Centro de Cuidados Amitofo

Сomentários

Transcrição

Centro de Cuidados Amitofo
Venerável Mestre Hui Li:
Fundador do Centro de Cuidados Amitofo
Venerável Mestre Hui Li nasceu em Taiwan em 1955. Devido à
pobreza, ele ajudou a sua família na agricultura desde a juventude e foi
muitas vezes visto como jovem trabalhador e reticente.
Em 1974, ele foi ordenado sob o Grande-Mestre Hsing Yun,
fundador da Fo Guang Shan, uma escola religiosa do budismo em
Taiwan, e formou-se na escola de Investigação Budista. Desde então, ele
foi nomeado para muitas funções, desde o diretor de obras públicas ao
supervisor de construções dos templos.
Em resposta ao pedido do Grande-Mestre Hsing Yun para propagar
o budismo no continente africano, Mestre Hui Li pisou na África em 1992
e testemunhou o sofrimento do SIDA sobre os órfãos desamparados, e a
constante ameaça de doenças e pobreza na maioria das pessoas.
Atingido pela experiência, ele prometeu dar a sua vida para curar e
aliviar o sofrimento em África usando o Dharma de Buda. O seu primeiro
passo foi construir o Templo Nan Hua, o primeiro templo Mahayana na
África do Sul e também o maior templo do Hemisfério Sul. Em seguida,
ele fundou o primeiro Orfanato Budista em África, o Centro de Cuidados
Amitofo (ACC, sigla em inglês) no Malawi, começando a criar, educar e
oferecer assistência médica aos necessitados, bem como revitalizar a
cultura Africana. Os programas e serviços bem-arredondados do ACC já
estão a fornecer os órfãos um ambiente seguro e confortável com
1/5
oportunidades suficientes para aprender a moralidade básica e
conhecimento através do budismo e algumas habilidades para a vida.
Este é o objetivo do ACC: para criar órfãos com uma disposição mental,
física e espiritual saudável.
Mestre Hui Li entende que a visão de "Divulgar Dharma em África
e espandir a sabedoria do ensinamento budista" não é o que poderia ser
alcançado na vida atual, e prometeu reencarnar como um monástico
Africano em África, por mais vidas com mais tempo.
Mais informação em http://amitofocc.com/
2/5
Centro de Cuidados Amitofo (ACC)
O Centro de Cuidados Amitofo (ACC, sigla em inglês), que dispõe
de um centro administrativo, dormitórios para crianças, dormitórios
juvenis, escola preparatória, jardim infantil, biblioteca, centro de
atividades, centro médico, centro de formação profissional, centro
religioso, etc., é fundado e dirigido por clérigos budistas do Oriente com
uma aspiração e missão para criar e cuidar diretamente os órfãos da
África em termos humanitários e educacionais. Os principais princípios
do ACC estão baseados na cultura local africana, cultura chinesa e
filosofia budista que são dadas aos órfãos em necessidade. Esta é
considerada uma característica única e notável do ACC, embora deva ser
salientado que nenhum dos órfãos refugiaram-se no budismo, já que
respeitamos a sua liberdade religiosa que lhes permitirá escolher as suas
próprias religiões quando atingirem a idade adulta.
Depois de dez anos de um árduo programa de cuidados do ACC,
espalhou-se de um local para um número de países africanos que
beneficiam milhares de crianças e adultos. As Pegadas compassivas e
filantrópicas do ACC foram deixadas não só na África do Sul, mas
também em Suazilândia, Burquina Faso, Chade, Gâmbia, São Tomé e
Príncipe, Nigéria, Malawi, Zâmbia, Zimbabwe, Camarões, bem como em
Taiwan, Hong Kong, China continental, Singapura, Malásia e vários países
da América do Sul e Caraíbas como São Vicente e Granadinas. O número
3/5
total dos órfãos que o ACC tem adotado até a data, está por volta de
3,000.
O actual ACC está em parceria com três institutos de caridade:
Associação Taiwanesa Yuan Tong da Cultura e Cuidados, Fundação
Educacional Pu-Hsein de Taiwan e a Associação de Caridade Amitofo na
África do Sul que continuamente organiza e dirige os trabalhos e os
apoios financeiros do ACC.
Venerável Mestre Hui Li, nascido em Taiwan e conhecido como o
"monje africano", fundou o ACC especificamente para os órfãos africanos
no início dos anos 90, e ainda é o actual responsável dessa instituição.
Com o seu entusiasmo e grande coração, ele pretende continuar a cuidar
os órfãos com amor e carinho.
Venerável Mestre Hui Li foi premiado a Medalha “Amor por Vida”
pela Fundação Cultural e Educacional de Chou Ta-Kuan de Taiwan. Ele
também foi convidado por várias primeiras-damas de certos países
africanos admirando os seus trabalhos. Alguns consideram o Mestre Hui
Li como o budista Albert Sweitzer, elogios pela sua importância e suas
contribuições até agora. Hoje em dia, o ACC é amplamente reconhecido
como uma instituição internacional de caridade e educação e é
patrocinado por muitas pessoas na Ásia.
Características únicas
O conceito do ACC é baseado na ideia de "Grande Família" ou
"Aldeia de Crianças". Um grupo de 16 a 20 crianças são junto colocadas
como uma família com uma babá, uma "mamãe", e um(a) professor(a)
de assistência infantil onde todos vivem sob o mesmo teto. Esses adultos
são responsáveis pela gestão da casa e cuidado das crianças. Doze
famílias formarão uma "Aldeia", que proporciona uma atmosfera
doméstica de modo que os órfãos se sintam em casa.
Consequentemente, que possam experimentar na aldeia uma vida social,
interagindo uns com os outros, bem como aprender as responsabilidades
e obrigações que um residente deve empreender.
4/5
Presente e Futuro
A sede do ACC situa-se na África do Sul. O ACC está a construir um
dormitório para funcionários em Blantyre, e está a elaborar um plano de
construção para uma escola primária em Lilongwe, ambos em Malawi. O
ACC em Harare, Zimbabwe, está na primeira fase de construção de 30
edifícios na expetativa de serem concluídos até o final do ano. Na
Suazilândia e Lesoto, as construções iniciaram em Outubro de 2008 com
a ambição de providenciar abrigos aos órfãos daquelas regiões.
Mais informação em http://amitofocc.com/
5/5

Documentos relacionados