SINDUSCON vai realizar em setembro o I Salão de Imóveis do Estado

Сomentários

Transcrição

SINDUSCON vai realizar em setembro o I Salão de Imóveis do Estado
Ano VIII Nº 58
João Pessoa-PB Julho de 2007
SIM Paraíba
SINDUSCON vai realizar em setembro o I Salão de Imóveis do Estado
informativo sinduscon
Expediente
Rua Álvaro de Carvalho, 248
Tambauzinho - João Pessoa-PB
Fone: (083) 3244.8655
Home: www.sindusconjp.com.br
E-mail: [email protected]
DIRETORIA
José Irenaldo Jordão Quintans
Presidente
Raimundo Gilson Vieira Frade
Vice-Presidente Administrativo
Financeiro e Patrimonial
José William Montenegro Leal
Vice-Presidente para Assuntos Imobiliários
Ovídio Catão M. da Trindade
Vice-Presidente de Obras Públicas
Ozaes Barros Mangueira Filho
Vice-Presidente Relações de Trabalho
e Política Sindical
Fábio Sinval Ferreira
Vice-Presidente de Materiais
Marcos Pereira Lago
Vice-Presidente de Relações Públicas
CONSELHO FISCAL
Carlomano Correia de Abreu
Francisco Antônio de Assis
Wagner Antônio A. Brekenfeld
Cândido Alfredo C. de Lucena
Bruno Quintans de Mendonça
Antônio Erivaldo Lira
DELEGADOS JUNTO À FIEP
José William Montenegro Leal
Stelo Olímpio B. de Queiroga
Hermógenes Paulino do Bonfim
Gilson Cavalcante de Melo
DIRETORES
Pedro Honorato Filho
Materiais e Tecnologia
João Batista Sarmento
Obras Públicas
João Bezerra Júnior
Relações Públicas
Carlos Eduardo Maia Lins
Assuntos Imobiliários
Editorial
Presidente do
Sindicato da
Indústria
da Construção
Civil de
João Pessoa
Por Irenaldo Quintans
A
pesar da crise no setor
imobiliário norte-americano, tudo leva a crer
que a ótima perspectiva de
crescimento do mercado da
construção civil no Brasil não
será abalada. As previsões
mais otimistas divulgam uma
expansão de seis por cento já
no corrente ano; as pessimistas de cinco, o que não é pouco, considerando-se os pífios
desempenhos dos anos anteriores. Os bons fundamentos
da economia - a larga margem
de reservas, a inflação sob controle, a taxa de juros em queda
e uma discreta, porém constante, ampliação da renda são as âncoras sobre as quais
se apóiam as esperanças do
segmento e da população.
Entretanto, não apenas
de esperança vive o homem.
Aproveitar esses cenários alvissareiros, montar o cavalo
que passa selado à nossa
frente, significa arregaçar as
mangas e trabalhar. Nós,
construtores, bem o sabemos.
É este o nosso quotidiano: trabalhar, trabalhar e trabalhar.
Agora, com o advento
dos financiamentos bancários alavancando o crédito
para a casa própria, cumprenos capitalizar o momento e
convencer os nossos compradores de que é chegada a
hora de realizar essa compra
que ele protela há tanto tempo, quer por falta de confiança no futuro, quer por incapacidade de arcar com os
encargos mensais do autofinanciamento. O porvir acena da melhor maneira e os
empréstimos do sistema financeiro estão mais baratos
e, sobretudo, mais longos do
que jamais estiveram: em até
duzentos e quarenta meses.
Para tanto, nada melhor do
que um encontro específico,
uma feira. É assim que normalmente se reúnem os construtores, os corretores, as famílias, numa grande e alegre
festa: a festa do imóvel. Algumas já foram levadas a
Gizélia Gomes
Secretária Executiva
Waleska Eugênia
CPD
Alan Rodrigues
Departamento Técnico (Est. de Egenharia)
FernandaNunes
Recepcionista
Joselma e Wando
Atividades Gerais
Produção
Fones: (83) 3221.3507 - 8853.6337
E-mail: [email protected]
Jornalista Responsável
Karla Alencar
Reportagem
Suetoni Souto Maior
Fotografia
Waldeir Cabral
2
cabo em João Pessoa, tanto
por entidades de crédito
como por imobiliárias, e todas
foram cobertas de êxito e geraram excelentes negócios.
Nesta oportunidade, as
empresas associadas ao Sinduscon/JP resolveram montar a sua, sinalizando ao
consumidor que é a ocasião
propícia para adquirir um
apartamento, lote ou casa “a
preço de fábrica”, como se
diz no segmento automotivo. Nossos importantes colaboradores, os corretores,
estarão conosco nesse evento, agregados às construtoras de sua preferência. Os
bancos também participarão. Estaremos todos juntos, com um único objetivo:
dar ao público que visitar
os stands no Hotel Tambaú,
de 20 a 23 de setembro, a
possibilidade de fazer a
melhor compra, ao melhor
preço e nas melhores condições de financiamento. Um
forte abraço e até a próxima.
*Fonte: Departamento Técnico do SINDUSCON-JP
Nova NBR 12.721:2006 - CUB 2006
EQUIPE DE TRABALHO
[email protected]
CUSTO UNITÁRIO BÁSICO - CUB (R$/M2) - JULHO DE 2007
PROJETOS - PADRÃO RESIDENCIAIS
Residência Unifamiliar (R1) e Multifamiliar (R8), Prédio Popular (PP-4) e Projeto de Interesse Social (PIS)
PADRÃO BAIXO
R1
PP - 4
R8
PIS
559,18
535,28
512,67
403,47
PADRÃO NORMAL
R1
PP - 4
R8
R 16
650,55
626,11
547,67
529,92
PADRÃO ALTO
R1
PP - 4
R8
825,48
680,82
719,87
PROJETOS - PADRÃO COMERCIAIS
PROJETOS - PADRÃO
Comercial Andares Livres (CAL) e Comercial Salas e Lojas (CSL)
Residência Popular
PADRÃO NORMAL
CAL - 8
CSL - 8
CSL - 16
648,23
551,75
736,96
PADRÃO ALTO
CAL - 8
CSL - 8
CSL - 16
704,51
602,02
803,53
RP1Q
549,37
PROJETOS - PADRÃO
Galpão Industrial
GI
323,74
João Pessoa-PB Julho de 2007
Investindo na Paraíba
Presidente Lula anuncia liberação de R$ 191 milhões só para obras de saneamento
O Governo da Paraíba terá R$ 191,6 milhões do
Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para
investimentos em abastecimento de água e esgotamento
sanitário no Estado. A garantia foi dada pelo próprio
presidente da República, durante visita à capital
paraibana, no dia 26 deste mês. Ao discursar, Lula
destacou que os recursos liberados para o Estado, através
do PAC, devem ser investidos a fim de que haja a
possibilidade de não se ver mais crianças morrendo, mas
sim brincando na rua sem pisar nos esgotos a céu aberto.
Governador Cássio assina documento assegurando os recursos
Lula enfatizou que, para
isso, é necessário que se façam
parcerias sem se preocupar a
qual partido o governador ou os
prefeitos pertencem. “Fomos
eleitos para governar esse país,
esse Estado e esses municípios”,
afirmou o presidente, conclamando todos a transformar o
dinheiro em obras até o mês de
fevereiro do próximo ano.
O governador da Paraíba,
Cássio Cunha Lima, explicou que
os recursos vão beneficiar a população dos municípios de João Pessoa, Campina Grande, Cabedelo,
Santa Rita e Bayeux. Segundo ele,
o dinheiro é oriundo do Orçamento da União, financiamentos federais e contrapartida do Estado.
Para o presidente da Com-
panhia de Água e Esgotos da
Paraíba (Cagepa), Ricardo Leal,
os recursos do PAC vão coroar
um trabalho que a empresa vem
desenvolvendo desde 2003, que
é a intensificação dos investimentos na ampliação e implantação do abastecimento de água
e coleta e tratamento de esgotos
através do programa Boa Nova.
“A diferença é que antes tínhamos que recorrer a empréstimos
para poder investir”, ressaltou.
As obras financiadas através do PAC vão permitir o investimento de R$ 8,2 milhões em
Bayeux, para a ampliação do sistema de esgotamento sanitário
da cidade, com a implantação de
rede coletora de esgotos e ligações domiciliares. A cidade de
Cabedelo será contemplada com
R$ 1,6 milhões para a implantação do esgotamento sanitário do
Centro e das praias de Ponta de
Campina, Poço, Camboinha,
Formosa e Areia Dourada.
Em Campina Grande, a
Cagepa vai executar obra de R$
18,4 milhões no sistema adutor
do açude Epitácio Pessoa. Já o
município de Santa Rita terá
obras no valor de R$ 13,2 milhões.
Os recursos serão usados para a
ampliação do sistema de esgotamento sanitário de Odilândia,
ampliação do esgotamento em
Várzea Nova, implantação de
abastecimento de água e esgotamento sanitário em outros bairros.
A cidade de João Pessoa terá
o maior volume de recursos para
investimento em saneamento
básico. Ao todo, serão R$ 135,3
milhões. De acordo com dados da
Cagepa, as obras do Governo da
Paraíba, através do PAC, vão beneficiar vários bairros da capital
com obras de ampliação e melhoria dos sistemas de esgotamento
sanitário e abastecimento de água.
Sistema adutor da Capital
A obra mais importante é
a construção do sistema adutor de João Pessoa, avaliado em
R$ 75 milhões e que, segundo
o governador Cássio Cunha
Lima, dará a tranqüilidade
para que a capital e as demais
cidades da região metropolitana
continuem crescendo, sem o risco
de desabastecimento no futuro.
3
informativo sinduscon
Ao som do autêntico forró, os convidados se confraternizaram...
...e fizeram dos festejos juninos um momento de total interação
No ritmo do puro forró
São João fora de época dos tecnólogos em Negócios Imobiliários atrai 500 convidados
Forró pé-de serra,
comidas típicas e muita,
muita descontração.
Esses foram alguns dos
ingredientes que
asseguraram o sucesso
dos festejos de São João fora de época promovidos pela 1ª
Turma de Tecnólogos em
Negócios Imobiliários
em parceria com a
empresa FeedBack
Comunicação e Eventos.
4
Realizado no dia 21 de julho, no Bar Pier 14, o evento reuniu cerca de 500 convidados e integrou uma das ações da programação de atividades da turma
formanda do curso de Tecnólogos
em Negócios Imobiliários do
Centro Federal de Educação Tecnológica da Paraíba (Cefet-PB)
Os formandos compõem
um grupo de 75 pessoas, que serão lançados no mercado imobiliário no próximo mês de setembro. Várias empresas, entidades
e instituições apóiam o projeto,
com destaque para o Cefet-PB,
Creci, SINDUSCON-JP, Cofeci,
Cobras imóveis, Albrás, Holan-
da Construtora,
Construtora R.D,
Cone Construções,
Casa Nova Center,
H.M. Empreeendimentos, Consórcio
Embracon, Imobiliária Bonfim, Planc
Incorporação
e
Construção, Bureau
Contábil - empresa Comissão com o deputado Rodrigo Soares (C)
de contabilidade, J.F. Construções, denciado no Conselho dos CorreConstrutora Capuche e Prefeitu- tores da Paraíba, acontecerá no dia
ra Municipal de João Pessoa.
29 de setembro, a partir das 22h00,
A cerimônia de formatura da na casa de recepções Paço dos Leturma ‘Ivenaldo da Silva de Fi- ões. A solenidade de colação de grau
gueiredo Carvalho’ - uma home- acontecerá no dia 13 de setembro,
nagem ao primeiro corretor cre- no ginásio esportes do Cefet-PB.
João Pessoa-PB Julho de 2007
Debatendo o segmento
João Pessoa vai sediar em setembro o 5º Congresso Norte-Nordeste de Corretores
O enfoque nas novas tecnologias norteará os
debates do 5º Congresso Norte/Nordeste de Corretores
de Imóveis (Concinne), que acontecerá em João Pessoa,
entre os dias 26 e 28 de setembro. O evento deverá
reunir aproximadamente 1,2 mil corretores de imóveis
de todo o Brasil e terá como tema “O Corretor de
Imóveis Superando os Desafios da Era Virtual”. As
palestras serão ministradas no Tropical Hotel Tambaú.
26 de Setembro
09h00-Credenciamento
19h00 - Abertura solene
21h00-Coqueteldeboasvindas
27 de Setembro
mação do V Concinne haverá
a apresentação de trabalhos de
estudantes do Centro Federal
de Educação Tecnológica (Cefet), que fazem parte do Curso Superior em Negócios Imobiliários.
Belezas naturais da cidade
O presidente do Creci acredita que as belezas naturais de
João Pessoa serão um ponto a
mais no para atrair os profissionais. “As potencialidades da cidade em termos turísticos, culinários e culturais devem pesar
na hora da avaliação dos participantes, principalmente pelas
belas praias que a capital possui, a culinária conhecida internacionalmente e o apelo histórico e cultural”, disse, lembrando
que João Pessoa é a terceira cidade mais antiga do Brasil e o pon-
Rômulo Soares preside o Creci
to mais oriental das Américas.
O evento será encerrado
com um jantar em comemoração aos 45 anos da regulamentação profissional dos corretores de imóveis. O jantar, segundo Rômulo, é opcional e
por adesão, onde o interessado poderá adquirir o seu convite individual no ato da inscrição no congresso ou posteriormente na sede do Creci-PB.
As inscrições para o Concinne podem ser feita através do site
www.concinne.com.br ou na sede
da Prisma Eventos (empresa organizadora do congresso). Mais Informações podem ser obtidas através dos telefones (83) 2108.8213,
3225.3531, 9302.1468 e 9313.5296.
Linking
O evento, de acordo com o
presidente do Conselho Regional dos Corretores de Imóveis
da Paraíba (Creci-PB), Rômulo
Soares, será a oportunidade
para que os profissionais reciclarem seus conhecimentos. A
programação do congresso prevê a realização de palestras,
mesa redonda e fóruns. Os especialistas convidados, de segundo ele, abordarão temas do
interesse de todos os profissionais que integram a cadeia produtiva do mercado imobiliário.
Já confirmaram presença
no congresso palestrantes
como José Carlos da Silva,
Emília Correia Lima, João Teodoro da Silva, Victoriano Garrido, Nailor Marques Júnior,
Rodrigo Toscano de Brito e Leila Navarro. Durante a progra-
Programação
www.otis.com
CAC: 0800 704 87 83
OT_28_06_anuncio_sinduscon_JP_PB1 1
09h45-Apresentaçãodetrabalhos
dos alunos do curso superior em
NegóciosImobiliáriosdoCEFET-PB
10h00-Palestra:ONovoPerfildo
CorretorCampeãodeVendas
13h45 -Apresentaçãodetrabalhos
dosalunosdocursosuperiorem
NegóciosImobiliáriosdoCEFET-PB
14h00-Palestra:Habitaçãoe
RegularizaçãoSocialxMercado
Imobiliário
15h00-Palestra:Evoluçãodo
Mercado Imobiliário Pela Internet
17h00-Palestra:AForçado
Entusiasmo
28 de Setembro
09h45-Apresentaçãodetrabalhos
dos alunos do curso superior em
NegóciosImobiliáriosdoCEFET-PB
10h00 -Palestra:Competência
AlémdasCompetências
13h45 -Apresentaçãodetrabalhos
dosalunosdocursosuperiorem
NegóciosImobiliáriosdoCEFET-PB
14h00-Palestra:AsSeteAtitudes
doEmpreendedorEficaz
15h00-Palestra:Cláusulas
Abusivas no Contrato de Incorporação
Imobiliário
17h30 - Palestra: Sua Carreira,
Seu Sucesso
21h00-JantardeEncerramento
Conforto, segurança e alta tecnologia são
alguns dos benefícios agregados ao elevador
OTIS home. Como parte da linha Otis Solution
Flex, este equipamento foi especialmente
projetado para oferecer maior conforto aos
moradores de casas com mais de um andar e
também aumentar a acessibilidade aos demais
pavimentos às pessoas com dificuldade de
locomoção, adequando-se facilmente ao seu
projeto arquitetônico e valorizando o seu imóvel.
8/10/06 11:00:27 AM
5
informativo sinduscon
Brasília em
contagem
regressiva
para o ENIC
Continua na Página 7
Faltam poucos dias para o maior evento da indústria da construção na América Latina
B
rasília está em clima de
contagem regressiva
para o maior evento da
construção civil da
América Latina. Daqui a pouco
dias, a capital federal receberá
o 79º Encontro Nacional da Indústria da Construção (ENIC).
O encontro reunirá 1,2 mil
engenheiros, arquitetos, empresários e trabalhadores do setor
6
de todo o país no Complexo
Blue Tree Alvorada, um dos
principais espaços para eventos de grande porte de Brasília.
De 3 a 5 de outubro, eles discutirão o presente e o futuro de um
dos principais motores da economia brasileira, que responde
por pelo menos 7% do Produto
Interno Bruto (PIB) do país e é
responsável por 1,7 milhão de
empregos com carteira assinada.
Em 2007, o ENIC será ainda mais especial porque celebrará os 50 anos da Câmara Brasileira da Indústria da Construção
(CBIC). Fundada no Rio de Janeiro, a CBIC hoje tem sede em
Brasília e reúne 58 sindicatos e
associações patronais da construção civil de todo o país, que
atuam em conjunto para inte-
grar a cadeia produtiva do setor e promover a construção civil brasileira internacionalmente.
Usar as lições do passado
para entender as perspectivas
da construção civil no país. A
trajetória da CBIC em cinco
décadas de existência explica
o lema “o futuro se constrói
com a história”, que norteará
os participantes do 79º ENIC.
João Pessoa-PB Julho de 2007
Atrações programadas
Encontro será marcado também pela realização de feira e entrega de prêmios
As atrações do 79º ENIC não se resumem aos
debates. Paralelamente ao Encontro, Brasília abrigará
a Feira Internacional da Indústria da Construção,
Habitação e Acabamento (ConstruBrasil). A feira, que
ocorrerá no Centro de Convenções Ulysses
Guimarães, em pleno centro da capital federal, vai
apresentar os últimos lançamentos do setor e será
uma oportunidade para novos negócios.
As iniciativas que contribuam para diminuir a desigualdade social no país e para melhorar a produtividade da construção civil também serão destaque. Durante o 79º ENIC, a CBIC
entregará os Prêmios de Responsabilidade Social e Falcão Bauer
de Novos Materiais, Novas Ferramentas e Novas Técnicas. As
homenagens mostrarão que o
setor também está empenhado
em construir um Brasil melhor.
Os interessados em ajudar a escrever uma das principais páginas da história nacional da construção civil devem
ficar atentos. As inscrições prévias para o 79º ENIC vão até
14 de setembro e custam R$ 490
(profissionais), R$ 380 (acompanhantes e assessores) e R$
270 (estudantes). Em 2006, o
evento foi realizado, com grande sucesso, em João Pessoa.
Festa de encerramento
O 79º ENIC será encerrado
com uma festa que atrairá a presença dos principais nomes do
poder político nacional a um dos
espaços mais nobres da capital federal. Após um jantar de confraternização, haverá um show e um baile que vai se estender pela noite.
Mais de 70 autoridades são
aguardadas para a festa que celebrará a conclusão do ENIC e o aniversário de 50 anos da CBIC. Com
capacidade para 1,5 mil pessoas e
2 mil metros quadrados de área, o
Espaço da Corte abrigará a festa. A
dois quilômetros do Complexo
Blue Tree Alvorada, o Espaço da
Corte está situado numa das áreas mais valorizadas da cidade.
Coroado de sucesso, em 2006, o ENIC foi realizado em João Pessoa
Bernardinho vai ministrar palestra
Os profissionais de construção civil vão receber uma
motivação extra para participar
do maior evento do setor na
América Latina. O técnico Bernardinho, da seleção brasileira
de vôlei masculino, confirmou
presença no 79º ENIC. O treinador campeão olímpico e mundial, cuja última conquista foi a
medalha de ouro nos Jogos Panamericanos do Rio de Janeiro,
fará uma palestra motivacional
no segundo dia do Encontro.
Na apresentação, intitulada
‘Em Busca da Excelência’, Ber-
nardinho explicará qual o caminho certo para a vitória. Nos últimos anos, a capacidade do técnico de motivar as pessoas tem sido
utilizada por empresas que o
contratam para bem-sucedidas
palestras. Os participantes do 79º
ENIC terão uma oportunidade
única, já que a agenda intensa de
treinamentos e torneios torna essas palestras cada vez mais raras.
Na apresentação, Bernardinho mostrará que a excelência não deve ser baseada apenas
nas metas, mas no planejamento minucioso de como atingi-las.
7
informativo sinduscon
8
João Pessoa-PB Julho de 2007
Aquecendo o mercado
Salão de Imóveis da Paraíba vai oferecer 2 mil unidades habitacionais de alto padrão
Dois mil imóveis de alto padrão serão oferecidos
durante o I Salão de Imóveis da Paraíba (SIM). O
evento, promovido pelo Sindicato da Indústria da
Construção Civil de João Pessoa, vai acontecer no
Tropical Hotel Tambaú, entre os dias 20 e 23 de
setembro. A expectativa dos organizadores é a de que
três mil pessoas visitem os estandes durante o evento.
De acordo com o vice-presidente de Materiais e Tecnologia do SINDUSCON-JP, Fábio Sinval, vários atrativos serão utilizados para atrair os clientes.
“O Salão vai funcionar como
uma loja de fábrica, onde as
pessoas terão acesso a promoções, descontos e condições especiais para o pagamento”,
ressaltou o diretor do Sindicato, que está coordenando a comissão organizadora do evento.
O salão contará com 33 estandes destinados para as construtoras paraibanas, mais quatro voltados para instituições financeiras. A expectativa dos organizadores é a criação de uma
estrutura onde o cliente possa
fazer o negócio e, de imediato, já
recorrer ao financiamento na
instituição financeira de sua preferência. “Também queremos a
instalação de cartório, para agi-
lizar as transações”, acrescentou.
A divulgação também será
um ponto forte do Salão de Imóveis. Só para se ter uma idéia,
serão contratadas 174 chamadas
na TV, durante o horário nobre, e
serão publicados 16 anúncios
em jornais, contemplado sempre
os veículos de maior audiência
ou circulação. Durante o evento,
circulará um jornal diário, com
as ofertas. O público alvo são os
consumidores das classes A e B.
O evento também será marcado pela realização de sorteios
de viagens e outros atrativos. “Praticamente todos os estandes já foram comercializados. O evento
vai acontecer durante os três dias
no horário das 10h às 22h”, esclareceu Sinval, lembrando que
no dia da abertura será realizado
um recital com o poeta popular
Jessiê Quirino, que será seguido
pela realização de um coquetel.
Evento será realizado, em setembro, no Tropical Hotel Tambaú
Bradesco confirma participação
Um ponto favorável do I Salão de Imóveis será a participação
das principais instituições financeiras do Estado. A perspectiva
vem sendo elogiada tanto pelos
empresários da construção civil,
quanto pelos bancos. A gerente do
Bradesco, Rosângela Morais, explicou que, antes de tudo, o evento
mostra o nível de organização do
mercado imobiliário paraibano.
“Vemos de forma muito
positiva o investimento em eventos como este, pois é a oportunidade não apenas de se fazer negócios, mas de mostrar a qualidade dos imóveis construídos em
João Pessoa”, ressaltou a gerente,
lembrando que o Bradesco tem
assumido um papel importante
no mercado da construção civil
paraibano, pois criou linhas de
crédito também para o financiamento da construção de prédios.
“Temos produtos tanto
para o construtor quanto para
o mutuário final”, disse Rosângela, explicando que a instituição possui financiamentos
para pessoas físicas ou jurídicas. “Estamos em todas as etapas da construção. Desde a
compra do terreno até a entrega
do imóvel pronto”, acrescentou.
9
informativo sinduscon
aniversariantes
Em Foco
Por Gizélia Gomes
Seminário sobre gestão da segurança
Em parceria com o SINDUSCON-JP, o CPR-PB
promoveu o seminário ‘Gestão da Segurança e
Saúde no Trabalho na Indústria da Construção:
Fator de Competitividade e Fundamento do
Negócio Sustentável’. O evento foi considerado
um sucesso e contou com a participação de
cerca de 150 pessoas, entre engenheiros,
técnicos, empresários e trabalhadores.
O evento teve como objetivo principal
sensibilizar dirigentes e gestores de que segurança e saúde no trabalho são
elementos intrínsecos e estratégicos ao negócio da indústria da construção. Além
disso, o seminário serviu para discutir caminhos que levem a resultados
satisfatórios na gestão da segurança e saúde no trabalho, como também alertar as
empresas sobre sua responsabilidade - nas esferas civil e penal - com relação às
condições precárias e degradantes nos canteiros de obra.
As palestras foram mediadas pelo presidente do SINDUSCON-JP, Irenaldo Quintans.
Curso de lighting design
Há 20 meses, vinha sendo realizado no
auditório do SINDUSCON-JP, o curso de
graduação em lighting design, sob a coordenação do professor Luis Lancelle.
O lighting design é um profissional de
nível superior, especializado em projetos e
execução de iluminação de interiores, exteriores, iluminação cênica e iluminação urbana, todos fundamentados na sustentabilidade e eficiência energética.
O curso foi composto por seis blocos básicos, que se subdividiram em disciplinas que envolveram os conceitos gerais da iluminação, da física, da projeção e de
diversos outros que engrandeceram, ainda mais, a grade cudesse fantástico curso.
Concluíram o curso, arquitetos e engenheiros, entre os quais podemos destacar Fábio Queiroz, Germana Parente, Valder de Souza, Anne Stephanne, Evandro
César de Lima e Hamilton Matos.
Próximos Eventos
31 de agosto - Congresso Brasileiro do Concreto. Evento para promover a
difusão do conhecimento sobre avanços em tecnologias do concreto por meio de
palestras, visitas técnicas e feiras de exposições. Informações: www.ibracon.org.br.
26 a 28 setembro - V Congresso Norte-Nordeste de Corretores de Imóveis,
no Hotel Tambaú, em João Pessoa. Informações e inscrições: www.creci21.com.br .
28 setembro - Festa dos Corretores de Imóveis da Paraíba. O evento em
comemoração ao dia do corretor de imóveis acontecerá mais uma vez na Maison
Blunelle. Informações no Creci-PB, pelo telefone 2107-0406.
29 de setembro - 17ª edição da Festa das Secretárias. Aguardem!
Informações com esta colunista, atraés do telefone 3244-8655 (SINDUSCON-JP).
10
Julho
02 - Luiz Carlos Cavalcanti
(Queiroz Galvão) e Eronaldo de
Vasconcelos Maia (Shopping Center
Tambiá); 03 - Claudio José de Oliveira
Barbosa (Engeplan), Luciano Gonçalves
Vilar (VVP) e Isabela Lemos Dutra de
Lucena (Embraco); 05 - Stelo Olimpio B.
Queiroga (Atlanta); 07 - Epitácio A
Almeida (ECON) e Carlos Eduardo Maia
Lins (Magmatec); 10 - George Harley
Cartaxo Neves (Marcolino); 11 - Ana
Tereza Vale (Encomarq) e Bruna
Gonçalves A. Breckenfeld (WW
Empreendimentos); 15 - José Pessoa da
Silva (VVP); 16 - José Marcolino Silva
(Marcolino) e Syanin Furtado Ribeiro
Coutinho (Control); 18 - Alfredo Joaquim
Zorrinho (Lisboa); 19 - Lucas Brandão
(GBM Engenharia); 23 - Wagner Antonio
Breckenfeld (Everest); 25 - Marcelo
Antonio Pontes de Araujo (AP
Engenharia) e Flávia Mª Henriques R.
Monteiro (Hidra Perfuração); 26 Francisco Almeida (Líder) e Jornandes de
Araújo (Evidence); 28 - Alessandra
Magalhães (HGM); 29 - Cássio Aurélio B.
Gonçalves (Caenge); 29 - José William
Lemos Leal (Enger) e 30 - Coriolano de Sá
Ramalho Loureiro (MCA).
Agosto
01 - Paulo Roberto da Silva (BS
Engenharia) e Serafim Di Pace R.
Coutinho (Control); 02 - Fernando
Antônio Henriques Ribeiro (Vertical
Engenharia) e Luís Carlos Cavalcanti
(Consorcio Sanear); 03 - Gilbrant de
Sousa Gadelha (CG3 Engenharia); 05 Marcos Ramos (Planc) e Francisco de
Sales Pereira (Dinamic); 06 - Bernadete
Lopes Marcolino (Marcolino); 07 Alfredo Gomes Chacon Neto (Engepav)
e Eduardo Gomes da Silva (PEM
Construções); 10 - Gilberto de Almeida
F. Guedes (Atlantis) e Maria de
Lourdes P. Machado (CBM); 14 Inaldo Medeiros Silva (Imex); 20 - Fábio
Sinval Ferreira (Unidade Engenharia);
22 - Irenaldo Quintans (Ômega) e
Maria Séfora de Lima S. Medeiros
(Evidence); 24 - Aucélio Marques
Gouveia (GBM Engenharia); 25 - José
Carlos Macedo (Spalla Engenharia) e
Lúcio Eduardo Aragão de Oliveira
(Copal) e 30 - Geraldo de Araujo Melo
(ITER Engenharia).
João Pessoa-PB Julho de 2007
Reciclando os resíduos
João Pessoa ganha usina com capacidade de reciclar até 20 toneladas por hora
Com a capacidade de
processar 20 toneladas
de entulho por hora, a
Usina de Reciclagem
de Resíduos da
Construção Civil de
João Pessoa já
começou a funcionar
em fase experimental.
O empreendimento
fornecerá matériaprima para construção
de avenidas e, ainda,
colaborará com a
preservação do meio
ambiente. Toda a
estrutura foi
especialmente
projetada para
minimizar os ruídos e
evitar a poeira.
Orçado em algo em
torno de R$ 1 milhão, o
equipamento está sendo
instalado pela Prefeitura
Municipal de João
Pessoa (PMJP), através
da Autarquia Especial
Municipal de Limpeza
Urbana (Emlur).
Reciclagem dos resíduos ficará sob a responsabilidade da Emlur
A liberação dos recursos
para a obra contou também com
a parceria do Ministério da Ciência e Tecnologia e a Secretaria Executiva de Ciência e Tecnologia. O
maquinário da usina veio de São
Paulo e foi transportado em uma
carreta. O processo de montagem
envolveu cerca de dez pessoas,
sendo dois técnicos e um engenheiro da empresa que forneceu
o equipamento, além de sete servidores do quadro da Emlur.
O empreendimento funcionará da seguinte forma: receberá
a metralha e processará o entulho transformando-o em matéria-prima. O resultado do processo, por sua vez, será usado na fa-
bricação de blocos pré-moldados destinados à construção
de casas populares e na pavimentação de ruas e avenidas.
Segundo informou a superintendente da Emlur, Laura Farias Gualberto, João Pessoa produz cerca de 70 toneladas de entulho por dia, volume bem inferior à capacidade que a usina
tem de processar. “Com a usina
nós chegaremos a reciclar cerca
de 160 toneladas desse tipo material por dia, levando em conta
que a usina vai trabalhar durante oito horas diárias”, destacou.
Para que a produção de
metralha tenha o destino correto, a Emlur já realizou encon-
tros com representantes de setores ligados à construção e com
os carroceiros que são os responsáveis pelo transporte das metralhas para terrenos baldios. A
superintendente contou que foi
realizada uma reunião com dirigentes do SINDUSCON-JP, que
se comprometeram em apoiar o
trabalho para que as metralhas
sejam encaminhadas à usina.
Laura explicou que o recolhimento das metralhas ocorrerá em locais específicos, chamados de ‘eco-pontos’. Oito deles
estão sendo espalhados pela cidade. Os bairros que receberão as
estruturas são: Altiplano, Valentina, João Agripino, Aeroclube, Cristo Redentor, Alto do Céu, Mangabeira e Mandacaru. Os locais foram definidos depois de realizado um levantamento pela Emlur.
Já o diretor de Operações da
Emlur, Orlando Soares, explicou
que com o empreendimento haverá o melhor aproveitamento
dos resíduos oriundos da construção civil e a redução do impacto ambiental. “Esse tipo de
material era levado para o aterro
sanitário, coletado por empresas
privadas ou depositado em outras
áreas da cidade (conhecidas popularmente por bota-foras), inclusive de preservação ambiental.
11
João Pessoa-PB Julho de 2007
informativo sinduscon
Unidade Engenharia
Empresa paraibana se destaca pela construção de empreendimentos de alto padrão
A construção de imóveis de alto padrão para atender
clientes das classes A e B. Essa foi a meta estabelecida pela
direção da Unidade Engenharia desde a abertura da
empresa, em 1994, e que vem sendo posta em prática ao
longo dos últimos 13 anos. A construtora, dirigida pelos
empresários Fábio Sinval e Robinson Koury Viana da
Silva, vem se destacando no mercado paraibano.
Até o momento, foram entregues 12 empreendimentos,
todos construídos nos bairros
da orla de João Pessoa e Cabedelo. “Nossa preocupação tem
sido construir empreendimentos que sirvam de referência e,
principalmente, atendam às expectativas dos nossos clientes”,
ressaltou Sinval, destacando
12
que a qualidade é a principal
arma de quem quer prosperar
em um mercado competitivo,
como o da capital paraibana.
Os últimos quatro empreendimentos entregues foram Porto Benghazi Residence, Porto
Madero Residence e Metropolitan Residence, em Manaíra, além
do Millenium Residence, no
Cabo branco. Sinval explicou
que uma das grandes preocupações da Unidade Engenharia é
com a localização dos seus empreendimentos. “Esse fator é responsável por 90% das possibilidades de sucesso”, ressaltou.
Para os construtores que
estão se lançando agora no mercado, a dica de Fábio Sinval é
simples: muito trabalho e inovação. Ele alerta que o mercado
tem se tornado cada vez mais
competitivo e quem conseguir
inovar, sairá na frente. O empresário, que figura entre os diretores do SINDUSCON-JP, também
aposta no Altiplano Cabo Branco como novo espaço para as
construções em João Pessoa.
“A região do Altiplano
‘
Nossa
preocupação tem
sido construir
empreendimentos
que sirvam de
referência e,
principalmente,
atendam às
expectativas dos
nossos clientes
’
Cabo Branco tem tudo para se
expandir e se tornar em um dos
maiores pólos de investimentos
imobiliários da nossa cidade. É
importante, no entanto, que o
poder público fique atento para
que a área não cresca de forma desordenada”, observou o empresário.