Curiosidades sobre diamantes

Сomentários

Transcrição

Curiosidades sobre diamantes
Curiosidades sobre diamantes
O nome diamante provém de origem grega – adamas –
quer dizer eterno, imutável. O diamante é a parte mais jovem
da rocha vulcânica. Como joia tem seu valor de mercado determinado por sua lapidação. Ela pode ser redonda, oval, em
forma de coração, navete, gota, corte esmeralda, princess e
radiante. Qualquer que seja a lapidação, os ângulos precisam
ser exatos, simétricos e perfeitos em termos de polimento.
Assim o diamante reflete melhor a luz. As pedras que tem o
melhor aproveitamento depois de lapidadas são mais caras.
Mas não é só isso que determina o valor final de um diamante. O preço é definido também em função do peso exato da
pedra e o número de facetas lapidadas. Isso sem falar na cor.
Os profissionais catalogam as pedras em uma escala que começa em D (incolor) e vai até Z (diamante amarelo). Em geral,
quanto mais claro um diamante, mais valioso. As cores nas
letras X, Y e Z são bastante raras e chamadas de Fancy Colors.
São os tons azul, vermelho, verde e rosa. Esses, não raro
atingem preços exorbitantes no mercado mundial de joias.
O valor de um diamante não pode ser considerado
apenas em função do peso da pedra. Embora seja uma
característica muito importante, é preciso levar em conta
também a cor, pureza e o corte da gema para classificar o
seu valor no mercado. O peso da gema é medido em quilates, e cada quilate equivale a 0,20 gramas.
No Brasil, os primeiros diamantes foram encontrados
em 1725, em Diamantina, MG. Durante os séculos XVIII e
XIX, o Brasil liderou a produção mundial de diamantes, superado depois pela África do Sul.
Apenas 20% dos diamantes são utilizados para joalheria, o restante é aproveitado na área industrial. Anualmente 5 toneladas de diamantes são extraídos. Na indústria,
pelo seu grau de dureza é usado para diversos propósitos:
cortar ferro e aço, serrar pedras, polir, moer e raspar diversos
tipos de instrumentos, etc. Atualmente o diamante também
é utilizado em terapias estéticas e alternativas.
O diamante é uma forma alotrópica do carbono, de
fórmula química C. Cristaliza no sistema cúbico, geralmente
em cristais com forma octaédrica (8 faces) ou hexaquisoctaédrica (48 faces), frequentemente com superfícies curvas,
arredondadas, incolores ou coradas.
Para saber se tem um diamante verdadeiro ou para não
correr riscos de adquirir um falso, é sempre útil conhecer
dicas para conferir se a pedra é autêntica ou não. O que
não elimina a avaliação de um joalheiro de boa reputação e
confiança. Mas, para uma primeira análise seguem algumas
dicas para identificar um autêntico diamante. Eles têm propriedades físicas únicas que facilitam a realização de testes
simples, os quais podem ser feitos em qualquer joalheria e
sem o uso de ferramentas.
ªª Observe como a luz reflete na pedra. Os diamantes tem
um alto poder de refração, ou seja, eles conseguem “dobrar”
os raios de luz que passam por eles. É graças a essa pro-
Naturale
agosto/setembro - 2014
priedade que eles brilham tanto. O vidro e o quartzo usados em
imitações tem o poder de refração muito menor.
ªª Observe os reflexos de luz da pedra. Nos diamante verdadeiros tem tons de cinza. Caso você encontre reflexos coloridos, é
porque o diamante em questão é de baixa qualidade ou falso.
ªª Coloque o diamante na frente da boca e solte o ar pela boca,
da mesma forma que você faz com o espelho quando quer escrever com o dedo nele. Se a pedra continuar embaçada passados 2
segundos, é muito provável que se trate de uma falsificação. Um
diamante de verdade dispersa o calor instantaneamente, ou seja,
ele deixa de ficar embaçado em instantes.
ªª Uma lupa de joalheiro pode identificar imperfeições encontradas em diamantes de verdade. Essas imperfeições vêm do
processo de mineração. Já diamantes fabricados em laboratório (que normalmente passam por todos os testes acima) e
aqueles feitos com zircônia cúbica não apresentam nenhuma
imperfeição.
ªª Exame de raio X. A estrutura molecular dos diamantes os torna invisíveis ao raio X. Já os materiais como o vidro, cristal e
zircônia cúbica usados em imitações vão aparecer nitidamente.
Fonte: web, sites relacionados.