Edição 605 - INFORMATIVO CEPEA 29.06.2012

Сomentários

Transcrição

Edição 605 - INFORMATIVO CEPEA 29.06.2012
INFORMATIVO CEPEA ALGODÃO
Análise Econômica Semanal sobre o Setor do Algodão
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO • ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA "LUIZ DE QUEIROZ"
Sexta-feira, 29 de junho de 2012 - Edição 605
Com dólar em alta, produtor prioriza exportação e preço sobe
Com o dólar valorizando fortemente, cotonicultores consultados pelo Cepea têm
destinado o pouco volume de pluma já colhido às exportações, em detrimento de
negociá-lo no mercado interno. Segundo dados da BBM, que são armazenados
diariamente pelo Cepea, mais de 620 mil toneladas da pluma da safra 2011/12 foram
contratadas para exportação.
Com vendedores focados na exportação, agentes comentam que algumas entregas
nacionais da pluma já contratada estão atrasadas. Muitos cotonicultores se
dispuseram a negociar apenas lotes remanescentes da temporada anterior e, com a
demanda firme por parte de indústrias, os preços seguem subindo. Vale lembrar que
essas indústrias compraram muito pouco algodão da safra atual e a queda de braço
entre as partes favoreceu reações nos valores.
De modo geral, muitos cotonicultores seguem com a atenção voltada à colheita e ao
beneficiamento da pluma. A colheita ainda segue atrasada no Centro-Oeste, devido
às chuvas. Diante desse cenário, e também da expectativa de forte quebra na
produção, o volume que tem sido colhido já é beneficiado e destinado ao
cumprimento de contratos de exportação, principalmente.
Na Bahia, também houve quebra na safra, mas por conta da seca. Cotonicultores
baianos também têm priorizado o cumprimento de contratos, para somente depois
retomar as negociações no spot . Produtores que possuem soja preferem escoar o
grão, que registra preço mais atrativo.
Para as próximas semanas, colaboradores do Cepea acreditam que os preços
devem seguir firmes, fundamentados na demanda por parte de indústrias e de
comerciantes e no baixo volume disponível no spot.
No geral, a liquidez ainda é baixa e envolve apenas volumes para consumo imediato.
Parte das indústrias esteve retraída, na expectativa da entrada do produto da safra
2011/12. Esses agentes preferem aguardar para que entre produto de melhor
qualidade no mercado. Isso porque, os poucos lotes restantes da safra 2010/11, na
maioria dos casos, não atendem a exigências desses compradores.
As indústrias que operaram pressionaram as cotações, mas aquelas com
necessidade imediata do produto aceitaram pagar preços maiores. Alguns
compradores começam a demonstrar interesse pelo 51-5, visto que o 41-4 está em
falta. Isso porque, algumas empresas conseguem fazer essa substituição por serem
considerados tipos similares.
Entre 22 e 29 de junho, o Indicador CEPEA/ESALQ com pagamento em 8 dias subiu
1,79%, fechando a sexta-feira a R$ 1,5468/lp. No acumulado de junho, o Indicador
teve leve alta de 0,31%, fechando o mês com média de R$ 1,5116/lp.
No mercado de fios de algodão, as negociações estiveram em ritmo mais lento, visto
que parte de compradores já está abastecida. Entretanto, para os fios penteados e
cardados, a oferta segue restrita.
Na Bolsa de Nova York (ICE Futures ), as cotações subiram nesta semana,
impulsionadas pela desvalorização do dólar nesta sexta e por dados do USDA
desfavoráveis em relação à área plantada para safra 2012/13. A alta nos contratos
de soja e milho na CBOT também puxou as cotações. Entre 22 e 29 de junho, o
vencimento Outubro/12 subiu 3,28%, Dezembro/12, 3,2% e Março/13, 2,75%.
Apenas o primeiro vencimento, Julho/12, recuou 2,71%, pressionado pela grande
oferta da pluma no mercado internacional e pelo baixo volume de negócios.
Cancelamentos de contratos pelo mercado chinês também pressionaram as
cotações externas.
Neste mesmo período, o Índice Cotlook A subiu 1,5%, fechando a sexta-feira a US$
0,8120/lp. O dólar desvalorizou 2,66% frente ao Real, com média de R$ 2,0632 na
semana de 25 a 29 de junho. A paridade de exportação calculada pelo Cepea, FAS
(Free Alongside Ship) Paranaguá, teve média de R$ 1,4416/lp nesta semana, recuo
de 2,41% em relação à anterior (R$ 1,4773/lp).
O USDA apontou que, até domingo, 24, 50% das lavouras norte-americanas estavam
em condições boas ou excelentes, contra 27% no mesmo período de 2011. Em
condição média, estavam 34% das lavouras, contra 32% há um ano. Já as condições
ruins ou muito ruins chegaram a 16%, contra 41% no último ano.
Índice Esalq (centavos de R$/lp)
Data
25-jun
26-jun
27-jun
28-jun
29-jun
Vista
150,40
150,29
151,32
152,94
153,54
Prazo - 8d
151,52
151,41
152,44
154,08
154,68
Variação
-0,28%
-0,07%
0,68%
1,08%
0,39%
dez-12
70,05
68,20
67,96
69,51
71,33
mar-13
71,44
69,61
69,22
70,70
72,51
Fonte: Cepea
Ice Futures U.S. (cents de US$/lp)
Data
25-jun
26-jun
27-jun
28-jun
29-jun
jul-12
70,46
68,31
68,01
70,30
72,16
out-12
70,51
68,35
67,81
69,51
71,57
Fonte: www.nyce.com
Cotlook (cents de US$/lp)
Data
25-jun
26-jun
27-jun
28-jun
29-jun
Cot A
81,30
82,30
80,50
80,30
81,20
Variação
1,62%
1,23%
-2,19%
-0,25%
1,12%
Fonte: www.cotlook.com
Exportação (US$/lp) Base 41-4, FOB porto - safras
Data
25-jun
26-jun
27-jun
28-jun
29-jun
2010/2011
s/ referência
s/ referência
s/ referência
s/ referência
s/ referência
2011/2012
s/ referência
s/ referência
s/ referência
0,7700
s/ referência
2012/2013
s/ referência
s/ referência
s/ referência
s/ referência
s/ referência
Fonte: Cepea/ Esalq
Caroço de algodão (R$/tons), FOB Região Origem
Produto da safra 11/12, pagto antecipado, entrega imediata
Região Origem
Valor à vista
Acreúna (GO)
562,50
Barreiras (BA)
582,31
Fonte: Cepea/ Esalq
Caroço
Apesar do aumento da demanda por parte de indústrias e de pecuaristas,
as negociações de caroço de algodão seguiram lentas por mais uma
semana. Indústrias se mostraram mais ativas, visto que o produto já
contratado tem registrado atraso na entrega. A demanda por torta de
algodão também aumentou nos últimos dias e indústrias tentam comprar o
caroço no mercado spot .
Quanto o pecuarista, a maior demanda por caroço esteve atrelada ao
elevado preço do farelo de soja – esses agentes buscam alternativas para
a alimentação animal. Contudo, esses compradores encontram dificuldade
nas negociações de caroço de algodão, devido aos altos preços pedidos
por produtores.
Os poucos compradores já abastecidos comentam que só devem retomar
as aquisições caso haja uma boa oportunidade em relação a preço.
Vendedores, por sua vez, não estão disponibilizando lotes no mercado. Boa
parte desses agentes começou a colher somente nesta semana e deve
priorizar o cumprimento de contratos.
Coordenação: Joaquim Bento de Souza Ferreira Filho
Equipe: Lucilio R. Ap. Alves, Raphaela Spolidoro e Ana Paula Risante
Jornalista Responsável: Ana Paula da Silva
Contato: 19-3429-8847 * Fax: 19-3429-8829 * [email protected]
INFORMATIVO CEPEA - ALGODÃO
Análise Econômica Semanal sobre o Setor do Algodão
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO • ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA "LUIZ DE QUEIROZ"
Comportamento do mercado
Semana de 25 a 29 de junho
Indicador CEPEA/ESALQ
159,00
Data Vista
Prazo - 8d
155,00
153,00
151,00
83,00
81,00
79,00
77,00
149,00
75,00
147,00
25-jun
Fonte: Cepea/Esalq
26-jun
27-jun
28-jun
29-jun
86,00
jul/12
81,00
out/12
dez/12
mar/13
71,00
66,00
61,00
56,00
26-jun
27-jun
28-jun
29-jun
Fonte: Nyce
Clima
Neste sábado, no Centro-Oeste, uma grande massa de ar seco que atua sobre o a região
garante um dia de muito sol e sem chuva. Em todos os estados, a umidade relativa do ar
segue em queda e várias cidades podem registrar valores próximos dos 30% no período
da tarde, o que caracteriza o estado de atenção segundo a Organização Mundial da
Saúde. No Nordeste, o ar fica seco, faz bastante calor e não chove no interior do
Maranhão, do Piauí e do Ceará, no noroeste do Rio Grande do Norte e no oeste da Bahia.
Predomínio de sol no litoral maranhense, piauiense, cearense, potiguar e paraibano, onde
a chuva acontece de forma rápida, principalmente pela manhã. O céu fica com muita
nebulosidade nas demais áreas da região, onde a chuva se concentra nas cidades
localizadas mais próximas ao mar.
Vale conferir
26-jun
27-jun
28-jun
29-jun
Volume de negócios registrados e confirmados
disponíveis da BBM no período sob análise (em ton)
76,00
25-jun
25-jun
Fonte: Cotlook
Primeiros vencimentos da Ice Futures U.S.
Cents US$/lp
Cot A
85,00
Cents US$/lp
157,00
Cent. R$/lp
Índice Cotlook 2011/12
87,00
Fonte: http://www.climatempo.com.br
03 a 12/07/2012 – ICA Bremen Cotton Classing & Testing Training
Comprehensive, interactive and unique, the programme concentrates purely on quality issues in raw cotton.
It is aimed at individuals who wish to gain an in-depth knowledge in cotton classing and testing.
Tel: +49 (0) 421 339 7018
[email protected]
http://www.ica-ltd.org/our-services/ica-bremen-testing-and-research/cotton-classing-and-testing-training http://www.cotton-net.com/cotton_events/cotton_events_calendar.php
04 e 05/07/2012 – Anea - Brazilian Cotton Exporters' Association
Annual Cotton Dinner and Golf Tournament
Tel: 11 3039.5599
Fax: 11 3039.5598
[email protected]
http://www.aneacotton.com.br http://www.cotton-net.com/cotton_events/cotton_events_calendar.php
04 e 05/07/2012 – Première Brasil
Local: Expo Center Norte (Pavilhão Branco - Rua José Bernardo Pinto, 333) – São Paulo
http://www.premierebrasil.biz/ - http://www.abit.org.br/site/agenda.asp
Safras
Goiás
Paraná
São Paulo
Minas Gerais
Mato Grosso
Mato Grosso do Sul
Bahia
Paraíba
Tocantins
Piauí
Pernambuco
Ceará
Alagoas
Maranhão
Rio Grande do Norte
Distrito Federal
Outros Estados
Importado
Nacionalizado
Total
Exportação
Mato Grosso do Sul
MatoGrosso
São Paulo
Goiás
Minas Gerais
Paraná
Bahia
Exp.Opção Merc.Interno
Outros Estados
Total Exportação
Total Registrado
nos
10/11
11/12
12/13
332,0
75,0
-
104,0
1.260,0
-
-
26,0
-
334,0
502,0
-
717,0
2.558,0
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
416,0
-
-
-
-
-
-
1.000,0
1.370,0
3.857,0
4.837,0
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
2.530,0
-
816,0
2.195,0
-
-
-
816,0
4.725,0
5.653,0
4.725,0
3.857,0
-
-
Fonte: Bolsa Brasileira de Mercadorias (BBM)
Informações de frete (Pontos R$/lp)
Região Origem
Acreúna
Campo Novo do Parecis
Primavera do Leste
Rondonópolis
Barreiras
Região Destino
São Paulo
São Paulo
Belo Horizonte
São Paulo
São Paulo
Pontos
631
1.109
959
855
876
Fonte: Cepea
METODOLOGIA PARA ELABORAÇÃO DO INDICADOR CEPEA/ESALQ:
A elaboração do Indicador é realizada por meio de pesquisas diárias de preços junto a
cotonicultores, algodoeiras, cooperativas, comerciantes, corretores e fiações localizados nas principais regiões produtoras e consumidoras de algodão no Brasil. O Indicador do Algodão
CEPEA/ESALQ representa uma média aritmética dos valores praticados no mercado físico no correr do dia pelo algodão 41-4, sem ICMS e com Funrural. A incidência de PIS/COFINS e
comissão dependerá dos agentes envolvidos na transação. É acrescido ainda de custo de frete para entrega na cidade de São Paulo. IMPORTANTE: Este informativo é de uso exclusivo dos
informantes; é PROIBIDA a cópia ou uso comercial do mesmo.
INFORMATIVO CEPEA - ALGODÃO
Análise Econômica Semanal sobre o Setor do Algodão
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO • ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA "LUIZ DE QUEIROZ"
Clipping
Semana de 25 a 29 de junho
Senado Americano Aprova Projeto de Lei Agrícola de 2012 – O Plenário do Senado dos Estados Unidos aprovou, na tarde da quintafeira, dia 21 de junho, sua versão da nova lei agrícola de 2012. A versão da proposta de lei do Senado Americano elimina pagamentos
diretos aos agricultores e estabelece um programa de seguro de safra, consolida 23 programas de conservação em 13, e corta $4 bilhões do
programa de assistência à nutrição durante os próximos 10 anos. Por um período de três dias foram consideradas mais de 70 emendas à
proposta de lei. Uma emenda que foi aprovada inclui, pela primeira vez, a redução de 15 pontos percentuais na quota dos prêmios de seguro
de colheitas que o governo paga para fazendeiros, cuja renda é maior que US$750.000. A nova proposta de lei elimina pagamentos diretos e
os substitui por gerenciamentos de risco, reduzindo o déficit por US$23 bilhões de dólares com cortes em certos subsídios. Pagamentos
diretos são verbas que o governo paga aos produtores de grãos e algodão. Ano passado eles custaram por volta de US$5 bilhões. Este é
um pagamento fixado por hectare, independentemente de quanto eles produzem (rendimento da colheita) ou o quanto o cultivo traz ao
mercado. Atualmente, o governo subsidia cerca de 60% dos prêmios de seguro de colheitas, e os regulamentos garantem tipicamente 75% a
85% da receita de um fazendeiro. Na versão do Senado, o subsídio ao seguro de colheita custará cerca de US$ 9 bilhões por ano. A versão
da nova lei agrícola no Senado Americano mantém, com pequenas mudanças, o suporte de preços mínimos e não faz alterações diretas no
programa de garantia de crédito de exportação (GSM-102) (www.abrapa.com.br, 22/06/2012).
Agricultores aumentam área plantada com milheto no sudoeste de GO – O cultivo do milheto está ganhando espaço nas fazendas do
sudoeste de Goiás. A região tem a maior área plantada de milheto do estado. São oito mil hectares apenas no município de Rio Verde. O
grão tem custo de produção menor, bom preço e venda garantida. O milheto, de origem africana, é usado na África principalmente para a
fabricação de pães, bolos e biscoitos. No Brasil, a cultura, com alto valor nutritivo, é ingrediente importante na ração do gado criado em
confinamento e também serve para alimentar aves e suínos (http://g1.globo.com, 25/06/2012).
EUA tentam cortar pela metade valor de retaliação do Brasil no caso do algodão – Os Estados Unidos fizeram alterações específicas
num programa de subsídios agrícolas para reduzir quase pela metade o direito de o Brasil impor retaliação sobre produtos americanos no
contencioso do algodão, mas o clima de confrontação pode voltar à Organização Mundial do Comércio (OMC). Estimativas americanas
indicam que o governo brasileiro só poderia agora retaliar em cerca de US$ 500 milhões, comparado a quase US$ 1 bilhão que o país tinha
direito há dois anos, quando suspendeu temporariamente a decisao de aplicar a sanção, em troca de compensação americana de US$ 147
milhões por ano. A lei agrícola americana ("Farm Bill") deixa de vigorar em setembro e subsídios condenados tendem a ser mantidos. Mas
não há qualquer clareza de como ficará, a partir de outubro, a compensação para cobrir prejuízos sofridos pelo Brasil - e nem o valor da
retaliação futura, se o Brasil decidir implementá-la (www.valor.com.br, 25/06/2012).
Comissão Européia reduz estimativa de produtividade do trigo – A Comissão Europeia reduziu a sua previsão para a produtividade
média do trigo soft europeu neste ano devido ao clima seco na Espanha, informou nesta segunda-feira (25/6) a unidade de monitoramento
de recursos agrícolas (Mars, na sigla em inglês). O rendimento médio do trigo soft foi estimado em 5,6 toneladas por hectare, um recuo em
relação às 5,62 toneladas por hectare previstas no mês passado. O rendimento das lavouras de trigo espanholas deve diminuir este ano em
relação à média dos últimos cinco anos. Segundo o Mars, a lavoura está agora em um estágio crítico de preenchimento dos grãos e as
condições climáticas das próximas semanas devem ter grande influência na produtividade. De acordo com as previsões do tempo do órgão,
as temperaturas devem continuar altas nos próximos dias na região do Mar Negro e Mar Mediterrâneo. No sul da Espanha, em Portugal e no
Marrocos os termômetros podem marcar mais de 40ºC. Em outras partes da Europa, como a França, a perspectiva segue positiva para o
desenvolvimento das lavouras (http://revistagloborural.globo.com, 25/06/2012).
Estiagem aflige produtores dos Estados Unidos – Um ano depois de sofrer imensas inundações, grande parte do Meio-Oeste americano
enfrenta uma seca que está se expandindo em área e em intensidade, destruindo plantações e criando temores de incêndios causados por
fogos de artifício, com a chegada do feriado de 4 de julho - dia da Independência dos EUA. Grandes áreas dos Estados de Illinois, Indiana,
Missouri e Kansas enfrentam condições de seca depois de um inverno ameno, pouca chuva de primavera e as recentes temperaturas
abrasadoras. O Serviço Nacional de Meteorologia prevê que nos próximos três meses as condições de seca vão persistir ou mesmo se
intensificar, em grande parte do Centro-Oeste. Os preços dos produtos agrícolas subiram com o temor de que a seca venha a reduzir as
safras. O preço do milho para a próxima safra bateu no nível mais alto desde março, enquanto a soja alcançou um recorde de nove meses
na bolsa de Chicago. A alta no preço das commodities pode se traduzir em aumento no custo dos alimentos, especialmente quando os
produtores de carne bovina, suína e de frango procuram repassar o custo maior das rações (www.valor.com.br, 26/06/2012).
Rio+20 conhece algodão orgânico produzido por agricultores familiares de Sergipe – O algodão produzido nos municípios sergipanos
de Carira, Itabi, Porto da Folha, Poço Verde e Tobias Barreto ganharam destaque na Conferência das Nações Unidas sobre
Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que aconteceu no período de 13 a 22 deste mês no Rio de Janeiro. Os quase 513 quilos de plumas
coloridas foram adquiridos por uma empresa carioca a 06 agricultores familiares assistidos pela Empresa de Desenvolvimento Agropecuário
de Sergipe (Emdagro) e levados ao Rio para serem expostos no maior evento mundial sobre meio ambiente como forma de mostrar ao
mundo a viabilidade de sua produção agroecológica (www.faxaju.com.br, 26/06/2012).
Cotação em alta provoca antecipação da venda do milho e da soja no PR – A seca norte-americana traz benefícios para os agricultores
brasileiros. A comercialização de grãos está aquecida no Paraná. Com os bons preços do milho e da soja, os produtores aproveitam para
vender os estoques e negociar até a safra será plantada no segundo semestre (http://g1.globo.com, 28/06/2012).
Essa seção tem como objetivo colaborar na informação do setor. O conteúdo do clipping semanal não é de responsabilidade do Cepea.

Documentos relacionados

Edição 580 - INFORMATIVO CEPEA 06.01.2012

Edição 580 - INFORMATIVO CEPEA 06.01.2012 Grande do Sul é o terceiro maior Estado produtor de grãos do país. No ranking do milho, a cultura gaúcha mais afetada até agora, está na quinta posição, segundo dados da Conab. A tendência, segundo...

Leia mais

Edição 581 - INFORMATIVO CEPEA 13.01.2012

Edição 581 - INFORMATIVO CEPEA 13.01.2012 Área de soja da safra 11/12 colhida em Mato Grosso chega a 0,4% – O mês de janeiro marcou o início dos trabalhos de colheita da soja, safra 2011/12, em Mato Grosso. Os primeiros a colocarem as máqu...

Leia mais

Notícias Fiscais

Notícias Fiscais conhecer em detalhes todos os impostos e taxas a serem pagos pela empresa pode significar a diferença entre o lucro e o prejuízo. A afirmação é do consultor tributário do Sescap de Londrina, Ariova...

Leia mais

Tendências de Moda - Principais Fontes de Informações

Tendências de Moda - Principais Fontes de Informações http://www.nfeiras.com/search/?type=event§ors%5B%5D=moda&submit= Destacam-se ainda algumas datas importantes já definidas para o calendário 2012: Eventos Nacionais Evento: Fashion Rio Local: Ri...

Leia mais

Circular Técnica 013/2014 - Qualidade de fibra do algodão de

Circular Técnica 013/2014 - Qualidade de fibra do algodão de Esses histogramas demonstram que o algodão produzido no sul do MT, na região de Primavera do Leste e Campo Verde, apresenta qualidade igual ou superior à média do algodão brasileiro. Porém, o SFC p...

Leia mais

prospecção de água subterrânea no município de

prospecção de água subterrânea no município de APENDICE A - SEVS E RESPECTIVOS MODELOS GEOELÉTRICOS

Leia mais

Edição 749 - Informativo Cepea - 02.04.2015

Edição 749 - Informativo Cepea - 02.04.2015 do Verão 2016. http://www.abit.org.br/

Leia mais

«Relato de um acontecimento marcante, do início do século XX

«Relato de um acontecimento marcante, do início do século XX Bernard Harvey Foster ................................................................................................................. 80 Bernard Harvey Foster .......................................

Leia mais

Mercado mundial de algodão: Mais preços baixos no horizonte

Mercado mundial de algodão: Mais preços baixos no horizonte hectares em 2001/02, o maior aumento desde 1995/96. As condições meteorológicas foram geralmente favoráveis ao desenvolvimento de colheitas no Hemisfério Norte durante a primeira parte da temporada...

Leia mais

ÁLVARO DE CAMPOS, MARINETTI E O FUTURISMO

ÁLVARO DE CAMPOS, MARINETTI E O FUTURISMO feminina. Eis então uma primeira contradição marinettiana ou, melhor, uma primeira demonstração da existência de uma personagem "Marinetti" na cultura européia do princípio do século. Mitificação ...

Leia mais