Lincoln Paiva [email protected]

Сomentários

Transcrição

Lincoln Paiva [email protected]
Lincoln Paiva
[email protected]
Feliz Cidade
#Sabemos fazer cidades
Para os pandas !
Não sabemos fazer cidades
Para as pessoas... 
A cidade em trânsito
Felizmente no Brasil não tem furacão
38% anda a pé
29% transportes públicos
70%
3% Bicicleta
Investimentos
27% andam de caro
3% moto
30%
38% anda a pé
10% andam a pé mais de 20 minutos para acessar transportes públicos
28% não tem dinheiro para pagar transportes públicos
Se o país melhora?
Maior demanda de transportes
Quanto maior é a distância
da casa para o trabalho
= > carro
Espaço
Bottom-Up
Planejamento Comunitário
Jacobs contestou a abordagem tradicional de planejamento
que depende do julgamento de peritos externos, propondo
que a experiência local é mais adequada para orientar o
desenvolvimento da comunidade. Ela baseou sua escrita na
experiência empírica e observação, notando como as políticas
governamentais previstas para o planejamento e
desenvolvimento são geralmente incompatíveis com o
funcionamento da vida real de bairros da cidade.
Ruas Habitáveis
Donald Appleyards
1960 Pesquisa - San francisco / UCLA - 1981
O livro de Donald Appleyard abre com a frase:
"Quase todas as pessoas no mundo
vive em uma rua".
O livro tem dois objetivos:
- O que é viver em ruas com diferentes tipos de tráfego
- Maneiras em que mais ruas podem ser feitas de forma segura e habitável
A cidade e a percepção de
tempo e espaço
MIT
Vila Madalena
Shopping Morumbi
A cidade na escala humana
Jan Gehl
Copenhagen
As cidades como laboratório
Repensar o espaço urbano
Mobilidade Urbana como Meio de desenvolvimento
Mobilidade Urbana como FIM
Mobilidade Urbana como MEIO
Sistemas de transportes
Desenvolvimento socioeconômico
Mobilidade Urbana como “fim”
Curitiba
Bogotá
Guangzhou
PLANEJAMENTO URBANO
1975
USO DO SOLO
TRANSPORTE COLETIVO
CIRCULAÇAO
Transporte
não motorizado
Integração Modal
Bogotá
Mobilidade Urbana como “meio”
Medellin – COL
3.000.000 habitantes
Cidade mais inovadora do mundo - Wall Street Jounal / Citibank
Medellín
5 Pilares do Plano de Mobilidade Urbana de Medellín 2030
1- Integração dos sistemas de transportes
2- Infraestrutura
3- Trânsito
4- meio Ambiente
5- Cultura Cidadã
Orçamento US$ 1 bilhão , 2008 a 2011
Bucaramanga
Pobreza ( média nacional) –
46 milhões de Habitantes
34,1% en 2011
32,7% en 2012,
15 milhões de pessoas na linha de pobreza
Média nacional de extrema pobreza – 10,4%
Bucaramanga,
500 mil habitantes
Media pobreza - 10,4%,
Meta (ODM) para 2015 - 28,5%.
Pobreza extrema 1,2%,
Meta (ODM) para 2015 - 28,5%.
Construção Civil
Micro empresas familiares
Paraisópolis – SP
s
3.500 pequenos comércios
Bradesco, Banco do Brasil, Santander, Casas Bahia, Vivo, Oi e Claro
78% trabalha nas imediações da Comunidade
25% da população economicamente ativa trabalha e mora em Paraisópolis
Do Macro
ao
Micro planejamento Urbano
A cidade ao alcance de todos
1.Sardenha
2.Hundertwasser ( Pintor alemão)
3. costa amalfitana
4.Dona Marta – Rio de Janeiro
5. Salvador
Dharavi - India – 1.000.000 de habitantes
Habitação popular na periferia de SP
(Lugar de Toda Pobreza (1983), de Amylton de
Almeida: http://www.youtube.com/watch?v=QyK-yusEtaY).
São Pedro – Vitória – ES
Ilha de caieiras
ATERRO SANITARIO
A CEU ABERTO
Ilhas Caieiras - ES
A estética muda o espaço
O espaço muda as pessoas
A Lagostas da Praça
Julio de Mesquita – São Paulo
Roubaram a Lagosta
Adoniran Barbosa
Na praça júlio mesquita
Tem a estátua da lagosta
Quem passa de longe enxerga
Quem passa de perto gosta
E a lagosta de bronze
Fica esperando bom dia
Mas tem gente distraída
Que nem para ela espia.
Por uma razão muito forte
Ela em bronze foi lembrada
Inauguração na praça
Uma fita foi cortada,
Teve discurso, foguetes,
Teve churrasco e bebidas,
Teve mágicos e palhaços,
Futebol, flerte e corrida.
Mas isso ficou para trás
Não sei que forma que tinha
Essas coisas não se faz
Agulha não vai sem linha
Deixe a lagosta em paz
Muito bom ficar sozinha
Mas é melhor ficar seca ou molhada
Do que ser derretida ou roubada.
A intervenção Pública
Especialistas em patrimônio histórico lamentam a medida de pôr a fonte dentro de
uma redoma de vidro. Parte deles, porém, concorda que é uma saída para protegê-la.
"Há uma questão real posta que é o vandalismo. É uma situação muito difícil,
lamentável, mas, em caráter experimental, acho que pode ser positivo", afirma Lucila
Lacreta, urbanista do Movimento Defenda São Paulo.
Para ela, é preciso promover uma "cultura de valorização" para que a comunidade
passe a cuidar das obras.
Para Lucio Gomes Machado, professor na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da
USP, a decisão é "triste e polêmica", mas necessária.
"No mundo, a substituição de peças valiosas expostas por réplicas se tornou prática
comum. As técnicas de reprodução estão muito desenvolvidas. É importante, porém,
avisar os visitantes disso."
Para ele, o "aquário" será melhor do que o gradil que já houve em volta da fonte, na
década de 1980.
Também conhecida como "fonte das lagostas", a obra sucumbiu ao processo de
degradação da região nos anos 1960. Os elementos de bronze foram furtados e
destruídos, o que inspirou Adoniran Barbosa e Tasso Rangel a comporem "Roubaram a
lagosta".
Secretaria Municipal
Micro planejamento Urbano
Assassinatos
Tráfico Prostituição imigração
Temos que amar o
nosso espaço urbano
Temos defender a
nossa comunidade
Temos que exercer a
nossa cidadania
Futuro
Alunos da escola Lumiar – faixa etária 11 anos
http://www.meioambientenossoamigo.blogspot.com/
O Carro ou o ônibus?
“Bom o carro pode até ser mais confortável. Mas pensem comigo se todas as
pessoas de 18 a 60 anos de idade em São Paulo tivessem e usassem carro, imagina
o trânsito, seria insuportável.
Bem prefiro ficar com o ônibus que ajuda o meio ambiente. Ta que é mais
desconfortável do que o carro. Olha! Se todos reclamassem e exigissem seus
direitos acho que as coisas melhorariam.
Sabe por que o ônibus ajuda o meio ambiente?
Porque o ônibus diminui os números de carro na rua, diminuindo assim a emissão
de CO², sem contar que o transito fluiria melhor possibilitando que as pessoas
transitem de um ponto para o outro da cidade de maneira mais rápida.
EH AI! VAMOS LUTAR POR UM TRANSPORTE PUBLICO DE QUALIDADE.
Meninas deixem de associar o carro ao sucesso, pois estes burguesinhos que
desfilam com seus carrões poluentes, geralmente não têm nada na cabeça, os
meninos da periferia querem reproduzir este estilo de vida.
Só quando mudarmos os valores da nossa cultura que teremos um mundo
melhor.
SER É MELHOR DO QUE TER.”
Obrigado!!!