na perspectiva do cuidador

Сomentários

Transcrição

na perspectiva do cuidador
Outono / Inverno de 2009 • n.º 21
A l z he i m e r
Na perspectiva
do cuidador
cuidados + conselhos + testemunhos
nutrição
Porque temos
mais fome
no inverno?
Quizz
e Fichas de
Saúde para
coleccionar
Boas Ideias
Gripe A: como
aproveitar
os dias em casa
editorial
revista de
cara nova
A sua revista mudou: está mais alegre, mais colorida e com
informação mais prática.
Nesta edição, os temas escolhidos são a Doença de
Alzheimer e a Gripe A.
Sabemos que cuidar de uma pessoa com Alzheimer
requer por vezes uma mudança de vida radical. Leia o que
diz a nossa médica especialista e saiba como é esta realidade através dos testemunhos de dois cuidadores. No Quizz,
teste e actualize os seus conhecimentos.
E claro que não podemos deixar de falar no assunto do
momento: a Gripe A, que mobiliza as comunidades para a
prevenção e pede a todos muito bom senso. Nas Boas Ideias,
sugerimos como aproveitar o tempo se ficar “fechado” em
casa... com gripe... ou por alguma outra razão.
Novidade total são as Fichas coleccionáveis para ter
sempre à mão a informação mais prática para prevenir
e tratar as patologias que abordamos em cada edição.
Por fim, falamos em Nutrição e damos-lhe três receitas para
brilhar na sua cozinha.
Tudo isto para que o seu Inverno seja muito bem passado e a
sua saúde muito bem defendida!
visite o
seu médico
regularmente
e tenha a sua saúde
sob controlo
2 outono / INVERNO 2009
Ficha Técnica
HELPNEWS
out/INV 2009
Periodicidade
Semestral
Propriedade
VICTORIA Seguros
Direcção
Bárbara Luzes
Editor
Cláudia Matias (AdvanceCare)
Design
Inês Reis
Concepção e Produção
White Rabbit
- Custom Publishing
Fotografias
Corbis/VMI, Getty Images
Nesta edição...
SUMÁRIO
06 Saúde
ALZHEIMER: COMO CUIDAR?
Cuidar de alguém com Alzheimer requer
uma dedicação muito especial.
Neste artigo tentamos dar-lhe uma ideia
do que esta missão poderá ser.
12 Em foco
H1N1: CONHECER E PREVENIR
O que fazer para prevenir e tratar
a Gripe A.
22 Boas Ideias
GRIPE: COMO APROVEITAR O TEMPO
DE QUARENTENA
Embora nos primeiros dias a disposição
seja pouca, há muito para fazer em casa
quando o mal-estar passar.
29 Nutrição
ALIMENTAÇÃO ADEQUADA PARA A
ESTAÇÃO FRIA
Adeque a sua alimentação ao tempo frio
e fique mais saudável. Leia o nosso artigo
e delicie-se com as receitas.
Como sempre...
06
BREVES
As últimas sobre medicina.
12
FICHAS DE SAÚDE
Informação prática e fácil de guardar
sobre tratamentos e prevenção.
22
QUIZZ
Teste e actualize os seus conhecimentos
sobre a doença de Alzheimer.
29
RECEITAS
Delicie-se com estas receitas rápidas
e fáceis de fazer.
Limão no seu
melhor
Com o frio não há quem
resista a um chá de limão, que
ajuda a prevenir e curar gripes
e constipações.
Mas nem só de chá vive este
fruto que a sábia Natureza nos
dá. De molhos a bolos e pudins,
o limão é uma estrela na cozinha e um dos ingredientes mais
recomendáveis no tempo frio.
Muito rico em vitamina C e
com propriedades antioxidantes, o limão é considerado por
muitos como o maior inimigo
das substâncias prejudiciais ao
organismo. Use e abuse dele
nesta estação em chá ou na
“famosa” mistura de limão, mel
e água quente, um óptimo paliativo para dores de garganta.
“NET INFORMAÇÃO”
Ao longo da revista, indicamos sites e blogs com
temas ligados à saúde.
Saiba onde se informar
OUTONO / INVERNO 2009 3
BREVES
VIDA SAUDÁVEL
SOBREMESAS
POSSÍVEIS
43%
PASSOS
PARA
COMER
MELHOR
1
Evite estar mais de
três horas sem comer.
É a melhor maneira de
controlar o apetite.
2
Nunca salte refeições,
mesmo se lhe parece
não ter fome.
3
A paciência é um dos
ingredientes mais
importantes de
uma dieta saudável.
Ninguém muda
de hábitos de um dia
para o outro.
4 OUTONO / INVERNO 2009
DAS PESSOAS
em Portugal
têm peso a mais
revela um Estudo
realizado este ano
Se não quer engordar e vai jantar fora ou se
resistir a um doce lhe é quase impossível,
esta é uma óptima notícia para si: existem
sobremesas permitidas!
O leite-creme, por exemplo, tem apenas 162
calorias por 100 g, o pudim flan caseiro tem
208 e o arroz doce 231, pela mesma quantidade: 100g.
E temos ainda mais um pequeno truque:
se quiser fintar as calorias do arroz doce,
reduza a quantidade de carbohidratos do seu
prato principal. Assim, apenas o creme será
o “excesso” do dia. E a sua linha não ficará
ameaçada se fizer isto uma vez por semana.
AGRESSIVIDADE
NÃO ÀS GULOSEIMAS
Um estudo publicado no British Journal
of Psychiatry revela que as crianças que
comem doces diariamente podem tornarse adultos agressivos. As pesquisas realizaram-se desde os anos 70 e abrangeram
17.500 pessoas. 69% dos participantes que
foram violentos aos 34 anos comiam doces
e chocolates quase todos os dias na infância.
Segundo o cientista-chefe do estudo, “dar às crianças
doces e chocolate regularmente pode impedi-las de
aprender a esperar para obter algo que querem” e alerta
para o facto de “a perda da capacidade de adiar a gratificação pode levá-los a um comportamento mais impulsivo, fortemente associado à delinquência.”
BREVES
ESTILO DE VIDA
BONS HÁBITOS
REDUZEM RISCO DE CANCRO
Dieta equilibrada e exercício
físico regular são hábitos que
poderiam ajudar a prevenir
um terço dos 12 cancros
mais comuns em países ricos
e um quarto dos casos registados em países pobres ou
em vias de desenvolvimento.
Esta é uma das conclusões
de um relatório do Fundo
Mundial para a Investigação
do Cancro (WCRF) que
confirma a relação entre o
cancro e o estilo de vida. Segundo os peritos, um estilo
de vida saudável pode reduzir em 40% o risco de cancro
da mama e do intestino.
E o cancro na boca, faringe
e laringe pode diminuir 67%
com uma alimentação rica
em fruta e vegetais.
Os efeitos variam de país
para país e, no caso de
Portugal, o alerta vai para os
efeitos nefastos de uma dieta
excessiva em sal, com impacto sobretudo no índice de
cancro do estômago. Michael
Marmot, autor do estudo,
lembra que os 11 milhões
de novos casos de cancro
registados anualmente
deverão aumentar para 15
milhões em 2020. Por isso
mesmo, recomenda mais
atenção aos estilos de vida.
Sabia que...
Dormir bem
ajuda a controlar
o apetite e dá mais
vontade de fazer
exercício?
EXERCITE-SE...
mas sempre ao
seu ritmo
Se não costuma fazer exercício mas quer
adquirir esse bom hábito, saiba que é muito
importante respeitar o seu ritmo natural.
Quanto mais forçar o seu organismo, menos
vontade terá de manter a regularidade. E mais
vale fazer caminhadas todos os dias do que
obrigar-se a fazer jogging e todo o empenho
não passar da primeira semana.
OUTONO / INVERNO 2009 5
ALZHEIMER PORTUGAL
Saiba mais sobre
esta doença em
www.alzheimerportugal.org
6 OUTONO / INVERNO 2009
SAÚDE
ALZHEI
MER
SABEREI
CUIDAR DE TI?
Escrito por
ANA SANTOS GOMES
Revisão cient íf ica
Dra. BARBAR A LUZES
CONCILIAR
Para manter
a sua própria saúde,
o cuidador deve procurar
e aceitar ajudas
CUIDAR DE UM FAMILIAR
COM DOENÇA DE ALZHEIMER
É UMA MISSÃO QUE DÁ
ORIGEM A MUITOS ANSEIOS E
PREOCUPAÇÕES QUANTO AO
FUTURO, OBRIGANDO MUITAS
VEZES A SACRIFÍCIOS PESSOAIS
E PROFISSIONAIS
Confrontar-se com a doença de Alzheimer
é uma experiência dolorosa para toda a
família que, em muitos casos, a sente mais
que o próprio doente. Nunca ninguém está
verdadeiramente preparado para lidar com
uma doença que provoca mudanças avassaladoras no seio familiar. Pode existir uma fase
inicial de negação associada à dúvida
OUTONO / INVERNO 2009 7
SAÚDE
sobre o que é ser cuidador,
a capacidade ou não de o ser
da forma mais adequada ou
como o fazer. Na verdade,
o diagnóstico de doença
de Alzheimer é também o
ponto de partida para uma
experiência de vida de dependência, de preocupação
constante, de assistência, de
cuidados permanentes. O
futuro próximo do doente,
caracterizado por perdas
cognitivas, é gerador de anseio, assim como o sofrimento pelo qual possa passar;
instala-se uma sensação de
insegurança em lidar com
os períodos de lucidez, que
podem ser cada vez mais
curtos, dando origem a um
sentimento de revolta e impaciência. É quando os pequenos esquecimentos, que
normalmente se atribuem
à idade, se tornam mais
sérios que a família procura
aconselhamento médico. No
entanto, o profissional de
saúde mais não pode fazer
do que despistar
outras doenças
até chegar ao
diagnóstico de
8 OUTONO / INVERNO 2009
PARA OS CUIDADORES QUE OUVIMOS,
O CARINHO QUE SE DÁ AO DOENTE É
O FACTOR QUE MAIS CONTRIBUI PARA
O SEU BEM-ESTAR
doença de Alzheimer.
Esta demência provoca
uma deterioração progressiva e irreversível das funções
cognitivas, afectando
gradualmente a memória,
o pensamento, a linguagem
e a concentração. O comportamento do doente pode
denunciar algumas alterações, bem como a sua personalidade e capacidade para
realizar algumas tarefas. Na
verdade, os neurónios existentes em algumas partes
do cérebro estão a morrer
e a comunicação entre as
células nervosas fica impossibilitada. O doente começa
por ter perdas de memória,
momentos de desorientação espacial ou temporal,
mostra-se confuso e não
consegue manter um raciocínio. Com o agravamento
da doença podem surgir
alterações na personalidade,
dificuldade de locomoção ou
comunicação, incapacidade
para realizar a sua higiene
pessoal e o doente pode
deixar de reconhecer os
3
alzheimer
SCO
FACTORES DE RI
stes
ação de alguns de
A conjug
a probabilidade de
factores aumenta
ça de Alzheimer.
vir a sofrer da doen
✗ Obesidade
✗ Diabetes
✗ Pouco estímulo
intelectual ou
actividade social
alta
io
✗ Tensão arterial
✗ Falta de exercíc
do
va
físico
✗ Colesterol ele
de
s
do
va
ele
✗ Lesões cerebrais
✗ Níveis
no
na
teí
cis
graves ou
homo
ue
repetidas
ng
sa
familiares. Mesmo quando
colocado à frente de um
espelho, em alguns casos o
doente de Alzheimer não se
reconhece a si próprio.
Muito mais que
dar medicamentos
Mais comum entre os idosos, a doença de Alzheimer
pode surgir mais cedo sem
que exista qualquer factor
hereditário que o influencie.
Mas é precisamente por
aparecer com maior frequência depois dos 65 anos
que os sintomas iniciais são
muitas vezes descurados,
acreditando-se que este
ou aquele esquecimento “é
da idade”. Daí que muitos
casos só cheguem a ser
diagnosticados em estádios
já avançados da doença,
quando uma intervenção
precoce seria mais proveitosa para travar a sua progressão. Os medicamentos
já disponíveis no mercado
possibilitam o tratamento
de muitos sintomas, evitando alterações cognitivas e comportamentais e,
naturalmente, minimizando
os seus efeitos, preservando
qualidade de vida. A par
com o tratamento medicamentoso, a intervenção não-farmacológica assume uma
importância especial na
manutenção de qualidade
de vida do doente. Estimular as funções cognitivas
e desenvolver
CONSELHOS
ÚTEIS
1
VIVA CADA
COISA A
SEU TEMPO
Viva um dia de
cada vez e evite a
angústia de imaginar
os problemas de
amanhã.
2
VEJA O LADO
POSITIVO
Entenda que a vida
da pessoa de quem
cuida é melhor com
os seus cuidados
e desfrute da alegria
que isso traz.
3
ACEITE TODAS
AS AJUDAS
Quanto mais
ajudas tiver, melhor
poderá cuidar do
seu ente querido.
Não deixe que
o orgulhe leve a
melhor.
OUTONO / INVERNO 2009 9
SAÚDE
QUANDO OS
PEQUENOS
ESQUECIMENTOS
SE TORNAM
MAIS SÉRIOS A
FAMÍLIA DEVE
PROCURAR AJUDA
ESPECIALIZADA
capacidades pessoais na
realização de certas tarefas
do dia-a-dia são intervenções que permitirão ao
doente manter a sua autonomia por mais tempo.
No entanto, chega um
momento em que o doente
se revela incapaz de realizar
as tarefas do quotidiano.
A dependência é um dos
factores mais difíceis de
ultrapassar pela família, que
se vê obrigada a rever toda
a logística diária em função
das necessidades básicas
do doente. Regra geral o
papel de cuidar do doente de
Alzheimer recai maioritaria10 OUTONO / INVERNO 2009
mente na família,
que muitas vezes é
obrigada a sacrificar a vida pessoal e
profissional para cumprir
essa tarefa. A sociedade
demorou a dar resposta às
necessidades de assistência
das famílias afectadas e as
consequências da doença
são geralmente vividas
dentro de casa. Progressivamente tem-se assistido a
uma melhoria na capacidade
de resposta da sociedade,
mas ainda existem muitos
cuidadores que não sabem
a quem recorrer ou qual a
forma de o fazer. E o estádio
mais avançado da doença
acaba por ser vivido quase
exclusivamente no seio familiar, dentro de portas.
É nesta fase que o cuidador precisa de maior atenção
e de mais aconselhamento.
Mais do que realizar as
tarefas de outra pessoa, o
cuidador assume a responsabilidade de manter a dignidade do seu familiar num
processo que se pode tornar
extremamente desgastante.
O cuidador deve fomentar
uma postura de conforto,
dignidade e afecto para com
o doente, em que a sua vigilância tem de ser constante
de maneira a minimizar as
hipóteses de perigo, como as
fugas e as agressões físicas,
por exemplo. O doente tem
de reaprender as rotinas
diárias e é muito importante manter uma atitude
tranquilizadora mesmo
quando existe um comportamento mais difícil da sua
parte. Mas quem já passou
por esta experiência sabe
que se trata de uma missão
exigente, nem sempre fácil
de cumprir. O papel de
cuidador é um papel
complicado, esgotante e por vezes há a
tendência para querer
alzheimer
cuidar de tudo sozinho. É
importante saber reconhecer os limites e assumir que
um cuidador também pode
necessitar de ajuda médica.
TRANQUILIZE O
DOENTE MESMO
NAS FASES MAIS
DIFÍCEIS
TESTEMUNHOS
“O mais importante é o carinho que
ele recebe diariamente.”
“Considero o meu pai como uma criança que tem de ser protegida”, diz Ângela Azevedo, que assumiu a missão de cuidadora
do progenitor, a quem foi diagnosticada a Doença de Alzheimer.
“Evito situações perigosas, retirando, por exemplo, todos os
objectos cortantes do quarto. E sempre que nos ausentamos de
casa, por pouco tempo que seja, temos de deixar as portas bem
fechadas”.
“O meu pai ainda reconhece as pessoas, sabe dizer a sua morada
e a sua idade e por isso entendo que a doença não está num
estado muito avançado, talvez por ter tomado medicação desde
cedo. Actualmente, uma das suas dificuldades é ao nível da fala.
Não consegue, por exemplo, acabar uma frase, nem dizer o que
pretende transmitir. Outra dificuldade prende-se com o andar,
embora haja períodos em que o faz com certa agilidade”, relata
a cuidadora, que prefere viver o presente, em vez de assumir
excessivas preocupações com o amanhã. “Não sinto nenhuma
angústia em relação ao futuro. Entendo que cada dia é um dia e o
mais importante é o carinho que ele recebe diariamente. Adaptamo-nos apenas às suas limitações.”
“A vida dá uma volta de 360.°”
“De repente toda a realidade familiar muda... o sem nexo, a falta
de memória sobre o passado recente, o facto de aquela pessoa
que nós conhecemos desde sempre já não nos reconhecer, não
partilhar das nossas recordações... As raras alturas em que
isso não acontece são vividas com muita alegria, ainda que de
duração ínfima... A vida dá uma volta de 360.0, o dia-a-dia ganha
outro significado feito de rotinas, cuidados, atenção a pormenores que até então pareciam insignificantes...
Nunca se está verdadeiramente preparado, por mais que se pense
que sim. As dificuldades logísticas são reais, tivemos que recorrer
a ajuda especializada, mas viver um dia de cada vez parece ser um
lema neste tipo de doenças. Todos fomos confrontados com uma
nova forma de encarar a realidade mas adaptámo-nos, criámos
novas rotinas e adoptámos como resolução familiar proporcionar-lhe o máximo de qualidade de vida, dar-lhe muito carinho e
atenção, mesmo sabendo que, na maior parte do tempo, estava
cognitivamente ausente. Afinal de contas, nós continuamos a ser
uma família com um baú de memórias para encher...”
OUTONO / INVERNO 2009 11
SAÚDE
Cuidar dos outros,
cuidar de si
90 mil
PORTUGUESES
sofrem de doença
de Alzheimer
VIVER EM FUNÇÃO DA SAÚDE DE OUTRA PESSOA
PODE ANULAR A PREOCUPAÇÃO COM A PRÓPRIA
SAÚDE. SIGA AS NOSSAS SUGESTÕES E ULTRAPASSE
MELHOR TODAS AS DIFICULDADES
Não se desligue completamente
de tudo o que lhe dá gosto fazer.
Mantenha, ou arranje, pelo
menos um hobby.
Vigie a sua saúde. Lembre-se que
quanto mais saudável estiver, melhor
poderá cuidar de quem precisa de si.
Se acha que partilhar
experiências lhe pode ser útil procure
grupos de entre-ajuda ou fóruns na
internet.
Evite a exclusividade. Sempre
que possível, delegue algumas das
suas tarefas noutro familiar que não
tenha disponibilidade permanente,
mas que o poderá “render” de vez
em quando.
ACREDITE QUE, POR MAIS
COMPLICADA QUE SEJA
A SITUAÇÃO, ESTA PODE
SER UMA OPORTUNIDADE
PARA CRESCER COMO
PESSOA
12 OUTONO / INVERNO 2009
Guarde algum tempo só para si.
Se não puder ser um dia inteiro, que
seja uma tarde ou algumas horas.
Mas procure usar esse tempo para
fazer algo que realmente aprecia.
Não hesite em pedir ajuda.
Cuidar de um doente de Alzheimer
é uma tarefa extremamente
desgastante e não deve procurar
fazer tudo sozinho
quizz
uizz
quizz
TESTE OS SEUS COHECIMENTOS
MESMO QUE A FUNÇÃO DE CUIDADOR NÃO
SEJA UM ACONTECIMENTO PROVÁVEL
NA SUA VIDA, FAÇA O NOSSO QUIZZ E VEJA
COMO ESTÃO OS SEUS CONHECIMENTOS SOBRE
A DOENÇA DE ALZHEIMER
1
Qual a idade mais provável
para o surgimento
da Doença de Alzheimer?
a) Em qualquer idade
b) 20-30 Anos
c) 35-45 Anos
d) 65 Anos ou mais
2
Qual dos seguintes
sinais não é um aviso inicial
para a doença de Alzheimer?
a) Confusão
b) Perda de memoria
c) Degradação na linguagem
d) Diminuição das
capacidades motoras
OUTONO / INVERNO
OUTONO 2009 13
quizz
3
Qual dos seguintes dados
clínicos não é utilizado no
diagnóstico da Doença de
Alzheimer?
A Historia clínica
B Avaliação do status mental
C Exame cardiovascular
D Exame neurológico
4
A doença de Alzheimer
pode progredir ao longo de:
A 1-2 Anos
B 3-10 Anos
C 3-20 Anos
D Por tempo indefenido
5
Os investigadores
conseguiram encontrar
a cura para a doença de
Alzheimer.
A Verdadeiro
B Falso
SOLUÇÕES
1 (D) 65 ANOS OU MAIS
Apesar de existirem diagnósticos de
doença de Alzheimer em pessoas com
40 ou 50 anos, a maioria das pessoas que
sofre desta doença apresenta uma idade
superior a 65 anos.
2 (D) DIMINUIÇÃO DAS CAPACIDADES
MOTORAS
Enquanto a deterioração das capacidades
cognitivas, tais como a memória, linguagem ou raciocínio pode ser um sinal de
doença de Alzheimer, a diminuição das
capacidades motoras não o é. Um doente
num estádio inicial não tem habitualmente
dificuldades com a sua mobilidade física.
3 (C) Exame cardiovascular
Os problemas cardíacos geralmente não
se associam à doença de Alzheimer. Não
existe um único exame que diagnostique a
doença de Alzheimer mas sim um conjunto
de exames, pois são inúmeros os factores
que permitem um diagnóstico correcto.
A história clínica, a avaliação do status
mental e um exame neurológico são factores
a considerar pelo médico.
4 (C) 3-20 Anos
A doença de Alzheimer progride de forma
diferente de doente para doente. Pode
existir uma evolução em três anos ou
pode desenrolar-se ao longo de 20.
5 (B) Falso
Actualmente, ainda não foi descoberta a
cura para prevenir ou impedir a progressão
da doença de Alzheimer.
14 OUTONO / INVERNO 2009
FICHA
Alzheimer
01
SINTOMAS
Perda de memória
Dificuldade em executar as tarefas
domésticas
Problemas de linguagem
Perda da noção do tempo e desorientação
Discernimento fraco ou diminuído
Alterações de humor ou comportamento
Alterações na personalidade
Perda de iniciativa
O QUE É
A doença de Alzheimer é uma
doença em que ocorre a morte das
células cerebrais e há atrofia do
cérebro. É uma doença degenerativa e irreversível que atinge primeiro
a memória e, gradualmente, outras
funções mentais.
recorte e coleccione
FACTORES DE RISCO
Embora não se conheçam as causas
desta doença, aceita-se que se
transmite geneticamente e, na
sua prevenção, o estilo de vida é
muito importante. A conjugação
de alguns destes factores eleva a
possibilidade da sua ocorrência:
Obesidade;
Diabetes;
Tensão arterial alta;
Colesterol elevado;
Níveis elevados de homocisteína no sangue;
Baixos níveis de estímulo intelectual, de actividade social
e de exercício físico;
Lesões cerebrais graves
ou repetidas.
TRATAMENTO
Esta doença não tem cura, pelo que
toda a intervenção médica é feita
com o objectivo de, na medida do
possivel, impedir o seu progresso.
A nível comportamental, a medicação não prescinde dos conselhos de
diferentes profissionais de saúde.
No que toca aos desequilíbrios químicos existe medicação que é eficaz
apenas na fase inicial da doença, pois
o seu efeito é meramente temporário.
ONDE PROCURAR APOIO
Nos centros de apoio domiciliário,
que podem ser do tipo comercial ou
de voluntariado como os Centros
Paroquiais e outros.
Em associações como a Alzheimer
Portugal que tem delegações em
todo o País e a Associação Portuguesa de Familiares e Amigos de
Doentes de Alzheimer - APFDA
(Tel: 21.361 04 60)
Associação Alzheimer Portugal
www.alzheimerportugal.org
OUTONO / INVERNO 2009 15
FICHA
Gripe A
02
SINTOMAS
Os sintomas da Gripe A são os
mesmos da gripe sazonal, mas mais
intensos:
Febre alta, tosse, nariz entupido,
intensa dor de garganta
Podem ocorrer ainda:
Dores corporais ou musculares
Dor de cabeça
Arrepios
Fadiga
Vómitos ou diarreia
FACTORES DE RISCO
A Gripe A é altamente contagiosa
e transmite-se sobretudo através
da tosse e espirros.
Siga estes conselhos:
Lave as mãos frequentemente
Evite o contacto com pessoas
infectadas
Utilize lenços descartáveis
Tape a boca sempre que tossir
ou espirrar
16 OUTONO / INVERNO 2009
TRATAMENTO
Na maioria dos casos, o vírus da gripe pandémica (H1N1) 2009 pode ser
tratado apenas com medicamentos
que aliviem os sintomas.
Caso a pessoa infectada pertença
a um grupo de risco – asmáticos,
idosos, grávidas e doentes crónicos,
o médico poderá optar pela administração de antivirais.
O doente deve permanecer em casa
pelo menos três dias depois do desaparecimento dos sintomas.
ONDE PROCURAR APOIO
Linha Saúde 24 (Tel: 808 24 24 24)
Médico Assistente
Centros de Saúde.
Site do Ministério da Saúde
www.min-saude.pt
recorte e coleccione
O QUE É
A doença conhecida como Gripe A
é uma nova forma de gripe
causada pelo vírus H1N1. É uma
variante nova da gripe suína e
contém ADN típico de vírus aviários, suínos e humanos.
O H1N1 foi identificado pela
primeira vez no México em Abril
de 2009 e propagou-se por todo
o mundo. Foi classificado como
pandemia pela Organização
Mundial da Saúde uma vez que
foi identificado em mais de 75
países e em vários continentes.
A doença é particularmente grave
em imunodeprimidos, nos diabéticos, nas grávidas, em indivíduos
com obesidade extrema ou que
sejam portadores de doenças crónicas do foro cardíaco, pulmonar
ou renal.
EM FOCO
H1N1
CONHECER
E PREVENIR
POR TODA A PARTE FALA-SE
NA GRIPE A E AS OPINIÕES NÃO
DIVERGEM GRANDEMENTE. NESTE
ARTIGO DAMOS-LHE ALGUMAS DICAS
E UM CONSELHO FUNDAMENTAL:
PREVENIR É O MELHOR REMÉDIO
“H1N1”, “pandemia” e “gripe
pandémica” são expressões
que se encontram na ordem
do dia.
Actualmente, é raro o dia em
que este tema não surge num
qualquer meio de comunicação. Raro é o dia em que não se
evoca o número de doentes que
de alguma forma tiveram contacto com esta estirpe gripal.
As formas de informação são
as mais diversas: escolas, empresas e instituições criam planos de contingência e adoptam
procedimentos que por vezes
alteram os nossos hábitos diários mas aos quais facilmente
nos adaptamos.
OUTONO / INVERNO 2009 17
EM FOCO
CONSELHOS
ÚTEIS DE
PREVENÇÃO
Medicamentos
Devem ser tomados
segundo os intervalos
recomendados
pelo médico
Porque estamos perante uma
pandemia, a prevenção tem
uma importância especial
no combate à propagação
desta estirpe. Adopte hábitos
quotidianos que incluem
pequenos gestos como:
1
Tapar a boca e o
nariz com um lenço
descartável quando tossir
ou espirrar, deitando-o
imediatamente fora após
utilização. Na falta deste,
opte por tossir ou espirrar
para o braço, evitando tapar
a boca ou o nariz com a mão.
2
Lave as mãos
regularmente (sem
esquecer as palmas, as
costas e entre os dedos)
com água e sabão. Se não
for possível a lavagem
com água, utilize soluções
alcoólicas desinfectantes.
3
Evite tocar nos olhos,
nariz e boca com as
mãos. É desta forma que os
germes se propagam.
4
Siga os conselhos
de saúde pública
emitidos pelas autoridades
competentes e relacionados
com o seu dia-a-dia.
5
Evite o contacto com
pessoas que estejam
doentes.
18 OUTONO / INVERNO 2009
Suplementos
Os suplementos
vitamínicos podem
ser uma boa opção
para resistir melhor
à gripe
gripe A
COMO TODAS
AS DOENÇAS, A
GRIPE A REQUER
TRATAMENTO
ESPECÍFICO
Desinfectantes
Embora úteis, não
dispensam a lavagem
frequente
das mãos
MANTENHA-SE
INFORMADO SOBRE A
MELHOR FORMA DE
PREVENÇÃO
PREVENIR COM AS VITAMINAS CERTAS
A vitamina C, como sabemos, é uma das mais
importantes para reforçar as nossas defesas. E, ao
contrário do que se pode pensar, na maioria dos casos,
mais vale comer uma laranja do que tomá-la em
comprimidos porque a laranja oferece-lhe um conjunto
de nutrientes - magnésio, potássio, folato, vitamina B6
e flavonóides ricos em antioxidantes, que protegem
o organismo de infecções.
Uma nova estirpe
Esta nova estirpe do vírus
foi inicialmente detectada
em Abril de 2009, tendo
rapidamente alastrado a
nível mundial.
Em Julho de 2009 a Organização Mundial de Saúde
atribuiu ao vírus H1N1 o
grau de pandemia, ou seja,
considerou existir um rápido contágio/transmissão a
nível mundial desta doença.
Tendo como sintomas febre
alta, tosse e espirros, esta
gripe não deve ser confundida com a gripe sazonal,
já bem conhecida de todos
e cujo pico de actividade
ocorre, no nosso país, entre
Dezembro e Março. A gripe
sazonal apresenta os mesmos
sintomas da gripe A mas de
forma menos intensa e não
se propaga tão rapidamente.
A principal forma de
OUTONO / INVERNO 2009 19
EM FOCO
transmissão do vírus
H1N1 é através da tosse e espirros. Isto acontece quando
as gotículas provenientes
de uma pessoa infectada
entram em contacto com
outras pessoas, daí ser
fundamental a utilização de
lenços descartáveis e tapar
a boca sempre que se tossir
ou espirrar. E, uma vez que a
doença também se transmite
através da disseminação
de gotículas de uma pessoa
infectada num objecto que
posteriormente seja tocado
por outra pessoa que passe
as mãos pelo nariz ou pela
boca, também é de extrema
importância lavar as mãos
com frequência.
Quando somos
cuidadores
Se tiver ao seu cuidado um
doente com Gripe A o mais
TENDO COMO SINTOMAS FEBRE
ALTA, TOSSE E ESPIRROS, ESTA GRIPE
NÃO DEVE SER CONFUNDIDA COM
A GRIPE SAZONAL
LAVAR
AS MÃOS
ISPENSÁVEL
É INDISPENSÁVEL
E porque nunca é demais relembrar, lave
as mãos com frequência. Tem dúvidas
sobre a forma correcta de o fazer? Veja as
imagens, é muito simples!
20 OUTONO / INVERNO 2009
importante é proteger-se a si
e aos outros de contraírem a
doença. Assim sendo, deve:
Restringir o contacto da
pessoa doente com outras,
em particular se pertencerem aos chamados
grupos de risco (grávidas,
doentes crónicos).
Relembrar ao doente a necessidade de tapar a boca
e o nariz quando tossir
ou espirrar, lavar as mãos
de seguida e deitar fora o
lenço descartável.
Informar os restantes
membros da família da
importância da lavagem
frequente das mãos com
água e sabão ou soluções
alcoólicas desinfectantes.
Manter uma distância mínima de 1 metro da pessoa
doente. Caso não seja
1
Esfregue as palmas
das mãos uma na
outra.
2
Usando os dedos
entrelaçados,
esfregue as costas
das mãos.
gripe A
possível, considere a utilização de uma máscara.
Arejar a casa frequentemente.
Deitar directamente
no lixo todos os lenços
usados pelo doente.
Lave sempre as mãos de
seguida.
Manter limpas as superfícies ou brinquedos com os
quais o doente possa ter
estado em contacto.
A roupa do doente não necessita obrigatoriamente
de ser lavada em separado
mas não deve ser usada
por outras pessoas antes
de ser lavada.
Os utensílios de cozinha
utilizados nas refeições do
doente devem ser lavados
na máquina ou à mão com
água quente e detergente.
3
Proceda da mesma
forma para lavar entre
os dedos.
QUEM CONTACTAR?
SAÚDE 24
Linha do Ministério
da Saúde através da
qual pode esclarecer
dúvidas sobre esta e
outras doenças
808 24 24 24
O SEU CENTRO DE SAÚDE
Tenha o número de
telefone sempre à
mão e informe-se
previamente sobre
com quem deverá falar
SAIBA MAIS
É sempre útil estar
informado sobre
esta pandemia
www.min-saude.pt
4
Não esqueça os
polegares. Fricicone-os em toda a
extensão
5
6
As pontas dos dedos
também não devem
ser esquecidas.
Friccione as pontas
dos dedos na palma da
mão e passe por água
sem se esquecer de
secar bem as mãos.
OUTONO / INVERNO 2009 21
OUVIR MÚSICA
A casa só para si,
os sons do mundo lá fora...
Parece um sonho?
Até apetece ter gripe!
APROVEI
IDEIAS PARA AS
CRIANÇAS
Mantê-las em casa
sossegadas e contentes?
Veja as nossas dicas
PÁG. 28
22 OUTONO / INVERNO 2009
BO AS
ID EI AS
BOAS IDEIAS
ITE
Escrito por
RITA CAETANO
A DIRECÇÃO-GERAL DE SAÚDE ESTIMA
QUE 11 POR CENTO DOS PORTUGUESES
PODEM VIR A SER INFECTADOS COM O
VÍRUS H1N1 DURANTE O OUTONO E O
INVERNO. A POPULAÇÃO INFECTADA
TERÁ DE FICAR EM CASA, PELO MENOS,
DURANTE SETE DIAS, MANTENDO POUCO
OU NENHUM CONTACTO COM OUTRAS
PESSOAS. COMO NÃO VAI FICAR SEMPRE
DE CAMA E ASSIM QUE A FEBRE BAIXAR
VAI QUERER TER ALGUMA ACTIVIDADE,
PARA QUE OS DIAS DE ISOLAMENTO NÃO
SEJAM DE TÉDIO DAMOS-LHE IDEIAS DE
COMO OCUPAR O TEMPO
O
SEU
TEMPO
OUTONO / INVERNO 2009 23
BOAS IDEIAS
Não é por estar em casa isolado que vai ter de passar
os dias deitado sem nada para fazer. Aproveite o tempo.
Mesmo fechado em casa há sempre muita coisa para
fazer, sobretudo se costuma passar a vida a correr de um
lado para o outro. Oiça música, veja televisão, navegue
na Internet e conheça os melhores museus do Mundo.
Prepare a sua próxima viagem, leia muito e divirta-se
com os mais variados jogos electrónicos que existem no
mercado. Se gosta de jogos mais tradicionais, pegue num
baralho de cartas e jogue à paciência... ainda se lembra?
Peça a familiares e amigos que lhe tragam as últimas
novidades de livros, CD e DVD ou dê volta aos que tem
em casa. Pegue num papel e numa caneta e escreva o que
lhe vai na alma, quem sabe se não pode sair daí uma ideia
brilhante para um livro. Ou então aposte na pintura e
revele o artista que há dentro de si. Só precisa de usar a
imaginação pois assim o tempo vai passar mais rápido.
PEGUE NUM PAPEL E NUMA
CANETA E ESCREVA O QUE LHE
VAI NA ALMA. QUEM SABE NÃO
SURGE UMA BOA IDEIA PARA
UM LIVRO?
MÚSICA
Aproveite para ficar a conhecer as últimas novidades ou recordar as músicas
que fazem parte da sua
vida. Para isso só precisa de
uma aparelhagem
ou mesmo do seu computador, muitos e variados
CD e uma ligação à Internet,
pois muitas bandas disponibilizam os seus álbuns
mais recentes on-line,
nos seus próprios sites ou
no www.myspace.com.
A rádio também é uma
excelente opção para ouvir
vários estilos de música,
ficar a par das novidades
e desfrutar da
companhia dos
animadores
durante todo
o dia.
gripe A
INTERNET
Televisão
A “caixa que
mudou o mundo”
transformou-se
numa fonte de
informação
mas também
numa boa forma
de entretenimento
TELEVISÃO
A caixa que mudou o Mundo
é uma excelente companhia
para quem tem de estar em
casa. Através dela pode ficar
a saber as últimas notícias
do Mundo, ver séries, filmes,
telenovelas, programas de
entretenimento e documentários. Através da Power Box,
pode ainda usufruir dos serviços do video-on-demand.
Um leitor de DVD também
ajuda a passar o tempo, pois
pode ver ou rever os seus
filmes e séries favoritas.
E o tempo que tem disponível pode ser também muito
útil como um tempo de
pesquisa: Veja aqueles
JÁ SE IMAGINOU
A VER UMA
SÉRIE NA SUA
TOTALIDADE, SEM
INTERRUPÇÕES?
ESTE É O
MOMENTO CERTO
PARA O FAZER.
APROVEITE
programas que nunca vê,
mas que por vezes os seus
filhos ou os filhos dos seus
amigos gostam (e por vezes
insistem em ver contra a
recomendação dos pais) e
perceba até que ponto eles
contribuem para a formação
dos mais novos. É um tema
que dá sempre que falar...
Ter acesso à Internet é como
ter o Mundo em casa. Além
de poder ler os jornais que
costuma comprar em papel,
tem acesso à imprensa de
todo o Mundo, pode visitar
museus, galerias ou cidades,
tudo isto sem sair de casa.
Até pode dedicar-se a marcar
as próximas férias, ou seja,
escolher o voo que mais lhe
interessa e o hotel dos seus
sonhos, tudo à distância de
um clique e, com sorte, com
descontos magníficos. Pode
ainda preparar o seu regresso à vida social consultando
as sugestões culturais que
existem pelo país – depois
de sete dias em casa, sair, ver
pessoas e apanhar ar puro
vão ser os seus maiores desejos. E, claro, apesar de estar
de quarentena, a Internet
permite-lhe manter o contacto com os amigos através dos
programas de conversação.
Se ainda não o fez, experimente estrear-se nas redes
sociais. Ali pode encontrar
amigos de que não ouve
falar há muito tempo, quem
sabe aquele colega da escola
primária ou o seu primeiro
amor cujo contacto perdeu
nem sabe bem porquê?
OUTONO / INVERNO 2009 25
BOAS IDEIAS
MUSEUS ON-LINE
Estar em casa não o impede de visitar os museus
mais importantes do Mundo pois, para isso,
basta ter um computador ligado à Internet. Isto
permite-lhe fazer a sua visita comodamente e
com o museu por sua conta. Sente-se à secretária
e observe calmamente as obras de artistas
famosos de diferentes épocas. Conheça alguns
dos museus que pode visitar virtualmente.
Museus
Visite os museus
do mundo inteiro
sem sair de casa
Por causa do excesso de
turistas, o Museu Nacional
de Antropologia e História do
México fechou o Mausoléu
Maya del Re Pakal aos visitantes. Agora voltou a abri-lo,
mas apenas na Internet.
Dez webcameras permitem
visitar o Castelo de Versalhes,
em França. Faça zooms nos
pontos que mais lhe interessam, tire fotos e crie um documento com os pormenores da
visita. Tudo por 5 ¤
A Galeria Doria Pamphilj, em
Roma, destaca-se por albergar obras de Caravaggio, Jan
Bruegel, Velásquez, Ticiano
e Rafael, mas também escultura arcaica e do período
helenístico.
http://culturainah.org/
panorama360/palenque/
http://www.chateauversailles.fr
www.doriapamphilj.it
No Louvre on-line pode ver a
mítica Mona Lisa, assim como
muitas obras das exposições
permanentes neste museu
parisiense. Tudo em 3D.
O museu mais visto da cidade
de Florença, em Itália, a Galeria dos Uffizi, também disponibiliza uma visita virtual.
O Metropolitan Museum of
Art, em Nova Iorque, disponibilizou as imagens das suas
obras no seu site. Clique em
cima das fotografias para as
ver com mais pormenor.
www.metmuseum.org
26 OUTONO / INVERNO 2009
www.louvre.fr
www.uffizi.com
gripe A
Ler é essencial
Quando a dor de
cabeça passar, aproveite
para ler livros.
LER
Em Milão, o Museo della
Scienza e della Tecnica tem
uma secção digital dedicada
às máquinas de Leonardo
da Vinci. Pode percorrer as
salas, accionar as invenções
e até interagir com os outros
visitantes virtuais.
www.museoscienza.org
A colecção do Hermitage, em
São Petersburgo, inclui três
milhões de obras de arte.
A maioria pode ser vista
on-line em pormenor e com
descrições.
www.hermitagemuseum.org
No mais famoso museu
madrileno estão expostos
trabalhos de Fra Angélico,
Tintoretto, Velásquez e Goya,
entre muitos outros.
www.museodelprado.es
O Guggenheim possibilita a
visita dentro e fora das suas
instalações, pois as esculturas que estão no exterior são
o seu maior ex-líbris. Durante
a visita, será “acompanhado”
pelos responsáveis do museu
www.guggenheim-bilbao.es
Também pode viajar
pelas páginas dos livros
que sempre quis ler e ainda
não o fez, provavelmente
por falta de tempo. Consulte
a sua biblioteca, escolha o
que lhe apetece ler – um
romance, um policial, um
livro de viagens ou mesmo
um livro técnico – e deixe-se levar pelas palavras de
quem o escreveu.
Há quanto tempo não pega
num clássico, português ou
estrangeiro, que como sabe
são sempre boas formas de
enriquecer culturalmente?
Revistas e jornais também
são uma excelente opção.
E muitas vezes trazem
excelentes sugestões de
livros, com críticas que lhe
dão uma ideia muito clara
da viagem que pode fazer
pelas suas páginas.
OUTONO / INVERNO 2009 27
BOAS IDEIAS
ORGANIZE
AS FOTOS
JOGOS
ELECTRÓNICOS
Nem só as crianças são fãs deste tipo de entretenimento.
Se já experimentou sabe que são uma óptima opção para
passar o tempo livre, se não conhece aproveite para experimentar.
Aproveite os dias em casa
para organizar os seus
álbuns pois já deve ter
perdido a conta às fotografias que tem. Desde que a
era digital tomou conta das
nossas máquinas fotográficas o número de fotos que
se tiram aumentou exponencialmente. Faça álbuns e
organize as fotografias por
categorias (pode, por exemplo, dividi-las em fotos de
família, amigos e viagens).
Escolha algumas das suas
fotos digitais para mandar
imprimir quando puder sair
de casa e faça um álbum
como fazia há alguns anos
atrás ou pendure-as nas
paredes da sua casa.
AS CRIANÇAS
Se para os adultos vai ser difícil ficar em casa, então imagine para os mais novos. O ideal é
preparar o quarto das crianças com tudo o que precisam para se manterem ocupadas e não
estarem constantemente a perguntar: «Mãe, pai quando é que posso sair?»
Se os seus filhos não têm televisão no quarto, durante esta semana faça-lhes esse favor e leve
também um leitor de DVD e vários filmes.
Se já sabem mexer no computador também é uma óptima opção, pois deste modo podem falar
com os amigos, jogar os mais variados jogos e navegar na Internet. No entanto, imponha limites.
Os livros também são uma excelente companhia para quem está doente. Estimulam o cérebro, a
imaginação e melhoram as capacidades linguísticas.
Tire do armário os jogos de tabuleiro e deixe-os brincar com eles; incentive-os a fazerem puzzles.
Dê-lhes papel, lápis, canetas de feltro, aguarelas e deixe-os revelarem a sua queda para as artes.
28 OUTONO / INVERNO 2009
NUTRIÇÃO
Escrito por
ANA SANTOS GOMES
O TEMPO COMEÇA A
ARREFECER, A DISPOSIÇÃO
PARA FAZER EXERCÍCIO
TAMBÉM E A MESA COMEÇA
A SER PREENCHIDA COM
REFEIÇÕES QUE... PESAM.
ESTÁ NA HORA DE SABER
INTERPRETAR OS SINAIS
DA NATUREZA E ESCOLHER
UMA ALIMENTAÇÃO
ADEQUADA PARA
TEMPERATURAS MAIS BAIXAS
OUTONO / INVERNO 2009 29
NUTRIÇÃO
Com o termómetro a
ameaçar descer a qualquer momento, agora que
restam poucas folhas no
calendário o organismo vai
gradualmente respondendo
aos estímulos do exterior e
prepara-se para começar a
pedir mais comida.
Habitualmente há
tendência para consumir
mais 20 a 30% de calorias
durante o Inverno e não
é por acaso que o número
das chamadas «refeições
leves» aumenta no Verão,
enquanto os pratos
mais «pesados» só são
apetecíveis no pico do
Inverno. Isto explica o
facto de muitas pessoas
chegarem à Primavera
com uns quantos quilinhos
a mais, que demoraram
meses a acumular, e
depois os queiram perder
em poucas semanas, de
preferência antes de o
Verão bater à porta. Mas
a culpa não deve recair
somente naquilo que se
come quando está frio, mas
também naquilo que não
se gasta. Sim, porque as
idas ao ginásio começam
a rarear à medida que o
Inverno se instala, passear
Maçã
vermelha, verde ou
amarela, é a fruta de
todas as horas.
COM EFEITO, OS
ALIMENTOS QUE
INGERIMOS É QUE
GARANTEM A
MANUTENÇÃO
DA TEMPERATURA
CORPORAL
INTERNA,
MESMO QUE A
TEMPERATURA
EXTERNA DO
CORPO ESTEJA A
PONTO DE LHE
CAUSAR ARREPIOS
30 OUTONO / INVERNO 2009
Os citrinos
Ganham especial
importância na
alimentação para
o Inverno
o inverno à mesa
ao ar livre é uma actividade
relegada para os dias mais
soalheiros e sair à rua com
temperaturas de apenas
um dígito só mesmo por
obrigação. Ora, com mais
comida e menos exercício
físico, o resultado não
será difícil de adivinhar.
O Inverno é a época dos
citrinos, maçãs e peras,
todos baixos em calorias
mas repletos de vitaminas
que o ajudam a manter-se
Vitamina C
Indispensável
para fortalecer o
sistema imunológico
afastado das constipações
e outras maleitas típicas
da estação. Dê especial
atenção à vitamina C,
presente na laranja, limão,
kiwi, couve e agrião,
entre outros.
SA BI A Q UE
MANTER UMA ALIMENTAÇÃO
EQUILIBRADA TAMBÉM PASSA POR SABER
GERIR AS EXIGÊNCIAS DO AMBIENTE QUE
NOS RODEIA E, ACREDITE, A NATUREZA
SABE O QUE FAZ
Fruta baixa
em calorias
a pêra tem propriedade
diuréticas que ajudam
a purificar o organismo
OUTONO / INVERNO 2009 31
NUTRIÇÃO
FAZER DESPORTO
TAMBÉM NO
INVERNO
Não deixe que o frio seja
uma desculpa para deixar
de praticar exercício
Prefira hidratos de carbono
de absorção lenta porque,
como são digeridos mais
lentamente, são processados de forma progressiva,
ajudando o organismo a
encontrar o seu equilíbrio
natural. Neste caso incluem-se os cereais (como o
pão, o arroz e a massa), os
tubérculos (como a batata)
e as leguminosas (como o
feijão, o grão e as favas).
Os frutos secos também
devem ser mais consumidos
nesta altura do ano, pois
as nozes, as amêndoas e as
32 OUTONO / INVERNO 2009
avelãs constituem uma importante fonte de vitaminas.
E o que é melhor para acompanhar todos estes alimentos? Água! Lá porque o frio
aperta e a transpiração
diminui, isto não significa
que os rins deixem de ter
uma função a desempenhar
e o organismo não continue
a precisar de 1,5 a 2 litros de
água por dia.
E SE O SEU CORPO ESTÁ
CONSTANTEMENTE A ESQUECER-SE
DE LHE PEDIR ÁGUA, ENTÃO É A MELHOR
ALTURA PARA SE LEMBRAR QUE NÃO
PODE DEIXAR DE PRATICAR EXERCÍCIO
FÍSICO. GANHA DUAS VEZES
RECEITA
Lúcio com três
feijões
28 0
C A LO R IA S
Experimente juntar o sabor deste
peixe com um preparado de feijão
muito especial que vai enriquecer
o seu regime alimentar e fazer
as delícias de toda a família
1
1H20’
400 G DE FEIJÃO
VARIADO, COZIDO
4 FILETES DE LÚCIO
1 CEBOLA DESCASCADA
2 DENTES DE ALHO
1 TOMATE GRANDE
1,5 DL DE CALDO DE
LEGUMES
1 DL DE VINHO BRANCO
1 FUNCHO PEQUENO
4 COLHERES DE SOPA DE
MANTEIGA
SUMO DE MEIO LIMÃO
SALSA, SAL, PIMENTA E
COLORAU QB
Escalde o tomate,
retire a pele e corteo em cubos. Divida
o funcho nos seus
segmentos e coza por
3-4 minutos. Corte-o
em pedaços. Coloque
o alho sobre um prato
resistente ao forno e
asse-o no forno a 160°C.
Corte a cebola em
cubos e aloure em
metade da manteiga.
Junte o tomate, o caldo e
o vinho branco.
Regue o peixe com
o sumo de limão,
tempere e frite na restante
manteiga.
Numa travessa funda,
deite o funcho e o
feijão. Disponha o peixe
e os alhos assados e
regue com o molho. Sirva
imediatamente.
2
3
4
RECEITA
Filetes de peixe
com molho de laranja
28 0
C A LO R IA S
Ideal para o jantar, esta receita pode ficar pronta de
véspera, o que intensificará o seu sabor
45’
8 FILETES DE LINGUADO
(CADA UM COM CERCA
DE 80 G)
4 PÉS DE TOMILHO
4 DENTES DE ALHO
SUMO DE MEIO LIMÃO
SAL, PIMENTA, NOZMOSCADA, COLORAU E
CRAVO-DA-ÍNDIA
RASPA DA CASCA E O
SUMO DE 2 LARANJAS
80 G DE MANTEIGA
2 COLHERES DE SOPA DE
GELEIA DE LARANJA
3 CL DE LICOR DE
LARANJA
1 COLHER DE CHÁ DE
AÇÚCAR
PREVENIR DIABETES
Esta refeição fortalece o sistema imunológico
pelas propriedades do peixe e da laranja
1
Descasque o alho e
esmague-o com um
pouco de sal. Junte o
tomilho e o sumo de
limão. Reserve.
Coza os filetes sem
deixar amolecer.
Deite-os numa tábua e,
distribua sobre eles o
preparado anterior. Enrole
e prenda com um palito.
Coloque os filetes
num pirex, regue
com o sumo de uma
laranja e asse no forno a
220°C por 15 minutos.
Derreta a manteiga
num tacho, deite
as raspas de laranja,
polvilhe com o açúcar
e deixe caramelizar.
Tempere com o licor
de laranja, a geleia de
laranja, a pimenta e o
colorau. Deite sobre
os rolinhos de peixe, e
sirva. Acompanhe com
arroz Basmati.
2
4
5
RECEITA
Couve de bruxelas
com amêndoas
Regale-se com este prato que além de ser uma forma nova de
preparar os legumes, é altamente nutritivo. Acompanhe com
arroz de passas e divirta-se com esta festa de sabores
30’
28 0
C A LO R IA S
1 KG DE COUVE DE
BRUXELAS
60 G DE MANTEIGA
75 - 100 G DE
AMÊNDOAS PELADAS
1 DENTE DE ALHO
GRANDE, PICADO
1 1/2 LIMÃO BIOLÓGICO
5 COLHERES DE SOPA DE
PÃO RALADO,
SAL E PIMENTA
1
Corte ascouves de
bruxelas ao meio e
coza em bastante água
com sal durante 8-15
minutos.
Aqueça 20 g de
manteiga e torre as
amêndoas e o alho.
Aqueça a restante
manteiga e torre o
pão ralado. Escorra as
couves e distribua-as por
4 pratos pré-aquecidos.
Polvilhe com o pão ralado
e as amêndoas. Tempere
com sal e pimenta e sirva
de imediato.
2
3
VIVAA AMÊNDOA
Graças aos seus óleos
essencias a amêndoa
é um excelente alimento
para a saúde do cérebro

Documentos relacionados