Avanços no tratamento da artrite reumatóide

Сomentários

Transcrição

Avanços no tratamento da artrite reumatóide
4
Nº 63 • novembro/2008
SAÚDE
Avanços no tratamento da artrite reumatóide
Por Dr. Boris Afonso Cruz *
A
Artrite Reumatóide é uma doença inflamatória
crônica que afeta até 1% da população geral e
se caracteriza por inflamação das articulações. Atinge
mais as mulheres e seu pico de incidência ocorre por volta
dos 50 anos, mas desde crianças a idosos podem ser
acometidos.
Os sintomas mais característicos são dor, inchaço e calor nas
articulações, principalmente nos
punhos e nas mãos. O diagnóstico se confirma através da avaliação dos sintomas característicos e exames de sangue como
o Fator Reumatóide. Se não
controlada, a artrite pode levar a
deformidades, limitação funcional
e importante comprometimento
da qualidade de vida. No entanto,
felizmente, o avanço tecnológico da última década permitiu o
desenvolvimento de tratamentos que se mostram eficazes em
melhorar os sinais e sintomas da
doença e, principalmente, prevenir a deformidade, a limitação e o
impacto na qualidade de vida dos
pacientes.
A maior parte dos pacientes
se beneficia de tratamentos com
medicamentos descritos como
“drogas modificadoras de doença” como o Methotrexate e a
Leflunomida. Ambos são medicamentos seguros, eficazes e acessíveis. No entanto, uma parcela
significativa dos pacientes (de 10
a 30%) mantém inflamação das
juntas a despeito do tratamento
inicial. Para estes pacientes, temos disponíveis desde há alguns
anos as drogas ditas “biológicas”.
Trata-se de medicamentos pro-
duzidos com técnicas sofisticadas
de engenharia genética e biologia
molecular que atuam em moléculas específicas, importantes para
o desenvolvimento da doença.
cientes que não responderam aos
A primeira classe de agentes agentes anti-TNF. O abatacepte é
biológicos foram os anti-TNF (Fa- uma outra modalidade de terapia
tor de Necrose Tumoral). Estes biológica para a artrite reumamedicamentos revolucionaram o tóide, atuando especificamente
tratamento da artrite reumatói- na modulação do efeito dos linde, demonstrando capacidade de fócitos T e também é capaz de
controlar a doença em pacien- controlar a inflamação da doença
tes que mostravam inflamação
em pacientes
persistente a
que não resdespeito do
ponderam a
A mais recente inovação no
tratamento
tratatratamento da artrite reumatóide outros
c o nve n c i o mentos.
nal. Além de é o Tocilizumab, uma molécula
A mais
melhorar a que desempenha vários papéis recente inodor e o inem doenças inflamatórias. Na vação no trachaço, estes
tamento da
medicamen- artrite reumatóide, ela atua não artrite reutos também só na inflamação das juntas, mas matóide é o
são capazes também em outras manifestações inibidor do
de
interde
da doença como a anemia, a receptor
romper
o
interleucina
desgaste das fadiga e o aumento das proteínas 6, chamado
articulações que participam da inflamção do de Tocilizuinflamadas e
mab.
Esta
organismo como um todo.
prevenir as
interleucina
d e fo r m i d a 6 é uma modes. Outra
lécula que
classe de medicamentos bioló- desempenha vários papéis em
gicos são os agentes depletores doenças inflamatórias. Na artrite
de linfócitos B, que se mostram reumatóide, ela atua não só na
como uma alternativa para os pa- inflamação das juntas, mas tam-
bém em outras manifestações da
doença como a anemia, a fadiga
e o aumento das proteínas que
participam da inflamação do organismo como um todo. O Tocilizumab foi desenvolvido no Japão
e estudos já abrangentes neste
país e na Europa mostraram que
esta droga é eficaz em reduzir a
inflamação da doença não só em
pacientes no início da doença,
mas também em pacientes que
não responderam ao tratamento
convencional e a outros agentes
biológicos. Vários estudos internacionais vêm confirmando a eficácia e a segurança deste medicamento e alguns destes estudos
incluíram pacientes brasileiros.
No entanto, programa-se a
realização de um estudo específico com pacientes do Brasil e
outros países latino-americanos,
com as devidas aprovações da
Comissão Nacional de Ética em
Pesquisa (CONEP), para confirmar a eficácia e segurança deste
medicamento nesta população.
Este medicamento já está aprovado no Japão para o uso em Artrite Reumatóide. O FDA sinaliza
que deve aprovar tal medicamen-
to até o final do ano nos EUA. No
Brasil, o Tocilizumab ainda não
está disponivel comercialmente
mas a expectativa é de que seja
aprovado até 2009.
A mensagem mais importante desse texto é o fato de o
médico reumatologista poder
contar com várias alternativas
de tratamento eficazes e seguras
para os pacientes com Artrite
Reumatóide. O diagnóstico precoce e o tratamento direcionado
permitem o controle da doença
e a prevenção das deformidades
que caracteristicamente ocorriam no passado. A idéia de que
“reumatismo é assim mesmo...”
e de que o paciente “...deve se
acostumar com a dor...” é coisa
do passado. O Biocor Instituto
tem toda a infra-estrutura necessária e conta com uma equipe de
médicos reumatologistas experiente e capacitada para o diagnóstico e tratamento da Artrite
Reumatóide, incluindo o acesso
aos tratamentos mais modernos
e eficazes aqui descritos. Os doentes com artrite reumatóide,
ainda que não tenham a cura da
doença, podem comemorar a
evolução do tratamento de sua
doença que permite hoje que os
pacientes levem uma vida praticamente normal, sem as lesões
que outrora eram marcantes.
* Médico autônomo, especialista em Reumatologia e que atua no Biocor Instituto.
Serviço Reumatologia
I N S T I T U T O
CONSULTÓRIOS:
Alameda da Serra, 217 - Nova Lima – MG.
Tel. (31) 3289-5040 - www.biocor.com.br