Excursionismo Pedestre com Mochila por Mundo das Especialidades

Сomentários

Transcrição

Excursionismo Pedestre com Mochila por Mundo das Especialidades
Mundo das Especialidades
Especialidade de Excursionismo Pedestre com Mochila–
Atividades Recreativas—AR— 056
Texto: Pablo Vilaronga Rios , Diagramação: Ranmaildo Revorêdo,
finalização: Khelven Klay
Vamos caminhar!
Quem escreveu!
Uma das coisas que mais chama atenção no Clube de Desbravadores é o saudável hábito de realizar atividades junto à natureza. Dentre estas está o excursionismo, que não só por nós (a
turma do lenço amarelo), mas por gente de toda raça, fé e país
apreciam e praticam.
O Excursionismo pedestre com mochila proporciona ao seu praticante, além do contato com a criação, a possibilidade de
aprender a se virar nas mais diversas situações, pois durante a
trilha a ser percorrida, o excursionista levará sua casa nas costas e tudo o que irá realizar dependerá do que leva ali como
também de seus conhecimentos.
A consciência que se deve ter ao sair para uma excursão em
meio à natureza vem de uma velha máxima conhecida por todo
desbravador:
Pablo Vilaronga Rios
Língua Portuguesa
Acesse:
www.desbravar.com.br
“Da natureza nada se tira além de fotos, nada se deixa além de
pegadas e nada se leva além de saudades”
Entendemos assim que além do pensamento aventureiro e espiritual que rodeia cada desbravador, o conceito ambiental também deve ser levado na cabeça e na mochila. Muitas são as pessoas que partem para uma excursão e tiram da natureza mais
do que deveriam, derrubam árvores, cortam plantam, matam
animais, não observam o lugar onde farão as fogueiras. Quando
vão embora deixam um rastro de lixo inorgânico poluindo terra
01
1
Possuem duas formas de defesa mais comuns: a camuflagem e a produção
de substâncias venenosas. No caso da camuflagem a pele do animal apresenta uma cor ou desenho semelhante à do ambiente em que vive. Assim o
Antes de embrenhar-se pelas matas à
animal fica escondido e passa despercebido em meio à paisagem. As espécata de possuem
aventura,
algum
conhecimencies venenosas
na pele
substâncias
que podem intoxicar seu predador. Estes animais, em geral, têm cores vivas e brilhantes. Após passar
to de diversas áreas e uma boa premal, depois de comer um indivíduo destes, o predador aprende a evitá-lo.
Antes
paração é necessária. É preciso ponderar sobre alguns fatores:

Mochila

Comida

Roupas

Primeiros socorros
Mochila
A mochila é o acessório essencial que nos permite levar elementos necessários para uma
boa caminhada. Mas o que se deve considerar
ao comprar uma mochila? Devem ser levados
em conta três fatores: Qual a capacidade?
Quanto peso você pode carregar? Quão longa e
intensa será a viagem?
A capacidade da mochila sempre é expressa
em litros e cada litro equivale a mais ou menos
um quilo. Uma mochila de dez litros deve comportar 10 cubos de 10 x 10cm³. Quanto ao peso que você será capaz de levar é necessário
fazer um cálculo de porcentagem, você deve
carregar no máximo até 30% do peso de seu
corpo.
O cálculo deve ser exato, mas, se o vigor físico
do excursionista não for dos melhores, a carga
deve ser reduzida ao máximo possível, pois cálculos à parte, o importante mesmo é o bem
estar e a saúde.
A mochila adequada para excursionismo varia
entre a capacidade de 20 a 40 litros, pois será
utilizada para levar pouca roupa e mais alimentos, tendo obrigatoriamente locais para colocar
colchonete e barraca. As alças devem ser firmes, possuir cinto acolchoado anatômico, que
fará com que o peso da mochila seja distribuído por completo, não se concentrando em um
só ponto das costas.
02
Não pode faltar também o ajuste peitoral, que
dará a estabilidade da mochila sobre os ombros.
Na falta de uma mochila não se desespere, um
saco com alças firmes substitui satisfatoriamente a até uma caça jeans com as barras das
pernas amarradas dá pra improvisar, mas para
percursos pequenos.
Na hora de coloca a mochila, a maneira mais
fácil é cruzando os punhos e colocando as
mãos por entre as alças, ao levantar os braços,
a mochila escorregará para a posição correta,
ou se você estiver acompanhado pode solicitar
a um amigo que levante a mochila com as alças viradas para você passar os braços.
2
Comida e Roupas
Após escolhida a mochila, é necessário escolher bem o que vai levar. Faça sempre uma
lista e ao selecionar cada item da bagagem
reflita se realmente irá necessitar dele. Lembre-se sua casa será a mochila, economize espaço. Segue ao lado uma lista do que levar.
















Uma, no máximo duas mudas de roupa
(meias, cmiseta, calça, peças íntimas.
Objetos de higiene pessoal (escova, sabonete, creme dental, papel higiênico, repelente, toalha, etc.)
Caderno e caneta para anotações.
Agasalho.
Cobertor
Barraca
Saco de dormir ou colchonete
Isolante térmico
Capa de chuva
Luvas.
Proteção para a cabeça
Facão ou faca
Fósforos.
Copo, prato, talheres
Duas panelas
Comida.
Protetor solar.

Kit de primeiros socorros

Comida
Dê preferência a alimentos desidratados e de
preparo rápido como: barra de cereais, granola,
macarrão, macarrão instantâneo, sopa instantânea, suco e achocolatados de caixinha. Doces
são bem vindos, pois é necessário manter equilibrada a taxa de açúcar que cai rapidamente
devido ao esforço da caminhada. Cardápio sugestivo para uma caminhada de dois dias.
Dia 1
Dia 2
Desjejum – biscoitos, pão com geleia e
achocolatado.
Desjejum – mingau de aveia e biscoitos.
Almoço – macarrão instantâneo com
batata grelhada no papel alumínio.
Almoço – macarrão e suco
Lanche – Barras de cereais e doces.
Lanche – frutas secas
Janta – Sopa instantânea e pão.
3
Roupas
Arrumando a mochila
Na hora de se vestir considere o fator clima. É
quente? Use camisetas de algodão e calças sintéticas pois são roupas leves e frescas. Sempre
calçado de botas de caminhada ou tênis, nunca
descalço. Se for andar muito tempo debaixo de
sol use mangas compridas para evitar queimaduras.
Com tudo escolhido para a viagem, chegou a
hora de arrumar a mochila. Muitos estão equivocados ao pensar que os objetos mais pesados
devem ser colocados no fundo da mochila. Errado, essa atitude força o material da mochila podendo danificá-la e desequilibra o excursionista.
Os objetos mais leves devem ser colocados primeiro e os mais pesados depois, assim o peso
irá se equilibrar por toda a mochila e na extensão de suas costas. Lembre-se de que nada deve ficar do lado de fora da mochila a não ser o
isolante térmico e a barraca bem amarrada. Não
deixe nada balançando.
Em tempo chuvoso a capa de chuva é indispensável, bem como roupas quentes no frio. Sempre use dois pares de meia, para que o atrito da
pele com o calçado diminua o máximo reduzindo a ocorrência de calos. Mas lembre-se sempre
que você deve sentir-se confortável. Proteger
sempre a cabeça com boné, chapéu e similares.
Abaixo temos um gráfico extraído do blog blogus sobre como organizar uma mochila:
ERDER?
SE EU ME P
caso se perca sem bússola ou mapa, aqui vão dicas de orientação.
1 – O musgo sempre cresce do lado contrário ao vento na árvore.
2 – Os ventos naturais sempre sopram do sul.
3 – se for noite, encontre o Cruzeiro do Sul e oriente-se por ele.
4 – á tardezinha olhe onde sol declina, ali é o oeste.
5 – Ao amanhecer, onde o sol surge é o leste.
4
Primeiros Socorros
É preciso estar pronto para qualquer eventualidade desagradável, pois não raro é a necessidade de utilizar primeiros
socorros em excursões. Abaixo segue uma lista de acidentes
corriqueiros e como preceder suas prevenções e detecção
de sintomas:
Queimadura de sol – Lavar bem a área lesionada e deixa-la
em local arejado, beber bastante água.
Bolhas – se forem nos pés, furá-las para retirar toda a água e
cobrir com curativo estéril. A caminhada ficará mais difícil,
porém possível o que não seria com as bolhas.Se forem em
partes que não prejudiquem a caminhada, lavar bem e cobrir com gaze limpa.
Hipotermia – Aquecer a vítima o mais depressa possível com
cobertores, esfregando as partes mais resfriadas. Para prevenir, evitar andar sem agasalho em
tempos de frio e manter sempre o
tronco aquecido.
Insolação – Retirar a vítima do sol imediatamente, colocá-la em local ventilado, dar bastante água. Para prevenir
evitar andar sem proteção na cabeça
e preferir ficar na sombra.
Exaustão – Repouso urgente, armar a
barraca ou mesmo no colchonete ao
ar livre, deitar a vítima e dar algo
energético para que coma. Andar
sempre no ritmo dos mais lentos para
evitar essas situações.
Mordida de cobra – encaminhar a vítima imediatamente ao
pronto socorro.Se possível, identificar a cobra. Para prevenir,
jamais andar descalço nunca andar por entre moitas ou arbustos.
Cólicas – Alguns remédios são eficazes contra cólicas, mas
às vezes basta um pouco de repouso, pois algumas cólicas
são meras prisões de ventre que logo passam. Evitar consumo de bebidas com gás e ingestão de muita fritura.
Desidratação – Beber bastante água, ficar em local arejado.
Não esperar sentir sede evita quadros de desidratação. Nunca deixe faltar água em seu cantil, só o esvazie se for para
enchê-lo novamente.
A reprodução destas informações em seus materiais é incentivada. Ao reproduzir este material por completo ou parcialmente, as palavras “GO! Estudo de Especialidades Desbravadores no Brasil, Mundo das
Especialidades– Ano 2, volume 2” devem aparecer em baixo do titular ou imediatamente depois de seu
texto, como referência.
Todos os direitos reservados ao Ministério Jovem da União Nordeste Brasileira da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Material de Consulta criado e copilado, utilizando informações de livre distribuição para o ensino
das Especialidades do Clube de Desbravadores
5

Documentos relacionados