Setenta anos do - Gideões 24 horas Diante do Senhor

Сomentários

Transcrição

Setenta anos do - Gideões 24 horas Diante do Senhor
Ministério 24 Horas Diante do Senhor
Ano 8 | edição 10 | 2015
especial
100 Dias de Oração por Israel
testemunho
Os Gideões de Turim, Itália
teologia
Adoração em meio ao sofrimento
ajuda missionária
Relatório de Missões 24h
2015
Setenta anos do
fim do Holocausto
Retorno de perseguição aos cristãos
editorial
O
ano 2015 começou trazendo dias sombrios para o Brasil e para a humanidade. As atrocidades
feitas pelos jihadistas do Estado Islâmico aos cristãos, trazendo terror por onde passam e afrontas
às autoridades das nações não islâmicas do mundo, têm transformado o século 21 num pesadelo...
A Revista 24h está de olho nos acontecimentos diários e traz, nesta edição, assuntos importantes para
a compreensão da nossa realidade. A equipe do Ministério esteve representando o Brasil e a América
Latina na Conferência do Global Call Prayer for Israel na Polônia, onde estava ocorrendo a comemoração
dos 70 anos de libertação dos judeus e presos políticos dos nazistas em Auschwitz. Leia o depoimento da
Hadassa Elise, da nossa equipe ministerial, e da Pra. Val Nogueira, que ali estiveram e puderam sentir um
pouco do sofrimento de tantas pessoas tratadas com total desumanidade. O extermínio de milhões de
judeus e as atrocidades cometidas pelos soldados alemães nos campos de concentração foram lembrados
com lágrimas e profundo quebrantamento entre os 300 intercessores representantes de 23 nações
presentes na Conferência.
Então, a partir de 27 de janeiro, iniciou-se 100 Dias de Oração por Israel, que terminarão em Jerusalém
no dia 10 de maio deste ano. A igreja do Senhor nas nações precisa ser despertada para a necessidade
de interceder por Israel, compreendendo o mover do Espírito Santo em sua história e podendo ver as
profecias escatológicas se cumprindo literalmente no meio de seu povo.
Neste número, você também lerá o depoimento da coordenadora da torre dos Gideões em Turim, na
Itália, Daniela Catena. A Chiesa Restaurazione, Pr. Maurizio, recebeu a visão dos gideões e implantou a
torre de oração. Os resultados são sempre surpreendentes: a vida espiritual dos irmãos intercessores foi
avivada e eles têm experimentado a alegria da comunhão com Deus, desejando cada vez mais desfrutar
de sua presença.
Você também poderá conhecer o Ministério 24 Horas mais de perto, inteirando-se do Departamento
de Expansão e Consolidação Nacional e Internacional, nas palavras de seus obreiros representantes, João
Marcelo e Ana Kelly.
Quando olhamos os sinais da vinda de Jesus, os sinais dos tempos, o nosso coração se aperta com
as notícias. O avanço do Estado Islâmico e sua devastadora ideologia, que mata cruelmente crianças e
famílias inteiras, tem preocupado seriamente todos os cristãos. É preciso orar muito. Orar intensamente e
com entendimento acerca deste assunto.
Precisamos olhar para as Escrituras e comparar com os detalhes de nossa época, vendo que a história
da igreja está se fechando, num paralelo incrível com a igreja do primeiro século, em que tantos irmãos
nossos foram martirizados cruelmente nos circos de Roma, sendo decapitados, queimados nas fogueiras e
jogados às feras.
Nossos noticiários anunciam o Estado Islâmico crucificando, queimando e enterrando vivas crianças
cristãs. A UNICEF afirma que o ano de 2014 foi devastador para as crianças nas nações afetadas por
conflitos de guerra. Há manifestações e protestos com crianças vestidas de macacões laranja e metidas
em jaulas, num pedido extremo para que os olhos das nações se voltem para o Oriente e as situações de
guerras. Os jihadistas convocam os muçulmanos no mundo para matarem, sem nenhuma piedade, os
cristãos a sua volta. A religião entra em declínio e o Ateísmo avança, principalmente na Europa e EUA. E
os chips vão ganhando espaço no comércio e nas nações de primeiro mundo.
Ah, são tantas notícias que apertam o coração e nos fazem erguer os olhos. Diante do sofrimento,
vemos os testemunhos dos mártires e seus familiares, trazendo perdão a seus algozes e, com suas
atitudes cristãs, eles estão adorando ao Senhor. Isto é ser cristão. Isto é maravilhoso! Confira no artigo do
Edward Belone.
Venha conosco à Africa, na viagem dos pastores Kaiser Vasconcelos e Alexsandro Lima, e confira como
as torres de oração vão se multiplicando mundo afora, levantando irmãos até mesmo entre os pigmeus,
para a intercessão e a compaixão pelas almas.
Nossa edição termina com o relatório de Missões 24h, trazendo, em transparência o que Deus nos tem
permitido fazer nas nações. Fica o apelo ao coração dos que oram, adoram e participam de nosso avanço
sobrenatural até os confins da terra, levando a tocha acesa do fogo do altar do Senhor, despertando a
igreja para estar preparada para a vinda de Jesus.
Boa leitura e bom posicionamento diante do século de desafios ao amor cristão, à lealdade ao nosso
Salvador, e à perseverança na oração.
Pra. Ângela Valadão Cintra
Revista
24 h .
|
3
sumário
Capa 2015 Setenta anos do fim do Holocausto
3
5
7
8
10
12
14
16
18
20
22
24
28
30
4
| Revista
24 h .
Editorial
Leitor
Pastoral O Pão Nosso de cada dia
Especial 100 Dias de Oração por Israel
Capa 70 Anos de Libertação
Missões 24h Uganda - Cuidando dos Órfãos
Missões 24h Viagem à África
Ministério 24h Diante do Senhor
Testemunho Os Gideões de Turim
História da Igreja
Teologia Adoração em meio ao sofrimento
Reflexões Sinais do fim
Notícias dos Gideões
Ajuda Missionária Estrangeiros cuidando de estrangeiros
leitor
Maravilloso tiempo de comienzo de Gedeones Kids
Un Gedeon Kids es un Intercesor por los niños del
mundo, preparando a la Iglesia para la segunda venida
de Cristo, te animamos a que levantes en tu Iglesia
un ejercito de niños intercesores, contactanos y te
decimos como.
Graciela Kohn de Chanda (Gauleguaychu, Argentina)
Gideões Mirins na Argentina
Que Dios bendiga a todos que hacen parte de este
trabajo maravilloso.
Pethra Carolinne (João Pessoa, PB)
Assine a
Revista 24h
Para receber
periodicamente,
informações importantes
para os gideões.
Missões África 24h
Que Deus continue a derramar o seu fogo nesta
grande obra.
Jimmy Baptista (Ondjiva, Angola)
Para assinar acesse nosso site:
www.gideoes24h.com
ou ligue para: (31) 3429-1400
Mensagens enviadas pelas redes sociais
24 Horas Diante do Senhor nas redes sociais
Conecte-se com notícias do campo:
facebook.com/Gideoes24horas
facebook.com/gideoesjovens
twitter.com/@Gideoes24horas
youtube.com/Ministerio24Horas
Ministério 24 Horas Diante do Senhor é um ministério interdenominacional, composto por um grupo
de intercessores, adoradores e pregadores da Palavra. O objetivo é levantar pessoas dispostas a interceder
pelo mundo e pregar o evangelho até a volta de Jesus, em atuação 24 horas nos 7 dias da semana.
“Para apresentar a si mesma Igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e
irrepreensível”, Efésios 5:27. Esta é a instrução que Paulo dá à igreja de Éfeso. Pautados nesta Palavra, o
Ministério 24 horas Diante do Senhor é composto por três pilares: Gideões da Oração, Gideões da Adoração
e Gideões da Pregação da Palavra.
facebook.com/gideoes.mirins
“O fogo arderá continuamente no altar.
Não se apagará.” Lv 6.13
Revista 24h.
Publicação Trimestral
Ano 8 | Edição 10 | 2015
Diretoria Pr. Paulo Cintra, Pra. Ângela Valadão Cintra, Pr. Kaiser Silva Vasconcelos, Pra. Susie Valadão Cintra
Vasconcelos, Pr. Geraldo Maciel, Pra. Maria Cristina Maciel, Pra. Aparecida Paixão Souza, Claudio Silva,
Hermes Habad Jr., Carlos Enrique Salgado
Conselho Pastoral Pr. Marcio Valadão, Pr. Jorge Linhares, Pr. Antônio Ferreira, Pr. José Gino Borges, Pr. Roberto
Pires Gonçalves, Pr. Paulo Cézar Ferreira, Pr. Israel Palagar, Pra. Marione Melo, Pra. Dinea Mara, Pra. Bábara
Senna, Pr. Joaquim Sobrinho, Pr. Valmir P. de Oliveira, Ap. Emílio Kohn, Pr. Raul Sanchez, Pr. Ronaldo Moreira
Direção Pra. Ângela Valadão Cintra Coordenação Editorial Nilson Bispo de Jesus Projeto Gráfico e
Arte [Gheto] www.gheto.com.br Jornalista Responsável Pr. Atilano Muradas Colaboração nos textos
GhetoBooks, Val Nogueira, Hadassa Elise Valadão Vasconcelos, Edward Belone, Kaiser Vasconcelos, João
Marcelo Santos, Ana Kelly O. do Rosário, Daniela Catena, Emerson Ferreira, Fabrício Rocha Fotos Thales
Amorim, Jeff Israel, Alessandra Baracho, Jacqueline Cavalieri Nery, Barrie Spence, arquivo do ministério e
extraído da internet Impressão Gráfica Paulinelli
Rua Ipê 304, Bairro São Cristóvão
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
CEP 31110-450
gideoes24h.com
[email protected]
55 31 3429-1400
facebook.com/Gideoes24h
@Gideoes24Horas
Revista
24 h .
|
5
A proposta do Senhor para
nós é a da comunhão eterna
com Ele. Deus é amor e
deseja nossa companhia.
Ouça o som que vem dos
céus, que ecoa nos corações
quebrantados e contritos e
nos convida à adoração.
Pedidos pela
Loja Virtual
(Em breve nas melhores livrarias)
www.gideoes24h.com
ou pelo Fone
(31) 3429-1400
Guia para Adoração 24h
Livro texto do curso de Adoração
6
| Revista
24 h .
O Pão
Nosso
de cada dia
pastoral
“O pão nosso de cada dia dá-nos hoje.”
(Mateus 6.11)
J
esus nos ensinou a orar pelo pão de cada dia. É interessante que Ele tenha falado
“o pão nosso” e não simplesmente o “meu pão”. Jesus quis passar, neste pedido ao
Pai, o entendimento da mesa da comunhão, que não estamos sozinhos, que perto de nós
há alguém que talvez esteja precisando de pão…
O pão é um alimento universal, de todas as nações. Existem tipos variados de pão, com
ingredientes mais caros e de sabores diversificados, mas com a mesma essência. Basicamente
o pão precisa de farinha de trigo, água e fogo. E esta simples mistura nos alimenta. Ao
pensarmos também no “pão que desceu dos céus”, Jesus, como o nosso alimento vital, vemos
que Ele disse em João 12.24:
“Em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só;
mas, se morrer, produz muito fruto”.
J
esus se identificou com o grão de trigo que precisa cair em terra e morrer, ser transformado
para produzir muito fruto, ou seja, produzir milhares de outros grãos de trigo…
Ele disse isto quando os gregos vieram de longe para vê-lo e ouvir sua doutrina, e, talvez até
mesmo levá-lo para seu país, a Grécia… Diante das glórias do mundo, Jesus se posicionou dentro
da vontade do Pai: a vinda de seu Filho ao mundo para morrer em nosso lugar, numa cruz… E
Jesus se comparou ao grão de trigo…
O grão moído será a farinha com que se fará o pão. E está escrito: “Todavia, ao SENHOR
agradou moê- lo, fazendo- o enfermar; quando der ele a sua alma como oferta pelo pecado, verá
a sua posteridade e prolongará os seus dias; e a vontade do SENHOR prosperará nas suas mãos”.
(Is 53.10). Jesus foi “moído” por nós. E esse trigo moído foi misturado à água para ser levado
ao fogo e tornar-se “pão”: alimento indispensável para a vida.
A
água é um dos símbolos da Palavra de Deus para nós. A Palavra de Deus nos lava,
nos limpa, nos mata a nossa sede, e também nos alimenta, quando envolve a farinha
e torna-se uma só massa com ela… O Verbo divino, Jesus, totalmente envolvido pelas
Escrituras, vivendo o cumprimento literal do que fora escrito a respeito do Messias,
torna-se em “massa” que é levada ao fogo da provação e da cruz, para ser alimento
espiritual cotidiano… Ele foi ferido, envergonhado, escarnecido e maltratado para
ser aprovado e vencedor, trazendo em sua ressurreição a vida para todos os
corações que o aceitarem, aleluia!
O pão nosso de cada dia nos fala também desse alimento espiritual, que
precisamos “comer cada dia”. É necessário que o crente se alimente de
Cristo, de sua Palavra, de seu Espírito Santo para sua saúde espiritual.
Pra. Ângela Valadão Cintra
Extraído do site www.gideoes24h.com
Revista
24 h .
|
7
e sp e c i a l
100
dias de
oração
por
Israel
Estamos chegando de uma viagem pela Cracóvia,
Polônia, em que representamos, não somente nossos
ministérios, mas também o Brasil e a América Latina.
A conferência organizada pelo Global Prayer Call
com o tema “100 Dias por Israel”, se deu justamente na
comemoração dos 70 anos da libertação do campo de
extermínio de Auschwitz, um dos lugares onde ocorreu
uma das maiores atrocidades contra a humanidade,
sobretudo contra os judeus, na insana e diabólica
perseguição realizada por Adolf Hitler através do
nazismo, durante a segunda guerra mundial.
Nessa conferência, tivemos a honra de assistir nações
representadas quebrantando-se diante do Senhor, ao
pedirem perdão aos judeus e a Israel. Enquanto o Brasil,
representado por nós ali, também entrou num pranto
de arrependimento em nome da igreja e de toda a
nação.
A reconciliação entre as igrejas dos países europeus
se deu porque o povo se humilhou e se arrependeu
diante de Deus e dos homens.
Neste evento pudemos aprender muitas coisas
sobre a historia dos judeus na Europa. Por exemplo,
a Polônia teve o seu nome derivado do hebraico
e significa “um lugar onde se pode descansar”. Ali
os judeus tinham regalias e eram honrados pelos
governantes. E, precisamente na Polônia a história foi
marcada profundamente por ter sido o lugar do maior
holocausto judeu de toda a história.
Líderes tanto religiosos, quanto governamentais,
estiveram presentes, demonstrando o arrependimento
8
| Revista
24 h .
por sua omissão e posicionamento sem parcialidade
a favor de Israel. Alguns líderes externaram o
mesmo sentimento: “tolerância ao antissemitismo é
inaceitável!”.
Como representantes da igreja brasileira naquela
conferência, nossos corações se encheram ainda mais
da importância sobre o nossa posição de obediência
quanto a Israel.
Existem diversidades que muitas vezes se tornam
adversidades no Corpo de Cristo, no que diz respeito a
Israel. Porém, se permitirmos que o Espírito Santo nos
leve ao conhecimento do que Deus requer de nós, sobre
o que devemos fazer, uma coisa certamente estaremos
em plena unidade: Devemos ORAR por Israel! É uma
questão de obediência.
Por este motivo, fomos a Polônia, por obediência a
Deus. Nos unimos a irmãos de 23 nações, convencidos
que, como Igreja de Cristo, em nossos respectivos
países, não queremos ser nações “bodes” e sim nações
“ovelhas”. Servindo ao Senhor plenamente.
Em Joel 3, a Palavra nos apresenta uma parte da
história futura da humanidade. Convidamos cada líder,
cada irmão de nossa pátria brasileira a se unir, com um
só propósito, nestes 100 dias de oração por Israel (de
27/01 a 10/05/2015) orando pelo relacionamento do
Brasil com Israel. Que a Igreja no Brasil se desperte para
consolar e orar por Israel e que todo ensino que nos
leve ao antissemitismo seja eliminado da nossa alma.
Texto: Pra. Val Nogueira
Membro do Conselho de Missões 24h
e sp e c i a l
Semana 1: Janeiro 25 a 31
Agradecer a Deus por Israel
Rom 9:4-5
Semana 2: Fevereiro 1 a 7
Orar pela humildade no coração da Igreja concernente ao povo
Judeu
Rom 11:18-21
Semana 3: Fevereiro 8 a 14
Orar para que a Igreja seja uma fonte de consolo para o povo Judeu.
Isaias 40:1-2
Semana 4: Fevereiro 15 a 21
Orar pela restauração de Israel
Jer 31:4-6,8
Semana 5: Fevereiro 22 a 28
Orar pela paz de Jerusalém
Salmo 122:6
Semana 6: Março 1 a 7
Orar pela salvação de TODO Israel
Gen 12:1-3; Rom 11:25-27
Semana 7: Março 8 a 14
Orar pela revelação do amor de Deus pela nossa nação.
1Pedro 2:5; Jonas 1:1-3, 4:1-2;Gen 18:22-33; Rev 22:2
Semana 8: Março 15 a 21
Orar pela humildade, obediência e o temor de Deus em nossa nação:
que nos levantemos contra o Espírito de Babilônia em nossa nação.
Gen 11:4; Isa 14:13-14; Efe 6:10-18; Jonas 3:5; Fil 2:8-10
Semana 9: Março 22 a 28
Orar para que nossa nação abençoe Israel: a nação que lhe abençoar
será abençoada.
Gen 12:1-3; Rom 11:28-29, 15:8-9
Semana 10: Março 29 a Abr 4
Orar pela misericórdia de Deus sobre nossa nação : Há 3
critérios de julgamento na Palavra, orar para que nossa nação
se afaste destes julgamentos.
1) Por espalhar o povo judeu e atrasar o seu retorno para Israel
2) Por dividir a terra de Israel, a Terra Santa e JERUSALÉM
3) Pela falta de respeito às vidas dos Judeus, tratando-os de
forma desinteressada.
Se nossa nação pecar contra o povo Judeu em qualquer um
desses critérios, o julgamento ocorrerá.
Isa 60:12; Joel 3:1-3; Zac 12:9, 14:3-4; Joel 3:14-16
Semana 11: Abril 5 a 11
Brasil: Nação Ovelha ou Nação Bode? Devemos confortar e
servi-los como ao Senhor!
Mateus 25:31; Gen 12:3; Mateus 25:25-40; Daniel 9:3-5
Semana 12: Abril 12 a 18
Orar para que o nosso governo tenha o temor do Senhor em
relação a Israel.
1Tim 2:1-2; Jer 31:10; Sal 2:11
Semana 13: Abril 19 a 25
Orar para que a Igreja seja “sal e luz“ em nossa nação.
Mat 5:13-16; Rom 11:17-20
Semana 14: Abril 26 a Maio 2
Orar para que a Igreja tome sua responsabilidade sacerdotal em
nossa nação.
Isa 62:6-7; 1 Tim 2:1-2; Gen 12:3
Semana 15: Maio 3 a 10
Orar por um relacionamento abençoado entre nossa nação e
Israel, com a participação CENTRAL da Igreja.
Joel 3:14-16; Mat 25:31; Gen 12
Revista
24 h .
|
9
e sp e c i a l
70
anos de
libertação
10
| Revista
24 h .
No dia 27 de Janeiro deste ano comemorou-se “um
dia de esperança” para todos aqueles que vivenciaram,
em 1945, o fim da segunda guerra mundial e a falência
do Nazismo. Foi um acontecimento que não só marcou
o ano em que este aconteceu, mas, sim, a história de
toda a humanidade, para sempre.
Iniciado em 1939 o que hoje é conhecido como “o
Holocausto”, período em que aconteceram os maiores
crimes e atrocidades contra o povo judeu, até então
relatados na história da humanidade.
Logo após a invasão nazista da Polônia, foram criados
campos de concentração e extermínio para os judeus
e presos políticos, dentre outros condenados por
Hitler. Durante 6 anos, sem esperança, eles ficaram só
em seu sofrimento, abandonados, e foram quase que
completamente exterminados. Cerca de 5,5 milhões de
judeus de várias nações da Europa foram mortos, e em
sua grande maioria, foram eliminados nos campos de
concentração de Auschwitz, na Polônia.
Até que, em 27 de Janeiro de 1945, os exércitos
soviéticos, que lutavam contra Adolf Hitler, marcharam
a favor do fim do Nazismo e conseguiram, assim, a
libertação dos presos, trazendo os sobreviventes dos
e sp e c i a l
campos de concentração e encerrando anos de mortes,
opressão e tantas crueldades.
70 anos depois comemora-se esse dia tão especial,
em Cracóvia, onde se encontram os campos de
concentração: e os gideões estavam lá, marcando sua
presença em oração de gratidão a Deus pelo fim do
Holocausto e o início de uma era profética para o povo
judeu, com o retorno a sua terra.
Foi um dia de muita alegria pelo término do
massacre, mas também de choro, em memória daqueles
que se foram.
Hoje existe a chance e a obrigação da igreja de
continuar orando por Israel e pelos judeus, para que
Deus proteja o seu povo, e o inimigo jamais venha a se
levantar dessa maneira novamente.
Sendo assim, desde o dia 27 de janeiro, foi iniciado
um período de 100 dias de oração por Israel e por seu
povo espalhado pelo mundo. Junto ao The Global Prayer
Call e milhares de intercessores, os Gideões acataram
também esta chamada, e se uniram ao exército de
Cristo em prol dessa visão.
A Bíblia nos diz: “Orem pela paz de Jerusalém: Vivam
em segurança aqueles que te amam! Haja paz dentro
dos teus muros e segurança nas tuas cidadelas! Em
favor de meus irmãos e amigos, direi: Paz seja com você!
Em favor da casa do Senhor, nosso Deus, buscarei o seu
bem.” Sl 122.6-7
A chamada foi feita, a igreja está ciente do que deve
fazer, e você faz parte da igreja de Cristo, então juntese aos demais intercessores ao redor do mundo e acate
também esta visão, comece por você criar outros dias
de esperança.
Texto: Hadassa Elise Valadão Vasconcelos
Hadassa e Pra. Val Nogueria estiveram representando o Brasil e
a América Latina nessa Conferência de Intercessores por Israel.
Revista
24 h .
|
11
m i ss õ e s 2 4 h
Uganda
Cuidando dos órfãos
História
Uganda é um país da África Central, limitado ao
norte pelo Sudão, a leste pelo Quênia, ao sul pela
Tanzânia e por Ruanda e a oeste pela República
Democrática do Congo. O seu nome faz referencia
a um épico herói local, um grande caçador de
elefantes, chamado Ganda, e significa em dialeto
local “país do povo de Ganda”.
Acredita-se que povos camitas começaram a
habitar as terras da atual Uganda cerca de 1.500
anos a.C. Os europeus chegaram ao país no final
de século 19 e o transformaram em uma colônia
britânica, pertencente à companhia da África
Oriental Britânica, juntamente com o Quênia e a
Tanzânia.
Uganda só se tornou independente do
domínio britânico em 1962 e criou sua própria
constituição nos moldes republicanos. O primeiro
governo pós-independência foi formado por uma
aliança entre tribos do norte e sul do país, mas
em 1966, o país passou por um golpe militar e
o general Milton Obote assumiu o poder. Cinco
anos depois, Obote foi derrubado do poder pelo
Chefe do Estado-Maior do Exército, General Idi Amin
Dadá, que instaurou uma ditadura considerada o
período mais sangrento da história do país mandando
assassinar todos os seus opositores. Na década de 1980,
o país passou por uma guerra civil que durou 4 anos.
Em 1986, chegou ao poder Yoweri Museveni, e
permanece no poder desde então. Apesar de ter feito
boas e significativas mudanças no país, Museveni
é duramente criticado por desrespeitar os direitos
humanos, pela adoção da pena de morte, falta de
liberdade de expressão no país e pela suposta compra
de votos e suborno de funcionários que trabalharam
nas eleições de 2011, que o reelegeram.
População
Uganda é um país com uma grande composição
étnica. Há cerca de 40 diferentes línguas faladas no
país pelos grupos étnicos bantu e nilóticas. A mais
falada (por cerca de 16% da população) é a língua
“ganda” ou luganda, pertencente ao maior grupo étnico
do país, os baganda. A língua oficial do país é o inglês.
A expectativa de vida no país é de 54 anos, e apenas
67% da população é alfabetizada.
Mesmo depois de várias décadas de perseguição, a igreja de Uganda perseverou e cresceu em meio a
testemunhos de superação pela fé. Como a vivida pelo Pr. Paul Wandera que cuida de 147 órfãos, uma escola de
ensino fundamental para a comunidade, além de cursos de treinamento e capacitação pastoral e missionário.
Seu pai era pastor, e foi assassinado em frente de sua casa, durante uma refeição em família, por ordem do
ditador Idi Amin Dadá, quando o Pr. Paul contava com apenas 4 anos de idade. Ao invés de desenvolver o rancor
e a vingança, ele dedicou sua vida para ser um referencial de compaixão e testemunho de Cristo, cuidando de
crianças órfãs e instruindo a futura liderança da igreja em Uganda.
12
| Revista
24 h .
m i ss õ e s 2 4 h
No Segundo Congresso Internacional dos Gideões, o Pr.
Paul esteve presente conosco e compartilhou um pouco da
realidade vivida naquela região: “atualmente a perseguição
em Uganda acontece devido ao aumento do radicalismo
islâmico, tanto em seu próprio território como no de países
vizinhos”, disse ele. Além disso, há um crescente movimento
tribal no país de retorno às origens e que tem causado muita
perseguição. Tal movimento promove a feitiçaria através de
sacrifícios humanos, no leste de Uganda. Esses movimentos
são totalmente contrários aos princípios da Igreja de Cristo,
numa tentativa de erradicar o Cristianismo dessa região.
Segundo o Pr. Paul, a perseguição liderada por Idi Amin
Dadá causou um grande avivamento entre os irmãos que
oravam nas matas, escondidos nos celeiros e correndo o risco
de morte a todo tempo. Ainda há luta pela liberdade de culto.
Uganda ainda é um dos países mais pobres da África, onde uma
família vive com 1 dólar por dia para sua alimentação, e muitas
crianças têm que escolher uma refeição ou de dia ou à noite.
O Pr. Paul nos relata que, em contato com o Ministério
Gideões 24h, uma chama ardeu em seu coração, e “sua igreja
despertou para a realidade de que não podem fazer nada pelo
passado mas, sim, pelo futuro”. Devido à violência, os órfãos
têm sido cuidados para formarem uma melhor geração.
O Pr. Paul Wandera conta com cerca de 600 Gideões Mirins
(Gideon Kids) intercessores em seu país, e ensina que a oração
poder mudar qualquer situação. Disse também que os pastores
estão recebendo treinamento ministerial com o material
didático fornecido pelo Ministério 24h. Sendo o custo de
treinamento no seu país muito oneroso, eles não teriam acesso
ao mesmo, pois, em sua maioria, são muito pobres. Eles andam,
em média, 6 km para ministrar a uma igreja, “eles vão a pé, sem
ao menos uma bicicleta, e alguns até mesmo sem sapatos”,
relata o pastor. A Escola Bíblica que o Pr. Paul dirige tem sido
de grande ajuda: nos últimos 6 anos foram treinados, por sua
equipe, 600 pastores.
A convocação para que cada pastor possa levantar uma
torre de oração na sua igreja tem sido feita pelo Pr. Paul em
seu país. Até agora foram abertas 80 torres de oração 24h.
Que o Senhor continue abençoando seu povo, fortalecendo
os pastores, avivando as igrejas, levantando mais guerreiros
da oração para preparar a vinda de Jesus!
Você pode fazer parte dessa missão de avivamento e
serviço ao próximo. Confira as contas bancárias do Ministerio
24 Horas Diante do Senhor e seja um mantenedor, indo
conosco até os confins da terra.
“Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória,
pois, a ele eternamente. Amém.” Romanos 11.36
Texto: Edward Belone
Revista
24 h .
|
13
m i ss õ e s 2 4 h
Viagem ao continente africano
Falar sobre a África é realmente fantástico.
Na sua história contém fatos e acontecimentos
que despertam curiosidade em todos os tipos de
pessoas.
Para aqueles que são apaixonados por ela,
e também para aqueles que mesmo de longe
procuram sempre estar informados sobre as
maravilhas que existem sobre o continente
africano.
Para mim em específico é muito fácil falar sobre
a África pelo privilégio de ter vivido com minha
família alguns anos no meio desse povo especial
e cheio de dons e talentos. Aprendemos muito
coisas lindas sobre a cultura e costumes deles.
Em janeiro deste ano, eu e o Pr. Alex Lima da
Igreja Templo de Adoração em Belo Horizonte,
MG estivemos em Burundi, Ruanda e Congo
visitando igrejas onde o Ministério 24h, os
14
| Revista
24 h .
Gideões da oração, já existe. Treinando os pastores e
lideres que já estão trabalhando e levando material para
eles equiparem as torres. Tivemos, também, a honra e
o privilégio de apresentar o Ministério dos Gideões 24h
para pastores e líderes que ainda não conheciam.
Foram 13 dias de muitas alegria, aventura, emoção
e grandes desafios. Ficamos impressionados pela
velocidade do crescimento do ministério dos Gideões da
oração sobre o continente africano.
Em Ruanda visitamos o museu do genocídio e
obviamente ficamos chocados com as imagens das
pessoas que sofreram aquele massacre terrível. As
armas que foram usadas e tudo que vimos por lá. Por
outro lado, viajando pelas estradas daquele país o
nosso coração se alegrava em ver muitas igrejas. Foi
maravilhoso estar com os irmãos de Ruanda e sentir em
cada palavra e, nas orações, corações livres pelo perdão
liberado através do amor de Deus na vida de cada um.
m i ss õ e s 2 4 h
De Ruanda viajamos para o Congo 380 km por
terra até a fronteira do Congo na cidade de Bukavu.
Onde tivemos que passar a noite porque a fronteira
já estava fechada. Em Bukavu visitamos muitas
igrejas gideãs e várias torres de oração. Foi um tempo
especial para nós pela oportunidade de nos reunirmos
pelas manhãs com centenas de pastores de várias
denominações.
Ministramos parte do curso AOB “Aprendendo a
Orar com a Bíblia”. Em cada visita nas torres e nas
igrejas podíamos ver e sentir a alegria daqueles irmãos
nativos pelo simples fato de serem parte de um
exército de guerreiros da oração.
No Congo viajamos todos os dias várias e várias
horas de Jeep 4x4 para visitar gideões mirins que tem
crescido rápido nas vilas. Algo que impressionava
muito era quando chegamos a um vilarejo bem longe
e isolado e de repente as crianças começavam a
aparecer do meu lado, do nada. E, em poucos minutos,
havia uma multidão de crianças. Começávamos a
reunião cantando e quando chegava a vez deles, se
posicionavam como um exército e alguém chegava na
frente e dava alguns comandos e eles faziam todos
bem certinho, com alegria e com uma energia que
ninguém conseguia explicar. No meio do coração
sempre vinha um sentimento de que Deus não
esqueceu daqueles pequeninos naquele vilarejo,
distante de tudo e de todos.
Faltando três dias para começarmos a nossa viagem
de volta para o Brasil tivemos uma experiência muito
interessante. Saímos bem cedo e viajamos 420 km
sobre uma estrada ruim até chegarmos em um vilarejo
onde uma multidão de gideões mirins estavam nos
esperando desde 8 horas da manhã. Chegamos por
volta das 16:00 h e ali estavam eles cantando e
dançando. Quando nos viram, passaram a cantar mais
alto e a dançarem mais animados ainda. Ninguém
explica como eles conseguem ou o que eles têm para
mantê-los alegres daquele jeito.
Em um vilarejo sem água, luz, esgoto, escola ou
tecnologia, encontramos um exército de crianças
que oram 15 minutos todos os dias. Pra que e Por
quê? Talvez, a única explicação, seja o fato de que
realmente Jesus é o que eles verdadeiramente tem
como bem mais precioso.
Texto: Kaiser Vasconcelos
Revista
24 h .
|
15
Por dentro do
Ministério 24h
Departamento de Expansão Nacional e
Internacional
A Coordenação do Departamento de Expansão
Nacional e Internacional do Ministério 24h Diante
do Senhor tem visto como o ano de 2015 começou
bastante conturbado: alianças políticas inimagináveis,
ataques terroristas, o avanço em quantidade das
barbáries do Estado Islâmico, aviões e mais aviões
caindo e desaparecendo no continente asiático, sem
falar na crise hídrica de grande proporção, justamente
no Brasil, retratando a própria seca espiritual, não só da
população brasileira, mas da humanidade em geral.
O cenário mundial que está sendo desenhado vai
ao encontro do cumprimento dos sinais acerca da
volta do Rei Jesus. Podemos perceber que o cerco
está se fechando e que, cada vez mais, a igreja deve
estar em alerta, em oração e santidade, vigiando,
reparando brechas, ocupando seu posto na torre de
vigia, preparando-se para a volta de Jesus, amando e
desejando o encontro com o Noivo (Efésios 5.25-27).
A cada e-mail enviado ou telefonema feito para
alguma igreja gideã no Brasil ou mesmo para outros
continentes, sobretudo com o objetivo de agendar
uma data para nosso Seminário de Apresentação do
Ministério ou mesmo para a ministração de nossos
cursos, facilmente, pode-se visualizar todo um povo
sendo alcançado, sendo abençoado e convocado
para esse grande exército mundial de intercessores e
adoradores que adoram o Pai em espírito e em verdade
(João 4.23).
Nosso trabalho no Departamento de Expansão
Nacional e Internacional não é, e, nem pode ser, apenas
um e-mail ou uma chamada via telefone para cumprir
tarefas do dia, mas, sim, levar valores como o amor,
a unidade, o compromisso, o serviço abnegado e a
empatia da interatividade. Nossa missão é ser uma
16
| Revista
24 h .
Torre de Adoração - interior
forma efetiva, vibrante e amorosa no acompanhamento,
na consolidação e na expansão desta visão maravilhosa
no Brasil e nas nações.
Contamos com você, querido leitor, pastor e/ou
superintendente das torres 24h, nesse processo de
expansão em toda a Terra, não para apresentarmos
números, mas para ungirmos verdadeiros gideões,
homens e mulheres que serão resposta para Ezequiel
22.30, que receberão essa unção específica para
marchar em vitória, proclamando o Nome de Jesus em
toda a Terra, levantando a Sua bandeira em todas as
nações. Aleluia!
O Senhor encontrará em nós os “sim” que Ele espera
ouvir de Seus filhos! “Sim, sim, ó Pai! Eis-nos aqui, diante
de Ti, para dizer que Te amamos e que nos colocamos a
postos para clamar em favor da preparação de Teu povo,
em oração e adoração incessante, até que voltes para
nos buscar! Aleluia!”
É tempo de avançar!
Agende uma visita do Ministério 24h Diante do
Senhor na igreja onde congrega, seja para implantar a
visão, seja para levarmos os nossos cursos “Aprendendo
a Orar com a Bíblia (AOB)” e “Adoração – Atributos de
Deus (CAAD)” ou até para ministrarmos uma palavra
de fortalecimento, de ânimo, de coragem para que
os gideões permaneçam fieis em seu compromisso
na torre. Neste ano, orientamos que haja Cultos de
Missões mensalmente nas igrejas que ja têm torre,
pois queremos levar os gideões conosco às nações e
para que todos possam ver, sentir e contribuir com
o crescimento do Reino de Deus. Voce pode agendar
nossa equipe para ministrar no culto de Missões dos
Gideões em sua igreja.
Envie-nos notícias, os testemunhos de tudo o
que o Senhor Deus tem operado. Convide os líderes
locais em sua cidade e estado, quem sabe até em
outra nação, para conhecer a esta visão profética e
MIn i s t é r i o 2 4 h d i a n t e d o S e nh o r
interdenominacional entre todos os povos. Os contatos
desses irmãos são muito importantes para nós!
Orem sempre pelo Ministério 24h Diante do Senhor,
considerando:
•Sua liderança;
•Os coordenadores nacionais, continentais e
internacionais;
•A equipe da Sede em Belo Horizonte;
•Os gideões em toda a Terra;
•Os superintendentes das torres 24h no Brasil e nas
nações;
•Nossas viagens dentro do Brasil e entre as nações;
•O entendimento para que os gideões 24h sejam
mantenedores do Ministério;
•Que a vontade do Senhor se cumpra por completo
através de nós, de cada gideão.
Consolidação das Torres 24h
“Vivei, acima de tudo, por modo digno do evangelho de
Cristo, para que, ou indo ver-vos ou estando ausente,
ouça, no tocante a vós outros, que estais firmes em um
só espírito, como uma só alma, lutando juntos pela fé
evangélica.” Filipenses 1.27
É uma honra, alegria e privilégio para o Departamento
de Consolidação das Torres 24h do Ministério 24h
Diante do Senhor poder servir cada pastor, cada gideão e
superintendente das torres 24h espalhados pelo Brasil e
pelas nações. Que a cada dia possamos crescer juntos no
conhecimento do Senhor e de sua glória.
Quando o apóstolo Paulo estava longe dos irmãos,
ele escrevia cartas procurando saber como estavam e
enviava recomendações até que pudesse visitá-los. Hoje
temos tantos meios de comunicação dos quais podemos
usufruir para manter maior contato. Através de e-mails,
mensagens devocionais e telefonemas.
O Departamento de Consolidação tem por objetivo
servir aos pastores e superintendentes das torres 24h,
reanimando seus corações, trazendo edificação e
fortalecimento do Senhor para suas vidas. Entretanto,
além dessas ferramentas de comunicação, o ministério
se dispõe a visitar as torres 24h para uma consolidação
pessoal.
Vivemos um tempo de muitas crises mundiais e de
muitos desafios onde precisamos nos lembrar das
palavras de Jesus “aquele, porém, que perseverar até o
fim, esse será salvo.”
Como em tempos de guerra, a torre de vigia, não
pode ficar sem soldado para que a cidade ou o reino
não sejam surpreendidos por ataques inimigos. Do
mesmo modo, a torre 24h não pode ficar vazia, por isso,
queremos consolidar e cuidar dos soldados do Senhor
fortalecendo-os com Sua Palavra viva e ajudando a
permanecerem firmes na batalha, na qual já somos mais
do que vencedores e eis a razão para perseverarmos: Já
temos a vitória por meio de Cristo!
O Departamento de Consolidação tem o compromisso
de se esforçar diligentemente por preservar a unidade
do Espírito e a unidade do Corpo de Cristo. (Ef 4:3).
Queremos caminhar juntos. Envie-nos sempre suas
notícias e conte conosco!
Anote nossos contatos: Eis-nos aqui, para servi-los!
[email protected]
[email protected]
+ 55 31 3429-1400 (geral)
+ 55 31 3429-1405 (Depto. Expansão)
+ 55 31 3429-1405 (Depto. Consolidação)
Texto: João Marcelo e Ana Kelly O. do Rosario
Revista
24 h .
|
17
t e s t e m u nh o
Os gideões em Turim
Compartilharmos um testemunho maravilhoso, que foi traduzido e enviado pelo
coordenador dos Gideões 24h na Itália, o irmão Emerson Ferreira.
Como resposta de oração, assim, recebemos o Ministério Gideões da Oração em nossa igreja em
Turim. Esse ministério nasceu em um momento em que senti um tipo de compromisso mais sério
com Deus; em oração procurei a orientação Dele para mover-me de acordo com a Sua vontade.
Sob a direção e cobertura de nosso pastor, começamos contactar individualmente cada um dos
irmãos, apresentando o ministério e sensibilizando a igreja para a importância da oração.
Muitos irmãos abriram seus corações e compartilhavam o mesmo desejo de buscar mais o
Senhor. Organizamos a primeira reunião oficial no dia 09 de novembro de 2013, apresentando
a visão do ministério e dedicando as nossas vidas ao Senhor. Atualmente temos 132 Gideões e
cobertura horária de 123 horas, das quais, temos sete irmãos que fazem turnos diferenciados no
horário de oração, alguns por razões de trabalho ou por necessidades familiares.
O que aconteceu quando começamos a orar juntos? Deus passou a nos mover, começando por
mudar nossas vidas, falando aos nossos corações e nos tornando mais sensíveis à voz Dele. O
compromisso com a oração foi para nós um grande desafio abraçado por nós pela fé e de todo o
nosso coração. O tempo que estamos dedicando a Deus está nos levando a nos apaixonarmos mais e
mais pelo nosso Noivo e, dia após dia, estamos experimentando a alegria de estarmos próximos a Ele.
Nesse primeiro ano da torre, estamos continuando com devoção e seriedade o nosso
compromisso de investir uma hora por semana na intercessão, aderindo à linha geral do
Ministério Gideões da Oração. Embora, alguns irmãos tenham decidido, estar por mais de uma
hora por semana em oração e em consagração ao Senhor.
Muitas vezes, no decorrer da semana, nós recebemos pedidos de oração que apresentamos ao
Senhor e a sua fidelidade nunca falhou. De muitas maneiras a bênção Dele e a cura, vieram no
momento certo para as pessoas por quem oramos. Mas, para mim, a maior vitória neste período
é aprendermos a estar mais na presença de Deus, buscando-O com todo o nosso coração e não
apenas para nós mesmos.
18
| Revista
24 h .
t e s t e m u nh o
Nós descobrimos que a oração é um pilar
fundamental para a vida da Igreja, é a chave para o
avivamento e é um bem glorioso para a igreja e para a
nossa nação. Pela graça de Deus, queremos continuar
a ser uma bênção e uma cobertura contínua espiritual
para o povo de Deus.
Quando começamos o ministério da oração,
percebemos no espírito que o nosso inimigo ficou sem
lugar, irritado e despreparado diante da nossa ação de
unidade na oração. Sabíamos que estávamos entrando
em um campo minado, mas não sozinhos, estávamos
juntos, com um grande exército e com Deus.
Uma das primeiras mensagens que o Senhor
compartilhou conosco foi: vigiarmos e permanecermos
unidos . E, estar juntos, orando, está nos ajudando a
não desistir, mesmo quando a batalha se torna difícil
ou quando a fadiga ou desânimo batem à nossa porta.
Estamos sempre encorajando uns aos outros com a
Palavra de Deus, através de SMS, compartilhamos as
palavras que recebemos do Senhor.
Devemos definitivamente aprender mais do texto de
Tiago 5: 7-11 sobre a paciência:
“Sede pois, irmãos, pacientes até à vinda do Senhor.
Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra,
aguardando-o com paciência, até que receba a chuva
temporã e a serôdia. Sede vós também pacientes,
fortalecei os vossos corações; porque já a vinda do
Senhor está próxima. Irmãos, não vos queixeis uns
contra os outros, para que não sejais condenados. Eis
que o juiz está à porta. Meus irmãos, tomai por exemplo
de aflição e paciência os profetas que falaram em nome
do Senhor. Eis que temos por bem-aventurados os que
sofreram. Ouvistes qual foi a paciência de Jó, e vistes
o fim que o Senhor lhe deu; porque o Senhor é muito
misericordioso e piedoso.”
Pois, como intercessores, somos chamados a cultivar
esta terra com a oração, com paciência e expectativa,
porque da nossa intercessão nascerá um fruto
precioso. Enquanto esperamos por Deus em confiança,
abrindo o caminho para o Rei da Glória e fortalecendo
nossos corações por meio da oração e intercessão,
assim, ELE prepara a chuva do avivamento para a Sua
vinda gloriosa. Sua presença é visível em nós, para
mostrarmos ao mundo quem é Jesus!
Texto: Daniela Catena
Coordenadora dos Gideões 24h em Torino, Itália.
Gideões 24h de Torino, Itália
Revista
24 h .
|
19
h i s t ó r i a d a Igr e j a
Cristianismo
Os 100 acontecimentos mais importantes de sua história
O livro de Atos dos Apóstolos não tem um término estabelecido. É como se Lucas deixasse uma reticência para os discípulos
dos séculos seguintes continuarem a história do Cristianismo. É importante sabermos que cada um de nós está escrevendo os
capítulos finais dessa linda história, que culminará com a vinda de Jesus para nos arrebatar.
Nos dias atuais, estamos vendo a “igreja do fim se encontrando com a igreja do começo”, fechando um ciclo, ou cumprindo a
plenitude dos gentios...” (Lc 21.24). Vemos o grande número de mártires cristãos nos países do Oriente e a grande necessidade
de orarmos sem cessar pela igreja nas nações.
O Pr A. Kenneth Curtis escreveu sobre “Os 100 Acontecimentos mais Importantes do Cristianismo”, em edição publicada
pela Editora Vida, trazendo marcos dos passos e degraus pelos quais a igreja passou ao longo desses séculos. Que você, caro
leitor, ao estudar a nossa história, possa aprender com as lições do passado, olhar para o presente com o discernimento das
Escrituras e aguardar o futuro glorioso com alegria na expectativa do cumprimento das promessas divinas.
Lembra o autor que “Precisamos admitir, logo de início, que ninguém tem a palavra final sobre as datas mais importantes na
história do cristianismo. Na verdade, a lista de Deus provavelmente, é, bastante diferente de qualquer lista que possamos elaborar.”
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
8.
9.
10.
11.
12.
13.
14.
15.
16.
20
O incêndio de Roma (64)
Tito destrói Jerusalém (70)
Justino Mártir escreve sua Apologia (150)
O martírio de Policarpo (156)
Irineu se torna bispo de Lião (177)
Tertuliano começa a escrever livros cristãos (196)
Orígenes começa a escrever (205)
Cipriano escreve “Unidade da Igreja” (251)
Antão começa sua vida de eremita (270)
Conversão de Constantino (312)
Concilio de Nicéia (325)
A carta de Atanásio reconhece o cânon do N.T. (367)
Bispo Ambrosio desafia a imperatriz (385)
Conversão de Agostinho (387)
João Crisóstomo se torna bispo de Constantinopla (398)
Jeronimo completa a Vulgata (405)
| Revista
24 h .
17.
18.
19.
20.
21.
22.
23.
24.
25.
26.
27.
28.
29.
30.
31.
32.
Patrício é enviado como missionário à Irlanda (432)
Concilio de Calcedonia (451)
Bento de Núrcia estabelece sua ordem monástica (529)
Columba vai à Escócia como missionário (563)
Gregorio I se torna papa (590)
Sínodo de Whitby (664)
Bonifácio parte para ser missionário (716)
Beda, o Venerável: “História Eclesiástica da Inglaterra” (731)
Batalha de Tours (732)
Carlos Magno é coroado imperador (800)
Cirilo e Metódio evangelizam os eslavos (863)
Um mosteiro é estabelecido em Cluny (909)
Conversão de Vladimir, príncipe da Rússia (988)
Cisma entre Oriente e Ocidente (1054)
Anselmo é escolhido arcebispo de Cantuária (1093)
Papa Urbano II lança a primeira Cruzada (1095)
h i s t ó r i a d a Igr e j a
33.
34.
35.
36.
37.
38.
39.
40.
41.
42.
43.
44.
45.
46.
47.
48.
49.
50.
51.
52.
53.
54.
55.
56.
57.
58.
59.
60.
61.
62.
63.
64.
65.
66.
Bernardo funda o mosteiro de Claraval (1115)
Fundação das universidades de Paris e de Oxford (1150)
Pedro Valdo funda o movimento valdense (1173)
Francisco de Assis renuncia à riqueza (1206)
IV Concilio de Latrão (1215)
Tomás de Aquino completa a “Suma Teológica” (1273)
Dante conclui “A Divina Comédia” (1321)
Catarina de Sena soluciona o Grande Cisma (1378)
Wycliffe traduz a Bíblia para o inglês (1380)
João Hus condenado à fogueira (1415)
João Gutenberg produz a primeira Bíblia impressa (1456)
Estabelecimento da Inquisição espanhola (1478)
Savonarola é executado (1498)
Michelangelo completa a cúpula da Capela Sistina (1512)
Martinho Lutero afixa as 95 teses (1517)
Zuínglio lidera a Reforma na Suíça (1523)
Início do movimento anabatista (1525)
Ato de Supremacia de Henrique VII (1534)
João Calvino publica “As Instituías da Religião Cristã” (1536)
Papa aprova os jesuítas (1540)
Abertura do Concilio de Trento (1545)
Cranmer produz o “Livro de Oração Comum” (1549)
John Knox volta à Escócia para liderar a Reforma (1559)
Massacre do Dia de São Bartolomeu (1572)
John Smyth batiza os primeiros batistas (1608)
Publicação da Versão do Rei Tiago da Bíblia (1611)
Os peregrinos assinam o Pacto de Mayflower (1620)
Comênio é expulso de sua terra natal (1628)
Confissão de fé de Westminster (1646)
George Fox funda a Sociedade dos Amigos (1648)
Rembrandt pinta “O retorno do filho pródigo” (1662)
Philip Jacob Spener publica “Pia Desideria” (1675)
Publicação da obra “O Peregrino” de John Bunyan (1678)
Nascimento de J.S. Bach e G.F. Handel (1685)
67. Publicação da obra “Hinos” de Isaac Watts (1707)
68. Despertamento em Herrnhut: movimento Morávios (1727)
69. Despertamento sob a liderança de Jonathan Edwards (1735)
70. Conversão de John Wesley (1738)
71. Robert Raikes dá início à escola dominical (1780)
72. William Carey viaja para a Índia (1793)
73. O Parlamento britânico: abolição do comércio escravo (1807)
74. Os Campbells dão início aos Discípulos de Cristo (1811)
75. Adoniram e Ann Judson viajam para a Índia (1812)
76. Richard Allen funda a Igreja Episcopal Metodista Africana (1816)
77. Elizabeth Fry: ministério às mulheres encarceradas (1817)
78. Avivamentos urbanos com Charles G. Finney (1830)
79. J.N. Darby: início da comunidade dos irmãos de Plymouth (1830)
80. John Keble: Movimento de Oxford (1833)
81. Hudson Taylor chega à China (1854)
82. Soren Kierkegaard publica ataques à cristandade (1854)
83. Charles H. Spurgeon torna-se pastor em Londres (1854)
84. Conversão de Dwight L. Moody (1855)
85. David Livingstone publica “Viagens Missionárias” (1857)
86. William Booth funda o Exército de Salvação (1865)
87. O papa Pio IX: doutrina da infalibilidade papal (1870)
88. Início do Movimento Estudantil Voluntário (1886)
89. Avivamento da rua Azusa (1906)
90. Obra “Os Fundamentos”: movimento fundamentalista (1910)
91. Publicação do “Comentário de Romanos” de Karl Barth (1919)
92. Transmissão do primeiro programa cristão de rádio (1921)
93. Cameron Townsend: Instituto de Verão de Linguística (1934)
94. Dietrich Bonhoeffer é executado pelos nazistas (1945)
95. O Conselho Mundial de Igrejas é formado (1948)
96. Cruzada Billy Graham em Los Angeles (1949)
97. Início da renovação carismática moderna (1960)
98. Início do Concilio Vaticano II (1962)
99. Martin Luther King Jr. lidera a Marcha até Washington (1963)
100.A igreja chinesa cresce apesar da Revolução Cultural (1966)
Revista
24 h .
|
21
teologia
Adoração
em meio ao
sofrimento
Alguma vez você ouviu alguém fazer a seguinte pergunta: Por
que Deus permite o sofrimento? Ou, se Deus é tão bom, porque Ele
permite que a gente sofra?
Essa pergunta geralmente é feita por alguém que está passando
por uma dificuldade, ou por alguém que se sente fragilizado ao ver
um amigo ou familiar passando por uma dura prova.
Esse pensamento de sofrimento do cristão vai contra a postura
pregada no mundo contemporâneo em que muitos buscam a
felicidade, o sucesso, o bem-estar, geralmente, passando por cima
de tudo e de todos. Quem sofre e passa por problemas se sente
deslocado no meio em que vive, pois, muitas vezes, parece não ser
“abençoado”. Contudo, a resposta para isso é simples: Deus nos
ensina através do sofrimento.
Às vezes Deus nos leva a um vale de ossos secos para que a
gente aprenda a “profetizar” vida. Como foi com Jesus, o nosso
modelo maior, que, uma vez batizado, foi conduzido pelo Espírito
para o deserto para ser provado, nos ensinando uma lição que
muitos esquecem no dia-a-dia: de que Deus quer que sejamos
verdadeiros adoradores... Que O adoremos pelo que Ele é e não
pelo que Ele nos dá!
Essa palavra “adorador”, muito usada e, infelizmente,
descontextualizada nos dias atuais, vem sendo largamente
confundida com apenas músicas cantadas a Deus. Dessa forma,
perdendo o seu sentido original, justamente onde podemos
refletir a sua profundidade e aplicar em nossa vida principalmente
em meio ao sofrimento, momento em que o seu verdadeiro
Pintura “The Christian Martyrs Last Prayer” de Jean Léon Gérôme (1824-1904).
22
| Revista
24 h .
teologia
significado, nos instrui a pensar que precisamos colocar
em prática a adoração em nossa vida diária.
No grego (προσκυνεω) = proskuneo é bem mais
que “ajoelhar-se ou prostrar-se”, “prestar homenagem
ou reverência”. Na sua maior significância quer dizer
“instrução para um estilo de vida!”
Quer dizer, o verdadeiro adorador, que o Pai procura,
O adora com seu “estilo de vida”, seja qual for a sua
situação, circunstância ou problema.
O sofrimento é uma excelente escola, onde
aprendemos a consolar e confortar as pessoas da
mesma maneira como o Senhor o faz.
O apóstolo Paulo nos ensina:
feita aos apóstolos ou, nos dias atuais, o sofrimento
dos cristãos da Coreia do Norte; que aparece no topo
da lista dos 50 países mais perigosos para os cristãos. O
número de mártires pela fé cristã quase duplicou nesta
década. Vemos as notícias da perseguição na Síria, em
meio a guerra e aos assassinatos de cristãos por meio do
horror. Levam-nos a pensar que esses mesmos irmãos
compreenderam plenamente o que é uma adoração,
pois, em meio ao sofrimento, não negaram a Cristo,
mas morreram para honra e glória dEle, sendo Cristo o
Senhor sobre tudo e todos.
Não importa a turbulência que vivamos, mas que ao
final possamos declarar como Paulo:
“Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação,
ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez,
ou o perigo, ou a espada? Como está escrito: Por amor
de ti somos entregues à morte todo o dia; Somos
reputados como ovelhas para o matadouro. Mas em
todas estas coisas somos mais do que vencedores, por
aquele que nos amou. Porque estou certo de que, nem
a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados,
nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a
altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura
nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo
Jesus nosso Senhor.” Romanos 8.35-39
“Não digo isto como por necessidade, porque já
aprendi a contentar-me com o que tenho. Sei estar
abatido, e sei também ter abundância; em toda a
maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a
ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância,
como a padecer necessidade. Posso todas as coisas em
Cristo que me fortalece.” Filipenses 4.11-13
Que Deus nos dê essa compreensão como gideões
24h Diante do Senhor: um coração de adorador, mesmo
em meio ao sofrimento, para podermos socorrer aos
necessitados na sua angústia, com nossa oração e
nossas atitudes. Que sejamos referencial para as nações,
como pessoas que se colocaram no lugar de outras,
que choram e sentem o sofrimento alheio. Que sejamos
resposta missionária perante o mundo e que possamos
ser chamados naquele dia como “servos bons e fiéis” e
entremos para as bodas do Cordeiro.
Não importa o que passamos, seja tribulação, ou a
angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o
perigo, ou a espada. O que importa é como o seu coração
passa por tudo isso. Qual a sua inclinação perante as
dificuldades e qual a sua atitude? Ou até, onde você está
disposto a servir a Cristo e deixá-Lo ser o Senhor da sua
vida e da sua vontade?
Existem muitos exemplos de adoradores em momentos
difíceis. A igreja do primeiro século, com a perseguição
“Servir, sempre, até a morte!”
Texto: Edward Belone
Equipe Ministério 24h Diante do Senhor
10
Revista
24 h .
|
23
reflexões:
sinais do fim
Estado Islâmico crucifica, escraviza e enterra vivas crianças
De acordo com relatório da ONU, crianças são
vendidas em mercados como escravos sexuais e usadas
como homens-bomba e escudos humanos. Crianças
iraquianas sequestradas pelo Estado Islâmico têm
sido vendidas como escravos sexuais em mercados,
com etiquetas de preço, e mortas por crucificação
ou enterradas vivas, denunciou uma agência da
Organização das Nações Unidas (ONU).
Meninos iraquianos menores de 18 anos estão sendo
cada vez mais usados pelo grupo radical EI como
homens-bomba, fabricantes de bombas, informantes
ou escudos humanos para proteger instalações
contra ataques aéreos conduzidos pelos Estados
Unidos, afirmou o Comitê das Nações Unidas para os
Direitos da Criança. As crianças da seita yazidi e de
comunidades cristãs, têm sido as maiores vítimas, mas
as ações do grupo também atingem xiitas e sunitas.
O organismo da ONU denunciou “a matança
sistemática de crianças pertencentes a minorias
religiosas e étnicas cometida pelo assim chamado
Estado Islâmico, incluindo vários casos de execuções
coletivas de meninos, assim como relatos de crianças
decapitadas, crucificadas e enterradas vivas”, além
de “violência sexual sistemática, sequestro, tortura e
escravização sexual de crianças”.
Pesquisadores defendem o
assassinato de recém-nascidos
Estudiosos apontam para o
declínio das religiões e avanço do
ateísmo em todo o mundo
Os acadêmicos Alberto Giublini e
Francesca Minerva publicaram um polêmico
artigo no Journal of Medical Ethics, no qual
defendem o “aborto pós-nascimento” para
recém-nascidos com problemas congênitos
ou indesejáveis, mesmo tendo boa saúde.
Para eles “nem os fetos e nem os recém-nascidos podem
ser considerados pessoas no sentido moral com direito a
vida.” O artigo ainda defende que cabe ao médico e não
aos pais a decisão sobre vida ou a morte da criança.
A alegação feita pela dupla de que não há diferença
entre o recém-nascido e o feto é exatamente o que
defende os defensores da vida, porém, num sentido
inverso. Por essa razão, o aborto não é uma atitude
moralmente aceitável, consistindo na verdade em um
homicídio contra uma pessoa indefesa. Fonte: CPAD News
Fonte: O Globo
Uma tendência mundial que
tem chamado a atenção de
estudiosos da sociologia e ciências
da religião é o número cada vez
maior de pessoas que se afastam
da religião, e que se declaram
abertamente como ateus.
Uma pesquisa realizada pelo
instituto Gallup International, que entrevistou mais de
50 mil pessoas em 57 países, mostra que o número de
indivíduos que se dizem religiosos caiu de 77% para 68%
entre 2005 e 2011, enquanto o número daqueles que se
identificaram como ateus subiu 3%, elevando para 13%
a proporção da população sem religião.
Fonte: Gospel Mais
Ativistas engaiolam crianças em protesto contra o Estado Islâmico
As crianças pediam o fim das mortes brutais feitas
pelo grupo terrorista. Ativistas resolveram protestar
contra os ataques jihadistas na Síria colocando
crianças dentro de uma grande gaiola. Os pequenos,
alguns deles com apenas três anos, estavam vestidos
de laranja, cor do macacão usado pelos reféns dos
terroristas do Estado Islâmico.
O protesto aconteceu em Damasco, capital da Síria,
e algumas das crianças estavam com cartazes pedindo
24
| Revista
24 h .
para que a violência acabe. Em um dos cartazes era
possível ler “pare a matança das crianças”.
As imagens desse protesto foram divulgadas na
segunda-feira (16) e foram bastante criticadas.
Algumas pessoas chegaram a dizer que este é o
protesto mais doentio de todos, por prender crianças,
outros elogiavam por mostrar que os pequenos
também são alvos dos terroristas que também vendem
crianças como escravas sexuais.
Fonte: Gospel Prime
reflexões:
sinais do fim
Unicef diz que 2014 foi ‘ano devastador’ para as crianças
O ano de 2014 foi devastador para as 15 milhões
de crianças atingidas por conflitos na República
Centro-africana, Iraque, Sudão do Sul, nos territórios
palestinos, Síria e Ucrânia - informou o Fundo das
Nações Unidas para a Infância (Unicef). Globalmente,
cerca de 230 milhões de crianças vivem em países e
áreas com conflitos violentos, enquanto 15 milhões
foram vítimas diretas dos combates.
Mais de 7,3 milhões de crianças foram afetadas pelos
conflitos armados na Síria, dos quais 1,7 milhões são
refugiados em países vizinhos, 2,7 milhões no Iraque e
2,3 milhões na República Centro-africana (RCA).
No Sudão do Sul, 600 menores foram assassinados e
mais de 200 mutilados na guerra civil que assola o país
há um ano, e que também já causou o deslocamento de
outros 750 mil pequenos.
A Unicef estima em mais de 10 mil o número de
crianças-soldados recrutadas por grupos armados da
RCA em 2014 e destaca que os centros escolares e de
saúde são alvos cada vez mais recorrentes, como na
Síria.
Durante os dois meses de conflito na Faixa de Gaza,
outras 538 crianças morreram e outras 54 mil seguem
desabrigadas. A Unicef também lembra os efeitos
devastadores de guerras esquecidas que continuam
no Afeganistão, no leste da República Democrática do
Congo, Somália, norte da Nigéria ou Iêmen.
O organismo também destacou as novas ameaças
que surgiram nos últimos meses, como a epidemia de
ebola, que deixou milhares de órfãos e impede que
outros 5 milhões de menores e adolescentes continuem
seus estudos na Guiné, Libéria e Serra Leoa, os países
mais afetados pela doença.
Fonte: G1
Revista
24 h .
|
25
reflexões:
sinais do fim
Decreto presidencial pede
desconstrução da família
tradicional
Estado Islâmico convoca
muçulmanos a perseguirem
cristãos em todo o mundo
A desconstrução da
imagem da família
tradicional é uma meta
permanente do governo
federal, que mobiliza
recursos públicos e
estruturas governamentais,
especialmente na educação,
para cumprir sua meta.
Quem confirma a informação é o próprio governo.
Uma das informações mais intrigantes divulgadas
recentemente foi a de que a família tradicional – cuja
base é o casal heterossexual – deve ser desconstruída
conforme um decreto presidencial que confirma que
há um esforço contra a família realizado pelo governo
federal.
Trata-se do decreto Presidencial 7.037, de 21 de
dezembro de 2009, que dentro do Programa Nacional
de Direitos Humanos (PNDH), na seção de Ações
Programáticas, no Objetivo Estratégico 5, traz a
seguinte declaração de prioridade:
“Reconhecer e incluir nos sistemas de informação
do serviço público todas as configurações familiares
constituídas por lésbicas, gays, bissexuais, travestis
e transexuais, com base na desconstrução da
heteronormatividade.”
O decreto foi feito sob medida para agradar ao
movimento LGBT, que não se contenta em promover
causas e direitos de homossexuais, mas avança na
agenda de desconstrução da família tradicional e da
heteronormatividade.
Os extremistas do Estado Islâmico fizeram
uma convocação aos muçulmanos de todo
o mundo para que persigam os cristãos de
forma ininterrupta. A mensagem, destinada aos
simpatizantes do terrorismo religioso, foi entregue
em tom de ameaça aos seguidores de Jesus Cristo.
Mohammad al-Adnani, porta-voz do grupo
terrorista, disse que as ações perpetradas pelos
muçulmanos nos países do Oriente Médio e em
Paris, na França, são apenas o começo da perseguição.
“Pedimos aos muçulmanos da Europa e do Ocidente infiel
que ataquem em todos os lugares […] Nós prometemos
aos cristãos que eles continuarão vivendo em estado
de alerta, de terror, de medo e de insegurança […] Vocês
ainda não viram nada”, afirmou al-Adnani, de acordo
com informações do jornal Correio do Povo.
A promessa de perseguição não se resume aos
cristãos: o Estado Islâmico tem como uma de
suas bandeiras a aniquilação de Israel, ideia que é
compartilhada por outros grupos islâmicos, e que já
recebeu demonstrações de simpatia de governantes de
países como o Irã, por exemplo.
Em outubro de 2014, o Estado Islâmico se referiu
aos fiéis em Jesus Cristo como seus maiores inimigos,
e orienta aos muçulmanos que usem todas as
ferramentas à disposição para matar cristãos: “Quebre
a cabeça deles com uma pedra, ou mate-os com uma
faca, ou atropele-os com seu carro, ou derrube-os de
um lugar alto, ou sufoque-os, ou envenene-os… Você
pode destruir tanto seu sangue quanto sua riqueza”,
sugere um dos vídeos publicados pelos terroristas.
Fonte: Gospel Prime
Fonte: Gospel Mais
Arqueólogos descobrem tabuletas que confirmam narrativa bíblica do
exílio judeu na Babilônia
Uma expedição de arqueólogos localizou mais de
100 tabuletas com relatos do exílio do povo hebreu
na Babilônia há aproximadamente 2.500 anos. O
achado histórico reitera as narrativas bíblicas sobre o
período.
Segundo Filip Vukosavovic, pesquisador
especializado na Babilônia antiga, Suméria e Assíria,
as tabuletas possuem o tamanho da palma da mão
de um adulto e mostram em detalhes a rotina dos
judeus por volta de 600 a.C.
[ Continua na próxima página]
26
| Revista
24 h .
[ Continuação]
A expedição pelo Iraque chegou à conclusão de que
o rei Nabucodonosor não tratava os judeus da mesma
forma que o povo havia sido tratado séculos antes pelos
faraós. “Eles não eram escravos”, disse o arqueólogo.
Durante suas investidas militares para aumentar seu
império, o rei babilônio fez incursões contra Israel, e
uma delas, em 586 a.C., coincidiu com a destruição
do primeiro Templo, construído por Salomão em
Jerusalém. Nessas circunstâncias, ele forçou os judeus a
migrarem para a capital do império babilônico.
“Nabucodonosor não era um governante brutal em
relação a isso [bem-estar dos povos conquistados].
Ele sabia que precisava dos judeus para reanimar a
economia babilônica”, acrescentou Filip, citando como
reflexões:
sinais do fim
exemplo o posto ocupado por Daniel, um judeu que se
tornou braço-direito do rei.
As peças estão em exposição no Museu Terras da
Bíblia, em Jerusalém, numa mostra chamada “Os rios
da Babilônia”. Para Filip Vukosavovic, elas formam
um achado que complementa o quebra-cabeça de
seu período histórico, e ajudou a descobrir um dos
fatores que levaram os judeus a se espalharem pelo
mundo, pois quando os babilônios permitiram que
o povo hebreu retornasse a Jerusalém, em 539 a.C.,
uma parcela escolheu permanecer e fundou uma
comunidade judaica forte, que permaneceu sólida
durante 2.000 anos.
Fonte: Gospel Mais
Pessoas já estão recebendo implantes de chips em vários países
O implante de chips em seres humanos já é uma
realidade. Esta semana, uma pesquisa realizada pela
empresa de tecnologia Cisco Systems mostrou que
cerca de um quarto dos profissionais entre 18 e 50
anos seriam voluntários para receber um implante
cerebral que lhes permitisse unir instantaneamente seus
pensamentos com a Internet.
Entre outras conclusões, o relatório revela que até 2020,
a maioria dos profissionais acredita que os smartphones
e os “wearables” (computadores vestíveis) serão os
dispositivos mais importantes na força de trabalho. Na
verdade, a tecnologia já existe e está sendo testada em
diferentes países. Em setembro, um grupo de australianos
inseriu microchips sob a pele para poderem controlar
dispositivos eletrônicos apenas com um movimento.
Ben Slater, diretor de publicidade para a Apple na
Austrália, tornou-se famoso por demonstrar como os
smartphones interagem com quem já usa um chip com a
tecnologia RFID (Identificação por Radio-Frequência). Do
tamanho de um grão de arroz, o implante subcutâneo
permite que o usuário possa abrir portas, ligar e desligar
luzes e uma série de outras coisas apenas com gestos,
sem precisar tocar nas coisas.
Além de Slater e outros australianos, a tecnologia
também ganhou adeptos na Suécia. Durante a
conferência SIME 2014, realizada este mês em
Estocolmo, voluntários suecos implantaram chips
similares, que permitem a interação com aparelhos
eletrônicos.
Emilott Lantz, 25, é parte de um grupo de cerca de
100 pessoas que vivem com um microchip de tecnologia
RFID. Durante a SIME, onde foi debatido e apresentado
os mais recentes avanços na área de tecnologia, todos os
participantes interessados receberam
o implante do microchip de graça.
Trata-se do mesmo tipo comumente
usado para rastrear animais de
estimação.
Nos Estados Unidos, um homem
chamado Robert Nelson inseriu
chips com a tecnologia NFC, a
qual permite a troca de dados por aproximação, nas
duas mãos. Uma reportagem do site ‘Ubergizmo’,
mostra que Nelson já conseguiu simular pagamentos,
pois é a mesma tecnologia usada no pagamento por
smartphones. De acordo com RT News esse mesmo tipo
de chip NFC foi implantado por um grupo de holandeses.
Eles fazem parte de um experimento comandado pelo
empresário Martijn Wismeijer. Através de estruturas de
vidro “biocompatíveis”, ele conseguiu implantar dois
chips nas mãos que são capazes de armazenar e realizar
transações com a moeda virtual “bitcoin”. Ou seja, ele
literalmente não precisa mais de dinheiro ou cartões de
crédito para fazer compras.
Em vários países desenvolvidos, os benefícios de se
usar chips (com fins medicinais ou não) são bastante
debatidos entre os adeptos do trans-humanismo,
também chamado de Humanidade +.
Esse movimento filosófico deseja explorar as inovações
da ciência e tecnologia e sua relação com a humanidade.
Seu objetivo é fazer a humanidade vencer as barreiras
do organismo e prolongar a vida indefinidamente. O
assunto foi tratado de maneiras diferentes em dois
filmes lançados este ano: “Lucy”, estrelado por Scarlett
Johansson, e “Transcendence – A Revolução”, com
Johnny Depp.
Fonte: Gospel Prime
Revista
24 h .
|
27
NOtícias dos gideões
Congresso Regional dos Gideões
“Hora Final” em Magé, RJ
Congresso “Hora Final” em
Gualeguaychú, Argentina
No último dia 8, na Igreja Hay Vida en Jesus, em
Gualeguaychú, Argentina, foi realizado o Congresso
Hora Final, com a preleção do pastor local, Julio
Chanda, e do pastor Evanhoé de Paula, da Ruach Igreja
Batista em Células, em Juiz de Fora.
A participação da igreja local foi maravilhosa e
ali o Senhor Deus ministrou a muitos corações, (re)
acendendo o fogo do Espírito Santo como combustível
santo na caminhada cristã de cada um dos nossos
irmãos da Igreja Hay Vida en Jesus. Bendito seja o
nome do Senhor!
Texto: João Marcelo
Aconteceu nos dias 24 e 25 de janeiro, na cidade de
Magé, RJ, no templo do Ministério Internacional Vida
Abundante. O Pr. Evanhoé de Paula, de Juiz de Fora,
MG, ministrou sobre a preparação da Igreja nesses dias
proféticos em que vivemos, e falou sobre a visão do
Ministério 24h Diante do Senhor.
A cidade de Magé agora conta com a presença dos
gideões e a torre de oração 24horas.
Texto: Fabrício Rocha
Superintendente da Torre de Oração na Ruach Igreja Batista em Células,
Juiz de Fora, MG
Congresso “Hora Final” em Mercedez, Uruguai
No último dia 7 de fevereiro, sábado, na Igreja
Puerta de Esperanza, na ciade de Mercedez, Uruguai,
foi realizado o Congresso Hora Final do Ministério 24h
Diante do Senhor.
Os momentos ali foram preciosos na ministração
do Pr. Evanhoé de Paula, da Ruach Igreja Batista em
Células, em Juiz de Fora. Cabe lembrar que o Pr. Julio
Chanda, da Argentina, foi quem traduziu a mensagem.
Em forma de culto aberto para toda a igreja, a qual é
liderada pelo pr. Pablo Acuña, o Congresso foi realizado
para levar fortalecimento e novo ânimo aos gideões na
Igreja Puerta de Esperanza.
Texto: João Marcelo
Torre de Oração
Lançar para a Igreja o desafio do Ministério, e, com oração, separar aqueles irmãos cujos corações se dispuseram voluntariamente à
intercessão, tendo sido movidos pelo Espirito Santo.
(31) 3429-1400 ou [email protected]
28
| Revista
24 h .
NOtícias dos gideões
Viagem missionária ao Sertão de
Pernambuco
Marta Vieira, gideã da oração e da adoração em BH,
fez parte de um trabalho missionário, nos dias 1 a 15
de janeiro, no sertão de Pernambuco. Hospedaram-se
na Base Fonte do Deserto na cidade de São José do
Belmonte. Marta atuou como intercessora e colaborou
para que a torre de oração permanecesse ativa entre os
missionários, já que a região possui inúmeras barreiras
espirituais: idolatria, sincretismo, violência, vícios e
injustiça social.
O projeto “Levando o Amor de Cristo ao Sertão”
é uma iniciativa do ministério da Igreja Batista da
Lagoinha, que visa levar profissionais da área de saúde
para lugares carentes de assistência..
Gideões da Paraíba
Em janeiro, foi comemorado o 1º ano da Torre de
Oração de Mandacaru/Paraíba. Um evento feito com
muito zelo e dedicação, trazendo aos gideões o renovo
e desafio para prosseguirem com perseverança.
No dia 07/02, no bairro de Valentina, em João Pessoa,
foram realizadas doze horas de intercessão pelo Brasil
e pela igreja do Senhor nas nações. Esta convocação
se realizará duas vezes por mês, nos diversos bairros
e cidades da Paraíba, onde há gideões e torres de
oração. Além disso, os gideões foram convocados para
o “Clama Brasil”, que são 21 dias de jejum e oração pela
nação, finalizando na última semana de fevereiro com
vigílias diárias no período.
Todo sábado às 14:30h,
tem Gideões Mirins: crianças que oram e
aprendem mais profundamente a Palavra de
Deus. Conheça e faça parte desse exército!
Informe-se: (31) 3429-1400 ou gideoes24h.com
Se você é Pastor ou Superintendente das Torres 24 Horas, nos envie notícias do que
tem acontecido nas torres e entre os gideões. Se possível, nos envie fotos e testemunhos
para: [email protected]
Revista
24 h .
|
29
a j u d a m i ss i o n á r i a
Relatório de
Missões
24h
Orfanato de Uganda com as telhas doadas pelo Ministério 24h
Desde que iniciamos o terceiro pilar do Ministério, a Pregação da Palavra 24H, com as visitas às nações,
oferecendo treinamento para pastores e líderes, percebemos a necessidade de ajudar nossos irmãos em suas
necessidades. São órfaos pela guerra, pela AIDS, são viúvas, mulheres abusadas, discriminadas e mesmo
necessidades de infraestrutura para higiene e saúde em diversos lugares onde temos colocado nossos pés e nossas
orações têm alcançado. Temos trabalhado arduamente para levantar os recursos necessários e mostrar o amor do
Senhor através de nossas vidas.
Cremos que as promessas do Senhor não falharão e prosseguimos, certos de que Ele mesmo vai a nossa frente,
abre portas e destrói todo o poder das trevas que tenta interferir ou impedir sua atuação nas nações.
Contamos com você, querido leitor, e oramos por sua vida. Aceite o desafio e o privilégio de poder ser
instrumento nas mãos do Deus Todo-Poderoso. Sua contribuição pode salvar vidas. Seja um mantenedor de
Missões 24 Horas!
Desabrigados de Valparaíso/Chile: enviamos a oferta arrecadada para o Pr. David Aranguiz que fez a devida
distribuição entre irmãos que perderam suas casas no incêndio de 2014. (Visita da equipe em outubro/2014).
Portugal: temos contribuído com a Missão Internacional para os Povos através do Pr. Emerson Monteiro, que está
levando avante o projeto de uma base na Europa para implantação de torres de oração 24h.
Burundi: temos oferecido treinamento para pastores e líderes, contribuindo com alimentação, literatura
e materiais didáticos para seminários de Liderança em Bujumbura (eventos sob a coordenação do Pr. Peter
Barinzigo - líder da Denominação Minevan) (visita equipe em julho 2014).
República Democrática do Congo: contribuímos mensalmente com Wapandaji, uma ONG em Kalemie que
trabalha com órfãos, viúvas e mulheres abusadas, com treinamento, artesanato em culinária e pregação da
Palavra - sob coordenação da Mama Safi Malimbuko (esposa do falecido Pr. Kitcha).
Uganda: Enviamos ajuda para a construção do Orfanato sob a direção do Pr. Paul Wandera, que abriga 147 órfãos
de guerra e pela AIDS (Missões 24h deu as telhas - recebemos o pedido das carteiras para a escola de órfãos de
Uganda).
Ruanda, Congo (R.D.C.) e Burundi (janeiro de 2015): viagem missionária dos pastores Kaiser Vasconcelos
e Alexsandro Ribeiro para treinamento a pastores e líderes, consolidação das torres de oração e gideões mirins.
(Despesas com passagens, vistos, transporte terrestre, alimentação para a equipe e pastores convocados nos 3
países, em 4 cidades: Kigali, Bukavo, Uvira e Bujumbura).
30
| Revista
24 h .

Documentos relacionados