acampamento da escola de infantes e cadetes

Сomentários

Transcrição

acampamento da escola de infantes e cadetes
Bombeiros Voluntários de Cacilhas - Boletim Informativo 08 - Outubro 201 5 - E-mail: [email protected]
A C A M P A M E N T O D A E SC OL A D E IN F A N T E S E C A D E T E S
As comemorações do 1 25º aniversário dos
Bombeiros Voluntários de Cacilhas tiveram início
no passado dia 4 de setembro, com um
acampamento de Infantes e Cadetes no Parque de
Campismo do CCCA – Clube de Campismo do
Concelho de Almada, na Costa de Caparica.
O acampamento contou com a participação de 24
elementos da Escola de Infantes e Cadetes,
acompanhados por seis monitores. Foram três dias
intensos com muitas atividades, onde os
participantes tiveram de montar o seu
acampamento, praticaram atividades físicas,
fizeram um pedipaper, provas de degustação, um
passeio de barco até ao Forte de São Lourenço do
Bugio, com a Equipa de Salvamento Marítimo, e
um almoço nas instalações do quartel da Costa de
Caparica preparado pelos elementos de serviço.
No último dia, 6 de setembro, houve um almoço de
despedida no acampamento e que contou com a
presença do Comando e Direção da Associação.
Na sessão de encerramento estiveram presentes diversas entidades, entre as quais o senhor Presidente da
Câmara Municipal de Almada, Joaquim Judas.
IN C Ê N D IO N A QU IN T A D O T E X U G O
No dia 02 de setembro, pelas 1 7h1 2, deflagrou um
incêndio florestal na Quinta do Texugo, na Charneca de
Caparica, para onde foram imediatamente ativadas as
três equipas de combate a incêndios (ECIN) alocadas
aos Bombeiros de Cacilhas, bem como as restantes
equipas dos Corpos de Bombeiros do concelho de
Almada. Após a avaliação inicial foram acionados
meios de reforço do distrito de Setúbal e dois meios
aéreos e instalado um Posto de Comando Operacional.
Um total de 1 29 operacionais, apoiados em 46 viaturas
de 1 2 corpos de bombeiros e dois Aviões Bombardeiros
Médios dominaram o incêndio em cerca de quatro
horas, com uma área ardida de, aproximadamente,
23,35 hectares de pinhal e mato.
Relativamente a este incêndio, decorreu, no dia 29 de
setembro, uma apresentação por parte do Comandante
dos Bombeiros Voluntários de Cacilhas, Miguel Silva,
ao Conselho Municipal de Segurança dos Cidadãos de
Almada, onde, entre outros, foi sublinhado o empenho
e a determinação dos operacionais envolvidos, a
capacidade de mobilização de meios humanos e
materiais no “nosso” concelho e a permanente
disponibilização de máquinas em auxílio ao combate às
chamas. Foi ainda salientado o empenhamento do
Serviço Municipal de Proteção Civil e a logística dos
operacionais, sem esquecer a presença dos
responsáveis do município, designadamente a
Presidente da Junta de Freguesia de Charneca de
Caparica e Sobreda, Margarida Carvalho, o Vereador
com o pelouro da Proteção Civil, Rui Martins, e o
Presidente da Câmara Municipal de Almada, Joaquim
Judas.
M AIS U M A “ V ID A SAL V A”
No passado dia 27 de setembro, pelas 1 4h54, os
Bombeiros de Cacilhas foram acionados para um
despiste de um motociclo na Herdade da Apostiças
situação originada por um praticante de motocross que
ao sair do trilho se despistou, tendo sofrido múltiplas
lesões graves. Para a ocorrência foram acionados
quatro meios dos Bombeiros de Cacilhas (VUCI-01 ,
VFCI-03, ABCS-02 e VCOT-3), com um total de 1 5
elementos, a Viatura Médica de Emergência e
Reanimação (VMER) do Hospital Garcia de Orta, com
2 elementos, e, devido ao difícil acesso ao local e com
o objetivo de preservar as melhores condições de vida
à vítima, foi acionado, em conjunto com o ,Centro de
Orientação de Doentes Urgentes (CODU) e Comando
Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal,
o Helicóptero EH 1 01 ”MERLIN” da Força Aérea
Portuguesa para a extração e evacuação da vítima
para a unidade hospitalar.
À vítima e sua família, os Bombeiros Voluntários de
Cacilhas desejam as rápidas melhoras.
39ª D ÁD IV A D E SAN G U E
Decorreu mais uma dádiva de sangue promovida pelo
Grupo Benévolo de Dadores de Sangue dos Bombeiros
Voluntários de Cacilhas, que contou com a presença do
senhor Alberto Mota, Presidente da Federação
Portuguesa de Dadores de Sangue (FEPODABES).
Esta iniciativa contou com a participação de 44
dadores, dos quais resultaram 41 dádivas de sangue.
Os Bombeiros de Cacilhas agradecem publicamente a
todas as mulheres e todos os homens que, num
simples gesto, ajudam a salvar vidas humanas.
2
E X P OSIÇ Ã O M U SE OL ÓG IC A
Entre os dias 24 e 27 de setembro decorreu
a Exposição Museológica dos Bombeiros
Voluntário de Cacilhas, no emblemático
“Largo dos Bombeiros Voluntários”, local que
durante tantos e tantos anos acolheu a
corporação e viu passar tais “obras de arte”.
Foi como o “voltar a casa”G
Devido ao já elevado número de peças do
espólio
museológico,
a
exposição
prolongou-se ao longo da Rua Cândido dos
Reis e até ao interior do Posto Municipal de
Turismo, antigo quartel do nosso Corpo de
Bombeiros.
Na inauguração estiveram presentes vários
elementos do Quadro de Honra do Corpo de
Bombeiros, elementos de Comando, Direção
e varias entidades convidadas, incluindo o
Presidente da Câmara Municipal de Almada,
Joaquim Judas.
3
D E S F I L E D E F A N F A RA S “ F E RN A N D O S E RV O ”
A Costa da Caparica recebeu, no passado
sábado dia 1 2 de setembro, o desfile de
fanfarras “Fernando Servo”, em homenagem
ao “Chefe Servo”, como carinhosamente era
chamado no seio do nosso Corpo de
Bombeiros. Esta homenagem está inserida nas
comemorações do 1 25º Aniversário dos
Bombeiros Voluntários de Cacilhas, onde foi
relembrada a passagem exemplar de
Fernando Servo durante os 1 5 anos em que
partilhou os seus valores e princípios a todas e
a todos os que passaram pelas suas “mãos” na
Fanfarra.
As ruas da Costa de Caparica viram desfilar as
dez fanfarras convidadas dos Corpos de
Bombeiros de Cacilhas, Trafaria, Alcochete,
Amora, CSP Barreiro, Montijo, Seixal,
Amadora, Reguengos, e Vendas Novas.
A todas e a todos os participantes, o nosso
obrigado pela forma como relembrámos o
“Chefe Servo”.
HI S T Ó R I A D O S B O M B E I R O S D E C A C I L HA S
Entramos no século XX, tempos de maiores dificuldades porém com o mesmo sentido de responsabilidade
perante o povo de Almada.
1 900
No 9º aniversário, a 1 5 de janeiro de 1 900, e já ocupando as
instalações do novo quartel, leva-se a efeito a cerimónia de
aniversário dos Bombeiros de Cacilhas, uma cerimónia simples mas
de elevado significado.
No dia 25 de janeiro desse ano, a Direção, reunida pela primeira vez
no novo quartel, toma conhecimento que o Governador Civil de
Lisboa louva com distinção o Comando e Corpo Ativo dos Bombeiros
de Cacilhas pela intrépida e arrojada ação como foi extinto o incêndio
do prédio da rua do Forno em Almada.
Nesta data, o Comandante António Feio, que também presidia a
Direção, apresenta a necessidade de se montar um posto de socorros
na Cova da Piedade, em virtude de haver naquela localidade muitos
sócios protetores e face ao facto do perigo de incêndio ser grande.
Bombeiros de Cacilhas em 1 900 com o
O Largo do Poço, mais tarde chamado Largo da Bomba, é um espaço
Comandante António Feio
onde também se situaria o novo quartel dos bombeiros, espaço onde, no
Verão, as festas dos santos populares têm o maior brilhantismo.
Para angariar fundos, os bombeiros costumam montar um pavilhão para a venda de objetos através de rifas.
Era neste largo que estava instalada a bomba rotativa que sustentava a povoação com água potável.
4

Documentos relacionados

escola de infantes e cadetes formação de incêndios florestais

escola de infantes e cadetes formação de incêndios florestais Esta visita foi proporcionada pelo Comando Distrital das Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal e contou com a participação de diversos elementos dos Serviços Municipais de Proteção Civil e dos cor...

Leia mais