FOTOGRAFIA Fabian POESIAS Márcia Theóphilo PROJETO

Сomentários

Transcrição

FOTOGRAFIA Fabian POESIAS Márcia Theóphilo PROJETO
F OTO G R A F I A Fabian P O ES I A S Márcia Theóphilo
PR O J E TO G R Á F I C O Ana Luisa Escorel e Laura Escorel | Ouro sobre Azul
F O R M ATO 23cm x 30.5cm N Ú M ER O D E PÁG I N A S 160
PA PEL Couché Garda fosco de 170 gramas
I M PR ES S ÃO 5 cores ACA B A M EN TO brochura
PR EÇ O R$ 72.00 I S B N 978 85 88777 32 3
apresentação
Enquanto os homens divergem so-
bre as medidas de preservação do meio ambiente, a Natureza segue sua luta silenciosa para manter-se viva. Fugindo
à responsabilidade, incapazes de reter um ritmo de desenvolvimento inadequado à preservação do planeta, políticos e
autoridades vão deixando o tempo passar.
A conscientização crescente de parcelas cada vez maiores
de cidadãos, no mundo todo, não tem sido suficiente para
evitar acidentes climáticos que evidenciam a ação desastrosa do homem sobre o meio. Insistir na reflexão sobre o tema
continua sendo o melhor caminho para incentivar ações que
enfrentem o problema.
O trabalho de Fabian tem esse propósito. Contrariando a
concepção tradicional acerca da floresta, ela propõe outro
olhar. Próximo, visceral e subjetivo. Transitando entre a exuberância de flores, frutos e as paisagens áridas, Fabian constrói seu discurso sem rodeios, defendendo uma aproximação
afetiva como forma de conter a destruição iminente. Para isso – com a liberdade própria dos artistas – acrescenta às
imagens da Amazônia algumas poucas da Mata Atlântica.
Convidada pela autora, Márcia Theóphilo, cuja obra literária é dedicada à causa ambiental, cedeu 12 de seus poemas
para pontuar esse chamado à vida.
Com Ama+zônia, a Ouro sobre Azul inaugura uma nova linha de publicações dedicada ao trabalho de fotógrafos comprometidos em refletir sobre o Brasil, esperando que essa
pequena contribuição ajude a incentivar o debate e a busca
de soluções. | Os Editores
Fabian nasceu em Montecchio Emilia, na Itália.
1992 | Início da carreira como fotógrafa no setor da moda, em Milão. A
partir de então, realizou campanhas publicitárias internacionais e colaborou com diversas revistas, entre elas: Vogue Pelle (Itália); Vogue Gioiello (Itália), GQ (Itália); Glamour (Itália); Elle (França); Max (França); BIBA
(França); Vizoo (Brasil); Trip (Brasil); W New York (E.U.A.).
Exposições Coletivas
1995 | Emergency | Via della Spiga | Milão | Itália
1998 | Rumors | Prefeitura de Milão | Itália
Exposições Individuais
2000 | Silent Music | Milão | Itália
2000 | The Documentary | Milão | Itália
2002 | Silent Music | 20° Fotofestival Montecchio Emilia | Itália
2003 | Silent Music | FotoRio | Galeria Anita Schwartz | Rio de Janeiro |
Brasil
2004 | Poesia do Corpo | Milão | Itália / Orvieto Fotografia | Itália / Bienal
de Arte de Londres | Inglaterra / Festival Domotov | Japão
2005 | Corpi all’infinito | RED Festival I Teatri Reggio Emilia | Itália
2005 | Corpos | Foto Rio | Galeria Anita Schwartz | Rio de Janeiro | Brasil
2005 | Corpi all’infinito | Roma, Mântua e Parma | Itália / Barcelona | Espanha / Rio de Janeiro | Brasil
2006 | Corpos | Mônica Filgueiras galeria de arte | São Paulo | Brasil
2006 | Eye | Ludwigshafen e Ludwigsburg | Alemanha / Haia | Holanda /
Môdena | Itália
2006 | Moto Sospeso | Ferrara | Itália
2007 | Maison et Objet | Paris | França
2007 | Corpos liquidos | Ateliê da Imagem | Rio de Janeiro | Brasil
2007 | Eye | Teatro Degli Arciboldi | Milão | Itália / Teatro Municipal de
Lisboa | Portugual / Bruxelas / Seul / Teatro Duse | Bolonha | Itália
2008 | Eye | Teatro Le Chatêlet | Paris | França / Cremona Festival Internacional de Literatura | Itália / Festival internacional de Fotografia Europea | Reggio Emilia | Itália / Salão do Móvel | Milão | Itália / Agnus Dei
Galeria | Belo Horizonte | Brasil
Exposições com a Galeria Mônica Filgueiras
2007 | SP/arte | Pavilhão da Bienal | São Paulo | Brasil
2007 | São Paulo 2008 arte e moda | Casa da Bola | São Paulo | Brasil
2008 | SP/arte | Pavilhão da Bienal | São Paulo | Brasil
2008 | São Paulo ponto de vista | Galeria da Daslu | São Paulo | Brasil
Livros Publicados
2000 | The Documentary sobre cultura budista tibetana | Kid Aid | Itália
2002 | Silent Music | 20° Fotofestival Montecchio Emilia | Itália
2005 | Corpi all’infinito | Aliberti Editore | Itália
2006 | Moto Sospeso | Casadei Libri | Itália
2007 | Eye com Aterballetto | Casadei Libri | Itália
Prêmios
2007 | Sole24ORE, com o projeto Encontro entre Moda, Dança e Fotogra-
fia, parceria com Marella Grupo, Max Mara e Aterballetto | 10ª edição do
Prêmio Imprensa e Cultura.
2010 | Un bosco per Kyoto 2010, com o livro Ama+zônia, oferecido pelo
Alto Patronato do Presidente da Republica Italiana.
Coleções Privadas
Ricardo Vitella, Marcelo Cintra, Luiz Musnich, Glaucio Oliveira, Alexandre Matos, Cesare Rivetti, Sig Bergamin, Giampiero Bodino, Madame
Coin, Andrea Burani, Carlo Borsatti.
Desde 2002 ensina fotografia nas seguintes instituições:
IED | Istituto Europeo de Design | São Paulo
IESB | Instituto de Educação Superior de Brasília | Brasília
Ateliê da Imagem | Rio de Janeiro
Márcia Theóphilo nasceu em Fortaleza. Poeta e antropóloga,
sua obra se inspira na floresta amazônica – povos, mitos, árvores e
animais – no compromisso com a denúncia da destruição e no empenho em salvar esse imenso patrimônio natural e cultural.
Livros Publicados
1972 | Somos pensamento | Cooperativa Guado | poesia
1975 | Basta! Que falem as vozes | Editora Uno | poesia
1977 | O massacre dos índios no Brasil de hoje | Editora Uno | ensaio
1977 | Canções de outono | Il Manoscritto | poesia
1978 | Os índios do Brasil | Nuove Edizione Romane | didático
1979 | Arapuca | I manoscritti del Ciclope | poemateatrodocumento
1980 | Bahia terra marina | Album d’Arte | poesia
1981 | Dica aquelli che è da parte di Dulce | Franco Valente | teatro
1983 | Catuetê curupira | Editora La Ninea | poesia
1987 | O rio, o pássaro as nuvens | Editora Rossi & Spera | poesia
1992 | Eu canto Amazonas | Editora dell’Elefante | poesia
1995 | Os meninos jaguar | Editora De Luca | poesia
2000 | Kupaúba, árvore do espírito santo | Editora Tallone | poesia
2003 | Floresta meu dicionário | Edizione Tracce | poesia
2003 | Amazonas canta / Amazon sings | Abooks | antologia bilíngue
2005 | Amazonas respiração do mundo | Passigli Editore | poesia
2006 | Vento, árvores, o boto | Edizione del Girasole | arte e poesia
2006 | Pjesme / Poemas | Croatian P.E.N. CENTRE | poesia
2007 | Amazônia mãe d’água | Editora Passigli | poesia
2009 | Amazonas världens andetag | 2 Kronors förlag | poesia
Prêmios
1969 | Nacional de Contos Editora Abril, por Os convites
1983 | Minerva, por Catuetê curupira
1992 | Città di Roma, por Eu canto a Amazonia
1996 | Fregene, por Os meninos jaguar
1997 | Nuove scrittrici prêmio especial, pela carreira
1999 | Calliope, pela poesia
2000 | Sant’Egidio, por Kupahúba
2001 | Carsulae, pela carreira
2002 | F.I.Te.l Naziolale dos sindicatos CGIL- CISL- UIL, pela carreira
2003 | Histonium, por Floresta meu dicionário
2003 | Parco Majella, por Floresta meu dicionário
2004 | Natura e ambiente, pela carreira
2005 | E.I.P École Instrument pour la paix, pela carreira
2006 | Leggere per conoscere - Un libro per la scuola un autore per
domani, por Amazonas respiração do mundo
2006 | Premio Internazionale Magnagrecia Ulisse d’oro, pela poesia
2006 | Premio Calabriambiente, W.W.F Calabria, pela poesia e defesa
do meio ambiente
2007 | Prêmio Farfa, seção cultura, pela poesia e defesa do meio ambiente
2008 | Prêmio Internacional Uma Árvore para Kyoto
2008 | Prêmio Sandro Penna, por Amazonia mãe d’água
2009 | Prêmio Internacional Mandir della Pace
Márcia Theóphilo faz parte da lista de candidatura ao Prêmio Nobel,
do júri do Premio Internazionale Fregene desde 2003, do comitê éticocientífico Foreste per sempre desde 2007 e é membro da Accademia
Mondiale della Poesia desde 2008.