Tempo de Ferramentas

Сomentários

Transcrição

Tempo de Ferramentas
 Lidando com a Distorção – Segunda Parte
Este artigo é um anexo ao Newsletter de Novembro 2012 “Lidando com a Distorção”. Se ainda não
leu, recomendamos que leia. Trata de assuntos que não mencionamos aqui, mas que são
necessários para ter uma idéia mais ampla de todas as causas, e as formas para combater a
distorção nas chapas.
O artigo anterior retratou principalmente o ferramental de perfuração acrescentando um golpe,
retirar rebarbas dos furos, folgas da matriz e o efeito de retorno elástico da dobra. Esse artigo toca
também no assunto da perfuração, mas também destaca algumas soluções para formas que são
bem utilizadas e estão se destacando na indústria.
Antes de abordar as soluções, vejamos se estamos na mesma página em quanto à definição e causas
da distorção. A distorção é um crescimento ou redução assimétrico entre a parte superior e a
inferior da chapa. O que causa a distorção na chapa? Virtualmente, tudo aquilo que fazemos na
chapa. Quando fazemos um furo não é estranho que haja um afundamento da chapa devido a
retirada inerente para dentro causado pelo espaço entre o punção e a matriz. Pode‐se esperar uma
distorção similar ou mais agressiva em uma forma estampada com relevo.
DISTORÇÃO QUE DECORRE EM AFUNDAMENTO*
Ao contrário do que ocorreria se a sua forma com relevo estiver se formando para cima ou se
estava realizando um escareado para abaixo, sob relevo.
DISTORÇÃO QUE DECORRE EM ARQUEAMENTO (AFUNDAMENTO INVERSO)*
FERRAMENTAL DE PERFURAÇÃO
No que se refere a ferramental de perfuração, especificamente punções multi‐furos, um método
habitual para abordar a distorção (igual a outros assuntos) é graduar o comprimento dos postiços
encurtando os comprimentos entre cada um deles por uma medida da espessura do material. Tanto
faz se a distorção é para dentro ou para fora, a ação de perfuração diferida dos postiços menores,
tende a eliminá‐la. A vantagem desta solução é que permite ao cliente afiar os postiços.
POSTIÇOS ESCALONADOS
Outra solução efetiva, porém menos habitual e menos cômoda para o cliente, é o uso do que na
Wilson Tool chamamos JK shear. Originalmente destinada a resolver problemas de decapagem em
materiais com alta dureza ou bem espessas, esta solução enfrenta a distorção causada pelo
crescimento da chapa. O crescimento é causado durante a compressão inicial da chapa nas
primeiras etapas da perfuração de um furo.
DISTORÇÃO CAUSADA PELO CRESCIMENTO DA CHAPA*
Este crescimento é evitado com o primeiro desenho do material da abertura da matriz durante a
etapa da deformação elástica da perfuração. Esta solução não é cômoda para o cliente já que os
postiços necessitam que a cisalha seja reaplicada logo após cada afiação porque o ângulo da
profundidade da cisalha é crítica para que seja efetiva. A JK shear também pode ser efetiva com
ferramentais que não sejam multi‐furos.
ESTAMPAR COM JK shear*
MATRIZ SOBRE DOBRA
FERRAMENTAL PARA FORMAR
Pré‐Formado pode afetar a Distorção da Chapa
Habitualmente, quando um sobre relevo gerando uma distorção na chapa, as vezes chega ao ponto
de rasgar, nestes casos um ferramental de pré‐forma pode ajudar. O ferramental de pré‐forma
mais comum é um dimple que é moldada para evitar que a chapa puxe para dentro e permita a
chapa se afinar onde seja necessário.
FERRAMENTAL DIMPLE USADO PARA PRÉ FORMAR UM SOBRE RELEVO*
Características da Forma que afetam a Distorção da Chapa
Você sabia que algumas características da forma podem ser usadas para reduzir a distorção na
chapa? Por razões que ainda não conhecemos a maioria das formas sobre relevo são
desenhadas/moldadas com os raios de dobra internos e externos do mesmo tamanho. Mas se você
precisa minimizar o raio externo, ajudará a manter o desenho internamente. Se, além disso,
maximiza o raio interno tende a segurar quase tudo, ou tudo, a distorção (na forma de afinamento)
que ocorre na forma. Se um furo pré puncionado é utilizado também pode reduzir a distorção
ajudando a chapa a puxar desde dentro da forma e não desde a chapa plana; porém que seja
relativamente pequeno em comparação com a parte superior do sobre relevo (como o que está
abaixo) não oferece muita ajuda.
Pode ser que tenha o corte como uma característica. Porém o próximo exemplo – uma forma em
ponto – pode fazer você mudar de ideia. Removendo a função de corte e pré puncionado os
laterais, sem dúvida vai distorcer a chapa para dentro e vai distorcer também a forma até rasgar.
Quando cortar, permite a forma se esticar durante o processo de corte e dessa forma eliminar a
distorção para dentro e evitar que se rasgue.
LANCE & FORM (Unha) RENDEM MELHOR QUE AS SOMENTE DE CORTE
Características do Ferramental que Afeta a Distorção da Chapa
Outra solução que está crescendo em popularidade é acrescentar uma forma nas paredes laterais
em muitas formas populares, como dimples, sobre relevos e ribs, reduzindo o espaço entre o
ferramental superior e inferior. A contrapartida é que as paredes laterais serão brilhantes, e isto
pode ser um empecilho, mas para outros a solução pode funcionar.
CORTE LATERAL – GERA PAREDES BRILHANTES, MAS FUNCIONA!*
CORTE LATERAL – FUNCIONA TAMBÉM COM FERRAMENTAL WHEEL*
Características das Máquinas que Afetam a Distorção da Chapa
Durante muitos anos, os fabricantes de máquinas foram acrescentando características às suas
máquinas que podem reduzir e as vezes eliminar a distorção da chapa, somente usando estas
características. Com tantas variações, uma das mais populares são os sistemas de matriz retrátil
que mantem a chapa em um único plano durante a forma, ou o sistema P&F oferecido pela Amada
que assegura a chapa plana de até 30 toneladas de força antes da forma, estas características das
máquinas reduz a distorção da chapa e devem ser usadas se isso for o que você busca.
SISTEMA P&F de AMADA
Para mais soluções em distorção e outros defeitos comuns que podem se encontrar durante a
fabricação, por gentileza contate com seu representante de vendas.
*Algumas imagens foram aumentadas para dar ênfase ao efeito mencionado.
Download da Versão para imprimir
Compartir este newsletter
Uma olhada nas Festas Diferentes
A festa diferente de hoje é ....
Dia Nacional do Abraço
Destaque do Norte
Uma olhada mensal na vida
em Minnesota
Lutefisk
O dia 21 de
janeiro é o Dia
Nacional do
Abraço.
Localizado
estrategicamente logo após as férias do inverno e antes do
Dia dos Namorados, esta festa que levanta o espírito foi
pensada para gerar carinho entre amigos e seres queridos
em uma época na que pode haver uma falta de carinho ou
afeto entre as pessoas queridas. Kevin Zabroney inventou o
Dia Nacional do Abraço com a intenção de dar a família e
amigos uma lembrança de que é bom se abraçar com mais
frequência. Desde 1986, esse dia foi se expandindo nos
Estados Unidos e muitos países ao redor do mundo, pelo
qual seria melhor chamar ele o Dia Internacional do
Abraço, só para mostrar quão popular é o abraço como
expressão de afeto.
Fonte: http://www.nationalhuggingday.com/
Lutefisk (se pronuncia LOOT‐uh‐fisk)
é uma iguaria tradicional
escandinava com um status de
lendário em Minnesota.
Especialmente na época das Festas,
as igrejas luteranas servem lutefisk
a multidões de pessoas em
Minnesota, muitos deles
experimentaram pela primeira vez
com seus avôs e avós, que aparecem
para comer várias porções.
Essa comida, que podemos traduzir
como “Peixe Alvejante” é feita com
peixe branco seco colocado de
molho durante vários dias em água
com soda cáustica. Tem uma textura
gelatinosa e viscosa e quando é
preparada corretamente tem um
sabor leve e suave. Não é surpresa
que muitas pessoas que
experimentam lutefisk pela primeira
vez dizem que é desagradável e
impossível de comer, porém, muitos
consumidores se deliciam e passam
a dizer que não podemos imaginar
uma festa sem ela. É claramente um
gosto particular de cada um.
Wilson Tool Tube
Veja um raio agudo bater sobre
uma chapa espessa
Enviada para *|EMAIL|* — Desinscrever

Documentos relacionados