Amores Brutos – Nilton Apolinário

Сomentários

Transcrição

Amores Brutos – Nilton Apolinário
FILME: “AMORES PERROS”, DE ALEJANDRO GONZÁLEZ IÑÁRRITU.
PLANOS
PP – Primeiro Plano - em 0:07:36
O plano é um overshoulder fechado de SUSANA focando OCTÁVIO em primeiro plano. Isso
mostra que o garoto está comovido com a situação na qual ela se encontra, já dando sinais
de que ele se encontra insatisfeito com o modo de agir do irmão.
PM – Plano Médio – em 0:30:04
A câmera utiliza a profundidade de campo para demonstrar a cautela aliada ao medo do
personagem de sua esposa pegá-lo ao telefone com sua amante. A inquietude transmitida
pelo ator é decisiva para ajudar a passar tal informação.
PG – Plano Geral – em 2:22:29
O personagem conhecido como “EL CHIVO” caminha em direção ao horizonte, e o plano faz
bom uso dos pontos de fuga para dar a impressão de que ele está indo em frente, porém,
sem destino algum.
ÂNGULOS
CP – Contra-Plongée – em 00:07:32
Este contra-plongée em plano médio (PM) faz o personagem RAMIRO crescer aos olhos do
espectador, aumentando seu ar intimidador e de marido autoritário.
PL – Plongeè em 1:47:18
A câmera está posicionada atrás da janela. Isso, aliado ao plongée, nos da completamente a
sensação de “forasteiros”, intrusos àquela situação e ambiente, além de todo o ar de
inferioridade e desolação a qual o personagem está submetido. “EL CHIVO” acaricia COFI,
esperando que o cachorro sobreviva. A junção de tudo acaba comovendo ainda mais o
espectador.
MOVIMENTOS
CM – Câmera na mão – em 0:01:06
O longa faz uso extremo da câmera na mão. Porém, logo no início, os movimentos são
muito mais bruscos, para transmitir a sensação da perseguição frenética que está
ocorrendo, e da luta contra o tempo dos personagens, para que o cão COFI não morra.
CM – Câmera na mão – em 0:05:43
Grande parte das cenas em que o personagem “EL CHIVO” aparece, são feitas com uma
câmera na mão quase que “descuidada” em enquadrar o personagem. Isso é feito para
passar o desconforto e desestabilidade emocional na qual este se encontra. Nessa cena
específica, tal técnica também ajuda a passar o sentimento dos carros passando na frente,
pessoas seguindo suas rotinas, sem dar a mínima para o homem, alheios à sua realidade.
Podemos observar que mais ao final, após a grande virada do personagem, a câmera passa
a ficar mais estável.

Documentos relacionados

FILME: “ASAS DO DESEJO” DE WIM WENDERS PLANOS GPG

FILME: “ASAS DO DESEJO” DE WIM WENDERS PLANOS GPG se encontra do ponto de vista subjetivo de Damiel, que a observa despir-se com profunda admiração e um toque de desejo. Ao mesmo tempo em que a ouve refletir sobre a frivolidade da admiração que re...

Leia mais