PO-340

Сomentários

Transcrição

PO-340
VIII Congresso da Sociedade Brasileira de Psicologia Hospitalar
PO - 340
A ATUAÇÃO DE PSICÓLOGOS EM ONG DE PALHAÇOS QUE
ATUAM EM HOSPITAIS
Bruna Belusse Demonico, Ilka Nakahara, Juliana Spinelli Ferrari, Nicole Maset Fernandes, Thiago
Felipe Fuzatto de Oliveira, Cristiane Oliveira Alves Telles Nunes
São Paulo, ONG de Palhaços que atuam em Hospitais
Este trabalho visa ampliar a compreensão e defender a importância da atuação do psicólogo organizacional
como agente de mudança e de apoio dentro de uma Organização Não Governamental que atua com
fins motivacionais dentro de hospitais, trabalhando com todos os tipos de pacientes. Para este fim,
situamos a ONG no contexto em que está inserida, o chamado Terceiro Setor, com todas dificuldades e
particularidades que enfrenta, e abordamos a atuação do psicólogo neste tipo de trabalho, especificamente
uma ONG de Palhaços que atuam em diversas instituições de saúde. Para tanto, acompanhamos um dia
dessa ONG a fim de ter contato com a realidade enfrentada pelos palhaços voluntários, e realizamos
entrevista com o psicólogo responsável por esse serviço de suporte aos integrantes, que devido a
característica do trabalho que desenvolvem precisam ter um espaço para cuidar também de sua saúde
mental. Essa entrevista foi elaborada pelo grupo, de forma semi-estruturada, e foi gravada com câmera
filmadora. Também utilizamos computador para transcrição da mesma. Como resultados encontramos
dois eixos principais: um que passa pelas dificuldades de atuação das ONGs por motivos que vão desde
a manutenção desta, até a resistência e trâmites burocráticos encontrados no início dos trabalhos nas
instituições de saúde; e outro relacionado ao cuidado da saúde mental dos membros, onde encontramos
necessidade de potencializar os aspectos positivos do envolvimento do integrante com os pacientes,
uma vez que os aspectos negativos são inerentes e naturais do ambiente hospitalar, além de trabalhar
de forma a deixá-los mais preparados para lidar com situações limites, como morte e doenças terminais.
Ainda nesse bojo o psicólogo deve trabalhar o processo de perda e luto, tanto em casos de morte como
nos casos de alta médica, amenizando assim a angústia gerada por essas situações nos participantes
da ONG. Tendo em vista tanto os conteúdos da literatura revisada, quanto da entrevista realizada e a
visita a um dos locais de atuação, pode-se perceber que o campo de atuação do psicólogo no terceiro
setor, mais especificamente em ONGs ainda se encontra no início e por isso pouco delimitado. Essa
falta de limite, acrescido ao fato de ser um campo vasto de atuação dos psicólogos, encontramos uma
carência de estudos relacionados com a inserção do psicólogo nesse contexto. Desses dados também
obtivemos que o psicólogo organizacional na ONG é essencial na construção de uma estrutura emocional
adequada para lidar com as situações a que se expõe no hospital, para que o trabalho não seja afetado
negativamente e sim positivamente pelas emoções advindas das atividades realizadas, uma vez que é
inegável que, a proximidade dos integrantes com as pessoas do hospital e a abordagem humanizada
para com os hospitalizados, faz com que emoções se aflorem e vínculos se estabeleçam, mesmo nessa
situação de transitoriedade dos pacientes.
Palavras-chave: Terceiro Setor, ONG, Palhaços, Psicólogo Organizacional.
E-mails de contato: [email protected]; [email protected]
292