Vigília Pascal e Domingo de Páscoa

Сomentários

Transcrição

Vigília Pascal e Domingo de Páscoa
A Grande Vigília Pascal
A Grande Vigília Pascal é uma das liturgias
mais antigas da Igreja e é projetada para ser
o ofício inicial da celebração da Páscoa.
Trata-se de uma liturgia ativa, rica e
dramática, que parte da escuridão para a luz,
explodindo em alegria quando os
participantes se dão conta de que a morte
não venceu o Salvador.
Tudo começa do lado de fora, em silêncio,
com o acendimento do fogo novo e do
Círio Pascal. O povo adentra o santuário
com velas, cantando o Exsultet, ou Pregão
Pascal. Esse é um hino antigo, cheio de
metáforas que nos transmitem a plenitude
da alegria da Ressurreição. Ele celebra o
poder maravilhoso da vitória da vida sobre a
morte, do amor sobre o pecado e da luz
sobre as trevas.
Após o Exsultet, ouvimos histórias dos atos
salvíficos de Deus ao longo dos tempos,
começando com a Criação, e passando pelo
dilúvio, pela Páscoa judaica, pelo Êxodo e
pelo vale de ossos secos. Se há candidatos
para o batismo, eles serão batizados nesse
momento. Se não houver candidatos, será
feita a reafirmação dos votos batismais e a
congregação poderá ser aspergida com água
benta, como lembrança de seu batismo.
Finalmente, o santuário é iluminado e a
celebração pascal termina com as palavras
“Aleluia, Cristo ressuscitou!
Verdadeiramente ressuscitou, aleluia!” A
liturgia continua com a primeira celebração
da Eucaristia da Páscoa.
Domingo de Páscoa
No dia da Páscoa, continuamos nossa
celebração da Ressurreição. Muitas igrejas se
enchem para celebrar a vitória de Cristo
sobre a morte e a promessa de nova vida. A
missa é alegre e festiva, com música e
adornos especiais. E saímos da igreja não
somente contentes com a Ressurreição de
Cristo ocorrida há cerca de dois mil anos,
mas também com a promessa de nova vida
que ele nos dá. E isso é só o começo. Nossa
celebração pascal continua pelos cinquenta
dias da quadra, até a festa de Pentecostes.
E termina no domingo?
A pessoa que preside a liturgia proclama
essas palavras, e nós respondemos dizendo
“Verdadeiramente ressuscitou. Aleluia!”
Vestimos nossas melhores roupas e
decoramos nossas igrejas com todo o
carinho. Entretanto, depois disso, o que
acontece? A vida continua como antes?
Não, pois a Ressurreição de Jesus Cristo nos
traz nova vida e esperança no mundo e em
nossas vidas. A Páscoa não é apenas um só
dia. Há cinquenta dias pascais. A Quaresma
durou quarenta dias. Ou seja: nossa quadra
de celebração é mais longa que nossa quadra
de arrependimento.
Durante a Quaresma, mantivemos uma
disciplina, através de práticas como o
arrependimento, a oração, o jejum e a
autonegação. Essas foram coisas que
fizemos a fim de cultivar nossas vidas
espirituais e aprender como somos
dependentes de Deus. Mas ninguém fala de
disciplinas no tempo pascal. Talvez
deveríamos. A Páscoa muda as coisas. E nós
precisamos de práticas que nos façam
aprender a viver plenamente, à luz da
ressurreição!
Adaptado de texto do Forward Movement.
Paróquia da Santíssima Trindade
VIGÍLIA PASCAL E
DOMINGO DE PÁSCOA
Igreja Episcopal Anglicana do Brasil
Buscando viver no Espírito do Deus Triuno, como
comunidade de amor e comunhão.
Aqui, todas as pessoas têm o seu lugar.
Rua Carolina Méier, 61 – Méier - Rio de Janeiro
(21) 2501-7222 e (21) 8751-7809
www.trindademeier.org
Gostaria de ajudar-nos em nossa Missão?
Nossa conta bancária é: Itaú Ag. 0406 CC 12345-5.
Que Deus abençoe você!
Desde a aurora da cristandade, nossos
ancestrais na fé celebram esse evento
central do viver cristão.