Projeto MSN Produção de experiências pedagógicas inovadoras

Сomentários

Transcrição

Projeto MSN Produção de experiências pedagógicas inovadoras
ESCOLA ESTADUAL IRMAM RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA
CÉLIA PATUSSI DE OLIVEIRA CANUTO
VOLMIR CARDOSO PEREIRA
ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES
ELIANA PIGARI BAPTISTA
IVANETE FERREIRA DE SOUZA OLIVEIRA
Projeto MSN
Produção de experiências pedagógicas inovadoras
Nova Andradina – Taquarussu -MS
Outubro de 2009
ESCOLA ESTADUAL IRMAM RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA
CÉLIA PATUSSI DE OLIVEIRA CANUTO
VOLMIR CARDOSO PEREIRA
ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES
ELIANA PIGARI BAPTISTA
IVANETE FERREIRA DE SOUZA OLIVEIRA
Projeto MSN
Produção de experiências pedagógicas inovadoras
Projeto a ser desenvolvido pela professora Célia Patussi de Oliveira
Canuto, (5º ano A) da Escola Estadual Irman Ribeiro de Almeida Silva
(Nova Andradina) e a professora Eliana Pigari Baptista (5º ano A) da
Escola Estadual Dr. Martinho Marques (Taquarussu), em parceria com
o professor Volmir Cardoso Pereira (STE) e a professora Ivanete de
Souza Ferreira Oliveira (STE), a fim de proporcionar a comunicação
digital dos alunos por meio de atividades pedagógicas a serem
desenvolvidas com as turmas de ambas as escolas.
Nova Andradina – Taquarussu - MS
Outubro de 2009
SUMÁRIO
1. IDENTIFICAÇÃO .................................................................................... 3
2. INTRODUÇÃO ......................................................................................... 4
3. JUSTIFICATIVA ...................................................................................... 5
4. PÚBLICO ALVO ...................................................................................... 6
5. OBJETIVOS .............................................................................................. 7
6. AÇÕES E METODOLOGIA ................................................................... 8
7. CRONOGRAMA..................................................................................... 14
8. AVALIAÇÃO .......................................................................................... 15
9. REFERÊNCIA......................................................................................... 16
1. IDENTIFICAÇÃO
Escola Estadual Irman Ribeiro de Almeida Silva, situa-se à Rua Arthur da Costa e Silva nº.
351, Bairro Irman Ribeiro, no Município de Nova Andradina Estado de Mato Grosso do Sul,
CEP 79 750 000, telefone (0XX) 67 3441 2838, CNPJ 02 585 924/0249-00, E-mail –
[email protected]
Professora do 5º ano A: Célia Patussi de Oliveira Canuto
Graduação: Normal Superior
Especialização: Avaliação do Ensino e da Aprendizagem
e.mail: [email protected]
Professor do STE: Volmir Cardoso Pereira
Graduação: Letras hab. Português/Inglês e suas respectivas literaturas (UEMS)
Pós-graduação: Mestrado em Estudos de Linguagens/Literatura (UFMS)
e.mail: [email protected]
ESCOLA ESTADUAL Dr. MARTINHO MARQUES, situa-se à Avenida Getúlio Vargas,
no município de Taquarussu Estado de Mato Grosso do Sul, CEP 79 765 000, telefone (67) 3
444 11 87.
Professora do 5º ano A: Eliana Pigari Baptista
Graduação: Pedagogia
Especialização: Metodologia do Ensino
e.mail: [email protected]
Professor do STE: Ivanete de Souza Ferreira Oliveira
Graduação: Pedagogia
e.mail: [email protected]
2. INTRODUÇÃO
O projeto MSN Produção de experiências pedagógicas inovadoras terá início em
outubro de 2009, tendo como objetivo a inclusão digital de alunos do 5º ano do Ensino
Fundamental e a promoção de atividades pedagógicas utilizando os recursos de comunicação
digital oferecidos pela STE.
Primeiramente, a proposta pedagógica da Escola Estadual Irman Ribeiro de Almeida
Silva, destaca a preparação dos alunos para os desafios da sociedade do conhecimento,
visando desenvolver habilidades para o uso do computador e seus recursos. Assim, durante a
execução do projeto, os alunos terão acesso à Sala de Tecnologias Educacionais em horário
estabelecido para comunicação e troca de conhecimento via Messenger.
Destacando-se a importância da abertura de possibilidades de acesso às novas
tecnologias a alunos de baixa renda, o projeto apresenta-se como uma maneira de:
a) resgatar o sentido público da prática social da educação;
b) viabilizar aos educandos envolvidos a utilização da tecnologia como parte de seu
cotidiano, podendo gerar alterações em suas práticas escolares e na maneira de se produzir
conhecimento.
Sabemos que a inclusão digital não é um processo automático que se dá de maneira
rápida e natural. Nesse sentido, a STE deve ser um local de produção de conhecimento, com
estratégias pedagógicas claras a fim de possibilitar a real inclusão digital dos alunos e
fomentar novas práticas de comunicação e produção de conhecimento referente aos conteúdos
curriculares abordados para o quarto bimestre do quinto ano das disciplinas de geografia,
história e Língua Portuguesa.
3. JUSTIFICATIVA
Os avanços tecnológicos ocorrem em uma velocidade espantosa e, na sociedade do
conhecimento, tornou-se impossível separar Educação e Tecnologia. A contribuição desses
novos recursos à educação é inquestionável, pois podem ser instrumentos de transformação,
que pode ser positiva ou negativa, dependendo do modo como forem utilizados.
Assim, cabe perguntar: que papel tem o educador nesse processo? O professor ainda
não pode ser substituído, ainda que na "pós-modernidade" se avente esta possibilidade. A
época em que vivemos é um momento de transição, em que somos instrumentos
transformadores, preparando a próxima etapa da história. Logo, o papel do professor é
fundamental para que esse processo aconteça de maneira satisfatória, preparando
adequadamente seus alunos para que possam tirar o máximo proveito das novas tecnologias,
colocando-as a seu serviço.
Para a melhor implementação das novas tecnologias no âmbito educacional,
especificamente o computador, é necessário que providências sejam tomadas, entre elas a
seleção de softwares educativos em meio à grande quantidade disponível hoje nos ambientes
virtuais, preparar o professor para usar o computador como recurso educacional e, por fim,
planejar adequadamente as aulas incluindo as tecnologias para a obtenção de resultados de
aprendizagem mais satisfatórias, por parte dos alunos.
Com o objetivo de fazer esta sondagem, realizamos um primeiro trabalho com a turma
na STE para detectarmos os conhecimentos prévios para elaboração deste projeto. Através de
conversas informais, rodas de debate sobre o assunto, concluímos que a maioria não está
familiarizada com a máquina e defendem a idéia errônea que uso de tecnologia está restrito a
sala de bate-papo, jogos, páginas de relacionamentos e busca de informações fúteis e
inadequadas para um adolescente.
Desse modo, com a globalização e a implantação da sociedade do conhecimento, é
fundamental uma nova postura dos educadores frente às tendências apontadas nas últimas
décadas que apontam o protagonismo do uso da Internet no processo de mundialização da
cultura. Assim sendo, a escola brasileira sente a necessidade de se reorganizar para estar em
sintonia com essas tecnologias.
Nesse sentido, Almeida (2002, p. 8) cita que:
O mundo das novas tecnologias da informação não se apresenta aos seus
usuários docilmente como se fosse um éden de facilidades e de libertação
do ser humano das tarefas repetitivas e rotineiras. Ele faz parte de um
mundo que deve ser conquistado por ações tecnológicas, educativas [...]
Suas apropriação se dá por esforços organizados, intencionalmente
construídos em planejamentos estratégicos [...].
As novas tecnologias aparecem como agentes modificadores da sociedade
provocando mudanças no comportamento das pessoas, sendo, portanto relevante permitir o
acesso dos alunos a elas dentro de um processo pedagogicamente elaborado, a fim de se
construir competências necessárias para se usufruir de suas potencialidades pedagógicas.
4. PÚBLICO ALVO
•
Professores e alunos de 5º ano das Escolas Estaduais: Irmam Ribeiro de Almeida Silva
de Nova Andradina e Dr. Martinho Marques de Taquarussu;
5. OBJETIVOS
OBJETIVO GERAL
•
Oferecer formação tecnológica às duas professoras do 5º ano quanto ao uso
pedagógico do MSN e práticas pedagógicas de ensino vinculado à webtecnologia aos
alunos do 5º ano do Ensino Fundamental das escolas Dr. Martinho Marques e Irman
Ribeiro de Almeida Silva.
OBJETIVOS ESPECIFICOS
•
Oferecer formação em serviço às professoras do 5º ano, quanto ao uso pedagógico do
MSN;
•
Promover a inclusão digital de alunos do 5º ano e contato dos alunos com as
possibilidades de comunicação via MSN;
•
Incentivar a comunicação digital entre os alunos visando desenvolver o uso da escrita
informatizada como meio de se comunicar com o outro.
•
Propor discussões e debates virtuais sobre temas selecionados pelos professores, a fim
de intensificar a capacidade crítica e discursiva dos alunos.
•
Promover a interação entre diferentes turmas de realidades diferentes utilizando a
comunicação digital.
6. AÇÕES METODOLÓGICAS
Primeiramente a professora regente fará um levantamento junto aos alunos do quinto (5º) ano
de quem já tem conta de e.mail no hotmail. Diante da possibilidade de alguns alunos ainda
não possuírem conta no hotmail a professora regente, com o auxilio do professor
multiplicador da STE, abrirá as contas a esses alunos. Concluída a abertura das contas de
e.mails aos alunos que ainda não possuem, os professores regentes das duas turmas trocarão as
listas das contas dos alunos por e.mail.
A professora Multiplicadora fará o download da versão Plus do messenger em todas as
máquinas da STE, atentando se o mesmo possui ativada a gravação das conversas via MSN.
Concomitante a esse trabalho feito pela professora da STE, o professor do quinto ano
desenvolverá atividades referente ao conteúdo de história e geografia proposto pela ementa
curricular do quarto bimestre para o quinto ano.
A primeira conversa entre as duas turmas acontecerá com o objetivo de trocarem informações
pessoais para conhecerem-se melhor e trocarem informações referentes ao conhecimento que
tem adquirido nas aulas de história e geografia, lembrando que por motivo de poucas
máquinas na STE de uma das escolas envolvidas os alunos serão organizados em duplas e se
revezarão sempre que o professor achar necessário.
Tendo as versões salvas nos computadores o professor da STE as imprimirá e entregará ao
professor regente. Nas aulas de língua portuguesa aos alunos será apresentada a estruturação
de uma narrativa e o professor os orientará na análise e correção do diálogo realizado na
primeira conversa com os colegas da escola parceira.
A segunda conversa focará apenas discussões a respeito dos conteúdos de história e geografia
até então trabalhos em sala de aula. Na sequência o professor regente, com o auxílio do
professor da STE, orientará os alunos a estruturar os diálogos no aplicativo Word. Terminada
a correção e estruturação dos textos o professor de produção interativa auxiliará os alunos na
ilustração dos textos com imagens e/ou fotos. Os textos produzidos, reformulados e ilustrados
pelos alunos serão organizados em uma pasta e publicados na wiki da escola.
Para concluir as atividades, acontecerá a terceira conversa por MSN. Neste último contato
entre os alunos das escolas envolvidas os alunos discutirão sobre o que acharam da
experiência e terão um tempo livre para conversarem livremente.
7. CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO
ATIVIDADE
DATA
AULA
AMBIENTE
Levantamento
13/10
4ª aula
Sala de aula
Abertura da conta de e.mail
13/10 a 16/10
Hora atividade
Instalação do messenger plus
13/10 a 16/10
STE
- Extrativismo mineral e vegetal
(geografia
- Herança cultural do Estado
(história)
13/10 a 16/10
Troca das listas das contas dos
alunos
- Agropecuária, trabalho e indústria
(geografia);
- A formação da população sulmato-grossense (história)
19/10 a 23/10
Envio de roteiro para nortear as
discussões dos alunos via
messenger
1ª conversa por MSN:
1. Conversa livre (conhecendo um
ao outro)
2. Troca de informações sobre os
conteúdos até então trabalhados em
história e geografia
- Comercio, transporte e
comunicação (geografia)
- Êxodo rural e reforma agrária
(história)
19/10 a 23/10
Impressão dos diálogos para os
alunos
Apresentar a estruturação de uma
narrativa
Envio de roteiro para nortear as
discussões dos alunos via
messenger
2ª conversa por MSN: conteúdos
até então trabalhados em história e
geografia
- Comercio, transporte e
comunicação; êxodo rural; e
reforma agrária (geografia)
- Etnias indígenas de MS (história)
28/10
19/10 a 23/10
Aulas de história
e geografia de
acordo com o
horário da
professora
Hora atividade
Aulas de história
e geografia de
acordo com o
horário da
professora
Hora Atividade
Sala de aula
e.mail
Sala de aula
PROFESSOR
RESPONSÁVEL
Eliana
Célia
Eliana
Ivanete
Célia
Volmir
Ivanete
Volmir
Eliana
Célia
Eliana
Célia
Eliana
Célia
Hora Atividade
Célia
28/10
4ª aula
5ª aula
STE
Eliana
Célia
26/10 a 30/10
Aulas de história
e geografia de
acordo com o
horário da
professora
Sala de aula
Eliana
Célia
STE
Ivanete
Sala de aula
Eliana
Célia
Eliana
29/10
26/10 a 30/10
Aula de
português
Hora Atividade
Hora Atividade
03/11
2ª aula
3ª aula
STE
Eliana
Célia
03/11 a 06/11
Aulas de história
e geografia de
acordo com o
horário da
professora
Aulas de Língua
Portuguesa
Aula de
produção
interativa
Hora atividade
Sala de aula
Eliana
Célia
STE
Eliana
Célia
Sirlei
Estruturação dos diálogos no word
03/11 a 05/11
Ilustração dos textos (imagens)
06/11
Organizar os textos produzidos
pelos alunos em uma pasta e
publicar na wiki da escola
09/11 a 13/11
- Atividade turística; A cultura
afro-brasileira no Estado de MS
09/11 a 13/11
3ª conversa por MSN:
- conteúdos até então trabalhados;
- diálogos livres
11/11
Aulas de história
e geografia de
acordo com o
horário da
professora
4ª e 5ª aula
STE
STE
Sala de aula
STE
Eliana
Ivanete
Célia
Volmir
Eliana
Célia
Eliana
Célia
8. AVALIAÇÃO
Avaliação será continuada, cada ação executada será observada pelos professores, bem
como a professora regente deverá coordenar uma roda de bate-papo para que cada um fale
de suas dificuldades e de seu desempenho.
9. REFERÊNCIA
ALMEIDA, Fernando José de. Exclusão social: um sofisticado e disfarçado olhar sobre a
exploração. Artigo não publicado. São Paulo: 2002.
PALACIO, Patrícia Passos Gonçalves. Inclusão digital de alunos de escola da rede pública
municipal de ensino: uma visão crítica sobre o processo. Pesquisa apresentada para defesa
de tese do Programa de Pós-Graduação em Educação / Currículo - PUC/SP. 2005.