brasil atual - Colégio Dinâmico

Сomentários

Transcrição

brasil atual - Colégio Dinâmico
BRASIL ATUAL
01 - (UERJ/2011)
Chiclete com banana
Eu só ponho bip-bop
No meu samba
Quando Tio Sam pegar o tamborim
Quando ele pegar no pandeiro
E no zabumba
Quando ele aprender
Que o samba não é rumba
Aí eu vou misturar
Miami com Copacabana
Chicletes eu misturo com banana
E o meu samba vai ficar assim
(...)
03 - (UERJ/2010)
Proporção da população brasileira em dois
grupos de idades – 2000
população com mais de 60 anos de idade
GORDURINHA E ALMIRA CASTILHO
Coleção Folha Raízes da MPB, nº 15
No final da década de 1950, a sociedade
brasileira passava por transformações marcantes
em diferentes áreas.
A letra da canção “Chiclete com banana” enfoca
o seguinte elemento da conjuntura desse
momento:
a)
b)
c)
d)
difusão da cultura estrangeira
diversificação da identidade étnica
valorização da pluralidade artística
expansão da dependência econômica
população com até 15 anos de idade
Gab: A
02 - (FUVEST SP/2010)
A partir da redemocratização do Brasil (1985), é
possível observar mudanças econômicas
significativas no país. Entre elas, a
a) exclusão de produtos agrícolas do rol das
principais exportações brasileiras.
b) privatização de empresas estatais em diversos
setores como os de comunicação e de
mineração.
c) ampliação das tarifas alfandegárias de
importação, protegendo a indústria nacional.
d) implementação da reforma agrária sem
pagamento de indenização aos proprietários.
e) continuidade do comércio internacional
voltado prioritariamente aos mercados
africanos e asiáticos.
Gab: B
CESAR JACOB et al. Atlas da filiação religiosa e
indicadores sociais no Brasil. Rio de Janeiro: Ed.
PUC-Rio; São Paulo: Loyola, 2003.
A transição demográfica que ocorre no Brasil
gera diferenças socioespaciais entre as
macrorregiões do país.
Colégio Dinâmico – R.T37, 2693 – Setor Bueno – Goiânia – Goiás – (62) 4009-7828 – www.colegiodinamico.com.br
1
De acordo com os mapas, as menores proporções
de população em idade ativa são encontradas na
seguinte macrorregião brasileira:
a)
b)
c)
d)
Sul
Norte
Sudeste
Nordeste
Fonte: IBGE, Recenseamentos Gerais (1920-2000).
Gab: B
04 - (UERJ/2010)
Tribunal de Contas da União: segurança nuclear
é falha
Adaptado de O Globo, 11/04/2009
Há 34 anos, os governos do Brasil e da
Alemanha firmavam programa de cooperação
que previa a construção de oito centrais
termonucleares,
além
de
usinas
de
enriquecimento de urânio e de reprocessamento
do combustível nuclear.
Além das irregularidades apontadas na
reportagem, o atual programa nuclear brasileiro
tem como principal problema:
a)
b)
c)
d)
05 - (FUVEST SP/2010)
Populações urbana e rural no Brasil (1920-200)
risco de poluição ambiental
inviabilidade da tecnologia adotada
ausência de fontes de investimentos
indisponibilidade de mão-de-obra qualificada
Gab: A
Observe o gráfico e, a partir dele,
a) indique as transformações demográficas
ocorridas no período mencionado.
b) discorra sobre as mudanças sociais
decorrentes da urbanização.
Gab:
a) Entre 1920 e 2000, o Brasil passou por
profundas transformações demográficas,
dentre as quais podem ser destacadas: queda
da taxa de natalidade, o que contribuiu para a
redução da parcela de jovens na população;
redução da taxa de mortalidade, que
contribuiu para a elevação da parcela de
idosos na população; e intensa migração
campo-cidade, também conhecida como
êxodo rural, que provocou a redução da
população rural e o rápido aumento da
população urbana (situação mostrada no
gráfico).
b) A acelerada urbanização pela qual o Brasil
passou, uma das maiores do mundo,
provocou inchaço urbano e profundas
mudanças sociais, dentre as quais podem ser
destacadas as seguintes:
— marginalização social de milhões de
cidadãos que, chegando às cidades, não
foram por elas absorvidos e, empurrados para
a periferia das grandes metrópoles,
favoreceram a ampliação do favelamento;
— manutenção de elevadas taxas de
desemprego e subemprego urbanos, gerados
pelo excesso de população nas cidades e pelo
seu acelerado crescimento demográfico;
—
ampliação
ou
manutenção
das
desigualdades
socioeconômicas,
bem
representadas pela má distribuição da renda
(elevado índice de Gini);
Colégio Dinâmico – R.T37, 2693 – Setor Bueno – Goiânia – Goiás – (62) 4009-7828 – www.colegiodinamico.com.br
2
— elevação do número de menores
abandonados e de sem teto, em especial nas
grandes metrópoles;
— aumento dos casos de violência
relacionados à elevada parcela de população
social e economicamente marginalizada;
— graves problemas de saúde pública,
decorrentes da baixa renda da população e da
insuficiência dos serviços públicos.
06 - (UERJ/2011)
No gráfico abaixo, estão representadas
mudanças no perfil socioeconômico da
população brasileira entre 2002 e 2009.
Adaptado de Folha de S. Paulo, 18/04/2010
Um dos principais fatores que possibilitaram as
mudanças representadas no gráfico é:
a)
b)
c)
d)
elevação do poder aquisitivo
ampliação da expectativa de vida
estabilização da oferta de emprego
diminuição da taxa de analfabetismo
O Globo, 25/04/2010
Nas duas últimas décadas, o governo federal
vem propondo ações no sentido de oferecer uma
resposta às transformações na composição etária
da população brasileira.
Essas ações têm seguido uma tendência que se
manifesta mais diretamente na seguinte
iniciativa:
a) revisão das bases da legislação sindical
b) alteração das regras da previdência social
c) expansão das verbas para o ensino
fundamental
d) ampliação dos programas de prevenção
sanitária
Gab: B
08 - (UERJ/2011)
Gab: A
07 - (UERJ/2011)
As pirâmides etárias brasileiras
A fusão da Sadia com a Perdigão, em maio de
2009, resultou na criação da Brazil Foods,
décima maior empresa alimentícia do continente
americano e segunda do país.
Esse evento é decorrente de uma estratégia das
grandes corporações e representa uma tendência
mundial da atual fase do capitalismo.
A denominação da atual fase do capitalismo e
uma justificativa para a adoção dessa estratégia
estão indicadas em:
Colégio Dinâmico – R.T37, 2693 – Setor Bueno – Goiânia – Goiás – (62) 4009-7828 – www.colegiodinamico.com.br
3
a) liberal – redução dos preços das
mercadorias
b) monopolista – ampliação da participação no
mercado
c) monetarista – diminuição dos custos de
comercialização
d) concorrencial – aumento da escala de
compras da companhia
Gab: B
09 - (PUC RJ/2010)
População Economicamente Ativa ocupada por
ramo de atividade: 1940-1995
Fonte: IBGE
Tendo como referência o gráfico acima, é
CORRETO afirmar que:
a) na década de 1950, o crescimento de
empregos na indústria relaciona-se à política
do governo de Juscelino Kubitschek, que
estimulou
esse setor da economia
restringindo
a
entrada
do
capital
internacional.
b) no início da década de 1970, o grande
crescimento econômico possibilitou que as
atividades da indústria e de serviços
ampliassem a geração de empregos, com
frequentes reajustes do salário-mínimo.
c) nas décadas de 1970-1990, apesar de a
população trabalhadora se dirigir para
ocupações no setor industrial e de serviços, a
economia
brasileira
manteve
suas
características seculares, ou seja, continuou
marcadamente agrícola.
d) na década de 1980, a diminuição do número
de pessoas ocupadas na atividade industrial
esteve associada à recessão econômica, à
inflação e ao desemprego, vividos pelos
brasileiros naquele período.
e) entre 1970-1990, o decréscimo de pessoas
ocupadas no setor agrícola explica-se pela
situação do trabalhador rural, dificultada pela
ausência de legislação trabalhista e pela
queda da oferta de empregos.
Gab: D
10 - (UERJ/2010)
O que mudou na lista dos maiores bancos no
Brasil com a fusão do Unibanco e do Itaú
Adaptado de Época, 10/11/2008
Pela leitura do gráfico, podem-se inferir as
seguintes características do momento atual do
capitalismo:
a) livre-concorrência e fragmentação do setor
bancário
b) concentração econômica e formação de
oligopólios financeiros
c) nacionalização da economia e associação dos
capitais industrial e bancário
d) desregulamentação do mercado financeiro e
predomínio dos bancos globais
Gab: B
11 - (UERJ/2010)
Participação do Nordeste e do Sudeste na
população brasileira - 1872-2000
LYGIA TERRA et al.
Adaptado de Conexões. São Paulo: Moderna, 2008.
A participação relativa das regiões Nordeste e
Sudeste no total da população brasileira, durante
o
período
mencionado,
modificou-se,
principalmente, em função do seguinte indicador
demográfico:
a)
b)
c)
d)
migração
natalidade
mortalidade
nupcialidade
Gab: A
Colégio Dinâmico – R.T37, 2693 – Setor Bueno – Goiânia – Goiás – (62) 4009-7828 – www.colegiodinamico.com.br
4
12 - (UFJF MG/2010)
Acerca
do
desenvolvimento
econômico
brasileiro, ocorrido entre as décadas de 1950 e
1990, marque a alternativa INCORRETA.
a) Entre 1954 e 1964, mudaram os padrões de
consumo de uma parcela expressiva da
população brasileira, a partir da produção e
disseminação dos bens de consumo duráveis.
b) No governo João Goulart (1961-1964), foi
elaborado o Plano Trienal. O fracasso do
plano contribuiu para a derrubada do governo
pelos militares.
c) O período do “milagre” (1968-1973) foi
marcado pelo crescimento econômico, que
teve na expansão das indústrias estatais e
multinacionais um de seus aspectos
decisivos.
d) A partir de 1980, ainda no regime militar, o
aumento da inflação e da dívida externa freou
o desenvolvimento econômico brasileiro.
e) Em 1994, foi criado o Plano Cruzado que
aumentou ainda mais a inflação, mas
conseguiu retomar o crescimento econômico.
segundo pôs fim à inflação a partir da
implementação do Plano Real.
e) enquanto o primeiro foi marcado pelo
acentuado apoio à abertura da economia ao
capital externo, a partir da privatização de
empresas como a Petrobras e a Vale do Rio
Doce, o segundo buscou combater com rigor
o neoliberalismo.
Gab: C
14 - (UFOP MG/2008)
Em 28 de fevereiro de 1986, o então Presidente
da República, José Sarney, anunciou, em rede
nacional de rádio e televisão, um conjunto de
medidas econômicas chamado Plano Cruzado.
Dentre as principais medidas do plano, destacamse, exceto:
a) A substituição do Cruzeiro por uma nova
moeda, o Cruzado.
b) A desindexação da economia.
c) O congelamento das poupanças e das contas
correntes.
d) O congelamento dos preços e dos aluguéis.
Gab: E
Gab: C
13 - (UNICID SP/2009)
Comparando-se, do ponto de vista econômico, os
governos de José Sarney e Itamar Franco, é
possível concluir que
15 - (UNIRIO RJ/2006)
O início do Governo Sarney foi marcado por
uma grande expectativa da população brasileira,
sobretudo em três aspectos de âmbito nacional: a
crise econômica, a convocação da Assembléia
Constituinte e a adoção de medidas que
garantissem liberdades civis após duas décadas
de governos militares. Sem dúvida, nessa última
questão, houve alguns avanços.
a) Cite um desses avanços.
b) Identifique um fato político que demonstrou
o apoio da população ao novo governo.
a) os dois governos não mediram esforços para
combater a inflação e para pagar a elevada
dívida externa, contudo fracassaram no
primeiro e obtiveram pleno êxito no segundo
quesito.
b) o descontrole fiscal do governo Sarney
elevou a dívida externa a tal ponto que o
presidente Itamar se viu obrigado a decretar a
moratória em seu governo, ou seja, a
suspensão dos pagamentos da dívida.
c) enquanto durante o governo Sarney houve
uma sucessão de planos econômicos mal
sucedidos, cujo resultado final foi a hiperinflação, ao longo do governo Itamar foi
lançado o Plano Real, que obteve sucesso no
combate à inflação.
d) foram complementares, pois enquanto o
primeiro obteve pleno êxito no programa de
pagamento e redução da dívida externa, o
Gab:
a) Restabelecimento das eleições diretas para
presidente da república e prefeitos, em 1985;
conquista do direito de voto por parte de
analfabetos; legalização dos partidos que
atuavam na clandestinidade, tais como o PCB
e o PC do B; flexibilização de critérios para a
formação de novos partidos; aumento da
representatividade popular.
b) Vitória expressiva do PMDB nas eleições de
1986; apoio inicial da população ao chamado
Colégio Dinâmico – R.T37, 2693 – Setor Bueno – Goiânia – Goiás – (62) 4009-7828 – www.colegiodinamico.com.br
5
“Plano Cruzado”; existência de grupos que se
intitulavam “Fiscais do Sarney”.
16 - (UFF RJ/2011)
“Miséria é imoral. Pobreza é imoral. Talvez seja
o maior crime moral que uma sociedade possa
cometer.”
BETINHO
O Bolsa Família é um programa de transferência
de renda, cujo objetivo é auxiliar famílias em
situação de pobreza. Sobre esse projeto pode-se
afirmar
a) que houve uma redução de quinze pontos
percentuais no número de pobres da
população rural brasileira, entre 2003 e
2008, como indicam dados das Nações
Unidas.
b) que é considerado, por muitos, o mais
importante projeto de transferência de renda
do mundo, criado pela primeira vez por
Getúlio Vargas, tido até hoje como o “pai
dos pobres”.
c) que o sucesso do programa pode ser
verificado pela diminuição do êxodo rural
da população pobre brasileira.
d) que foi um dos programas responsáveis pela
concentração da população miserável no
campo, segundo os dados da Fundação
Getúlio Vargas.
e) que desestimula a agricultura familiar, já
que os contemplados não são constrangidos
a trabalhar, em razão do auxílio dado pelo
governo.
Gab: A
17 - (UFTM MG/2011)
Notícia publicada no site do jornal O Globo, em
27 de setembro de 2010.
De acordo com o Instituto Brasileiro de
Geografia e Estatística (IBGE), já foram
contabilizadas 17.615 pessoas com mais de 100
anos de idade (...), ainda sem os dados do Censo
atual estarem completos (...). Até agora, pelos
dados do IBGE, os centenários representam
0,01 por cento da população brasileira. “O
processo de envelhecimento da população
brasileira vai durar mais uns trinta anos. Em
2040, deixaremos de ser um país jovem para ser
um país maduro, adulto”, disse o presidente do
IBGE, Eduardo Nunes.
As mudanças apontadas podem ser relacionadas
a) à nossa condição de país subdesenvolvido,
com larga predominância de população
rural.
b) às transformações socioeconômicas pelas
quais o país vem passando nos últimos
decênios.
c) às características típicas da América Latina,
continente de ocupação recente e ainda
parcial.
d) aos programas de esterilização, que
diminuíram a taxa de natalidade entre os
mais pobres.
e) ao fracasso dos programas de inclusão
social, que leva o jovem alfabetizado a
deixar o país.
Gab: B
18 - (FGV/2010)
Assinale a alternativa que apresente apenas
presidentes eleitos pelo voto direto dos cidadãos
brasileiros.
a) José Sarney, Fernando Collor de Mello e
Fernando Henrique Cardoso.
b) Fernando Collor de Mello, Fernando
Henrique Cardoso e Luis Inácio Lula da
Silva.
c) Tancredo Neves, Itamar Franco e Luis Inácio
Lula da Silva.
d) Ulysses Guimarães, Fernando Collor de
Mello e Fernando Henrique Cardoso.
e) José Sarney, Fernando Henrique Cardoso e
Luis Inácio Lula da Silva.
Gab: B
19 - (UNIFOR CE/2010)
O Governo Brasileiro encaminhou em 2009 para
aprovação do Congresso Nacional projetos de lei
com o objetivo de regulamentar a exploração da
camada pré-sal. Assinale a alternativa que
apresenta o assunto tratado nesses projetos de lei:
a) Ocupação das áreas litorâneas
empreendimentos turísticos.
Colégio Dinâmico – R.T37, 2693 – Setor Bueno – Goiânia – Goiás – (62) 4009-7828 – www.colegiodinamico.com.br
por
6
b) Exercício da atividade pesqueira nas costas
oceânicas do Brasil.
c) Produção de sal nas áreas litorâneas
brasileiras.
d) Distribuição de áreas cultiváveis na camada
pré-sal para os agricultores sem terra.
e) Extração de petróleo e gás natural no mar
territorial brasileiro.
Gab: E
20 - (FGV/2010)
Descentralização das leis ambientais une
Temer a ruralistas
Os ruralistas lançaram ontem uma nova e ampla
ofensiva com o objetivo de modificar o Código
Florestal Brasileiro, em vigor desde 1965. Em
prévio acordo com a forte bancada do setor, o
presidente da Câmara, Michel Temer (PMDBSP), anunciou a criação de uma comissão
especial para analisar os mais de 300 projetos de
lei sobre a questão ambiental e acelerar a
tramitação de uma proposta única dos deputados.
Em
tom
de
campanha
eleitoral,
o
constitucionalista Temer subscreveu a tese da
“descentralização" da legislação ambiental da
União para os Estados. "A edição de normas
gerais permite aos Estados legislar de forma
complementar e concorrente à União, conforme o
princípio federativo da autonomia", afirmou, sob
aplausos da plateia de 300 produtores de Mato
Grosso e Goiás que ocuparam o mais amplo
auditório da Câmara. "Vamos editar uma lei para
pacificar a sociedade e as relações em torno
desse tema ambiental", prometeu. Ambientalistas
e o ministro Carlos Minc têm combatido
qualquer alteração no código e nas regras atuais .
Marco Zanata, Valor Econômico, 09/09/2009.
Sobre a proposta de descentralização da
legislação ambiental à qual se refere o artigo, é
correto afirmar que:
a) O Novo Código Florestal, Lei Federal n.
4.771 (1965), estabelece o princípio da
autonomia estadual para legislar sobre as
Áreas de Proteção Permanente (APPs) e
Reservas Legais (RLs), dada a imensa
variedade paisagística que caracteriza o
território brasileiro.
b) O Código Ambiental de Santa Catarina,
instituído pela Lei 14.675 de 2009, prevê a
redução das Áreas de Preservação
Permanente (APPs) e das Áreas de Reserva
Legal (RLs), dadas as particularidades locais
do padrão de drenagem, em perfeita
adequação jurídico-institucional à lei federal.
c) Os ruralistas citados no artigo mobilizam-se a
favor da legislação federal que criou as Áreas
de Preservação Permanente (APPs), posto
que são eles os maiores prejudicados pelas
mudanças
climáticas
e
hidrológicas
resultantes da devastação das nascentes e
margens de rios.
d) De acordo com o Ministério do Meio
Ambiente, a descentralização do Código
Florestal sujeitaria a gestão do patrimônio
ambiental brasileiro às instâncias políticas
estaduais, inviabilizando estratégias e
projetos de alcance nacional.
e) Os ruralistas citados no artigo defendem a
descentralização da legislação ambiental, por
entenderem que o Novo Código Florestal é
um entrave ao avanço da fronteira agrícola e
uma ameaça aos ecossistemas florestais.
Gab: D
Colégio Dinâmico – R.T37, 2693 – Setor Bueno – Goiânia – Goiás – (62) 4009-7828 – www.colegiodinamico.com.br
7