Secretaria da Cultura Plano Municipal de Cultura de Sorocaba

Сomentários

Transcrição

Secretaria da Cultura Plano Municipal de Cultura de Sorocaba
Secretaria da Cultura
Plano Municipal de Cultura de Sorocaba – Mapeamento Cultural
União Cultural e Esportiva Nipo Brasileira – UCENS 2015
Cristina Moraes
Da Entidade.
Denominação, Fundação e Sede.
A União Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira de Sorocaba, representada pelas iniciais UCENS, é uma
associação civil constituída sem fins econômicos, pessoa jurídica de direito privado, fundada em 16
de junho de 1962, com sede na cidade de Sorocaba, Estado de São Paulo, na Rua Manoel Leite
Magalhães, 55, Centro, CEP 18035-140, inscrita no CNPJ sob nº 48.388.334/0001-00, com sede
campestre I na Rua Kiyoshi Minami, 100, Vila Luciana Maria, CEP 18071-698, em Sorocaba e a sede
campestre II, na Antiga Estrada de Araçoiaba da Serra, 211, Bairro Ipanema do Meio, na cidade de
Araçoiaba da Serra, SP, com seu primeiro estatuto registrado sob nº 355, às fls 107, do Livro A nº 1,
do Registro de Pessoas Jurídicas, em 03.06.1975, e a última alteração estatutária microfilmada sob
nº 5812, em 13.05.2002, no 1º Registro Civil da Pessoa Jurídica, com patrimônio e personalidade
jurídica distinta da de seus associados e regerá por este Estatuto e, pelo novo Código Civil instituído
pela Lei nº 10406, de 10.01.2002 e pela legislação do país aplicável à espécie.
OBJETO:
A UCENS tem por finalidade:
I. Promover através do desporto e da cultura o desenvolvimento do indivíduo e a sua formação
para o exercício da cidadania;
II. Congregar os associados na plenitude da vida social, com a responsabilidade da proteção ao
meio ambiente essencial à qualidade de vida;
III. Incentivar e difundir o conjunto de valores e manifestações culturais dos diferentes grupos
formadores da sociedade brasileira responsáveis pela pluralidade cultural;
IV. Prestar pelos meios a seu alcance assistência social e beneficente aos necessitados em geral;
V. Preservar e divulgar a cultura japonesa.
Secretaria da Cultura
História da UCENS
I - Introdução
O nascimento de uma associação de pessoas, objetivando produzir benefícios aos seus sócios, pode
ser comparado ao nascimento de um rio. Ninguém poderá afirmar, sem qualquer dúvida, qual foi a
primeira vertente inicial que lhe deu origem, qual foi o primeiro fio de água originária de uma
pequena nascente, localizada numa serra ou montanha. À medida que vai descendo, vai se
juntando a outras correntes originárias de outras montanhas. De repente, essa corrente poderá
encontrar uma fresta no solo e poderá até desaparecer, minando novamente a quilômetros dali.
À medida que vai recebendo novos afluentes à direita e à esquerda vai crescendo e toma-se um
pequeno riacho. Aí, recebe o seu primeiro nome, passando a fazer parte do mapa geográfico, dada
sua importância segundo os benefícios que produz.
Se vamos falar do nascimento da União Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira de Sorocaba (UCENS), já
como uma sociedade regularmente organizada, não há como deixar de considerar o aspecto
subjetivo do conjunto de situações que antecederam a sua fundação, produto da imaginação dos
seus narradores a partir de indícios e probabilidades. Como disse Toynbee, "a história é um dos
inúmeros ângulos da visão da realidade".
Na década de 50, os nipo-brasileiros (isseis mais os nisseis, ou seja, os japoneses e seus
descendentes) já tinham deixado para trás as sombrias circunstâncias da II Guerra Mundial,
abandonando o espírito de dekasseguis (trabalhar fora e remeter os recursos à sua origem), que
mantinham até então, para resolverem definitivamente se integrar à vida nacional. Na
comemoração dos 300 anos da fundação de Sorocaba, em 1954, os integrantes da comunidade
japonesa uniram-se para presentear a cidade com a construção da "Torre do Relógio", na Praça
Nicolau Scarpa, no centro da cidade.
II-Primeiras Associações
Secretaria da Cultura
Em agosto de 1955, quando a Associação Japonesa Céu Azul de Sorocaba (Aozora Sorocaba
Nihonjin-kai), fundada em 1949, foi sucedida pela Associação Japonesa de Sorocaba (Nihonjin-kai
de Sorocaba), contava com 180 sócios. Com o passar dos anos, o número de associados reduziu
drasticamente. Em fevereiro de 1959, a associação trocou novamente de nome, passando a
denominar-se de União Cultural Nipo Brasileira de Sorocaba (Nippaku Bunka Kyokai de Sorocaba). A
transformação do nome não ajudou a manter ou aumentar o número de sócios. Passados dois
anos, ao final de 1961, a associação teve que ser paralisada pela sua inviabilidade.
Nessa época surgiu como liderança a pessoa de Tioki Takekuma(conhecido, também, como
Kumabe), que, percorrendo a colônia nipo-brasileira de Sorocaba e cidades vizinhas como
Araçoiaba da Serra, arregimentou vários sócios. Entre eles, havia, inclusive, remanescentes da
Associação Cultural Nipo Brasileira de Sorocaba. Em 14 de janeiro de 1962, fundou a nova
associação, com nome de Associação Japonesa da Região de Sorocaba (Ham Nihonjin-kai de
Sorocaba), cujo primeiro presidente foi ele próprio, Tioki Takekuma.
Como se observa da narrativa, não havia uma preocupação com o aspecto legal da instituição.
Criava-se e extinguia-se uma associação sem qualquer cerimônia. A denominação em português da
associação era raramente utilizada. Portanto, neste texto, foi feita ma tradução quase literal dos
nomes das associações por causa da falta de um registro formal contendo razão social ou
denominação.
Entretanto, na fundação da Associação Japonesa da Região de Sorocaba, houve a necessidade de
ser legalizada a associação, em vista das necessidades de relacionamento com órgãos de governo
(Municipal, Estadual ou Federal). Contou para tanto, na época, com a ajuda do associado Toshiyasu
Ohki, que pessoalmente se envolveu com essa tarefa. Em vez de legalizar a sociedade já existente,
acrescentando-se os estatutos, optou-se por fundar uma nova associação. Esta foi a hoje conhecida
União Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira de Sorocaba (Nippaku Bunka Taiiku Kyokai de Sorocaba),
com a sigla de Ucens, atualmente consagrada em Sorocaba e região.
III - Isseis e nisseis: união
Secretaria da Cultura
Em razão deste processo de legalização, devemos voltar um pouco no tempo para falar da
associação de nisseis (filhos de imigrantes japoneses). Paralelamente à existência de associações
japonesas, geralmente compostas de sócios isseis (nascidos no Japão), foi fundada em Sorocaba, no
final de 1959, uma associação composta exclusivamente de nisseis jovens (filhos de isseis,
geralmente solteiros, conhecidos como "seinen"). A materialização desta associação foi conseguida
graças à liderança de alguns seinen, entre eles Yoshitomi Miyamoto, Paulo Massayoshi Mitsuoka, e
Jorge Yamashita. Esta associação foi fundada com o nome de União Cultural e Esportiva dos Nisseis
de Sorocaba, sob a sigla de Ucens, com objetivo de realizar programas mais voltados aos interesses
dos jovens. As atividades realizadas pela associação eram encontros sociais, como bailes, sessões
de cinema, festas de aniversário, passeios recreativos, entre outras atividades. Representando
Sorocaba, participava, também, das atividades esportivas organizadas pela Sudoeste, órgão que
congregava associações nipo- brasileiras das cidades da região Sudoeste do Estado de São Paulo,
beisebol, tênis de mesa, vôlei, concurso de canto (nododimam), oratória, por exemplo.
A participação desses jovens nisseis, chamados de seinen na fundação da Ucens, foi importante. Foi
o momento em que houve a união de esforços entre isseis e nisseis, dirigidos para criar uma
associação reconhecida legalmente.
A reunião que deu os primeiros passos da fundação ocorreu em 16 de junho de 1962, na residência
do sócio Naossuke Hebita, local freqüentemente utilizado para tais fins. Havia 25 pessoas, membros
da Associação Japonesa da Região de Sorocaba e da União Cultural e Esportiva dos Nisseis de
Sorocaba. Foi acatado nessa reunião um dos nomes sugeridos para nova sociedade: União Cultural
e Esportiva Nipo-Brasileira de Sorocaba. Substituiu-se "Nisseis" por "Nipo-Brasileira", e adotou-se a
mesma sigla de Ucens. Os estatutos sociais foram aprovados pela assembleia geral extraordinária
realizada em 24 de junho de 1962. O primeiro presidente da nova sociedade foi o jovem Milton
Massato Hida, eleito em 29 de junho de 1962.
Oficialmente, eram eleitos nisseis, entretanto, a administração de fato da Ucens foi exercida pelos
líderes da antiga Associação Japonesa da Região de Sorocaba, por pelo menos nove anos. Até que,
em março de 1971, com a eleição de Mitsuji Karazawa, antigo membro da Associação Japonesa da
Secretaria da Cultura
Região de Sorocaba para a presidência da Ucens, veio a consolidar-se de fato e de direito aquilo
que constava estatutariamente. A partir daí, até os dias atuais, a questão sucessória transcorre
naturalmente, alternando-se na presidência, com mais frequência, sócios nisseis do que isseis.
IV Correntes migratórias
Estatutariamente, a Ucens esteve aberta para aceitar sócios de qualquer corrente migratória, mas
na prática isso veio a acontecer só no início da década de 90, após a promulgação da Constituição
Federal de 1988. A abertura para aceitar sócios contemporâneos da imigração japonesa, bem como
seus descendentes seria uma consequência natural e até previsível, ou seja, uma questão de
tempo. Mesmo porque a união de jovens (de terceira geração, os sanseis) de várias origens é fato
inconteste na sociedade brasileira. A associação não poderia discriminar nem ignorar esta verdade.
Esta miscigenação e a convivência associativa contribuem para dar e receber a rica cultura dos
povos, enriquecendo as transformações que ocorrem na sociedade brasileira.
Os objetivos sociais são atingidos através das atividades de diversos departamentos, da área
esportiva e outras de natureza cultural, para atingir um público alvo de mais de 450 sócios,
compreendendo uma população superior a 1.800 pessoas.
Estatisticamente, contamos, ainda, no quadro associativo, com aproximadamente 200 isseis,
divididos entre sócios, cônjuges e dependentes. Eles são originários de quase todas as províncias do
Japão. As principais são: Kumamoto, Okinawa, Fukushima, Hiroshima, Fukuoka, Hokkaido, Ehime,
Kagoshima e Miyagi, em ordem decrescente.
V - Política brasileira influenciou na organização da Ucens
De 1962 a 1970, a entidade possuía dois presidentes: um de direito e outro de fato. A partir de
1971, o presidente passou a ser um só.
Secretaria da Cultura
A história da União Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira de Sorocaba (UCENS) também sofreu
influência da atribulada situação política do Brasil, no pós-guerra. Os imigrantes eram praticamente
vedados do direito de associação, sendo-lhes restringido o exercício de cargo de direção em
algumas entidades. Na Ucens, do período de 1962 a 1970 (ver QUADRO I), existia o presidente de
direito, conforme o estatuto, e o presidente de fato. Os presidentes de direito - representantes
legais - geralmente eram os nisseis (filhos dos isseis, portanto, brasileiros de nascimento), enquanto
a administração da associação estava a cargo dos isseis (antigos associados da Associação Japonesa
da Região de Sorocaba).
A partir de 1971 (ver QUADRO 2), o presidente da Ucens centralizou-se na figura de uma só pessoa,
que passou a responder legalmente pela entidade e pela sua administração, exercendo poderes de
direito e de fato. A duração do mandato da diretoria da Ucens era de dois anos, de 1973 a 2000.
Atualmente, tal como na época da sua fundação, o mandato da diretoria tem duração de um ano,
de acordo com a reforma dos estatutos aprovados em 20 de janeiro de 2002.
VI - Principais instalações físicas da Ucens
Em 1965, por meio do esforço conjunto dos associados, foi adquirido um imóvel urbano para
construção da sua sede. O terreno, com 750 m2, está localizado na Rua Manoel Leite Magalhães,
55, no centro de Sorocaba. A construção do prédio do kaikan (associação) foi iniciada e inaugurada
no mandato de Tadaomi Yuri (1965/1967) e tem até hoje a função de sede social, além de servir
para diversas atividades sociais, como dança, karaokê, festa de ano novo, entre outras.
Nessa mesma época, recebeu em doação um imóvel com área aproximada de 23.3 00 m2, no qual
se alojam as instalações esportivas, na Rua Kiyoshi Minami,100, no Jardim Luciana Maria. Dentre as
instalações esportivas, merece destaque o ginásio poliesportivo, com área coberta de
aproximadamente 1000 m2, construída durante 1983 e 1984, na administração de Massanobu
Sato.
No ano 2000 o Sr. Toshiyaki Hishinuma , grande empresário do ramo de cosméticos da cidade, doou
uma área em Araçoiaba da Serra, de 5 alqueires, onde foi construído uma estrutura de lazer com
Secretaria da Cultura
quiosque, churrasqueiras, piscinas para adulto e crianças, vestiários, campo de futebol, chalé,
quadra de volleyball, seis quadras de tênis, dois paredão e um campo de Mallet Golf.
VII - Quadro Social: Na Ucens estão inscritos 510 famílias, num total de 1400 pessoas em seu
quadro social, destes 110 são sócios remidos que não pagam mensalidades, pois são senhores e
senhoras acima de 75 anos.
VIII - Departamentos: Seus objetivos sociais são atingidos através das atividades de diversos
departamentos, da área esportiva e outras de natureza cultural
 Esportivas :
Baisebol, Futebol, Gateball, Mallet Golf, Tênis de Campo, Tênis de Mesa, Judô
Nossa Sede Central a anos vem sendo utilizada pela Secretaria de Esporte e Lazer para os
Jogos Abertos e Jogos Escolares de Sorocaba (JES) na modalidade de Tênis de Mesa.
 Social, Cultural e Artístico : Fujin Bu e Roojin-Bu (Dep. de Senhoras – dança), Nitigo-gakko
(escola de língua japonesa), Seinen- Bu (dep. de jovens), Shogui-go (Jogos trad. Japonês –
Senhores), Taiko (tambores japoneses), Karaoke.
IX – Festividades:
 Shinnenkai – festa do ano novo
 Undokai – gincana familiar
 Festa Kasato Maru – festa da colônia japonesa que está em sua 7ª edição ( Julho)
 Engeikai –keirookai – festa em homenagem aos idosos
 Tooro Nagashi – Bon Odori – festa aos antepassados e dança
 Boonenkai – festa de final de ano.
Entre outras festividades tradicionais da colônia em intercâmbio com outras cidades – UCES
As duas festividades mais expressivas são a Festa Kasato Maru e Tooro Nagashi – Bon Odori, na
qual fazem parte do calendário Oficial da Prefeitura de Sorocaba com o apoio da Secretaria da
Secretaria da Cultura
Cultura, festas essas que cedemos espaços gratuitamente para 14 entidades beneficentes de
Sorocaba para que participem com lucro total da venda de seus produtos na área de alimentação.
X – REPRESENTAÇÃO
A UCENS vem ao longo destes anos se destacando e trazendo para a Cidade de Sorocaba
honras e reconhecimento em:
 Competições
 Campeonatos
 Torneios
 Apresentações artísticas
 Feiras
 Ações Sociais: Jantares, almoços, plantio de Mudas, entres outras..
Sempre com o apoio do Poder Público e de grandes empresas, orgulhamo-nos de fazer parte desta
grande FAMÍLIA - UCENS
XI – SEDES:
 Sede Central
Endereço: Rua Manoel Leite Magalhães, nº 55 Centro - Sorocaba/SP
CEP: 18035-140 Tel: (15) 3231-3015/ 3228-2662 Fax: (15) 3231-2003
 Sede Campestre I (Campo I)
Endereço: Rua Kiyoshi Minami, nº 100 Jardim Luciana Maria - Sorocaba/SP
CEP: 18071-310 Tel: (15) 3223-1856
 Sede Campestre II (Campo II)
Antiga Estrada de Araçoiaba da Serra, nº 211 Araçoiaba da Serra/SP
Secretaria da Cultura
PRESIDENTE DE 2014/2015 : ROBSON YOSHIAKI SHINDE
VICE PRESIDENTE DE 2014/2015 : GRACIANO SIMÕES OIKAWA