ficha de unidade curricular - Faculdade de Psicologia

Сomentários

Transcrição

ficha de unidade curricular - Faculdade de Psicologia
FICHA DE UNIDADE CURRICULAR
2011/2012
Designação
Percepção de risco
Docente (s) (Indicar também qual o docente responsável pela U.C.)
José Manuel da Palma Oliveira
Creditação (ECTS)
6 ECTS
Funcionamento
2 horas de aulas teóricas e 2 horas de aula prática
Objectivos
Estudar e compreender como a moderna conceitualização da visão da análise de risco interage com o comportamento humano e de
como as novas disciplinas de análise e gestão de risco necessitam da contribuição da Psicologia. Aprofundar a metodologia de
aplicação dos modelos psicológicos a problemas sociais.
A cadeira tem como objectivos complementares a aquisição pelos estudantes de conhecimentos básicos sobre: a) as metodologias
de análise “objectiva” de risco, b) as teorias de percepção de risco c) as consequências do estudo da percepção de risco na gestão
de risco (individual e organizacional) e nos conflitos ambientais, d) criação e implementação de metodologias de participação. Para
além desses aspectos os alunos serão treinados de molde a poderem desenvolver investigações na área e a realizar análise crítica
e metodológica dos trabalhos de investigação já realizados.
Competências a desenvolver
Esta unidade pretende capacitar o aluno para aplicar a psicologia segundo regras de aplicação claras e estender a sua compreensão
a áreas não comummente consideradas como de aplicação da ciência psicológica.
Assim o ensino está sempre centrado nas regras de aplicação da psicologia identificando as questões fundamentais que se colocam
na sua aplicação, sublinhando áreas não comumente trabalhadas como a engenharia psicológica.
Pré-Requisitos (Precedências) *
Psicologia Social
Conteúdos programáticos
1. Risco e percepção de risco
1.1 Definição
1.2 Análise objectiva de risco
1.3 Perspectivas psicológicas de risco: determinantes; heurísticas; atribuição causal; psicométrica; antropológica
2. Aspectos transversais
- Ocorrências naturais
- Percepção da qualidade ambiental
- Alterações climáticas
- Infra-estruturas e segurança no trabalho
- Segurança rodoviária
- Segurança alimentar
- Doenças sexualmente transmissíveis
3. Estudos de impacte ambiental e estratégias de participação e envolvimento
- Comunicação de risco, participação pública e enquadramento legal
- Processos de realojamento social
- Monitorização psicossocial
- Gestão de procedimentos e planeamento logístico em situação de catástrofe
- Socorro psicológico em situação de catástrofe
Bibliografia
Bechtel, R. & Churchman, A. (Eds.) (2002) Handbook of Environmental Psychology. New York: J. Wiley and Sons.
Druzhinina, I. & Palma-Oliveira, J. M. (2004) Radioactive contamination of wild mushrooms: a cross-cultural risk perception study.
Journal of Environmental Radioactivity, 74, 83-90.
Fife-Schaw, C. & Rowe, G. (1996). Public Perceptions of Everyday Food Hazards: A Psychometric Study. Risk Analysis, 16 (4), 487500.
Gaspar de Carvalho, R; Mata, A.; Palma-Oliveira, J.M.; Antunes, D.; Moreira, S. & Marques, S. (2003). Do the evolution!:
Psychosocial impact studies methodology. In Tony Craig (Ed.) Crossing boundaries- The value of interdisciplinary research.
Aberdeen : The Robert Gordon University.
Geller, E. (2001) The Psychology of Safety Handbook. Boca Raton: Lewis Pusblishers
Lima, L. (1995). Viver com o risco. Inforgeo.
Lima, L. (1998). Factores Sociais na Percepção de Riscos. Psicologia, Vol. XII (1), 11-28.
Linkov, I. & J. Palma-Oliveira (Eds) (2001), Assessment and Management of Environmental risks. Dordrecht: Kluwier.
Mata, A., Antunes, D., Gaspar de Carvalho, R., Palma-Oliveira, J.M., Lino, J., Luís, S., Marques, N., Silveira, C. & Alves, I. (2006).
Psychological Monitoring: Understanding Irrational People. In C. Guedes Soares & E. Zio (Eds.). Safety and Reliability for Managing
Risk. Estoril.
Mata, A., Antunes, D., Gaspar de Carvalho, R., Palma-Oliveira, J.M., Lino, J., Luís, S., Marques, N., Silveira, C. & Alves, I. (2006).
Psychological Monitoring: Understanding Irrational People. In C. Guedes Soares & E. Zio (Eds.). Safety and Reliability for Managing
Risk. Estoril.
Palma-Oliveira, J.M., de Carvalho, R.G., Luis, S. & Vieira, M. (2009). Knowing Much While Knowing Nothing: Perceptions and
Misperceptions about Nanomaterials. In Igor Linkov and Jeffery Steevens (Eds.) Nanomaterials: Risks and Benefits (437-462).
Netherlands: Springer.
Palma-Oliveira, J. M. & Correia dos Santos, S. (1997). Determinants of risk perception towards toxic landfills and incinerators: how
social psychological factors can play a role. In R. Garcia Mira (Ed.) Ecological responsability and environmental resources
management (pag. 195-208), Diputation Provincial de A Coruna, Espanha
Palma-Oliveira, J. M. (1996). A Análise Objectiva e a Percepção do Risco Ambiental: A Assunção da Subjectividade e a Crónica da
Morte Anunciada da Aceitação Incondicional. 5ª Conferência Nacional sobre Qualidade do Ambiente, Vol. I. Universidade de Aveiro.
Palma-Oliveira, J. M. (2000). A new theory for the explanation of the NIMBY effect. In M. Cottam, D. Harvey, R. Pape & J. Tait (Eds.),
Foresigth and Precaution (p. 1167-1171). Rotterdam: A A Balkema.
Renn, O., Burns, W., Slovic, P. (1992). The Social Amplifications of Risk: Theoretical Foundations and Empirical Applications. Journal
of Social Issues, 48 (4), 137-160.
Slovic, P. (2000). The Perception of Risk. London, Earthscan.
Métodos de ensino
As aulas teóricas serão centradas na apresentação de casos práticos que permitirão analisar ao pormenor os níveis teóricos de
explicação da Psicologia Ambiental. As aulas práticas serão centradas em casos de investigação apresentados pelos alunos.
Modalidades de Avaliação (Regime Geral de Avaliação e/ou Regime Final Alternativo)
Regime geral
Elementos de Avaliação (Propostas de datas de avaliação, prazos de entrega de trabalhos, ponderação percentual de cada
elemento de avaliação)
A avaliação incluirá um trabalho de grupo (5 alunos) empírico (60% da avaliação). Exame com consulta onde os alunos serão
confrontados com uma/duas pergunta de relacionamento (com consulta) e aplicação de temas com limite da extensão das respostas
(40% da avaliação). Os alunos serão também instados a participarem como sujeitos experimentais e em trabalhos de investigação.
Regras relativas à melhoria de nota
Os alunos podem realizar novos trabalhos de grupo ou participar noutros exames com consulta
Exigências relativas à assiduidade *
Regras específicas relativas aos estudantes considerados em situação de excepção (estudantes-trabalhadores, atletas de alta
competição, alunos dirigentes associativos, alunos militares, pais e mães estudantes, alunos com necessidades educativas
especiais) *
Língua de ensino
Português
* No caso de se aplicar