Hipocrisia

Сomentários

Transcrição

Hipocrisia
Buscai primeirooReinode Deus...
Leonardo Núñezde M . Reis
Numa paróquia muito longe,muito longe daqui.
Que tem problemas que parecem os problemas daqui.
Que tem cristãos que parecem os cristãos daqui.
Porque tem muito ateu
Que é um grande cristão
Quando ele ama o próximo,
Quando ele estende a mão,
Quando ele é fonte de paz,
Quando ele dáo coração...
“O amor seja sem hipocrisia...”(Rom 12, 9)
“Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas! Vós fechais
aos homens oReinodos Céus”(M t 23, 13).
“Alguém me interne no paraíso...
Preciso urgente passar um tempo por lá![… ]
Não quero mais fantoches ao redor
agindo sempre assim
sóquando for conveniente
pra ganhar bônus e somar pontos
àsua carteirinha de hipócrita oficial”
(Pitty - I Wanna Be)
“Quem é de verdade sabe quem é de mentira.
Não menospreze o dever que a consciência te impõe
não deixe pra depois
valorize a vida”
(Charl
ie Brown Jr- PontesIndestrutí
veis)
Os trechos dessas músicas contêm palavras
duras e diretas,mas servirão de inspiração para refletir
sobre uma realidade presente nos meios sociais onde
vivemos e infelizmente,em comunidades e pastorais:
a hipocrisia. Quem nunca ouviu histórias de advogados
cristãos trambiqueiros e corruptos que comungam todo
domingo? De médicos, que cumprem rigorosamente
todos os preceitos da fé católica e não têm a menor ética,
sendo relapsos com seus pacientes ou enrolando-os?De
pessoas que sustentam uma família fora do casamento,
mas continuam se sentando à mesa da Eucaristia?
De pessoas que roubam a Igrej
a ou a pastoral que
freqüentam? Assim sendo e pegando carona no estilo
de falar do M arcelo D2,faço uma paródia em trechos
da música “Numa cidade muito longe daqui”,eu diria
mais ou menos assim:
novembro 2007 12
Porque tem muito cristão
Que é um grande ateu
Quando ele sófazcalúnias,
Quando ele rouba o que é teu,
Quando ele não pensa no próximo,
E sóquer saber do que é seu...
Longe de querer afirmar uma possível
veracidade das situações hipoteticamente descritas
acima,ou de identificar e separar o j
oio do trigo (o que
é um perigo,conforme alertado por Jesus (M t 13,2430),ou de insinuar que apenas o cristão é bom. Esta
reflexão quer nos propor um exame de consciência sério
e maduro sobre algo que foi severamente criticado por
Jesus:a atitude farisaica (conhecida atualmente como
hipocrisia).
Certamente ser cristão e santo, vocação
fundamental de todo o ser humano, sobretudo dos
batizados,não significa não cometer nenhum pecado e
muito menos fazer competição e coleção de virtudes.
Por isso,o primeiro passo é reconhecer-se,aceitarse e confessar-se pecador e não se deve agir com
agressividade contra pessoas reconhecidas por atos
contrários ao ensinamento de Cristo. Foi o que
aprendemos na atitude de Jesus evitando o apedrej
amento
da mulher adúltera (cf. Jo 8,3-10).
Porém, em hipótese alguma, devemos nos
acomodar no aprisionamento de nossos pecados,
achando que a salvação nos vem de forma mágica:
basta-me cumprir todos os preceitos religiosos sem fazer
o menor esforço de conversão que estarei salvo. Ou
confessar e continuar mantendo 2 famílias,roubando,
enganando os outros... Assim agindo,além de perder o
nosso tempo,não buscando a conversão,ainda servimos
de contra-testemunho,impedindo muitas pessoas de
experimentar o amor de Deus. Como disse Jesus:“Ai
de vós, escribas e fariseus hipócritas! Vós fechais aos
homens oReinodos Céus”(M t 23,13).
O filme “Tropa de Elite” denuncia claramente
o que uma atitude hipócrita pode gerar na prática. No
filme é mostrado que os mesmos j
ovens de classe média
e média alta,que são vítimas da violência e que vão às
Pegadas
ruas fazer passeatas pela paz (o que é lícito e necessário!),
são os que compram e usam drogas, e assim financiam
o tráfico de drogas e a violência no Rio. Financiam a sua
própria morte.
Ainda poderíamos estender essa análise para
outros casos concretos. É fácil reclamar dos políticos
corruptos que roubam descaradamente, mas é difícil
acompanhar e ter zêlo pela história política do nosso
país. Afinal, foi o povo que os elegeu. Também é fácil
reclamar de corrupções e fraudes, mas nos esquecemos
de que muitas vezes as incentivamos e praticamos:
compramos e usamos carteirinha de estudante falsificada,
adulteramos a idade na documentação para poder entrar
em algum evento, somos multados e “molhamos” a mão
do guarda para aliviar a multa, omitimos informações na
declaração de imposto de renda... “Alguém já comprou
produto pirata?...” e daí?...
Entendemos que pecado não é apenas “uma
coisa feia de que Papai do Céu não gosta ou com que fica
triste”, ele tem conseqüências concretas e contribui para
o caos, ao invés da construção do Reino de Deus. Por
isso, quando pecamos, por mais que este pecado possa
parecer algo muito particular e individual, ele contribui
sempre para um fechamento maior do pecador em si
mesmo e implica, doses maiores ou menores, de atos de
injustiças, sofrimento e escravidão ao próximo.
Por isso, buscar o Reino de Deus, a santidade,
nunca pode estar desvinculada de uma prática de justiça,
de caridade, de honestidade, de fidelidade, de ir ao
encontro do próximo, sobretudo dos mais necessitados.
Como diz a música: “Buscai primeiro o Reino de Deus
e a sua justiça /E tudo mais vos seráacrescentado”.
Lembre-se: não basta participar exteriormente
dos sacramentos, o mais importante é fazermos da nossa
vida um grande sacramento de amor ao próximo e a Deus.
“Se alguém disser:Amo a Deus, mas odeia seu irmão,
é mentiroso. Porque aquele que não ama seu irmão, a
quem vê, é incapaz de amar a Deus, a quem não vê”
(1 Jo 4, 20). Pois é no amor concreto ao outro, expresso na
prática da justiça, da paz, da liberdade, da fraternidade, da
união, da solidariedade e do respeito... é que estaremos, de
fato, buscando o Reino de Deus. Aí sim, buscando o Reino
dessa forma, é que a graça de Deus encontrará espaço em
nossos corações para que a salvação enfim aconteça para
todos nós.
NOSSA CAPA...
No “DOMINGO DAS MISSÕES”, a
comunidade do Méier assumiu o compromisso de
“DISCÍPULOS E MISSIONÁRIOS DE JESUS
CRISTO PARA QUE NELE OS POVOS TENHAM
VIDA PLENA. EU SOU CAMINHO,VERDADE
E VIDA”.
Foram distribuídas 600 cruzes missionárias
às famílias presentes na missa das 11h e das
18h30min. Que a presença da cruz missionária no
lar lembre constantemente a vocação e missão de
evangelizar pela palavra e pelo testemunho de vida,
lá onde o cristão se encontra.
Que as “Missões Populares” e o exercício do
“MINISTÉRIO DA VISITAÇÃO” sejam inspiração
para o mutirão evangelizador no Méier.
Jesus Mestre diz e ordena: “IDE E ENSINAI
A TODOS... (Mt 28, 19). “VÓS SOIS MINHAS
TESTEMUNHAS ATÉ OS CONFINS DO
MUNDO...”(At 1, 8). Chegou a nossa vez... mãos à
obra... cumpramos nossa missão...
Pegadas
13
novembro 2007