F1-A1 - Khalanet

Сomentários

Transcrição

F1-A1 - Khalanet
 Etiqueta
Bem-vindo ao curso Practitioner em PNL Sistêmica à distância Khalanet
Embora esse curso seja à distância, os mesmos princípios de aprendizado válidos
para um curso presencial se aplica aqui, dessa forma sugerimos que você estabeleça
algumas diretrizes pessoais para obter o máximo de seu aprendizado:
Crie um ambiente agradável para seu aprendizado, escolha momentos calmos
para estudar e fazer os exercícios.
Crie uma agenda de estudos e estabeleça seus objetivos e metas de forma
estratégica.
Evite que a matéria se acumule, estude um pouquinho por dia e estude sempre.
TREINE! Não há PNL na teoria, por isso o nome do curso é Practitioner
(Praticante).
Sinta-se à vontade para expor suas dúvidas, lembre-se que nosso grupo de
discussão no Yahoo serve para isso, todas as dúvidas são relevantes.
Cada pessoa possui um modelo único de mundo, respeite seus colegas e
procure compreender seus pontos de vista mesmo que você não concorde.
Desligue seus telefones quando for estudar.
Divirta-se, a melhor forma de aprendizado é a diversão.
Tenha um bom curso!
Wesley Dmitruk
Practitioner em PNL Sistêmica
1
Dumbo, o Elefante Voador
Essa é a história de um elefante que nasceu diferente de seus companheiros por
possuir orelhas tão grandes que chegava a tropeçar nelas ao caminhar, por essa
razão seus amiguinhos começaram a chamá-lo “DUMBO”, uma alusão à palavra
inglesa “dumb” que significa estúpido ou bobo.
Um belo dia, por estar muito triste, Dumbo afasta-se do circo em que vive e
encontra um grupo de corvos malandros, passando uma noite na balada com eles. Ao
acordar descobre-se em um alto galho de árvore, situação no mínimo um pouco
bizarra para um elefante.
Um dos corvos dá a ele uma pena mágica, capaz de fazê-lo voar, Dumbo acredita
nessa história e assim aprende a voar utilizando suas enormes orelhas como asas e
segurando a pena com sua tromba.
Porém Dumbo perde a pena mágica e consequentemente a habilidade de voar, até
que um dia um incêndio no circo ameaça a vida de sua mãe e ninguém está disposto
a arriscar a própria vida para salvá-la. Desesperado ele acredita que se tivesse a
pena poderia ajudá-la.
Sentindo-se completamente indefeso e a mercê da sorte ele começa a perder as
esperanças, então eis que surge o corvo que o ensinou a voar e lhe diz: “Vá salvar
sua mãe agora!”, ao que Dumbo retruca: “Mas eu não tenho mais a pena mágica, não
posso ajudá-la.”
O corvo diz a ele que a pena não era mágica coisa nenhuma e que a magia está
dentro dele, mas Dumbo não acredita e então o corvo o força a saltar de onde
estava, (um local alto) então ele desperta sua magia interior e começa a voar
utilizando suas orelhas e salvando sua mãe.
Resumo da fábula “Dumbo” de Walt Disney
Practitioner em PNL Sistêmica
2
O que é Programação Neurolinguística?
Ou simplesmente PNL, é definida como o “Estudo da Estrutura da Experiência
Subjetiva do Ser Humano”, ou em outras palavras é o estudo de como processamos
os estímulos que recebemos do mundo ao nosso redor e como reagimos a esses
estímulos.
Compreendendo como funciona essa estrutura de aprendizagem podemos entender
ganhos secundários que situações e comportamentos que consideramos limitantes
trazem para nós, esses ganhos muitas vezes podem nos impedir de atingir objetivos
importantes em nossas vidas ou modificar padrões de comportamentos e sentimentos
negativos.
A PNL fornece modelos e técnicas poderosas para que possamos modificar nossa
estrutura de comportamentos de maneira ecológica, encontrando melhor equilíbrio
emocional e recursos internos para conquistar nossos objetivos.
A PNL não visa fornecer uma explicação sobre o universo ao nosso redor, o objetivo é
encontrar estratégias harmônicas com o mesmo e que nos ajudem a desenvolver
nosso melhor potencial.
Programação refere-se ao fato de que nossos comportamentos e estratégias internas
funcionam como programações ou scripts aos quais respondemos na maior parte das
vezes de forma pré-definida.
Neurolinguística refere-se à junção de Neurologia com Lingüística.
O aprendizado de PNL é baseado em modelos e pressupostos, o termo original em
inglês “Neurolinguistic Programing” ou “NLP” se fosse traduzido literalmente para
português seria algo como “programando neurolinguisticamente”.
Estamos a todo momento, nos programando neurolinguisticamente, por essa razão o
termo inglês é mais fiel a essa representação que o termo em português.
Essa programação ou programações influenciam nossa fisiologia e linguagem,
durante o practitioner vamos compreender exatamente como isso ocorre.
Practitioner em PNL Sistêmica
3
Formação em PNL
A formação básica em PNL é composta por 3 cursos distintos:
Practitioner – No formato presencial conta com carga horária de 144 horas, é o primeiro
passo para conhecer profundamente a PNL, seu conteúdo programático traz os modelos
básicos de PNL, e intervenções para mudanças em níveis neurológicos de comportamentos e
capacidades.
No formato TAD Khalanet tem carga horária de 100 horas e conta com um módulo adicional
(opcional) para complementação das técnicas e modelos apresentados.
Não há pré-requisitos.
Master Practitioner - Com carga horária de 100 horas, complementa o ciclo iniciado
no Practitioner, apresentando os modelos referentes a estruturas de identidades, crenças e
valores.
Seu conteúdo programático inclui modelos avançados de PNL, intervenções para mudanças de
crenças, valores e padrões de comportamentos associados a questões de identidade,
metaprogramas, linha do tempo e neutralização de eventos passados além de aprofundar o
conhecimento do modelo sistêmico de relações humanas.
Pré-requisitos - Practitioner em PNL
Trainer em PNL
- Com carga horária de 100 horas, o Trainer em PNL não traz
novidades em termos de conteúdo programático, é destinado a aqueles que buscam
especialização em ensinar PNL ou para quem trabalha com público de maneira geral, seja em
treinamentos, palestras ou aulas.
Fornece maior aprofundamento do modelo TOTS e técnicas para lidar com grupos como
rapport, linguagem, marcação de voz, âncoras espaciais, modelos para criação de
treinamentos, controle do tempo e dinâmicas em grupos.
Pré-requisitos - Practitioner em PNL.
Practitioner em PNL Sistêmica
4
Uma pequena história da PNL
1ª Geração
Em 1972 na Universidade de Santa Cruz - California, Richard Bandler e
John Grinder iniciaram as primeiras pesquisas sobre PNL a partir de um
questionamento muito simples:
Como algumas pessoas conseguem ser bem-sucedidas em seus empreendimentos
enquanto outras são mal-sucedidas?
Nos Estados Unidos é comum o uso dos termos “Winner” (Vencedor) e “Looser”
(Perdedor), sendo comum que ess último seja utilizado de forma pejorativa.
Em 1975, após três anos de intensas pesquisas, lançaram a metodogia que
chamaram de PNL, uma compilação de modelos e estratégias aprendidas com
pessoas consideradas modelos de excelência em suas áreas de atuação como Milton
Erickson (Psicoterapeuta), Virginia Satir (terapeuta familiar) e Fritz Pearls (crador da
Gestalt Terapia).
No começo dos anos 80, a PNL chegou ao Brasil por meio de alguns institutos
pioneiros.
Nessa fase o fator “sistêmico” ainda não era tão enfatizado no aprendizado em PNL, é
comum que essa fase seja descrita como “Primeira Geração da PNL”.
2ª Geração
Robert Dilts, um dos co-criadores da PNL percebeu a importância de que nossos
objetivos estejam alinhados com o sistema ou sistemas dos quais participamos e
desenvolveu modelos que levam em consideração essas interações.
Essa percepção trouxe novos modelos e técnicas que transformaram a PNL em um
conjunto poderoso de técnicas de mudanças, auto-aperfeiçoamento e evolução
pessoal.
Podemos chamar essa fase de “Segunda Geração da PNL”, nessas duas fases os
instrutores (Trainers) de PNL se formavam em institutos nos EUA.
Practitioner em PNL Sistêmica
5
3ª Geração
A partir dos anos 90 começamos a perceber de forma mais profunda as relações
sistêmicas entre os seres humanos e seus efeitos.
Além disso, profissionais em PNL começaram a se formar no Brasil, essa é a terceira
geração da PNL e a estamos vivendo agora, é caracterizada pela busca da
compreensão e sistematização profunda sobre os fatores sistêmicos que influenciam
nossas vidas.
Nós da Khalanet consideramos a sistematização e desenvolvimento de modelos
estratégicos que busquem compreender a estrutura sistêmica que envolve os seres
humanos como o grande desafio dessa fase na PNL.
Também é um de nossos objetivos e desafios a popularização das técnicas e modelos
da PNL no Brasil, para isso buscamos oferecer opções de acesso a essa tecnologia.
Hoje já existem empresas aplicando cursos e treinamentos em PNL para
desenvolvimento de seus profissionais.
É comum que um curso de formação em PNL no currículo seja percebido como
diferencial no momento da contratação.
Processos terapêuticos também vêm obtendo ganhos com o uso da PNL trazendo
melhor qualidade de vida e equilíbrio emocional a muitas pessoas.
O aprendizado de PNL nos auxilia a desenvolver nossa comunicação, aperfeiçoando a
qualidade de nossos relacionamentos profissionais e pessoais.
Além disso, o momento que vivemos também é muito propício a essa expansão, pois
começamos a dar importância a fatores como qualidade de vida, auto-sustentabilidade
e auto-gestão que até meados dos anos 90 não eram levados em consideração.
Algumas ciências como Administração, Filosofia, e Psicologia vem desenvolvendo
visões congruentes com a PNL, algumas universidades e cursos profissionalizantes
também já implementam tópicos de PNL a currículos, embora ainda não exista
reconhecimento científico oficial.
Practitioner em PNL Sistêmica
6
Pressuposto: O Mapa não é o território
Aquilo que acreditamos ser realidade é diferente do que a realidade é!
Captação de estímulos: A cada momento recebemos diversos estímulos do
ambiente e estímulos internos, esses são percebidos por nossos 5 sentidos de
percepção: Visão, audição, olfato, paladar e tato.
Não se sabe ao certo quantos estímulos recebemos a cada momento, estimase que seja algo entre 1 milhão a 4 milhões de estímulos simultâneos.
Também é estimado que em média sejamos capazes de captar e registrar em
torno de 1500 estímulos por segundo.
De todos esses estímulos uma quantidade muito pequena é percebida em nível
consciente, algumas pessoas percebem mais, outras menos.
Em geral o ser humano comum é capaz de perceber de 5 a 9 (7 + ou – 2)
desses estímulos conscientemente.
Uma das principais funções do cérebro humano é comparar e generalizar
informações de forma que possamos utilizá-las no futuro, porém essa utilização
está limitada ao quanto percebemos do mundo ao nosso redor.
Cada ser humano possui um aprendizado único de vida, em PNL chamamos
de MAPA o conjunto desses aprendizados, assim cada pessoa possui um
mapa ou modelo único do mundo.
Não existe um mapa ou modelo mais certo ou mais errado do que outro
Mapas com mais informações são mais ricos e tem mais opções de
comportamentos, portanto maiores possibilidades de atingir seus objetivos.
Practitioner em PNL Sistêmica
7
Realidade Objetiva – É o mundo como ele é, sem interpretações.
Se 50 pessoas diferentes observarem uma cadeira, devem estar de acordo
sobre suas percepções objetivas, como o fato da cadeira ter 4 pernas, um
assento e um encosto.
A cadeira é um estímulo que existe na realidade objetiva.
Realidade Subjetiva – É o mundo como acreditamos que é, interpretado por
nossos Mapas de realidade ou modelos de mundo.
As mesmas 50 pessoas do exemplo acima provavelmente discordarão em
opiniões como conforto e beleza, já que esses são conceitos abstratos e fazem
parte do que chamamos de realidade subjetiva e depende do modelo de
mundo ou mapa específico de cada um.
A interpretação dessa cadeira é um estímulo que existe na realidade objetiva.
Aquilo que consideramos como real é apenas uma representação interna
da realidade objetiva, estando sujeita às interpretações de nossos mapas ou
realidades subjetivas.
Portanto tudo aquilo que percebemos da realidade objetiva forma nossos mapas ou
realidades subjetivas, no entanto o mapa não é o território, aquilo que consideramos
como realidade é apenas a interpretação de estímulos sensoriais recebidas a cada
momento.
Se pudéssemos juntar em um único mapa todos os aprendizados de todos os seres
humanos que existem e já existiram poderíamos ter uma idéia aproximada de como é
a realidade objetiva.
Alucinação - É comum interpretarmos a realidade subjetiva como se fosse objetiva.
Isso pode gerar situações de conflito ou nos distanciar do momento presente, em PNL
chamamos essa interpretação de alucinação, pode estar correta ou pode estar
errada, é importante ter consciência de que muitas vezes alucinamos sobre a
realidade objetiva.
Descrição Baseada no Sensorial – São descrições objetivas dos estímulos que
percebemos através de nossos 5 sentidos, é a descrição da Realidade Objetiva sem
interpretações, deve ser percebida da mesma forma por pessoas diferentes.
Practitioner em PNL Sistêmica
8

Documentos relacionados