MANUAL ORIENTAÇÔES OYIM UCOB 2015.indd

Сomentários

Transcrição

MANUAL ORIENTAÇÔES OYIM UCOB 2015.indd
ORIENTAÇÕES | 1
DEFINIÇÃO
Projeto Missionário da Igreja adventista voltado para jovens de 18 a 35 anos que queiram dedicar um ano de sua vida para Deus, atendendo as necessidades das igrejas e da comunidade
em uma região do centro-oeste.
VISÃO GERAL
Despertar uma geração de missionários através do serviço integral e voluntário.
DESCRIÇÃO
O projeto consiste em treinar e preparar um grupo de jovens missionários para doarem 1 ano
de suas vidas como missionários. Serão envolvidos no plantio de novas igrejas e outros projetos
missionários. Durante 4 semanas este grupo permanecerá no Instituto Adventista Brasil Central
(Abadiânia-GO) em regime de internato recebendo todo o treinamento necessário para se preparar para o trabalho. Após o treinamento, o grupo será dividido em equipes de 8-10 pessoas,
onde desenvolverá o projeto no período de até 10 meses.
Sua missão será a de levar as pessoas ao conhecimento da obra redentora de Cristo, discipulando novos convertidos, plantando igrejas, apoiando a igreja local, trabalhando ombro a ombro
com eles para ajudá-los a alcançar e ganhar o ideal de uma igreja saudável para Cristo. O projeto
deseja também que a igreja local se envolva com uma visão missionária equilibrada, apoiando
os seus jovens, tendo uma visão integral e próxima da missão de Deus e viva Atos 1:8 na sua
integridade e significância. O projeto objetiva recrutar e formar missionários para, em parceria
com a igreja, enviá-los de uma forma madura e consciente, a servir tanto na sua comunidade
local bem como em outras regiões.
4 | ORIENTAÇÕES
OBJETIVOS
1. Proporcionar ao jovem uma formação missionária que lhe assegure o desenvolvimento de suas potencialidades como elemento de iniciação, auto-realização e qualificação para o exercício de seus dons.
2. Promover um intercâmbio entre a igreja local e o jovem em missão através de um
envolvimento efetivo no acompanhamento do jovem, motivando outros a participarem no futuro.
3. Proporcionar um treinamento envolto em prática, em vivencia real daquilo que se
aprende. Um ensino que alcança o caráter, a vida do jovem como um todo, antes de
alcançar os outros.
4. Equipar o jovem para crescer em relacionamento com Deus, provendo um conteúdo
bíblico sólido e encorajando-o a ser um multiplicador de seu aprendizado junto à
sua igreja local.
5. Despertar o interesse para alcançar os não-alcançados, dando conteúdo para influenciar todas as áreas da sociedade em um compromisso de serviço.
6. Desenvolver no jovem hábitos que proporcionem melhor disposição para o seu desenvolvimento como pessoa e como cristão: esforço, criatividade, perseverança e
bom senso
7. Ensiná-lo a pensar a igreja com uma visão missionária e saudável.
ORIENTAÇÕES | 5
FILOSOFIA
Filosofia e visão geral
O OYIM (sigla do projeto) tem um compromisso forte com a missão da igreja local. O voluntário
deve criar uma atmosfera de reavivamento onde chegar. Seu objetivo final será desenvolver ou
plantar uma igreja saudável, promovendo nela uma comunidade de amor através da amizade
com Deus e com os semelhantes. Essa visão deve ser clara e visível em cada equipe. Por essa
razão devem, antes de sair para a missão, desenvolver hábitos e disciplinas espirituais no período de treinamento, destacando-se:
1. Buscar a Deus na primeira hora do dia.
2. Estar constantemente envolvido com a salvação de alguém.
3. Vivenciar vida em comunidade.
FILOSOFIA DOS RELACIONAMENTOS
A missão será realizada em equipes e o treinamento terá uma ênfase em desenvolver relacionamentos de afetividade respeito mútuo
entre os colegas e entre os membros da igreja
e seus líderes. O OYIM será caracterizado pelas seguintes características e normas:
•
Liderança Servidora. Em vez do estilo
mundano de individualismo, em que cada
um procura seu próprio benefício, deseja
aparecer, ou tenta impor sua influência sobre os outros, a liderança no Projeto é exercida pela humildade e serviço aos outros. Visando
isso, o treinamento procura ajudar o missionário a estabelecer hábitos de pro-atividade e vida
em comunidade em que todos trabalham para o bem do grupo e tomam a iniciativa em ajudar
uns aos outros.
6 | ORIENTAÇÕES
•
Vida em Comunidade. No OYIM, cada membro do grupo é valorizado e ouvido. Em comunidade, aprendemos submeter nossos desejos e interesses ao bem dos outros. Aprendemos
seguir as normas do projeto porque abraçamos os seus valores e objetivos. Através da obra
continua do Espírito Santo e o amor que ele coloca em nós somos moldados e transformados. O contexto primário de prestação de contas para nosso comportamento e atitudes é o
próprio grupo, com a participação da liderança.
•
Decisões em grupo. A maior parte das decisões que forem afetar a vida dos participantes
serão tomadas em grupo. Mesmo nas decisões que são da responsabilidade final de um líder,
todos terão o direito de expressar sua opinião.
•
Evitar grupinhos. É natural ter mais afinidades com alguns colegas do que outros. Algumas
amizades serão mais intimas do que outras. Mesmo nesta realidade, é de suprema importância evitar a formação de grupinhos dentro do grupo maior. Todos os membros do grupo são
irmãos, irmãs e colegas e por isso, aceitos, amados e incluídos. Esta é a realidade que vai
caracterizar os nossos relacionamentos.
•
Respeitar o individualismo do companheiro. Viver em comunidade não é fácil. Precisamos
respeitar os limites dos companheiros nas piadas, brincadeiras, e outras áreas. Nosso desejo
é que nos tornemos família na ausência das nossas famílias naturais. Mas sendo membros
de uma família, não deixamos de ser pessoas com dons e características individuais.
•
Namoro. A existência (e o possível término) de relacionamentos de namoro criaria a possibilidade de grandes transtornos dentro do grupo, que podem tirar o foco dos namorados dos
objetivos do projeto e criar problemas dentro da equipe missionária. Namorados podem ficar
fragilizados na batalha espiritual em que o projeto está envolvido. Para evitar estas possibilidades negativas, o namoro é proibido durante o projeto. Todos precisam aceitar a responsabilidade de cortar possíveis envolvimentos desde o início, para não comprometer o grupo ou
a missão.
ORIENTAÇÕES | 7
ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES
O sucesso do Projeto requer a parceria entre União, Associação e a igreja local, cada um cumprindo um papel indispensável no apoio dos missionários.
UCOB
•
•
•
•
•
•
•
•
Coordenação geral, que inclui a articulação e manutenção da filosofia do projeto.
Promoção do projeto.
Apoio logístico e financeiro.
Desenhar e cumprir o treinamento pré-missão.
Supervisão das atividades práticas no treinamento nas igrejas.
Mentoria e cuidado pastoral (durante o treinamento).
Preparo dos Kits.
Votar os nomes.
Associação
•
•
•
•
Ter os projetos definidos para o início do recrutamento para o projeto. (Maio e junho)
Recomendar os candidatos apresentados pela igreja.
Supervisão e avaliação geral do projeto e dos missionários
Participação nas etapas de promoção e atividades.
8 | ORIENTAÇÕES
•
•
•
•
Alojar e manter a equipe durante a segunda fase ou período do projeto.
Custear metade do gasto com missionários e todo o projeto missionário
Materiais para o trabalho de evangelização e formação das igrejas (Bíblicas, folhetos, livros,
revistas, convites, pesquisas, etc.).
Votar o nome dos candidatos.
Igrejas /distritos que enviam o voluntário
•
•
•
•
•
Recomendação dos candidatos.
Enviar e acompanhar dos candidatos
Divulgar para os membros os relatório (vídeo ou fotos)e as ações de seu missionário (Carta
missionária)
Mantenedoras nas orações e finanças com metade dos custos do missionário. (10 x 600,00)
Enviar apenas jovens que se enquadrem na filosofia do projeto.
Igrejas/distritos que recebem equipes
•
•
•
Atender as demandas do projeto.
Ajudar na infraestrutura do alojamento dos missionários.
Acolher os missionários como parte da sua comunidade
Pastor da Igreja que recebe
•
•
•
•
Suporte técnico e orientação dos trabalhos evangelísticos da equipe.
Mentoria e cuidado pastoral (durante a missão)
Coordenação das ações evangelísticas.
Prestar / coordenar auxilio nos imprevistos.
Missionário
•
•
•
Apresentar todos os formulários requeridos devidamente preenchidos e à tempo.
Despesas de Translado por conta própria. (ida para o IABC como seu deslocamento até a
cidade do projeto, inclusive suas visitas à família).
Participar ativamente de todas as atividades do projeto, que incluem seus meses de estudos
ORIENTAÇÕES | 9
•
•
preparatórios no IABC.
Pleno envolvimento e dedicação nas atividades missionárias durante os meses no campo.
Comportamento de cada missionário(a) deve ser caraterizado pelo equilíbrio e bom senso
cristãos no que diz respeito a vestuário, linguagem, princípios de saúde e relacionamento
com o sexo oposto.
PROCESSO SELETIVO
A definição dos missionários participantes no OYIM é um processo seletivo do início ao fim.
Para o bem da missão e do próprio candidato, durante o treinamento, a liderança tem a responsabilidade de definir quem tem o perfil para atender ao Projeto. Mesmo depois da saída de seu
lar, o missionário tem a responsabilidade de manter o perfil para continuar no campo.
O OYIM é uma maneira de fazer missões com um perfil específico. A avaliação que um candidato recebe sobre seu perfil no projeto, não representa uma avaliação negativa do candidato
como pessoa e não significa que não pode servir como missionário em um outro campo ou outro
tipo de projeto.
PERFIL DOS CANDIDATOS
Jovens solteiros de 18-35 anos de idade.
Jovens casados (sem filhos) de acordo com cota e avaliação do projeto.
Ensino médio completo.
Compromisso com Cristo e membro de uma igreja do Centro-Oeste.
Chamado missionário e caráter cristão.
Ter boa saúde.
REQUISITOS
•
•
Ser escolhido e aprovado pela igreja/distrito de origem.
Ficha de Inscrição - devidamente preenchida e assinada.
10 | ORIENTAÇÕES
•
•
•
•
•
•
•
•
Termo de Voluntário - devidamente assinado e reconhecido firma.
Declaração de Ética - devidamente assinada e reconhecido firma.
Declaração de Conflito de Interesses - devidamente assinada e reconhecido firma.
Ficha de Saúde – preenchida e assinada pelo Médico Responsável com CRM.
Ficha de Recomendação – Preenchida por três pessoas diferentes inclusive o pastor.
Histórico Pessoal - Currículo.
Redação do candidato - descrevendo as razões para participar do projeto.
Recomendação do seu pastor e da igreja onde é membro:
Atestado Médico: oftálmico, dentário e analises laboratoriais diversos.
Citar se faz uso de medicamentos e se é alérgico a algum medicamento.
Xérox do RG, CPF e Título de Eleitor (Carteira de Reservista para os homens).
Nada Consta (antecedentes criminais).
Histórico Escolar.
Comprovante de escolaridade (ensino médio).
Outros cursos (técnicos ou superiores).
Fotografia 3x4 (2).
•
•
Seu chamado missionário.
Seu envolvimento na vida e missão da sua igreja e dons espirituais já identificados.
ORIENTAÇÕES | 11
LEITURAS E ENTREVISTAS
O candidato deve ler e apresentar uma reflexão
de 1-2 folhas sobre os seguintes livros:
Serviço cristão (Ellen White).
Passaporte para a missão.
ENTREVISTA
Depois da apresentação da sua autobiografia, o candidato terá uma entrevista com um representante da sua Associação. Se for possível, esta entrevista será realizada pessoalmente antes
da sua chegada para o treinamento. O foco da entrevista estará na questões seguintes:
Uma Autobiografia de 4-6 páginas (espaço duplo), incluindo informação geral
Nome, data e lugar de nascimento, igreja onde é membro e uma reflexão sobre os seguintes
aspectos da sua vida:
•
•
Infância: relacionamento com pais, irmãos e irmãs; ambiente em casa; experiências marcantes; pessoas que foram influências importantes.
Adolescência: o desenvolvimento da sua vida em família; áreas de interesse e influências
importantes.
Sua conversão e processo de crescimento espiritual
SUSTENTO
Cada missionário voluntário receberá R$ 300,00 por mês para suporte de seus materiais de
higiene pessoal. Este é um suporte mínimo da igreja para mantê-lo(a) em missão. O missionário deve fazer planos e se preparar para viver com essa quantia. Ainda que ele possa usar seu
dinheiro pessoal, deve viver com austeridade e nivelado ao nível do grupo.
12 | ORIENTAÇÕES
PERGUNTAS E REPOSTAS RÁPIDAS
- Qual o objetivo do projeto?
R: Formar uma nova geração de jovens missionários dentro do território da União Centro Oeste
Brasileira.
- Como o projeto se desenvolverá?
R: Cada Associação/Missão do território da UCOB é responsável por recrutar e selecionar 1
jovem solteiro por distrito entre 18 a 30 anos que aceitem o desafio de dedicar um ano de suas
vidas a Deus. Estes jovens serão devidamente instruídos na visão missionária evangelística da
Igreja Adventista do Sétimo Dia.
O projeto terá duas fases: A primeira no IABC será de estudo e preparo dos missionários e a segunda será a execução prática da missão em uma das cidades escolhidas por cada Associação/
Missão do território da UCOB para treinar, motivar, discipular e atender projetos missionários.
- Como esses jovens serão recrutados?
R: O pastor distrital é o responsável pelo recrutamento com o apoio e acompanhamento dos
departamentais de cada campo O interessado deve ser recomendado por seu pastor e por sua
igreja ao departamental de jovens, e este, junto com a administração de seu campo, fará a aprovação final dos participantes.
Cronograma 2015:
Janeiro a Setembro - Escolha do candidato (2015).
Outubro a Novembro - Avaliação e aprovação do candidato.
Novembro a Março - Recebimento e avaliação dos formulários.
Cronograma 2016:
- Janeiro – Recepção dos Participantes e Abertura do Programa;
- Fevereiro – Viagem e Estabelecimento das Equipes nos locais do projeto em cada estado.
ORIENTAÇÕES | 13
(Começo das Ações Evangelísticas em cada cidade);
- 30 de novembro – Encerramento do Projeto e volta pra Casa.
- Qual o programa e atividades no IABC?
R: Os meses de instrução serão divididos em várias atividades teóricas e práticas:
1. Formação de hábitos saudáveis de vida, boa alimentação, exercício físico, trabalho útil,
estudos dirigidos e práticas missionárias. O programa diário será levantar cedo, ter momentos de comunhão pessoal com Deus, fazer o desjejum e exercício físico.
2. Estudos intensivos das 8h às 11:30h e de 14h às 18:00h.
3. Leitura à noite com trabalhos em grupo, estudos bíblicos e reuniões de Pequenos Grupos.
4. Finais de semana o grupo será distribuído nas igrejas do distrito do IABC para pregarem
e apoiar as igrejas em suas atividades.
- Quais as aulas, quem serão os professores?
R: As aulas são distribuídas em várias áreas teorias e praticas para a formação de uma sólida visão missionária e as disciplinas cristãs. A base bíblica, filosófica e prática serão ministradas com
a participação de vários professores: alguns dos departamentais da UCOB, os departamentais
de jovens dos campos, professores, pastores e palestrantes convidados.
- Como as equipes serão formadas?
R: Dos participantes de cada turma se formação equipes de missionários de 8 a 10 pessoas.
Cada equipe atuará em um dos campos da UCOB de acordo com as características de cada
participante e suas habilidades serão equilibradas as equipes. Fica sugerido como que equipes
de homens e mulheres fiquem separadas (salvo exceções), não teremos equipes mistas.
- Quem ira gerenciar as equipes?
R: No período de treinamento no IABC é o departamento Jovem e a Administração da UCOB.
Partindo para o trabalho diretamente nos campos o responsável direto pela equipe é o pastor
14 | ORIENTAÇÕES
distrital ou responsável pelo projeto (escolha da Administração do Campo), departamental JA e
o evangelista do campo.
Em cada equipe será votado um(a) líder, que ajudará a gerenciar juntamente com a liderança do
campo os trabalhos e cuidados de manutenção da equipe.
- Qual a responsabilidade da União, da Associação e do distrito e/ou igreja?
•
União – Organizar e gerenciar o programa de formação dos missionários no IABC; divulgar o Projeto, captar recursos e formar as equipes para os campos.
•
Associação/Missão – Divulgar o projeto; receber e avaliar os missionários enviados pelos pastores; escolher o local do projeto (cidade e distrito de seu território); organizar e
gerenciar a equipe em missão em seu território; alojar e manter a equipe durante o período
do projeto; suporte técnico e orientação dos trabalhos evangelísticos da equipe; materiais
para o trabalho de evangelização e formação das igrejas (Bíblicas, folhetos, livros, revistas, convites, pesquisas, etc.).
•
Distrito / Igreja (que envia um voluntário) - Recrutar um voluntário por distrito (Uma
ideia seria cada igreja apresentar um candidato e depois escolher um entre eles dividindo
os custos entre todas. Cada ano uma igreja diferente poderia enviar um missionário).
•
Distrito/ Igreja (que recebe uma equipe) - A liderança local mais próxima é o suporte
imediato da equipe. O pastor distrital responsável pelo projeto em seu território junto com
a “igreja mãe” escolhida devem apoiar e se aproximar da equipe pois são os maiores interessados no desenvolvimento do projeto. Esses devem apoiar a equipe em sua manutenção e suporte ajudando o campo encontrar e alugar a casa ou local para abrigar a equipe.
Recepção e acolhimento da equipe em sua chegada.
•
Voluntário - Dedicar um ano de sua vida com o espírito de aprendizado e representar de
forma devida a Igreja Adventista do Sétimo Dia; dar um relatório semanal para sua igreja
local, custear suas passagens de translado ao IABC e de volta para casa.
ORIENTAÇÕES | 15
- O que os missionários usarão no trabalho?
R: As equipes durante o período de treinamento no IABC estabelecerão contato com o campo
que os receberá para firmar os procedimentos e planos da ação evangelística a ser realizada.
Sob a orientação do Evangelista, Departamental JA, Pastor Distrital e Administração do Campo,
decidirão os materiais e ações que serão usados no projeto em seu território.
- Que estrutura eles terão?
R: No período do IABC, a UCOB e o colégio são responsáveis pelos alojamentos e alimentação
dos missionários. Durante a prática ficam sob os cuidados de cada Associação/Missão que proverão os alojamentos. Ou seja, uma casa simples, ou qualquer outro local adequado que abrigue
satisfatoriamente os missionários equipados com o básico: cama simples para cada membro da
equipe, guarda roupas com chave, geladeira, fogão, panelas e utensílios de cozinha suficientes
para o número de pessoas da equipe.
Água e Luz, gás de cozinha e os alimentos. (nos locais de muito calor ou frio, prover ambiente
para que os voluntários durmam de forma satisfatória).
- Qual o aporte financeiro que eles terão pra se manter?
R: Cada missionário voluntário receberá R$ 300,00 por mês para suporte de seus materiais de
higiene pessoal. Este é um suporte mínimo da igreja para mantê-lo(a) em missão. Naturalmente
o cuidado e o acompanhamento da experiência vivida por este jovem por parte de sua igreja podem inspirar outros na comunidade local a viverem essa experiência, este é o grande proposito.
Cada uma dessas igrejas deve manter contato com seus jovens durante o projeto.
- Como se dará a alimentação deles?
R: Cada equipe receberá por parte da Associação/Missão os alimentos necessários a sua manutenção. O preparo dos alimentos será responsabilidade dos membros das equipes, que deverão
se ajudar mutuamente pois serão a base familiar uns para os outros. (a alimentação deve seguir
os princípios adventistas).
16 | ORIENTAÇÕES
- Quem coordenará as atividades deles?
R: O líder de cada equipe, direcionado pelo pastor distrital, em parceria com o evangelista do
campo e o departamental de jovens.
- Qual o resultado que se espera de cada campanha e do projeto?
R: O objetivo maior de cada ação desses jovens missionários em nosso território é o plantio de
novas igrejas ou a consolidação daquelas igrejas que precisam de um trabalho especial para seu
desenvolvimento. Projetos específicos podem requerer pessoas ou profissionais com um perfil
determinado.
- Que material eles usarão para o estudo e para o trabalho?
R: O livro texto básico da escola de missões é o Passaporte para Missão. Apostilas e palestras
de nossos convidados, pesquisa e trabalhos em grupo, projeto evangelístico feito por cada equipe para sua local de trabalho.
- Os missionários irão trabalhar no IABC ou só estudar?
R: Vão apenas estudar. Nos anos passados os missionários também trabalhavam, mas como o
período foi reduzido eles estudarão apenas e de forma intensiva.
ANOTAÇÔES
18 | ORIENTAÇÕES
ANOTAÇÔES
ORIENTAÇÕES | 19
ANOTAÇÔES
20 | ORIENTAÇÕES
22 | ORIENTAÇÕES
Américo de Brito | UCOB

Documentos relacionados