SeRVIçOS e ACeSSIBILIDADe - Secretaria dos Direitos da Pessoa

Сomentários

Transcrição

SeRVIçOS e ACeSSIBILIDADe - Secretaria dos Direitos da Pessoa
em estradas de são paulo
GUia de serviços e acessibilidade
em estradas de são paulo
U
m guia como você nunca viu.
Não só pela quantidade e qualidade das informações oferecidas,
mas principalmente por causa do
foco escolhido: apresentar a Rede
de Reabilitação Lucy Montoro a
seus usuários potenciais e medir a
acessibilidade existente na infraestrutura de serviços voltados para
a pessoa com deficiência ao longo
das rodovias que ligam a cidade de
São Paulo a oito municípios que
são polos regionais de desenvolvimento – Sorocaba, Campinas,
Santos, São José dos Campos, Ribeirão Preto, Marília, São José do
Rio Preto e Taubaté. Em comum,
essas nove cidades têm o fato de
que sediarão unidades da Rede de
Reabilitação Lucy Montoro já em
2010, cuja finalidade e detalhes sobre o seu funcionamento também
são apresentados nas mais de 210
páginas desta publicação.
4 9 estradas, 1 anel viário
4 Serviços ao longo das rodovias
4 Restaurantes, lanchonetes
4 Autoelétrico, borracharia
4 SAU, apoio ao usuário
4 Localização dos pedágios
4 Polícia Rodoviária
4 Adaptações existentes
4 Mapas com traçado
das rodovias
4 Infográficos com detalhamento
dos serviços das estradas
4 Dicas de viagem
ESTRADAS/íCONES
SP-150
Anchieta
SP-330
Anhanguera
Guia
de Serviços
e acessibilidade
4 14 cidades
GUia de serviços e acessibilidade
em estradas de são paulo
O Guia de Servicos e Acessibilidade em Estradas do Estado de São Paulo foi produzido
no segundo semestre de 2009. A reportagem visitou os estabelecimentos existentes
nas rodovias contempladas na publicação,
avaliando os serviços oferecidos sob a óptica
da acessibilidade e capacidade de atendimento do público com deficiência. Na época, vários postos de serviços se comprometeram a
adotar medidas de adequação para melhorar
a acessibilidade e a qualidade da atenção
dispensada a esses clientes, assim como alguns possuíam funcionários com deficiência.
Cabe ressaltar que as informações contidas
neste Guia retratam a realidade da rede de
serviços até o mês de novembro de 2009.
Assim como foi anunciado que a Rede Lucy
terá novas unidades no Estado de São Paulo,
cujas informações iniciais integram esta publicação, é possível que algumas adaptações
previstas na rede de serviços tenham sido finalizadas depois que o Guia ficou pronto.
rede de reabilitação
lucy montoro
GUia de serviços e acessibilidade
SÃO PAULO INCLUI
em estradas de são paulo
SP-070
Ayrton Senna
SP-348
Bandeirantes
SP-070
Carvalho Pinto
SP-280
Castello Branco
SP-060
Dutra
SP-160
Imigrantes
RODOVIAS
Anchieta
Anhanguera
Ayrton Senna
Bandeirantes
Carvalho Pinto
Castello Branco
Dutra
Imigrantes
Rodoanel Mario Covas
Washington Luís
SP-021
Rodoanel Mario Covas
SP-310
Washington Luís
pedágio
shopping
restaurante/lanchonete
posto de abastecimento
SOS/SAU
polícia rodoviária
manutenção
trevo
telefone para pessoas surdas
Realização
Produção
BA
banheiros adaptados
RBr
recursos em braile
LB
funcionários habilitados em Libras
VR
vagas reservadas
Guia
de Serviços
e acessibilidade
em estradas de são paulo
RODOVIAS
Anchieta
Anhanguera
Ayrton Senna
Bandeirantes
Carvalho Pinto
Castello Branco
Dutra
Imigrantes
Rodoanel Mario Covas
Washington Luís
5
expediente
Governador
Secretária de Estado dos
Direitos da Pessoa
com Deficiência
Conselho Editorial
Assessoria
Alberto Goldman
Linamara Rizzo Battistella
Linamara Rizzo Battistella
Marco Antonio Pellegrini
Cid Torquato - Coordenador
Flávio Scavasin - Coordenador
Carlos Cruz
Maria Isabel da Silva
Esta publicação encontra-se disponível em versão acessível no site
da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência
www.pessoacomdeficiencia.sp.gov.br
GUIA DE SERVIÇOS
7
em estradas de são paulo
Produção
Projeto Editorial
Coordenação
Edição
Projeto Gráfico e Design
Redação
Reportagens
Áurea Editora
Dirceu Pereira Jr.
Milton Bellintani
Suzana Coroneos/Casa do Cachorro
Milton Bellintani, Silvia Marangoni
Celso Marangoni, Dirceu Pereira Jr.
Milton Bellintani, Newton Ramiro,
Sheila O. Carvalho, Silvia Marangoni
Revisão Silvia Marangoni
Ilustração Bruno Algarve (ícones),
Eli Sumida (mapas)
Tratamento de Foto Fátima Moreira
São Paulo Inclui é uma série de publicações desenvolvidas pela Secretaria de Estado dos
Direitos da Pessoa com Deficiência, com o objetivo de levar orientações e conhecimento para
o fomento da inclusão social da pessoa com deficiência no Estado de São Paulo.
Realização
GUIA DE SERVIÇOS
expediente
GUia de serviços e acessibilidade
Battistella, Linamara Rizzo
Guia de serviços e acessibilidade em estradas de São Paulo
10
12
14
24
26
apresentação
Secretaria de Estado da Saúde
Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência
A Rede Lucy Montoro de Reabilitação
Reabilitação Multidisciplinar
Como usar o Guia
32
34
44
46
48
50
52
54
56
58
60
Cidades
São Paulo
Campinas
Marília
Ribeirão Preto
Santos
São José do Rio Preto
São José dos Campos
Sorocaba
Taubaté
Outras cidades
/ Linamara Rizzo Battistella. – São Paulo: Áurea Editora, 2010.
(Série São Paulo Inclui)
1. Deficientes – Inclusão Social 2. Deficientes – Orientação e
mobilidade 3. Deficientes – Serviços e acessibilidade 4. Rede de
Reabilitação Lucy Montoro 5. Rodovias – São Paulo (Estado) –
Guias I. Título. II. Série.
10–02435
62
64
74
90
98
108
118
138
150
160
168
CDD–361.25
Índices para catálogo sistemático:
1. Pessoas com deficiência: Inclusão Social: Serviços e acessibilidade
361.25
Milton Bellintani
em estradas de São Paulo: Guia: Bem-estar social
rede de reabilitação lucy montoro
estradas
Anchieta SP-150
Anhanguera SP-330
Ayrton Senna SP-070
Bandeirantes SP-348
Carvalho Pinto SP-070
Castello Branco SP-280
Dutra SP-060
Imigrantes SP-160
Rodoanel Mario Covas SP-021
Washington Luís SP-310
184 Concessionárias
194 Outros projetos da Secretaria de Estado
dos Direitos da Pessoa com Deficiência
202 Informações úteis
GUIA DE SERVIÇOS
9
(Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)
sumário
Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)
h
11
A Rede Lucy
Montoro vem
ao encontro dos
princípios do SUS,
tornando real a
frase “saúde é um
direito de todos”
á 21 anos, o Brasil iniciava
a construção de um dos mais importantes e amplos programas de
inclusão social do mundo, o Sistema Único de Saúde (SUS). Criado
pela Constituição de 1988, o SUS
garante a toda pessoa em território brasileiro direito a atendimento
médico integral.
Ainda que se observem desigualdades no acesso aos serviços
de saúde nas diferentes regiões do
País, nenhum outro sistema, plano
ou seguro de saúde atua de forma
tão ampla e democrática, garantindo a todos os cidadãos o direito a
consultas, exames, cirurgias, vacinas, socorro médico de urgência e
também a investigação de surtos e
epidemias, e garantia da qualidade
dos serviços prestados por laboratórios e serviços de saúde.
Ao nascer, o Sistema Único de
Saúde tinha como premissa básica
ampliar sua rede de atendimento a
fim de oferecer assistência integral
e de forma universal a toda po-
pulação. O Estado de São Paulo,
especialmente na última década,
ampliou significativamente sua rede
de assistência hospitalar, contando
com mais de 70 unidades neste ano.
Referências nacionais e internacionais em medicina, como o Hospital
das Clínicas de São Paulo e de Ribeirão Preto, o Instituto do Câncer
do Estado de São Paulo Octávio
Frias de Oliveira e o Instituto Dante
Pazzanese de Cardiologia integram
o SUS em São Paulo e são motivo
de grande orgulho para os paulistas.
A Rede de Reabilitação Lucy
Montoro vem se juntar a estas
unidades de ponta do SUS de São
Paulo. Com o objetivo de garantir
a todos a igualdade em direitos e
dignidade, como prevê a Declaração dos Direitos Humanos, este
novo braço do SUS paulista já nasceu grandioso. Serão, inicialmente, nove unidades distribuídas em
seis macrorregiões do Estado, que
oferecerão 120 mil atendimentos
mensais e, dessa forma, permitirão
rede de reabilitação lucy montoro
reinserir socialmente pessoas com
diversos tipos de deficiência física,
desenvolvendo suas habilidades e
potencialidades por meio da reabilitação multidisciplinar.
O primeiro hospital da rede, localizado no bairro do Morumbi, na
capital, recebeu investimentos de
R$ 50 milhões e incorporou à nova
rede tecnologias até então inéditas
no País. Quando estiver totalmente
implantada, a unidade, com 13,5 mil
metros quadrados de área construída e dez andares, será um centro de
reabilitação integral, com uma ala
diagnóstica de mais de mil metros
quadrados e capacidade de 12 mil
atendimentos por mês.
Além de atender seus pacientes
com qualidade e de forma humanizada, a unidade será responsável
pela capacitação dos profissionais
e divulgação do conhecimento no
setor. Seu Centro de Inovação em
Telemedicina para Reabilitação
permitirá a troca de conhecimento entre as instituições de ensino,
pesquisa e assistência do SUS
paulista, contribuindo para a melhoria do atendimento público em
diversos outros centros médicos
espalhados pelo Estado.
Estima-se que, apenas no Estado de São Paulo, 4 milhões de pessoas possuam algum grau de deficiência. É preciso, portanto, garantir
que elas tenham tratamento integral e de qualidade, permitindo que
sejam reintegradas socialmente.
É nesse sentido que caminha o
Governo do Estado de São Paulo ao
criar, primeiramente, a Secretaria de
Estado dos Direitos da Pessoa com
Deficiência e integrar a ela a Rede de
Reabilitação Lucy Montoro. Uma
iniciativa que vem ao encontro dos
princípios fundamentais do Sistema
Único de Saúde e permitirá tirar do
papel e trazer para a realidade de milhões de paulistas as palavras “saúde
é um direito de todos”.
Luiz Roberto Barradas
Secretário Estadual da Saúde
GUIA DE SERVIÇOS
secretaria de estado da saúde
Rede de Reabilitação
realizará 120 mil
atendimentos por mês,
contribuindo para a
reinserção social das
pessoas com deficiência
divulgação
10
secretaria de estado da saúde
Inclusão e respeito
A
Rede Lucy Montoro nasceu
da inspiração e do desejo de ver as
pessoas com deficiência receberem um atendimento de qualidade
dentro do sistema de saúde. Isso
já começou a ser feito na unidade
Santo Amaro, do Instituto de Reabilitação Lucy Montoro, na cidade
de São Paulo, e em breve será realidade em quatro outros endereços
da capital e em mais 13 cidades
paulistas: Campinas, Marília, Ribeirão Preto, Santos, São José do
Rio Preto, São José dos Campos,
Sorocaba, Taubaté e mais Botucatu, Fernandópolis, Jaú, PariqueraAçú e Presidente Prudente. Quando idealizamos a rede, pensamos
nela também como um espaço
que vai além do atendimento de
saúde. Nós queremos acompanhar
os nossos pacientes, garantindo
a eles desde a internação à sua
inclusão digital. Por isso, a nossa
telemedicina, que já está instalada
no moderno edifício da unidade
Santo Amaro, vai nos auxiliar na
13
A Rede Lucy leva
o atendimento do
sistema de saúde à
população carente
com deficiência
e promove a sua
inclusão digital
busca de um processo que garanta
o atendimento domiciliar à distância. É o primeiro exemplo de home
care: o tele home care é um tipo
de tratamento domiciliar à distância, que se instala para garantir que
o paciente, ao ser atendido, tenha
um computador, um notebook,
exatamente como qualquer outra
ajuda técnica que recebe. Ele pode
receber uma prótese, uma órtese
ou pode receber um notebook. A
partir do acionamento desse equipamento, ele consegue ter acesso aos vídeos de que precisa para
manter o seu tratamento. E conversar com os médicos à distância,
sem precisar deslocar-se a todo
momento até o Instituto. Estamos
estruturados para conseguir fazer
teleconferência com qualquer um
de nossos centros da Rede Lucy
Montoro, mas, também, como segunda opinião para o atendimento
à distância, dos outros centros que
ainda não estão com autonomia de
conhecimentos para atender à po-
rede de reabilitação lucy montoro
pulação com deficiência, em qualquer parte do Brasil.
Nós estamos conectados com
as redes de saúde de Manaus, de
Recife, de Alagoas e de cidades do
Rio Grande do Sul, com o objetivo de gerar conhecimento e a possibilidade de que todos possam ser
orientados à distância, no sentido
de proporcionar uma condição eficaz de reabilitação. As ajudas técnicas como órteses, próteses e cadeiras de rodas, que fazem parte dos
atendimentos oferecidos no Instituto de Reabilitação Lucy Montoro , se juntam aos notebooks, que
garantem comunicação e eficiência
da informação e, acima de tudo, a
garantia da inclusão digital para que
esses pacientes permaneçam inseridos no sistema. Queremos dar a
essas pessoas a oportunidade de
devolver à sociedade o que a sociedade está dando a elas na forma de
educação e saúde. A telemedicina
do Hospital das Clínicas, que hoje
é referência internacional no aten-
dimento, na segunda opinião, e no
desenvolvimento de estratégias de
ensino, iniciou-se em 2002, graças
a um projeto financiado pelo Ministério da Saúde, que criou uma linha
específica de suporte de financiamento para que as estratégias tecnológicas atingissem a saúde. O
governo do estado de São Paulo
tem dado passos largos para garantir os direitos das pessoas com deficiência, primeiro na criação desta
Secretaria de Estado, primeira no
Brasil, e depois, ao apoiar a implantação da Rede Lucy Montoro.
Com isso, São Paulo garante uma
melhor qualidade de vida para todos, sem exceção, e, acima de tudo,
promove os direitos humanos e o
respeito à diversidade, com vistas
a uma sociedade sem exclusões de
qualquer tipo.
Linamara Rizzo
BaTtistella
Secretária de Estado dos
Direitos da Pessoa com Deficiência
GUIA DE SERVIÇOS
Secretaria de estado dos direitos da pessoa com deficiência
Além de São Paulo,
a Rede Lucy Montoro
terá unidades em outras
importantes cidades paulistas
Ciete Silvério
12
Secretaria de estado dos direitos da pessoa com deficiência
Saúde para todos
15
Rede de reabilitação lucy montoro
14
Rede de reabilitação lucy montoro
O
Caiu na Rede,
é bem atendido
rede de reabilitação lucy montoro
fotos divulgação
Estado de São Paulo passa
a oferecer reabilitação
de primeiro mundo à
população com deficiência
da capital e do interior
primeiro hospital da
Rede de Reabilitação Lucy
Montoro entrou em funcionamento no começo de setembro
de 2009. Foram investidos 50
milhões de reais na compra de
um centro de saúde de tecnologia de ponta no bairro do
Morumbi, na capital paulista.
Essa unidade já oferece serviços inéditos na rede do SUS
(Sistema Único de Saúde) nacional. Com 13,5 mil metros
GUIA DE SERVIÇOS
Piscina
hidroterápica
aquecida
da unidade
Santo Amaro
17
Entrada
do Instituto
Lucy Montoro,
em São Paulo
DIVIDIR CONHECIMENTO
O conceito de trabalho em rede
norteou o desenho desta iniciativa
do Governo do Estado. A Rede
Lucy Montoro não será apenas
uma cadeia de hospitais ligada
pelo mesmo nome, filosofia e
procedimentos, e sim também
um centro de produção de
conhecimento com vistas à sua
difusão e compartilhamento. Todas
as unidades serão equipadas com
recursos para acompanhamento
on-line dos pacientes, através
de laptops que estes manterão
em suas casas, e também
de salas para videoconferência
entre os profissionais que atuam
em diferentes cidades do Estado
de São Paulo e, ainda, em outros
municípios brasileiros.
Com isso, a Rede Lucy assume
o compromisso de repartir
o conhecimento produzido
em suas unidades com a área
da Saúde de todo o País.
Profissional
demonstra
recursos de
teleconferência
da Rede
rede de reabilitação lucy montoro
GUIA DE SERVIÇOS
Rede de reabilitação lucy montoro
A unidade Morumbi da Rede
Lucy Montoro tem 80 apartamentos individuais, 20 consultórios e
ala de diagnósticos de 1 mil metros
quadrados. Essa estrutura permite realizar cerca de 12 mil atendimentos por mês em consultas,
reabilitação, terapia ocupacional
e tratamentos de última geração.
O hospital atende pacientes do
SUS com lesões medulares, amputações, lesões encefálicas como
traumatismo craniano e acidente
cardiovascular, paralisia cerebral
divulgação/ Milton Michida
16
Rede de reabilitação lucy montoro
quadrados e dez andares, o hospital
é um centro de reabilitação integral
de referência, com procedimentos
de alta complexidade e tecnologias
de ponta, inéditos no Brasil.
O objetivo de constituir um
centro disseminador de conhecimentos avançados sobre reabilitação para profissionais, estudantes e
pacientes é democratizar o acesso
à tecnologia disponível, não só para
o Estado de São Paulo como também para pessoas com deficiência
de outros estados.
Inclusão digital
Os recursos tecnológicos do Centro de Inovação serão usados, ainda, para promover a inclusão digital
do paciente, que receberá orientações e cuidados para a garantia de
sua manutenção funcional e da
qualidade de vida por meio da Telemedicina. Acredita-se também
que o aprendizado e a troca de experiências sobre seu tratamento e a
construção de vínculos sociais for-
R$ 50 milhões
investidos na compra
deste centro de
tecnologia de ponta
rede de reabilitação lucy montoro
sul de São Paulo.
Atenção ao interior
O novo hospital atende pacientes
com necessidade de tratamento
intensivo e sequencial, que passam
por uma triagem que leva em conta
o critério de indicação clínica. Os
casos vindos do interior paulista terão prioridade para internação nos
apartamentos individuais e poderão
ficar com acompanhantes, muitas
vezes cuidadores importantes no
processo de reabilitação. Até agora, a maioria não tinha possibilidade de atendimento adequado em
suas cidades nem oportunidade de
deslocamento e hospedagem em
grandes centros. Os casos poderão
ser encaminhados ao novo Institu-
Capacidade para
12 mil atendimentos
mensais
GUIA DE SERVIÇOS
19
talecerão a sua inclusão. Os custos
com a manutenção da unidade são
de 5 milhões de reais mensais. Um
investimento altamente recompensado, considerando que o padrão
de atendimento de alta qualidade
servirá de parâmetro para as outras
unidades da Rede Lucy Montoro.
“Este é um momento histórico. A
rede Lucy Montoro é o maior projeto social do Governo do Estado
e que, sem dúvida, alcança todo o
País. É mais do que um empreendimento. É a bandeira do Governo
do Estado na direção da dignidade
humana”, afirmou a secretária de
Estado dos Direitos da Pessoa com
Deficiência, Linamara Rizzo Battistella, no ato de inauguração da
primeira unidade da Rede, na zona
Rede de reabilitação lucy montoro
logo entre instituições de ensino,
pesquisa e assistência em Saúde.
A idéia é que esta unidade seja o
mais moderno centro de reabilitação no país, disponibilizando os
equipamentos de última geração
previstos para chegar em 2010.
fotos divulgação/ Milton Michida
18
Rede de reabilitação lucy montoro
e severas restrições de mobilidade. No Estado de São Paulo, estima-se que há uma demanda de
2 milhões de pacientes com esses
quadros clínicos – que podem ser
atendidos pelas novas unidades da
Rede Lucy Montoro. Para formar
uma verdadeira rede de informações, tecnologias e tratamentos
multidisciplinares na área e interligar pessoas com deficiência,
cuidadores e especialistas da área
médica, o hospital abrigará, ainda,
um Centro de Inovação em Telemedicina para Reabilitação.
Tecnologias de videoconferência e sistemas de comunicação
que utilizam a Internet serão adotados para democratizar conhecimentos na área e permitir o diá-
Sala de procedimentos
da Unidade Morumbi
to de Reabilitação Lucy Montoro,
em Santo Amaro, pelas unidades
de saúde pública da capital e do
interior do Estado, por intermédio
dos Departamentos Regionais de
Saúde. Apesar de já possuir o equivalente a cerca de 12 milhões de reais em equipamentos e mobiliário,
a unidade está recebendo novos
equipamentos de tecnologia inglesa, israelense e americana, mediante investimento de outros 10
milhões de reais. O hospital terá,
por exemplo, equipamentos para
reabilitação com equoterapia, que
oferecem as vantagens e benfeitorias da simulação dos movimentos
do cavalo nos tratamentos de reabilitação – sem apresentar riscos
de queda de um animal de verdade.
O novo hospital será o primeiro
centro de reabilitação brasileiro a
disponibilizar a tecnologia americana da Teletermografia, um sistema
de avaliação da temperatura por
emissão de radiação infravermelha
da superfície corporal, que auxilia
no diagnóstico, tratamento e evolução de doenças como tumores
do sistema musculoesquelético,
escaras, trombose de paraplégicos
e infecções.
prova, de máquinas e de gesso.
Sete profissionais da área da Saúde
farão o atendimento (2 médicos
fisiatras, 2 técnicos de órtese e
prótese, 1 fisioterapeuta, 1 terapeuta
ocupacional e 1 enfermeiro).
A Unidade Móvel da Rede Lucy
Montoro iniciou os atendimentos
em 2009, percorrendo o Estado
para avaliar pacientes e fornecer
ajudas técnicas personalizadas,
como órteses, próteses e meios
de auxílio à locomoção. Até o final
de novembro, a Unidade já havia
passado pelos municípios de
Taubaté, Jacareí, Guaratinguetá,
Cruzeiro, Avaré, Sorocaba, Capão
Bonito e Piracicaba, nos quais
atendeu mais de mil pessoas.
Tecnologia de ponta
Outra tecnologia inédita no País
oferecida será a Estimulação Magnética Transcraniana, metodologia
inglesa de acionamento do sistema
nervoso central pela qual é possível
provocar e obter respostas favoráveis ao recondicionamento físico e
progresso de movimentos.
Tecnologias de ponta em reabilitação pouco conhecidas no
Brasil, mas com alto grau de eficiência, também estão disponíveis
neste hospital. O Biofeedback com
Eletromiografia, sistema america-
rede de reabilitação lucy montoro
GUIA DE SERVIÇOS
21
A Rede Lucy Montoro conta com
uma Unidade Móvel para atender
municípios do Estado que não
têm hospitais especializados em
reabilitação. Ela funciona em um
caminhão de 15m de comprimento
x 2,60m de largura e levou três
meses para ser montada e adaptada,
num trabalho que contou com a
participação de dez profissionais.
Além de elevador hidráulico, para
atender a pessoas em cadeiras
de rodas, e maca, dispõe de
banheiro totalmente adaptado
às necessidades da pessoa
com deficiência.
A Unidade possui um consultório
médico, sala de espera e oficina
ortopédica composta por salas de
Rede de reabilitação lucy montoro
Rede de reabilitação lucy montoro
20
raio x da unidade móvel
Centro de telemedicina:
vídeo com paciente virtual
Espaços do hospital
estimulam a convivência
entre pacientes por meio
de atividades culturais
rede de reabilitação lucy montoro
GUIA DE SERVIÇOS
23
disponibilizará a técnica a pacientes do SUS, incluindo crianças
com deficiência auditiva. Na sala
de procedimentos especiais, serão
implementadas técnicas de reabilitação avançadas, como a aplicação de toxinas. A unidade está
equipada, ainda, com uma praça
de convivência para emprego de
técnicas de Terapia Ocupacional (T.O.), um andar inteiro para
reabilitação, que conta com sala
de ginástica, piscina hidroterápica
aquecida e sauna.
O prédio, totalmente inteligente, possibilita a adoção da
tecnologia da Telemedicina, pela
qual os profissionais especializados dessa unidade poderão
interagir futuramente com colegas das outras unidades da Rede
Lucy Montoro.
Rede de reabilitação lucy montoro
Especializações
Ainda nesta categoria, está a Baropodometria, avaliação que identifica a distribuição das áreas de
pressão na planta dos pés durante
a marcha. A medição é útil para os
tratamentos de dores crônicas, alterações de sensibilidade nos membros inferiores, tanto na cicatrização de feridas quanto na correção
de postura, e movimentos para
evitar deformidades.
O Instituto de Reabilitação
Lucy Montoro está equipado também com Eletroneuromiografia
e Potencial Evocado, que fazem,
respectivamente, a avaliação muscular e nervosa dos membros e do
sistema nervoso central. A unidade está dotada de equipamentos
frequentemente utilizados em centros de reabilitação de referência,
como Densitometria Óssea, que
indica o nível de calcificação dos
ossos e seus pontos vulneráveis, e
Ondas de Choque, indicadas para
tratamentos de reabilitação de tendinites e calcificações.
Um andar do hospital foi destinado exclusivamente a consultas,
reabilitação e tratamento do público infantil. Um centro de implante
coclear, tecnologia de ponta para
pessoas com deficiência auditiva,
divulgação/ Milton Michida
22
Rede de reabilitação lucy montoro
no de exercício com estimulação
muscular, medirá o estímulo empenhado pelo equipamento e a resposta muscular do paciente. Já a
Bicicleta com Estimulação Elétrica
Funcional oferecerá a quem sofreu
uma lesão medular a possibilidade
de se exercitar num equipamento
similar à bicicleta ergométrica.
Trabalho visa o desenvolvimento de habilidades
e potencialidades como forma de promover
a efetiva inclusão do indivíduo na sociedade
O
novo hospital do Morumbi integra a Rede de Reabilitação
Lucy Montoro, cuja proposta é
oferecer condições à pessoa com
deficiência de ser efetivamente inserida na sociedade, a partir do desenvolvimento de suas habilidades
e potencialidades, proporcionado
pela reabilitação multidisciplinar.
Dentro de dois anos, a Rede será
composta por nove unidades fixas
em diversas regiões do Estado, superando os 120 mil atendimentos
mensais. Já foram lançadas as pedras fundamentais das unidades de
Campinas e Marília. Em breve, devem ser lançadas também as unidades de Santos e São José do Rio
Preto. A unidade de Ribeirão Preto
também já foi anunciada.
Os centros de atendimento
paulistanos na Lapa, na Vila Mariana e no Umarizal - agora integrados ao novo hospital de Santo
Amaro - compõem a unidade Lucy
Montoro da capital, cuja pedra
fundamental também foi lançada
em outubro passado. Na capital,
a capacidade média será superior
a 20 mil atendimentos mensais,
garantidos por mais de 500 profissionais especializados.
Já está programada a ampliação
desse número inicial de nove centros, com a implantação de mais
sete unidades no interior do Estado, sendo duas unidades no Vale
do Paraíba. A ampliação elevará
para mais de 200 mil atendimentos
mensais a capacidade da Rede.
Mobilidade para atender
A Rede de Reabilitação Lucy Montoro é completada por uma unidade móvel equipada com consultório
médico, sala de espera e oficina (de
órteses e próteses) - que viaja pelo
Estado fazendo o atendimento a
pessoas que aguardam por órteses, próteses e ajudas técnicas (leia
mais a respeito na página 21 deste
capítulo do Guia).
Para o atendimento de qualidade aos pacientes, a Unidade Móvel da Rede de Reabilitação Lucy
Montoro realiza o atendimento em
rede de reabilitação lucy montoro
Expansão será rápida
Lançada por Decreto em maio de
2008, a Rede terá unidades nas
cidades de São Paulo, Sorocaba,
Campinas, Marília, São José do
Rio Preto, Ribeirão Preto, Santos
e São José dos Campos – que figuram neste guia – e também em
Botucatu, Fernandópolis, Jaú,
Pariquera Açu e Presidente Prudente, anunciadas como integrantes da Rede logo após a conclusão
das reportagens feitas para o guia.
Todas as unidades fixas deverão
estar em funcionamento até o segundo semestre de 2010.
O Governo do Estado investirá, nos próximos dois anos, R$ 52
milhões na construção e ampliação dessas primeiras unidades. A
previsão é que a rede toda forneça
100 mil atendimentos por mês às
pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. As unidades empregarão uma equipe completa de
profissionais, composta de médicos
fisiatras, psicólogos, assistentes
sociais, fisioterapeutas, terapeutas
ocupacionais, fonoaudiólogos, enfermeiros e nutricionistas especializados em Reabilitação, além de
fornecerem ajudas técnicas, como
órteses e próteses.
Na capital, a Rede será composta
pelas unidades Lapa, Vila Mariana
e Umarizal. No mês de setembro,
as unidades paulistanas ganharam
o reforço do primeiro Instituto de
Reabilitação Lucy Montoro, no
bairro de Santo Amaro. Novo centro de reabilitação integral de referência, o primeiro hospital da Rede
tem 80 apartamentos e capacidade
para 12 mil atendimentos mensais,
baseados em tecnologias em reabilitação inéditas no Brasil. Permitirá
o atendimento – e a internação – de
casos de alta complexidade, principalmente do interior do Estado.
GUIA DE SERVIÇOS
25
Mais do que
mostrar números,
a Rede Lucy
Montoro pretende
humanizar a
relação entre
médico-paciente
Rede de reabilitação lucy montoro
24
Rede de reabilitação lucy montoro
Reabilitação
multidisciplinar
três etapas a cada 40 dias. Na primeira visita, os pacientes passam
por avaliação dos médicos fisiatras
e equipe multiprofissional para a
confecção, em oficina na Capital,
dos equipamentos sob medida para
cada usuário.
Na segunda visita, os pacientes
fazem a prova dos equipamentos
para ajustes. Na terceira e última
visita, a Rede de Reabilitação Lucy
Montoro entrega os equipamentos
aos pacientes beneficiados.
Para que as órteses e próteses
sejam perfeitamente ajustadas e
os usuários treinados a usá-las, a
Rede conta com apoio da equipe
técnica do Centro de Atenção em
Reabilitação Especial (CARE).
SP-150 Anchieta
SP-348 Bandeirantes
SP-070 Carvalho Pinto
São José do Rio Preto
Botucatu
nd
Campinas
ra
Jundiaí
n
e t te s
a
ra
nt
o
hi
Pi
nn
A
a
nc
o
Se
Santos
lh
n
ig
va
r to
Im
ar
rede de reabilitação lucy montoro
Registro
C
Á
Tudo o que o guia
vai mostrar pra você
BR-116
Ay
SÃO PAULO
Rodoanel
ra
Taubaté
São José
dos Campos
í
re
já
ru
A
es
t el l o B
r an c
o
Sorocaba
A
t
Du
ca
Ja
ei
nt
C as
a
SP-222
Pariquera-Açu
No mapa, cada estrada tem uma
cor de identificação. E as cidades
são indicadas com o logotipo da
Rede de Reabilitação Lucy Montoro
GUIA DE SERVIÇOS
eli sumida
ara
M
Bauru
5
raq
u
Ara
Limeira
N
Informações sobre estradas e
serviços no trajeto – com foco
em acessibilidade –, breves
perfis socioeconômicos das
cidades e detalhes sobre
a Rede Lucy Montoro
Em preto, as cidades cujas estradas foram
avaliadas segundo a acessibilidade.
Em cinza, outros municípios que integrarão
a Rede Lucy mas cujos serviços nas estradas
não foram avaliados por este Guia.
uera
R
Rio Claro
SP-310 Washington Luís
ng
A
SP-021 Rodoanel Mario Covas
B
P
Ourinhos
São
Carlos
ís
SP-327
o
Lu
SP-270
Jaú
ing
n
SP-294
SP-293
BR-153 SP-225
O
sh
SP-160 Imigrantes
ha
L
Cravinhos
t
Marília
Presidente
Prudente
W
a
SP-060 Dutra
An
U
SP-280 Castello Branco
Ribeirão Preto
Catanduva
P A
como usar o guia
SP-070 Ayrton Senna
SP-320
S Ã O
27
SP-330 Anhanguera
SP-22
DO
G E R A I
S
Fernandópolis
A como usar o guia
TO
G
RO
SS
O
26
SU
L
M I N A S
A deficiência visual, cegueira e baixa visão, é o perfil de maior incidência no
município, segundo o Censo 2000 do IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística. Dos cerca de 22 mil marilienses com deficiência, 42,6% são cegos
ou têm baixa acuidade visual. Aos números de hoje, seriam cerca de 4,9 mil
pessoas. Indivíduos com mobilidade reduzida devido à deficiência motora eram
o segundo perfil, com 25,2%. Em terceiro lugar, o grupo formado por pessoas
com deficiência auditiva, com 16,4%, seguido de deficiência intelectual
(11,2%), e física
GUIA DE SERVIÇOS
ne
oa
d
Ro
em rede
Guia traz cidades com unidades
já confirmadas da Rede Lucy
Montoro até o fim de 2010
rede de reabilitação lucy montoro
29
São Bernardo do Campo
SP
150
PARA CHEGAR A SANTOS
OPÇÃO 1
✔ Roteiro ponto a ponto: usando
a Anchieta a partir de São Paulo
✔ Cidades ao longo do roteiro:
Diadema, São Bernardo do Campo,
Santo André, Mauá, Ribeirão Pires
SP
160
São
Vicente
OPÇÃO 2
✔ Roteiro misto: pela Imigrantes,
usando a interligação
para a Anchieta no km 41
✔ Cidades ao longo do roteiro:
Diadema, São Bernardo do Campo,
Santo André, Mauá, Ribeirão Pires
REDE DE REABILITAÇÃO LUCY MONTORO
Santos
Linha direta
Em caso de pane ou quebra do veículo, estacione e use o call box para
chamar o socorro oferecido pela concessionária. Um serviço de moto-aten-
Guarujá
10
12
14
sentido Santos / SP
sentido SP / Santos
10
11
13,5 13B
16
15
16
18
17
GUIA DE SERVIÇOS
Mapas exibem o traçado da rodovia
no Estado, dois roteiros de viagem
e cidades acessadas no trajeto
GUIA DE SERVIÇOS
18
99
Sp-150 Rodovia anchieta
101
JOSÉ DE ANCHIETA
Sua casa é o marco zero
Cubatão
O nome da rodovia
homenageia o religioso
José de Anchieta, que teve
influência marcante no
processo de colonização do
Brasil pelos portugueses. Sua
obra literária, constituída de
poemas, cartas e autos, foi
a mais importante do País
no século XVI. É fundador
do Colégio de Piratininga,
que deu origem à cidade de
São Paulo. Seu método de
catequisação de indígenas
promovia a integração com o
homem branco, aproximando
as duas culturas. Marca
do Brasil contemporâneo,
a miscigenação racial foi
estimulada por Anchieta.
O padre também escreveu
a primeira gramática tupiguarani, com o objetivo de
evangelizar os indígenas em
sua própria língua. Chegou ao
Brasil com 19 anos, em 1553,
onde morreria em 1597.
SP-150 RODOVIA ANCHIETA
SÃO PAULO
Check up antes de viajar
Por ser uma viagem curta, acontece
de muitos motoristas acreditarem que
podem dispensar cuidados com o
carro antes de pegar a estrada. Esse é
um dos principais motivos de quebras
de veículos no trajeto, e também de
acidentes. Para evitar surpresas desagradáveis, cabe seguir a regra de
que viagem é sempre uma ocasião
especial e, por isso, exige preparação.
Cheque o estado geral dos pneus e
faça a calibragem com eles frios, antes de começar a viagem (incluindo
o estepe). Verifique o nível do óleo
e também o da água do radiador.
Encha o tanque e zere o odômetro,
para controlar melhor a relação entre
abastecimento e consumo.
como usar o guia
97
Sp-150 Rodovia anchieta
96
Sp-150 Rodovia anchieta
98
Sp-150 Rodovia anchieta
an el
ta
Rot. 2
MA/SP
06
13
01
16
Ro do
an tes
REDE DE REABILITAÇÃO LUCY MONTORO
Rot. 2
SP/MA
06
13
01
16
MANUTENÇÃO VEÍCULO
SP
021
c h ie
RAIO X DEFICIÊNCIA
Rot. 1
MA/SP
07
15
01
18
Guia de SerViçoS
Na abertura, logo de cara o usuário
tem as principais informações
acerca da rodovia por onde viaja
Im igr
Ilustração da Unidade Marília da Rede Lucy Montoro
Rot. 1
SP/MA
07
Pedágio
14
BA
01
RBr
LB
17
VR
rede de reabilitação lucy montoro
An
SP
021
Fotos Dirceu Pereira e Milton Bellintani
Saída Diadema
SÃO PAULO
rota de caminhões para o Porto de Santos,
a rodovia é boa alternativa para chegar à
baixada Santista em fins de semana e feriados
4 Tráfego pesado
de caminhões
4 Duas pistas em cada
sentido; marginais de
acesso a São Bernardo
do Campo e Sto André
4 Tráfego pesado
em feriados e perído
de férias escolares
4 Baixa oferta de postos
de abastecimento
4 Áreas de ocorrência
de neblina no planalto
e região da Serra
4 Velocidade máxima:
110 km por hora
4 Melhor dia para
viajar: domingo
Saída São
Bernardo
do Campo,
Santo
André e
São Caetano
do Sul
o
d
urante mais de 30 anos, a Anchieta foi a
única ligação de São Paulo com o litoral
Sul do Estado, servindo indistintamente
como via de acesso a motoristas de carros de
passeio e rota de transporte de cargas pesadas
rumo ao Porto de Santos. Com a inauguração
da Imigrantes, em 1974, o tráfego foi dividido,
com a estrada assumindo a sua vocação de
negócios. Em setembro de 2009, a movimentação portuária foi de 7,73 milhões de toneladas
– recorde mensal histórico. Em feriados, fins de
semana e período de férias ela assume o papel
de via turística secundária, mas indispensável.
Habib’s
Branc
l
llo
Estrada e alma
dos negócios
Saída Rudge
Ramos e São
Caetano do Sul
ste
SP
280
✔ Fundação:
4 de abril de 1929
✔ População: 226 mil
✔ População com
deficiência: 9,98 %
✔ 446 km de São Paulo
✔ ☎ DDD 14
✔ Roteiro 1: Castello
Branco, SP-225, SP-327,
BR-153 (pág. 118)
✔ Roteiro 2: Castello, SP225, SP-294 (pág. 118)
✔ Unidades do SUS: 76
✔ Unidades Rede
Lucy Montoro: 01
CARACtERíStICAS
dA EStRAdA
Cubatão, vista da
Serra Anchieta
Saída
Santo André
O
SP-150
Rodovia
Anchieta
4 Inauguração
1947 (mão e
contramão);
1953 (mão dupla)
4 Concessionária
Ecovias
4 Extensão 49 km
4 Acesso a Santos,
São Vicente, Praia
Grande, Guarujá,
Bertioga, litoral Norte
4 Pedágio: Km 30
4 % SOS 0800 19-7878
(call box a cada 1km)
Saída
Rudge
Ramos
L
Ca
No guia, cada estrada ganhou
uma abertura com cor própria
e identificação de seu prefixo
Saída São
Bernardo
do Campo
e Diadema
U
Guia de SerViçoS
Saída pista
expressa
P A
Marília
ília
rede de reabilitação lucy montoro
SÃO PAULO
A cidade, que nasceu de um poema de Tomás
Antônio Gonzaga, completa 80 anos se afirmando
como polo de desenvolvimento do Oeste paulista
O Governo do Estado anunciou a liberação de 12 milhões de reais para a
construção do Hospital de Reabilitação da Rede Lucy Montoro em Marília – um
dos seis que serão edificados no Estado de São Paulo nos próximos dois anos.
A obra tem prazo de conclusão previsto de 18 meses. Depois de pronta, a unidade
estará apta a realizar até 18 mil atendimentos por mês e a receber 300 pacientes
por dia, que contarão com apoio gratuito de fisioterapeutas, psicólogos, fisiatras,
nutricionistas, assistentes sociais e terapeutas ocupacionais. A unidade terá,
ainda, um centro com oficinas de órteses e de próteses.
SP
Taboão da Serra
46
MARÍLIA
UNIDADE MARÍLIA
MARÍLIA
Progresso de mãos
dadas com a poesia
Redes saem na frente
Como prevíamos no início deste
trabalho, as redes se mostraram
mais preparadas no quesito acessibilidade. Como empresas mais
bem estruturadas, suas áreas de
responsabilidade social revelam
estar em sintonia com o debate
acerca do desenvolvimento sustentável. Nas rodovias avaliadas, três podem ser consideradas
exemplos de emprego correto do
desenho universal: Graal, Rodoserv e Frango Assado. A primeira tem a favor também o fato
de empregar funcionários com
deficiência. A atitude demonstra
alinhamento com a exigência da
lei nº 8.213/1991, mais conhecida
como Lei de Cotas, o que serve
Anchieta
SÃO PAULO
GUIA DE SERVIÇOS
REDE DE REABILITAÇÃO LUCY MONTORO
S Ã O
35
com deficiência. Na cidade está
localizada a maioria das organizações que, ao longo das últimas décadas, trabalharam em favor e ao
lado das pessoas com deficiência
para construir uma sociedade livre
de exclusões. Aqui também nasceu boa parte das atuais políticas
públicas que protegem os direitos
desse público e as duas primeiras
experiências de administração do
Poder Executivo voltadas para ele:
a Secretaria Municipal da Pessoa
com Deficiência e Mobilidade Reduzida, e a Secretaria de Estado
dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo.
Isso também explica porque a
cidade é, hoje, um grande palco
de inovações com vistas à inclusão em todas as áreas. Como é
possível ver neste guia, o Governo do Estado está fazendo a sua
parte. Assim como a Prefeitura,
as empresas – públicas e privadas
47
uase 1,1 milhão de pessoas
com deficiência vivem na cidade
de São Paulo. No Estado, apenas a
capital e Guarulhos têm população
acima desse número. No município,
elas representam 9,71% do total de
habitantes. Se computados os 38
demais municípios que integram a
Região Metropolitana de São Paulo – estimada pelo IBGE - Instituto
Brasileiro de Geografia e Estatística em 19,9 milhões de pessoas –,
o número de brasileiros com deficiência residentes nessa área passa
de 2 milhões. Além de paulistanos e
demais paulistas de todo o Estado,
aqui vive gente de todas as partes
do Brasil. Para completar a comparação, apenas Belo Horizonte,
Brasília, Fortaleza, Rio de Janeiro e
Salvador – e São Paulo, claro – têm
população superior em tamanho.
Tais números explicam por que
São Paulo está na vanguarda da
promoção dos direitos da pessoa
9 Estradas
Pista local
Acesso Rudge
Ramos e
São Bernardo
do Campo
Q
150
rigir, assim como remover vasos
ornamentais colocados em rampas
de acesso para cadeirantes.
Em contrapartida, foi auspicioso constatar que tanto os serviços
de atendimento a usuários, chamados de SAU por algumas concessionárias e SOS por outras, como
a polícia rodoviária estão preparados para atender adequadamente
a usuários com deficiência. Apesar
de afirmarem que estão acostumados a prestar apoio e orientação a
viajantes com essa condição, nem
um nem outro mantêm estatísticas
de atendimentos realizados para
esse público. Combater a invisibilidade continua sendo um desafio
no caminho da inclusão.
100
A capital, que recebeu a primeira unidade da Rede Lucy
Montoro, inaugurada em setembro de 2009, terá mais
três funcionando em diferentes bairros até o fim de 2010
SÃO PAULO
✔ Fundação:
25 de janeiro de 1554
✔ População:
11,09 milhões
✔ População com
deficiência: 9,71 %
✔ Marco Zero do Estado
✔ ☎ DDD 11
✔ Unidades do SUS:
1.022
✔ Unidades Rede
Lucy Montoro: 04
MARÍLIA
28
como usar o guia
34
SÃO PAULO
Memorial da
América Latina:
também sede
da Secretaria de
Estado dos Direitos
da Pessoa
com Deficiência
SÃO PAULO
Marco zero para
a reabilitação
com deficiência. Para contar o que
viram, eles avaliaram não apenas
as condições de acessibilidade dos
estabelecimentos visitados – todos
os existentes ao longo das rodovias
–, como também o preparo de suas
equipes para atender bem a esse
perfil de clientes.
Antes de prosseguir cabe explicar que o objetivo de nossa equipe
não foi concorrer com a fiscalização. Ao contrário, a proposta foi
dar visibilidade a boas práticas da
rede de serviços.
Ao final de quase quatro meses
de viagens, em que pudemos conhecer profissionais que trabalham
para tornar a sua viagem segura,
confortável e prazerosa, chegamos
à conclusão de que não falta boa
vontade para melhorar a acessibilidade dos estabelecimentos: muitas
vezes, o que falta é informação
sobre como fazer isso corretamente. O exemplo mais comum
de boa intenção desperdiçada foi
encontrado em portas de banheiros supostamente adaptados. Em
vez de abrir para fora, como indicado na norma legal, elas abrem
para dentro. Com isso, impedem
que um usuário cadeirante tenha a
privacidade requerida. A todos, foi
demonstrado que a solução para o
engano é simples: basta inverter a
posição das dobradiças.
Outro erro comum foi o fato de
as guias rebaixadas estarem distantes das entradas das lojas. Coisa
simples e de custo baixo para cor-
SP-150 RODOVIA ANCHIETA
U
m guia de estradas igualzinho aos outros e, ao mesmo tempo, diferente de tudo o que você
já viu. Pela primeira vez, a infraestrutura de serviços das rodovias que cortam o Estado de São
Paulo é mostrada sob a ótica do
usuário com deficiência – seja ele
próprio o condutor de um veículo com adaptações ou passageiro
transportado por terceiros. Nossa
equipe de repórteres e fotógrafos
rodou cerca de 6 mil quilômetros
para identificar como a rede de
serviços paulista atende ao viajante
de pegar a estrada. Cheque
pneus, níveis de óleo do motor,
combustível e extintor, além
do estado das pastilhas de freio
>V
erifique se porta documento
do veículo e sua CNH Especial
> E scolha onde e quando parar
> E specialistas recomendam parar
por 20 minutos a cada 200 km
percorridos, hidratar-se,
comer algo leve e arejar antes
de prosseguir a viagem
>A
note onde se localizam os SAUs,
pedágios e postos da polícia
rodoviária. Eles são o seu apoio
Dirigir na estrada
tem seus segredos:
um é manter a luz
acesa mesmo de
dia, o que aumenta
a segurança
ícones
pedágio
shopping
restaurante/lanchonete
posto de abastecimento
SOS/SAU
polícia rodoviária
manutenção
trevo
telefone para pessoas surdas
ícones bruno algarve
BA
banheiros adaptados
RBr recursos em braile
LB
funcionários habilitados
em Libras
VR
vagas reservadas
de exemplo para outros estabelecimentos que também atuam nas
rodovias paulistas.
Informação objetiva, praticidade para consultar e ferramenta
útil para planejamento de viagem.
Esses três pilares serviram de bússola para a construção deste guia
de serviços de estradas, e de cidades do Estado de São Paulo que
integrarão a Rede de Reabilitação
Lucy Montoro. Para cumprir esse
objetivo, ele depende de ser usado
corretamente pelo condutor.
O Guia de Estradas e Serviços
começa com a apresentação da
rede de reabilitação lucy montoro
Rede. Nos textos de introdução, ficamos sabendo por que, para quem
e como este projeto inovador de
reabilitação foi desenhado e transformado em realidade. Uma de
suas premissas é integrar paciente
e médico no tratamento à distância
a fim de promover a inclusão digital
dos beneficiados. Outra é compartilhar o conhecimento extraído dos
processos de reabilitação.
Conhecer as estradas que ligam
São Paulo ao interior é também
uma maneira de dar forma a essa
rede de promoção da dignidade do
cidadão com deficiência. Afinal, é
Milton bellintani
COMO PLANEJAR A VIAGEM
> F aça a revisão do veículo antes
Infográficos das estradas
Em uma rápida olhada é possível
saber, por exemplo, onde há telefones para pessoas com deficiência
auditiva. Embora a comunidade
surda seja das que mais usam o
recurso de mensagens de texto
de celulares para se comunicar, ter
essa informação é sempre útil para
o caso de necessidade eventual.
Assim como é importante saber
onde estão localizados os postos
de pedágio, da polícia rodoviária e
SAU em cada roteiro de viagem.
Para o motorista cidadão, que
conduz seu veículo obedecendo os
limites de velocidade, esses personagens das estradas são parceiros
que facilitam a sua vida e de seus familiares, garantindo que há alguém
sempre pronto para ajudar na hora
em que mais precisamos.
GUIA DE SERVIÇOS
31
como usar o guia
como usar o guia
30
no dia a dia que colocamos à prova
a eficácia das políticas públicas e
podemos fiscalizar a sua aplicação.
Depois de mostrar como a
Rede de Reabilitação Lucy Montoro vai funcionar, o guia apresenta números sobre atendimento de
saúde deficiência em cidades que
receberão unidades até o fim de
2010. Em seguida, expõe a radiografia acessível das estradas serviço por serviço, através de textos
curtos carregados de informação
e de infográficos das rodovias em
que se mostraram todos os recursos à disposição do usuário para
tornar a viagem segura sob todos
os pontos de vista, e agradável.
33
32
Os nove municípios abaixo
já trabalham para implantar
unidades da Rede Lucy
Montoro. E outros
estão em vias de assegurar
a sua participação.
A Rede Lucy cresce dia a dia
Cida des
São Paulo
Campinas
Marília
Ribeirão Preto
Santos
São José do Rio Preto
São José dos Campos
Sorocaba
Taubaté
Outras Cidades
rede de reabilitação lucy montoro
GUIA DE SERVIÇOS
A capital, que recebeu a primeira unidade da Rede Lucy
Montoro, inaugurada em setembro de 2009, terá mais
três funcionando em diferentes bairros até o fim de 2010
Q
uase 1,1 milhão de pessoas
com deficiência vivem na cidade
de São Paulo. No Estado, apenas a
capital e Guarulhos têm população
acima desse número. No município,
elas representam 9,71% do total de
habitantes. Se computados os 38
demais municípios que integram a
Região Metropolitana de São Paulo – estimada pelo IBGE - Instituto
Brasileiro de Geografia e Estatística em 19,9 milhões de pessoas –,
o número de brasileiros com deficiência residentes nessa área passa
de 2 milhões. Além de paulistanos e
demais paulistas de todo o Estado,
aqui vive gente de todas as partes
do Brasil. Para completar a comparação, apenas Belo Horizonte,
Brasília, Fortaleza, Rio de Janeiro e
Salvador – e São Paulo, claro – têm
população superior em tamanho.
Tais números explicam por que
São Paulo está na vanguarda da
promoção dos direitos da pessoa
com deficiência. Na cidade está
localizada a maioria das organizações que, ao longo das últimas décadas, trabalharam em favor e ao
lado das pessoas com deficiência
para construir uma sociedade livre
de exclusões. Aqui também nasceu boa parte das atuais políticas
públicas que protegem os direitos
desse público e as duas primeiras
experiências de administração do
Poder Executivo voltadas para ele:
a Secretaria Municipal da Pessoa
com Deficiência e Mobilidade Reduzida, e a Secretaria de Estado
dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo.
Isso também explica porque a
cidade é, hoje, um grande palco
de inovações com vistas à inclusão em todas as áreas. Como é
possível ver neste guia, o Governo do Estado está fazendo a sua
parte. Assim como a Prefeitura,
as empresas – públicas e privadas
rede de reabilitação lucy montoro
GUIA DE SERVIÇOS
35
São Paulo
Marco zero para
a reabilitação
4 Fundação:
25 de janeiro de 1554
4 População:
11,09 milhões
4 População com
deficiência: 9,71%
4 Marco Zero do Estado
4 % DDD 11
4 Unidades do SUS:
1.022
4 Unidades Rede
Lucy Montoro: 04
Ed Viggiani
São Paulo
34
São Paulo
Memorial da
América Latina:
também sede
da Secretaria de
Estado dos Direitos
da Pessoa
com Deficiência
São Paulo
37
Acervo SEDPcD
36
São Paulo
dirceu pereira
Memorial da Inclusão:
depoimentos de
pessoas com deficiência
O Museu do Futebol,
no estádio do Pacaembu:
exemplo de acessibilidade
raio x da deficiência
A deficiência visual, cegueira e
baixa visão é o perfil de maior
incidência no município, segundo
o Censo 2000 do IBGE - Instituto
Brasileiro de Geografia e Estatística.
Dos 1,08 milhão de paulistanos
com deficiência, 46,4% são cegos
ou têm baixa acuidade visual. Aos
números de hoje, seriam cerca
de 470 mil pessoas. Indivíduos
com mobilidade reduzida devido à
deficiência motora eram o segundo
perfil, com 23%. Em terceiro lugar,
o grupo formado por pessoas com
deficiência auditiva, com 16,7%,
seguido de deficiência intelectual
(8,8%), e física (5%).
–, as escolas, a rede de serviços e
as famílias. Se olharmos para trás,
veremos quanto se avançou nos
últimos anos. Embora falte muito
para fazer, é possível afirmar que
São Paulo rompeu as amarras do
imobilismo e trabalha incessantemente para se tornar um Estado
para todos os paulistas – e demais
brasileiros – sem exceção.
Em julho de 2009, o mercado
de trabalho atingiu a marca de 100
mil profissionais com deficiência
atuando com registro profissional.
Em 2001, eram apenas... 601.
Em várias avenidas e ruas da
cidade, como a Avenida Paulista,
reformas profundas permitiram
a pessoas com deficiência física e
visual circular com conforto, segurança e autonomia. Cinemas,
teatros, museus e restaurantes
do município redesenharam seus
espaços segundo o conceito de
desenho universal. Alguns, como
o Museu do Futebol, no Estádio
Municipal Paulo Machado de Car-
rede de reabilitação lucy montoro
valho, o Pacaembu, o Museu da
Língua Portuguesa e a Pinacoteca
do Estado se tornaram referências
em acessibilidade.
Escolas da rede oficial, na capital e em todo o Estado, estão
adequando suas estruturas para
permitir a efetiva inserção de alunos com deficiência e capacitando
professores para que se tornem
agentes da inclusão. A rede de
transportes, tendo o metrô como
referência, melhorou o atendimento a esse perfil de passageiros.
São Paulo, não resta dúvida,
está ajudando a acabar com a invisibilidade social de quem nasceu
com deficiência, ou adquiriu uma
ao longo de sua vida.
Em muitos aspectos, bastava
remover barreiras físicas e comportamentais para a inclusão avançar.
Em outros, como o atendimento
de Saúde, era preciso fazer mais.
A criação da Rede Lucy Montoro de Reabilitação foi um passo
ambicioso nesse sentido. Durante
anos, a Divisão de Medicina de Reabilitação do Hospital das Clínicas
de São Paulo atuou com essa finalidade, desdobrando-se para atender
eficientemente ao maior número
possível de pessoas. Por mais que
fizessem, os profissionais da DMR
sabiam que muita gente ficava sem
tratamento. Para aumentar a capacidade de atendimento do município – e do Estado –, era preciso
uma iniciativa como a Rede Lucy
Montoro de Reabilitação.
Centro de Excelência
em Reabilitação
O Instituto de Reabilitação Lucy
Montoro foi projetado para ser
um centro de excelência em tratamento, ensino e pesquisa em Reabilitação e servirá de modelo às
unidades em construção ou reforma. Nas próximas páginas, conheça detalhes sobre a infraestrutura
de atendimento e recursos disponíveis do Instituto de Reabilitação
Lucy Montoro.
GUIA DE SERVIÇOS
O prédio de 10 andares, totalmente adaptado, abrigará atendimento ambulatorial e internação,
em um ambiente que não remete a
um “hospital”. Conheça a infraestrutura e os serviços oferecidos.
Recepção: impressão de que
não se está em um hospital
rede de reabilitação lucy montoro
1º subsolo: Terapêuticas
de Reabilitação
Aqui, o paciente é acompanhado
por equipe multiprofissional especializada (Enfermagem, Serviço
Social, Psicologia, Fonoaudiologia,
Fisioterapia, Terapia Ocupacional,
Odontologia, Nutrição, Educação
Física) que realiza terapias e orientações individuais e em grupos, a
fim de que o paciente desenvolva
seu potencial físico, psicológico,
profissional e educacional.
Além da sala de exercícios
convencionais, a Fisioterapia tem
equipamentos diferenciados utilizados no desenvolvimento das potencialidades físicas dos pacientes,
como as Ergys, esteiras para treino
de marcha, aparelhos para teste
de equilíbrio e equipamentos para
adequação postural.
A Terapia Ocupacional mantém
um Laboratório de Atividades da
Vida Diária a fim de orientar pacientes e familiares a agir adequadamente para manter a saúde fora do
hospital e ajudar no entendimento
das necessidades de mudança no
ambiente familiar. Este laboratório
também funcionará como estúdio
de gravação dos procedimentos
ensinados, o que aumentará a difusão das informações.
Na piscina, por sua vez, é oferecida a hidroterapia.
1º andar: Consultórios
para atendimento médico,
triagem de pacientes
e sala de enfermagem
Ao iniciar o seu tratamento individual, o paciente passa por avaliação com médico fisiatra e é encaminhado a diferentes programas de
reabilitação global. Há programas
específicos para lesão medular,
amputação, hemiplegia (ou pessoas que sofreram AVC e tiveram
metade de seu corpo paralisado),
paralisia cerebral, fibromialgia, hemofilia, dor crônica e doenças que
causem dificuldade motora ou redução da mobilidade.
Praça Temática
Local de convivência e integração,
onde são servidos os lanches da manhã e da tarde, a praça foi construída com o objetivo de reconstituir o
dia a dia das pessoas e, desta forma,
inseri-las efetivamente na sociedade
a partir do desenvolvimento de suas
habilidades e potencialidades.
Neste local serão realizadas filmagens e fotos para a produção de
conteúdos educacionais que estarão disponíveis no cinema da praça,
na Internet e nos Espaços de Saúde Digital – unidades que combinarão computadores, TVs e painéis
GUIA DE SERVIÇOS
39
Como parte do tratamento,
também são oferecidos serviços
diferenciados de acordo com a necessidade de cada paciente, como
adaptação em cadeira de rodas, órteses e próteses personalizadas.
São Paulo
ensino, pesquisa e assistência em
saúde nacionais e internacionais,
para troca de experiências e trabalhos conjuntos.
Térreo: Recepção,
salão de eventos e Centro
de Convenção Digital
Além de receber os pacientes e
seus familiares, este andar está
destinado às reuniões entre profissionais do Instituto e eventos
de aperfeiçoamento. O Centro
de Convenção Digital combinará
o uso de videoconferência com
recursos interativos e sistemas
baseados na Internet, permitindo
que os temas discutidos entre os
especialistas sejam transmitidos
para todo o País, contribuindo
para a democratização dos conhecimentos científicos, o que vai
gerar aprimoramento do atendimento em reabilitação em todas
as esferas do Sistema Único de
Saúde. Videoconferências e webconferências permitirão também a
comunicação entre instituições de
Acervo SEDPcD/Milton Michida
38
São Paulo
Instituto de
Reabilitação
Lucy Montoro:
cada um dos
10 andares cumpre
uma finalidade
no tratamento
Psicólogos e
fisioterapeutas integram
a equipe multidisciplinar
do Instituto
Consultório
Didático Interativo
Futuramente, este andar abrigará
o Consultório Didático Interativo. Neste ambiente, acontecerá
o treinamento realista de habilidades. É uma forma de aprendizado
contextualizado, com vivência de
rede de reabilitação lucy montoro
3º andar: Atendimento
a crianças
A unidade atende pessoas de todas
as idades. No entanto, o público infantil, por necessitar de abordagem
diferenciada, ganhou um andar
exclusivo. Salas de atendimento
individual e em grupo, quartos para
internação-dia, áreas de reabilitação e espaços de convivência permitem a reabilitação em um clima
de acolhimento para a criança e
sua família. A ambientação foi idealizada para que as crianças associem as terapias à diversão, sendo
um local totalmente decorado e
com mobília adaptada para elas.
Um dos quartos será usado como
estúdio para a criação de vídeos que
simulam o ambiente doméstico e os
cuidados que devem ser tomados
pelos familiares e ensinados às crianças (consultório didático). As áreas
de convivência externas e internas
deste andar também serão usadas
como cenário para vídeos e fotos
que integrarão materiais educacionais, produzidos de acordo com o
planejamento estratégico feito pela
equipe de Design de Comunicação
Educacional.
O estúdio tem importante função social, uma vez que o material
produzido com os recursos proporcionados por esta infraestrutura e
pelo conhecimento dos especialistas poderá ser divulgado também
em escolas das redes pública e particular, com orientações que promoverão a inclusão social, a aceitação das diferenças e a prevenção
de acidentes. É o Instituto de Reabilitação Lucy Montoro cumprindo
sua missão de promover a saúde, a
educação e uma nova cultura entre os brasileiros.
4º andar: Centro de
Inovação em Telemedicina
para a Reabilitação
Esta área será o quartel-general
de todas as ações que envolvem o
uso da tecnologia para o bem-estar
dos pacientes, seus familiares e da
população em geral e que acontecerão em todo o prédio. Nas
salas do Centro de Inovação irão
concentrar-se as equipes de desenvolvimento de soluções, planejamento de materiais e estratégias
educacionais para aplicação na TV
Reabilitação (TV por Internet que
estará disponível aos pacientes e
seus familiares), suporte tecnológico para a comunicação interativa,
criação de sequências do Projeto
Homem Virtual e edição de materiais audiovisuais.
Também ficará neste andar um
teleambulatório, área específica para
a realização de segunda opinião à
distância e telehomecare. Será des-
GUIA DE SERVIÇOS
41
situações reais. De um lado, os
pacientes serão atendidos pelos
especialistas. Do outro, as atividades serão acompanhadas por
profissionais em especialização. A
tecnologia evita a exposição do paciente, garantindo uma educação
humanizada com a manutenção da
qualidade do ensino.
São Paulo
especialistas. A adaptação da linguagem e a produção serão feitas
pela equipe de Design de Comunicação Educacional do Centro de
Inovação em Telemedicina do Instituto, formada por comunicadores
especializados em saúde. São muitas as opções de temas a ser desenvolvidos nesta praça e em outros
ambientes do prédio, o que transformará o Instituto de Reabilitação
Lucy Montoro em uma verdadeira
Fábrica de Conhecimentos Interativos para a melhoria da qualidade
de vida dos brasileiros.
fotos Acervo SEDPcD/Milton Michida
40
São Paulo
informativos e estarão espalhadas
pelo Instituto com o objetivo de
orientar não somente os pacientes,
mas seus familiares, acompanhantes e cuidadores.
Os materiais educacionais terão
o conteúdo científico desenvolvido
por uma equipe pluriprofissional de
Unidades de são paulo
São Paulo contará com quatro unidades
da Rede Lucy Montoro. Até o fim de
2010, os centros de atendimento da
Lapa, na Zona Oeste, Vila Mariana e
Umarizal, na Zona Sul, serão integrados
ao novo hospital de Santo Amaro. Além
dessas unidades, a Rede Lucy terá uma
unidade de atendimento no Hospital
das Clinicas que será ligado à unidade
Vila Mariana. Essas unidades da rede
na capital, terão capacidade para 20
mil atendimentos mensais realizados
por equipe multidisciplinar formada
por mais de 500 profissionais
de Saúde especializados em
atendimento de reabilitação.
São Paulo
43
cientes terão acesso à TV Reabilitação, por Internet, com materiais
educacionais que servirão de base
para a formação de hábitos saudáveis, ajudando na humanização do
processo de recuperação.
Setor de Diagnósticos
Salas para a realização de exames
que possibilitam o diagnóstico preciso para indicação do tratamento
adequado. Entre os exames realizados estão: podobarometria, ultrassom, teletermografia, urodinâmica e eletroneuromiografia.
5º ao 9º andares:
Apartamentos
para internação
Esta é a primeira unidade em São
Paulo a oferecer internação para
pacientes em estágio grave. Em
quartos e banheiros confortáveis e
funcionais, adaptados para pessoas
com deficiência física, o paciente
recebe os cuidados de equipe especializada em reabilitação durante
o dia todo e pode iniciar imediatamente seu tratamento específico
para a deficiência.
10º andar: Área
de Procedimentos
Ambiente com leitos para aplicação de toxina botulínica para
tratamento de espasticidade dos
membros e outros procedimentos
mais invasivos. TVs LCD estão
disponíveis para transmissão de
vídeos educativos para pacientes e
seus acompanhantes.
rede de reabilitação lucy montoro
Avenida
Paulista:
símbolo
da pujança
da capital
everton ballardin
42
São Paulo
ta sala que os especialistas do Instituto Lucy Montoro responderão
às dúvidas de profissionais de saúde sobre diagnóstico e tratamento
de pacientes. Para isso utilizarão o
sistema Cyberambulatório que permite, por meio da Internet, a avaliação de fotos, vídeos e demais dados
dos pacientes, bem como a troca
de ideias sobre o caso, a revisão de
literatura e o aprendizado por meio
de vídeos educativos. A segunda
opinião educacional à distância não
acontece apenas entre profissionais
que encontram-se dentro de unidades de saúde. Por isso o teleambulatório terá um papel importante na
melhoria dos serviços de homecare.
Profissionais que estão na casa do
paciente poderão tirar suas dúvidas
com os especialistas do Instituto
Lucy Montoro. Além disso, os pa-
GUIA DE SERVIÇOS
45
unidade Campinas
Uma das primeiras unidades da Rede Lucy Montoro a ter sua pedra fundamental
lançada, ainda em 2008, a de Campinas será instalada ao lado da Radioterapia
do Centro Infantil Boldrini, que trata de crianças com câncer, localizado
na Cidade Universitária da Unicamp. Os atendimentos contarão com apoio
de equipe multidisciplinar: fisioterapeutas, psicólogos, assistentes sociais,
nutricionistas e terapeutas ocupacionais. As unidades da Rede Lucy Montoro
serão interligadas on-line por rede de alta velocidade – o que permitirá
intercambiar conhecimentos entre elas.
Os números demonstram a importância
do município, que já é o 11º do
País em volumeMdeI arrecadação
N
A
Acervo SEDPcD
S
SP
330
u e ra
L
ng
U
ha
P A
An
S Ã O
O
Ba
nd
ei
Campinas
ra
nt
es
SP
348
d
4 Fundação:
14 de julho de 1774
4 População: 1,06 milhão
4 População com
deficiência: 10,1%
4 90 km de São Paulo
4 % DDD 19
4 Roteiro 1: Rodovia
Anhanguera (pág. 74)
4 Roteiro 2: Rodovia dos
Bandeirantes (pág. 98)
4 Unidades do SUS: 145
4 Unidades Rede
Lucy Montoro: 01
oa
ne
l
SÃO PAULO
Ilustração da Unidade Campinas da Rede Lucy Montoro
SP
021
raio x da deficiência
edágio
P
BA
RBr
LB
VR
Rot. 1
SP/CA
02
04
02
07
Rot. 1
CA/SP
02
15
02
10
rede de reabilitação lucy montoro
Rot. 2
SP/CA
02
05
01
05
Rot. 2
CA/SP
02
06
06
A deficiência visual, cegueira e baixa visão, é o perfil de maior incidência no
município, segundo o Censo 2000 do IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística. Dos cerca de 100 mil campineiros com deficiência, 43% são cegos
ou têm baixa acuidade visual. Aos números de hoje, seriam cerca de 43 mil
pessoas. Indivíduos com mobilidade reduzida devido à deficiência motora eram
o segundo perfil, com 24%. Em terceiro lugar, o grupo formado por pessoas
com deficiência auditiva, com 17,7%, seguido de deficiência intelectual
(10%), e física (5,1%).
GUIA DE SERVIÇOS
Campinas
Pinta de capital com
charme de interior
Ro
Campinas
44
Campinas
A cidade, que nasceu de um poema de Tomás
Antônio Gonzaga, completa 80 anos se afirmando
como polo de desenvolvimento do Oeste paulista
S Ã O
Marília
P A
U
SP-294 Bauru
SP-293
BR-153
L
O
SP-225
SP-327
Ourinhos
Ca
ste
Branc
o
SÃO PAULO
ne
oa
d
Ro
4 Fundação:
4 de abril de 1929
4 População: 226 mil
4 População com
deficiência: 9,98 %
4 446 km de São Paulo
4 % DDD 14
4 Roteiro 1: Castello
Branco, SP-225, SP-327,
BR-153 (pág. 118)
4 Roteiro 2: Castello, SP225, SP-294 (pág. 118)
4 Unidades do SUS: 76
4 Unidades Rede
Lucy Montoro: 01
llo
l
SP
280
SP
021
Ilustração da Unidade Marília da Rede Lucy Montoro
raio x da deficiência
Rot. 1
SP/MA
07
Pedágio
14
BA
01
RBr
LB
17
VR
Rot. 1
MA/SP
07
15
01
18
rede de reabilitação lucy montoro
Rot. 2
SP/MA
06
13
01
16
Rot. 2
MA/SP
06
13
01
16
A deficiência visual, cegueira e baixa visão, é o perfil de maior incidência no
município, segundo o Censo 2000 do IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística. Dos cerca de 22 mil marilienses com deficiência, 42,6% são cegos
ou têm baixa acuidade visual. Aos números de hoje, seriam cerca de 4,9 mil
pessoas. Indivíduos com mobilidade reduzida devido à deficiência motora eram
o segundo perfil, com 25,2%. Em terceiro lugar, o grupo formado por pessoas
com deficiência auditiva, com 16,4%, seguido de deficiência intelectual
(11,2%), e física
GUIA DE SERVIÇOS
47
Marília
Progresso de mãos
dadas com a poesia
O Governo do Estado anunciou a liberação de 12 milhões de reais para a
construção do Hospital de Reabilitação da Rede Lucy Montoro em Marília – um
dos seis que serão edificados no Estado de São Paulo nos próximos dois anos.
A obra tem prazo de conclusão previsto de 18 meses. Depois de pronta, a unidade
estará apta a realizar até 18 mil atendimentos por mês e a receber 300 pacientes
por dia, que contarão com apoio gratuito de fisioterapeutas, psicólogos, fisiatras,
nutricionistas, assistentes sociais e terapeutas ocupacionais. A unidade terá,
ainda, um centro com oficinas de órteses e de próteses.
Acervo SEDPcD
46
Marília
Marília
unidade marília
Nordeste paulista
é região próspera
Acervo SEDPcD
Município comanda região com a quinta maior
concentração populacional do Estado de São Paulo,
embalado pela predominância de faixas etárias jovens
Ribeirão Preto
SP
330
u e ra
L
ng
U
ha
P A
An
S Ã O
O
Ba
nd
ei
ra
es
oa
ne
l
SÃO PAULO
d
4 Fundação:
19 de junho de 1856
4 População: 563 mil
4 População com
deficiência: 9,56 %
4 313 km de São Paulo
4 % DDD 16
4 Roteiro 1: Rodovia
Anhanguera (pág. 74)
4 Roteiro 2: Rodovia
dos Bandeirantes (98),
Anhanguera (pág. 74)
4 Unidades do SUS: 155
4 Unidades Rede
Lucy Montoro: 01
nt
SP
348
SP
021
Ilustração da Unidade Ribeirão Preto da Rede Lucy Montoro
raio x da deficiência
edágio
P
BA
RBr
LB
VR
Rot. 1
SP/RP
07
12
01
15
Rot. 1
RP/SP
07
11
01
16
rede de reabilitação lucy montoro
Rot. 2
SP/CA
02
05
01
05
Rot. 2
SP/RP
08
12
02
01
15
A deficiência visual, cegueira e baixa visão, é o perfil de maior incidência no
município, segundo o Censo 2000 do IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística. Dos 50 mil ribeirão-pretanos com deficiência, 43,4% são cegos ou
têm baixa acuidade visual.
Aos números de hoje, seriam cerca de 22 mil pessoas. Indivíduos com
mobilidade reduzida devido à deficiência motora eram o segundo perfil,
com 24,7%. Em terceiro lugar, o grupo formado por pessoas com deficiência
auditiva, com 15,9%, seguido de deficiência intelectual (11%), e física (4,9%).
GUIA DE SERVIÇOS
49
Cidades da microrregião de Ribeirão Preto a serem beneficiadas
pela criação desta unidade da Rede de Reabilitação Lucy Montoro: Barrinha,
Brodowski, Cravinhos, Dumont, Guatapará, Jardinópolis, Luís Antônio, Pontal,
Pradópolis, Ribeirão Preto, Santa Rita do Passa-Quatro, Santa Rosa de Viterbo,
São Simão, Serra Azul Serrana e Sertãozinho.
População da cidade: 563 mil habitantes
População da região: 977 mil habitantes
A microrregião de Ribeirão Preto compreende 16 municípios do Estado de São
Paulo, que, juntos, têm população estimada pelo IBGE em 977 mil habitantes,
distribuída em uma área de 6 mil quilômetros quadrados do Noroeste paulista.
Cerca de 563 mil vivem no município de Ribeirão Preto – o 9º maior do Estado
e, ao lado de Rio Preto, principal polo de desenvolvimento dessa região paulista.
A Unidade da Rede de Reabilitação que será construída na cidade beneficiará
pessoas com deficiência dessa grande área do Estado.
Ribeirão preto
Ribeirão Preto
Ro
48
Ribeirão preto
unidade ribeirão preto
santos
Porta de entrada
para o progresso
unidade santos
Em Santos, a Unidade da Rede Lucy Montoro funcionará no Hospital Guilherme
Álvaro, em uma área nova de 2 mil metros quadrados. Nela, serão realizados
cerca de 400 atendimentos diários – totalizando 10 mil atendimentos por mês.
Eles serão feitos por uma equipe multidisciplinar formada por fisioterapeutas,
psicólogos, assistentes sociais, nutricionistas
e terapeutas ocupacionais.
As unidades da Rede Lucy serão interligadas on-line por rede de alta velocidade
– o que permitirá intercambiar conhecimentos entre elas. O investimento na
unidade será de 8 milhões de reais.
P A
U
L
Acervo SEDPcD
Da Baixada Santista vieram os
primeiros construtores da grandeza
do Estado de São Paulo
S Ã O
santos
51
50
santos
O
nc
el
es
an
ra
nt
do
ig
Ro
Im
SP
021
A
SÃO PAULO
4 Fundação:
26 de janeiro de 1546
4 População: 417 mil
4 População com
deficiência: 12,39%
4 72 km de São Paulo
4 % DDD 13
4 Roteiro 1: Rodovia
Anchieta (pág. 64)
4 Roteiro 2: Rodovia
dos Imigrantes (150),
Anchieta (pág. 64)
4 Unidades do SUS: 88
4 Unidades Rede
Lucy Montoro: 01
hi
et
a
SP
150
SP
160
Santos
Ilustração da Unidade Santos da Rede Lucy Montoro
raio x da deficiência
edágio
P
BA
RBr
LB
VR
Rot. 1
SP/SA
01
01
02
03
Rot. 1
SA/SP
02
-
rede de reabilitação lucy montoro
Rot. 2
SP/SA
01
03
01
05
Rot. 2
SA/SP
01
01
A deficiência visual, cegueira e baixa visão, é o perfil de maior incidência no
município, segundo o Censo 2000 do IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia
e Estatística. Dos cerca de 51 mil santistas com deficiência, 41,6% são
cegos ou têm baixa acuidade visual. Aos números de hoje, seriam cerca de
21 mil pessoas. Indivíduos com mobilidade reduzida devido à deficiência
motora eram o segundo perfil, com 27%. Em terceiro lugar, o grupo formado
por pessoas com deficiência auditiva, com 19,3%, seguido de deficiência
intelectual (7,7%), e física (4,3%).
GUIA DE SERVIÇOS
O entreposto
virou metrópole
Em poucas décadas, o município saiu da
sombra para assumir papel de destaque no
desenvolvimento das 29 cidades da microrregião
São José
do Rio Preto
g
to
n
ng
u e ra
L
in
ís
U
sh
Lu
P A
a
ha
S Ã O
W
An
SP
310
O
Ba
nd
ei
ra
es
SP
348
nt
SP
021
oa
ne
l
SÃO PAULO
d
4 Fundação:
19 de março de 1852
4 População: 419 mil
4 População com
deficiência: 9,68 %
4 450 km de São Paulo
4 % DDD 17
4 Roteiro 1: Anhanguera
(pág. 74), Washington
Luís (pág. 168)
4 Roteiro 2: Bandeirantes
(pág. 98), Washington
Luís (pág. 168)
4 Unidades do SUS: 88
4 Unidades Rede
Lucy Montoro: 01
Acervo SEDPcD
SP
330
Ilustração da Unidade São José do Rio Preto da Rede Lucy Montoro
raio x da deficiência
Rot. 2
Rot. 2
Rot. 1
Rot. 1
SP/SJRP SJRP/SP SP/SJRP SJRP/SP
06
06
08
08
Pedágio
09
10
10
09
BA
01
01
01
02
RBr
01
01
LB
09
10
10
12
VR
rede de reabilitação lucy montoro
A deficiência visual, cegueira e baixa visão, é o perfil de maior incidência no
município, segundo o Censo 2000 do IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia
e Estatística. Dos cerca de 40 mil riopretenses com deficiência, 42,8% são
cegos ou têm baixa acuidade visual. Aos números de hoje, seriam cerca de 17
mil pessoas. Indivíduos com mobilidade reduzida devido à deficiência motora
eram o segundo perfil, com 25,1%. Em terceiro lugar, o grupo formado por
pessoas com deficiência auditiva, com 16,4%, seguido de deficiência intelectual
(16,6%), e física (5%).
GUIA DE SERVIÇOS
53
Cidades da microrregião de São José do Rio Preto beneficiadas pela criação
desta unidade da Rede: Adolfo, Altair, Bady Bassitt, Bálsamo, Cedral, Guapiaçu,
Guaraci, Ibirá, Icém, Ipiguá, Jaci, José Bonifácio, Mendonça, Mirassol,
Mirassolândia, Nova Aliança, Nova Granada, Olímpia, Onda Verde, Orindiúva,
Palestina, Paulo de Faria, Planalto, Potirendaba, São José do Rio Preto,Tanabi,
Ubarana, Uchoa e Zacarias.
População da cidade: 420 mil habitantes
População da região: 760 mil habitantes
A microrregião de São José do Rio Preto compreende 29 municípios do Estado
de São Paulo, que, juntos, têm população estimada pelo IBGE em 760 mil
habitantes, distribuída em uma área de 10,4 mil quilômetros quadrados do
Noroeste paulista. Desses, cerca de 420 mil vivem no município de São José
do Rio Preto – o 10º maior do Estado e, ao lado de Ribeirão Preto, principal
polo de desenvolvimento dessa região.
A Unidade da Rede de Reabilitação que será construída na cidade beneficiará
pessoas com deficiência dessa grande área do Estado.
São José do rio preto
São josé do rio preto
Ro
52
São José do rio preto
unidade são josé do rio preto
Centro de serviços
e polo tecnológico
L
O
SP
060
São José
dos Campos
l
ne
o
to
nt
nn
o
Se
Pi
n
a
SP
070
a
lh
yr
a
A
rv
SP
021
tr
SP
070
a
SÃO PAULO
Du
C
4 Fundação:
27 de julho de 1767
4 População: 615 mil
4 População com
deficiência: 10,03 %
4 91 km de São Paulo
4 % DDD 12
4 Roteiro 1: Rodovia
Ayrton Senna, Carvalho
Pinto, Tamoios (pág.
90/108)
4 Roteiro 2: Rodovia Pres.
Dutra (pág. 138)
4 Unidades do SUS: 117
4 Unidades Rede
Lucy Montoro: 01
U
oa
P A
d
S Ã O
Acervo SEDPcD
Localização privilegiada transforma o município
em referência para as cidades do Vale do Paraíba
e também do Sul do Estado de Minas Gerais
Ilustração da Unidade São José dos Campos da Rede Lucy Montoro
raio x da deficiência
Rot. 2
Rot. 2
Rot. 1
Rot. 1
SP/SJC SJC/SP SP/SJC SJC/SP
02
02
02
02
Pedágio
02
04
05
04
BA
02
02
01
01
RBr
LB
02
02
05
04
VR
rede de reabilitação lucy montoro
A deficiência visual, cegueira e baixa visão, é o perfil de maior incidência no
município, segundo o Censo 2000 do IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia
e Estatística. Dos cerca de 61 mil joseenses com deficiência, 43,03% são
cegos ou têm baixa acuidade visual. Aos números de hoje, seriam cerca de
25 mil pessoas. Indivíduos com mobilidade reduzida devido à deficiência
motora eram o segundo perfil, com 24,32%. Em terceiro, o grupo formado
por pessoas com deficiência auditiva, com 20,38%, seguido de deficiência
intelectual (7,97%), e física (4,33%).
GUIA DE SERVIÇOS
55
Cerca de 61 mil pessoas residentes em São José dos Campos têm algum tipo
de deficiência. Se computarmos a população flutuante, que trabalha no município
mas vive em cidades vizinhas, esse número chega
a 70 mil. Hoje, esse perfil de público não tem atendimento especializado
de reabilitação na rede pública de Saúde, sendo obrigado a buscar tratamento
em São Paulo. Com a abertura da unidade da Rede Lucy Montoro, terá
atendimento de qualidade no padrão do que já é oferecido na capital,
na Unidade Santo Amaro da Rede Lucy.
São José dos campos
São josé dos campos
Ro
54
São José dos campos
unidade são josé dos campos
57
unidade sorocaba
Em visita à cidade no início de dezembro de 2009, o governador José Serra
confirmou que até o fim de 2010 a Unidade Sorocaba da Rede Lucy Montoro
estará funcionando. Na ocasião também foi anunciado o local escolhido para
sediar o centro de atendimento: o edifício onde funciona a Coordenadoria de
Assistência Técnica Integral (Cati), órgão da Secretaria de Estado da Agricultura
e Abastecimento, na rua Gustavo Teixeira, 412, no Mangal.
Em novembro, Sorocaba recebeu a visita da Unidade Móvel da Rede Lucy
Montoro, que atendeu a cerca de 200 pessoas da cidade e região.
Ca
O
ste
llo
Branc
o
SÃO PAULO
Sorocaba
l
4 Fundação:
15 de agosto de 1654
4 População: 584 mil
4 População com
deficiência: 9,96%
4 97 km de São Paulo
4 % DDD 15
4 Roteiro 1: Castello
Branco, Rod. Sen. José E.
de Moraes (pág. 118)
4 Roteiro 2: Rod. Raposo
Tavares, Rodovia Celso
Charuri, Rod. Sen. José
Ermírio de Moraes
4 Unidades do SUS: 97
4 Unidades Rede
Lucy Montoro: 01
L
ne
SP
280
U
oa
P A
d
S Ã O
Acervo SEDPcD
A cidade goza das vantagens de ser uma
metrópole do interior às portas da capital, mas trilhando
seu próprio caminho de desenvolvimento
SP
021
Ilustração da Unidade Sorocaba da Rede Lucy Montoro
raio x da deficiência
edágio
P
BA
RBr
LB
VR
Rot. 1
SP/SO
04
06
01
05
Rot. 1
SO/SP
03
05
01
04
rede de reabilitação lucy montoro
Rot. 2
SP/SO
01
03
04
Rot. 2
SO/SP
01
02
02
A deficiência visual, cegueira e baixa visão, é o perfil de maior incidência no
município, segundo o Censo 2000 do IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia
e Estatística. Dos cerca de 58 mil sorocabanos com deficiência, 45% são
cegos ou têm baixa acuidade visual. Aos números de hoje, seriam cerca
de 26 mil pessoas. Indivíduos com mobilidade reduzida devido à deficiência
motora eram o segundo perfil, com 23,7%. Em terceiro lugar, o grupo formado
por pessoas com deficiência auditiva, com 17%, seguido de deficiência
intelectual (9,9%), e física (4,3%).
GUIA DE SERVIÇOS
Sorocaba
Trilha segura para
o crescimento
Ro
Sorocaba
56
Sorocaba
Terra de Monteiro Lobato, autor do Sítio do Pica Pau
Amarelo, a cidade inspirou também Luis Fernando
Verissimo, mas tem belos exemplos da vida real para contar
S Ã O
P A
U
L
SP
060
O
Du
Taubaté
a
l
ne
oa
d
nt
nn
o
Se
Ro
SP
070
Pi
n
a
SP
070
a
o
to
SP
021
lh
yr
a
A
rv
SÃO PAULO
C
4 Fundação:
5 de dezembro de 1645
4 População: 275 mil
4 População com
deficiência: 10,78 %
4 130 km de São Paulo
4 % DDD 12
4 Roteiro 1: Ayrton Senna,
Carvalho Pinto, Dutra
(pág. 90/108/138)
4 Roteiro 2: Rodovia Pres.
Dutra (pág. 138)
4 Unidades do SUS: 87
4 Unidades Rede
Lucy Montoro: 01
tr
Ilustração da Unidade Taubaté da Rede Lucy Montoro
raio x da deficiência
edágio
P
BA
RBr
LB
VR
Rot. 1
SP/TA
02
04
01
04
Rot. 1
TA/SP
02
05
01
06
rede de reabilitação lucy montoro
Rot. 2
SP/MA
02
05
02
03
Rot. 2
MA/SP
02
02
02
03
A deficiência visual, cegueira e baixa visão, é o perfil de maior incidência no
município, segundo o Censo 2000 do IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia
e Estatística. Dos cerca de 29 mil taubateanos com deficiência, 43% são
cegos ou têm baixa acuidade visual. Aos números de hoje, seriam cerca de
12,4 mil pessoas. Indivíduos com mobilidade reduzida devido à deficiência
motora eram o segundo perfil, com 24,3%. Em terceiro lugar, o grupo formado
por pessoas com deficiência auditiva, com 20,4%, seguido de deficiência
intelectual (7,9%), e física (4,3%).
GUIA DE SERVIÇOS
59
taubaté
Emília, a Velhinha
e outras histórias
O Centro de Excelência em Reabilitação da Rede Lucy Montoro será instalado em
um prédio doado pela Universidade de Taubaté, próximo ao Hospital Regional da
cidade. A área de 2.500 metros quadrados está sendo reformada. A entrega da
obra será feita ainda no primeiro semestre de 2010. Os atendimentos contarão
com apoio de equipe multidisciplinar: fisioterapeutas, psicólogos, assistentes
sociais, nutricionistas e terapeutas ocupacionais, sendo que as unidades serão
interligadas on-line por rede de alta velocidade – o que permitirá intercambiar
conhecimentos entre elas.
Acervo SEDPcD
58
Taubaté
taubaté
unidade TAUBATÉ
Rede Lucy não
para de crescer
Com a confirmação de mais cinco cidades integradas
à rede, Botucatu, Fernandópolis, Jaú, Pariquera-Açu
e Presidente Prudente, já são 14 cidades que serão
atendidas, totalizando 18 unidades em todo o estado.
4 Fundação: 14 de abril de 1885
4 População: 130,3 mil
4 População com deficiência:
10,84%
4 229 km de São Paulo
4 % DDD 14
4 Roteiro: Seguir pela SP-280 Rod.
Castello Branco (pág.118) até
km 206, entrando na SP-300 Rod.
Marechal Rondon até o destino
4 Unidades do SUS: 48
4U
nidades Rede Lucy Montoro: 01
Fernandópolis
4 Fundação: 22 de maio de 1944
4 População: 63,5 mil
4 População com deficiência:
12,51%
45
67 km de São Paulo
4 % DDD 17
4 Roteiro: SP-348 Rodovia dos
Bandeirantes até SP-330 W. Luís
(pág. 168). Pegar a SP-320 Rod.
Euclides da Cunha até chegar
4 Unidades do SUS: 28
4 Unidades Rede Lucy Montoro: 01
Jaú
4 Fundação: 15 de agosto de 1853
4 População: 135,5 mil
4P
opulação com deficiência:
7,84%
4 299 km de São Paulo
4 % DDD 14
Fernandópolis
SP-320
São José do Rio Preto
S Ã O
U
W
a
sh
ing
ís
Jaú
uera
Lu
SP-225
Pariquera-Açu
ng
n
Bauru
SP-270
o
t
O
ha
L
An
Presidente
Prudente
P A
SP
330
SP
310
Limeira
a
B
SP-327
Ourinhos
nd
ei
Botucatu r a
t el l o B r
an
co
es
C as
SP
348
nt
SP
280
4 Roteiro 1: SP-280 Castello Branco
(pág. 118) até km 206 / SP-300
até Bauru/SP-225 até o destino
4 Roteiro 2: SP-280/SP-300/SP-225
4 Unidades do SUS: 38
4 Unidades Rede Lucy Montoro: 01
SÃO PAULO
4 F undação: 30 de dezembro de 1953
4 População: 18,9 mil
4P
opulação com deficiência:
21,43%
4 219 km de São Paulo
4 % DDD 13
4 Roteiro: Ir pela BR-116 Régis
Bittencourt, que liga São Paulo à
região Sul, até Registro, tomando a
SP-226 e a SP-222 até o destino
4 Unidades do SUS: 07
4U
nidades Rede Lucy Montoro: 01
Presidente Prudente
BR-116
Registro
SP-222
Pariquera-Açu
rede de reabilitação lucy montoro
4 Fundação: 14 de setembro de 1917
4 População: 207,7 mil
4 População com deficiência:
11,79%
45
42 km de São Paulo
4 % DDD 18
4 Roteiro: Seguir pela SP-280
Rod. Castello Branco (pág. 118)
entrando na SP-225 e SP-327 para
acessar a SP-270 até o destino
4 Unidades do SUS: 60
4 Unidades Rede Lucy Montoro: 01
GUIA DE SERVIÇOS
61
Botucatu
OUTRAS UNIDADES
OUTRAS UNIDADES
60
OUTRAS UNIDADES
Fernandópolis
63
SP-348 Bandeirantes
SP-070 Carvalho Pinto
São José do Rio Preto
SP-280 Castello Branco
ara
raq
u
Ara
M
Bauru
5
uera
ís
Rio Claro
SP-310 Washington Luís
ng
São
Carlos
Lu
Limeira
Botucatu
nd
já
ru
n
e t te s
a
nt
ra
Pi
o
nn
hi
o
Se
Santos
lh
n
ig
va
r to
A
a
Im
ar
rede de reabilitação lucy montoro
Registro
C
Á
estradas
BR-116
Ay
SÃO PAULO
Rodoanel
ra
Taubaté
São José
dos Campos
eí
ar
A
o
Jundiaí
es
t el l o B
r an c
Campinas
ra
Sorocaba
A
t
Du
c
Ja
ei
nt
C as
a
B
R
o
N
As rodovias que
interligam a capital
as demais cidades
do Estado que terão
unidades da Rede
A
SP-021 Rodoanel Mario Covas
n
P
Ourinhos
Jaú
ing
SP-160 Imigrantes
t
SP-327
O
sh
SP-060 Dutra
Cravinhos
ha
L
SP-294
SP-293
BR-153 SP-225
SP-270
W
a
SP-22
U
A
TO
P A
Marília
Presidente
Prudente
Ribeirão Preto
Catanduva
nc
S Ã O
SP-222
Pariquera-Açu
Em preto, as cidades cujas estradas
foram avaliadas segundo a acessibilidade.
Em cinza, outros municípios que
integrarão a Rede Lucy mas cujos
serviços nas estradas não foram
avaliados por este Guia.
GUIA DE SERVIÇOS
estradas
SP-070 Ayrton Senna
SP-320
SS
RO
SP-150 Anchieta
An
G
G E R A I
S
SP-330 Anhanguera
O
estradas
62
DO
SU
L
M I N A S
65
Sp-150 Rodovia anchieta
Sp-150 Rodovia anchieta
64
150
Anchieta
SP
rede de reabilitação lucy montoro
GUIA DE SERVIÇOS
Sp-150 Rodovia anchieta
4 Concessionária:
Ecovias
4 Inauguração:
1947 (mão e
contramão);
1953 (mão dupla)
4 Extensão: 49 km
4 Acesso a: Santos,
São Vicente, Praia
Grande, Guarujá,
Bertioga, litoral Norte
4 % SOS
0800 19-7878
(a cada 1km)
Características
da estrada
Cubatão, vista da
Serra Anchieta
Estrada e alma
dos negócios
Rota de caminhões para o Porto de Santos,
a rodovia é boa alternativa para chegar à
Baixada Santista em fins de semana e feriados
Fotos Dirceu Pereira Jr. e Milton Bellintani
rede de reabilitação lucy montoro
D
urante mais de 30 anos, a Anchieta foi a
única ligação de São Paulo com o litoral
Sul do Estado, servindo indistintamente
como via de acesso a motoristas de carros de
passeio e rota de transporte de cargas pesadas
rumo ao Porto de Santos. Com a inauguração
da Imigrantes, em 1974, o tráfego foi dividido,
com a estrada assumindo a sua vocação de
negócios. Em setembro de 2009, a movimentação portuária foi de 7,73 milhões de toneladas
– recorde mensal histórico. Em feriados, fins de
semana e período de férias ela assume o papel
de via turística secundária, mas indispensável.
GUIA DE SERVIÇOS
4 Tráfego pesado
de caminhões
4 2 pistas em cada
sentido; marginais de
acesso a São Bernardo
do Campo e Sto André
4 Tráfego pesado
em feriados e período
de férias escolares
4 Baixa oferta de postos
de abastecimento
4 Áreas de ocorrência
de neblina no planalto
e região da Serra
4 Velocidade máxima:
110 km
4 Melhor dia para
viajar: domingo
67
Sp-150 Rodovia anchieta
66
SP-150
Rodovia
Anchieta
Guarujá
São Paulo
10
12
sentido SP / Santos
rede de reabilitação lucy montoro
11
13,5 13B
16
15
16
GUIA DE SERVIÇOS
18
17
18
69
Sp-150 Rodovia anchieta
josé de anchieta
14
sentido Santos / SP
10
Saída
Santo André
Santos
Saída pista
expressa
São
Vicente
Saída Rudge
Ramos e São
Caetano do Sul
Cubatão
Linha direta
Em caso de pane ou quebra do veículo, estacione e use o call box para
chamar o socorro oferecido pela concessionária. Um serviço de moto-aten-
Saída
Rudge
Ramos
OPção 2
4 Roteiro misto: pela Imigrantes,
usando a interligação
para a Anchieta no km 41
4 Cidades ao longo do roteiro:
Diadema, São Bernardo do Campo,
Santo André, Mauá, Ribeirão Pires
e ta
OPção 1
4 Roteiro ponto a ponto: usando
a Anchieta a partir de São Paulo
4 Cidades ao longo do roteiro:
Diadema, São Bernardo do Campo,
Santo André, Mauá, Ribeirão Pires
chi
a n te s
SP
160
An
Imigr
Para chegar a Santos
Sua casa é o marco zero
Saída Diadema
SP
150
Saída São
Bernardo
do Campo,
Santo
André e
São Caetano
do Sul
São Bernardo do Campo
Habib’s
SÃO PAULO
O nome da rodovia
homenageia o religioso
José de Anchieta, que teve
influência marcante no
processo de colonização do
Brasil pelos portugueses. Sua
obra literária, constituída de
poemas, cartas e autos, foi
a mais importante do País
no século XVI. É fundador
do Colégio de Piratininga,
que deu origem à cidade de
São Paulo. Seu método de
catequização de indígenas
promovia a integração com o
homem branco, aproximando
as duas culturas. Marca
do Brasil contemporâneo,
a miscigenação racial foi
estimulada por Anchieta.
O padre também escreveu
a primeira gramática tupiguarani, com o objetivo de
evangelizar os indígenas em
sua própria língua. Chegou ao
Brasil com 19 anos, em 1553,
onde morreria em 1597.
Saída São
Bernardo
do Campo
e Diadema
l
Taboão da Serra
ane
Pista local
Acesso Rudge
Ramos e
São Bernardo
do Campo
o
Rod
São Paulo
SP
021
Eli Sumida
Sp-150 Rodovia anchieta
68
Manutenção veículo
Check up antes de viajar
Por ser uma viagem curta, acontece
de muitos motoristas acreditarem que
podem dispensar cuidados com o
carro antes de pegar a estrada. Esse é
um dos principais motivos de quebras
de veículos no trajeto, e também de
acidentes. Para evitar surpresas desagradáveis, cabe seguir a regra de
que viagem é sempre uma ocasião
especial e, por isso, exige preparação.
Cheque o estado geral dos pneus e
faça a calibragem com eles frios, antes de começar a viagem (incluindo
o estepe). Verifique o nível do óleo
e também o da água do radiador.
Encha o tanque e zere o odômetro,
para controlar melhor a relação entre
abastecimento e consumo.
Pedágio
19
22
sentido Santos / SP
19
SAU
21
Saída São
Bernardo
do Campo
sentido SP / Santos
23
Makro / BR
Ao entrar na rodovia percebeu que o
nível de combustível está baixo? Pare
e abasteça. Situações como congestionamentos, excesso de peso do veículo, transporte de malas em bagageiro externo e pneus descalibrados
aumentam consideravelmente o con-
sumo. Embora a reserva do tanque
sirva para manter o carro rodando, a
movimentação de resíduos depositados em seu fundo pode acarretar
problemas como entupimento da injeção eletrônica. Primeira parada da
estrada, este BR resolve o problema,
mas não tem banheiro adaptado.
Km 16/descida
Orientação e apoio
Há dois pontos de apoio da Polícia
Rodoviária no sentido Litoral e um na
volta (km 65). Além de orientar o tráfego e organizar comboios em dias de
neblina, os policiais apoiam usuários
em caso de dúvidas sobre o trajeto.
km 10 e km 40/descida, km 65/subida
polícia MILITAR
Segurança no trajeto
A ocorrência de roubo de cargas de
caminhões é prevenida por dois pontos de apoio da Polícia Militar ao longo
da estrada, que servem também para
aumentar a segurança do condutor
de carros de passeio em horários de
menor tráfego, como a madrugada.
Posto da Polícia
Rodoviária, no início
da descida da Serra
Km 18 e km 21/descida
Rodoanel
trecho Sul
ida km 40
SP
160
SP
040
27
27
rede de reabilitação lucy montoro
Final
da serra
40
29
30
39
SP
040
SP
160
Posto
Riacho Grande
GUIA DE SERVIÇOS
40
SAU
71
postoS de abastecimento
polícia rodoviária
Rodoanel
trecho Sul
SAU
Km 31/descida
Saída São
Bernardo
do Campo
Riacho Grande
O único pedágio entre São Paulo e
Santos está localizado no sentido
Baixada Santista, no município de
Riacho Grande. Por ser a única praça
de cobrança, o preço do pedágio é
maior do que a média de outras rodovias. Isso acontece porque a tarifa
corresponde a um trecho da estrada
coberto por aquela praça. O cálculo
do valor resulta da multiplicação da
tarifa quilométrica (valor monetário
básico por quilômetro de rodovia)
pelo trecho coberto por uma praça de
pedágio específica – proporcional à
extensão da rodovia. Entre os serviços
prestados pela praça está a formação
de comboios de veículos para prosseguimento da viagem em dias de neblina intensa (visibilidade inferior a 100
metros), aumentando a segurança da
viagem. Nesse caso, a Polícia Militar
e a concessionária interrompem o
tráfego até concentrarem de 350 a
500 veículos, que serão liberados em
comboio – liderado por 4 viaturas de
tráfego da concessionária Ecovias e 2
viaturas da Polícia Militar Rodoviária,
com uma velocidade média de 40
km por hora –, que será mantido até
atingir o trecho da rodovia onde as
condições de visibilidade permitam a
viagem sem monitoramento.
Sp-150 Rodovia anchieta
Call box a cada 1 km
Pista local
Acesso
Rudge
Ramos
e São
Bernardo
do Campo
70
Sp-150 Rodovia anchieta
dimento agiliza o socorro. Se preferir,
chame 0800 197878 pelo celular.
Arrastão / BR
Se precisa abastecer antes de subir
para a capital, essa é a sua alternativa
– se não quiser usar a rede de apoio
dos municípios ao longo da via. Também não tem banheiro adaptado.
Apoio ao usuário
A Anchieta dispõe de duas bases
de serviço de atendimento a usuários (SAI), uma em São Bernardo do
Campo (km 19) e outra no início da
descida da Serra (km 40), ao lado
da Polícia Rodoviária. Chamados de
SAU em outras rodovias, oferecem
socorro mecânico, guincho e médico
gratuitos, atendendo a todo o Sistema
Anchieta-Imigrantes. (VR)
Km 63/subida
km 17/descida
km 27/descida e subida
km 19 e km 40/descida
Km 29/descida
Subida da Serra:
caminhões
como companhia
Túnel
Túnel
Túnel
Início
Serra
45
46
48
53
sentido Santos / SP
sentido SP / Santos
45
Túnel
46
Túnel
volta km 51
SP
055
SP
160
55
59
55
59
SP
055
rede de reabilitação lucy montoro
Acesso
Cubatão, Guarujá
e Bertioga
Acesso Cubatão, Guarujá,
Bertioga, Praia Grande,
Mongaguá e Itanhaém
GUIA DE SERVIÇOS
Posto
Arrastão
63
65
64
Acesso
Porto
ida km 45
Saída
Cubatão
Túneis como este
são atrações na
descida ao litoral
65
Santos
73
ATENDIMENTO AO USUÁRIO
Trecho Sul
O trecho Sul do Rodoanel Governador Mario Covas entra em operação
em março de 2010, interligando a
Rodovia BR-116 Régis Bittencourt ao
Sistema Anchieta-Imigrantes. Com
isso, vai desafogar o trânsito da Marginal Pinheiros e Av. dos Bandeirantes,
na capital, e melhorar o acesso dos
caminhões que fazem a rota Porto de
Santos-Sul do Brasil.
Sp-150 Rodovia anchieta
rodoanel
Habib’s
A proximidade com a capital faz a
lanchonete ser mais frequentada por
moradores da região do ABCD, mas
viajantes também param para um
lanche antes de descer a Serra. Possui
telefone rebaixado para cadeirantes,
banheiro adaptado e boa área de circulação. Funcionários são orientados
para dar atendimento preferencial a
pessoas com deficiência. (BA VR)
Saída São
Vicente
e Praia
Grande
72
Sp-150 Rodovia anchieta
lanchonete
Riacho Grande / Ipiranga
Última chance para abastecer antes
de descer a Serra. Como o anterior,
ainda não possui banheiro adaptado.
75
Sp-330 Rodovia anhanguera
Sp-330 Rodovia anhanguera
74
330
Anhanguera
SP
rede de reabilitação lucy montoro
GUIA DE SERVIÇOS
4 Concessionárias:
AutoBan, Autovias,
Intervias e ViaNorte
4 Inauguração: 1940
(São Paulo-Jundiaí);
1948 (JundiaíLimeira)
4 Extensão: 453 km
4 Acesso a: Jundiaí,
Campinas, Leme,
Araras, Cravinhos,
Ribeirão Preto
4 % SOS
0800 055-5550
0800 707-9000
0800 707-1414
0800 701-3070
(a cada 1km)
Madura e cada
vez mais útil
Iniciada em 1940, a Anhanguera significou
a primeira ligação rápida entre a capital e
o interior – papel que ela ainda cumpre bem
rede de reabilitação lucy montoro
Q
uando a Rodovia Anhanguera começou
a ser construída, o Brasil mal acordara
para a necessidade de industrializar-se.
Até então, se viajava de trem entre São Paulo e
o interior – que assistia à crescente migração
de quem sonhava em ganhar a vida na cidade
grande. Até a inauguração da Castello Branco,
no fim dos anos 1960, ela reinou como a principal artéria rodoviária paulista, ligando a capital
e o interior em sintonia com um grande número
de estradas vicinais. Ao completar 70 anos, repaginada, divide com a Bandeirantes o fluxo de
veículos para a região Noroeste do Estado.
GUIA DE SERVIÇOS
Características
da estrada
4 Tráfego pesado de
veículos entre São
Paulo e Campinas
4 2 pistas em ambos
os sentidos
4 Boa oferta de postos
de abastecimento
e rede de serviços
4 Velocidade máxima:
110 km
4 Melhor dia para viajar:
sábado e domingo,
exceto em feriados
77
Sp-330 Rodovia anhanguera
Entroncamento
com a Rodovia
dos Bandeirantes
Divulgação
76
Sp-330 Rodovia anhanguera
SP-330
Rodovia
Anhanguera
R
OPção 1
4 Campinas-Ribeirão Preto: Pegar
a Anhanguera a partir da Marginal
Tietê, em São Paulo, seguindo por
ela até Ribeirão Preto
4 Cidades ao longo do roteiro:
Jundiaí, Campinas, Sertãozinho,
Leme, Araras, Cravinhos
A
Ribeirão
Preto
I
OPção 2
4C
ampinas-S.J. Rio Preto: Seguir
pela Anhanguera até o km 153,
tomando a Washington Luís até
São José do Rio Preto
4C
idades ao longo do roteiro:
Jundiaí, Campinas, São Carlos,
Araraquara, Matão, Catanduva
Cravinhos
ha
ng
u e ra
Ba
Campinas
ra
nt
Manutenção veículo
Diário de Bordo
Uma forma de manter o veículo sempre em dia com as revisões e rotinas
de manutenção é criar um diário de
bordo, marcando a quilometragem e
consumo de gasolina, trocas de peças e dos óleos de motor e freio.
Controle as rotinas do carro
Jundiaí
l
ne
oa
d
11
14
16
sentido Ribeirão Preto / SP
rede de reabilitação lucy montoro
16
Posto
Borba Gato
22
Saída
Rodoanel
11
Posto
Estilo
SP
021
23
sentido SP / Ribeirão Preto
Ro
O
U L
SP
021
SAU
Saída
Rodoanel
es
A
SÃO PAULO
São Paulo
P
SP
348
ei
Eli Sumida
S
An
O
Limeira
nd
AutoBan: São Paulo-Cordeirópolis
(km 14 ao km 158)
Intervias: Cordeirópolis-Santa Rita do
Passa Quatro (km 158 ao km 240)
Autovias: Santa Rita do Passa Quatro
-Ribeirão Preto (km 240 ao km 319)
Vianorte: Ribeirão-Igarapava/Divisa
Minas Gerais (km 319 ao km 453)
26
24
25
SP
021
Posto
Salenco
GUIA DE SERVIÇOS
SAU
26
29
79
O bandeirante Bartolomeu
Bueno da Silva foi um dos
primeiros exploradores que
partiram de São Paulo em
direção ao sertão inexplorado
do País, no século XVII. Por
causa disso, é considerado
um símbolo do espírito
empreendedor paulista,
recebendo homenagens como
ter seu nome dado a que era,
na época de sua inauguração,
a principal rodovia do Estado.
Conta a lenda que teria sido
chamado de Anhanguera
por índios goiá, depois de
ameaçar incendiar a água
que eles bebiam – o que fez
ateando fogo em uma tigela
contendo aguardente. Em
tupi, anhanguera significa
diabo velho. A escravização
de indígenas foi, nos primeiros
anos, a principal fonte de
ganhos dos bandeirantes,
que os vendiam a donos
de terras e comerciantes.
Sp-330 Rodovia anhanguera
E
SP
330
TODAS POR UM
Maior rodovia paulista em extensão,
a Anhanguera é administrada por
um quarteto de concessionárias que
garantem, ao longo de seus 453 quilômetros, um padrão de serviços de
qualidade para seus usuários. Os trechos administrados, uma a uma, são:
quem foi anhanguera
G
Sp-330 Rodovia anhanguera
CONCESSIONárias
Para ir a campinas, ribeirão
preto e são josé do rio preto
Saída
Osasco
78
S
São Paulo
I N
A
50
39
sentido Ribeirão Preto / SP
sentido SP / Ribeirão Preto
37
SP
348
49
Saída Itu e
Viracopos
58
Posto
Ícaro
rede de reabilitação lucy montoro
Posto
Saci
70
61
67
Posto
Graal
81
72
Posto
Frango Assado
km 67 (e km150)/sentido interior
km 140 e km 210/sentido São Paulo
75
Saída
Viracopos e
Indaiatuba
84
82
SP
065
SP
065
86
86
Saída
Mogi Mirim,
Atibaia e
Jacareí
GUIA DE SERVIÇOS
Saída
59
92
89
98
92
Saída
Campinas,
Posto São Viracopos,
Martinho Indaiatuba
81
Sp-330 Rodovia anhanguera
Graal 67 (e rede)
Na página à esquerda você leu que a
rede manda bem no quesito acessibilidade. E não fica atrás em opções de
refeição e lanches. Olhe para o relógio:
estamos dentro daquela primeira hora
de estrada apontada como limite para
se alimentar (se saiu de casa em jejum). Ah! Exerça o seu direito a atendimento preferencial, que a casa anuncia. Por que não fazer isso também nas
outras paradas? (BA VR)
Campinas
53
Posto
Lago Azul
km 16/sentido interior
Viracopos,
Indaiatuba
SP
348
SAU
Saída Itu
e Itatiba
São Paulo,
via Rod. dos
Bandeirantes
Saída
Jundiaí
Posto
Santa Cruz
ida km 67
Consulte a lista a seguir
Posto Borba Gato
Você acabou de entrar na rodovia e
sente que vai ter uma dor de cabeça
daquelas se não comer algo imediatamente. Perfeito. Ninguém melhor
que você para conhecer seus próprios
limites. Este posto da rede Borba Gato,
frequentado majoritariamente por caminhoneiros, está à sua direita antes
de completar 10 minutos de viagem.
Que tal um sanduíche leve, para acalmar o estômago até uma parada para
uma boa refeição adiante? (BA VR)
Campinas,
Se for preciso,
o atendimento
é feito no veículo
Tania Alves Aguiar
(BA VR)
km 67/sentido interior
Como escolher
Em viagens acima de duas horas
não há como deixar para depois o
lanchinho (ou refeição) que o corpo
está pedindo já. O primeiro sinal de
fome indica que ele está reclamando
combustível para continuar funcionando bem. Assim como temos de
ingerir líquido quando estamos com
sede – ops.., eis um sinal claro de
que o organismo está se desidratando e precisa de reposição imediata –,
é preciso que nos alimentemos bem
para compensar o gasto de energia.
Imaginando que seu destino seja Ribeirão Preto, partindo de São Paulo,
temos quase quatro horas de estrada
pela frente. Se não comeu para iniciar
a viagem, comece a considerar a possibilidade de parar antes de concluir
a primeira hora rodando. A questão
é onde? Para não ser vítima de uma
coxinha com prazo de validade vencido, não ceda ao impulso de parar no
primeiro balcão à frente. Avalie as opções apresentadas neste guia e coma
sem susto. Claro, sem exagerar.
Saída
ceber as diferenças que existem entre
eles para tratá-los com igualdade. No
caso de o cliente com deficiência precisar, o atendimento pode ser feito no
próprio veículo ou no ônibus em que
ele viaja. Na loja, há bom espaço de
circulação e banheiros adaptados.
Saída Mogi
Mirim, Atibaia
e Jacareí
restaurante
O Graal do km 67 é parada tanto para
carros de passeio como de caminhões.
Nesta loja da rede, é possível ter uma
ideia de que o tratamento dispensado
a viajantes com deficiência segue o
padrão de outras unidades. Sinal de
que a capacitação dos funcionários
leva em conta não só atender bem a
qualquer perfil de cliente, como per-
Saída
Jundiaí e Itu
Sp-330 Rodovia anhanguera
80
Posto Graal 67
km 72/sentido interior
km 112/sentido São Paulo
Churrascaria Apaloosa’s
Churrascaria à beira da estrada é
um clássico em viagens longas. Para
quem está ao volante, a medida do
que se pode comer é “quanto menos,
melhor”. De preferência, não mais que
três lascas da carne de que se mais
O posto Topázio da rede Graal é um
exemplo de que mesmo em se tratando de uma única organização é preciso cuidar dos detalhes para que boas
práticas não se percam. Aqui, tanto
a pia como o espelho do banheiro
foram rebaixados para facilitar o uso
por clientes cadeirantes. Em outras
lojas, isso ainda não acontece. A rede
promete resolver o problema. (BA VR)
gosta – acompanhada mais de verduras do que generosas porções de arroz
com feijão. No quesito acessibilidade,
a casa conta com banheiro dotado de
portas largas e sanfonadas, mas com
pouca área de manobra para a cadeira de rodas. A altura da pia também
não está adequada, assim como a do
espelho. Em compensação, a mesa
mais alta do restaurante facilita o encaixe da cadeira de rodas. (BA VR)
km 140/sentido São Paulo
km 116/sentido interior
83
BEM ADAPTADO
ce em outras lojas da rede, oferece
cardápio em Braille. (BA RBr VR)
Sp-330 Rodovia anhanguera
Sp-330 Rodovia anhanguera
82
Frango Assado
Se você está acostumado(a) a viajar,
com certeza já se rendeu às frituras
do Frango Assado. Não abusando,
tudo bem. Melhor mesmo é se além
da coxinha “de lei” fizer um prato
mais equilibrado, com folhas verdes e
alguns legumes. Na estrada, recorde
os conselhos da mamãe: coma para
estar bem nutrido e deixe para matar
a gula em uma ocasião em que não
estiver dirigindo. Assim como aconte-
112
sentido SP / Ribeirão Preto
Saída
103
Campinas
Posto
Flamingo
96 97
SP
065
Saída
Mogi Mirim,
Atibaia
e Jacareí
109
Posto
Sucão
113
Posto
Borssato
rede de reabilitação lucy montoro
117
116
Posto
Cherokee
Saída
Americana
118
55
118
55120
124
Posto
Rei da
Castelo 3
Posto Graal
Topázio
125
59
125
13559
Posto São
Cristóvão
GUIA DE SERVIÇOS
Posto
Concha de Ouro
146
140
63
137
143 64
SP
151
Saída
Limeira
65
SP
14765 147
Saída
Limeira,
Piracicaba
104
Tania Alves Aguiar
Posto
Piraju
Rancho
Mineiro
102
sentido Ribeirão Preto / SP
volta km 140
Saída
Americana
SP
065
Posto
Frango Assado
Topázio: banheiros
100% adaptados
Saída Santa
Bárbara
D’Oeste e
Piracicaba
101
Saída
Mogi Mirim Posto
e Jacareí Vo Ninno
Churrascaria
Apaloosa’s
Posto
Via Norte
CCO
AutoBan
km 107
Divulgação
Acesso
Paulínia
e Americana
Pague, e ganhe mais serviços
A substancial melhora das condições
das estradas de São Paulo depois da
implantação do programa de concessões do Governo do Estado nas rodovias paulistas demonstra o acerto
dessa opção. Hoje, o usuário sabe que
ao pagar a tarifa em cada pedágio
está investindo na manutenção das
rodovias e na ampliação dos serviços
que recebe.
km 137/sentido interior
156
Apoio e orientação
Há seis bases de apoio da Polícia
Rodoviária na rodovia: três no sentido
157
164
sentido Ribeirão Preto / SP
sentido SP / Ribeirão Preto
150
Posto
Graal
Castelo
152
153
SP
310
157
SP
310
158
Graal
Turmalina
SAU
164
SP
310
167
168
Posto
Polícia
Araras Ambiental
de Araras
rede de reabilitação lucy montoro
170 182
169
182
posto de abastecimento
Educando as novas gerações
Um sinal de que os tempos são, definitivamente, outros: no passado, encontrar um animal morto nas rodovias
era considerado normal – mesmo
que fosse selvagem. Hoje, se acontece em áreas de grande densidade populacional é indício de desequilíbrio
ambiental. Dessa forma, a atuação
da polícia ambiental ao longo das rodovias serve não apenas para coibir
a venda ilegal de animais silvestres
e o tráfico de animais – muitas vezes tendo como destino o exterior –,
como para educar as novas gerações
sobre cuidados que todos devemos
Posto
Megatron
185
183
km 250/sentido interior
polícia ambiental
Posto
Lemense
Rancho
Empyreo
153
polícia rodoviária
Posto
Borssato
SP
348
152
km 26, km 82, km 111,
km 152, km 215, km 253
e km 281 /sentido interior
km 26, km 81, km 118, km 182,
km 215, km 253
e km 281/sentido São Paulo
Saída
Araras
Posto
Marrakech
Sucos naturais
Na estrada, assim como em todos os
lugares, a propaganda é a alma do
negócio. Por isso, paradas que anunciam ser especializadas em sucos
naturais parecem muito mais sedutoras que as que, entre outras coisas,
servem sucos – nem sempre naturais.
Muita gente ainda costuma viajar levando frutas frescas para comer no
caminho. Para quem não cultiva esse
bom hábito, ingerir a versão líquida da
fruta é uma maneira de compensar.
Entre São Paulo e Ribeirão Preto há
pelo menos três paradas convidativas:
na ida, a do Posto Sucão (km 109) e
km 37, km 124
e km 250/sentido interior
km 153, km 208
e km 305/sentido São Paulo
195
185
193
Posto
Stalone
Posto
Pica Pau II
35 pontos de apoio
A Anhanguera conta com uma ampla
rede de abastecimento, com 35 postos de serviço nas margens de seus
453 quilômetros de extensão: um a
cada 12,9 quilômetros. Contando os
existentes em pistas marginais e trevos de acesso a cidades, chega a 50
(um a cada 9 quilômetros). A maioria
oferece serviços de borracharia, e boa
parte também de mecânica.
Consulte a lista a seguir
Graal
Bandeiras BR, Shell e Ipiranga. Possui
caixas 24h. (BA VR)
km 67 e km 150/sentido interior
km140, 210 e km320/sent. São Paulo
Posto
Pica Pau I
Posto
SAU Graal Coral
201
201
Posto
O Gauchão
208
206
Posto
Rosim
GUIA DE SERVIÇOS
208
210
85
ter para proteger a fauna brasileira.
Ao encontrar um animal ferido na estrada, acione a polícia ambiental ou a
polícia rodoviária. Levar um bichinho
ferido para casa, ou um filhote indefeso separado da mãe, pode diminuir
as suas chances de sobrevivência –
mesmo que a intenção seja ajudar.
Sp-330 Rodovia anhanguera
Pedágio
interior e outras três na volta a São
Paulo. O apoio dos policiais é fundamental para regular o tráfego na
rodovia, que exige atenção do motorista devido ao grande volume de caminhões e ao fato de ela ter apenas
duas pistas em cada sentido.
Saída
Pirassununga
km 109 e km 232/sentido interior
km 276/sentido São Paulo
Saída Araras
84
Sp-330 Rodovia anhanguera
o Rei do Suco Natural de Laranja (km
232); no retorno à capital, a Parada
do Suco (km 276).
Rancho Mineiro
Numa estrada que termina na divisa
com Minas Gerais não poderia faltar
uma parada típica. Se resistiu até aqui
a comer guloseimas de beira de estrada, está autorizado a parar, servirse sem pressa e prosear. Como se diz
nas bandas de lá, mineiro fala pouco
mas não resiste a uma boa conversa.
Tem rampa de acesso e banheiros
adaptados. (BA VR)
Posto Lago Azul
Bandeira Ipiranga. Caixas 24h Itaú, Santander, Bradesco, Banco do Brasil, HSBC,
Caixa Econômica Federal. (BA VR)
km 70/sentido São Paulo
Posto Borssato
Bandeira Shell. Caixas automáticos
24h, Itaú. (BA VR)
km 113/sentido interior
km 164/sentido São Paulo
Posto Pica Pau (I e II)
Bandeira BR. Uma das redes da estrada preferidas pelos caminhoneiros.
Possui serviço de autoelétrico.
km 193/sentido interior
km 201/sentido São Paulo
Borracharia
Todos os postos que oferecem serviço
de autoelétrico também contam com
215
sentido Ribeirão Preto / SP
sentido SP / Ribeirão Preto
215
232
Restaurante
Rei do Suco
Natural de Laranja
32 apoios em 453 km de estrada
Retão próximo
a Luís Antonio
ida km 273
Posto
Anhanguera
SAU
Posto
Vassununga
237
250
251
237
Posto
da Serra
rede de reabilitação lucy montoro
240
Mecânica
Quase todos os postos que oferecem
serviço de borracharia também têm
apoio de mecânica. Em caso de necessidade, consulte a lista.
SENTIDO INTERIOR
Km 67 - Posto Graal 67
Km 71 - Frango Assado
Km 109 - Posto Sucão
Km 113 - Posto Borssato Sumaré
Km 116 - Posto Gran Cherokee
Km 124 - Posto Rei da Castelo
Km 135 - Posto São Cristóvão
250
Posto
do Tim
253
267
253
264
Polícia
Ambiental
Posto
Astro
GUIA DE SERVIÇOS
87
Km 287 - Posto Maravilha
Km 267 - Posto do Tim
Km 251 - Posto Vassununga
Km 237 - Posto Anhanguera
Km 210 - Posto Graal Coral
Km 201 - Posto Pica Pau I
Km 164 - Posto Borssato
Km 140 - Posto Graal Topázio
Km 117 - Posto Piraju
Km 112 - Frango Assado
Km 84 - Posto Saci
Km 70 - Posto Lago Azul
Sp-330 Rodovia anhanguera
(BA RBr VR)
km 72/sentido interior
km 112/sentido São Paulo
borracharia, mas não o contrário. Não
hesite em parar para efetuar o reparo
de pneu furado em caso de troca durante a viagem. Trafegar sem pneu reserva constitui risco para o usuário e
acompanhantes, além de ser infração
pelo Código de Trânsito Brasileiro.
SENTIDO INTERIOR
Km 16 - Posto Borba Gato
Km 67 - Posto Graal 67
Km 71 - Frango Assado
Km 109 - Posto Sucão
Km 113 - Posto Borssato Sumaré
Km 116 - Posto Gran Cherokee
Km 124 - Posto Rei da Castelo
Km 135 - Posto São Cristóvão
Km 150 - Posto Graal Castelo
Km 158 - Posto Graal Turmalina
Km 164 - Posto das Araras
Km 185 - Posto Stalone
Km 193 - Posto Pica Pau II
Km 206 - Posto Rosim
Km 237 - Posto da Serra
Km 264 - Posto Astro
Km 303 - Posto Bandeirantes
Km 320 - Posto Graal Trevo
SENTIDO SÃO PAULO
Km 320 - Posto Ribeirão
Km 306 - Posto Martineli
Divulgação
86
Sp-330 Rodovia anhanguera
Frango Assado
Bandeira BR. Caixas automáticos eletrônicos Itaú, Santander e Bradesco..
287
295
298
sentido SP / Ribeirão Preto
281
Ribeirão
Preto
289
Saída
SP
328
SAU
305
303
Posto
Bandeirantes
rede de reabilitação lucy montoro
304
Ribeirão Preto
(Centro),
Posto
Martineli
Araraquara
e São Carlos
306
Saída
Saída
Aeroporto
Leite
Lopes
Ribeirão Preto
(Centro),
Araraquara
e São Carlos
314
309
313
Saída
Ribeirão Preto,
Recreio dos
Bandeirantes
89
km 102/sentido interior
Saída
Aeroporto
Leite Lopes
GUIA DE SERVIÇOS
Posto
Ribeirão
318
320
318
320 322
Posto
Graal
Trevo
SAU
Sp-330 Rodovia anhanguera
AutoBan
A concessionária, que administra os
primeiros 158 quilômetros da rodovia,
possui um Centro de Controle Operacional às margens da pista de retorno
à capital. Entre outros serviços, o CCO
controla o tráfego da Anhanguera
através de um sistema informatizado e câmeras instaladas em pontos
estratégicos. Cabos de fibra óptica
possibilitam a transmissão rápida de
dados aos computadores centrais,
garantindo efetivo monitoramento do
tráfego e rapidez no apoio a usuários.
308
307
Ribeirão
Preto
281
sentido Ribeirão Preto / SP
Saída
Saída
276
Posto
Maravilha
Saída
Cravinhos
Parada
do suco
km 57
A casa do usuário
Na Anhanguera, assim como na vizinha Bandeirantes, os SAUs recebem o
nome de SOS Usuário. São sete postos
Base operacional
Ribeirão Preto
Vias marginais:
pistas mais livres
Divulgação
SAU
km 25, km 164
e km 322/sentido interior
km 14, km 53, km 210
e km 298/sentido São Paulo
Ribeirão
Preto
28 apoios em 453 km de estrada
de apoio no trecho São Paulo-Ribeirão
Preto: três no sentido interior e quatro
no retorno à capital. Eles contam com
unidades de resgate equipadas para
prestar primeiros socorros e efetuar
remoções de vítimas de acidentes
para a rede de hospitais credenciada
de cidades próximas à rodovia. (VR)
Última saída
Sp-330 Rodovia anhanguera
88
Km 150 - Posto Graal Castelo
Km 158 - Posto Graal Turmalina
Km 164 - Posto das Araras
Km 193 - Posto Pica Pau II
Km 201 - Posto Gauchão
Km 206 - Posto Rosim
Km 237 - Posto da Serra
Km 320 - Posto Graal Trevo
SENTIDO SÃO PAULO
Km 320 - Posto Ribeirão
Km 287 - Posto Maravilha
Km 267 - Posto do Tim
Km 237 - Posto Anhanguera
Km 210 - Posto Graal Coral
Km 201 - Posto Pica Pau I
Km 164 - Posto Borssato
Km 146 - Posto Concha de Ouro
Km 140 - Posto Graal Topázio
Km 117 - Posto Piraju
Km 112 - Frango Assado
Km 84 - Posto Saci
Km 70 - Posto Lago Azul
91
Sp-070 Rodovia Ayrton Senna
Sp-070 Rodovia Ayrton Senna
90
070
Ayrton Senna
SP
rede de reabilitação lucy montoro
GUIA DE SERVIÇOS
Vista aérea do
km 24, próximo
à saída para
o Aeroporto
de Cumbica
Rumo à trilha dos
velhos tropeiros
A
Rodovia liga a capital do Vale ao Paraíba,
polo de serviços e corredor industrial de uma
região pela qual, no passado, as mercadorias
eram transportadas em lombos de cavalos
estrada é curta. Tem apenas 49 quilômetros de extensão, descontados os 11,8
quilômetros que separam o seu início do
Marco Zero de São Paulo, a Praça da Sé. Mas
seu impacto na vida da capital é tremendo.
Desde a sua inauguração, em 1982 (à época
chamada de Rodovia dos Trabalhadores), esta
via permite a ligação rápida de São Paulo com
o Vale do Paraíba, e também com as praias do
litoral norte do Estado, usando a interligação
com Mogi das Cruzes ou a Tamoios. Viagem de
tiro curto, como uma volta na pista do tricampeão Ayrton Senna em seus áureos tempos.
rede de reabilitação lucy montoro
GUIA DE SERVIÇOS
4 Concessionária:
Ecopistas
4 Inauguração: 1982
4 Extensão: 49 km
4 Acesso a: Guarulhos,
Arujá, Mogi das
Cruzes, Jacareí,
São José dos
Campos, Taubaté,
Caraguatatuba,
Ubatuba e
Rio de Janeiro
4 % SOS
0800 777-0070
(a cada 1km)
Características
da estrada
4 Tráfego leve
de veículos
4 3 pistas em
cada sentido
4 Baixa oferta de postos
de abastecimento
e rede de serviços
(devido à pequena
extensão da rodovia)
4 Velocidade máxima:
120 km
4 Melhor dia para viajar:
todos, exceto em início
e fim de feriados
93
Sp-070 Rodovia Ayrton senna
JORGE HIRATA
Sp-070 Rodovia Ayrton senna
92
SP-070
Rodovia
Ayrton Senna
SP
070
km 29/sentido interior
km 37/sentido São Paulo
já
São José
dos Campos
s
SP
070
a
São Paulo
C
12
11
o
a
São Paulo
nt
nn
Pi
Se
sentido SP / Taubaté
16
SP
060
22
sentido Taubaté / SP
o
n
lh
to
a
yr
rv
A
rede de reabilitação lucy montoro
Saída Aeroporto
Internacional
de Guarulhos
ru
A
o
lh
ru
ua l
e
an
eí
ar
G
do
SÃO PAULO
SP
060
Taubaté
c
Ja
Ro
SP
021
a
Saída
Parque
Ecológico
do Tietê
Campus
USP Zona
Leste
D
r
ut
Postos BG Leste e BG Norte
A Rede Borba Gato é dona dos dois
únicos postos existentes na Ayrton
Senna: o BG Leste, no sentido interior e litoral, e o BG Norte, no sentido
São Paulo. Em ambos os casos, é boa
alternativa para quem precisa fazer
uma refeição ou lanche rápidos (ver
quadro na página 96). (BA VR)
19
SAU
23
22
SP
060
GUIA DE SERVIÇOS
95
Sp-070 Rodovia Ayrton Senna
restaurante
Saída Parque
Ecológico do
Tietê
N
Prepare-se para a viagem
Um dos maiores ídolos do
esporte brasileiro de todos
os tempos, Ayrton Senna da
Silva construiu uma carreira
de sucesso no automobilismo
de competição, vindo a
ser campeão na Fórmula 3
(1983) e tricampeão mundial
de Fórmula 1 (1988, 1990 e
1991), e, ainda, vice-campeão
da categoria em 1989 e
1993. De estilo ousado e
extremamente competitivo,
Senna conquistou o respeito
e a admiração de seus
adversários, construtores,
da imprensa especializada
e do público. Sua morte,
ocorrida em um acidente no
Gran Premio di San Marino,
Itália, em 1º de maio de 1994,
provocou grande comoção
popular. É considerado um
dos três grandes nomes da
F-1 em todos os tempos, ao
lado de Juan Manuel Fangio
e Michael Schumacher.
Saída
Aeroporto
Internacional
de Guarulhos
A
R A I
S
M
I
G E
S
Eli Sumida
94
OPção 2
4 Roteiro A. Senna-Carvalho Pinto:
No km 60, tomar a Carvalho Pinto
até a Dutra (km 130)
4 Cidades ao longo do roteiro:
Guarulhos, Jacareí
OPção 1
4R
oteiro Ayrton Senna-Dutra:
Seguir pela rodovia até o final,
entrando na Dutra em Guararema
4 Cidades ao longo do roteiro:
Guarulhos, Guararema, Jacareí
A importância da revisão
Trajetos curtos podem levar o motorista a subestimar a necessidade
de checar seu carro antes de iniciar
a viagem. Como regra geral, nunca
se deve pegar a estrada sem, antes,
avaliar a calibragem dos pneus, a
condição dos freios, o nível de óleo
do motor e, finalmente, do tanque de
combustível. Com os ítens básicos em
ordem, o trajeto transcorrerá sem surpresas desagradáveis.
quem foi ayrton senna
Manutenção veículo
Para chegar a são josé dos campos e taubaté
SAU
28
km 32/sentido interior
km 58/sentido São Paulo
polícia rodoviária
Orientação e apoio
Três bases da polícia rodoviária controlam o tráfego de veículos e ofere-
ida km 29
30
sentido Taubaté / SP
35
Posto
BG Norte
POSTO DE abastecimento
E BORRACharia
32
SP
088
45
44
SP
088
Saída Suzano e
Mogi das Cruzes
Posto BG Leste
rede de reabilitação lucy montoro
km 29/sentido interior
km 37/sentido São Paulo
SAU
Atendimento ao usuário
A rodovia conta com três postos de
atendimento ao usuário: um no sentido interior e dois na volta à capital,
que devem ser acionados em emergências, pane do veículo (elétrica ou
mecânica), ou simplesmente para resolver dúvidas acerca do trajeto. Contam com serviços de guincho e de primeiros socorros – sendo que os dos
km 19 e km 59 contam com telefones
para deficientes auditivos. (VR)
km 19/sentido interior
km 28 e km 59/sentido São Paulo
Aeroporto de CUMBICA
BG Leste e BG Norte
A Rede Borba Gato é dona dos dois
únicos postos existentes na Ayrton
Senna: o BG Leste, no sentido interior
e litoral, e o BG Norte, no sentido São
Paulo. Ambos têm bandeira BR. Além
de combustível (gasolina, álcool e
diesel), oferecem serviço de borracharia – por ora, não disponibiliza auxílio
mecânico ou elétrico (ver quadro na
página à esq). (BA VR)
15 minutos, via Marginal Tietê
A Ayrton Senna continua sendo a alternativa mais rápida para quem pretende chegar ao Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, embora seja a mais
longa. Pistas largas e baixo tráfego de
caminhões garantem aos carros de
passeio pistas seguras, e livres – ao
menos a partir da Marginal Tietê, para
quem vai viajar, ou antes de entrar
nela, para os que voltam para casa ou
visitam a capital. (BA VR)
Saída km 22, em ambos os sentidos
SAU
Saída Arujá e
Santa Isabel
37
sentido SP / Taubaté
29
km 19/sentido interior
km 30 e km 59/sentido São Paulo
km 29/sentido litoral e interior
BG Leste:
point no fim
de semana
livre
cem orientação e apoio aos motoristas que trafegam pela Ayrton Senna:
uma no sentido interior e litoral, logo
após o pontilhão que dá acesso ao
Aeroporto Internacional André Franco
Montoro, em Guarulhos, e duas no
sentido capital – uma 5 quilômetros
depois da passagem livre pela praça
de pedágio do km 35, localizada em
um monte acima da pista, e outra
logo após a entrada na rodovia de
quem vem pela Carvalho Pinto.
SP-060
Presidente Dutra
ver página 138
58
59
58
59
SP-070
livre
Carvalho Pinto
ver página 108
GUIA DE SERVIÇOS
97
Único posto no sentido interior da rodovia, o BG possui um atraente pacote de serviços: restaurante, lanchonete, padaria, minimercado, fraldário e
borracharia. Conta também com posto para compra do selo de pedágio
Sem Parar, estacionamento coberto
e caixas bancários. No quesito acessibilidade, conta com guias rebaixadas para facilitar a movimentação
autônoma de cadeirantes, boa área
de circulação e banheiros adaptados
(em local separado do coletivo, com
assento elevado no vaso, pia e espelho rebaixados). É ponto de encontro
de grupos de motociclistas. (BA VR)
Sp-070 Rodovia Ayrton Senna
Posto borba gato leste
Telefone para pessoas surdas
Um pedágio no sentido interior, no
km 32, e outro na volta, no km 58 –
ambos equipados com telefones para
pessoas com surdez e baixa audição.
A concessionária Ecopistas introduziu
estes ítens de acessibilidade em suas
duas praças, ampliando o conceito de
serviços prestados aos usuários e valorizando a diversidade.
Milton Bellintani
96
Sp-070 Rodovia Ayrton Senna
Pedágio
99
SP
rede de reabilitação lucy montoro
Sp-348 Rodovia dos bandeirantes
Sp-348 Rodovia dos bandeirantes
98
348
Bandeirantes
GUIA DE SERVIÇOS
Sp-348 Rodovia dos bandeirantes
4 Concessionária:
AutoBan
4 Inauguração:
1978 (São PauloCampinas);
2001 (CampinasCordeirópolis)
4 Extensão: 173 km
4 Acesso a: Jundiaí,
Limeira, Americana,
Campinas, Araraquara,
São José do Rio Preto
4 % SOS
0800 055-5550
(a cada 1km)
Características
da estrada
Seguindo a rota
do crescimento
Estrada liga a cidade de São Paulo
a municípios do interior do Estado que
estão entre os mais prósperos do País
rede de reabilitação lucy montoro
Divulgação
A Bandeirantes corta
o Estado em regiões
de grande beleza
A
ordem da posição em rankings de campeãs entre as estradas brasileiras não altera
o essencial: viajar pela Bandeirantes é,
sob todos os pontos de vista, um prazer. Rápida,
segura, bonita, moderna e bem conservada, a
rodovia foi eleita a melhor do País pelo Guia
Quatro Rodas e ficou em segundo lugar no
Ranking Anual da CNT (Confederação Nacional
dos Transportes). Por ela circula boa parte da
riqueza produzida no Estado de São Paulo. Seja
em direção à capital ou ao Porto de Santos,
para exportação, a via que homenageia os bandeirantes se mantém na rota do crescimento.
GUIA DE SERVIÇOS
4 Tráfego pesado de
veículos entre São
Paulo e Campinas no
domingo à tarde e
volta de feriados
4 3 pistas em ambos
os sentidos
4 Boa oferta de postos
de abastecimento
e rede de serviços
4 Velocidade máxima:
120 km
4 Melhor dia para viajar:
todos, exceto
em feriados
101
Sp-348 Rodovia dos bandeirantes
100
SP-348
Rodovia dos
Bandeirantes
A
Ribeirão
Preto
A
I
OPção 2
4C
ampinas-S.J. Rio Preto: Seguir
pela Bandeirantes até a saída
para Cordeirópolis, tomando a
Washington Luís até S.J. Rio Preto
4C
idades ao longo do roteiro:
Jundiaí, Campinas, São Carlos
Araraquara, Matão, Catanduva
Cravinhos
S
An
ha
ng
u e ra
ei
Campinas
ra
Frango Assado
Presente nas principais rodovias paulistas, a rede Frango Assado é uma alternativa de lanche rápido ou refeição,
estando, ainda, integrada a outros
serviços prestados pelo posto, como
nt
Jundiaí
es
A
SP
021
l
ne
oa
d
Ro
O
U L
SÃO PAULO
rede de reabilitação lucy montoro
103
Saída Rodoanel,
Perus e Caieiras
São Paulo
Ba
P
SP
348
Use a rede de serviços
restaurante
Limeira
nd
Eli Sumida
SP
330
A Rodovia dos Bandeirantes
homenageia os grupos
de exploradores que
desbravaram o interior do
Brasil a partir de São Vicente
e de São Paulo, nos séculos
XVI e XVII. Eles eram
contratados por senhores
de engenho para capturar
indígenas, que trabalhavam
como escravos nas usinas,
e também para procurar
por veios de ouro e pedras
preciosas. A expansão do
Brasil além dos limites do
Tratado de Tordesilhas,
firmado por Portugal e
Espanha para dividir a
jurisdição de cada um na
América do Sul, começou
com bandeirantes como
Bartolomeu Bueno da Veiga,
o Anhanguera, e Fernão Dias
Pais. Não por acaso, vários
tiveram seus nomes adotados
por rodovias importantes em
São Paulo e Minas Gerais.
Sp-348 Rodovia dos bandeirantes
R
Sp-348 Rodovia dos bandeirantes
E
OPção 1
4 Campinas-Ribeirão Preto: Seguir
pela Bandeirantes até o fim e pegar
a Anhanguera até Ribeirão
4 Cidades ao longo do roteiro:
Jundiaí, Campinas, Sertãozinho,
Leme, Araras, Cravinhos
Pequenos reparos
Ao entrar na estrada, muitas vezes o
usuário percebe que o carro apresenta problemas – mas fica em dúvida se
deve interromper a viagem para resolvê-los ou contar com a sorte para chegar ao destino. Nada mais arriscado.
Frente a indícios de falhas elétricas,
problemas mecânicos ou desalinhamento das rodas, pare no primeiro
posto de serviços. Para contar com
ajuda especializada, consulte a rede
de serviços antes de iniciar a viagem.
Dessa forma saberá se a solução para
o seu problema está em um posto localizado no sentido contrário, e poderá usar o retorno para alcançá-lo.
Rei da
Pamonha
14
23
SP
021
SP
280
SP
330
BR
116
Posto Rede
Bandeirantes
24
36
sentido Cordeirópolis / SP
sentido SP / Cordeirópolis
14
São Paulo
102
G
Manutenção veículo
Para ir A campinas, ribeirão
preto E São josé do rio preto
porque bandeirantes
S
20
23
SP
021
Saída Rodoanel,
Perus e Caieiras
24
SP
021
SP
280
SP
330
BR
116
28
34
Posto
Campeão 28
Posto Frango
Assado
GUIA DE SERVIÇOS
37
37
SAU
39
Pedágio
Manutenção e bons serviços
Existem quatro praças de pedágio em
cada sentido da rodovia, totalizando
oito numa viagem de ida e volta – em
média, um a cada 40 quilômetros rodados. Mas é raro encontrar quem reclame. O dinheiro arrecadado garante
não apenas a boa manutenção da rodovia, como a eficiência dos serviços
(guincho, ambulância e SAU).
km 58/sentido interior
km 64/sentido São Paulo
km 39, km 77, km 115
e km 159/sentido interior
km 159, km 115, km 78
e km 36/sentido São Paulo
ida km 58
56
sentido SP / Cordeirópolis
47
SP
330
Saída Valinhos,
Vinhedo e Jundiaí
55
Saída
Cabreúva,
Itu e Salto
58
58
Posto
Lago Azul
61
64
59
Saída
Aeroporto
de Jundiaí,
Itatiba, Itu
e Itupeva
rede de reabilitação lucy montoro
71
68
71
Posto
Campeão
68
Posto Jaal
Serra Azul
78
82
85
77
87
88
87
88
105
Saída
Hortolândia
e Campinas
104
95
SP
330
103
GUIA DE SERVIÇOS
113
114
SAU
SP
160
Saída
Sumaré,
Monte Mor
330
Saída
Viracopos,
SAU Indaiatuba
e Sorocaba
Posto Jaal
Serra Azul
Sorocaba
48
sentido Cordeirópolis / SP
14 pontos de apoio
A Bandeirantes conta com uma das
mais completas redes de abastecimento entre as estradas brasileiras,
com 14 postos de serviço ao longo
de seus 160 quilômetros de extensão: um a cada 11,4 quilômetros.
Posto Vila Pagano
Posto
Lago Azul
Saída
Viracopos,
Indaiatuba e
44
Saída
Saída
Cajamar Posto Rede
Aeroporto
e Campo Bandeirantes/
de Jundiaí,
Graal
Limpo
SAU
Itatiba
Paulista
e Itupeva
SP
Apoio e orientação
Quando a Bandeirantes foi inaugurada, muita gente reclamou da eficiência da polícia rodoviária para aplicar
Saída
Posto
Frango
Assado
posto de abastecimento
polícia rodoviária
Campinas
Posto Lago Azul
km 20 e km 126/sentido interior
km 126, km 114 e
km 85/sentido São Paulo
Sp-348 Rodovia dos bandeirantes
km 71/ambos os sentidos
multas a motoristas que trafegavam
em alta velocidade. As boas condições da via, grandes retas e curvas
bem construídas levaram, de fato,
alguns usuários a acreditar que estavam em uma pista de provas e não
em uma estrada. A implantação de
radares móveis e o rigor da fiscalização da polícia rodoviária coibiram os
abusos, aumentando a segurança de
quem viaja pela Bandeirantes. Nunca
é demais lembrar que os acidentes
de trânsito são a principal causa de
aquisição de deficiências evitáveis.
Para controlar os excessos e oferecer
apoio ao usuário, a rodovia conta com
cinco postos da polícia rodoviária.
Base
operacional
AUTOBAN
Serra Azul
A parada chama a atenção por estar
situada acima da rodovia, cruzando
por sobre ambas as pistas. Trata-se
da única construção suspensa dessa
natureza em uma estrada da América
Latina, integrando, ainda, o complexo
turístico do qual fazem parte os parques temáticos Hopi Hari e Wet ‘n Wild.
Tem acesso por ambos os sentidos da
Bandeirantes. Este minishopping cen-
ter tem mais de 30 lojas, entre elas as
redes McDonald’s e Frango Assado.
O shopping possui vaga demarcada
para carros com pessoas com deficiência e banheiros adaptados (com
vista para a rodovia). (BA RBr VR)
Esta parada serve de modelo para
outros estabelecimentos que atuam
ao longo das estradas. Além da ampla gama de serviços (lanchonete,
abastecimento, borracharia, caixas
automáticos, minishopping), possui
quase todas as adaptações e conta
com funcionários com diferentes perfis de deficiência: física, auditiva e intelectual. No caso de clientes surdos,
isso permite que tenham atendimento
em Libras. (BA LB VR)
Saída
Hortolândia
e Capivari
km 34/sentido interior
posto lago azul
Tania Alves Aguiar
104
Sp-348 Rodovia dos bandeirantes
abastecimento e borracharia. Banheiros adaptados. (BA RBr VR).
SP
040
Consulte a lista a seguir
Lago Azul
Bandeira Ipiranga. Gasolina, diesel,
álcool. Pelo serviços oferecidos, adaptações e empregabilidade de pessoas
com deficiência, se destaca (leia quadro na página 104). (BA VR)
km 58/sentido interior
km 64/sentido São Paulo
tander. (BA RBr VR)
km 34/sentido interior
km 44/sentido São Paulo
km 28 e km 68/sentido interior
km 38 e km 80/sentido São Paulo
km 71/acesso por ambos os sentidos
Serra Azul
Bandeira Shell. Integrado ao Shopping
Serra Azul. Caixas 24 horas, Itaú, Santander e Bradesco. (BA RBr VR)
Graal
Bandeiras BR e Ipiranga. Banheiros
com adaptações. Caixas 24h. (BA VR)
Frango Assado
Trabalha com as bandeiras BR (sentido interior) e Repsol (sentido São
Paulo). Caixas eletrônicos Itaú e San-
km 56 e km 125/sentido interior
km 125/sentido São Paulo
RodoCampi
Bandeira Ipiranga. Caixas 24 horas,
Itaú, Santander e Bradesco. (BA VR)
km 124/sentido interior
km 124/sentido São Paulo
SAU
SP
160
SP
040
Saída
Sumaré
e Monte Mor
115
Divulgação
Ponte sobre o
rio Piracicaba
km 138
Posto
Graal
125
sentido Cordeirópolis / SP
sentido SP / Cordeirópolis
115
Saída Rio das Pedras,
Santa Bárbara D’Oeste,
Americana, Piracicaba
e Nova Odessa
125
Posto
Graal
126
126
135
134
SP
304
SP
304
Saída Santa Bárbara
D’Oeste, Americana,
Piracicaba e Nova Odessa
rede de reabilitação lucy montoro
SAU
150
Atendimento ao usuário
Na Bandeirantes, os SAUs recebem
o nome de SOS Usuário. São cinco
postos de apoio no trecho São PauloCordeirópolis: dois no sentido interior
e três na pista de volta à capital. Eles
Saída Limeira,
Iracemápolis
e Piracicaba
SP
147
155
156
SP
147
Saída Limeira,
Iracemápolis
e Piracicaba
contam com oito unidades móveis de
resgate, que estão equipadas para
prestar primeiros socorros e efetuar
remoções de vítimas de acidentes
para a rede de hospitais credenciada
de cidades próximas à rodovia. (BA)
km 37 e km 114/sentido interior
km 150, km 87 e
km 58/sentido São Paulo
PAISAGEM
Pare e fotografe
A beleza da região cortada pela
Bandeirantes contribui para tornar a
viagem agradável. Por isso é comum
ver carros parados no acostamento
para que os viajantes registrem flagrantes da paisagem. Estando com
a sua câmera digital à mão, escolha
os trechos de sua preferência e fotografe, aproveitando algumas dicas
de profissionais: o começo do dia e o
fim da tarde são mais indicados para
fotografar paisagens – a luz é mais
suave, enquanto horários de sol alto
provocam sombras na imagem; teste
vários ângulos e enquadramentos do
cenário para fazer “aquela” foto.
107
Campeão
Bandeira BR. Tanto na ida como na
volta, é o posto mais próximo de São
Paulo. Parada de quem deixou para tomar o café da manhã antes de iniciar
a viagem, e de quem gosta de chegar
em casa com o carro reabastecido e
limpo da poeira da estrada. (BA VR)
Sp-348 Rodovia dos bandeirantes
106
Sp-348 Rodovia dos bandeirantes
Todos com borracharia 24 horas, sendo que o Posto BR Frango Assado do
km 34, sentido interior, e RodoCampi
Ipiranga, no km 88, sentido São Paulo,
abastecem veículos a gás.
Estacione em local visível
Rodovia
Washington Luís
159
159
SP
310
167
168
173
SP
310
173
Saída São josé do
Rio Preto, Rio Claro,
São Carlos, Araraquara
(Rod. Washington Luís)
GUIA DE SERVIÇOS
SP
330
ver página 74
Rod. Anhanguera
109
Sp-070 Rodovia carvalho pinto
Sp-070 Rodovia carvalho pinto
108
070
Governador
Carvalho
Pinto
SP
rede de reabilitação lucy montoro
GUIA DE SERVIÇOS
110
SP-070
Rodovia
Carvalho Pinto
111
Sp-070 Rodovia carvalho pinto
4 Concessionária:
Ecopistas
4 Inauguração: 1994
(interligação com
SP-099 Tamoios);
1998 (completa)
4 Extensão: 70 km
4 Acesso a: Jacareí,
São José dos Campos,
Caraguatatuba,
Taubaté, Ubatuba
e Rio de Janeiro
4 % SOS
0800 777-0070
(a cada 1km)
Sp-070 Rodovia carvalho pinto
Características
da estrada
Caçula entre as
estradas paulistas
Em 10 anos de uso, o trecho completo da
Rodovia Carvalho Pinto desafogou o trânsito
da Dutra e trouxe agilidade e segurança para
o usuário entre São Paulo e o Vale do Paraíba
rede de reabilitação lucy montoro
JORGE HIRATA
Km 78,
antes
do túnel
S
ão apenas 70 quilômetros de extensão,
mas que fazem uma grande diferença na
vida de quem viaja regularmente entre a
cidade de São Paulo e municípios do Vale do
Paraíba, como São José dos Campos e Taubaté – ou mesmo seguem para o litoral norte
paulista, a região de Campos do Jordão e o Rio
de Janeiro. Construída como prolongamento
da Ayrton Senna, a Carvalho Pinto significou
um grande avanço na qualidade de viagem de
quem, antes, tinha de disputar espaço com veículos pesados na Dutra entre Jacareí e Taubaté,
que era conhecido como “retão da morte”.
GUIA DE SERVIÇOS
4 Tráfego leve
de veículos
4 3 pistas em
cada sentido
4 Baixa oferta de postos
de abastecimento
e rede de serviços
(devido à pequena
extensão da rodovia)
4 Velocidade máxima:
120 km
4 Melhor dia para
viajar: todos
M
R A I
S
D
ru
A
SP
060
SP
070
Precisando, use o call box
São José
dos Campos
já
o
lh
ru
ua l
e
an
eí
ar
G
do
s
SP
070
C
a
final rodovia
ayrton senna
70
sentido Taubaté / SP
sentido SP / Taubaté
o
a
68
SP
066
nt
nn
Pi
Se
rede de reabilitação lucy montoro
Saída Guararema
e retorno
59
o
n
lh
to
a
yr
rv
A
SÃO PAULO
a
Taubaté
c
Ja
Ro
SP
021
r
ut
Acesso
Guararema
GUIA DE SERVIÇOS
72
SP
330
Saída Igaratá,
CAMPINAS e Jacareí
113
Governador de São Paulo
de 1959 a 1963, ministro da
Fazenda do governo João
Goulart (1961-1964), o jurista
Carlos Alberto Alves de
Carvalho Pinto atuou ainda
como secretário de Finanças
da cidade de São Paulo e
secretário da Fazenda do
Estado de São Paulo durante
as gestões de Jânio Quadros
como prefeito (1953-1955)
e governador (1955-1958), e
foi eleito senador pela Arena
– o partido oficial do regime
militar de 1964 –, em 1966.
Era sobrinho-neto de um
ex-presidente da República,
Rodrigues Alves, que
governou o País de 1902 a
1906. Antes de ingressar
na política, foi assessor
jurídico do prefeito Prestes
Maia – nomeado para o cargo
no período em que Adhemar
de Barros foi interventor
no Estado (1938-1945).
Sp-070 Rodovia carvalho pinto
Sp-070 Rodovia carvalho pinto
I
A
N
G E
S
Eli Sumida
112
OPção 2
4 Roteiro Ayrton Senna-Dutra:
Seguir pela rodovia até o final,
entrando na Dutra em Guararema
4 Cidades ao longo do roteiro:
Guarulhos, Guararema, Jacareí
OPção 1
4 Roteiro A. Senna-Carvalho Pinto:
No km 60, pegar a C. Pinto até a
Tamoios (km 96) e Dutra (km 130)
4 Cidades ao longo do roteiro:
Guarulhos, Jacareí
Rotinas de segurança
Computando o trajeto pela Marginal
Tietê antes de entrar na Dutra ou Ayrton Senna, que dão acesso à Carvalho
Pinto – e supondo que o viajante pretenda seguir até o fim desta última –,
serão, pelo menos, duas horas de viagem. Tempo suficiente para saber que
não se deve contar com a sorte: fazer
uma revisão rápida do veículo antes
de sair de casa pode poupar dores de
cabeça na estrada. Comece avaliando se os pneus estão em bom estado
– isto é, calibrados e com as ranhuras
preservadas. Para isso, use um fósforo. Se a cabeça deste estiver visível,
é sinal de que o pneu chegou ao fim
de sua vida útil. São as ranhuras que
permitem ao carro atravessar trechos
molhados de pista em segurança,
escoando a água. Sem elas, o pneu
tende a patinar, acarretando risco de
perda de controle do veículo. Em caso
de necessidade, acione o socorro em
vez de pedir ajuda a terceiros.
quem foi carvalho pinto
Manutenção veículo
Para chegar a são josé dos campos e taubaté
O posto Frango Assado, com bandeira BR, é a única parada dos 70 quilômetros de extensão da Carvalho
Pinto. A loja segue o padrão da rede
em outras rodovias, com restaurante
integrado à lanchonete, minimercado,
padaria e banheiros adaptados. Tem,
ainda, vagas demarcadas para uso
exclusivo de pessoas com deficiência
– condutores e passageiros –, mas
nas duas vezes em que a reportagem
km 94/ambos os sentidos
km 29/A. Senna sentido interior
km 59/A. Senna sentido São Paulo
polícia rodoviária
Orientação e apoio
Uma base da polícia rodoviária oferece orientação e apoio aos motoristas
que trafegam pela Carvalho Pinto.
Somada à equipe da polícia presente
visitou o estabelecimento encontrou
carros de motoristas sem deficiência,
ou com familiares nesta condição,
estacionados. O mesmo aconteceu
em outros postos com áreas de alimentação. Enquanto a legislação não
prevê punição a quem desrespeita tal
exclusividade, cabe ao usuário exigir
que seu direito seja respeitado, comunicando o fato à loja. (BA RBr VR)
km 94/acesso por ambos os sentidos
Posto BR, da rede
Frango Assado
Túneis como estes cortam
a estrada em vários pontos
77
sentido Taubaté / SP
sentido SP / Taubaté
74
SP
330
Saída Igaratá,
CAMPINAS e Jacareí
ida km 94
Saída S.J.
Saída Paraibuna DOS CAMPOS,
e Caraguatatuba Monteiro
SP
Lobato
Acesso Santa Branca
e Salesópolis
Saída Igaratá,
CAMPINAS e Jacareí
SP
330
74
km 77
SP
077
83
83
SP
077
Acesso Santa Branca
e Salesópolis
rede de reabilitação lucy montoro
Saída Jacareí
84
84
099
97
95
92
94
95
Saída Jacareí
Posto
Restaurante Frango Assado
GUIA DE SERVIÇOS
96
SP
099
98
Saída S.J. DOS
CAMPOS,
Monteiro Lobato, Paraibuna
e Caraguatatuba
115
restaurante frango assado
um dos dois postos da Rede BG na
Ayrton Senna. (BA VR)
Sp-070 Rodovia carvalho pinto
Uma única parada na rodovia
Encare a Carvalho Pinto como uma
rodovia de passagem – tanto na ida
como na volta. Dessa forma entenderá porque existe, por enquanto, uma
única parada para comer em toda a
sua extensão: a loja da Rede Frango
Assado (ver quadro na página ao
lado). Se estiver viajando no sentido
interior e litoral norte, avalie se pode
esperar até chegar lá ou se deve usar
fotos Milton Bellintani
Sp-070 Rodovia carvalho pinto
114
restaurante
km 95/ambos os sentidos
km 115/sentido São Paulo (CCO)
km 19/A. Senna sentido interior
km 30 e km 59/Ayrton Senna
sentido São Paulo
Integração com SAU
Há um pedágio no sentido interior, no
km 92, e outro na volta, no km 115.
Para conhecer os serviços oferecidos
nestas praças, confira o verbete SAU,
nesta página, e o quadro SAU/BASE
OPERACIONAL, na página ao lado.
km 92/sentido interior
km 117/sentido São Paulo
ACESSO AO LITORAL
Atendimento ao usuário
A Carvalho Pinto conta com postos
de atendimento ao usuário nos pedágios do km 92, sentido interior, e no
CCO do 115, sentido São Paulo. Eles
contam com serviços de guincho, ambulância e de primeiros socorros. O
SAU do km 115 possui telefone para
pessoas com deficiência auditiva. Use
também os SAU da Ayrton Senna. (ver
página 90). (VR)
Via SP-099 Tamoios
Quem viaja a Caraguatatuba, Ubatuba e São Sebastião, no litoral norte do
Estado, tem na Carvalho Pinto uma
ótima opção. Em média, a viagem de
São Paulo à intersecção com a Rodovia dos Tamoios dura 90 minutos.
Os caminhos alternativos, via SP-088
Mogi das Cruzes, ou pelo Sistema
Anchieta-Imigrantes – pegando a SP055 Guarujá para chegar a Bertioga e
acessar a BR-101 Rio-Santos –, além
de mais longos, costumam ter tráfego
mais pesado devido aos acessos às
cidades desses trechos da ligação
São Paulo-Rio.
km 92/sentido interior
km 115/sentido São Paulo
km 96/sentido interior
km 97/sentido São Paulo (retorno)
SAU
sAU/base operacional
ECOPISTAS (CCO)
POSTO DE abastecimento
E BORRACharia
O Centro de Controle Operacional
da Ecopistas (CCO), concessionária
que administra as rodovias Carvalho
Pinto e Ayrton Senna, faz o monitoramento on-line do tráfego através de
câmeras instaladas ao longo das estradas. A informação em tempo real
permite, por exemplo, maior eficiência
no atendimento a ocorrências como
acidentes e quebras de veículos sem
depender do aviso de terceiros.
O CCO também emite as mensagens
eletrônicas dispostas na estrada, avisando os usuários sobre as condições
de tráfego, sinalização e situações
pontuais como ocorrência de neblina
e interrupções por motivo de acidente.
Uma equipe da polícia rodoviária tem
acesso a essas informações, atuando
de forma integrada com o socorro da
concessionária, que é composto de
300 funcionários, 4 unidades de resgate, 1 UTI móvel, 5 guinchos e 4 veículos de monitoramento das rodovias
24 horas por dia. O sistema aumenta
a segurança da viagem e auxilia o
usuário em caso de emergência.
Atenção: um único apoio na rodovia
Assim como acontece com a parada
para alimentação e uso de banheiro,
existe um único ponto de apoio para
abastecimento e serviço de borracharia na Carvalho Pinto: o posto BR
do km 94. Se sentir que o carro está
puxando para um dos lados, pare
no acostamento e cheque os pneus
dianteiros. Baixa calibragem ou furo
costumam ser as causas de o veículo
pender para um dos lados. Isso é fácil
de perceber: basta soltar levemente a
direção – claro, em baixa velocidade
e em trecho sem automóvel próximo
–, ou mesmo prestar atenção se está
empregando mais força na mão direita ou esquerda para manter o carro
no traçado da pista. Se estiver em dúvida sobre abastecer neste posto, considere a recomendação do fabricante
de completar o tanque sempre antes
de ele entrar na reserva. Quando isso
acontece, sedimentos do combustível depositados no fundo do tanque
podem entupir a injeção eletrônica,
causando danos evitáveis.
km 115/sentido São Paulo
km 94/ambos os sentidos
Saída Caçapava
e Jambeiro
111
sentido Taubaté / SP
sentido SP / Taubaté
SAU
114
115
SP-060
SP
060
111
130
SP
060
rede de reabilitação lucy montoro
ver página 138
130
Saída Caçapava
e Jambeiro
Rodovia
Presidente Dutra
GUIA DE SERVIÇOS
Presidente Dutra
117
Pedágio
Sp-070 Rodovia carvalho pinto
116
Sp-070 Rodovia carvalho pinto
no Centro de Controle Operacional da
concessionária Ecopistas, ela participa do monitoramento do tráfego na
rodovia. Como a mudança de estrada
da Carvalho Pinto para a Ayrton Senna é sutil, considere usar também o
apoio das bases da polícia rodoviária
nesta última: uma delas, a do km 59,
está localizada praticamente na intersecção das duas estradas.
119
Sp-280 Rodovia castello branco
Sp-280 Rodovia castello branco
118
280
Castello
Branco
SP
rede de reabilitação lucy montoro
GUIA DE SERVIÇOS
Sp-280 Rodovia castello branco
4 Concessionárias: Via
Oeste, Colinas, SPVias
4 Inauguração: 1968
(São Paulo-Tatuí);
1971 (Tatuí-Avaré);
1992 (completa)
4 Extensão: 315 km
4 Acesso a: Sorocaba,
Ourinhos, Marília e
Presidente Prudente
4 % SOS
0800 701-5555
0800 703-5080
0800 703-5030
(a cada 1km)
Características
da estrada
Tráfego pesado
nos 80 km mais
próximos à capital
Cortando o
Estado ao meio
Construída em três etapas, a Castello
impulsionou a modernização das rodovias
paulistas e encurtou o caminho a importantes
cidades do interior a partir de 1968
Fotos Milton Bellintani
rede de reabilitação lucy montoro
P
rimeira rodovia brasileira a adotar quatro
pistas e permitir o tráfego acima de 120
km por hora em condições seguras, a Castello Branco completou 41 anos sem perder a
majestade. Para isso, investiu no apoio ao usuário, ampliando a rede de serviços e o controle
do tráfego. Como resultado, foi eleita a 6ª melhor estrada do Brasil pelo Guia Quatro Rodas
2010. A Castello liga a capital à Região CentroOeste do Estado de São Paulo, com acesso a
outras vias depois de, no máximo, três horas de
viagem em terreno plano, a maior parte do trajeto, e traçado com poucas curvas.
GUIA DE SERVIÇOS
4 Tráfego pesado de
veículos entre São
Paulo e Sorocaba
4 3 pistas em cada
sentido até Sorocaba
4 Ampla oferta de postos
de abastecimento
e rede de serviços
4 Restrição a caminhões
aos domingos e
feriados entre os
km 129,6 e km 14
4 Velocidade máxima:
120 km
4 Melhor dia para viajar:
sábado e domingo,
exceto em feriados
121
Sp-280 Rodovia castello branco
120
SP-280
Rodovia
Castello Branco
A
I
S
L
O
SP-294 Bauru
SP-293
SP-225
SP-327
Ourinhos
Ca
ste
llo
SP
280
Branc
SÃO
PAULO
o
Sorocaba
20
sentido SP / Marília
18
BR
101
Rodoanel
Saída
Osasco
São Paulo
rede de reabilitação lucy montoro
16
21
25
21
23
Saída
Alphaville
17
sentido Marília / SP
14
SAU
BR
101
Saída
Tamboré
13
Rodoanel
Saída Osasco
São Paulo
SP
021
Marginais Tietê
e Pinheiros
Á
Ro
d
N
oa
ne
l
A
Precisando, use o call box
25
GUIA DE SERVIÇOS
30
Centro
Automotivo
Tamboré
33
123
O Marechal Humberto de
Alencar Castello Branco
foi o primeiro presidente do
regime militar de 1964-1985,
que depôs o presidente João
Goulart e cassou os direitos
políticos de centenas de
parlamentares e sindicalistas.
Como vice-presidente eleito,
Goulart substituíra Jânio
Quadros, que renunciou
meses após ser empossado.
Antes, Castello Branco
participou da campanha do
Brasil na II Guerra Mundial
(1939-1945), combatendo o
nazi-fascismo. Ao assumir,
anunciou que terminaria o
mandato de cinco anos do
presidente Jânio, iniciado
em 1961, mas cancelou
as eleições marcadas para
1965 e governou até 15 de
março de 1967. Foi sucedido
pelo General Costa e Silva,
que fechou o Congresso e
reforçou a ditadura no País.
Sp-280 Rodovia castello branco
R
U
Ampla rede de serviços
Pela Castello chega-se a cidades próximas da capital e também se tem
acesso aos municípios do extremo
do Estado. Curta ou longa, não importa, a viagem começa bem quando o
motorista se lembra de revisar o carro
antes de pegar estrada. Ainda assim,
não se pode contar apenas com a
sorte para chegar bem ao destino. Por
isso, conhecer a rede de serviços é
um dos segredos de um plano de viagem seguro, escolhendo o lugar certo
para procurar serviços como reparo
de pneus – em caso de troca e uso do
estepe ao longo do trajeto –, abastecimento, apoio mecânico e elétrico.
A Castello oferece uma ampla rede
de serviços ao usuário, compensando o fato de haver poucas cidades às
margens da rodovia. Com o plano de
viagem em mãos é possível escolher
onde parar, usando o retorno para a
pista contrária se o melhor serviço estiver do lado de lá da estrada.
quem foi castello branco
Eli Sumida
E
P A
Marília
BR-153
Manutenção veículo
OPção 2
4 Castello-João B. Cabral Rennó e
Transbrasiliana: pegar retorno para
a esquerda, ao final da Castello.
4 Cidades ao longo do roteiro:
Sorocaba, Cabrália Pta., Garça.
OPção 1
4 Roteiro Castello-João B. Cabral
Rennó e João Ribeiro de Barros:
entrar à direita, ao final da Castello.
4 Cidades ao longo do roteiro:
Sorocaba, Ourinhos.
S Ã O
S
G
Sp-280 Rodovia castello branco
122
M I N
A
Para chegar a Sorocaba e Marília
Borracharia
Os mesmos postos que oferecem serviço de autoelétrico também contam
Rancho 53: cozinha portuguesa
sentido Marília / SP
sentido SP / Marília
41
46
RodoRede
48
58
Shell
53
Posto Graal
Rancho 53
rede de reabilitação lucy montoro
km 72/sentido interior
ida km 72
Posto Cavalgada
Fast Food Grill
47
Posto Frango
Assado
73
56
61
BR (parada
caminhões)
RodoRede
(parada ônibus)
72
Road Shopping
GUIA DE SERVIÇOS
74
74
77
76
125
Misto de centro comercial, posto de
serviços e parque de diversões, o Road
Shopping virou ponto de parada de
famílias da região – e de muitas que
viajam ao interior. Sua principal atração é a Fazendinha de Animais, que
tem pôneis, ovelhas, minivacas, aves
variadas e peixes ornamentais – além
de loja no formato petshop integrada.
Na área de alimentação, há lojas das
redes Frango Assado e McDonald’s. O
espaço tem linha completa de manutenção veicular (abastecimento, borracharia, mecânica e autoelétrico),
caixas de autoatendimento e banheiros adaptados. (BA RBr VR)
Road Shopping:
serviços e atrações
ida km 53
Castelinho
da Pamonha
Road shopping
Sp-280 Rodovia castello branco
24 apoios em 315 km de estrada
com borracharia. Não hesite em parar
para efetuar o reparo de pneu furado
em caso de troca durante a viagem.
Trafegar sem pneu reserva constitui
risco para o usuário e infração ao Código de Trânsito Brasileiro.
SENTIDO INTERIOR
Km 30 - Centro Automotivo Tamboré
Km 56 - Parada de caminhões
Km 61 - Posto BR
Km 72 - Road Shopping
Km 82 - Boi na Brasa
Km 103 - Rei da Castelo
Km 119 - Posto Garpelli
Km 146 - Posto Benetton
Km 183 - Posto Castelão
Km 193 - Posto Seis
Km 198 - Rodoserv Sorriso
Saída
SOROCABA
Km 279 - Posto Taquari
SENTIDO SÃO PAULO
Km 48 - Posto Cavalgada
Km 73 - Frango Assado
Km 91 - Posto Castelo
Km 122 - Posto Escala
Km 149 - Rei da Castelo II
Km 157 - Posto Quadra
Km 191 - Rodoserv Star
Km 198 - Posto Graal Maristela
Km 248 - Posto Bizungão
Km 265 - Posto Tolluca II
Km 281 - Posto Vale do Rio Pardo
Saída
SOROCABA
124
Sp-280 Rodovia castello branco
Autoelétrico
Um grande número de postos de
abastecimento da rodovia possui serviço de autoelétrico, mas não todos.
Consulte a lista antes de parar.
SENTIDO INTERIOR
Km 30 - Centro Automotivo Tamboré
Km 56 - Parada de caminhões
Km 61 - Posto BR
Km 72 - Road Shopping
Km 82 - Boi na Brasa
Km 103 - Rei da Castelo
Km 119 - Posto Garpelli
Km 146 - Posto Benetton
Km 183 - Posto Castelão
Km 193 - Posto Seis
Km 198 - Rodoserv Sorriso
Km 264 - Posto Tolluca I
24 apoios em 315 km de estrada
Pedágio
Quando mais significa menos
A nova praça de pedágio criada em
Alphaville, em ambos os sentidos da
rodovia, elevou o número de postos
de arrecadação, mas significou redução de tarifas para os usuários da
Castello. Agora, no sentido interior são
6 postos de pedágio – 7 para quem
viaja a Sorocaba, considerando a praça da Castellinho – e 6 na volta. Em
todas as praças, o usuário pode solicitar apoio em caso de pane do veículo
ou emergência com passageiros.
km 18, km 33, km 74, km 111,
polícia rodoviária
Orientação e apoio
Seis postos de apoio da polícia rodoviária – média de um a cada 55 quilômetros – contribuem para aumentar
a segurança do usuário. Eles servem,
ainda, de ponto de orientação para
quem está pegando a estrada pela
primeira vez ou pensa em testar caminhos alternativos, além de participarem do socorro a vítimas de acidentes. A presença ostensiva da polícia
também tem como objetivo inibir a
ocorrência de roubos de cargas a
motoristas de carros de passeio em
horários de menor circulação. Se for
necessário acioná-la, tenha sempre à
mão o telefone SOS da rodovia.
SAU
Quem nunca parou em um dos postos de atendimento ao usuário das rodovias do Estado, provavelmente não
sabe que eles apoiam os viajantes
em todas as suas necessidades: de
socorros médico e mecânico, através
de guincho e ambulância próprios ou
acionados da cidade mais próxima, a
espaços para descanso antes de seguir viagem. Tudo, claro, de graça. No
posto SAU-5 (Serviço de Atendimento
ao Usuário) da Castello, soubemos
que 200 pessoas param ali todos os
dias. Muitos são motoristas com deficiência ou levam passageiros com
essa condição. Quem para, volta. Por
causa do bom atendimento. (VR)
km 104/sentido interior
apenas motoristas descuidados acabam parando na estrada por falta de
combustível. À medida que a quilometragem cresce, porém, as distâncias entre eles aumentam para um a
cada 40 quilômetros na via em que
se está trafegando. Se demorou a perceber que o tanque já entrou na reserva, pare e consulte o guia para saber
onde está o posto mais próximo. Em
caso de dúvida se o combustível será
suficiente para fazê-lo(a) chegar lá,
não pense duas vezes para usar o retorno a fim de alcançar o posto localizado no sentido contrário. Uma vez
passado o susto por quase ter ficado
no acostamento, faça a lição de casa:
use o botão trip do odômetro para
marcar a distância percorrida desde
SAU: apoio
ao motorista
km 25, km 46, km 74 e km 198
/sentido interior; km 74, km 197
e km 248/sentido São Paulo
posto de abastecimento
Gasolina, álcool, diesel e GNV
Um posto de abastecimento a cada
13 quilômetros. Com essa média,
ida km 104
Posto Castelo 91
Posto Escala
91
sentido Marília / SP
sentido SP / Marília
82
112
101
Posto / Churrascaria
Boi na Brasa
rede de reabilitação lucy montoro
Castelinho
da Pamonha
103
Posto
Rei da
Castelo
104
111
SAU
122
119
Posto
Garpelli
GUIA DE SERVIÇOS
127
km 158, km 205 e km 279/sentido
interior; km 20, km 74, km 112,
km 158, km 209 e km 279
/sentido São Paulo
Sp-280 Rodovia castello branco
126
Sp-280 Rodovia castello branco
Km 264 - Posto Tolluca I
Km 279 - Posto Taquari
SENTIDO SÃO PAULO
Km 48 - Posto Cavalgada
Km 73 - Frango Assado
Km 91 - Posto Castelo
Km 122 - Posto Escala
Km 149 - Rei da Castelo II
Km 157 - Posto Quadra
Km 191 - Rodoserv Star
Km 198 - Posto Graal Maristela
Km 248 - Posto Bizungão
Km 265 - Posto Tolluca II
Km 281 - Posto Vale do Rio Pardo
restaurante
Alimentar-se bem faz diferença
Não se deve encarar a estrada de barriga vazia, mesmo aqueles que têm
por hábito apenas beber uma xícara
de café ao se levantar. Dirigir consome energia, mesmo que não pareça.
Exige concentração e provoca desgaste físico. Por isso, estar bem nutrido
para começar a viagem se traduz não
apenas em mais disposição, como em
reflexos apurados, vista descansada e
agilidade mental para tomar decisões
rápidas em situações que assim o
exigem. Sendo assim, não espere a
fome bater para estacionar o carro
na primeira parada e compensar o
jejum com um banquete. Comer demais durante a viagem é tão ou mais
perigoso do que abster-se. A falta de
movimentação do corpo e a posição
no automóvel tornam a digestão mais
lenta, provocando sono muitas vezes.
Dessa forma, escolher o que comer,
em que quantidade e onde fazê-lo
são decisões importantes que devem
sentido Marília / SP
sentido SP / Marília
146
Posto
Benetton
rede de reabilitação lucy montoro
Boa nutrição combina com direção
Rede Graal
Logo na saída de São Paulo o motorista tem uma ótima opção para café
da manhã, almoço ou jantar leves:
o restaurante da Rede Graal, com
comida self service diversificada, frutas de vários tipos e sucos. Uma das
km 30/sentido interior
Torre de Pedra,
atração turística
volta km 167
Posto Rei
da Castelo II
Castelinho
da Pamonha
Posto
Quadra
149
155
157
154
158
167
158
167
SAU
GUIA DE SERVIÇOS
129
funcionárias do posto, que trabalha
no caixa, tem nanismo. Não é acaso.
A rede busca cumprir a lei de cotas,
que determina que empresas com
mais de 100 funcionários contratem
profissionais com deficiência, mas vai
além disso. A loja possui ótimo espaço de circulação para cadeirantes,
banheiros adaptados (inclusive com
espelhos reclinados e pia rebaixada)
e balcão self service – também rebaixado para facilitar que cadeirantes
sirvam-se com autonomia. As adaptações são comuns a outras lojas da
rede no Estado. (BA VR)
Sp-280 Rodovia castello branco
24 apoios em 315 km de estrada
ser planejadas antes de sair de casa,
assim como o tempo que será gasto
nas refeições. Em caso de viagens
longas, os nutricionistas recomendam
comer pouco em várias vezes e não
ingerir muita comida como forma de
evitar novas paradas na estrada.
Saída Torre
de Pedra
Km 265 - Posto Tolluca II
Km 281 - Posto Vale do Rio Pardo
Saída Torre
de Pedra
128
Sp-280 Rodovia castello branco
a última vez que abasteceu, e calcule sempre a média de consumo do
carro para estimar corretamente sua
autonomia de rodagem – lembrando
que, nas cidades, ele é maior devido à
constante troca de marchas.
SENTIDO INTERIOR
Km 30 - Centro Automotivo Tamboré
Km 56 - Parada de caminhões
Km 61 - Posto BR
Km 72 - Road Shopping
Km 82 - Boi na Brasa
Km 103 - Rei da Castelo
Km 119 - Posto Garpelli
Km 146 - Posto Benetton
Km 183 - Posto Castelão
Km 193 - Posto Seis
Km 198 - Rodoserv Sorriso
Km 264 - Posto Tolluca I
Km 279 - Posto Taquari
SENTIDO SÃO PAULO
Km 48 - Posto Cavalgada
Km 73 - Frango Assado
Km 91 - Posto Castelo
Km 122 - Posto Escala
Km 149 - Rei da Castelo II
Km 157 - Posto Quadra
Km 191 - Rodoserv Star
Km 198 - Posto Graal Maristela
Km 248 - Posto Bizungão
Km 191/sentido São Paulo
Rancho 53
A apenas 30 minutos da capital, a parada do Rancho 53 tem como atração
principal o restaurante Sabores de
Portugal. Como o nome indica, tudo
remete ao país, a começar das placas
da pracinha em frente, que marcam
as distâncias dessa parada em relação a várias cidades portuguesas –
calculadas com ajuda de GPS. Mais
palpáveis que os caminhos imaginários que levariam à Terrinha são os
deliciosos pastéis de Belém, bolinhos
de bacalhau e outros quitutes típicos.
A decoração azulejada transporta
o viajante, por alguns minutos, para
bem longe dali. O lugar é, por si só,
uma atração da viagem. Não é à toa
que muita gente marca de voltar ao
Rodoserv Star:
arquitetura futurista
restaurante para saborear as variações de bacalhau servidas ali – como
passeio e não parte da viagem.
km 53/sentido interior
Road Shopping,
praça de alimentação
Ver destaque pág. 125. (BA RBr VR)
km 72/sentido interior
Castelinho da Pamonha
Pamonha, pamonha, pamonha... e todas as variações de pratos e sobremesas imagináveis – além dos inigualáveis suco de milho verde e sorvete de
milho verde – são as especialidades
do Castelinho. A acessibilidade da
casa, porém, precisa ser melhiorada.
Mutios usuários deixam a sugestão
de que isso seja feito o quanto antes.
km 101/sentido interior
km 41/sentido São Paulo
volta km 191
sentido SP / Marília
Posto
Castelão
rede de reabilitação lucy montoro
Restaurante camponesa
O filé à parmegiana da casa é um
desafio à recomendação de que se
deve comer moderadamente quando
se está dirigindo. Bem servido, meia
porção satisfaz a duas pessoas. Uma
inteira, acompanhada de arroz e batatas fritas, é suficiente para quatro
pessoas. O prato atrai a atenção de
moradores da região e de viajantes
habituais da Castello, que elegeram
o lugar sua parada preferencial para
refeições. A disposição das mesas,
muito próximas, dificulta a circulação
de cadeira de rodas. Faltam banheiros
adaptados, disponíveis no posto vizinho: o Rodoserv Sorriso.
Posto Graal
Maristela
191
183
ida km 198
Km 198/sentido interior
Rodoserv
Star
sentido Marília / SP
131
Um pacote de serviços de qualidade,
ambiente arejado, com bom espaço
de circulação para cadeirantes, guias
rebaixadas e banheiros acessíveis
fazem do Rodoserv Star uma parada
obrigatória para o viajante – nem que
seja apenas para conferir o motivo
pelo qual o posto já foi eleito o melhor da América Latina. Um retorno
sob a pista no sentido interior permite
acesso a quem viaja na mão contrária. Inaugurado em 2001, o Star oferece refeições e lanches rápidos, loja
de conveniência, minimercado, centro
automotivo avançado, caixas bancários (Bradesco e Banco do Brasil) e
estacionamento coberto. (BA VR)
197
193
Posto
Seis
198
209
198
205
Restaurante Camponesa
Posto Rodoserv Sorriso
GUIA DE SERVIÇOS
206
SP
300
Acesso a
Botucatu e Bauru
Sp-280 Rodovia castello branco
Sp-280 Rodovia castello branco
130
Rodoserv star
Sp-280 Rodovia castello branco
km 191/sentido São Paulo
Rodoserv Sorriso
Posto mais antigo da Rede Rodoserv
presente na Castello, o Sorriso dividese entre atender a clientela formada
por viajantes em carros de passeio
e a bordo de ônibus intermunicipais
e interestaduais. Diferentemente de
alguns outros existentes na rodovia,
cuja vocação de receber passageiros
de ônibus muitas vezes faz o motorista de carro particular sentir-se em
segundo plano, trata ambos os perfis
com a mesma atenção. Clientes com
deficiência têm atendimento prioritário. Além de lanchonete e restaurante,
possui minimercado e balcão em que
são vendidos doces típicos da região
de Pardinho, como pé de moleque,
doce de leite em tablete e maria mole.
Os banheiros são excelentes: amplos,
extremamente limpos e arejados – entre os quais se incluem os adaptados.
O pastel de carne e o churrasquinho
com queijo são os dois carros chefes
da lanchonete. (BA VR)
km 198/sentido interior
ferentes concessionárias exige que
o viajante tenha não apenas seus
números de SOS à mão, como saiba
onde começa e onde termina a responsabilidade de cada uma delas.
km 248/sentido São Paulo
ViaOeste % SOS 0800 701-5555
(km 14 ao km 77)
Colinas % SOS 0800 703-5080
(km 77 ao km 129)
SPVias % SOS 0800 703-5030
(km 129 ao km 315)
SAU
andar com fÉ
A casa do usuário
As três concessionárias que administram a Castello Branco, ViaOeste,
Colinas e SPVias, disponibilizam cinco
postos de atendimento aos usuários:
três no sentido interior, nos km 104
(Colinas), 154 e 280 (SPVias), e dois
no sentido São Paulo, nos km 25 (ViaOeste) e 212 (SPVias). (VR)
Capelas atraem motoristas
A grande presença de caminhonei-
ros na Castello levou muitos postos a
construir capelas. Muitos param para
fazer orações e pedir que a viagem
transcorra sem problemas. Vários motoristas de carros de passeio as visitam pelo mesmo motivo.
Posto Tolluca I, km 264/sentido
interior; Posto Taquari, km 279
/sentido interior; Posto Bizungão,
km 248/sentido São Paulo
DICAS DE VIAGEM
Opção pela segurança
Motoristas com deficiência devem
ser especialmente cuidadosos com
Bizungão: parada
para carros
de passeio e
caminhoneiros
ViaOeste, km 25/sentido São Paulo
Colinas, km 104/sentido interior
SPVias, km 154 e km 280/interior
e km 212/sentido São Paulo
telefoneS SOS
Concessionárias
O fato de cada um dos três trechos
da Castello ser administrado por di-
volta km 248
Acesso a
Avaré
SAU
212
SP
255
241
sentido Marília / SP
sentido SP / Marília
Posto
Bizungão
248
241
Acesso a
Barra Bonita,
Bauru e Jaú
rede de reabilitação lucy montoro
SP
255
GUIA DE SERVIÇOS
133
Bizungão
Espaço dividido entre motoristas de
carros de passeio e caminhoneiros,
com áreas diferenciadas de estacionamento. Possui capela e área de recreação para crianças, com circulação
controlada. Já o espaço de circulação
para cadeirantes pode ser melhorado
no balcão de self service. Banheiros
com adaptações. (BA VR)
Sp-280 Rodovia castello branco
132
Rodoserv Star
Já foi eleito o melhor da América Latina. Destaque na pág. 130. (BA VR)
parar a cada duas horas de viagem,
hidratar-se bem, comer algo leve,
alongar-se e descansar de 15 a 20
minutos antes de retomar o caminho.
Fazendo isso, você não apenas chegará em segurança ao seu destino
como poderá aproveitar as atrações
da estrada e apreciar a paisagem.
Use o símbolo de acessibilidade
Como calcular o tempo de viagem
O tempo de viagem começa a contar
no momento em que você tira o carro
da garagem, e não somente quando
entra na rodovia. Dependendo do
ponto da cidade de onde sai, pode
pegar a estrada apenas uma hora
depois que começou sua jornada.
Por isso, não se esqueça de incluir
esse período no seu planejamento. E
não procure compensar os minutos a
mais que gastou na cidade esticando os limites de sua resistência. Para
calcular com exatidão quantas horas
terá a sua viagem não basta dividir os
quilômetros entre os pontos de partida e de chegada pela média de velocidade que costuma praticar. Compute as paradas para abastecimento,
refeições e idas ao banheiro. Elas são
Descanse a cada 2 horas
Especialistas em direção defensiva e
motoristas experientes recomendam
Pedágio no
sentido São Paulo
volta km 279
Posto Tolluca II
Churrascaria Borssato
sentido Marília / SP
sentido SP / Marília
Saída
Iaras
265
278
264
Posto Tolluca I
Churrascaria Borssato
rede de reabilitação lucy montoro
Relaxe por 20 minutos
279
280
279
280
Posto
Taquari
Posto Vale
do Rio
Pardo
281
parte integrante do roteiro. Tomando
por base o trajeto São Paulo-Marília,
de cerca de 450 km, a uma velocidade média entre 90 e 110 km/hora,
seriam necessárias de quatro horas e
meia a cinco horas de viagem para
chegar. Incluindo duas paradas de
20 minutos cada, a viagem duraria
de cinco horas e meia a seis horas.
Abaixo disso, você estará se expondo
a um desgaste físico e mental desnecessário, além de expor a si próprio e
acompanhantes a risco de acidente.
Viajar não é prova contra o relógio
A estrada fala com você
A regra número 1 do bom motorista é
ler a sinalização da estrada, mesmo
que esteja acostumado a fazer um
determinado roteiro. Afinal, placas
novas podem ser colocadas todos os
dias com o objetivo de comunicar novidades em termos de serviços, regras
de direção e mudanças pontuais na
rodovia, como reformas e desvios. Estando atento à sinalização, o usuário
fica sabendo o que terá pela frente a
cada trecho de seu trajeto e nunca
correrá o risco de errar o caminho.
Ouça o que ela diz
Saída
Águas de Santa
Bárbara
Saída Thermas
de Santa
Bárbara
288
293
SAU
GUIA DE SERVIÇOS
135
Esse raciocínio vale também se estiver acompanhado de crianças, pessoas idosas ou adulto que não possa
encaminhar a solução do problema
até a chegada do SOS. Na estrada,
é importante também sinalizar a sua
condição de condutor com deficiência mediante a afixação do símbolo
internacional de acessibilidade no
para-brisas do veículo.
Sp-280 Rodovia castello branco
134
Sp-280 Rodovia castello branco
o planejamento da viagem quando
se trata de enfrentar trajetos longos,
definindo estratégias diferentes para
o caso de viajar só ou acompanhado.
Estando sozinho, a segurança deve vir
em primeiro lugar. Nesse caso é melhor dirigir em horários de maior circulação de veículos, evitando estar na
estrada depois das 20h e antes das
8h. Isso porque em qualquer situação
de emergência, como pane do veículo ou um simples pneu furado terá
de solicitar ajuda de outros usuários
no caso de estar distante de alguma
base de apoio das concessionárias.
km 315, acesso a SP-225
Marília, via Ourinhos
Pegar a última saída da Castello, em
Restrição a caminhões
no retorno do
motorista de passeio
direção a Ourinhos e Presidente Prudente, pela SP-225, na altura do km
298. A rodovia termina no km 318,
sendo que a viagem prossegue pela
SP-327 Orlando Quagliato. No trevo de
acesso a Ourinhos, entrar à direita na
BR-153 Transbrasiliana, rodando cerca
de mais 100 quilômetros até chegar à
cidade de Marília. No trecho final deste roteiro, realizado entre fazendas de
gado e de cultivo de laranja, soja, café
e melancia, pode-se ter uma ideia da
força e da diversidade da economia
do interior paulista. A favor: viagem
mais rápida, apesar do maior fluxo de
veículos, beleza da paisagem (especialmente no trecho de serra próximo
de Marília) e boa oferta de rede de
serviços. Contra: cruzamento perigoso
no trevo de Ourinhos, que dá acesso
também ao Norte do Paraná, Presidente Prudente e Mato Grosso do Sul
(via SP-270 Raposo Tavares), tráfego
mais pesado de caminhões nos dias
úteis da semana.
Marília, via Cabrália Paulista
Quem escolhe o roteiro 2 deve pegar a saída 315 da Castello, à direita,
em direçãoà ciadde de Bauru, pela
SP-225, na altura do km 298. O trecho a percorrer, de 30 quilômetros,
tem acesso aos municípios de Espírito Santo do Turvo e Paulistânia,
que podem ser usadas em caso de
emergência. No km 268, entrar à
direita no trevo de Cabrália Paulista,
cruzando a estrada em nível para tomar a SP-293 (Lourenzo Lozano), em
direção a Avaí. Ao final desta, cruzar
sob o pontilhão para acessar a SP294 Comandante João Ribeiro de
Barros à esquerda – na altura do km
368, sentido Garça –, prosseguindo
até Marília (km 446). A favor: menor
tráfego de veículos no trecho. Contra:
obras na pista, porque o trecho entre
Garça e Bauru (via Avaí) está em fase
de duplicação, e baixa oferta de rede
de serviços nesse trecho. Cidades no
trajeto: Garça, Jafa e Vera Cruz.
Acesso pela BR-153 Transbrasiliana
Acesso pelo km 267 da SP-225
roteiro 1
Posto Cruzadão
299
309
310
SP-225 João B. Cabral Rennó / Ourinhos
sentido SP / Marília
SP-225 João B. Cabral Rennó / Bauru
SP
294
315
SP
327
rede de reabilitação lucy montoro
323
299
Posto
Carretão
BR-153 Transbrasiliana
286
Orlando Quagliatto
Avaí
roteiro 2
SAU
368
267
BR
153
Fim trecho Castello / Acesso a
Bauru, Ourinhos e MARÍLIA
363
Posto
Salla
316
sentido Marília / SP
SP
225
SP-327
16
SAU
260
Estação
Café
Posto Graal
Paloma SAU
Ourinhos
Cabrália Paulista
260
Borracharia
28
SAU
137
à Marília, onde será construída uma
das unidades da Rede Lucy Montoro,
pode escolher entre os dois roteiros.
Isso porque a cidade se localiza praticamente em um ponto equidistante
do fim da Castello. A distância, assim
como o tempo de viagem, são praticamente os mesmos. Pode-se chegar
a ela igualmente via Bauru, saindo no
acesso a Cabrália Paulista, ou Ourinhos, acessando a BR-153 Transbrasiliana, à direita, no trevo.
Sp-280 Rodovia castello branco
Para quem prossegue viagem
O terceiro trecho da Castello Branco,
inaugurado em 1992, termina na
intersecção com a rodovia SP-225
João Baptista Cabral Rennó, que é
administrada pela concessionária
CART. Ali, o tráfego se divide entre
quem viaja com destino à região de
Bauru e os que rumam para a região
de Presidente Prudente e fronteira
com o Estado de Mato Grosso do Sul.
Enquanto os primeiros entram à direita na SP-225, os demais pegam o
retorno para tomar o sentido oposto,
em direção a Ourinhos. Já quem viaja
278
Sp-280 Rodovia castello branco
136
DEPOIS DA CASTELLO
SP-293
Lourenzo Lozano
SP-294
Com. João Ribeiro de Barros
400
419
446
Garça
GUIA DE SERVIÇOS
Marília
139
Sp-060 Rodovia Presidente Dutra
Sp-060 Rodovia Presidente Dutra
138
060
Presidente
Dutra
SP
rede de reabilitação lucy montoro
GUIA DE SERVIÇOS
Trevo de Bonsucesso,
entre as cidades de
Guarulhos e Arujá
Características
da estrada
Primeira entre as
grandes estradas
O caminho entre São Paulo e Rio de Janeiro,
iniciado em 1928 em chão batido, virou
modelo para rodovias no País a partir de 1951
rede de reabilitação lucy montoro
P
or mais de três décadas, a Rodovia Presidente Dutra foi o parâmetro brasileiro de
estrada – para o bem e para o mal. Ao ficar pronta, no início dos anos 1950, serviu de
inspiração para a construção da malha rodoviária do País: totalmente pavimentada e com
pista dupla separada por canteiro. À época,
parecia suficiente para dar vazão ao tráfego de
veículos. Em menos de vinte anos, teve de ser
duplicada para transportar um Brasil cada vez
mais sobre rodas. No fim dos anos 1970, entrou
em colapso. Com a privatização, foi recuperada
e ganhou novo fôlego para rodar em frente.
GUIA DE SERVIÇOS
4 Conhecida como
BR-116, é chamada
de SP-060 no trecho
dentro do Estado
de São Paulo
4 Grande tráfego
de caminhões
4 2 pistas
em cada sentido
4 Boa oferta de postos
de abastecimento
e rede de serviços
4 Guincho 24h
4 Velocidade máxima:
110 km
4 Melhor dia para viajar:
domingo
141
Sp-060 Rodovia Presidente Dutra
4 Concessionária:
NovaDutra
4 Inauguração: 1951
4 Extensão: 446 km
4 Acesso a: Guarulhos,
São José dos Campos,
Taubaté, Aparecida do
Norte, Parque Nacional
de Itatiaia, Volta
Redonda, Nova Iguaçu
e Rio de Janeiro
4 % SOS
0800 017-3536
(a cada 1km)
fotos digna imageM
Sp-060 Rodovia Presidente Dutra
140
SP-060
Rodovia
Presidente Dutra
c
Ja
eí
ar
São José
dos Campos
já
os
SP
070
POR QUE DESCANSAR
C
Viagem exige concentração
Viajar é sempre uma ocasião especial. A trabalho, em férias ou apenas
rv
nt
a
o
nn
Pi
Se
o
n
lh
to
a
yr
230
sentido Taubaté / SP
sentido SP / Taubaté
São Paulo
231
rede de reabilitação lucy montoro
229 228
Posto
Belo
Posto
Carreteiro I
225
221
224
Saída Shopping
Internacional
de Guarulhos
223
Posto
Ipiranga
GUIA DE SERVIÇOS
Posto
Terra Nova
219
219
216
143
Saída via expressa
(esq). Pista local
Acesso Aeroporto
Internacional de
Guarulhos
a
A
SAU
Saída Shopping
Internacional
de Guarulhos
Saída Aeroporto
Internacional
de Guarulhos
ru
A
lh
el
ru
an
ua
G
do
SÃO PAULO
Revise o carro antes de viajar
Saída
Aeroporto
Internacional
de Guarulhos
Ro
SP
021
Taubaté
SP
070
SP
060
Marechal do Exército
brasileiro, Eurico Gaspar
Dutra governou o Brasil de
1946 a 1951, sendo o 16º
presidente do País. Destacouse no combate à Revolução
Constitucionalista de 1932
e no levante comunista de
1935. Foi ministro da Guerra
de Getúlio Vargas, cargo
para o qual foi nomeado em
1936, tendo permanecido
à frente da pasta durante a
ditadura do Estado Novo
(1937-1945). Ao lado de
Vargas, foi um dos artífices
do golpe de 1937, que deu
plenos poderes a Getúlio sob
o falso argumento de que se
preparava uma nova revolta
comunista. Durante o seu
mandato como presidente
foi finalizada a estrada
interligando São Paulo e o Rio
de Janeiro, à época chamada
de BR-02, e proibiram-se os
jogos de azar no País.
Sp-060 Rodovia Presidente Dutra
Du
a
tr
São Paulo
N
R A I
S
M
I
G E
S
A
Eli Sumida
142
OPção 2
4R
oteiro A. Senna-Dutra: Pegar a
rodovia a partir da Marginal Tietê,
entrando na Dutra no km 59
4C
idades ao longo do roteiro:
Guarulhos, Jacareí
OPção 1
4 Roteiro único pela Dutra: Pegar a
rodovia a partir da Marginal Tietê,
em São Paulo, e seguir em frente
4 Cidades ao longo do roteiro:
Guarulhos, Guararema, Jacareí
De olho nas estatísticas
Os números da Dutra não deixam
margem a dúvidas: a má conservação dos veículos é a principal causa
de acidentes e quebras na rodovia.
Diariamente, o socorro prestado
pela concessionária NovaDutra (leia
quadro na página 176) atende 60
ocorrências com vítimas e realiza, em
média, 170 guinchamentos. O tráfego
pesado e tenso da estrada, especialmente nos 100 quilômetros antes de
São Paulo (e, na outra ponta, Rio de
Janeiro), exige atenção máxima de
quem dirige e capacidade de resposta imediata dos veículos. Sob pressão,
homem e máquina tendem a falhar
se não estiverem em suas melhores
condições. Não saia de casa sem estar descansado e com o carro tinindo.
quem foi dutra
Manutenção veículo
Para chegar a são josé dos campos e taubaté
211
216
Posto Cumbica
Churrascaria
11 bases de apoio na estrada
Posto
Sakamoto II
Rancho da
Pamonha / Posto
O Caipira Farol II
210
sentido Taubaté / SP
sentido SP / Taubaté
211
209
207
206
207
Posto
Posto Farol Posto
Sakamoto Churrascaria Pinheirinho
Posto
Perseverança
Posto
Arujá
205
Saída Arujá
Socorro médico: agilidade
199
204
202
SAU Posto São
Cristovão
rede de reabilitação lucy montoro
para respirar outros ares em um feriado prolongado, fazê-lo por terra exige
preparação. Na estrada, o tempo de
reação do motorista é menor do que
no trânsito da cidade. Dirigindo em
velocidades mais altas, qualquer erro
é multiplicado várias vezes – causando estragos muito piores. Por isso,
ninguém deve superestimar a própria
capacidade de superação ao encarar
a rodovia. Se teve uma semana cansativa, deve repousar antes de iniciar
a viagem e não emendá-la ao término da jornada de trabalho. Ao menor
sinal de cansaço, parar e repousar ao
menos 20 minutos antes de seguir em
frente. Ou entregar o volante a quem
estiver mais descansado. Cada metro
percorrido na rodovia exige 100%
de atenção de quem está dirigindo e
leva, em suas mãos, o destino de todos os que estão no veículo.
Pedágio de Parateí
Norte, em Arujá
ida km 204
Rancho da Posto / Chalé
Pamonha da Pamonha
195
198
A estrada exige o máximo de você
RESTAURANTE
Posto Sakamoto
Se começou a viagem sem estar bem
alimentado, pare antes de completar
Acesso Rod.
Ayrton Senna
Saída
Santa
Isabel
194
186
193
Chalé da
Pamonha
180
190
179
179
Rancho da
Pamonha
Posto Rodo Rede
São Jorge do Parateí
GUIA DE SERVIÇOS
SP
070
178
178
SP
070
Final Rod.
Ayrton Senna
145
atendem cerca de 2,4 mil ocorrências
com acidentados e rebocam mais de
5 mil veículos todos os meses. O apoio
é garantido por uma frota de 100 veículos e um sistema informatizado
comandado pelo Centro de Controle
Operacional de Santa Isabel (SP). O
usuário não paga nada pelos serviços
nas rodovias sob concessão.
Sp-060 Rodovia Presidente Dutra
Uma equipe formada por cerca de
600 profissionais garante o apoio ao
usuário em situações de emergência.
Entre eles estão 77 médicos contratados pela concessionária NovaDutra,
que prestam os primeiros socorros a
vítimas de acidente até a remoção ao
hospital mais próximo. Completam o
grupo auxiliares de enfermagem, operadores de guincho e resgatistas, que
Saída Santa
Isabel
Sp-060 Rodovia Presidente Dutra
144
SOS
169
sentido Taubaté / SP
sentido SP / Taubaté
173
170
SP
330
Acesso a
Campinas
Orientação e apoio
Sete bases da polícia rodoviária controlam o tráfego de veículos e oferecem orientação e apoio aos motoristas que trafegam pela Dutra: três no
sentido interior, a primeira localizada
logo na entrada da rodovia, e quatro
no sentido capital – sendo que a do
km 127, após a saída para Caçapava, se localiza em ambos os sentidos.
Nunca é demais lembrar que a polícia oferece orientação aos motoristas
e zela por sua segurança – especialmente para quem viaja à noite.
km 229, km 209 e km 127/sentido
interior; km 127, km 158, km 179
e km 199/sentido São Paulo
Posto
Rede Pachecão
168
167
168
167
165
162
Posto
Frango Assado
rede de reabilitação lucy montoro
Escolha onde parar
A estrada fala: leia o que ela diz
Posto Sakamoto
Bandeira BR. Gasolina, álcool, diesel
e GNV. Localizado a 5 minutos após
a saída para o Aeroporto de Cumbica.
Possui borracharia e restaurante, além
de banheiro com adaptações. (BA)
Painel luminoso:
100% visível
km 211/sentido interior
Posto Frango Assado
Bandeira BR. Está localizado após o
antigo trevo para Jacareí. Gasolina,
álcool, diesel, GNV e também serviços
de borracharia. Possui restaurantecom
todas as adaptações. (BA RBr VR)
km 211/sentido interior
SAU
ida km 158
Saída são josé
dos campos
161
158
147
161
158
147
Posto
Meia Lua
Saída
e retorno
Aeroporto
SP
099
Saída são josé
dos campos
GUIA DE SERVIÇOS
146
147
Sp-060 Rodovia Presidente Dutra
polícia rodoviária
Saída
Jacareí
e Santa
Branca
SP
330
km 204 e km 165/sentido interior
km 180 e km 65/sentido São Paulo
Saída
Jacareí
e Santa
Branca
173
Acesso a
Campinas
Saída
Jacareí
Saída
Guararema
km 130/sentido interior
Uma das melhorias que a Dutra ganhou depois que passou a ser administrada por concessionária privada
foi o incremento de sinalização ao
longo de todo o percurso – com destaque para painéis luminosos sobre a
pista, que informam o motorista sem
que ele precise desviar a atenção da
pista. À noite, e sob neblina, eles não
perdem visibilidade. Na estrada, informação nunca é demais. Ela permite
ao usuário antecipar seus movimentos, aumentando a segurança.
Saída
Jacareí
e Santa
Maria
Posto Aritana
Última parada antes da saída para Taubaté. Lanchonete e restaurante com
banheiros adaptados – bom espaço
para manobrar a cadeira de rodas, espelho e pia rebaixados. (BA VR)
SINALIZAÇão
Oferta ampla ao usuário
Entre São Paulo e Taubaté existem
nada menos do que 23 postos de
abastecimento – 11 no sentido interior e 12 no sentido capital. Mas
nem todos são a melhor alternativa
de abastecimento para o usuário de
carros de passeio. Alguns são usados
majoritariamente por caminhões e a
maioria não possui qualquer adaptação. Precisando parar no trecho, prefira os postos indicados pelo guia.
Saída II
Jacareí
km 211/sentido interior
posto de abastecimento
Sem Parar é boa alternativa
Entre São Paulo e Taubaté há quatro
pedágios, dois em cada sentido. Para
quem viaja com frequência, a opção
de instalar o selo Sem Parar garante
mais rapidez de travessia nas praças
– deve ser considerada como fator de
economia de tempo de viagem.
Saída
Jacareí
Frango Assado
Uma das lojas mais antigas da rede
nas rodovias paulistas, esta se localiza
entre Jacareí e São José dos Campos.
Além de variedade de preparação de
pratos e lanches rápidos à base de
frango, possui minimercado, caixas
bancários (Bradesco e Itaú), padaria,
fraldário, ponto de venda de selo pedágio Sem Parar e banheiros corretamente adaptados. (BA RBr VR)
Pedágio
Saída
Jacareí
km 211/sentido interior
Saída
Guararema
146
Sp-060 Rodovia Presidente Dutra
uma hora. O restaurante do Sakamoto, a menos de 5 minutos depois da
saída para o Aeroporto, é uma boa opção. Possui banheiro adaptado, com
pia rebaixada – mas o espelho está
bem posicionado apenas para quem
não é cadeirante. Coisa simples de
resolver: basta incliná-lo. (BA VR)
138
Call box: a cada
1 km, em ambos
os sentidos
Saída
Caçapava
Velha
Posto
7 Estrelas
130
128
127
125
130
128
127
125
Posto
Aritana
rede de reabilitação lucy montoro
Posto
4R
Acesso Rod.
C. Pinto
SP
070
117
121
Acesso a
Campos do Jordão
SP
050
118
SP
070
Final Rod.
C. Pinto
Posto
Pres. Dutra
Posto
Sogal
112
111
113
SP
050
111
SP
055
Acesso a
Campos do Jordão
GUIA DE SERVIÇOS
Shopping
Taubaté
Acesso a
Ubatuba
149
Sp-060 Rodovia Presidente Dutra
Saída km 219/ambos os sentidos
Taubaté
sentido SP / Taubaté
15 minutos, via Marginal Tietê
A Dutra é a alternativa mais curta para
quem vai ao Aeroporto de Cumbica,
em Guarulhos, mas não é a mais rápida. A maioria dos táxis que serve o Aeroporto costuma usá-la por causa da
Saída
Caçapava
Velha
136
sentido Taubaté / SP
Aeroporto de CUMBICA
Estreitamento de pista
A pista expressa guarda uma surpresa na chegada a São Paulo: o estreitamento da faixa antes do pontilhão
de acesso à Marginal Tietê. Apesar de
bem sinalizado, o trecho exige atenção redobrada do motorista por oferecer risco de colisão. Especialistas em
trânsito explicam que boa parte dos
acidentes acontece próximo ao ponto
de partida e o destino final do viajante. Isso porque ocorre um relaxamento natural de quem dirige: porque ele
Saída
Caçapava
Saída
Eugênio
de Melo
Mais rapidez no trecho final
A criação de uma pista expressa nos
últimos 20 quilômetros de viagem
km 230/sentido São Paulo
menor quilometragem, mas o tráfego
pesado de veículos entre a Marginal
Tietê, em São Paulo, e a saída no km
219 pode causar atraso no embarque.
Já quem viaja no sentido capital deve
ter atenção à separação das pistas no
km 111: quem segue para Cumbica
deve manter-se na pista da direita, já
que a da esquerda, expressa, não tem
saída para o Aeroporto. (BA RBr VR)
ATENÇão
Saída
Caçapava
FAIXA EXCLUSIVA
ainda não entrou no ritmo da viagem
ou considera já ter chegado.
Saída km 211/sentido São Paulo
Saída
Jambeiro
km 202/sentido interior
km 158, km 222 e
km 230/sentido São Paulo
para São Paulo aumentou a rapidez
da chegada à capital. Para não perder a entrada, o motorista deve ficar
atento a partir do km 205 – especialmente se o trecho estiver com grande
circulação nesse dia. A saída para a
pista expressa se localiza no km 211.
Ao se preparar com antecedência, o
condutor poderá sinalizar a mudança
de pista com calma, facilitando a fluidez do tráfego e evitando movimentos bruscos que coloquem em risco a
segurança de quem viaja com ele, de
terceiros e dele próprio.
Saída
Jambeiro
Atendimento ao usuário
Na Rodovia Presidente Dutra, os SAUs
– denominação adotada nos infográficos deste guia – recebem o nome
de SOS Usuário. São três postos de
apoio no trecho São Paulo-Taubaté:
um no sentido interior e dois na pista
de volta à capital – o último deles já
próximo à saída para a Marginal Tietê. Além de posto de venda do selo
Sem Parar, as três unidades de apoio
ao usuário contam com ambulatório,
ambulância, banheiros com todas
as adaptações, telefones adaptados
para pessoas surdas e com deficiência auditiva severa, copa e área de repouso – além de piso podotátil, para
orientação de pessoas cegas, e vaga
exclusiva para estacionamento de veículos conduzidos ou que transportam
pessoas com deficiência. (BA VR)
Saída
Eugênio
de Melo
Sp-060 Rodovia Presidente Dutra
148
SAU
151
Sp-160 Rodovia dos imigrantes
Sp-160 Rodovia dos imigrantes
150
160
Imigrantes
SP
rede de reabilitação lucy montoro
GUIA DE SERVIÇOS
152
SP-160
Rodovia
Imigrantes
153
Sp-160 Rodovia dos imigrantes
4 Concessionária:
Ecovias
4 Inauguração:
1974 (descida até
interligação com
Via Anchieta; subida
completa); 2002
(trecho completo)
4 Extensão: 76 km
4 Acesso a: Santos,
São Vicente, Guarujá,
Mongaguá, litoral Sul
4 % SOS
0800 19-7878
(a cada 1km)
Sp-160 Rodovia dos imigrantes
Características
da estrada
4 pistas, asfalto de
qualidade e boa
sinalização: marcos
Onde ninguém
é estrangeiro
A praia dos paulistanos está a menos de uma
hora de São Paulo, na estrada que transformou
a porta de entrada dos europeus a partir do
século XVII em caminho para o lazer de todos
Fotos Dirceu Pereira Jr.
rede de reabilitação lucy montoro
U
ma viagem rápida, confortável e segura entre São Paulo e o Litoral Sul era o
que prometia a Rodovia dos Imigrantes
às vésperas de ser inaugurada. Em 2009, ela
completou 35 anos de vida. Nesse período, não
só fez isso como aperfeiçoou os serviços prestados aos usuários, como socorro mecânico e
médico gratuitos. Não é surpresa, portanto, que
tenha sido um dos destaques da pesquisa anual da Confederação Nacional dos Transportes: o
Sistema Anchieta-Imigrantes ficou em terceiro
lugar no ranking da CNT. Em dias normais, chega-se de São Paulo a Santos em 54 minutos.
GUIA DE SERVIÇOS
4 Não é permitido
tráfego de caminhões
na descida de Serra
4 4 pistas em
cada sentido
4 Tráfego pesado em
feriados e período
de férias escolares
4 Baixa oferta de postos
de abastecimento
4 Áreas de ocorrência
de neblina no planalto
e região da Serra
4 Velocidade máxima:
120 km
4 Melhor dia para viajar:
3ª a 5ª feira
São Bernardo do Campo
SP
150
chi
e ta
a n te s
Para chegar A Santos
Pedágio
An
Imigr
SP
160
Precisando, use o call box
Cubatão
São
Vicente
Santos
Piratininga
O único pedágio entre São Paulo e
Santos está localizado no sentido Baixada Santista, no km 32 da rodovia.
Por ser a única praça de cobrança, o
preço do pedágio é maior do que a
média de outras estradas. Isso acontece porque a tarifa corresponde a
Guarujá
São Paulo
OPção 1
4 Roteiro ponto a ponto: usando
a Imigrantes a partir de São Paulo
4 Cidades ao longo do roteiro:
São Bernardo do Campo, Diadema
12
sentido Santos / SP
sentido SP / Santos
rede de reabilitação lucy montoro
12
15
São Paulo
OPção 2
4 Roteiro misto: pela Imigrantes,
usando a interligação para
a Anchieta no km 41
4 Cidades ao longo do roteiro:
São Bernardo do Campo, Diadema
Frango
Assado
16
16
GUIA DE SERVIÇOS
20
22
155
Sp-160 Rodovia dos imigrantes
SÃO PAULO
Saída
pedagiada
Diadema
el
porque imigrantes
oan
Saída Diadema
Rod
O Porto de Santos e o Porto
do Rio de Janeiro foram os
principais pontos de chegada
dos imigrantes europeus que,
a partir da metade do século
XVIII, desembarcaram no
Brasil atraídos pela promessa
de uma vida melhor: eram,
principalmente, italianos,
espanhóis, alemães – mais
tarde, a eles se juntaram
poloneses, russos,
ucranianos e japoneses.
Com seu trabalho, os novos
brasileiros ajudaram o País
a sair do modo de produção
baseado no escravismo e
desenvolver uma agricultura
mais diversificada, além
de serem a mão de obra
principal dos primeiros anos
da industrialização. Nada
mais justo, portanto, que
reconhecer a sua contribuição
batizando essa antiga rota de
entrada do Brasil de caminho
dos imigrantes.
Saída
Diadema
SP
021
Eli Sumida
Sp-160 Rodovia dos imigrantes
154
Manutenção veículo
Para não ficar na mão
Carro bem cuidado raramente apresenta problemas. Mas ninguém está
livre de um pneu furado. Para condutores cadeirantes que viajam sozinhos
ou acompanhados de pessoa que não
possa fazer a substituição pelo estepe,
esse é sempre um fator de preocupação ao viajar. Aqui, contudo, a solução
para esse e outros problemas é simples: basta usar o telefone de serviços
(call box) da rodovia, localizado a cada
km, ou chamar o SOS (0800 19-7878)
pelo celular. O socorro, gratuito, virá em
questão de minutos.
km 32
Orientação e apoio
Há um ponto de apoio da Polícia Rodoviária no sentido Litoral, uma base
operacional no km 42 e um posto na
volta (km 62, ainda na Anchieta). O
apoio dos policiais é especialmente
importante em dias de maior volume
de tráfego, como feriados e período
de férias, quando a média diária de
carros chega a 350 mil veículos.
km 22 e km 42/descida,
km 62/subida
posto de abastecimento
Frango Assado / BR
Carro parado por falta de abastecimento gera multa ao condutor e dor
Pedágio Piratininga:
telefone para pessoas
com deficiência auditiva
de cabeça a outros motoristas: imagine que para resolver o problema será
preciso acionar o socorro mecânico,
desfalcando a frota em momentos
em que eventualmente alguém precisaria de ajuda, e concordará que
não se deve deixar para abastecer no
quilômetro seguinte. (BA RBr VR)
km 15 (GNV e borracharia)
Petrobras
Última parada da descida pela Imigrantes. Se constatou que o carro está
instável, puxando para um dos lados,
ida km 47,5
24
Saída
pedagiada
São Bernardo
do Campo
Saída São
Bernardo
do Campo
23
Saída
Anchieta
Rodoanel
Trecho Sul
25
SAU
rede de reabilitação lucy montoro
32
35
Túnel
McDonald’s
43
41
Saída
Anchieta
sentido SP / Santos
Posto Rancho
da Pamonha
SP
040
SP
150
41
25
Rodoanel
Trecho Sul
Saída São
Bernardo
do Campo
sentido Santos / SP
km 35 (autoelétrico e borracharia)
Entrada do túnel
1 da Imigrantes:
com 3.146 m,
é o mais longo
do Brasil
ida km 32
23
está imaginando que o pneu furou ou
perdeu calibragem. Não aposte que
pode resolver o problema em Santos só porque já está na metade do
trajeto. Acione a seta, pare e revise o
carro. Aproveite e abasteça, se saiu do
ponto de partida da viagem gastando
os créditos de combustível na estrada. Não pegue estrada com menos de
1/2 tanque cheio – mesmo em caso
de trajeto curto, como São PauloSantos. Manter o veículo em plenas
condições faz o bom motorista.
42
SP
040
SP
150
GUIA DE SERVIÇOS
46
47,5
Túnel
157
polícia rodoviária
Sp-160 Rodovia dos imigrantes
156
Sp-160 Rodovia dos imigrantes
um trecho da via coberto por aquela
praça. O cálculo do valor resulta da
multiplicação da tarifa quilométrica
(valor monetário básico por quilômetro de rodovia) pelo trecho coberto
por uma praça de pedágio específica
– proporcional à extensão da rodovia.
Assim como acontece na Anchieta,
que integra o Sistema Anchieta-Imigrantes, essa praça de pedágio forma
comboios de veículos para prosseguimento da viagem em dias de neblina
intensa (visibilidade inferior a 100
metros), em parceria com a Polícia
Rodoviária (leia mais sobre isso no
texto correspondente ao pedágio da
Rodovia Anchieta, na página 70).
A rede Frango Assado conta com duas
lojas na rodovia, integradas a postos
de serviços com a bandeira BR. A primeira está situada logo na saída de
São Paulo e a segunda, pouco antes
da ligação com a rodovia Anchieta, já
na Baixada Santista.
As unidades seguem o padrão de
serviços da casa: boa área de circulação para cadeira de rodas, vagas
de estacionamento demarcadas para
condutores com deficiência, guias rebaixadas, banheiros adaptados. A ampliação dos serviços para outros perfis
de usuários com deficiência, como
pessoas com surdez e com cegueira,
fariam o Frango Assado ganhar nota
10 em acessibilidade. Para isso, bastaria adotar piso podotátil entre a loja
e os banheiros, e, ainda, telefone para
deficientes auditivos, como o existente na praça de pedágio, e espelho inclinado no banheiro a fim de facilitar
a visualização de cadeirantes. Todas
elas medidas de baixo custo, porém
que teriam impacto altamente positivo para a imagem do estabelecimento. A rede disponibiliza cardápio em
braille. (BA RBr VR)
km 35, integrada ao posto de serviços
SAU
A casa do usuário
Serviços de atendimento ao usuário
são pontos de apoio para todo tipo de
ida km 58
necessidade, e não só para emergências. Muita gente para no SAU apenas
para descansar, recuperar-se de uma
situação tensa vivida na viagem ou
conversar. (VR)
km 28 e km 62/descida
PARE E FOTOGRAFE
Paisagem exuberante
Planejar a viagem tem muitas vanta-
gens. Uma delas é que se pode parar
o carro em áreas de descanso para
admirar a paisagem. Em dias de céu
aberto, tem-se uma visão privilegiada
da Baixada Santista. Se quiser fotografar, aqui vai uma dica: escolha fazê-lo
até às 10h ou depois das 16h, quando a luz do Sol é mais suave – isso vai
evitar sombras na foto.
Área de descanso no km 50/subida
Santos, ao fundo,
vista da Serra
km 61
Posto
Arrastão
km 15 e km 60
63
SP-150 Anchieta
Túnel
sentido Santos / SP
sentido SP / Santos
64
Acesso
Porto
55
53
Túnel
58
SP
055
SP
150
rede de reabilitação lucy montoro
60
Posto
Frango
Assado
61
acesso a São Vicente
SAU
62
GUIA DE SERVIÇOS
65
Santos
159
Frango Assado
Fast food
A rede McDonald’s conta com uma
loja no km 35, logo após a passagem
do pedágio. Pessoas com deficiência
têm prioridade de atendimento. A loja
possui boa área de circulação, vagas
de estacionamento demarcadas para
viajantes com deficiência, banheiro
adaptado com pia rebaixada e barra
de apoio no sanitário. Um espelho
reclinado facilitaria seu uso por cadeirantes. (BA VR)
Sp-160 Rodovia dos imigrantes
158
Sp-160 Rodovia dos imigrantes
LANCHONEte
161
SP-021 Rodoanel mario covas
SP-021 Rodoanel mArio covas
160
021
Rodoanel
Mario
Covas
SP
rede de reabilitação lucy montoro
GUIA DE SERVIÇOS
SP-021 Rodoanel mario covas
4 Concessionária:
CCR Rodoanel
(trecho Oeste)
4 Extensão: 32 km
4 Acesso a: Região
Metropolitana de
São Paulo, interior do
Estado, Sul do Brasil
4 Fluxo veículos:
240 mil/dia
4 % SOS
0800 773-6699
(a cada 1km)
Características
da estrada
Quatro pistas e piso
de concreto: pronto
para o tráfego pesado
Para São Paulo
voltar a andar
Prioridade para o tráfego de caminhões das
estradas que interligam a capital paulista ao
interior, Baixada Santista e região Sul do Brasil
Fotos Fabio Braga
rede de reabilitação lucy montoro
O
Rodoanel representa uma das principais
soluções para o tráfego na Região Metropolitana de São Paulo, constituindo
um importante eixo para o escoamento da produção agrícola e industrial destinada à capital
paulista, ou que passa por ela antes de ser distribuída a outras regiões do País. O anel viário
também será fundamental para a diminuição
do número de caminhões nas marginais Tietê
e Pinheiros e na avenida dos Bandeirantes, que,
hoje, formam o cinturão da cidade que recebe o
tráfego pesado. Quando estiver completamente
pronto, em 2014, terá 170 km de extensão.
GUIA DE SERVIÇOS
4 Permite chegar
rapidamente às
principais estradas
que interligam
São Paulo ao interior
paulista e à região
Sul do Brasil
4 Tráfego prioritário
de caminhões
4 4 pistas em cada
sentido
4 Pedágios nos acessos
a rodovias
4 Não possui postos
de abastecimento
163
SP-021 Rodoanel mario covas
162
SP-021
Rodoanel
Mario Covas
SP
060
tra
Du
SP
070
Ayrton Senna
EL
Zona Norte
Marg. Tietê
SP
280
Castello
Branco
M
ar
g.
P
Zona Leste
SP
AN
res 270
Tava
Raposo
BR
116
Zona Sul
urt
D
co
itten
gis B
Ré
tes
Im i g r an
Guarapiranga
Billings
RO
E
D OAN
rede de reabilitação lucy montoro
L
eta
chi
An
SP
160
O
SP
150
Em operação desde 2002
Inauguração: 03/2010 (Sul)
Previsão: 2014 (Norte)
Previsão: 2014 (Leste)
Eli Sumida
SP
021
SÉ
EL
in Zona Oeste
he
iro
s
RO
R O DOAN
SP-021 Rodoanel mario covas
SAIBA MAIS
4 Anel nota 10: depois de
pronto, o Rodoanel interligará
as 10 principais estradas
de acesso à capital
4 Cidades interligadas pelo
anel viário: São Paulo,
Mairiporã, Perus, Carapicuíba,
Osasco, Embu das Artes
GUIA DE SERVIÇOS
165
164
es
nt
SP
330
SP-021 Rodoanel mario covas
ra
ei
nd
mario covas
Fernão Dia
s
Ba
ra
ue
ng
ha
An
BR
318
SP
348
Engenheiro de formação,
Mario Covas foi um dos
mais importantes políticos
brasileiros de sua geração.
Nascido em Santos, em 21 de
abril de 1930, começou sua
carreira política elegendo-se
deputado estadual em 1962.
Foi um dos mais destacados
políticos da oposição
durante os anos de regime
militar (1964-1985). Líder
da bancada oposicionista,
foi cassado em 1969. Eleito
deputado federal em 1982,
assumiu o cargo de prefeito
de São Paulo por indicação
do governador André Franco
Montoro. Em 1986, foi eleito
senador com 7,7 milhões de
votos. Em 1994, elegeu-se
governador do Estado de
São Paulo, sendo reeleito
em 1988.
Para
Nãochegar
completou
na
cidade
de Santos
o mandato
por motivo
de
doença, tendo falecido em
6 de março de 2001.
167
A construção do Rodoanel está
dividida em quatro trechos: Oeste,
que entrou em operação em
outubro de 2002, Sul, que será
entregue em março de 2010,
Leste e Norte. Quando estiver
concluído, o Rodoanel interligará
as 10 grandes estradas que dão
acesso à capital: Régis Bittencourt,
Raposo Tavares, Castello Branco,
Anhanguera, Bandeirantes, Fernão
Dias, Dutra, Ayrton Senna, Anchieta
e Rodovia dos Imigrantes.
A concessionária CCR RodoAnel
administra os 32 quilômetros
do Trecho Oeste do Rodoanel
Mario Covas. A via, que integra as
Rodovias Raposo Tavares, Castello
Branco, Anhanguera, Bandeirantes
e Régis Bittencourt, recebe cerca
de 240 mil veículos por dia. A
concessão tem prazo de 30 anos.
SP-021 Rodoanel mario covas
SP-021 Rodoanel mario covas
166
FASES DA OBRA
Pedágio de acesso
do Rodoanel à
Raposo Tavares
Acesso à Rodovia
dos Bandeirantes
Trecho próximo
à saída para a
Castello Branco
Acesso à Rodovia
Anhanguera
rede de reabilitação lucy montoro
GUIA DE SERVIÇOS
169
Sp-310 Rodovia washington luís
Sp-310 Rodovia washington luís
168
310
Washington
Luís
SP
rede de reabilitação lucy montoro
GUIA DE SERVIÇOS
Retas com pista
ondulada são uma
marca da SP-310
Até onde o
mapa alcança
Uma das três melhores rodovias brasileiras,
a Washington Luís liga a capital ao Oeste do
Estado e ao Planalto Central do Brasil
rede de reabilitação lucy montoro
N
os anos 1950, quando foi inaugurada, a
Rodovia Washington Luís serviu de complemento à Anhanguera, ampliando a
ligação rápida entre a capital e o interior. Ela ia
até Cordeirópolis, mas já fazia parte dos planos
levá-la mais longe. Em menos de uma década,
a estrada chegou a São José do Rio Preto, à
época apenas uma entre as cidades de porte
médio do Noroeste paulista. Hoje, Rio Preto é o
principal polo regional de desenvolvimento, tendo se transformado na décima maior cidade do
Estado de São Paulo. A prosperidade da região
levou à modernização da Washington Luís.
GUIA DE SERVIÇOS
4 Concessionária:
CentroVias,
Triângulo do Sol
4 Inauguração: 1952
(Cordeirópolis- São
Carlos); 1954 (São
Carlos-Matão); 1958
(Matão-Catanduva);
1961 (Catanduva-São
José do Rio Preto)
4 Extensão: 301 km
4 Acesso a:
Cordeirópolis, São
Carlos, Araraquara,
São José do Rio Preto
4 % SOS
0800 17-8998
0800 701-1609
(a cada 1km)
Características
da estrada
4 Tráfego médio entre
São José do Rio
Preto, Anhanguera
e Bandeirantes
4 2 pistas em ambos
os sentidos
4 Boa oferta de postos
de abastecimento
e rede de serviços
4 Velocidade máxima:
110 km
4 Melhor dia para viajar:
todos, exceto feriados
171
Sp-310 Rodovia washington luís
fotos divulgação
Sp-310 Rodovia washington luís
170
SP-310
Rodovia
Washington Luís
to
n
São Carlos
ng
U
Ba
L
nd
ra
Jundiaí
es
SP
348
Para ir a São JOsé do rio preto
Campinas
nt
O
ei
SP
021
SÃO PAULO
ver Rod.
Bandeirantes
pág. 98
Á
SP
348
157
OPção 2
4Bandeirantes-W. Luís: Seguir pela
Bandeirantes até o km 168, pegando
a interligação com a W. Luís
Cidades ao longo do roteiro:
Campinas, São Carlos, Araraquara
162
167
172
sentido São José do Rio Preto / SP
Eli Sumida
N
OPção 1
4 Anhanguera-W. Luís: Seguir pela
Anhanguera até o km 153, pegando
a interligação com a W. Luís
Cidades ao longo do roteiro:
Campinas, São Carlos, Araraquara
Como escolher
Quem viaja de São Paulo a São José
do Rio Preto, ou vice-versa, precisa
estar bem alimentado para encarar
mais de 6 horas de viagem. Em seu
planejamento, preveja de duas a três
paradas: uma para refeição. Pela localização, no meio do percurso, os dois
lugares indicados para isso são o Graal Rubi, km 220 no sentido interior, e
o Castelo (leia quadro em destaque
na página 175), km 222 na volta a
São Paulo. Retornos próximos em ambos os sentidos permitem usar um só
rede de reabilitação lucy montoro
SP
330
153
sentido SP / São José do Rio Preto
160
ver Rod.
Anhanguera Posto
Tucano
pág. 74
164
172 B
Saída
Piracicaba
P A
u e ra
ís
S Ã O
Rio Claro
Limeira
restaurante
Saída
Santa
Gertrudes
Araraquara
ha
g
S
in
I
sh
GUIA DE SERVIÇOS
SAU
Posto
Confiante
174
175
177
174/176
179
SP
191
Acesso
Araras
173
Sp-310 Rodovia washington luís
A
a
Controle as rotinas do carro
Rio Claro
R
SP
310
SP
330
Advogado e historiador,
dedicou-se à carreira política
e foi o último presidente da
chamada República Velha
(1889-1930), que alternou 11
presidentes militares e civis
no governo. A economia
do País ainda se baseava
fundamentalmente na
agricultura. Foi deposto
menos de um mês antes
de completar seu mandato
por militares comandados por
Getúlio Vargas, na Revolução
de 1930, que impulsionou
a industrialização do Brasil
na chamada Nova República.
Um dos lemas de Washington
Luís foi “governar é abrir
estradas”, o que lhe valeu o
apelido jocoso de “estradeiro”.
Como deputado, participou
da Assembleia Constituinte
de 1905, defendendo a
autonomia dos municípios
frente aos governos
estadual e federal.
Saída
Rio Claro
E
W
Lu
Sp-310 Rodovia washington luís
G
Catanduva
An
São
José
do Rio
Preto
quem foi washington luís
Manutenção veículo
Diário de Bordo
Uma forma de estar com o veículo
sempre em dia com as revisões e rotinas de manutenção é criar um diário
de bordo, marcando a quilometragem
e consumo de gasolina, trocas de
peças e dos óleos de motor e freio –
além de ocorrências pontuais, como
conserto de pneus.
Saída Santa
Gertrudes
172
S
Cordeirópolis,
anel viário e
acesso a Limeira
M I N
A
Lanches Porco Caipira
Para quem não resiste a pão com linguiça. A lanchonete é pequena, mas
bem cuidada. Coma e siga viagem.
Posto Graal Rubi
Depois de pelo menos três horas ao
volante, reserve-se o direito de parar
não apenas para uma pausa. Se estava em dúvida sobre comer na estrada
ou esperar até o destino final (supondo que seja São José do Rio Preto),
entre e avalie as opções deste Graal.
Além de lanches rápidos preparados
na hora, e minimercado com ampla
oferta de sucos e refrigerantes, ele
tem bufê com boa variedade de pratos. Parada certa para fazer uma refeição equilibrada. No quesito acessibilidade, a loja mantém o padrão da rede
em todo o Estado de São Paulo, com
banheiros amplos e acessíveis, vagas
de estacionamento demarcadas para
carros com viajantes com deficiência
e guias rebaixadas. (BA VR)
km 252/sentido interior
Barra Limpa
Mate a sede, devore um sanduíche de
queijo e vruuummm. Faltam menos
de duas horas para chegar.
Capixabom
Se não parou em nenhuma das opções anteriores, a hora é agora.
km 349/sentido interior
181
km 400/sentido interior
Posto
Pantanal
Trecho
de serra
182
194
203
203
sentido São José do Rio Preto / SP
sentido SP / São José do Rio Preto
194
197
Trecho
de serra
198
200
SAU
rede de reabilitação lucy montoro
Acesso Analândia,
Pirassununga,
Itirapina, Brotas,
Dois Córregos e Jaú
206
SP
225
206
SP
225
Acesso Analândia,
Pirassununga,
Itirapina, Brotas,
Dois Córregos e Jaú
Parada na
volta à capital
volta km 222
SAU
CCO
Posto Castelo
215
217
222
217
218
SAU
CCO
220
Posto
Graal Rubi
Acesso
Descalvado, Porto
Ferreira, Ribeirão
Bonito e Dourado
SP
215
227
232
233
SP
215
227
228/231
233
Acesso
Descalvado, Porto
Ferreira, Ribeirão
Bonito e Dourado
GUIA DE SERVIÇOS
Saída
São Carlos
Fast food
Se passou batido pelo Graal e Castelo, as duas melhores opções para
Saída
São Carlos
4 Centão
Estando a menos de meia hora da
chegada a Rio Preto, só vale a pena
parar por um bom motivo. Bateu
aquele cansaço? O caçula da família
quase não almoçou e está que não
aguenta? Hora de fazer um pit stop no
toilette? É aqui. (BA VR)
km 220/sentido interior
SAU
(BA VR)
km 222/sentido São Paulo
km 296/sentido interior
Tania Alves Aguiar
Sp-310 Rodovia washington luís
Consulte a lista a seguir
235
SP
318
Acesso
Ribeirão
Preto
175
tados, a área de circulação da loja
pode ser considerada boa e existem
vagas demarcadas para carros que
transportam pessoas com deficiência.
Esse perfil de cliente tem atendimento
preferencial, inclusive dentro de veículo ou ônibus, se solicitado. O estabeleciemnto emprega, ainda, funcionários
com deficiência física e intelectual.
Sp-310 Rodovia washington luís
Por muitos anos, foi a principal parada
da rodovia. Com o aumento do tráfego, ganhou concorrentes de peso –
um deles, o Graal Rubi do km 220, no
sentido interior, está a apenas 2 km
de distância. A busca de diferenciais
permitiu fidelizar clientes. Um deles é
o esforço para adequar-se à legislação no que se refere à acessibilidade.
E o Castelo está no caminho certo: os
banheiros foram corretamente adap-
Consulte a lista a seguir
Rancho
Caipira
174
posto castelo
almoço e jantar da estrada, a fome vai
pegar você – na ida ou na volta.
deles tanto na ida como na volta. Se
nunca parou em nenhum deles, teste
ambos e faça a sua escolha.
Qualidade tem preço
Dez anos depois da implantação do
km 254/sentido interior
SAU da
concessionária
Triângulo do Sol
km 217, km 282, km 346
e km 398/sentido interior
km 398, km 346, km 282
e km 182/sentido São Paulo
247
Posto
Bambina
Ibaté
e retorno
249
267
sentido São José do Rio Preto / SP
sentido SP / São José do Rio Preto
Posto
Esplanada
247
Saída
Ibaté
236
252
Lanches
Porco Caipira
254
SAU
rede de reabilitação lucy montoro
261
Comida
Caseira
Campeã
Apoio e orientação
Há dez bases de apoio da Polícia Rodoviária na rodovia: seis no sentido
interior e quatro na volta a São Paulo.
A cobertura garante policiamento na
rodovia a cada 30 quilômetros percorridos. A presença ostensiva do policiamento melhorou o controle do tráfego
e reduziu o número de acidentes na
20 pontos de apoio
A Washington Luís conta com uma
eficiente rede de abastecimento, com
20 postos de serviço nas margens de
seus 301 quilômetros de extensão:
um a cada 15 quilômetros. A maioria
oferece serviços de borracharia, e boa
parte também de mecânica. Apenas
um de autoelétrico, o que é compensado pelo fato de haver muitas cida-
268
SP
331
SP
255
268
Posto
Morada
do Sol
273
SP
255
270
Araraquara,
acesso
Bauru e Jaú
244
Saída
Ibaté
Posto
Jarina
SP
249
km 172, km 198, km 233, km 273,
km 282, km 384
e km 398/sentido interior
km 398, km 346, km 282
e km 182/sentido São Paulo
posto de abastecimento
polícia rodoviária
ida km 254
estrada. Como as retas predominam
no percurso, há quem se sinta tentado a testar os limites da potência do
veículo – se esquecendo que estrada
não é pista de provas. Mas a polícia
costuma chamar a atenção de quem
também anda abaixo da velocidade
permitida na pista da esquerda. Ela
está reservada a ultrapassagem. É na
pista da direita que devemos trafegar
quando não estamos deixando para
trás veículos mais lentos.
273
282
277
Posto
Pau Seco
GUIA DE SERVIÇOS
282
SAU
283
287
Posto
Kambuí
291
177
Programa de Concessões Rodoviárias
do Governo do Estado de São Paulo,
alguém ainda duvida que era a coisa certa a fazer? Só se nunca entrou
numa estrada. Nesse caso, basta
comparar as condições das rodovias
paulistas com as federais para se
convencer de que os pedágios são
o preço a pagar pela qualidade dos
serviços prestados ao usuário e pela
manutenção da rodovia. Se costuma
viajar com frequência, avalie a opção
de comprar o selo SEM PARAR a fim
de economizar tempo de viagem.
Sp-310 Rodovia washington luís
Pedágio
Situado próximo a uma das saídas
para Ibaté, entre São Carlos e Araraquara, este posto do Serviço de Atendimento ao Usuário é uma alternativa
de parada do viajante para descanso
rápido ou necessidade de apoio. Depois de mais de três horas dirigindo,
uma pausa vai bem. Assim como os
outros SAUs, possui ambulância, unidade de resgate e guincho para reboque de veículos leves. (VR)
Acesso
Ibitinga
km 351/sentido São Paulo
SAU
Araraquara,
acesso Bauru
e Jaú
176
Sp-310 Rodovia washington luís
Suco natural
No retorno à capital, já com saudade
dos dias no interior – ou já pensando
na volta para casa, se vive nessa região do Estado –, essa barraca de frutas, sucos naturais e caldo de cana no
acostamento se torna uma tentação.
Muita gente leva doces caseiros.
km 268/sentido São Paulo
Capixabom
Bandeira branca. Parada de caminhões. Para o caso de emergência.
km 349/sentido interior
4Centão
Bandeira branca. Parada de caminhões. Para o caso de emergência.
km 400/sentido interior
Zás-Trás
Bandeira Esso. Parada de caminhões.
Pare em emergências.
km 427/sentido interior
Acesso
a Matão
km 300b
SP
326
sentido São José do Rio Preto / SP
301
Posto
Modelo
318
sentido SP / São José do Rio Preto
SP
326
Acesso Barretos,
Jaboticabal,
Monte Alto,
Matão e
Bebedouro
296
Saída
Toriba e
Matão
292
Posto
Barra Limpa
rede de reabilitação lucy montoro
São
Lourenço
do Turvo
320
São
Lourenço
do Turvo
km 267/sentido São Paulo
Saída
Taquaritinga,
Monte Alto
e retorno
322
320
321
Saída
Taquaritinga
292
Saída Toriba
e acesso
Matão
Acesso Barretos,
Jaboticabal,
Monte Alto, Matão
e Bebedouro
Bambina
Bandeira branca. Banheiros com
adaptações. (BA VR)
325
SAU
Borracharia
A manutenção dos pneus é um item
fundamental para a segurança de
quem viaja – e também fator de
economia. Pneus mal calibrados
consomem mais combustível. Uma
dica para saber se ele precisa de
mais libras é o pneu “cantar” ao entrar numa curva mais acentuada. Se
precisou trocá-lo pelo estepe durante
a viagem, não hesite em parar para
efetuar o reparo do pneu furado.Trafegar sem pneu reserva em condições
de uso constitui risco para o usuário e
acompanhantes, além de ser infração
pelo Código de Trânsito Brasileiro.
SENTIDO INTERIOR
Km 160 - Posto Tucano
Km 220 - Posto Graal Rubi
Km 268 - Posto Morada do Sol
Km 296 - Posto Barra Limpa
Km 349 - Posto Capixabom
Saída Taquaritinga,
Monte Alto,
RIBEIRÃO PRETO,
Itápolis e Borborema
329
SP
333
329
SP
333
340
Saída Taquaritinga,
Monte Alto,
RIBEIRÃO PRETO,
Itápolis e Borborema
GUIA DE SERVIÇOS
344
346
348
346
348
179
Sp-310 Rodovia washington luís
km 160/sentido interior
km 296/sentido interior
Saída Agulha
e Fernando
Prestes
Morada do Sol
Bandeira Esso. Caixa Banco do Brasil.
km 175/sentido São Paulo
Barra Limpa
Bandeira BR. Parada de caminhões.
Saída
Agulha
km 220/sentido interior
Posto Tucano
Bandeira BR. Parada preferencial de
caminhoneiros. Para emergências.
km 277/sentido interior
Posto Confiante
Bandeira Shell. Banheiros com adaptações incompletas. Rampa de acesso. Vagas para carros com pessoas
com deficiência. (BA VR)
Saída
Cândido
Rodrigues
Consulte a lista a seguir
Pau Seco
Bandeira Royal FIC (nacional). Rampa
de acesso para o restaurante. Banheiros adaptados. (BA VR)
Saída
Fernando
Prestes
Graal
Bandeira BR. Banheiros com adaptações. Caixas 24h Itaú e Bradesco.
Único da rodovia com autoelétrico no
sentido interior.Tendo sinal de seta ou
luz de freio com defeito, ou falhas de
ignição, revise. (BA VR)
Saída
Cândido
Rodrigues
Sp-310 Rodovia washington luís
178
des às margens da rodovia. Durante a
apuração dos serviços, a reportagem
levantou a informação sobre um posto autuado por vender combustível
adulterado. Por esse motivo, ele foi
excluído de nossas indicações.
364
rede de reabilitação lucy montoro
Saída
Pindorama
e Roberto
Catanduva,
acesso Novo
Horizonte
km 382
SAU
Posto
Farroupilha
Acesso
Bebedouro
378
382
SP
321
384
387
SP
351
398
375
378
382
SP
321
384
387
SP
351
398
364
Saída
Santa
Adélia
sentido SP / São José do Rio Preto
Trevo de
Catanduva
Saída
Pindorama
sentido São José do Rio Preto / SP
Posto
Capixabom
Catanduva,
acesso Novo
Horizonte
Acesso
Bebedouro
GUIA DE SERVIÇOS
SAU
408
400
Posto
4Centão
181
Sp-310 Rodovia washington luís
A casa do usuário
As duas concessionárias que dividem
a administração da Washington Luís,
Centrovias e Triângulo do Sol, mantêm dez postos de apoio aos usuários
(SAUs), metade em cada sentido da
rodovia. A mudança de concessionária não interfere na qualidade do
atendimento, que é gratuito em todos
os seus aspectos (socorro mecânico, guincho, ambulância e resgate).
A padronização da qualidade desse
tipo de serviço é uma exigência da Artesp - Agência Reguladora de Serviços
Públicos Delegados de Transporte do
Estado de São Paulo. Os SAUs contam
com unidades de resgate equipadas
para prestar primeiros socorros e efetuar remoções de vítimas de acidentes
Aventura e sustentabilidade
A rodovia Washington Luís também
dá acesso a cidades com vocação
para o turismo de aventura, como Brotas (acesso pelo km 206, entrando na
Saída
Roberto
360
349
turismo
SAU
Mecânica
Alguns postos que oferecem serviço
de borracharia também têm apoio de
mecânica. Em caso de necessidade,
consulte a lista a seguir. Na falta de
um próximo, acione o SAU mais próximo pelo call box (um a cada quilômetro), ou, com o carro estacionado,
utilizando o celular.
SENTIDO INTERIOR
Km 160 - Posto Tucano
Km 220 - Posto Graal Rubi
Km 268 - Posto Morada do Sol
Km 277 - Posto Pau Seco
Km 349 - Posto Capixabom
saída com indicação para Brotas, na
SP-225 Rodovia Paulo Nilo Romano),
e ao consórcio Polo Cuesta – associação sem fins lucrativos que reúne dez
municípios da região com o objetivo
de promover o turismo sustentável.
A parceria entre as cidades oferece
planejamento e execução de políticas
para bom aproveitamento do potencial turístico dos municípios através
do desenvolvimento integrado e sustentável sob os pontos de vista ambientais, sociais, éticos e econômicos,
km 200, km 218, km 254,
km 325 e km 398/sentido interior
km 384, km 2283, km 217,
km 181 e km 174/sentido São Paulo
11 apoios em 301 km de estrada
16 apoios em 301 km de estrada
Posto
Fórmula 1
para a rede de hospitais credenciada
de cidades próximas à rodovia.
SENTIDO SÃO PAULO
Km 360 - Posto Fórmula 1
Km 291 - Posto Kambuí
Km 267 - Posto Bambina
Km 222 - Posto Castelo
Km 203 - Posto Pantanal Forte
Km 175 - Posto Confiante
Santa
Adélia
180
Sp-310 Rodovia washington luís
Km 400 - Posto 4Centão
Km 427 - Posto Zás-Trás
SENTIDO SÃO PAULO
Km 430 - Posto Carijó
Km 408 - Posto Farroupilha
Km 360 - Posto Fórmula 1
Km 318 - Posto Modelo
Km 291 - Posto Kambuí
Km 267 - Posto Bambina
Km 244 - Posto Jarina
Km 222 - Posto Castelo
Km 203 - Posto Pantanal Forte
USP e Unesp
Duas grandes universidades públicas
do Estado de São Paulo possuem
campi ao longo da Rodovia Washington Luís: a USP - Universidade de São
Paulo, e a Unesp - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.
As duas instituições de ensino estão
separadas por apenas 40 quilômetros de distância, nas cidades de São
Carlos e Araraquara, respectivamente.
A USP São Carlos possui excelência
na área de Exatas, que oferece 19
cursos gratuitos, entre os quais Matemática, Física e Engenharia, além de
Arquitetura e Urbanismo, na área das
Ciências Humanas. Na cidade também funciona a Universidade Federal
de São Carlos. Já a Unesp tem como
principal foco as humanidades, com
cursos de Ciências Sociais e Econômicas, além de Letras. A presença
MUSEU DA AVIAÇÃO
Asas de um Sonho
Uma das atrações do percurso São
Paulo/São Carlos/Ribeirão Preto/São
José do Rio Preto é o Museu Asas de
Um Sonho, criado pelos irmãos Rolim
e João Amaro, em 1996, com o objetivo de preservar e difundir a história da
aviação. O espaço possui a maior coleção aeronáutica da América Latina
e comporta até 300 pessoas. O acesso é feito pelo km 235 da Rodovia
Washington Luís, entrando na SP-318
Rod. Engenheiro Thales de Lorena Peixoto Júnior (São Carlos-Ribeirão Preto) e seguindo até o km 249. (BA VR)
SP
379
428
sentido São José do Rio Preto / SP
412
SP
379
Acesso Uchoa,
Ibirá e Urupês
Chegada a
São José do
Rio Preto
km 445
km 235/sentido interior
Ipê
Park
Hotel
sentido SP / São José do Rio Preto
183
km 220/sentido interior (USP)
km 220/sentido São Paulo (USP)
km 231/sentido interior (Unesp)
km 232/sentido São Paulo (Unesp)
Acesso Uchoa,
Ibirá e Urupês
412
Sp-310 Rodovia washington luís
polos de conhecimento
427
Posto
Zás-Trás
428
rede de reabilitação lucy montoro
Saída
Engenheiro
Schmidt
km 206/sentido interior (Brotas)
km 267/sentido interior (Polo Cuesta)
das universidades contribui para o
aumento da população jovem dessas
duas cidades no período de aulas,
além de representar um rico campo
de pesquisa acadêmica e desenvolvimento profissional para docentes de
todo o Brasil. (BA VR)
Saída
Engenheiro
Schmidt
182
Sp-310 Rodovia washington luís
estimulando o desenvolvimento de
programas permanentes de conservação e proteção do meio ambiente.
Posto
Carijó
430
Retorno para
Brasília
BR
153
435
436
BR
153
BR
153
435
436
BR
153
Acesso a
Brasília
São
José
do Rio
Preto
Acesso a Lins,
MARÍLIA e Araçatuba
Retorno para Lins,
MARÍLIA e Araçatuba
GUIA DE SERVIÇOS
445
443
445
São
José
do Rio
Preto
O
Estado de São Paulo tem as
10 melhores estradas brasileiras – e
15 entre as 16 mais bem classificadas no ranking anual da Confederação Nacional dos Transportes
(CNT) do País. O estudo, em sua
13ª edição, avaliou o estado geral
de conservação, as condições do
pavimento, sinalização e geometria
de 109 trechos rodoviários, que cobrem 108 mil quilômetros da malha
rodoviária brasileira. As rodovias
do Programa de Concessões Rodoviárias do Governo de São Paulo
incluídas na pesquisa foram avaliadas como “ótimas” ou “boas”.
AutoBan
A AutoBan administra 316,7 quilômetros de rodovias que ligam a
capital à região de Campinas e por
onde trafegam cerca de 650 mil
CART
A CART (Concessionária Auto
Raposo Tavares) administra 444
quilômetros de três rodovias que
veículos diariamente. Foi a quinta
concessionária a integrar o Grupo
CCR e opera o Sistema Anhanguera – Bandeirantes, desempenhando
papel fundamental no transporte
de produtos agrícolas e industriais,
além de acesso a diversas estâncias
turísticas do interior do Estado. A
AutoBan desenvolve programas
e projetos sociais nas áreas de
educação e saúde, e os usuários
da rodovia dispõem gratuitamente e durante 24 horas por dia, do
SOS Usuário, que inclui socorro
mecânico, ambulâncias, guinchos,
caminhões-pipa,autoguindaste,
veículos de inspeção de tráfego e
para apreensão de animais.
Autovias
Administra 316,6 quilômetros de
rodovias da região nordeste do Es-
rede
redede
dereabilitação
reabilitação lucy
lucymontoro
montoro
Centro de
Controle
Operacional
da AutoBan
GUIA
GUIA DE SERVIÇOS
SERVIÇOS
185
concessionárias
Ranking anual da CNT
aponta malha rodoviária
paulista como a melhor
do País. Rodovias do Estado
avaliadas foram apontadas
como ótimas ou boas
integram o Corredor Raposo Tavares, contemplando 25 municípios
da região noroeste do Estado de
São Paulo. A concessionária opera
o trecho desde o início de 2009, e
prevê a contratação de 180 pessoas para ampliar a estrutura de
prestação de serviços de suporte
aos usuários de suas rodovias, que
hoje contam com serviços de inspeção de tráfego, viaturas de apoio
durante 24 horas e bases do SAU
(Serviço de Atendimento ao Usuário). Segundo a ARTESP (Agência
Reguladora de Serviços Públicos
Delegados de Transporte do Estado de São Paulo), o volume diário
médio de tráfego da SP-225 João
Baptista Cabral Rennó, no trecho
de Ourinhos a Bauru mostrado
neste guia, não pode ser informado
divulgação
184
concessionárias
As melhores
estradas do País
tado de São Paulo, entre as cidades
de Franca, Ribeirão Preto e São
Carlos, por onde trafegam cerca
de 55 mil veículos diariamente.
A estrutura de apoio aos usuários da Autovias envolve cerca de
180 profissionais especializados.
Seus usuários dispõem, durante 24
horas, de serviços de atendimento
médico pré-hospitalar de urgência,
atendimento a veículos com problemas mecânicos, resgate de animais na pista, viaturas para combate a incêndio (caminhões-pipa),
viaturas de inspeção de tráfego e
telefone 0800 para atendimento.
4 Estradas: Antonio Machado
Sant’Anna (SP-255), Engenheiro
Thales de Lorena Peixoto Júnior
(SP-318), Anhanguera (SP-330),
Cândido Portinari (SP-334) e
Engenheiro Ronan Rocha (SP-345).
4 Total km: 316,6
4 Fluxo veículos: 55 mil/dia
4 % SOS 0800 707-9000
4 Estradas: João Baptista Cabral
Rennó (SP-225), Orlando Quagliato
(SP-327) e Rodovia Raposo
Tavares (SP-270).
4 Total km: 444
4 Fluxo veículos: não informado
4 % SOS 0800 773-0090
Centrovias
Administra 218,2 quilômetros de
rodovias da região central do Estado de São Paulo, entre Limeira,
Bauru e São Carlos, por onde trafegam cerca de 33 mil veículos diariamente. Os usuários contam com
132 profissionais especializados, 45
veículos de apoio e socorro: 6 ambulâncias, 1 carro médico, 10 guinchos, 2 caminhões para combate a
incêndio, 3 carretas-reboque para
apreensão e transporte de animais,
6 viaturas para inspeção de tráfego,
2 caminhões multiuso, 2 balanças
móveis e 22 veículos de apoio.
Colinas
Administra 307 quilômetros de
rodovias que atendem as cidades
de Boituva, Cabreúva, Campinas,
rede de reabilitação lucy montoro
187
concessionárias
Cerquilho, Indaiatuba, Itu, Itupeva,
Jundiaí, Piracicaba, Porto Feliz,
Rio Claro, Rio das Pedras, Salto,
Saltinho, Sorocaba, Tatuí e Tietê.
Diariamente, trafegam cerca
de 23 mil veículos pelo trecho da
Castello Branco administrado pela
concessionária. Suas rodovias passam por constantes investimentos,
entre os quais obras de duplicação
de estradas, implantação de sistema
de ajuda ao usuário, recapeamento, equipamentos para o sistema
de rodovia inteligente e recuperação de pistas. Os usuários dispõem
de atendimento pré-hospitalar em
caso de acidentes, com remoção
para hospitais, atendimento mecânico a veículos avariados, guincho,
desobstrução de pista e serviço de
telefonia de emergência.
Ecopistas
Administra 134,9 quilômetros de
rodovias que compõem o Sistema
Castello Branco:
boa oferta de
postos de serviço
milton bellintani
4 Estradas: Anhanguera (SP-330),
Bandeirantes (SP-348), Dom
Gabriel Paulino Bueno Couto
(SP-300) e interligação Adalberto
Panzan (SPI-102/330)
4 Total km: 316,75
4 Fluxo veículos: 650 mil/dia
4 % SOS 0800 055-5550
CCR RodoAnel
Administra os 32 quilômetros do
Trecho Oeste do Rodoanel Mario
Covas. A via, que interliga as Rodovias Raposo Tavares, Castello
Branco, Anhanguera, Bandeirantes e Régis Bittencourt, recebe
cerca de 240 mil veículos por dia.
O Consórcio Integração Oeste,
formado pela CCR (95%) e Encalso Construções (5%), venceu a
licitação para operação do trecho
em março de 2008, após apresentar a menor proposta para a tarifa
de pedágio, e será responsável pela
administração desse até 2038.
Fachada do
Instituto
Rodovia dos
Bandeirantes:
saída Campinas
Tania Alves Aguiar
concessionárias
186
porque os sensores de tráfego ainda serão instalados na rodovia.
GUIA DE SERVIÇOS
4 Estradas: Ayrton Senna* (SP-070),
Carvalho Pinto (SP-070), Hélio
Smidt (SP-019), Tamoios (SP-099),
interligação São José dos CamposGuararema (SPI-179/060)
4 Total km: 134,9
4 Fluxo veículos: 30 mil/dia*
4 % SOS 0800 777-0070
Rodoanel,Trecho Oeste
Ayrton Senna – Carvalho Pinto,
ligando a região metropolitana de
São Paulo ao Vale do Paraíba, à região serrana de Campos do Jordão
e às praias do Litoral Norte. Diariamente, pela rodovia Ayrton Senna
trafegam cerca de 30 mil veículos,
enquanto na rodovia Carvalho Pinto a média diária é de 13 mil. A estrutura de apoio aos usuários funciona 24 horas por dia. Os usuários
dispõem de serviços de primeiros
socorros e atendimento médico a
acidentados, com remoção das vítimas até hospitais de retaguarda,
atendimento mecânico e elétrico
a veículos avariados e serviço de
guincho, com desobstrução da pista e eventual remoção do veículo
rede de reabilitação lucy montoro
Divulgação
4 Estradas: Rodovia do Açúcar,
Prefeito Hélio Steffen, Engenheiro
Ermênio de Oliveira Penteado e
Santos Dumont (SP-075); Fausto
Santomauro, Cornélio Pires e A.
Romano Schincariol (SP-127);
Castello Branco* (SP-280), Dom
Gabriel Paulino Bueno Couto
e Marechal Rondon (SP-300).
4 Total km: 307
4 Fluxo veículos: 23 mil/dia*
4 % SOS 0800 703-5080
Ecovias
Administra 176,8 quilômetros de
rodovias que compõem o Sistema
Anchieta-Imigrantes, ligando a região metropolitana da capital do
Estado de São Paulo ao Porto de
Santos, ao Polo Petroquímico de
Cubatão, às indústrias do ABCD
e à Baixada Santista. Com movimento anual superior a 30 milhões
de veículos pedagiados, ganha destaque na economia brasileira, pois
atende ao mais importante corredor de exportação da América
Latina, além de área turística na
Baixada Santista. A estrutura de
apoio aos usuários da Ecovias funciona 24 horas por dia. Seus usuários dispõem de serviços de primeiros socorros e atendimento médico
Intervias
Administra 375,7 quilômetros de
rodovias da região Centro-Norte
do Estado de São Paulo, por onde
trafegam cerca de 70 mil veículos diariamente. A concessionária
abrange 19 municípios, beneficiando 1,5 milhão de habitantes, cerca
de 4,28% da população do Estado.
A estrutura de apoio aos usuários
da Intervias tem cerca de 200 profissionais especializados, 8 ambulâncias, 11 guinchos, 2 caminhões
para combate a incêndio, 2 carros
Castello Branco:
câmera
de controle
de tráfego
GUIA DE SERVIÇOS
189
a acidentados, com eventual remoção das vítimas até hospitais de retaguarda, atendimento mecânico/
elétrico a veículos avariados e serviço de guincho, com desobstrução
da pista e eventual remoção do veículo para pátios pré-estabelecidos,
oficinas credenciadas ou pontos de
saídas das rodovias.
concessionárias
4 Estradas: Washington Luís
(SP-310), Engenheiro Paulo Nilo
Romano (SP-225), Comandante
João Ribeiro de Barros (SP-225).
4 Total km: 218,2
4 Fluxo veículos: 33 mil/dia
4 % SOS 0800 17-8998
Fabio Braga
concessionárias
188
para pátios pré-estabelecidos, oficinas credenciadas ou pontos de
saídas das rodovias.
4 Estrada: Dutra
4 Total km: 402
4 Fluxo veículos: 790 mil/dia
4 % SOS 0800 017-3536
SPVias
Administra 516 quilômetros de
rodovias que ligam as cidades paulistas de Tatuí, Araçoiaba da Serra,
Espírito Santo do Turvo, Avaré,
Itapetininga, Capão Bonito, Itapeva e Itararé. A concessionária
atravessa 53 municípios dos 70 integrantes da região sudoeste paulista, abrangendo uma população
rede de reabilitação lucy montoro
191
Castello Branco:
área de descanso
e equipe SOS
da ViaOeste
de cerca de 1 milhão de pessoas.
Por suas rodovias trafegam cerca
de 41 mil veículos diariamente.
A estrutura de apoio aos usuários da SPVias envolve cerca de
1.400 funcionários especializados
e oferece, ao longo do trecho administrado, serviços de atendimento emergencial e mecânico, como
guinchos, ambulâncias; veículos
de inspeção de tráfego, caminhãopipa, veículos de apreensão de
animais e unidades de serviço de
atendimento ao usuário que oferecem fraldário, banheiros e local
para descanso.
Triângulo do Sol
A concessionária Triângulo do Sol
é responsável pela administração
de 443 quilômetros de rodovias
paulistas, abrangendo a região de
Araraquara, São Carlos, Mirassol,
Matão, Bebedouro, Sertãozinho
e Borborema. A concessionária
promove uma série de projetos
voltados à saúde e segurança de
usuários e pedestres, incentivando
o uso das passarelas de travessia
e oferecendo consultas preventi-
vas contra hipertensão, diabetes e
obesidade. É o caso dos projetos
“Café da manhã e da tarde nas
Passarelas” e “Pit Stop Saúde”. No
primeiro, os pedestres que atravessam pela passarela nos horários de
maior movimento ganham lanches,
bolos, sucos e café, enquanto recebem orientações e folhetos informativos sobre o uso seguro das
passarelas. Em 2008, foram recepcionados cerca de 1.600 pedestres,
e nas 19 edições realizadas, cerca
de 5.700 pessoas foram orientadas.
O “Pit Stop Saúde” oferece aos
motoristas medições gratuitas de
pressão arterial, testes de colesterol
e glicemia, e já atendeu mais de mil
pessoas nas quatro vezes em que
foi desenvolvido.
GUIA DE SERVIÇOS
concessionárias
4 Estradas: Anhanguera (SP-330),
Deputado Laércio Corte (SP147), Eng. João Tosello (SP-147),
Monsenhor Clodoaldo de Paiva
(SP-147), Wilson Finardi (SP-191),
Vicente Botta (SP-215), Dr. Paulo
Lauro (SP-215), Comendador
Virgolino de Oliveira (SP-352).
4 Total km: 375,7
4 Fluxo veículos: 70 mil/dia
4 % SOS 0800 707-1414
NovaDutra
Administra os 402 quilômetros de
extensão que ligam as duas regiões metropolitanas responsáveis
por quase 50% do PIB brasileiro:
São Paulo e Rio de Janeiro. Foi a
segunda concessionária a integrar
o Grupo CCR e por ela trafegam
790 mil veículos diariamente.
Para recuperar, operar e administrar a rodovia inaugurada em
1951, foi estabelecido um cronograma de obras e serviços. Pavimentação, dispositivos de drenagem,
sinalização e cercas nas faixas de
domínio, pontes, viadutos e passarelas foram reformados. Novas
vias marginais foram abertas, barreiras rígidas de concreto no canteiro central e nova sinalização foram implantadas. A rodovia conta
também com 400 km de fibra óptica em sua extensão, que garante
a rede de comunicação operacional
e o rápido atendimento ao usuário,
com socorro mecânico e médico
24 horas.
4 Estradas: Anchieta (SP-150),
Imigrantes (SP-160), Interligação
Planalto (SP-040/150), Interligação
Baixada (SP-059/150), Cônego
Domênico Rangoni (SP-248/55) e
Padre Manoel da Nóbrega - antiga
Pedro Taques (SP-055).
4 Total km: 176,8
4 Fluxo veículos: 30 milhões/ano
4 % SOS 0800 19-7878
fotos divulgação
concessionárias
190
para apreensão de animais e 7 viaturas para inspeção de tráfego.
4 Estradas: Anhanguera (SP-330),
Bandeirantes (SP-325), Armando S.
Oliveira (SP-322).
4 Total km: 236,6
4 Fluxo veículos: 45 mil/dia
4 % SOS 0800 701-3070
4 E stradas: Castello Branco (SP280), Raposo Tavares (SP-270),
Castellinho (SP-075) e Dr. Celso
Charuri (SP-091/270).
4 T otal km: 168
4 F luxo veículos: 600 mil/dia
4%
SOS 0800 701-5555
Vianorte
Administra 236,6 quilômetros de
rodovias da região nordeste do
Estado de São Paulo, por onde
trafegam cerca de 45 mil veículos
diariamente. As rodovias da concessionária atravessam 15 municípios, com população estimada
de 1,3 milhão de habitantes, cerca
rede de reabilitação lucy montoro
Dirceu Pereira jr
4 Estradas: Washington Luís* (SP310), Brig. Faria Lima (SP-326),
Carlos Tonani, Nemésio Cadetti e
Laurentino Mascari (SP-333).
4 Total km: 443
4 Fluxo veículos: 27,6 mil/dia*
4 % SOS 0800 701-1609
Ayrton Senna:
acessibilidade
O desafio das
já muito boas
estradas paulistas,
agora, é melhorar
a acessibilidade da
rede de serviços
ao longo das vias
GUIA DE SERVIÇOS
193
de 3,5% da população do Estado.
A estrutura de apoio aos usuários da Vianorte envolve cerca de
265 profissionais especializados.
São 7 guinchos (4 leves, 1 médio
e 2 pesados), 2 USAs (Unidades
de Suporte Avançado, com médico, enfermeiro e motorista habilitados para situações de socorro
pré-hospitalar de urgência) e 4
USBs (Unidades de Suporte Básico, com 1 técnico em enfermagem
e 1 motorista especializados em
resgate), 6 viaturas de inspeção de
tráfego, 1 caminhão-pipa e 1 caminhão para apreensão de animais.
concessionárias
Anchieta:
call box
fotos milton bellintani
192
concessionárias
4 Estradas: Castello Branco (SP-280),
João Mellão (SP-255), Antonio R.
Schincariol (SP-127), Francisco S.
Pontes (SP-127), Francisco Negrão
(SP-258), Raposo Tavares (SP-270).
4 Total km: 516
4 Fluxo veículos: 41 mil/dia
4 % SOS 0800 703-5030
ViaOeste
Administra 168 quilômetros de
rodovias que ligam a capital ao
Oeste paulista e por onde trafegam cerca de 600 mil veículos
diariamente. A concessionária
integra o Sistema CCR e opera
o Sistema Castello – Raposo, beneficiando mais de 13 milhões de
moradores de 15 municípios. Entre
suas principais obras destacam-se
a construção de 22 quilômetros
de pistas marginais, implantação da quarta faixa na Castello
Branco e recapeamento de cerca
de 50 quilômetros dessa rodovia
com a tecnologia BBTM (Beton
Bitumineux Très Mince), um revestimento asfáltico de qualidade
superior que proporciona maior
resistência às derrapagens e formação de trilhas de rodas, menor
nível de ruídos e redução do spray
de água formado pelo contato
dos pneus com a pista em dias de
chuva. A ViaOeste oferece posto de atendimento odontológico
gratuito aos caminhoneiros que
viajam por suas rodovias, além de
exames médicos mensais em diferentes pontos das estradas.
Atuação da Secretaria
busca garantir o exercício
pleno da cidadania pela
pessoa com deficiência
Homenagem a atletas
dos Jogos Paraolímpicos
de Pequim, em 2008
C
riada em 2008, a Secretaria de Estado dos Direitos da
Pessoa com Deficiência trabalha
para transformar-se em referência
mundial em articulação, implementação e monitoramento da
inclusão social de pessoas com deficiência até o ano de 2015. Para
isso, atua no sentido de garantir
que as pessoas com deficiência
tenham seus direitos assegurados
por meio de uma efetiva articulação com as demais pastas do governo estadual, promovendo uma
real melhoria da qualidade de vida
dessas pessoas.
As ações da Secretaria constituem um sistema integrado de
elementos para a construção de
uma sociedade inclusiva baseada
na diversidade e na pluralidade
de ideias, tendo como objetivo
central a efetivação e garantia do
exercício da cidadania da pessoa
com deficiência, assegurando a
ela uma vida digna em uma sociedade mais justa. Para tanto, a Secretaria conta com um corpo de
gestores altamente qualificados,
com larga experiência e militância
na área da deficiência, a partir da
qual busca encontrar respostas,
por meio de ações concretas, que
atendam à demanda dessa população. Entre os programas e ações
da Secretaria se destacam:
rede
redede
dereabilitação
reabilitação lucy
lucymontoro
montoro
GUIA
GUIA DE SERVIÇOS
SERVIÇOS
195
Desenho Universal
nas Habitações
de Interesse Social
Decreto assinado pelo governador
em setembro de 2008 instituiu
o Desenho Universal nas habitações de interesse social da CDHU
(Companhia de Desenvolvimento
Habitacional e Urbano do Estado
de São Paulo). Hoje, 5 mil habitações de interesse social em construção no Estado podem ser finalizadas com alguns dos parâmetros
estabelecidos, como interruptores
mais baixos, portas e corredores
mais largos e janelas mais baixas.
outros projetos da secretaria
194
outros projetos da secretaria
Programas e ações
para a inclusão
Programa de Orientação
de Políticas Públicas
Municipais Inclusivas
Realizado em parceria com a
Fundação Prefeito Faria Lima –
CEPAM (Centro de Estudos e
Pesquisas de Administração Municipal), apoia os prefeitos paulistas
na estruturação de projetos e ações
voltados às necessidades das pessoas com deficiência. A primeira
ação do Programa foi o lançamento da Cartilha Prefeito Cidadão
– Cidade para Todos, lançada no
53º Congresso Estadual de Municípios, em março/abril de 2009. A
publicação contém dicas de ações
que facilitam a acessibilidade e a inclusão que devem ser observadas
pelos prefeitos em suas cidades a
fim de promoverem a inclusão das
pessoas com deficiência.
Programa de
Empregabilidade
Lançado em outubro de 2009, em
parceria com a Serasa e outras 16
empresas que se comprometeram
rede de reabilitação lucy montoro
197
Lançamento do Programa
de Empregabilidade
Lançamento
do Fórum de
Empregabilidade
GUIA DE SERVIÇOS
outros projetos da secretaria
Acervo SEDPcD Milton Michida
Calendário de
Vacinação para Pessoas
com síndrome de Down
Decreto de março de 2009 instituiu calendário de vacinação diferenciado para pessoas com síndrome de Down. O calendário inclui
sete vacinas especiais, entre elas a
vacina contra varicela (catapora),
contra o vírus influenza (gripe), a
vacina pneumocócica (pneumonia)
e a meningocócica (meningite).
Esses medicamentos estão
disponíveis no Crie (Centro Regulador de Imunizações Especiais).
Antes eram disponibilizadas apenas em casos específicos, como
pessoas com o vírus HIV, com
anemia falciforme ou outras anomalias congênitas. Agora também
são oferecidas a pessoas com
síndrome de Down. Cidades que
não possuem o centro devem encomendar as vacinas através dos
postos de saúde locais.
O Decreto foi anunciado no
“Simpósio: Síndrome de Down”,
realizado em março de 2009 na
sede da Secretaria de Estado dos
Direitos da Pessoa com Deficiência. A parceria com a Secretaria
da Saúde tem como objetivo fortalecer a saúde dessas pessoas,
que têm o sistema imunológico
menos resistente.
fotos Acervo SEDPcD
196
outros projetos da secretaria
As ações da
Secretaria
envolvem políticas
públicas inclusivas
e programas
de inserção
profissional
Comitê de Apoio
ao Paradesporto
O Comitê de Apoio ao Paradesporto foi instituído no âmbito da
Secretaria de Estado dos Direitos
da Pessoa com Deficiência, por
Decreto, em outubro de 2008,
estabelecendo como principal incumbência a elaboração, acompa-
Concurso
Moda Inclusiva
Lançado em novembro de 2008
para estudantes de moda e estilismo do Estado de São Paulo, a iniciativa tem como objetivo promover a discussão neste meio sobre a
necessidade de se fazer uma moda
que respeite a diversidade. No dia
9 de junho de 2009, foi realizado
desfile na sede da Secretaria com
20 trabalhos pré-selecionados,
dos quais três foram premiados. O
Concurso foi feito em parceria com
as empresas Pense Moda, Vicunha, São Paulo Fashion Week e a
Universidade Anhembi Morumbi.
I Encontro de
Países Lusófonos
Realizado entre 10 e 14 de setembro de 2008, o evento contou com
a participação de representantes
do Brasil, de Portugal, Angola,
Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, e
Timor Leste – além da Costa Rica,
país onde o espanhol é a língua
oficial. O evento teve como objetivo capacitar agentes nos temas
Desfile do Concurso de Moda Inclusiva
Pessoas com
deficiência desfilam
no Concurso de
Moda Inclusiva
rede de reabilitação lucy montoro
GUIA DE SERVIÇOS
199
nhamento e avaliação do Plano de
Ação Paradesportivo do Estado de
São Paulo. O objetivo é assegurar
o direito de participação das pessoas com deficiência nas atividades
de esporte e lazer oferecidas no
calendário anual das Secretarias
de Educação e de Esporte, Lazer
e Turismo. Entre abril e junho de
2009, foi realizado o fórum regional “O Esporte e o Lazer na Inclusão da Pessoa com Deficiência” em
oito cidades do interior paulista.
outros projetos da secretaria
198
outros projetos da secretaria
a contratar as pessoas qualificadas,
o programa capacitou 97 pessoas
com deficiência da capital em áreas
como equilíbrio emocional, trabalho em equipe, língua portuguesa,
informática e matemática. A metodologia incluiu a preparação das
empresas e suas lideranças para
receberem adequadamente as pessoas com deficiência. O programa
deve ser ampliado para outras regiões do Estado futuramente.
Promoção
da Cidadania
Desde que foi criada em 2008,
a Secretaria promoveu diversos
eventos com o objetivo de esclarecer a população e promover a cidadania das pessoas com deficiência,
além de outros relacionados com
os programas e ações da pasta.
Entre os eventos realizados,
destaca-se o de “Encontros de Revisão da Consolidação das Leis do
Estado de São Paulo sobre Pessoas
com Deficiência”, com o propósito
de alinhar a Lei nº 12.907/2008,
Educação
inclusiva,
disseminação
de experiências
afirmativas
e valorização
da cidadania
Observatório de
Direitos Humanos
Canal de comunicação digital, realizado em parceria com a Associação Nacional dos Membros do
Ministério Público de Defesa dos
Idosos e Pessoas com Deficiência (AMPID), para observação e
identificação de políticas públicas
e ações afirmativas que atendam
as necessidades e demandas das
pessoas com deficiência de todo o
Estado de São Paulo.
Valorização da
Educação Inclusiva
Atuação junto aos diversos níveis
do Sistema de Ensino, com mapeamento e análise de dados relativos
à educação da população com deficiência nos municípios do Estado.
A análise considera os enfoques de
inclusão presentes nos saberes e
práticas dos gestores, professores
e alunos da rede estadual de Educação. Visa conferir ao estudante
com deficiência a plena oportunidade de acesso à formação em todos os níveis e à inclusão social.
Vídeo e Cartilha
de Apoio para cuidadores
Lançamento em 2009 do kit de
orientação para cuidadores “Cuidar Sem Dor”, com DVD e car-
rede de reabilitação lucy montoro
201
que trata de direitos dessa população, com a Convenção da ONU
sobre os Direitos das Pessoas com
Deficiência, ratificada pelo Brasil
em 9 julho de 2008.
Memorial da Inclusão: os Caminhos da Pessoa com Deficiência
tilha, cujo objetivo é despertar a
atenção aos cuidados com a saúde
da pessoa com deficiência ou outra condição incapacitante, como
sequelas de AVC. O conjunto vídeo e cartilha pode ser usado pelo
próprio cuidador sozinho, ou sob
orientação de um profissional de
saúde. O material presta-se para
atividades didáticas, no treinamento de profissionais de saúde ou de
outros interessados nas relações
entre o cuidador e a pessoa a quem
ele presta atenção especial.
A cartilha pode ser livremente
reproduzida a partir do arquivo
digital presente no DVD e serve
como lembrança às pessoas que
comparecem ao centro de reabilitação ou outras unidades de saúde
sobre as mensagens transmitidas
nos filmes. É recomendado, ainda,
que o kit seja usado para o atendimento clínico individual do cuidador, como para atividades em
grupo, servindo para despertar a
atenção do cuidador sobre aspectos da pessoa de quem ele cuida
que podem ser prejudiciais ao seu
próprio bem-estar, comprometendo-o em suas atribuições.
Memorial da Inclusão:
os Caminhos da Pessoa
com Deficiência
Inaugurado no dia 03 de dezembro
de 2009, na sede da Secretaria de
Estado dos Direitos da Pessoa com
Deficiência, o Memorial da Inclusão reúne em um só espaço fotografias, documentos, manuscritos,
áudios, vídeos e referências aos
principais personagens, às lutas e às
várias iniciativas que viabilizaram
GUIA DE SERVIÇOS
outros projetos da secretaria
200
outros projetos da secretaria
abordados pela Convenção das
Nações Unidas sobre os Direitos
das Pessoas com Deficiência, bem
como aprofundar a cooperação
entre os países de língua portuguesa para intensificar as políticas,
programas e ações voltados para
inclusão e qualidade de vida das
pessoas com deficiência.
Biblioteca de
São Paulo
Representantes da Secretaria de
Estado dos Direitos da Pessoa
com Deficiência estiveram presentes na cerimônia de inauguração da Biblioteca de São Paulo,
localizada no Parque da Juventude, na capital paulista. O espaço
conta com elevador para usuários de cadeiras de rodas, mesas
de leitura adaptáveis, leitores autônomos que reconhecem e leem
o texto em poucos segundos,
impressora que transforma obras
literárias para o braile, ampliadores de letras e computadores com
softwares especiais de leitura e
teclados ampliados com mouses
especiais. No acervo também
estão audiolivros e algumas edições em braile. No caso das pessoas com deficiência auditiva,
funcionários capacitados para
comunicar-se em Libras (Língua
Brasileira de Sinais) facilitarão o
atendimento aos usuário.
Lançamento do
Portal da Secretaria
A Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência colocou no ar
Lançamento do Portal da Secretaria
rede de reabilitação lucy montoro
GUIA DE SERVIÇOS
203
conquistas e melhores oportunidades às pessoas com deficiência. O
Memorial da Inclusão visa também
registrar e resgatar um dos períodos mais importantes da história
sócio-cultural e política do movimento de luta das pessoas com
deficiência, que ocorreu no início
dos anos 80 e que culminou, no
ano de 1981, com a criação do Ano
Internacional da Pessoa com Deficiência (AIPD ), pela Organização
das Nações Unidas (ONU ).
outros projetos da secretaria
outros projetos da secretaria
202
Livros acessíveis
para pessoas
com deficiência,
na Biblioteca
de São Paulo
Inauguração de
terminais de acesso
universal no Poupatempo
Os novos terminais possibilitam
aos cidadãos com deficiência a
utilização de serviços públicos
por meio de computadores com
softwares e dispositivos específicos. Os novos Terminais de
Acessibilidade do E-poupatempo
foram instalados em Itaquera,
Santo Amaro, São Bernardo do
Campo, Ribeirão Preto e Campinas Shopping. Representantes do
governo do estado de São Paulo,
incluindo da Secretaria dos Direi-
Programa
Praia Acessível
Lançado inicialmente em Santos,
Praia Grande e Ilha Bela, o Programa Praia Acessível conta com
cadeiras de rodas anfíbias, a fim de
garantir o pleno acesso das pessoas com deficiência às praias. Na
primeira fase do programa foram
entregues cem equipamentos feitos especialmente para não ficarem presos na areia e não afundarem no mar. Os critérios para os
municípios receberem a cadeira de
rodas anfíbia ainda serão definidos
pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência.
O primeiro item é a praia oferecer
condições mínimas de acessibilidade, rampas, piso tátil, vagas
específicas, banheiros acessíveis e
postos de salvamento.
Encontro Internacional de
Tecnologia e Inovação para
pessoas com Deficiência
O primeiro Encontro Internacional
de Tecnologia e Inovação para pessoas deficiência teve como objetivo
promover a discussão sobre a importância das tecnologias e ajudas
técnicas no processo de reabilitação. O evento contou com a participação de palestrantes, pessoas
com mobilidade reduzida, permanente ou temporária, idosos e seus
familiares, cuidadores, profissionais
rede de reabilitação lucy montoro
205
tos da Pessoa com Deficiência,
participaram de cerimônia na unidade Itaquera, na capital.
Terminais de acesso universal no Poupatempo
Programa Praia Acessível
GUIA DE SERVIÇOS
outros projetos da secretaria
204
outros projetos da secretaria
no dia 25 de setembro de 2008, seu
portal – www.pessoacomdeficiencia.sp.gov.br - com amplos recursos de acessibilidade digital para os
navegadores convencionalmente
utilizados no mercado e usuários
com diferentes características,
como pessoas com deficiências
intelectual, auditiva, visual ou física. Para garantir a usabilidade e
acessibilidade para todas as pessoas, o site conta com aumento
de fonte para usuário com baixa
visão, contraste para auxiliar a
navegação da pessoa daltônica,
compatibilidade com diferentes
leitores de tela e vídeos legendados para a pessoa surda. Também
apresenta certificação nacional
e internacional de instituições
como a W3C- WAI-AA, que desenvolve padrões para a criação
e a interpretação de conteúdos
para a web.
Encontro INternacional de Tecnologia e Inovação para pessoas com Deficiência
da saúde, educadores e, em grande
medida, de toda sociedade, cada
vez mais diversa e inclusiva. Neste
evento, reuniram-se 57 expositores de produtos voltados a pessoa
com deficiência.
Convênios em prol
das pessoas com deficiência
A Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência
realizou em sua sede cerimônia
para formalizar a implantação
de um Centro de Excelência em
Tecnologia e Inovação em Benefício da Pessoa com Deficiência,
no parque do Jaguaré, na capital.
O centro visa garantir o acesso das pessoas com deficiência
aos meios audiovisuais. Também
I Jornada Internacional sobre
Desaparecimento a Exploração
Sexual das Crianças e
adoslecentes com deficiência
houve a assinatura de um convênio entre o Governo do Estado
de São Paulo e a Associação do
Laboratório Tecnológico (LSITEC), com o objetivo de desenvolver o Programa de Fomento
à Normalização e Fabricação de
Ajudas Técnicas.
Seminário Internacional
sobre Economia
do Conhecimento
A Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência,
em parceria com a Secretaria de
Estado da Habitação e Fundação
Faculdade de Medicina, realizou
nos dias 18 e 19 de março de 2010
o Seminário Internacional “A
Economia do Conhecimento sob
rede de reabilitação lucy montoro
GUIA DE SERVIÇOS
207
I Jornada Internacional
sobre Desaparecimento
e Exploração Sexual das
Crianças e Adolescentes
com deficiência
O evento, realizado na sede da
Secretaria de Estado dos Direitos
da Pessoa com Deficiência, teve
como principais temas debatidos o
tráfico internacional e a exploração
sexual de crianças e adolescentes.
Pesquisadores de instituições estrangeiras participaram da I Jornada Internacional e mostraram a
experiência de seus países na prevenção e combate ao tráfico e à
exploração sexual de menores.
outros projetos da secretaria
outros projetos da secretaria
206
a Ótica da Inclusão: Desenvolvendo Tecnologias e Inovações
para a Pessoa com Deficiência”.
O evento contou com a presença de especialistas que são
referência internacional na área
de tecnologia, conhecimento e
inovação, e serviu para construir
apoios para o estabelecimento
de um Centro de Excelência em
Tecnologia e Inovação em Benefício das Pessoas com Deficiência
(CETI-D).
209
to das crianças e adolescentes e
encaminhá-los para o “1º Inventário Internacional de Criança e
Adolescentes com Deficiência,
Vítimas de Negligência e Desaparecimento.”
outros projetos da secretaria
208
outros projetos da secretaria
Encontro de
Assistentes Sociais
A Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência
e a Fundação Faculdade de Medicina realizaram o “I Encontro
de Assistentes Sociais do Estado
de São Paulo para Dignidade e
Inclusão das Pessoas com Deficiência”, no dia 27 de agosto,
reunindo mais de 600 participantes. O evento teve como objetivo
levantar dados sobre o cenário
de abandono e desaparecimen-
Caravana da Inclusão
Acessibilidade
e Cidadania
A Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência,
em parceria com a União de Vereadores do Estado de São Paulo
Encontro de Assistentes Sociais
Encontro dos Países Lusófonos em setembro de 2008.
(UVESP) e com apoio do Conselho Estadual para Assuntos da
Pessoa com Deficiência (CEAPcD), desenvolveu mais uma ação
para promover a inclusão no estado de São Paulo, a Caravana da
Inclusão, Acessibilidade e Cidadania. Os encontros abordarão os
temas Desenho Universal, Rede
Lucy Montoro, Empregabilidade,
rede de reabilitação lucy montoro
Paradesporto, Cidadania e Valorização do Voto. A Caravana tem
como publicoalvo prefeitos, viceprefeitos, vereadores, gestores
públicos, pessoas com deficiência
e representantes de entidades
dos municípios do Estado de São
Paulo. Os encontros são abertos
e as inscrições, gratuitas, podem
ser realizadas no local do evento.
GUIA DE SERVIÇOS
210
INFORMAÇÕES ÚTEIS
Lista de telefones
de emergência
e web sites das
concessionárias
que administram
as rodovias
apresentadas
neste guia
Concessionárias
AutoBan
(Bandeirantes e Anhanguera)
www.autoban.com.br
% 0800 055-5550
Ecovias
(Sistema Anchieta-Imigrantes)
www.ecovias.com.br
% 0800 19-7878
Intervias (Anhanguera)
www.intervias.com.br
% 0800 707-1414
NovaDutra (Dutra)
www.novadutra.com.br
% 0800 017-3536
RodoAnel (Trecho Oeste)
www.rodoaneloeste.com.br
% 0800 773-6699
SPVias (Castello Branco)
www.spvias.com.br
% 0800 703-5030
Autovias (Anhanguera)
www.autovias.com.br
% 0800 707-9000
Triângulo do Sol (Washington Luís)
www.triangulodosol.com.br
% 0800 701-1609
Cart (João Baptista Cabral Rennó)
www.cart.invepar.com.br
% 0800 773-0090
Vianorte (Anhanguera)
www.vianorte.com.br
% 0800 701-3070
Centrovias (Washington Luís)
www.centrovias.com.br
% 0800 17-8998
ViaOeste
(Castello Branco e Castellinho)
www.viaoeste.com.br
% 0800 701-5555
Colinas (Castello Branco)
www.colinasnet.com.br
% 0800 703-5080
Ecopistas
(Ayrton Senna e Carvalho Pinto)
www.ecopistas.com.br
% 0800 777-0070
AGÊNCIA REGULADORA
Artesp
(Agência Reguladora de Serviços
Públicos Delegados de Transportes
do Estado de São Paulo)
www.artesp.sp.gov.br
% 0800 727-8377
rede de reabilitação lucy montoro

Documentos relacionados

cartilha de orientação para o atendimento a pessoas com deficiência

cartilha de orientação para o atendimento a pessoas com deficiência Secretária de Estado dos Direitos da Linamara Rizzo Battistella Pessoa com Deficiência Conselho Editorial Linamara Rizzo Batistella, Marco Antonio Pellegrini Cid Torquato - Coordenador Flávio Scava...

Leia mais