Baixar arquivo - Habitação, Mobiliário e Decoração

Сomentários

Transcrição

Baixar arquivo - Habitação, Mobiliário e Decoração
História da Habitação
e Mobiliário
Antonio Castelnou
AULA 05
CASTEL
NOU
Assinado de forma digital por
CASTELNOU
DN: cn=CASTELNOU, c=<n
Dados: 2015.03.29 15:01:06
-03'00'
Habitação Renascentista

O RENASCIMENTO desenvolveu-se do século
XV ao XVI, quando os modelos da cultura
grecorromana passaram a inspirar todos os
artistas e novos padrões de vida foram adotados
na maioria das vilas e cidades europeias.

Contrapondo-se aos interesses medievais dos
proprietários de terra e do clero, os primeiros
BURGUESES modificaram a moradia; e foram
incorporando gradativamente as ideias de
privacidade e conforto.
Hieronymus Bosch (1450-1516)
Crucificação com Doador
(1480/85)
Depois de uma fase de
transição, ocorrida no fim do
período medieval, as formas
clássicas passaram a inspirar
todos os artistas italianos, em
sua grande maioria
patrocinados por famílias
abastadas (mecenato) e
fundamentados nos grandes
ideais do HUMANISMO.

Palazzo Canossa
(1530/37, Verona It.)
Michele Sanmicheli (1484-1559)
EUROPA EM 1453
Início da
ERA MODERNA
(1453-1789)
Predomínio de
vários reinos
fragmentados
Início do processo
de unificação em
Estados monárquicos
ESTRUTURA SOCIAL RENASCENTISTA
NOBREZA
Reis e
Príncipes
Papas e
Cardeais
Duques, Marqueses,
Condes e Viscondes
Bispos e
Arcebispos
Cavaleiros
e Escudeiros
Barões, Lordes e
Mercadores
CLERO
Freis, Monges
e Vigários
BURGUESIA
Artesãos
e Artistas
Camponeses
PLEBE
Principais
MONARQUIAS
Renascentistas:
Portugal
Espanha
França
Inglaterra
Escócia
Irlanda
Hungria
Sagrado Império
Romano
Império Otomano
Sardenha
Sicília
Nápoles
Veneza
Lombardia
Toscana
Estado Papal
Palazzo Massimo (1532/36, Roma)
Baldassarre Peruzzi (1481-1536)
Foi a riqueza dos barões e
mercadores da Itália que
modificaram a paisagem
urbana, construindo palacetes
que chegavam a ter mais de
30 compartimentos, incluindo
aposentos para filhos casados
e suas famílias.

Decorados com afrescos,
óleos e estátuas em bronze e
mármore, os PALAZZI
tinham salas de até 12 m
de pé-direito.

Palazzo Piccolomini
(1459/62, Pienza)
Bernardo Rosselino
(1409-64)
Palazzo Strozzi
(1483/89, Firenze)
Benedetto da Maiano
(1442-97) & Giuliano
da Sangallo (1443-1516)

A composição dos palazzi
italianos caracterizava-se por:


Volume retangular fechado,
centrado em um pátio circundado
por duas ou três fileiras
superpostas de arcadas;
Exterior pesado e coroado por
cornijas, apresentando pilastras
sobre estilóbatos, entablamentos
superiores (frisos e molduras) e,
em alguns casos, corpos salientes
de motivo vitruviano (arcos
encimados por frontões e
ladeados de meias-colunas).
Palazzo Medici Riccardi
(1444/60, Firenze)
Michelozzo di Bartolomeo (1391-1472)
Palazzo Farnese (1534/51, Roma)
Antonio da Sangallo,
il Giovane (1485-1546)
Giacomo B. da Vignola
(1507-73)
Villa Giulia (1550, Roma)
Villa Farnese (1552/73, Caprarola)
Cotidiano nos
Países Baixos
no séc. XVII

Na Holanda do século XVI, o CASARIO URBANO
passou a ser construído com tijolos e madeira, em lotes
estreitos, com telhados empinados cobertos de telhas
vermelhas e frontões desnivelados. Mais simples e
iluminados, seus interiores tinham pisos cerâmicos,
paredes forradas e móveis leves.
A exploração de terras
distantes trouxe ainda
especiarias, objetos e tecidos
e, com a ascensão do
MERCADO DE LUXO,
as classes abastadas
encontraram uma nova
forma de se isolar.


No século XVII em diante,
tanto os nobres como os
burgueses passaram a
exigir uma arte, moda e
decoração exclusivas.

O anseio crescente
por ESPAÇOS
PERSONALIZADOS
cada vez mais amplos e
decorados, associado à
demonstração de
superioridade social, atingiu
diretamente a arquitetura e
mobiliário dos palácios
reais e mansões burguesas
na Itália e na França.
Palais de Versailles
(1668/1710, França)

Do século XVII em diante,
as RESIDÊNCIAS
BARROCAS passaram a
ser construídas para
manifestar luxo e pompa,
através de imponentes
escadarias curvas e longas
vistas internas, criadas pela
sequência de galerias
interligadas a salões. Além
disso, a decoração tornouse exuberante e luminosa.
A elite francesa foi a primeira a exigir aposentos
espaçosos e ricamente decorados, seguida pela inglesa e
demais cortes europeias. O mobiliário especializou-se
progressivamente e ficou mais requintado, surgindo os
primeiros sistemas de aquecimento e fabrico de móveis.

Bergère
Poltrone
Tabouret d’aisance
appareil de
chauffage
Marquesa de
Rambouiller
Criado no início do século
XVII, por Catherine de
Rambouiller (15881665), o SALÃO (Salon) –
um espaço grandioso e
profusamente decorado –,
permitiu que as mulheres
frequentassem o mesmo
ambiente dos homens, em
condições de igualdade
intelectual, recebendo e
comparecendo a festas.

Renascença Italiana
Afirmando a dimensão
terrestre do homem
através de sua
representação nas artes,
o Renascimento na Itália
estendeu-se pelos séculos
XV (Quattrocento) e XVI
(Cinquecento), tendo
como principais centros de
difusão, respectivamente,
Florença e Roma.

Palazzo Ruccelai
(1452/60, Firenze)
Leon B. Alberti (1404-72)
Nos interiores, além
da simetria e aspecto
imponente, houve o
emprego sistemático das

ORDENS CLÁSSICAS
Ordens Clássicas
e o interesse pela
ornamentação em
detrimento da estrutura:
uso de colunatas, arcadas,
abóbadas e galerias, além
da pintura fachadista e
revestimento em materiais
coloridos.
Incrostazione


Os ainda escassos móveis dos
PALAZZI constituíam-se de
arcas, camas, mesas e bancos,
sendo na maioria pintados,
com pátina ou douração.
Intarsio
Outras vezes, as peças eram
realçadas com aplicação de
mármore e marfim
(incrostazione) ou madeira
(intarsio), em mosaicos com
desenhos geométricos.
Cadeiras

Documentos relacionados

Brunelleschi - arterusso.net

Brunelleschi - arterusso.net A primeira grande figura que encontramos na Arquitectura do Renascimento é a de Brunelleschi que, após o estudo da arte Romana, ganha o concurso para a conclusão da cúpula da Catedral de Sta. Maria...

Leia mais