plano de ensino - Bem-Vindo à Coordenação de Engenharia Civil

Сomentários

Transcrição

plano de ensino - Bem-Vindo à Coordenação de Engenharia Civil
Ministério da Educação
UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ
Campus Campo Mourão
PLANO DE ENSINO
CURSO
MATRIZ
Engenharia Civil
FUNDAMENTAÇÃO LEGAL
43
o
Resolução n 157/09 da COEPP de 11 de dezembro de 2009.
DISCIPLINA/UNIDADE CURRICULAR
Geologia Aplicada a Engenharia
CÓDIGO PERÍODO
CV34D
4º
CARGA HORÁRIA (aulas)
AT
34
AP
34
APS
4
AD
-
APCC
-
Total
72
AT: Atividades Teóricas, AP: Atividades Práticas, APS: Atividades Práticas Supervisionadas, AD: Atividades a Distância, APCC: Atividades
Práticas como Componente Curricular.
PRÉ-REQUISITO
CV32B
EQUIVALÊNCIA
EA32E(30); EC34F(31)
OBJETIVOS
Fornecer uma abordagem geral dos conceitos geológicos e da importância da geologia para as obras de engenharia geotécnica.
EMENTA
Introdução à geologia; minerais; rochas; estruturas geológicas; intemperismo, clima e relevo; água subterrânea; formação
dos solos; erosão; geologia do Brasil e regional; materiais naturais de construção; investigação do subsolo; mapas e perfis
geológicos; taludes naturais e de escavação; tratamento de maciços; geologia e meio ambiente; geologia aplicada ao planejamento urbano e regional; riscos geológicos; disposição de resíduos; contaminação do subsolo; geologia de barragens;
geologia de túneis; geologia de estradas; canais e hidrovias;geologia aplicada a fundações.
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
ITEM
EMENTA
1
Geologia básica
2
Dinâmica da Terra
3
Geologia do Brasil e regional
4
Etapas de investigação
5
Noções de estabilidade
6
Geologia e meio ambiente
7
Obras geotécnicas
CONTEÚDO
Minerais
Tectônica de placas
Rochas
Estruturas geológicas
Intemperismo e clima
Relevo e erosão
Formação dos solos
Geologia do Brasil e regional
Mapeamento geotécnico
Mapas e perfis com camadas horizontais
Mapas e perfis com camadas inclinadas
Investigação do subsolo: investigação direta
Investigação do subsolo: investigação indireta
Taludes naturais
Taludes de escavação
Tratamento de maciços
Projeção estereográfica
Projeção estereográfica aplicada a taludes
Classificação geomecânica de maciços rochosos
Geologia e meio ambiente
Geologia aplicada ao planejamento urbano e regional
Água subterrânea
Riscos geológicos: disposição de resíduos; contaminação do subsolo
Riscos geológicos: movimentos de massa
Geologia de barragens
Geologia de túneis
Geologia de estradas
Canais e hidrovias
Geologia aplicada a fundações.
PROCEDIMENTOS DE ENSINO
Aulas Teóricas
Aulas teóricas expositivas em sala de aula com auxílio de recursos didáticos como quadro negro e projetor multimídia;
Aulas Práticas
Resolução de exercícios práticos para a fixação dos conhecimentos e técnicas apresentados; práticas laboratoriais; visitas
técnicas.
Atividades Práticas Supervisionadas
As APS constarão de trabalhos práticos complementares aos exercícios realizados durante as aulas, abrangendo temas
relacionados ao conteúdo da disciplina.
PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO
Os alunos serão avaliados por meio de duas provas e dois trabalhos referentes às atividades práticas supervisionadas
(APS).
O conteúdo das provas versará sobre os temas expostos em sala e as APS constarão de trabalhos práticos referentes a
um dos temas da disciplina.
Para a composição da nota final será adotada uma média ponderada, sendo 90% da nota composta pela média aritmética
f
0
,9
M
P0
,1
A
P
S
simples das notas obtidas nas provas e 10% pelas APS, ou seja: N
O aluno que atingir NF igual ou superior a 6 (seis) está aprovado.
Caso não atinja a média final necessária para a aprovação, o aluno terá direito a uma reavaliação (prova substitutiva) que
versará sobre todo o conteúdo trabalhado na disciplina. A nota da prova substitutiva substituirá a menor das notas das
provas, assim compondo uma nova nota final.
REFERÊNCIAS
Referencias Básicas
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE GEOLOGIA DE ENGENHARIA. Geologia de engenharia. São Paulo: ABGE, c1998. 587
p.
MACIEL FILHO, Carlos Leite. Introdução à geologia de engenharia. 2.ed. Santa Maria: UFSM- Universidade Federal de
Santa Maria/ Departamento de Zootecnia, 1981. 283 p.
POPP, José Henrique. Geologia geral. 5.ed. Rio de Janeiro: LTC, 1998. xix, 376p. ISBN 8521611374.
Referências Complementares
BITAR, O.Y. (Coord.). Curso de geologia aplicada ao meio ambiente. São Paulo: Associação Brasileira de Geologia de
Engenharia (ABGE) e Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), 1995. 247 p.
FRAZÃO, E. B. Tecnologia de Rochas na construção civil. São Paulo, ABGE. 2002. 132 p.
FLEURY, José Maria. Curso de Geologia Básica. São Paulo: UFG, 1995. 261 p. ISBN 85-7274-041-4
TEIXEIRA, W, TOLEDO, M.C.M., FAIRCHILD, T.R., TAIOLI, F. (organizadores) DECIFRANDO a terra. São Paulo: Oficina
de Textos, 2003. 557 p. ISBN 85-86238-14-7
LEINZ, Viktor; AMARAL, Sérgio Estanislau do (Autor). Geologia geral. 14. ed. rev. São Paulo: 2001-2003. Nacional, 399 p.
ISBN 85-04-00354-X
ORIENTAÇÕES GERAIS
Sempre relacionar os conteúdos apresentados com as disciplinas profissionalizantes específicas.
APROVAÇÃO
Plano de ensino revisado e aprovado em reunião do Colegiado do Curso de Engenharia Civil em 21/03/2012.
__________________________________________
Prof. Dr. Petrônio Rodrigo Mello Montezuma
Professor Responsável pela Disciplina
__________________________________________
Profa. Dra. Fabiana Goia R. de Oliveira
Coordenadora do Curso de Engenharia Civil