Dependência Química

Сomentários

Transcrição

Dependência Química
CA SAD
• Farmacológico e terapêutico: Consulta médica
psiquiátrica com distribuição de medicamentos, consulta
de enfermagem, terapia ocupacional, fisioterapia, terapia
psicológica, entre outros.
• Internações hospitalares e clínicas: Hospitais
Psiquiátricos, Ambulatórios de Saúde Mental, Centro de
Atenção Psicossocial (CAPS), Comunidades
terapêuticas, entre outros.
Centro de Atenção
Psicossocial - Álcool e Drogas
“Jardim das Acácias”
Realização:
(15) 3233-5628
Trabalho educativo desenvolvido para CAPS AD
Enfermeira Caroline Lemes Cruz COREN / SP 10996/08
DEPENDÊNCIA
QUÍMICA
Atendimento:
Apoio:
Rede de Assistência em Saúde Mental
“Jardim das Acácias”
Av. Adhemar de Barros, 212
Trujillo- Sorocaba / SP
1 - Tipos de drogas:
Definição de drogas: É toda substância que introduzida
no organismo, pode modificar uma ou mais de suas
funções.
Dependência Psicológica: é caracterizada pela
necessidade psicológica da substância química, causada
pelo fato que o álcool e/ou a droga proporcionam bem
estar para o indivíduo, e na falta deles o organismo
entende como se precisasse daquela substância.
Tóxico: É toda substância que introduzida no organismo,
é capaz de provocar reações graves.
A dependência química não tem uma causa única, mas
sim, vários fatores que atuam ao mesmo tempo.
Psicotrópico: É toda substância que tem atração pela
mente e modifica o comportamento do usuário.
No entanto, sempre há mais de uma causa. Por exemplo,
existe uma predisposição física e emocional para a
dependência própria de um indivíduo.
Entorpecente: É toda substância que introduzida no
organismo, provoca diminuição das atividades gerais.
Narcótico: É toda substância que introduzida no
organismo, provoca sedações e perda da sensibilidade à
dor.
4 - O Tratamento:
É fundamental que a família entenda que, na maioria dos
casos, a cura para a dependência química não depende
exclusivamente da vontade da pessoa.
Para que um tratamento tenha sucesso é preciso que o
dependente queira realmente se ver livre do vício, mas
dificilmente ele consegue sem auxilio, portanto é de
extrema importância que a família esteja sempre
presente.
O dependente acaba tendo uma série de problemas
sociais, familiares, sexuais, profissionais, emocionais,
religiosos etc., que são conseqüências e não causas de
seu problema. Portanto, as causas são internas, não
externas.
Problemas de vida não geram
dependência química.
3 - A dependência química tem cura?
O dependente químico estando ou não em recuperação,
consumindo ou não bebidas alcoólicas e/ou drogas,
sempre será um dependente químico.
2 - O que é dependência química?
É um estado de necessidade física e/ou psicológica de
uma ou mais substâncias que alteram o comportamento
(drogas), resultante de seu uso contínuo ou periódico.
Dependência Física: é caracterizada pela necessidade
orgânica da substância química. Essa substância passa a
fazer parte do organismo e este reage na falta da mesma.
Não existe cura para a dependência: o paciente não
poderá beber ou usar outras drogas nem de forma
controlada.
Apesar de nunca mais poder usar álcool e/ou drogas de
maneira "social" ou "recreativa", o dependente, se aceitar
e realmente se engajar no tratamento, pode viver muito
bem sem o álcool e/ou drogas e sem as conseqüências da
dependência ativa.
É importante notar que qualquer avanço em termos de
recuperação, depende de um real e sincero desejo do
paciente: ninguém "trata" o dependente se ele não quiser
se tratar.
O sucesso dos tratamentos depende de um
conjunto de fatores:
• Vontade própria;
• Auxílio da família;
• Grau de dependência física e/ou psicológica
já adquirido;
• Tipos de tratamentos e terapias a serem
utilizados, entre outros.
l
5 - Tipos de Tratamento:
Basicamente, existem três tipos de tratamentos:
• Grupos de auto-ajuda: Alcoólicos Anônimos (AA),
Narcóticos Anônimos (NA), entre outros;