A Estrategia Global da WaterAid 2009-15

Сomentários

Transcrição

A Estrategia Global da WaterAid 2009-15
A Estratégia Global da
WaterAid
2009–2015
A Estratégia Global da WaterAid: 2009–2015
Índice
3
Introdução
5
A crise da água e do saneamento
12 A concretização dos nossos objectivos
Uma em cada oito
pessoas não tem
acesso a água segura.
Para muita gente,
como estas mulheres
na Índia, a única
possibilidade é ir
buscar água a
poços perigosos.
25 Onde trabalhamos
Fotografia: VIjay Kutty
6 WaterAid – água e saneamento para todos
8 Como trabalhamos
11 Objectivos
3
Introdução
A água segura e o saneamento são fundamentais
para a vida e toda a gente tem o direito a estes
serviços básicos. No entanto, uma em cada oito
pessoas não tem acesso a água potável segura
e duas em cada cinco não têm saneamento
adequado. Complicado por falta de boa higiene, o resultado é extrema pobreza e falta de saúde
para milhões de pessoas.
Nesta Estratégia Global, estabelecemos quatro
objectivos para fazer tudo o que podemos para nos
dirigirmos à crise de água e de saneamento.
A nossa ambição é que até 2015 outros 25 milhões
de pessoas tenham acesso à água segura, a
uma melhor higiene e ao saneamento como
resultado directo do nosso trabalho, e ao
influenciar as políticas e práticas dos governos
e dos provedores de serviços teremos alcançado
100 milhões de pessoas.
Para conseguirmos os nossos objectivos vamos
analisar o contexto mais amplo que afecta os
serviços de água e de saneamento incluindo a
marginalização das comunidades, a urbanização
rápida, os recursos hídricos sob pressão cada
vez mais acentuada, um clima imprevisível e em
mudança, e instabilidade económica e política.
Explicamos os desafios que enfrentamos e
como os vamos ultrapassar através da provisão
de serviços e influenciando a política e as
práticas. Demonstramos como a WaterAid se vai
desenvolver e como vamos monitorizar o êxito. Esta
estratégia vai ser implementada através de planos
operacionais mais detalhados e monitorizada
através de indicadores de êxito específicos ao
contexto, disponíveis em www.wateraid.org/
strategy.
Esta estratégia foi desenvolvida através de um
processo de consulta de 18 meses com uma vasta
gama de intervenientes. Reconhecemos que inclui
metas ambiciosas, mas em vez de ser um plano
rígido, vemo-la como proporcionando-nos um
forte sentido de meta a alcançar para podermos
progredir. Com esta estratégia procuramos
maximizar o nosso impacto e transformar as vidas
das pessoas pobres que vivem sem acesso à água
segura, a uma melhor higiene ou ao saneamento.
A Estratégia Global da WaterAid: 2009–2015
Mulheres a lavar pratos nas águas poluídas do Lago Gulshan no
bairro da lata de Korail, Dhaka, Bangladesh. O vizinho, Nargis
comenta “Sabemos que a água é pouco segura, mas não temos
outra opção senão usá-la. Ficamos muitas vezes doentes com
diarreia, cólera e icterícia. São as crianças pequenas com idades
de um a cinco anos as que sofrem mais”.
Fotografia: Charlie Bibby/FT
Programa de Monitorização Conjunta da OMS/UNICEF 2008
Adaptado de WHO Safe Water, Better Health (Água Segura, Melhor Saúde, OMS) 2008
3
OMS, Relatório do Desenvolvimento Humano 2006
4
Há oito Objectivos de Desenvolvimento do Milénio para reduzir a pobreza global. 1. Erradicar a pobreza
e a fome extremas; 2. Conseguir ensino primário universal; 3. Promover a igualdade entre os géneros e
a capacitação de ambos; 4. Reduzir a mortalidade infantil em dois terços para as crianças com menos
de 5 anos; 5. Melhorar a saúde materna; 6. Combater o VIH/SIDA, malária e outras doenças; 7. Garantir
a sustentabilidade ambiental e 8. Desenvolver uma parceria global para o desenvolvimento.
5
Este progresso deve-se em grande parte à China e à Índia, sem as quais estaríamos longe de alcançar
os alvos para o ODM da água. Calculado do programa de Monitorização Conjunta da OMS/UNICEF 2008
6
Relatório de Desenvolvimento Humano da UNDP 2006
1
2
5
A crise da água e do saneamento
A nível global, 884 milhões de pessoas (uma em
cada oito) vivem sem água potável segura e 2,5 mil
milhões (duas em cada cinco) não têm saneamento
adequado1. A falta destes serviços básicos afecta de
modo adverso a saúde, o ensino, a dignidade e os
meios de subsistência das pessoas.
Todos os dias, 4.000 crianças morrem
desnecessariamente de diarreia2, e muitas outras
encontram-se demasiado doentes para ir à escola.
Perdem-se milhões de horas quando as mulheres
e as crianças têm que caminhar todos os dias para
ir buscar água suja. Sem um sítio seguro e limpo
para ir à casa de banho, as pessoas ficam expostas
a doenças, falta de privacidade e indignidade; os
problemas são particularmente agudos em zonas
urbanas com demasiada gente.
As escolas sem instalações adequadas não
conseguem atrair professores e, muitas vezes,
sem instalações sanitárias privadas, as raparigas
desistem quando chegam à puberdade. As pessoas
que sofrem de doenças relacionadas com a água, ou
que cuidam de crianças doentes, muitas vezes não
conseguem ganhar dinheiro, mas por outro lado,
enfrentam despesas médicas enormes. As pessoas
mais afectadas vêm geralmente dos grupos mais
vulneráveis e socialmente excluídos que muitas
vezes não têm poder para pedir os seus direitos.
Estamos convencidos de que a água, a higiene
e o saneamento fazem parte do primeiro passo
essencial para ultrapassar a pobreza. Mas, apesar
da água ser consistentemente citada como a
principal prioridade pelas comunidades pobres,
e o facto de o saneamento produzir o maior lucro
sobre o investimento de qualquer intervenção
de desenvolvimento ($9 de lucro em aumento
de produtividade para cada $1 gasto)3, têm sido
ignorados na ordem do dia do desenvolvimento
global.
No ano 2000 os líderes mundiais concordaram em
diminuir para metade, até 2015, a proporção de
pessoas que vive na pobreza. Estabeleceu-se uma
meta, a de diminuir para metade a proporção de
pessoas sem água segura. Dois anos mais tarde, em
2002, quando os Objectivos de Desenvolvimento
do Milénio4 foram lançados também se estabeleceu
uma meta para o saneamento.
Hoje em dia, o saneamento continua a ser
seriamente negligenciado e, às taxas actuais de
progresso, a meta não vai ser alcançada, afectando
de forma chocante 700 milhões de pessoas. A
água tem resultados ligeiramente melhores e
está encaminhada a nível global5. No entanto,
as estatísticas globais escondem as diferenças
regionais e as tendências actuais prevêem que na
África Subsariana a meta para a água não vai ser
alcançada e a meta do saneamento não vai ser
satisfeita durante mais um século.
Para que as metas dos Objectivos de
Desenvolvimento do Milénio para a água e o
saneamento voltem a ficar ao nosso alcance, os
fluxos de ajuda teriam que aumentar em 4 mil
milhões de dólares por ano a partir dos níveis de
2004 com outros 2 mil milhões de dólares atribuídos
à África subsariana6.
A água e o saneamento não podem ser analisados
de modo isolado. Sem estes serviços básicos muitos
dos outros Objectivos de Desenvolvimento do
Milénio também vão falhar. Os alvos estabelecidos
para a saúde materna e infantil, ensino primário,
igualdade dos géneros e crescimento económico
dependem todos de algum modo de se as pessoas
conseguem acesso às necessidades humanas mais
básicas: água segura, melhor higiene e saneamento.
Estas questões vão-se tornar cada vez mais
pertinentes à medida que a população mundial
continua a crescer, à medida que as cidades
aumentam de dimensão e há cada vez mais pressão
sobre os recursos hídricos globais. Isto tudo, aliado
ao impacto das mudanças climáticas, significa que
há uma necessidade urgente cada vez maior de se
lidar com a crise do saneamento e da água.
A Estratégia Global da WaterAid: 2009–2015
WaterAid – água e saneamento para todos
A visão da WaterAid é a de um mundo onde toda a gente tem acesso à água segura e ao saneamento.
A nossa missão é transformar vidas melhorando o acesso à água segura, à higiene e ao saneamento nas
comunidades mais pobres do mundo. Trabalhamos com parceiros e influenciamos as pessoas que tomam decisões para maximizar o nosso impacto.
Estabelecida em 1981, a WaterAid é uma organização
internacional não governamental que se dedica
exclusivamente a melhorar o acesso das pessoas
pobres à água segura, a uma melhor higiene e ao
saneamento nos países em desenvolvimento.
Estamos convencidos que a água e o saneamento
são direitos humanos. Este serviços essenciais são
vitais para a saúde, o ensino e os meios de
subsistência e são o primeiro passo essencial para
ultrapassar a pobreza.
Com a vontade política, os recursos e o esforço
certos, acreditamos que a nossa visão pode ser
concretizada. Apesar disso, 4.000 crianças morrem
todos os dias por não terem acesso à água segura
ou ao saneamento.
Nos últimos 28 anos alcançámos 12 milhões de
pessoas em África, na Ásia e na região do Pacífico
através do nosso trabalho com organizações
parceiras locais, utilizando tecnologias apropriadas
e económicas que as comunidades podem pôr a
funcionar e manter.
Durante este período desenvolvemos a nossa perícia
técnica juntamente com a nossa compreensão da
participação das comunidades, gestão de recursos
hídricos e práticas de higiene para garantir que o
nosso trabalho é prático e sustentável. Em 2008/09
alcançámos mais de um milhão de pessoas com
água e dois milhões com saneamento.
No entanto, devido à escala da crise de água e de
saneamento também usamos a nossa experiência,
investigação e melhores práticas para lutar junto de,
e influenciar, os responsáveis pelas decisões e os
profissionais para que invistam em, e proporcionem,
estes serviços básicos.
Nos próximos anos queremos expandir o nosso
alcance e transformar as vidas de um número maior
de pessoas pobres em mais países em
desenvolvimento em todo o mundo. Enquanto
continuamos a concentrar-nos principalmente no
trabalho de desenvolvimento a longo prazo e a
influenciar a política, também vamos procurar
responder aos desastres naturais e às emergências se
as áreas onde trabalhamos com os nossos parceiros
forem afectadas.
Vamos continuar a criar parcerias com um vasto leque
de organizações incluindo a sociedade civil, os
governos, o sector privado, as organizações
internacionais, as instituições académicas e os meios
de comunicação.
Até 2010 teremos estabelecido um conselho de
administração e secretariado internacionais para
governar o nosso trabalho a nível global. Inicialmente,
este trabalho vai ser apoiado pelos nossos escritórios
nos Estados Unidos, Austrália, Suécia e Reino Unido,
mas, durante o decorrer desta estratégia vamos
encorajar activamente membros adicionais da
WaterAid.
Em conjunto, vamos dar apoio a mais comunidades
para terem acesso à água segura, a uma melhor
higiene e ao saneamento, demonstrar boas práticas e
influenciar os responsáveis pelas decisões e os
governos para se empenharem ainda mais para
proporcionar estes serviços básicos para todos.
7
Os nossos valores:
Os valores que se seguem são a fundação dos nossos pensamentos, palavras e acções:
• Inclusivo
• Inspirador
• Corajoso
• Sempre a aprender
• Responsável
• Colaborador
Mehbrihit Kalay bebe da nova torneira em
Mai Gbitsi, na Etiópia. Antes costumava ir
buscar água suja ao rio, o que levava uma
hora à ida e outra à volta, mas agora leva uns
minutos para chegar aqui a pé, da casa dela
na aldeia.
Fotografia: WaterAid/Marco Betti
A Estratégia Global da WaterAid: 2009–2015
Como trabalhamos
A WaterAid trabalha com parceiros para influenciar a política e providenciar água segura, uma melhor
higiene e serviços de saneamento que são:
Apropriados
As pessoas que vivem na pobreza requerem
serviços de água e de saneamento eficazes, fiáveis
e económicos que satisfaçam as suas necessidades.
Trabalhamos com organizações locais e aprendemos
dos avanços globais para garantir que promovemos
as soluções mais apropriadas. Partilhamos os
nossos conhecimentos para maximizar o nosso
impacto.
Integrados
Água doméstica segura e económica, uma higiene
melhorada e saneamento eficaz, são essenciais
para melhorar a saúde das pessoas, os meios de
subsistência e as oportunidades. Trabalhamos
com as comunidades, parceiros locais, programas
de saúde, académicos e outros especialistas para
promover mudanças de comportamento.
Sustentáveis
Procuramos a sustentabilidade em todas as áreas
do nosso trabalho, desde a segurança da água
a nível local e a participação das comunidades
nas capacidades técnicas de gestão dos nossos
parceiros; estamos a trabalhar para conseguir
mudanças a longo prazo.
Informados
Procuramos assegurar-nos que tudo o que dizemos
é apoiado por evidência robusta e pela nossa
experiência prática.
Transferíveis
Os governos têm a responsabilidade de garantir
o fornecimento de água segura e de saneamento
para todos os seus cidadãos. Usamos a nossa
experiência prática para demonstrar como eles e
outros profissionais podem proporcionar serviços
eficazes, apropriados e sustentáveis para um maior
número de pessoas.
9
Valor:
Inclusivo – A WaterAid tem como objectivo ser inclusiva em tudo o que faz. Trabalhamos com
pessoas economicamente pobres e marginalizadas que muitas vezes são deixadas de fora, tais
como mulheres e raparigas que vivem com VIH/SIDA, grupos étnicos minoritários, pessoas mais
velhas ou portadoras de deficiência, e as que enfrentam discriminação. As necessidades e
opiniões das comunidades com quem trabalhamos, os nossos funcionários, voluntários, parceiros
e intervenientes dão forma à nossa política e às nossas práticas.
“A igualdade dos géneros agora melhorou.
Antes, até tínhamos medo de sair das
nossas aldeias, mas agora sentimo-nos
suficientemente seguras para ir a qualquer
lado. Aqui, foram instaladas duas novas
bombas depois das mulheres enviarem
uma petição ao governo.”
Uma Devi (em azul à direita) e outras
mecânicas de bombas manuais em
Mahoba, na Índia.
Fotografia: WaterAid/Marco Betti
A Estratégia Global da WaterAid: 2009–2015
Valor:
Inspirador – A WaterAid é a uma defensora apaixonada da
função da água segura, de uma melhor higiene e do saneamento
no melhoramento da saúde e do ensino para reduzir a pobreza.
Crianças num espectáculo de marionetes de
educação sobre a higiene em Antananarivo,
em Madagáscar. “Faz as pessoas felizes,
sorridentes e risonhas,” diz o voluntário
marionetista James Rakotoarivelo. “Gostaria
realmente de fazer algo pela população
local, pelas famílias e pelas crianças e
mulheres aqui.”
Picture: WaterAid/Marco Betti
11
Objectivos
Identificámos os quatro objectivos que se seguem, a alcançar durante a estratégia Global da
WaterAid para 2009-2015. O diagrama que se segue mostra esses objectivos como ondas de
influência.
Objectivo 1: Vamos promover e garantir os direitos das
pessoas pobres ao acesso à água segura, a uma
melhor higiene e ao saneamento.
Objectivo 2:
Vamos dar apoio a governos e
provedores de serviços no
desenvolvimento das suas
capacidades para
providenciar água segura,
uma melhor higiene
e saneamento.
Objectivo 3:
Vamos lutar pelo papel essencial
da água segura, de uma melhor
higiene e do saneamento no
desenvolvimento humano.
a
ênci
Influ
Objectivo 1
Objectivo 2
Objectivo 3
Objectivo 4
Objectivo 4:
Também nos vamos desenvolver como uma
organização global eficaz, reconhecida como líder no
nosso campo e por vivermos os nossos valores.
A Estratégia Global da WaterAid: 2009–2015
Concretização dos nossos objectivos
Nas páginas que se seguem explicamos cada objectivo separadamente, destacando os nossos
objectivos principais, as oportunidades que temos, os desafios que enfrentamos e como vamos
procurar lidar com eles. Também proporcionámos indicadores de êxito que demonstram o que
queremos concretizar até 2015.
Objectivo 1: Vamos promover e garantir o direito
das pessoas pobres ao acesso à água segura, a
uma melhor higiene e ao saneamento.
Vamos trabalhar com parceiros locais para
prover serviços de água, higiene e saneamento
equitativos e sustentáveis. Vamos dar-lhes apoio
capacitando as comunidades de modo a permitir
que possam apelar por serviços apropriados e
influenciar a provisão dos mesmos. Vamos partilhar
estas experiências para influenciar terceiros que
podem replicar e multiplicar os nossos esforços.
Objectivos específicos
Vamos:
• Inspirar e dar assistência às comunidades
pobres para que exijam os seus direitos aos
serviços de água, higiene e saneamento e para
que se responsabilizem pelo desenvolvimento e
manutenção dos mesmos.
• Desenvolver e promover serviços de água,
higiene e saneamento equitativos e sustentáveis
que sejam acessíveis, apropriados e económicos,
garantindo que os mesmos possam ser copiados
e adaptados por terceiros.
• Apoiar e reforçar a capacidade das organizações
para estas participarem de modo eficaz nos
processos de tomada de decisões e na provisão
de água, de higiene e de saneamento.
Desafios e oportunidades:
OMS e United Nations Children’s Fund, 2008
Programa do Ambiente das Nações Unidas
7
8
Pobreza e exclusão social
Resolver a desigualdade social e o direito de
todas as pessoas a ter serviços economicamente
acessíveis é fundamental para o nosso trabalho.
Vamos trabalhar com grupos marginalizados, dar
apoio a acções dos cidadãos e à investigação local
para identificar quais as pessoas que não têm
acesso a estes serviços, e sugerir soluções para
melhorar a situação.
Opiniões dos cidadãos não ouvidos
Quando as aspirações dos membros de uma
comunidade são ignoradas, tomam-se más
decisões e prestam-se serviços de baixa qualidade.
Vamos trabalhar com os parceiros para capacitar
e inspirar as comunidades a exprimir as suas
necessidades.
Urbanização rápida
Actualmente, 70% das pessoas sem saneamento
melhorado e 80% das pessoas sem água segura
vivem em zonas rurais 7. No entanto, pela primeira
vez na história, o número de pessoas que vive em
cidades é superior às que vivem em zonas rurais8
com muitas pessoas a viver em zonas urbanas
não ordenadas, densamente povoadas, sem água
e saneamento ou direitos sobre a terra na qual
vivem. Por isso, para além do nosso trabalho nas
zonas rurais, vamos desenvolver soluções novas e
inovadoras para os desafios urbanos.
13
Valor:
Corajoso - Estabelecemos metas
ambiciosas, fazemos perguntas difíceis e
falamos com coragem e convicção. Somos
decididos mas humildes e respeitosos.
“Sinto-me muito cansada quando vou a
pé para casa. Fico desesperada por chegar
a casa quando o caminho é a subir. Se
tivéssemos água aqui, as nossas vidas
mudavam.”
Mana Laxmi Shakya da aldeia de
Nigalopani, no Nepal onde a WaterAid está
a planear nova provisão de água.
Fotografia: Charlie Bibby/FT
A Estratégia Global da WaterAid: 2009–2015
Valor:
Sempre a aprender - Na WaterAid a aprendizagem
é o fulcro do nosso trabalho. Revemos, refinamos e
adaptamos os nossos métodos continuamente,
assim como o nosso modo de pensar, para nos
assegurarmos que o nosso trabalho é sustentável,
inovador, relevante e eficaz.
Mudanças climáticas e gestão dos recursos
hídricos
A sustentabilidade das fontes de água subterrânea
encontra-se ameaçada não só pelas mudanças
climáticas mas também pela sua procura de
forma competitiva, que em grande parte não
está regulamentada, devido às exigências da
agricultura, da indústria e do consumo doméstico.
Vamos lutar por uma gestão eficaz dos recursos
hídricos e vamos inovar continuamente para
garantir que usamos tecnologias que se adaptam
melhor aos climas em mudança. Também vamos
fazer investigação sobre o impacto que a utilização
competitiva da água tem sobre as comunidades
nos países onde trabalhamos e influenciar as
políticas do sector em conformidade.
Indicadores de êxito:
Até 2015:
• Outros vinte e cinco milhões de pessoas pobres
terão acesso à água segura, estarão a praticar
bons hábitos de higiene e terão melhores serviços
de saneamento como resultado do nosso
investimento nas organizações parceiras.
• Os serviços de água e de saneamento que a
WaterAid tem vindo a apoiar serão equitativos e
sustentáveis em termos de preço, de
adequabilidade e do impacto ambiental.
• Vão-se manter práticas correctas de
comportamento em termos de higiene
• As pessoas que apoiamos serão envolvidas nas
decisões sobre a água, a higiene e o saneamento
nas suas comunidades e serão originárias de
grupos excluídos a nível social.
Emily Simon de pé na terra gretada
perto do Rio Shire em Sonjera,
Malawi, durante a estação seca.
Fotografia: WaterAid/Layton Thompson
15
Objectivo 2: Vamos apoiar os governos e os
provedores de serviços para que desenvolvam
as suas capacidades de fornecimento de água
segura, melhor higiene e saneamento.
Vamos desenvolver a nossa compreensão sobre
os desafios que não permitem que as pessoas
tenham acesso aos serviços de água e saneamento
equitativos e sustentáveis. Vamos investir na
capacidade das instituições locais e nacionais para
os ultrapassar e vamos participar a todos os níveis
para catalisar a mudança.
Objectivos específicos
Vamos:
• Reforçar a capacidade das organizações e
instituições parceiras visando aumentar de modo
eficaz o acesso das pessoas pobres aos serviços
de água, higiene, e saneamento.
• Utilizar análises com base na evidência,
advocacia e campanhas para oferecer soluções
para as dificuldades que não permitem às
pessoas ter acesso aos serviços.
• Defender a utilização eficaz dos recursos para a
provisão equitativa de serviços.
Desafios e oportunidades:
Governação do sector
Tanto a água como o saneamento recebem pouca
prioridade política, recebem financiamento
inadequado e muitas vezes ficam fora dos planos de
erradicação da pobreza, o que tem como resultado
a falta de capacidade e de tecnologias adequadas,
e falta de sistemas e pessoas competentes. A nível
nacional, muitas vezes há pouca coordenação entre
os diversos actores envolvidos no saneamento e na
água, regulamentações inadequadas e uma falta
de monitoria do desempenho do progresso em
comparação com os planos.
A Estratégia Global da WaterAid: 2009–2015
Nos governos locais, que são tipicamente
responsáveis por fornecer estes serviços, a falta
de planeamento, implementação e monitorização
mina a sustentabilidade.
Vamos usar a nossa experiência para
demonstrar as melhores práticas e dar apoio ao
desenvolvimento de capacidades dos governos e
provedores de serviços. Para garantir que temos
o maior impacto possível em maior escala, vamos
trabalhar em colaboração com intervenientes
importantes e integrar o nosso trabalho de
influência a todos os níveis.
Provedores de serviços insuficientes e inadequados
Há um número insuficiente de provedores de
serviços para as pessoas pobres, com apenas um
fraco envolvimento por parte do sector privado.
Os provedores que funcionam demonstram pouca
responsabilidade para com as comunidades
pobres ou para quem necessita de água e de
saneamento. Vamos trabalhar com os serviços
públicos, provedores em pequena escala do sector
privado e organizações locais para desenvolver
as capacidades dos mesmos para providenciar
serviços. Os governos vão ser encorajados a dar
apoio aos provedores de serviços para trabalharem
no interesse das pessoas pobres.
Dados inadequados
A falta de monitorização das instalações de água
e de saneamento e uma falta de dados credíveis
minam os esforços para melhorar a equidade e
eficácia dos investimentos.
Para além de dar apoio ao mapeamento dos
serviços de água e de saneamento, vamos
investigar os fluxos financeiros para permitir
aos provedores de serviços responder a dados
realistas e alcançar os mais necessitados.
Sustentabilidade
A falta de sentido de propriedade ou de gestão
juntamente com um fraco planeamento e
manutenção, tecnologia inapropriada, desafios
ambientais e falta de financiamento seguro fazem
com que muitos serviços não tenham êxito. No
entanto, os planos nacionais ainda têm a tendência
para se concentrarem em aumentar a cobertura
em vez da longevidade. Vamos procurar conseguir
sustentabilidade em todas as áreas do nosso
trabalho através da promoção de tecnologias
apropriadas e económicas e do desenvolvimento
das capacidades de gestão necessárias para
manter estes serviços.
Indicadores de êxito:
Até 2015:
• O nosso trabalho de influência vai contribuir
para que outros 100 milhões de pessoas tenham
água segura, melhor higiene e saneamento.
• O nosso trabalho vai ter como resultado o aumento
dos financiamentos e uma melhor capacidade de
providenciar serviços de água, higiene e
saneamento, contribuindo para os Objectivos de
Desenvolvimento do Milénio, o que será visto nos
países e regiões onde trabalhamos, seguindo as
estatísticas oficiais para:
- Um maior investimento a nível nacional para
a água, uma melhor higiene e o saneamento
pelos governos nacionais e locais.
- Níveis de investimento equitativos dentro e
através de países.
- Níveis mais elevados de investimento por
doadores bilaterais e multilaterais na água,
numa melhor higiene e no saneamento.
• Os governos dos países onde trabalhamos, os
parceiros e os colaboradores vão ter claramente
melhor capacidade, competência e envolvimento
na provisão de serviços em escala adequada, de
modo equitativo e sustentável.
17
“Gosto de lavar as mãos. Lavo as mãos
porque vim da casa de banho. Se você vier
da casa de banho e não lavar as mãos fica
com diarreia.”
Sileni, aldeia Wilson, Malawi.
Fotografia: WaterAid/Layton Thompson
A Estratégia Global da WaterAid: 2009–2015
Valor:
Responsável - Estamos convencidos de que devemos ser
responsáveis, receptivos e transparentes em relação a
quem servimos e a quem nos apoia.
O comité de água e saneamento em Bijanbari,
no Nepal, reúne-se para rever as contas. A
Presidenta, Goma Khatri explica: “Os membros
da comunidade recolhem as contribuições
mensais. Eu trabalho para motivar as pessoas
e as encorajar a participar e a continuar no
esquema. Por vezes as pessoas não podem
pagar e por isso deixamos que devam dinheiro
até poderem pagar.”
Fotografia: WaterAid/Marco Betti
19
Objectivo 3: Vamos lutar pelo papel essencial
da água segura, de uma melhor higiene e do
saneamento no desenvolvimento humano.
Vamos influenciar os responsáveis pelas decisões
a todos os níveis para que dêem prioridade à água
e ao saneamento nos seus planos de redução da
pobreza proporcionando evidência da importância
essencial dos mesmos para a saúde, a educação e
os meios de subsistência.
Objectivos específicos
Vamos:
• Influenciar as organizações envolvidas na
erradicação da pobreza para integrar e dar
prioridade à água segura, a uma melhor higiene
e ao saneamento nos seus planos e acções.
• Produzir evidência e investigação que
demonstrem que estes serviços são vitais para a
saúde, o ensino e o desenvolvimento económico
e a igualdade dos géneros.
• Solicitar mais e melhor investimento na água
segura, numa melhor higiene e no saneamento
através das nossas actividades políticas, de
investigação e nas campanhas.
Desafios e oportunidades:
Negligência do saneamento
O saneamento é gravemente ignorado, atraindo
baixa prioridade política e baixos níveis de
investimento por parte dos governos nacionais
e da comunidade internacional, o que tem como
resultado planos fragmentados e mal coordenados
e falta de recursos. Vamos continuar a pedir que
o saneamento receba prioridade nos planos de
redução da pobreza.
Prestação de contas
A falta de responsabilidade e a fraca coordenação
entre governos, doadores, o sector privado e a
sociedade civil resultam numa produção fraca.
Vamos responsabilizar as instituições e pedir acção
através de iniciativas tais como a Estrutura Global
para Acção sobre a Água e o Saneamento que pede
que os planos para a água e o saneamento sejam
coordenados a todos os níveis.
Finanças
As finanças da água e do saneamento encontramse muito atrasadas em relação a outras áreas de
desenvolvimento humano tais como a saúde e o
ensino. Vamos continuar a lutar para que se invista
mais dinheiro na água, na higiene e no saneamento
– tanto por parte dos governos nacionais como dos
doadores internacionais.
Indicadores de êxito:
Até 2015
• A água, a higiene e o saneamento vão ter maior
prioridade nos planos de desenvolvimento
nacionais – em especial os planos para a saúde,
o ensino e o desenvolvimento económico.
• A proporção de financiamento que vai para a
água e o saneamento como parte dos planos
de redução da pobreza dos governos nacionais
demonstra um aumento proporcional.
• Os planos para a saúde, o ensino, o género e os
meios de subsistência incluem investimentos em
água segura, melhor higiene e saneamento.
• As agências oficiais de ajuda vão investir na
água, numa melhor higiene e no saneamento
como essenciais para se concretizarem os
Objectivos de Desenvolvimento do Milénio e as
metas de redução da pobreza.
Como consequência do mencionado acima,
esperamos ver uma redução significativa nas mortes
das crianças com menos de cinco anos devido à
diarreia, uma redução nos números de pessoas
admitidas nos centros de saúde com doenças
diarreicas e um aumento no número de raparigas
inscritas e que continuam no ensino secundário.
A Estratégia Global da WaterAid: 2009–2015
Objectivo 4: Vamos desenvolver-nos como uma
organização global eficaz reconhecida como líder
no nosso campo e por vivermos os nossos valores.
O nosso objectivo é trabalhar em 30 países em
desenvolvimento até 2015, assim como dar apoio
a redes em muitos mais. Visamos conseguir um
volume de negócios de 100 milhões de libras
esterlinas até 2015.
Objectivos específicos
Vamos reforçar a nossa organização para dar apoio
à concretização dos Objectivos 1, 2 e 3, garantindo
a participação activa de todos os intervenientes.
Especificamente vamos:
• Desenvolver a WaterAid como organização global
para optimizar oportunidades de concretização
da nossa missão ao mesmo tempo que se
garante que a nossa identidade global reflecte os
nossos valores e o modo como trabalhamos.
• Desenvolver equipas adicionais de funcionários
altamente motivadas, eficazes e diversificadas,
com as competências correctas e capacidade de
liderança, que estão empenhadas em maximizar
o impacto da organização.
• Continuar a desenvolver sistemas eficazes de
contabilidade, gestão e boa governação que
promovam a aprendizagem e a inovação.
• Desenvolver ainda mais as nossas práticas de
trabalho sustentáveis e éticas.
Desafios e oportunidades:
Instabilidade económica
Face ao ambiente económico imprevisível e instável
vamos monitorizar de perto e rever os nossos
planos para garantir que conseguimos cumprir
os nossos compromissos sem sobrecarregar
demasiado os nossos recursos.
Para além de angariar fundos nos Estados Unidos,
Austrália e Europa também vamos explorar novos
mercados, maximizando o valor do dinheiro e os
lucros do investimento. A nossa Política Ética vai
guiar-nos sobre onde podemos aceitar e procurar
fundos.
Coordenação e alcance global
Vamos atrair um maior número de países membros
da WaterAid e expandir para um maior número
de países em desenvolvimento para aumentar o
nosso impacto. Vamos estabelecer um conselho
de administração internacional de membros
da WaterAid para governar o trabalho em toda
a organização e estabelecer um secretariado
internacional para promover a nossa visão,
missão e valores, para manter padrões elevados e
coordenar o nosso trabalho.
Vão-se desenvolver planos operacionais nacionais,
regionais e globais para o trabalho dos programas
internacionais, influenciando as comunicações
e a angariação de fundos para implementar esta
estratégia. Estes planos vão estar disponíveis em
www.wateraid.org/strategy.
21
Valor:
Colaborador - A crise de água e de saneamento
só vai ser resolvida com acções levadas a cabo
em colaboração. A nossa participação com outras
organizações, comunidades, funcionários e
apoiantes é a base do nosso êxito. Valorizamos
toda essa diversidade.
A empresa nacional de água instala canalização em
Quelimane, Moçambique, em seguida a negociações com
a WaterAid e o nosso parceiro Associação Comunitária 7
de Abril. Pedro Portugal, um membro da associação, que
vai gerir os pontos de água do bairro da lata diz: “Esta
associação foi criada neste bairro da lata. A WaterAid veio e
começou a trabalhar com ela. Tivemos a ideia de conseguir
conhecimentos, trazê-los para Quelimane e melhorar as vidas
das pessoas aqui.”
Fotografia: WaterAid/Eva-Lotta Jansson
A Estratégia Global da WaterAid: 2009–2015
Karida Coulibaly recolhe água do novo furo
em Simba West, Mali. O chefe da aldeia,
Drissa Coulibaly diz: “Agora que temos água
segura, contribui para uma melhor saúde.
Notámos alterações no estatuto da saúde.
Agora temos acesso fácil à água. Temos mais
tempo livre para fazer outras coisas.”
Fotografia: Charlie Bibby/FT
23
Gente e cultura
Somos uma organização centrada nas pessoas, que
valoriza e desenvolve a nossa gente. Promovemos
a diversidade, a inovação e a aprendizagem e
reconhecemos a importância da vida fora do
trabalho.
Para conseguirmos concretizar esta estratégia
vamos trabalhar aos mais elevados níveis de
desempenho e responsabilidade e investir
numa liderança inspiradora e fortalecedora.
Vamos continuar a promover uma WaterAid
unida, assegurando-nos que a nossa cultura e
aprendizagem são partilhadas em toda
a organização.
Comunicações eficazes Com o crescimento vem o desafio de uma
comunicação eficaz. Vamos melhorar a qualidade
da informação partilhada entre os nossos
escritórios, funcionários, parceiros, e apoiantes,
assegurando que as nossas comunicações são
eficazes e inovadoras ao mesmo tempo que
retemos a qualidade e o valor do dinheiro. Vamos
continuar a dar destaque ao nosso perfil e a
reforçar a nossa reputação com comunicações
éticas e inspiradoras.
Indicadores de êxito:
Até 2015:
• A WaterAid vai trabalhar em 30 países em
desenvolvimento. O nosso impacto vai-se fazer
sentir em muitos mais e o nosso trabalho vai ser
ampliado a nível global.
• Vamos ser reconhecidos como líderes
influentes no sector da água e do saneamento,
contribuindo para a provisão de serviços
eficazes em parceria e colaboração com outros
intervenientes.
• Os inquéritos aos apoiantes e funcionários
vão continuar a demonstrar níveis elevados
de participação.
A Estratégia Global da WaterAid: 2009–2015
“Antes de termos este bloco de sanitas encontrávamo-nos numa situação
terrível. Não havia latrinas. As raparigas ficavam muito incomodadas porque
não havia privacidade. Esta nova casa de banho trouxe-nos grande felicidade.
Godfrey Matovu – Chefe de Estudos na Escola Primária de St. Andrews,
Aldeia de Kingidi, Uganda.
Fotografia: WaterAid/Caroline Irby
25
Onde trabalhamos
Durante o período desta estratégia vamos
continuar a trabalhar nos países em
desenvolvimento na África subsariana, na Ásia e
na região do Pacífico e também vamos investigar
o potencial para trabalhar na América Latina e
nas Caraíbas. Vamos expandir gradualmente
dos 17 países em desenvolvimento nos quais
trabalhamos actualmente para ampliar a nossa
experiência numa gama de contextos, dando-nos
maior credibilidade para influenciar as mudanças.
Também vamos desenvolver o nosso trabalho
regional, continental e internacional dando apoio
a grupos tais como Freshwater Action Network,
coligações de WASH (água, saneamento e higiene
para todos) e coligações do “Fim à Carência
de Água”.
A responsabilidade pela produção desta
estratégia é partilhada por escritórios da WaterAid
independentemente governados nos Estados
Unidos, Austrália, Suécia e Reino Unido. Na
Índia formou-se uma organização independente
intitulada Jal Seva Charitable Foundation que
se prevê virá a receber autorização para ser a
WaterAid na Índia.
Os países onde trabalhamos são seleccionados
com base nos critérios que se seguem:
1. Há potencial para o trabalho da WaterAid ser eficaz
e ter um impacto positivo a longo prazo.
2. O país encontra-se classificado na parte final do
Índice de Desenvolvimento Humano do Programa
de Desenvolvimento das Nações Unidas e uma
parte significativa da população no país não tem
acesso à água e ao saneamento.
3. Há oportunidade para o trabalho da WaterAid ser
coordenado com, e adicionar valor ao de terceiros.
4. Há potencial para influenciarmos outras
organizações para que melhorem o acesso à água
segura e ao saneamento.
5. Há oportunidade para a WaterAid alargar a nossa
experiência e conhecimentos dando-nos maior
credibilidade para influenciar uma mudança global.
A Estratégia Global da WaterAid: 2009–2015
Onde trabalhamos
Reino Unido
Estados Unidos
Burkina
Faso
Mali
América Central
Serra Leoa
Libéria
Ecuador
Peru
Gana
27
Chave (para o mapa)
Países onde a WaterAid trabalha em 2009
Novos países e áreas de trabalho propostos
Países em consideração
Escritórios da WaterAid – Estados Unidos, Austrália,
Suécia, Reino Unido
Suécia
Paquistão
Nepal
Laos
Níger
Nigéria
Uganda
Ruanda
Angola
Zâmbia
Lesoto
Índia
Bangladesh
Camboja
Etiópia
Quénia
Indonésia
Tanzânia
Malawi
Madagáscar
Moçambique
Suazilândia
Austrália
Timor
Leste
Papua Nova
Guiné
Ilhas de
Salomão
Vanuatu
A WaterAid transforma vidas melhorando o acesso
à água segura, à higiene e ao saneamento nas
comunidades mais pobres do mundo. Trabalhamos
com parceiros e influenciamos os responsáveis pelas
decisões para maximizar o nosso impacto.
“Os novos cubículos são muito bons
porque são muito mais privados.
Os membros da comunidade fazem
a limpeza, a responsabilidade é
de todos. A comunidade está tão
contente com as novas instalações.”
Haljati Saada Namatovu, Kamapala, Uganda.
WaterAid – água e saneamento para todos
Para obter informações sobre a WaterAid no seu país por favor visite www.wateraid.org
ou entre em contacto com
WaterAid, 47-49 Durham Street, London SE11 5JD, UK
+44 (0)20 7793 4500
WaterAid: Austrália ABN 99 700 687 141. Reino Unido: números de registo de obra de beneficência 288701
(Inglaterra e País de Gales) e SC039479 (Escócia). Suécia: registada como uma fundação na Suécia.
EUA: isenção de impostos 501 (c) (3) organização para fins não lucrativos.
Fotografia da capa: Charlie Bibby/FT Fotografia: WaterAid/Caroline Irby. Design & Produção: Progression, www.progressiondesign.co.uk

Documentos relacionados

13231 Portuguese Water Security Framework 2012

13231 Portuguese Water Security Framework 2012 “meios de subsistência em pequena escala, e serviços “locais de ecossistemas, em conjunto com um risco bem “gerido de desastres relacionados com a água.” A segurança hídrica é um resultado que dese...

Leia mais