info 1 janeiro 2013

Сomentários

Transcrição

info 1 janeiro 2013
M I S S Ã O
D E A S S I S T Ê N C I A À R E M O Ç Ã O D E
M I N A S N A A M É R I C A D O S U L ( M A R M I N A S )
“AD AUGUSTA PER ANGUSTA”
“Com satisfação eliminamos o sofrimento!”
JAN.2013
INFORME MENSAL ANO 6
Nº 1 - 2013
[email protected]
MENSAGEM DO CHEFE
O ano de 2013 é especial para MARMINAS. Cumprimos dez
anos de continuada assessoria técnica junto ao Programa de
Desminado Humanitário do Equador e Peru.
O início da missão de monitoreo foi em 2002 com a
designação de oficiais supervisores internacionais da Missão de
Assistencia à Remoção de Minas na América Central (MARMINCA).
A partir de maio de 2003, por intermédio do Programa de Ação
Integral contra as Minas Antipessoal (AICMA/OEA) e mediante
gestão da Junta Interamericana de Defesa (JID), é composto um
grupo de nove Monitores do Brasil, Honduras e Nicarágua, que são
designados e apresentados às Autoridades Nacionais do Equador e
Peru como Monitores Internacionais (MI) e assim formarem a Missão
de Assistencia
à Remoção de Minas na América do Sul
(MARMINAS).
Ao longo de dez anos, MARMINAS recebeu um total de
setenta e seis oficiais e subtenentes de quatro países: Brasil, Chile,
Honduras e Nicarágua.
Se hoje a cooperação dos governos de Equador e Peru, em
matéria de trabalho de desminado na fronteira comum é um exemplo
para a comunidade internacional, como dois países que lutaram uma
guerra, curam feridas, reestabelecem confiança e se ajudam
mutuamente para proteger suas populações, muito devem a OEA, a
JID, ao Programa AICMA e principalmente, a todos os militares
brasileiros, chilenos, equatorianos, hondurenhos, nicaraguenses e
peruanos que trabalharam e trabalham nas áreas minadas
equatorianas e peruanas.
Por falar em cooperação e continuidade, este mês tivemos a
substituição de dois MI. Agradeço a dedicação, o profissionalismo e o
companheirismo dos capitães e amigos chilenos, Soto e López e
formulo votos de sucesso aos capitães Pinto e González, também
pertencentes ao glorioso Exército Chileno.
Nesta Edição
Pág.
Mensagem do Chefe
1
Nossa experiência em
MARMINAS.
2
MARMINAS
recebe
novos Monitores Interamericanos.
3
Nova ambulância e barracas para o DH do
Equador.
4
Comunicação Social.
5
JOSÉ ROBERTO NUNES DA SILVA
Capitão-de-Mar-e-Guerra (FN)
Página 2
NOSSA EXPERIÊNCIA EM MARMINAS
A partir do momento em que um militar é nomeado para servir em outro
país, ele carrega sobre seus ombros uma grande responsabilidade, uma vez
que ele representa não só sua Força Armada, mas sua nação. Este foi nosso
pensamento, desde que fomos nomeados para esta missão, longe de nosso
país, amigos, costumes, etc. E junto das nossas famílias empreendemos
confiantes este desconhecido desafio, uma experiência enriquecedora em
todas as áreas chegamos em Quito no dia 3 de janeiro de 2012 com grandes
expectativas pessoais e profissionais, particularmente sobre o processo de
desminagem humanitaria desenvolvido por Equador e Peru. Passados alguns
dias desde nossa chegada, deixamos nossas familias já em nossas casas
novas e confiando de que tudo estaria bem, começamos, ao lado de capitães
do Exército Brasileiro, nossa primeira viagem a Morona-Santiago, lugar onde
os monitores interamericanos da OEA/JID realizam suas tarefas profissionais
no Equador.
Com uma floresta fértil, tempo chuvoso, desconhecido de flora e fauna,
apresentados à realidade profissional dos nossos amigos equatorianos e
peruanos. Com o passar do tempo, os laços de amizade com os monitores
brasileiros foram se consolidando, a experiência gerada através do tempo foi
ganhando importância em nossa vida e carreira profissional, o que significou
um ano de experiências completamente novas e consequentemente, uma
grande aprendizagem profissional e cultural.
Depois de um ano como Monitores Interamericanos, como indivíduos e
profissionais, o balanço final é totalmente positivo, já que foi um 2012 de
novas experiências, novos amigos e desafios que nos enriqueceu, sempre
tendo em conta que trata-se de uma missão que exije profissionalismo,
esforço e entusiasmo.
Agradecemos a todos os integrantes de MARMINAS, a nossos amigos
brasileiros e equatorianos e especialmente ao Exército Chileno, que nos
permitiu ter a satisfação de dever cumprido.
Sem dúvida alguma, MARMINAS não é apenas uma missão de
assistência humanitária, é também uma instância em que funcionários de
diferentes países, com diferenças culturais e doutrinárias, aprendem e
compartilham experiências no momento de resolver os desafios que surgem,
conforme o andamento dos trabalhos. E assim, ao longo de treze meses
contribuímos para o avanço da difícil tarefa de livrar terras contaminadas de
engenhos explosivos, o que beneficiará as comunidades fronteiriças, a
economia e principalmente, contribuir para a consolidação do processo de paz
entre Equador e Peru.
Por fim, só nos resta destacar e agradecer a grande qualidade humana
de todo o pessoal que serve na missão, com os quais formamos uma amizade
irrestrita, reforçada pelo trabalho e que chamamos "família MARMINAS".
Jorge Andrés Soto Arias
Capitão
Miguel Angel López Arias
Capitaã
Oficial do Exército do Chile
Monitor Interamericano de MARMINAS
Oficial do Exército do Chile
Monitor Interamericano de MARMINAS
Página 3
MARMINAS RECEBE NOVOS
MONITORES INTERAMERICANOS
No dia 1° de janeiro de 2013, chegaram a Quito - Equador, os novos integrantes de MARMINAS, oficiais do Exército do Chile capitão RODRIGO HERNÁN PINTO DIÁZ e capitão MARCELO ANDRES GONZALEZ URBINA, designados para substituírem os capitães Soto e López.
Desde o dia 07 de janeiro de 2013, os capitães Pinto e Gonzalez
iniciaram seu aprimoramento técnico com o Curso de Monitor Interamericano e Experto em Operações Antiminas. O referido curso tem como escopo capacitar os oficiais designados pelos países contribuintes (Brasil e
Chile) a desempenharem de forma adequada e eficiente os labores atinentes ao Desminado Humanitário no Equador e no Peru, de acordo com
as normas internacionais e nacionais vigentes. O curso divide-se em 03
(três) fases complementares entre si: uma primeira fase NÃOPRESENCIAL (07 à 11 JAN13), na qual são repassados conhecimentos
básicos, através da disponibilização de diretrizes e documentos diversos
relacionados a MARMINAS; na segunda fase - PRESENCIAL (14 à 18
JAN13) - reforça-se as matérias estudadas na fase não-presencial, aclarando eventuais dúvidas e realizando instruções teóricas, dentre quais:
Procedimento de Desminado Humanitário, Material e Equipamentos empregados no Desminado Humanitário, Apoio Médico, Diretrizes e Legislação de MARMINAS, Procedimentos de Monitoreo; além de uma visita ao
Comando Geral de Desminado e EOD (CGDEOD), Organização Militar
primordial para o desenvolvimento do Desminado Humanitário no Equador.
Por derradeiro, uma terceira fase, PRÁTICA, a realizar-se a partir
do dia 08 de fevereiro até 1° de março de 2013, na área de operações
(Província de Morona Santiago), oportunidade em que os novos integrantes de MARMINAS, complementarão o conteúdo teórico visto até então,
em um contexto bem mais amplo, agregando conhecimentos práticos, na
medida em que observarão o trabalho realizado pelos Monitores Interamericanos “in loco”.
Isto posto, mais uma vez, a família MARMINAS saúda aos capitães Pinto e Gonzalez, bem como às suas respectivas famílias, desejando-lhes sucesso nesta nova empreitada.
Página 4
PROGRAMA AICMA ENTREGA NOVOS
EQUIPAMENTOS PARA CGDEOD
1. AMBULÂNCIA:
Em 20 de dezembro
de 2012, o CGDEOD
recebeu do Programa
AICMA uma ambulância,
marca Toyota, modelo
Land Cruiser, ano 2007,
doada pelo governo dos
Estados Unidos.
A
ambulância
possui equipamento de
comunicação via rádio, luz
de sinalização periscópica, sirene, maca articulável com rodas, foco de
luz sobre a maca, instalação de oxigênio em rede, um aspirador tipo
Venturi, instalações elétricas para uso geral inclusive para adaptação
de um desfibrilador (ressuscitador), além de armários para
medicamentos e equipamentos de uso médico. Depois de completa,
com todos os medicamentos e equipamentos descartáveis tais como
cânulas orofaríngeas, tubos orotraqueais, sondas de Folley e outros,
será uma perfeita Ambulância de Suporte Básico, em condições de
prestar excelentes serviços na área de desminado, garantindo ainda
mais segurança e tranquilidade no transporte de feridos. Por questões
administrativas, a ambulância ainda não foi apresentada na área de
operações.
2. BARRACAS:
As Operações de Desminado Humanitário exigem
dos desminadores as melhores condições físicas e
psicológicas para que cumpram sua missão da melhor
maneira possível, principalmente quando esse trabalho
é executado na região da
Floresta Amazônica.
Visando proporcionar um melhor conforto aos desminadores, na jornada do mês de janeiro, o Comando Regional de Desminado
“Amazonas” (CRDA) começou a utilizar dez barracas, com capacidade
para dez pessoas, doadas pelo Governo dos EUA.
O material está sendo utilizado nos objetivos Sanchez Racho
(SR-05) e Huaina Capac (HC-06) e, segundo os desminadores, as
barracas são de excelente qualidade e irão melhorar significativamente o conforto, tão necessário ao desenvolvimento das Operações.
Página 5
COMUNICAÇÃO SOCIAL
1. ANIVERSÁRIO:
DATA
NOME
INSTITUIÇÃO
05/01
Sergio Ugarte Arguello
AICMA EC-PE
Os integrantes de MARMINAS saúdam o senhor Sergio Ugarte
Arguello, Coordenador Nacional de AICMA EC-PE,
por seu
aniversário, desejando-lhe muita saúde, paz e sorte em todos os seus
días de vida.
2. DESPEDIDAS E BOAS VINDAS:
A familia brasileira de MARMINAS ofereceu uma feijoada com
direito a caipirinha e farofa, em homenagem aos amigos chilenos Soto,
Carmem, Santiago, López, Veronica, Miguelito, José Tomás, Pinto,
Margaret, González y Claúdia.
Correio eletrônico:
[email protected]
[email protected]
Telefone: (593 2) 222 9694
Direção e revisão
CMG (FN) JOSÉ ROBERTO NUNES DA SILVA
“AD AUGUSTA PER ANGUSTA”
MISSÃO DE MARMINAS
Supervisionar e monitorar o trabalho realizado pelo
Textos
CMG (FN) JOSÉ ROBERTO NUNES DA SILVA
MAJOR (Md) UBIRATAN DE O. MAGALHÃES
CAP. (EB) ANTONIO VAZ FREIRE FILHO
CAP. (EB) BRENO AlLBUQUERQUE SOUZA
CAP (CHILE) JORGE ANDRÉS SOTO ARIAS
Equador e Peru, por intermédio do desenvolvimento de
Edição e tradução
CAP. (EB) ANTONIO VAZ FREIRE FILHO
CAP.(CHILE) MARCELO A. GONZÁLEZ URBINA
(Equador) e pelo DIGEDEHUME (Peru), sejam realizadas de
Fotos
Arquivo de MARMINAS
atividades
de
treinamento,
assessoria
técnica
e
monitoramento, a fim de certificar que as operações de
Desminagem Humanitária levadas a cabo pelo CGDEOD
acordo com as Normas Nacionais de cada País, desde que
estejam de acordo com as Normas Internacionais.

Documentos relacionados

leiam o último informativo marminas

leiam o último informativo marminas de Otawa, que faz referencia à proibição do emprego de minas antipessoal no mundo, o Equador por meio do Comando Geral de Desminado (CGDEOD) realizou a destruição de 800 minas antipessoal que se en...

Leia mais

info 12 dezembro 2012

info 12 dezembro 2012 No período de 10 a 12 de dezembro o Chefe de MARMINAS, CMG (FN) José Roberto Nunes da Silva, acompanhado do Coordenador Nacional do Programa AICMA EC-PE, Engenheiro Sérgio Ugarte Arguello, Nacional...

Leia mais