Apresentação do PowerPoint

Сomentários

Transcrição

Apresentação do PowerPoint
Maio 2013
Apresentação Corporativa
1
Avisos Legais
As informações contidas nesta apresentação podem incluir afirmações que constituem
estimativas, conforme o significado disposto na Seção 27A do U.S. Securities Act de
1933 e emendas ao mesmo e na Seção 21E do U.S. Securities Exchange Act de 1934 e
emendas ao mesmo. Tais estimativas envolvem um certo grau de risco e incerteza em
relação às previsões empresariais, financeiras, de tendências, estratégicas e outras,
podendo estar baseadas em premissas, dados ou métodos que, apesar de
considerados razoáveis pela empresa naquele dado momento, podem se revelar
incorretos, imprecisos ou mesmo infactíveis. A empresa não dá qualquer garantia de
que as expectativas expostas nesta apresentação se confirmarão. Os investidores em
potencial ficam desde já avisados que as referidas estimativas não são garantias de
desempenho futuro e envolvem riscos e incertezas. Ficam também avisados que os
resultados reais poderão ser bastante diferentes daqueles dados nas estimativas,
devido a vários fatores que incluem, mas não se limitam aos riscos inerentes dos
negócios internacionais e outros riscos previstos nos documentos arquivados pela
empresa junto à CVM e à SEC. Fica desde já declarado que a empresa não assumirá
qualquer obrigação de atualizar as estimativas, as quais representam apenas a data na
qual foram feitas.
2
A Empresa
3
Estrutura Acionária
Votorantim
Industrial S.A.
BNDES
Participações
Free
Float
29,42%
30,38%(1)
40,20%(2)
31%
NYSE
Nível III
69%
BM&FBOVESPA
Volume médio diário negociado (UDM):
US$ 30 milhões
DESTAQUES
Listada no Novo Mercado, nível mais elevado de Governança da
BM&FBovespa:
•
•
•
•
•
1 classe de ação→100% direito a voto
Direito de tag along para 100% das ações (LSA exige 80%)
20% de membros independentes no Conselho de Administração
Demonstrações Financeiras em padrão internacional – IFRS
Avaliação independente dos conselheiros e comitês
Políticas aprovadas pelo Conselho de Administração
• Gestão de endividamento e liquidez
• Gestão de Riscos de mercado
• Gestão de Riscos
• Governança corporativa
• Divulgação de informações
• Negociação de ações
Presença nos mais importantes índices de sustentabilidade
(1)
(2)
Posição em 30 de Abril de 2013. BNDESPar tem uma participação de 11% do capital total vinculada a um acordo de acionistas com a VID entre Out/12 e Out/14.
Free Float 40,14% + Ações em Tesouraria 0,06%.
4
Player Vencedor
Combinação de Ativos Diferenciada
Belmonte
Veracel
Caravelas
Portocel
Aracruz
Três Lagoas
Principais Números – 1T13
Capacidade Celulose
‘000 tons
5,300
Receita Líquida
R$ bilhões
1,4
Área Total (1)
Mil hectares
967
Área Plantada(1)
Mil hectares
562
R$ bilhões
7,5
Dívida Líquida/EBITDA (Dólar)(2)
X
3,1
Dívida Líquida/EBITDA (Reais)
X
3,1
Dívida Líquida
Jacareí
Santos
Terminal Portuário
Unidade Celulose
Fonte: Fibria
(1)
(2)
Inclui 50% de Veracel e exclui fomento florestal e exclui a base florestal ligada a venda de ativos no sul da Bahia e Losango.
Para verificação dos covenants, o indicador Dívida Líquida/EBITDA é calculado em dólar.
Unidades Industriais da Fibria
Três Lagoas – Mato Grosso do Sul – 1.300 mil t/ano
Aracruz – Espírito Santo – 2.340 mil t/ano
Jacareí – São Paulo – 1.100 mil t/ano
Veracel – Bahia – 560 mil t/ano *
* Veracel é uma joint venture entre Fibria (50%) e Stora Enso (50%) e sua capacidade total é de 1.120 mil t/ano
Estratégia
Posição de liderança
Capacidade Produtiva de Celulose(2) (000t)
Indústria de Celulose(1)
Fibria
Papel e Papelão
405 milhões t
5.300
APRIL
Arauco
58%
Georgia Pacific
42%
Fibra Reciclada
236 millhões t
CMPC
Celulose
169 milhões t
UPM-Kymmene
Sodra
82%
18%
Mecânica
31 milhões t
Suzano
Química
138 milhões t
Paper Excellence
Weyerhaeuser
61%
Plantas Integradas
84 milhões t
Stora Enso
39%
Domtar
Celulose de Mercado
54 milhões t
Ilim
IP
52%
48%
Fibra longa/outros
26 milhões t
Celulose Branqueada Fibra Longa (BSKP)
Mercer
Fibra Curta
28 milhões t
Celulose Branqueada Fibra Curta (BHKP)
Metsa Fibre
Eldorado
36%
64%
West Fraser
Acácia/outros
10 milhões t
Eucalipto
18 milhões t
ENCE
69%
Celulose Não Branqueada (UKP)
Mecânica
Canfor
31%
0
1000
2000
3000
Demais produtores:
12 milhões t
(1)
(2)
Papel e Papelão, Fibra Reciclada e Celulose: RISI | Celulose de mercado, Fibra curta e Eucalipto: PPPC Special Research Note Feb 2013 – considera a demanda em 2012
Hawkins Wright – Outlook do Mercado de Celulose, Janeiro 2013
4000
5000
6000
Estratégia Comercial
•
Diferenciação: Fornecedor de produtos de celulose personalizados para categorias específicas de papel
•
Fornecedor exclusivo para clientes-chave
•
Contratos de longo prazo
•
Competitividade logística
Uso Final da Celulose da Fibria
Imprimir &
Escrever
30%
Papel
Sanitário
51%
Papéis
Especiais
19%
42%
Europa
22%
Nyon
América do
Norte
26%
Ásia
Miami
Hong Kong
10%
América
Latina
São Paulo
Destino de Vendas Fibria
Escritórios Fibria
Fonte: Fibria – 1T13
Csomád
Logística Diferenciada
Unidades
Industriais
Transporte
Fábrica-Porto
Floresta
Solução logística integrada
Baixo raio médio
floresta-fábrica
Fácil acesso ao mais eficiente
modal logístico:
Trem, barcaças e estradas
Portocel: porto especializado na
indústria de papel e celulose
Modelo de shipping diferenciado
Cliente
Porto
Frete Oceânico
10
Mercado de Papel e Celulose
Demanda por Tipo de Papel
CAGR 1996 – 2006
Mercados Desenvolvidos : + 1,7%
Mercados Emergentes : + 6,0%
117.611
CAGR 2007 – 2016
Mercados Desenvolvidos : - 4,0%
Mercados Emergentes : + 4,1%
114.507
85.291
Imprimir e Escrever
(000 tons)(1)
1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016
Mercados Desenvolvidos
Mercados Emergentes
CAGR 2007 – 2016
Mercados Desenvolvidos : + 1,4%
Mercados Emergentes : + 6,7%
CAGR 1996 – 2006
Mercados Desenvolvidos: + 2,4%
Mercados Emergentes : + 6,9%
37.250
26.877
15.548
Papel Sanitário
(000 tons)(1)
1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016
Mercados Desenvolvidos
(1) Fonte:
Mercados Emergentes
RISI
12
Demanda por Celulose de Mercado
Demanda por celulose de fibra curta vai continuar a crescer mais rápido que a de fibra longa
Crescimento da Demanda
Fibra Curta (BHKP) vs. Fibra Longa (BSKP) (000 ton)
2011 - 2016 CAGR:
Fibra Curta: +2,3%
Fibra Longa: +1,0%
Milhões
tons
35.000
1996
2006
2016
Crescimento
1996-2006
Crescimento
2007-2016
Fibra
Curta
14,3
22,4
29,9
56%
27%
Eucalipto
5,4
11,1
21,4
106%
67%
Fibra
Longa
16,4
22,0
24,1
35%
7%
Celulose
de
Mercado
30,8
44,4
54,0
30.000
25.000
20.000
15.000
10.000
5.000
Fibra Curta
Fonte: PPPC
Fibra Longa
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010
2009
2008
2007
2006
2005
2004
2003
2002
2001
2000
1999
1998
1997
1996
0
Novas capacidades não devem ser o único fator considerado para
explicar a volatilidade do preço da celulose
Aumento de Preço:
(a partir Mai/13)
1.000
2,0
Europa:
US$ 850/ton
900
1,8
Preço BHKP - cif Europa (US$/ton)
Rizhao
Maranhão
Três
Lagoas
700
APP
Hainan
600
Guaíba II
1,6
1,4
Montes del
Plata
Fray
Bentos
1,2
Mucuri
500
Veracel
1,0
Nueva Aldea
Santa Fé
400
Chenming
Zhanjiang
Kerinci
PL3
Valdivia
0,8
APP Guangxi
300
0,6
200
0,4
100
0,2
0
0,0
2002
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
2014
Capacidade Greenfield (000 ton)
Eldorado
800
2015
Fonte: Hawkins Wright
14
Fechamentos de capacidades acontecem…
Fechamento Global de Capacidade de Fibra Curta
(000 ton)
0
-85
-200
-105
-400
-600
-540
-500
-800
-1000
-910
-910
-1200
Jari, Brasil
Sappi Cloquet, EUA
Sodra, Noruega
-1180
-1260
-1400
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013E (1)
Fonte: PPPC e Fibria.
(1) Fábricas: Jari, Sappi Cloquet, Double A (Advanced Agro), Sodra Tofte e Ilim Group
15
Fibria: Posição competitiva na curva de custo da indústria
564
72
492
42
117
425
86
500
421
44
451
35
432
36
376
48
65
332
320
324
52
314
69
273
Custo Caixa
(BHKP) entregue
à Europa
(US$/t)
Custo Caixa (US$/t)
Frete (US$/t)
Fonte: Hawkins Wright (Outlook for Market Pulp, Março 2013) | Fibria: Custo Caixa 1T13 dividido pelo câmbio considerando a taxa do relatório de R$/US$ 1,9946
70
254
Mercado de Papel Sanitário
Consumo per Capita de Papel Sanitário por Região 2012 (1)
Kg/capita
Consumo Mundial de Papel Sanitário, 1991-2011(1)
35
30
24,3
Milhões tons
Taxa de
Crescimento
Médio +3,8% a.a.
25
14,8
20
Potencial de
Crescimento
14,6
15
11,1
10
4,4
(1) Fonte:
RISI
Oriente Médio
China
América Latina
Europa
Oriental
Oceania
Japão
Europa
Ocidental
América do
Norte
2,2
5
0,8
0,6
África
6,1
Ásia
6,3
0
1991
1996
2001
2006
2009
América do Norte
Europa Ocidental
América Latina
Oriente Médio
China
Ásia
África
2010
2011
Europa Oriental
Japão
Oceania
Novas capacidades de celulose
Apesar dos novos projetos de celulose anunciados, há questões importantes sobre eles
Principais perguntas sobre os novos projetos
•
•
•
Retorno mínimo requerido
Fechamentos devido ao aumento do custo global, redução do capex de manutenção (maior idade técnica das caldeiras de
recuperação) e taxas de câmbio
Substituição de Fibra: Fibra Longa x Fibra Curta e Reciclada x Fibra Virgem
Principais Projetos
Projeto
País
Capacidade
Estimativa
Status
Eldorado
Brasil
1,5 Mt
4T2012
Iniciado
Arauco / Stora
Uruguai
1,3 Mt
3T2013
Confirmado
Suzano
Brasil
1,5 Mt
4T2013
Confirmado
CMPC Guaíba II
Brasil
1,3 Mt
1T2015
Confirmado
Fibria Três Lagoas II
Brasil
1,5 Mt
-
Não Confirmado
Klabin Paraná
Brasil
1,2 Mt*
-
Não Confirmado
APP South Sumatra
Indonesia
1,5 Mt – 2,0 Mt
-
Não Confirmado
Cenibra Belo Oriente II
Brasil
800 kt
-
Não Confirmado
* Parcialmente Integrado
Desempenho Financeiro
Resultados 1T13
VOLUME DE PRODUÇÃO E VENDAS (000 t)
RECEITA LÍQUIDA (R$ milhões)
+14%
1.510
1.313
1.370
1.332
1T12
1.263
4T12
Produção
1T13
1T12
Vendas
446
4T12
1T13
EBITDA (R$ milhões) e MARGEM EBITDA(%)
507
455
1.449
1.274
CUSTO CAIXA (R$/ton)
444
1.853
1.186
- Custo caixa ex
paradas : +4%
- Inflação UDM:
+6,6%
41%
+9 p.p.
39%
30%
753
463
446
565
377
1T12
4T12
Custo Caixa ex parada para manutenção
1T13
Custo Caixa
1T12
4T12
1T13
21
Perfil da Dívida
2.871
Cronograma de
Amortização da
Dívida
1.437
1.068
671
994
725
677
2015
2016
807
648
Mar/2013
(R$ Milhões)
2013
2014
Bond
Pré-Pagamento
Custo da Dívida
Moeda Estrangeira (% a.a.)
2017
BNDES
2018
2019
NCE
2020
2021
ACC/ACE/Outros
Dívida por Moeda
8%
5,5%
5,2%
92%
Mar/12
Mar/13
Moeda Local
Moeda Estrangeira
21
Endividamento
DÍVIDA LÍQUIDA (R$ Milhões) e ALAVANCAGEM (x)
5,2
Dívida Líquida/EBITDA (R$) (x)
4,7
4,5
Dívida Líquida/EBITDA (US$) (x)
4,8
8.965
4,2
4,2
3,4
8.462
Câmbio Final
(R$/US$)
8.557
3,1
3,3
7.745
3,1
7.516
1T12
2T12
3T12
4T12
1T13
1,82
2,02
2,03
2,04
2,01
DÍVIDA BRUTA (R$ Milhões)
11.031
-10%
10.768
9.898
1T12
4T12
R$ 1,1 bilhão de
redução da dívida
bruta em 12
meses.
1T13
22
Fluxo de Caixa Livre (R$ milhões) – 1T13
565
(249)
167
(80)
EBITDA ajustado
Capex
Juros
(60)
(4)
(5)
Capital
de Giro
Impostos
Outros
Fluxo de Caixa
Livre
- Fluxo de caixa livre totalizou R$ 167 milhões no 1T13
- Nos últimos doze meses o fluxo de caixa livre totalizou R$ 782 milhões
Relações com Investidores
E-mail: [email protected]
Telefone: 11 2138-4565
Website: www.fibria.com.br/ri
24

Documentos relacionados

Resultados 1T13

Resultados 1T13 EBITDA de R$ 565 milhões e margem de 39% no 1T13 e R$ 2.440 milhões e margem de

Leia mais