ExpoPrint 2006 estréia com força total - Sindigraf-RS

Сomentários

Transcrição

ExpoPrint 2006 estréia com força total - Sindigraf-RS
ExpoPrint 2006
estréia com força total
A ExpoPrint desponta
como uma das
maiores feiras da
indústria gráfica da
América Latina.
A primeira edição
do evento superou
as expectativas
om mais de 26 mil visitantes e
um volume de negócios estimado em US$ 120 milhões,
que deve ser efetivado nos próximos
18 meses, a ExpoPrint – realizada de
31 de maio a 6 de junho, no Transamérica Expo Center, em São Paulo –
já é referência como uma das maiores feiras da indústria gráfica realizadas no país. Foram mais de 300 ex-
positores de 20 países, totalizando
uma área de 20 mil metros quadrados. A ExpoPrint 2006 nada deixou a
desejar ao industrial gráfico e se firmou como palco de oportunidade de
atualização para o empreendedor.
Quem esteve pelos corredores da
feira pôde conferir, além dos lançamentos, os desempenhos de várias
máquinas que estiveram em pleno
funcionamento. A ExpoPrint contemplou os segmentos de pré-impressão, impressão em seus mais diversos processos e acabamento. Quem
esteve à procura de insumos, softwares e mídia também não saiu desapontado. “Conseguimos fazer um
evento que atendesse às necessidades de um público visitante
ávido por tecnologia”, comenta Ligia Amorim,
diretora-geral da Messe Frankfurt Feiras,
empresa organizado-
ra do evento. Segundo ela, o sucesso da feira também se deve a um
ano de Copa do Mundo e eleição –
eventos que movimentam naturalmente a indústria gráfica – e às taxas de câmbio reduzidas, que facilitam a importação de máquinas.
“O resultado que tivemos está acima
de qualquer expectativa que poderíamos ter. Consideramos que a meta
foi atingida com sucesso”, afirma
Karl Klökler, presidente da Associação dos Agentes de Fornecedores de
Equipamentos e Insumos para a Indústria Gráfica (Afeigraf), entidade
promotora do evento.
LANÇAMENTOS
Fornecedores apresentaram
destaques e novidades
02
02
EXPOPRINT – Latin America 2006
ma rotativa de 50 toneladas foi
uma das atrações da feira, que
apresentou equipamentos de
todos os tamanhos e produtos para
todos os perfis de gráficas. De solventes para limpeza a adesivos para
embalagens, passando por tintas,
vernizes, fitas hot-stamping, blanquetas, havia insumos para todas as
necessidades de uma indústria gráfica. Furadeiras, serrilhadeiras, máquinas multifuncionais digitais, grampeadeiras, dobradeiras, rotativas offset,
CtP, JDF, soluções de controle de
qualidade, de impressão em grandes
formatos, sistemas digitais de impressão, e-commerce e demonstrações práticas de dados variáveis,
gerenciamento de cores, provas e
fluxos de trabalho também mereceram atenção especial.
Na área de flexografia, a Gutenberg
expôs a Nilpeter americana FB 3300,
baseada no conceito de produtividade. “Temos uma linha completa para
fabricação de rótulos: impressora,
revisora e máquina de hot-stamping
que vendemos bastante no Sul,
pois é conhecida por vinícolas
para enobrecer rótulos”,
conta Rubens Wilmers,
gerente de produto. Outros grandes destaques
foram a Lithrone 628 –
equipamento seis
cores, que trabalha
com sistema de secagem Nordson (tinta
ultra-violeta, híbrida e
verniz) – e a Lithrone S
840P – que imprime 15
mil folhas/hora em oito cores e suporta até papel cartão
600g –, ambas da Komori.
A Heidelberg, por sua vez, participou
da feira com um estande de 1,6 mil
metros quadrados, apresentando
cinco áreas-chave de soluções: soluções em impressão comercial, em
impressão industrial, em impressão
rotativa, Prinect Experience e Heidelberg Experience. Entre as inovações
expostas, estava a impressora Speedmaster SM 52 de dez cores (que
permite a produção de itens com
cores especiais em uma única passada), a Speedmaster SM 52 oito
cores (primeira máquina longa no
formato A3) e a Speedmaster CD 74,
com possibilidade de velocidade de
18 mil folhas por hora.
Já a Prepress, única empresa gaúcha
expositora na ExpoPrint, lançou o Cromalin Largo digital, com solução de
prova contratual da DuPont baseada
em uma impressora jato de tinta.
Também houve um pré-lançamento
da Cobalt 2, um CtP formato ¼ de
folha. “Com lançamento previsto para
setembro, este produto deve fazer
muito sucesso no Brasil, pois não há
fabricante hoje vendendo CtP neste
formato”, comenta André Tulini, diretor
da empresa. “De cada dez clientes
que entram no nosso estande, nove
estão procurando impressão digital”,
observa o fornecedor, que também
conta com a impressora Ilumina Laser
colorida para gramatura até 472g.
“Na ExpoPrint nos concentramos em
mostrar para empresas de pequena
e média tiragens as novidades que
temos para este segmento”, assinala
Mário Augusto Barcelos, diretor-presidente da Intergráfica Print & Pack
(Man). Um equipamento que chamou
a atenção no estande da empresa foi
a Ryobi 784, uma impressora ¾ de
folha com possibilidade de reversão
com velocidade de 15 mil folhas/
hora. Além disso, outra atração para
os visitantes foi a demonstração de
uma minigráfica, incluindo um CtP da
Mitsubishi, o ECO 1630 e impressoras Ryobi 3304 HA e 524 HE, com
sistemas de acabamento da Horizon.
Entre as novidades destacadas pela
Alphaprint está uma impressora offset
de ¼ de folha da Shinohara, uma nova
linha de acabamento da Duplo e a
Kongsberg i-XE 10, mesa de corte da
Esko-Graphicsograf que corta diversos
tipos de substratos, como madeira,
acrílico, vidro, vinil e outros. “Destaco
também a Océ VarioPrint 2110, que
está complementando nosso portfólio
de impressão digital, a HP Índigo
5000, a Magnus 400 da Kodak Creo e
a Ricall Rapid RST75”, diz o gerente
de Marketing Eduardo Sousa.
Já a grande vedete do estande da
T.Janer foi a linha de impressoras
Sakurai. “É um equipamento que tem
mostrado aos clientes uma regularidade de impressão e uma excelente qualidade”, salienta Roberto
Braga, gerente da filial Porto Alegre
da T.Janer. “Esse tipo de feira sempre nos proporciona apresentar a
todos os clientes o que viemos
desenvolvendo de uma forma mais
ampla, mostrando as máquinas
em funcionamento.”
Segundo Marcelo Balico, gerente
nacional de Vendas da SunChemical,
a empresa tem como objetivo todo o
ano lançar um produto novo.
“Estamos lançando hoje a tinta WideStar Matt, que é o que há de mais
avançado no mercado.” Ela foi desenvolvida para atender às necessidades de impressão exigidas pelo
papel matt e roda em todos os tipos
de suportes, papéis e máquinas.
Além disso, tem alta resistência
à abrasão, elimina os problemas de sujar as áreas em
branco por arraste e tem
uma boa aceitação de
vernizes UV.
A fabricante de papel GB
Millennium (Gordinho
Braune) deu destaque ao
seu papel 100% reciclado, o Eco Millennium, produzido com 30% de aparas
pós-consumo (material proveniente da reciclagem) e 70%
de aparas pré-consumo (restos
do processo gráfico).
03
CARAVANA
Gaúchos marcam
presença na ExpoPrint
Sindigraf-RS, em parceria com
o Sebrae-RS, levou à ExpoPrint
via caravana aérea 60 empresários gráficos gaúchos e incentivou
caravanas rodoviárias promovidas
pelas regionais Noroeste/Missões,
Produção/Planalto e Senai-RS. Possibilidade de atualização e troca de conhecimentos com colegas de outros
estados foi o que não faltou. “Foi uma
das melhores feiras dos últimos
anos. Sempre é interessante acompanhar a evolução, alguma novidade
sempre tem”, conta Feliciano Souza,
da Brasul (Porto Alegre). Cláudio Antônio Rauber, da Gráfica Editora Fink-
04
EXPOPRINT – Latin America 2006
ler Ltda. (Novo Hamburgo), foi a uma
feira nacional pela primeira vez e
também saiu satisfeito: “Procuramos
alternativas para o nosso mercado e
encontramos maquinários moderníssimos para a nossa situação. Este
tipo de feira é importante, pois promove a integração de todos do setor”. Luís Hernani Ferreira Alves, da
Gráfica Universo (Guaíba), reforça a
importância de momentos como este
para que o empresário possa qualificar a sua empresa: “Nós estamos
sempre atrás de novos conhecimentos e não podemos estar distantes
do que está acontecendo no merca-
do. É importante para que o gráfico
veja o que está acontecendo”. “Vim
até a feira motivada pela certeza de
conhecer novas tecnologias. Vi poucas novidades, mas acredito que a
feira está interessante e muita coisa
boa virá”, afirma Milene Vargas Moreira, da Contgraf (Eldorado do Sul).
“As grandes empresas estiveram
presentes e pudemos encontrar muita variedade em impressão digital e
pré-impressão. Esse tipo de evento é
uma maneira de nos mantermos atualizados quanto ao que o mercado
está fazendo”, expõe Paulo Gasperini,
da Ética Impressora (Porto Alegre).

Documentos relacionados