pcr gama para clonalidade t

Сomentários

Transcrição

pcr gama para clonalidade t
Created by Simpo PDF Creator Pro (unregistered version)
http://www.simpopdf.com
PCR GAMA PARA CLONALIDADE T
Método: Reação em cadeia da polimerase (PCR)
Procedimentos: 1) Separação de células mononucleares por gradiente de ficoll; 2) Extração de DNA; 3)
Avaliação quali-quantitativa; 4) PCR; 5) Eletroforese em gel de poliacrilamida
Alvos moleculares:
Rearranjos do gene do receptor de células T Gamma (Clonalidade T, PCR gamma) - PCR DNA MULTIPLEX
seguido de análise de HETERODUPLEX
Prazo de liberação de resultados: 5 dias
Material Biológico:
3-5 ml de MO anticoagulada com EDTA
5-10 ml de sangue periférico em EDTA (tampa roxa)
Líquido pleural /ascítico também podem ser enviados
Bloco de parafina (Tecido fixado e impregnado em parafina, FIP)
Biopsia de material suspeito em meio RPMI1640 suplementado com antibióticos
Líquido pleural /ascítico também podem ser enviados
Armazenamento/Transporte: amostras devem ser encaminhadas a temperatura ambiente. A amostra não
pode entrar em contato com gelo nem ser submetida a agitação mecânica (Link Envio de amostras MO-SP).
Requerimentos específicos:
- Todo material encaminhado para análise, deverá chegar ao Laboratório Progenética em até 36 h após sua
coleta. Alertamos para que seja observado o horário da coleta e o horário de envio, de forma que esse prazo
não seja ultrapassado.
- A amostra FIP (bloco de parafina) deverá ser acompanhada de uma cópia do laudo histopatológico
- A amostra FIP enviada deve conter áreas suficientes e viáveis de tumor.
- O fixador usado na amostra FIP deve ser formol tamponado, com tempo de fixação não maior que 24 horas.
- Preencher os formulários de encaminhamento específicos (Link Formulário específico)
- Enviar o sangue periférico caso o mesmo esteja com índice igual ou maior a 40% de blastos ou células
anormais nas leucemias agudas e linfoproliferações suspeitas, respectivamente.
Condições não aceitáveis:
- Uso de anticoagulante incorreto.
- Material congelado, coagulado ou severamente hemolisado.
- Amostras recebidas em frascos não estéreis ou com vazamento.
- Amostra FIP processada com fixadores metálicos (B4 ou B5) ou submetida a descalcificação ácida (biopsia de
medula óssea)
- Biopsia a fresco fixada em formol ou outros fixadores
- Material sem identificação
Interpretação de resultados:
Teste: PCR gamma: Rearranjos do gene do receptor de células T Gamma por PCR
Positivo: Uma linfoproliferação celular T monoclonal é detectada.
Negativo: Uma linfoproliferação celular T monoclonal não é detectada.
Inconclusivo: Material insuficiente para teste (Link) – Material não amplificável
Nota: Enquanto um resultado positivo indica a presença de uma linfoproliferação monoclonal T na amostra
estudada, um resultado negativo não exclui completamente a presença de monoclonalidade.
Created by Simpo PDF Creator Pro (unregistered version)
http://www.simpopdf.com
Aplicações principais
- Linfoproliferações T clonais vs. hiperplasias reativas
- Definição de linhagem em leucemias agudas indiferenciadas (linfóide T vs. B ou mielóide)
Sinonímia: Rearranjo do gene do TCR Gamma/ TCRg/ PCR-T / LNH-T.