Projeto educativo maior.pmd

Сomentários

Transcrição

Projeto educativo maior.pmd
PROJETO EDUCATIVO CONCEPCIONISTA
Fundada em 1892, em Burgos na Espanha, por Madre Carmen Sallés,
as Concepcionistas estão presentes em 15 países – Espanha, Brasil,
Japão, Itália, Venezuela, Estados Unidos, República Dominicana,
República Democrática do Congo, Guiné Equatorial, Coréia, Filipinas,
México, Camarões, Índia eCongo Brazavile.
A Congregação veio para o Brasil no ano de 1912 e exerce sua missão
educativa nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia
e Distrito Federal.
A Rede Concepcionista de Ensino, visa ser plenamente reconhecida como comunidade educativoevangelizadora que atenda da Educação Infantil ao Ensino Médio, tendo como pilares a excelência acadêmica,
a personalização, a tecnologia e o compromisso social.
missão
Evangelizar através da educação preventiva, tendo Maria Imaculada como fonte inspiradora, favorecendo
a formação da pessoa e a percepção de si mesma enquanto sujeito histórico, capaz de influenciar na
construção de uma sociedade justa e fraterna, por meio do testemunho e anúncio de valores humanocristãos.
objetivos institucionais
1. Oferecer Educação Personalizada considerando o aluno como centro da ação educativa, ajudando-o a
crescer como pessoa e a inserir-se no mundo de uma forma responsável, crítica e criativa.
2. Oportunizar a vivência de valores éticos e cristãos, o respeito a outras culturas e a busca da fraternidade
universal.
3. Oferecer oportunidades para que o educando desenvolva, de forma harmônica e gradual, os
componentes da personalidade humana: intelectuais, espirituais, volitivos, sócio-afetivos, estéticos, físicos,
sexuais e políticos.
4. Proporcionar aos educadores os meios necessários para a formação continuada nos aspectos humanos,
religiosos e nas diferentes áreas do conhecimento.
5. Organizar a escola como comunidade unida na busca da realização do Ideal Educativo Concepcionista,
integrando harmonicamente todos os setores que interagem na vida escolar: direção, alunos, professores,
auxiliares e famílias.
Somos Rede
Projeto Educativo Concepcionista
visão
5
O Carisma Concepcionista nos leva a experimentar
“a bênção do Pai, o amor do Filho e a graça do
Espírito Santo” na:
„ relação de confiança com o Pai Providente.
„ unidade interior entre a intimidade com Jesus
Cristo e a colaboração em seu projeto de salvação
da Humanidade.
„ fidelidade ao Espírito, que nos faz sensíveis aos
sinais dos tempos e à realização da vontade do
Pai.
„ forma ou estilo de viver, que tem o Evangelho
como critério e norma de vida e a Eucaristia como
oferenda permanente, alimento que fortalece e
presença que nos conforta.
Dimensão Mariana.
Nossa
Espiritualidade
A intuição fundamental de Carmen Sallés é o
mistério da Imaculada Conceição. Ela contempla
Maria como o modelo mais ajustado de mulher,
redimida em plenitude: a Cheia de Graça.
O mistério da Imaculada Conceição é o núcleo
inspirador da espiritualidade concepcionista e o eixo
carismático que a unifica e dá sentido. Esse mistério
nos impulsiona a manter uma atitude filial com
Maria e a:
....................................
Projeto Educativo Concepcionista
Dimensão trinitária,
contemplativa e litúrgica.
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
O
Carisma Concepcionista recebido de
Carmen Sallés fortalece a espiritualidade
cristã e enfatiza a leitura da realidade e a
compreensão de sua missão na Igreja e
na sociedade.
Esse carisma se revela, nas comunidades
educativas, na vivência da espiritualidade
concepcionista e se desenvolve em várias dimensões
que se complementam:
7
„
„
„
„
„
reconhecer-nos criaturas redimidas e amadas por
Deus.
acolher o mistério da Salvação e colaborar na
restauração do projeto original do homem.
educar o coração e cultivar a beleza interior de
cada pessoa.
prolongar a presença de Maria no tempo,
fazendo de nossos Centros educativos “Casa de
Maria Imaculada”, onde se vive um peculiar ar
de família.
espelhar-nos Nela para chegarmos a ser, “Santos
e imaculados pelo amor” (Ef.1,4)
Dimensão eclesial.
Como membros do Corpo de Cristo, incorporados
ao Povo de Deus pelo Batismo, a Comunidade
Educativa Concepcionista se sente convocada e
comprometida na vivência do mandato de Cristo:
“Vão e ensinem.” (Conf. Mc 16, 15.). Como
conseqüência:
„ sente-se chamada a construir o Reino de Deus
através da educação;
Projeto Educativo Concepcionista
„
Deus, a quem via em todos os necessitados;
mostrava especial predileção pelas crianças de
inteligência inferior, pela maior necessidade que
tinham, já que dizia que aos que possuem outros
dons não lhes falta a predileção de todos”.
Favorecer um ambiente de “família
concepcionista”, além do recinto de trabalho e
do horário escolar procurando seguir o conselho
de Carmen Sallés: “Estando com as crianças não
vos preocupeis, nem fazeis mais nada além de
atendê-las e formá-las”.
Dimensão apostólico-missionária.
A espiritualidade apostólica fundamenta-se no
mistério da Encarnação e se manifesta na presença
e inserção na realidade, descobrindo Cristo em cada
pessoa; capacita-nos para a projeção e testemunho
da Verdade que anunciada aos povos.
Viver a espiritualidade apostólica supõe:
„
„
„
constitui-se como espaço e ambiente, Igreja em
comunhão, onde é possível viver e compartilhar
a fé;
educa para que todos se abram ao sentido e ao
compromisso eclesial;
valoriza a diversidade de formas e estilos de viver
o Evangelho.
„
„
„
„
„
„
Dimensão antropológica,
social e histórica.
A Rede Concepcionista de Ensino se fundamenta
no humanismo cristão que reconhece no homem a
imagem de Deus e quer que toda pessoa possa
sentir-se e reconhecer-se protagonista de sua vida e
história pessoal. Como educadores cristãos:
Queremos ser discípulos de Cristo e manifestar
a todos um amor cheio de misericórdia e de
ternura; cheio de amizade e proximidade, que
supera distâncias e diferenças, culturas e
religiões, prejuízos e rivalidades.
Desenvolvemos um dinamismo progressivo de
comunhão, que nos conduz para os mais pobres
e necessitados de qualquer canto da terra, os
quais reconhecemos como irmãos.
A palavra e exemplo de Carmen Sallés nos
estimulam a:
„
„
“Encontrar a Cristo no coração das crianças”.
Estar abertos a todos e mostrar uma atenção
preferencial pelos mais necessitados: “Tinha
cuidados especiais pelos órfãos e crianças
desamparadas; seu único motivo era agradar a
deixar-nos conduzir pelo Espírito que, como
Mestre, nos impulsiona para o envolvimento na
missão educativo-evangelizadora;
unificar na vida nossa dedicação a Deus e aos
irmãos: “Quem está mais unido a Cristo dará
maior fruto”;
fazer visível a Encarnação de Cristo mediante a
presença amorosa, que nos converte em
prolongação de Sua humanidade;
ser testemunho profético, voz de Deus
transmitida com audácia e fidelidade a todos os
povos.
Dimensão escatológica:
Viver a espiritualidade cristã é pôr a confiança no
projeto divino, cultivar uma visão esperançosa da
..................................
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
realidade, e entender a história humana como
História de Salvação. É isto que dá sentido a uma
vida comprometida com seu presente e aberta ao
futuro.
A vivência da dimensão escatológica da
espiritualidade concepcionista nos remete ao que
desejava Carmen Sallés:
„ Compreensão do fazer cotidiano como História
de Salvação: “Que feliz nossa missão…, que
podemos encher o lar de jovens virtuosas, as
cidades de honradas mães de família, o céu de
felizes moradores”.
„ Encontrar em Maria a luz de esperança em nosso
peregrinar: “Sejamos devotos filhos de nossa
Mãe, a Virgem Imaculada, e depois de viver aqui
na terra... amparados e defendidos por seu favor,
teremos a sorte, ao fim de nossa jornada, de ir
9
descansar para sempre em seu amoroso colo”.
„ Descobrir o sentido do presente apoiados na
esperança de futuro: “Maria, nos dê sua bênção
para que nunca caiamos em nenhuma tentação,
faz Senhora que consigamos, seus filhos, uma
boa morte. A bênção do Pai, o amor do Filho e
a graça do Espírito Santo estejam conosco agora
e sempre”.
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
„
BELEZA
ABERTURA À TRANSCENDÊNCIA
„
„
„
„
Faz anunciar continuamente os ensinamentos de
Deus, a confiar e viver arraigados Nele, a ter um
sentido positivo da vida e nos reconhecermos
como seus filhos.
Vive a esperança fundamentada na ressurreição
de Cristo e na certeza de que Deus acompanha
o seu povo, cumpre sua promessa e estimula a
não desanimarmos diante das dificuldades.
Favorece o conhecimento e a vivência da fé e a
busca de uma vida mais digna para todos.
„
„
„
„
VIDA
Nossos
Valores
„
„
É buscar a comunhão com toda a Criação e
assumir a responsabilidade pela vida em todas as
suas manifestações.
É compromisso em defesa da vida humana, como
Favorece o exercício harmônico dos direitos e
deveres de cada pessoa, em atitude de respeito
e de colaboração com a liberdade de outros.
Desenvolve a críticidade, a autonomia, a
descoberta e a realização do projeto de vida
pessoal.
.....................................
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
„
É a valorização de nós mesmos e dos outros como
pessoas amadas por Deus;
Traduz-se em gestos de ternura, misericórdia e
atitudes de serviço, perdão, diálogo e acolhida.
É um amor preferencial pelos que experimentam
diferentes tipos de pobreza.
Tem como referência Maria Imaculada. É reflexo
de sua harmonia, pureza de coração,
simplicidade, transparência e bondade.
Manifesta-se no trabalho bem feito e no cultivo
e desenvolvimento da sensibilidade estética.
LIBERDADE
AMOR
„
presente de Deus.
É desenvolver as potencialidades para melhorar
a si mesmo, as pessoas e aos povos como sinal
de gratidão.
Projeto Educativo Concepcionista
A
Rede Concepcionista de Ensino tem como
meta formar pessoas abertas à comunhão
e à transcendência e favorecer a experiência
e a assimilação de um conjunto de valores
universais, a fé na dignidade da pessoa humana e
em sua marca divina. A vivência desses valores são
manifestações de sua missão e sua visão de futuro.
11
COMPETÊNCIA
„
VERDADE
„
„
„
Busca-se no diálogo entre a ciência, a fé
e a cultura.
Vê-se refletida no cultivo da interioridade
e na atitude de sua busca constante.
Manifesta-se na postura ética, sincera e
coerente.
SENTIDO DE PERTENÇA
„
„
„
„
Manifesta-se em atitudes de solidariedade, trabalho em equipe, simplicidade,
gratuidade, entrega.
Consiste em perceber e agir como parte
de uma comunidade: familiar, educativoconcepcionista, eclesial e social.
Procura aprofundar em suas raízes, promover a co-responsabilidade e a participação.
Impulsiona a concórdia, a convivência, o
entendimento e a unidade na diversidade.
ABERTURA À DIVERSIDADE
„
„
„
Reconhece e valoriza a singularidade das
pessoas e povos.
Promove o respeito de idéias, costumes,
culturas e religiões, que possibilitam o
enriquecimento mútuo.
Torna-se visível no encontro, no diálogo,
no entendimento, na acolhida e na
unidade.
„
„
„
„
CIDADANIA
A competência na Rede Concepcionista de Ensino
está fundamentada por uma das frases mais
repetidas por Carmen Sallés: “O que fizerem,
façam-no por Deus. E bem feito”. Daí nasce a
exigência de serem criadas as melhores condições
para que os processos de ensino-aprendizagem
se desenvolvam de maneira eficaz e responsável.
A competência profissional se manifesta:
pela formação continuada dos educadores,
teórica e prática, considerando os princípios da
Educação Concepcionista, teorias construtivistas
e os avanços das ciências afins;
pelo esforço de educandos e educadores, no
sentido de constante superação dos próprios
limites, não se contentando com o mínimo, mas
buscando o máximo de si mesmos;
pelo estímulo a uma aprendizagem significativa
na qual o aluno tenha a possibilidade de um
pensamento crítico e criativo, de aprender a
aprender por si mesmo e de construir, mais que
descobrir seu próprio conhecimento.
O primeiro passo para a organização da
sociedade é a consciência de cidadania: toda pessoa
humana é um ser de direitos e de deveres numa
comunidade.
A Rede Concepcionista de Ensino assume o
compromisso de:
„
„
ajudar as pessoas a desenvolverem a consciência
de que são membros responsáveis pelos distintos
grupos: família, cidade, Igreja e nação,
privilegiando a relação interpessoal;
identificar e oferecer alternativas de cooperação
na melhoria da vida cotidiana, na escola, na
família e na comunidade.
Projeto Educativo Concepcionista
É uma liberdade comprometida com a
justiça, com a não-violência e com a paz.
13
SOLIDARIEDADE
„
.....................................
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
„
„
„
Segundo os ensinamentos de Jesus é a expressão
da generosidade para com o próximo e tem sua
significação ampliada no respeito de uns para
com os outros.
Fundamenta-se nos princípios da justiça e do
respeito à dignidade de todos. O bem comum
deve ser regra suprema contra o egoísmo e o
corporativismo, somos partes e responsáveis pela
comunidade.
Ao estabelecer a solidariedade como um dos seus
fundamentos, a Rede Concepcionista de Ensino
propõe-se a desenvolver a “cultura da
solidariedade” e reconhece que todos os critérios
e normas que regem as relações no seu interior
e os valores que devem ser passados aos seus
membros, devem ser impregnados por essa
cultura.
„
Como concebemos o conhecimento
„
Na Rede Concepcionista de Ensino o processo de
ensino-aprendizagem fundamenta-se nas
modernas teorias de construção do conhecimento,
através de relações mediadoras de aprendizagens
significativas.
O conhecimento se dá num processo existencial,
histórico-social, mediante a interação com o meio.
Na prática pedagógica oportunizamos ao educando
atividades cognitivas, físicas, afetivas e espirituais
que possibilitam o desenvolvimento de novas
competências e habilidades (Conteúdos:
conceituais-saber, procedimentais-saber fazer e os
atitudinais- ser), com a finalidade de formar
integralmente o educando.
„
„
„
ternura e proximidade como o melhor meio de
chegar ao coração e encaminhá-lo para a
bondade;
dedicação intensa e amorosa para acolher as
intuições que favorecem o desenvolvimento do
bem e a prevenção de experiências negativas;
arte de formar mente e coração para fazer com
que as crianças e jovens cresçam por dentro,
apoiando-se em sua liberdade interior;
atitude constante de discernimento no
desenvolvimento dos processos educativos;
análise crítica da incidência familiar, social e
cultural no desenvolvimento da personalidade do
educando.
2. Pedagogia Integradora que reconhece a
dignidade da pessoa e projeta a ação educativa em
todas as suas dimensões: inteligência, vontade,
caráter, sentimentos, capacidades físicas e
psicológicas, consciência moral e religiosa. Isto supõe
alguns processos educativos que abrangem na
pessoa:
FUNDAMENTOS PEDAGÓGICOS
Inspiram-se nos princípios de Carmen Sallés que
traçou sua pedagogia aos pés do Cristo Crucificado.
Nele descobriu o sentido da Imaculada Conceição
e o mistério de sua redenção antecipada. Desta
contemplação chegou-lhe a inspiração de uma:
1. Pedagogia preventiva que brotou de sua
convicção da presença de energias do bem no
coração dos jovens e crianças. Esta pedagogia se
manifesta na:
„
Nosso Estilo
Educativo
„
valorização da vida humana como dom que é
necessário potencializar e desenvolver;
educação que se compromete a cultivar os
aspectos positivos, o que há de bom em cada
pessoa e a favorecer a auto-estima e a aceitação
da vida como dom;
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
.....................................
Projeto Educativo Concepcionista
FUNDAMENTOS EPISTEMOLÓGICOS
15
„
„
„
„
suas dimensões, possibilidades e capacidades.
“Piedade e letras; Ciência e Virtude; Estudo e
oração; Formar a mente e o coração;.
a multiplicidade de suas relações consigo mesma,
com os outros, com a natureza e com Deus. “A
instrução só não basta. É necessário entrar no
coração das crianças para levá-las a Deus;.
a diversidade das etapas e momentos de seu
crescimento evolutivo;
os aspectos e níveis de sua atividade, atendendo
inclusive às necessidades básicas. “Na formação
descia aos menores detalhes”.
3. Pedagogia da autonomia e da libertação
que capacita a pessoa a tomar decisões à luz de
valores definitivos e a assumir responsavelmente as
conseqüências dessas decisões. Este conceito sugere
que a pessoa é capaz de autodireção, de escolha,
ou seja, de liberdade para fazer o que deve e querer
o que faz. Essa liberdade humana é condicionada
pelas circunstâncias, mas é também fundamentada
na liberdade de Deus que cria o ser humano à sua
imagem e semelhança. A pedagogia libertadora:
„
busca produzir uma mudança positiva e real no
educando a partir da autocompreensão e da
„
4. Pedagogia da Presença e do Acolhimento
como uma forma de evitar o mal. Carmen Sallés
propõe “uma vigilância delicada e contínua”.
Vigilância que acolhe com delicadeza e perseverança.
É o amor que vela, que se faz responsável por aqueles
que lhe são confiados. “Deus nos dá por
companheiras as crianças. O Senhor as confiou ao
nosso cuidado. Velemos dia e noite por elas, seja
esta nossa ocupação cotidiana, o objeto de nossas
insônias e de nossos mais ternos cuidados”.
A acolhida é uma atitude constante do educador
diante de seus alunos e dos alunos diante de seus
colegas. Encarna se nas posturas, ações e relações
do dia a dia da convivência escolar. O interesse do
educador pelo bem estar do aluno, especialmente
o ausente, o doente e que se encontra em alguma
necessidade, o atendimento dedicado e a
orientação adequada a cada um, o preparo de suas
atividades, a ajuda mútua entre os educandos
estimulada e provocada pelo professor, constituem
alguns dos sinais concretos dessa atitude.
5. Pedagogia Motivadora que oferece motivações
profundas inerentes a cada etapa do
desenvolvimento evolutivo dos educandos. As
motivações válidas que favorecem o
amadurecimento são as que, no processo educativo,
ajudam o educando a superar-se para crescer na
auto-estima e desenvolver suas potencialidades.
Na linguagem de Carmen Sallés: “Procurem ter
reta intenção em todas as ações procurando
sempre agradar a Deus”.
FUNDAMENTOS METODOLÓGICOS
Gestos humanos como sinais de amor
A pessoa é originariamente criada para a
comunhão. Cabe a ela empenhar-se no
desenvolvimento de sua personalidade, que só
atinge a plenitude no compromisso social, ou
seja, na atitude de abertura e de amor para
com os outros.
O Educador Concepcionista é chamado a
manifestar o amor de Deus, sempre disposto a
tomar a iniciativa para um amor fraterno e
universal, que se expressa numa atitude de
diálogo, doçura e simplicidade, ternura e
fortaleza, solicitude e dedicação e na capacidade
de realizar um trabalho em equipe.
Tem como referência Maria Imaculada, que
soube traduzir em gestos humanos a caridade
que abrigava em seu coração.
O exemplo como a melhor forma de educar
O Educador Concepcionista tem consciência de
que o exemplo é a melhor forma de educar.
Carmen Sallés recorda que:
„
“os exemplos de vida falam com mais clareza
do que as palavras”. É importante viver bem
e contagiar.
Educação personalizada
Carmen Sallés baseou sua metodologia
fundamentalmente na atenção personalizada
aos educandos por:
Projeto Educativo Concepcionista
„
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
„
compreensão do mundo que o rodeia,
reconhecendo a importância dos limites no
exercício da própria liberdade;
utiliza um método participativo, que se faz
realidade na medida em que o educando se
compromete com ele;
promove a humanização para libertar o
educando de tudo aquilo que não lhe permite
ser verdadeiramente pessoa;
considera que a pessoa tem que descobrir-se e
conquistar-se, de forma reflexiva, como sujeito
de seu próprio destino histórico.
17
„
„
implica em um detalhado planejamento alheio
a improvisações curriculares e organizativas;
favorece uma integração global dos distintos
recursos educativos;
requer constante preparação profissional,
flexibilidade, reflexão e análise.
transcendente, que desenvolve a criatividade, a
abertura aos outros e à comunhão entre todos os
membros da Comunidade Educativa.
Uma educação marcada por atitudes celebrativas:
„
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
„
„
perceber que os alunos são diferentes em
interesses, capacidades, estágios de
aprendizagem, motivações, cultura e tempo para
assimilar;
saber que cada um tem suas necessidades
educativas e de integração, que exigem a
adaptação do método de ensino a suas
características individuais.
A educação personalizada considera o aluno
como o centro da ação educativa, acolhe-o como é
e o ajuda a crescer para chegar ao ideal de pessoa
que é chamado a ser. (Cf. Gl 4,5-7)
A atenção personalizada na Educação
Concepcionista se expressa na capacidade para:
„
„
„
interagir com os alunos numa comunicação
autêntica;
amar a cada um em sua diversidade;
acompanhar cada aluno em seu processo de
maturação como pessoa;
„
ajudar o educando a normalizar-se para tornarse um ser humano feliz, unificado, sem dispersão
e mais de acordo com o coração de Deus.
Criativa, empreendedora e ética
A metodologia criativa, empreendedora e ética
da Educação Concepcionista é uma exigência que
requer abertura à realidade científica, cultural, social
e religiosa, e oferece estratégias para alcançar os
fins propostos.
Em conseqüência a metodologia criativa consiste
em personalizar o que se recebe, em recriar
respostas originais, pois a aprendizagem só acontece
se houver aplicação do que se aprende. Assim:
„
„
desenvolve-se na enriquecedora experiência de
uma participação ativa e no trabalho em
colaboração com outros educadores;
aplica-se na educação sistemática e no trabalho
educativo que vai além da sala-de-aula;
A metodologia pautada na Ética é a capacidade
do educando expressar sua percepção do sentido
ético para o ser humano, que se encontra nos
direitos humanos, na cidadania, no respeito pelas
minorias, na conservação da vida e da natureza, na
defesa da liberdade e da responsabilidade individual.
Com base nesses pressupostos propomos:
„
„
„
aquisição de uma nova consciência ética sobre
os principais problemas atuais;
compreensão das novas implicações de uma
cidadania planetária
análise e compreensão da natureza e das relações
com o homem.
Estilo celebrativo
A marca de “Família Concepcionista” é vivida em
ambientes serenos, estimulantes e alegres, onde é
possível uma manifestação festiva e criativa da
pessoa e da comunidade, como forma singela e
natural de desenvolver e fortalecer o imaginário
coletivo. Origina-se da aspiração de educar antes
que instruir, com um sentido estético, ético e
„
„
„
.....................................
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
O empreendedorismo é a capacidade de fazer algo
por esforço próprio, de promover mudanças e
investir em melhorias pessoais e coletivas. A educação
empreendedora que propomos desenvolve as
competências exigidas na atualidade com o objetivo
de favorecer o desenvolvimento de uma sociedade
pautada nos valores éticos, morais e espirituais.
Cenário de alegria, de conhecimento mútuo, de
fortalecimento dos laços de convivência, entre
os participantes nas atividades lúdicas, festivas e
gera um ambiente de “Família Concepcionista”.
Educação como janela aberta para captar com
os sentidos a beleza, a harmonia, a bondade...
Facilita um reencontro com o ser interior ao
descobrir fortalezas e debilidades, conhecer
temores, desenvolver a alegria e potencializar
capacidades, que tendem a fortalecer os valores
e a identificação pessoal.
Favorece o reencontro com o outro ao integrar
idéias e interesses pessoais e dos companheiros
desfrutando juntos em um clima de confiança e
de afeto mútuos.
Projeto Educativo Concepcionista
„
19
intenções, a avaliação é um elemento indispensável
que assegura se a ação pedagógica responde
adequadamente às mesmas e introduz as correções
oportunas em caso contrário.
Os quatro itens estão relacionados entre si e
condicionam-se mutuamente, pois tratam de
diferentes aspectos de um mesmo projeto:
enquanto o primeiro (o que ensinar?) explica as
intenções, os três restantes (quando ensinar?, como
ensinar?, o que, como e quando avaliar?) referemse mais ao plano de ação a ser seguido de acordo
com elas.
1º Proporciona informações sobre o que
ensinar. Consta de dois temas: conteúdos (termo
que designa aqui, em sua acepção mais ampla, o
que chamamos de “a experiência social
culturalmente aceita”, conceitos, sistemas
explicativos, habilidades, normas, valores etc.) e
objetivos (os processos de crescimento pessoal que
se deseja provocar, favorecer ou facilitar mediante
o ensino).
Avaliação da Aprendizagem
2º Proporciona informações sobre quando
ensinar, sobre a maneira de ordenar e dar seqüência
aos conteúdos e objetivos. A educação formal
abrange, com efeito, conteúdos complexos e interrelacionados e pretende incidir sobre diversos
aspectos do crescimento pessoal do aluno, sendo
necessário, portanto, optar por uma determinada
seqüência de ação.
3º Proporciona informações
sobre como ensinar, isto é, sobre
a maneira de estruturar as atividades
de ensino/aprendizagem das quais
participarão os alunos, a fim de
atingir os objetivos propostos em
relação com os conteúdos
selecionados.
4º Proporciona informações
sobre o que, como e quando
avaliar. Na medida em que o
projeto corresponde a certas
Concebemos a avaliação como parte do processo
de aprendizagem. Ela tem uma função diagnóstica
e busca investigar os conhecimentos que o aluno
traz para a sala de aula. É formadora, no sentido
de acompanhar as etapas da aprendizagem e da
totalidade do percurso pessoal, identificando os
sucessos e as dificuldades desse processo de
desenvolvimento, inclusive para reorientá-lo. Tem
um caráter de continuidade, visando organizar as
ações educativas subseqüentes.
A avaliação deve incorporar, além da dimensão
cognitiva, outras dimensões (cultural, social,
biológica e afetiva), que fazem parte do processo
de formação integral do educando. Nesse sentido
a avaliação não pode considerar apenas o produto,
mas também o próprio processo de aprendizagem
e os aspectos atitudinais demonstrados pelo aluno.
Projeto Educativo Concepcionista
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Currículo
A
Rede Concepcionista de Ensino entende
o currículo como o projeto que preside
as atividades educativas escolares, define
suas intenções e proporciona guias de
ação adequadas e úteis para os professores, que
são diretamente responsáveis pela sua execução.
Para isso, o currículo proporciona informações
concretas sobre o que ensinar, quando ensinar,
como ensinar e o que, como e quando avaliar.
Os componentes do currículo, os elementos que
ele contempla para cumprir com êxito suas funções,
podem agrupar-se em quatro itens:
21
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Perfil Pessoal e Profissional dos Educadores
O Educador Concepcionista está inserido em uma
comunidade educativa em pastoral em que a família,
os educadores, as crianças e jovens trabalham
conjuntamente para construir uma comunidade
cristã.
Este ideal se alcançará se os educadores assumirem
o desafio de ser:
Pessoas
„
Sábias, com capacidade de adaptação, que se
consideram mediadores entre os educandos e o
conhecimento, com a missão de acompanhar e
abrir caminhos, que têm autoridade e disciplina
e sabem que se consegue mais com o carinho
que com o rigor.
„
Que valorizam e vivem em comunhão, que
respeitam e conjugam a igualdade, a diversidade
e a justiça, que manifestam preferência pelos
mais pobres e que educam tendo em conta a
situação em que se encontra cada pessoa.
„
De mente aberta, que intuem os rumos do
homem e da História, solidárias, libertadas e
libertadoras que, com seu modo de ser e atuar,
ajudam as crianças e jovens a superarem atitudes
individualistas e a compreenderem a repercussão
social de seus atos.
Profissionais
„
„
„
Identificados e comprometidos com o Projeto
Educativo Concepcionista, envolvidos em seu
desenvolvimento com coerência e em
coordenação com todos os membros da
instituição..
Honestos que atuam em consciência, com
liberdade, resolvem conflitos, analisam a
realidade e atuam favorecendo o bem comum.
Capazes de ensinar e aprender, de criar um clima
de simplicidade, proximidade, compreensão e
alegria, que aceitam os próprios erros e buscam
„
„
„
„
a verdade em conjunto.
Competentes e trabalhadores, responsáveis e
autocríticos, capazes de trabalhar em equipe, com
aspecto inovador e investigador.
Que motivam e orientam o processo educativo,
sendo conscientes do protagonismo do jovem e
da criança em seu próprio desenvolvimento. Têm
como meta a formação integral da pessoa.
Que são bons alunos, em contínuo processo de
formação, que refletem, refazem esquemas e
confrontam seus critérios com os dos outros
membros da comunidade educativa para
favorecer sua aprendizagem e colaborar com a
aprendizagem do outro.
Que aceitam e acolhem as normas internas e as
Leis de educação.
www.concepcionistas.com.br
Cristãos
„
„
„
Evangelizados, com consciência de ser
mensageiros e desejo de ser manifestação do
amor de Deus.
Que proclamam e constroem o Reino de Deus,
que são capazes de realizar um processo de
inculturação e de descobrir os valores evangélicos
de cada cultura.
Pessoas de fé, que acompanham processos de
maturação e opção vocacional.
Concepcionistas
„
„
„
„
Homens e mulheres vocacionados, que desejam
viver a espiritualidade concepcionista.
Pessoas que educam tendo como referência
Maria Imaculada.
Educadores que conhecem, acolhem e vivem a
pedagogia de Carmen Sallés.
Educadores que valorizam o sentido de Família
Concepcionista, estimulam, ensinam e corrigem
com amor.
EXPEDIENTE
Religiosas Concepcionistas Missionárias do Ensino
Província do Brasil
Contato: Sede Provincial
Rua Humberto I, 395 - Vila Mariana - São Paulo - SP - 04018-031
Supervisão: Ir. Wanilda Melo Barbara
Produção Gráfica: Edenilson Coelho
Impressão e Acabamento:

Documentos relacionados

Carmen Sallés - Colégio Maria Imaculada

Carmen Sallés - Colégio Maria Imaculada obra continua dando frutos abundantes dentro da Igreja.

Leia mais

Edição nº 15

Edição nº 15 alma glorifica o Senhor... Ele eleva os humildes...” E por isso, grande é a esperança de seguir evangelizando em terras baianas, sob a proteção de Maria Imaculada, aderindo ao estímulo de Carmen Sa...

Leia mais

Edição nº 09

Edição nº 09 terras brasileiras. Em 1955 chegam ao Japão, depois na Venezuela em 1958, em seguida Estados Unidos (1962), Itália (1968), Congo (1971), República Dominicana (1972), Guiné Equatorial (1979), Coréia...

Leia mais

Untitled

Untitled junto ao Povo de Deus, tornando os sinais do tempo vida em si mesma. Como Maria, deixa de ter um coração exclusivamente pessoal, para ter um coração eclesial. Abre-se à Igreja, vivendo sua universa...

Leia mais