argentina - Belo Horizonte

Сomentários

Transcrição

argentina - Belo Horizonte
ARGENTINA
INFORMAÇÕES GERAIS
Em 1816, as Províncias Unidas do Rio da Prata declararam sua independência da
Espanha. Depois de Bolívia, Paraguai e Uruguai seguirem caminhos separados, a área
que permaneceu se tornou Argentina. População e a cultura do país foram fortemente
moldadas por imigrantes de toda a Europa, com a Itália e a Espanha fornecendo o
maior percentual de recém-chegados entre 1860-1930. Até cerca de meados do século
XX, grande parte da história da Argentina foi dominada por períodos de conflito político
interno entre federalistas e unitários e entre facções civis e militares. Após a Segunda
Guerra Mundial, um período de populismo peronista e interferência militar direta e
indireta foi seguido por uma junta militar que tomou o poder em 1976. A democracia
voltou em 1983, após uma tentativa fracassada de tomar as Ilhas Malvinas pela força,
e ainda vigora apesar de inúmeros desafios, sendo o principal uma grave crise
econômica em 2001-02 que levou a violentos protestos públicos e as sucessivas
renúncias de vários presidentes. Em janeiro de 2013, a Argentina assumiu um assento
não-permanente no Conselho de Segurança das Nações Unidas para o mandato 201314.
MAPA
BANDEIRA
DADOS SÓCIO-ECONOMICOS
Capital:
Buenos Aires
População:
42.610.981 (est. julho 2013)
Idioma:
Espanhol (oficial), Italiano, Inglês, Alemão, Francês,
indígenas (Mapudungun, Quechua)
Religião:
Cristianismo 91,9% (maioria católica), agnósticos (3,1%),
muçulmanos (1,9%), judeus (1,3%), ateísmo (0,9%), budismo
(0,9%)
Etnias:
Branco (maioria espanhol e italiano) 97%, mestiça
(ascendência branca e ameríndia mista), ameríndios e
outros 3%
PIB:
US$735.1 bilhões (est. 2012)
Forma de
governo:
República presidencialista
Chefe de Estado:
Presidente Cristina Fernandez de Kirchner
Chefe de
Governo:
Presidente Cristina Fernandez de Kirchner
Moeda:
Peso argentino
Código telefônico
internacional:
54
PASSAPORTE
UNIFORME DA SELEÇÃO
COSTUMES, CULTURA E COMPORTAMENTO
SAUDAÇÕES E ATRIBUTOS CULTURAIS (ENTRA TABUS E GÊNERO TB)
Na Argentina é costume de tratar as pessoas por um título (Senhor, Senhora, Doutor,
entre outros). Um aperto de mão e leve aceno mostram respeito. As mulheres são
mais propensas a se cumprimentar com um beijo, mas um homem e uma mulher
podem se cumprimentar dessa maneira, se familiarizados.
Ao se aproximar de alguém, como um policial ou funcionário da alfândega de
informações, deve-se sempre cumprimentar o oficial antes de fazer qualquer pergunta.
Durante conversa, espaços pessoais tendem a ser menor do que em algumas culturas
e as pessoas podem tocar um ao outro ou ficarem perto quando se falam. Contato
visual é considerado importante na conversa.
Tradicionalmente, tem sido impróprio para um homem e uma mulher demonstrar afeto
em público - embora esses costumes não sejam observados tanto em grandes áreas
urbanas.
Prosperidade, família, educação e as relações pessoais são valores importantes para os
argentinos.
A
população
urbana
tende
a
ser
cosmopolita,
progressista
e
extrovertida. Aqueles que vivem em áreas rurais são mais conservadores e
tradicionais. Em todo o país, é importante demostrar o respeito aos idosos.
• O sinal de "OK" invertido é um gesto muito obsceno.
• Tapinhas no interior das coxas é geralmente considerado bastante obsceno.
• Bocejar é considerado rude.
• Não servir vinho com a mão esquerda enquanto segura o gargalo da garrafa.
• Ficar de pé com as mãos no quadril pode significar raiva, tédio.
A maioria dos argentinos usam as tendências modernas, especialmente em áreas
urbanas. Roupas lançadas na Europa ou na América do Norte são logo disponibilizadas
em cidades argentinas. Trajes típicos das regiões podem ser usados em ocasiões
especiais ou feriados, mas não diariamente. As pessoas mais velhas tendem a usar
mais estilos e cores conservadoras.
Além de música e esportes, a comida é também um poderoso símbolo cultural. Os
argentinos, por vezes, usam a expressão "ela ou ele é mais argentino do que dulce de
leche ". Doce de leite é uma dispersão de leite e açúcar usado de uma maneira similar
à manteiga de amendoim, nos Estados Unidos. O asado argentino, um churrasco que
faz parte do patrimônio, ainda é uma das refeições mais importantes na dieta
argentina. Como o futebol é um símbolo cultural fortemente associado ao gênero
masculino, compras de carne, salsichas, e outras partes de animais que entram em um
churrasco, bem como a própria culinária, é uma atividade masculina. Asados são uma
parte importante de socialização argentina em qualquer ocasião.

Documentos relacionados