aprendendo a soldar

Сomentários

Transcrição

aprendendo a soldar
IMP537-B
SP-170T
Julho, 1998
Para utilização em equipamentos com código a partir de 10261
A Segurança Depende de
Você
Os equipamentos de solda a
arco e corte são projetados e
construídos tendo a segurança
em mente. Entretanto, sua segurança total pode ser aumentada
através da instalação apropriada
... e operação consciente de sua
parte. NÃO INSTALE, OPERE
OU REPARE O EQUIPAMENTO
SEM LER ESTE MANUAL E AS
PRECAUCÕES DE SEGURANÇA NELE CONTIDAS. E, o
mais importante, pense antes de
agir, e seja cauteloso.
MANUAL DO OPERADOR
CRIADO E TRADUZIDO PELA LINCOLN ELECTRIC DO BRASIL
Líder Mundial em Produtos para Corte e Solda
Principal Fabricante de Motores Industriais
Vendas e Serviços através de Subsidiárias em Todo o Mundo
Rua Ricardo Cavatton, 166 - São Paulo - Brasil - TEL: 011 861 0126 FAX: 011 861 0131 - INTERNET: www.lincolnelectric.com
i
i
SEGURANÇA
ATENÇÃO
PROPOSTA Nº65 DE PRECAUÇÕES DA CALIFORNIA
Exaustão de motores a diesel e seus componentes são
reconhecidos no estado da Califórnia como causadores
de câncer, defeitos de nascença e outros males.
Exaustão de motores contendo produtos químico são
reconhecidos no estado da Califórnia como causadores
de câncer, defeitos de nascença e outros males.
O Aviso Acima é Para Motores a Diesel
O Aviso Acima é Para Motores a Gasolina
O ARCO DE SOLDA PODE SER PERIGOSO. PROTEJA OS OUTROS E A SI MESMO DE FERIMENTOS GRAVES OU MORTE.
MANTENHA AS CRIANÇAS AFASTADAS. PORTADORES DE MARCAPASSO DEVEM CONSULTAR O MÉDICO ANTES DE
OPERAR O EQUIPAMENTO.
Leia e entenda os pontos de segurança abaixo. Para maiores informações, é altamente recomendável que você adquira
uma cópia do “Safety in Welding & Cutting - ANSI Standard Z49.1” da American Welding Society, P. O Box 351040, Miami,
Flórida 33135 ou o CSA Standard W117.2-1974. Uma cópia grátis do folheto “Arc Welding Safety” E205 está disponível na
Lincoln Electric Company, 22801 St. Clair Avenue, Cleveland, Ohio 44117-1199.
ASSEGURE-SE DE QUE TODOS OS PROCEDIMENTOS DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO, MANUTENÇÃO
E CONSERTO SEJAM REALIZADOS APENAS POR PROFISSIONAIS QUALIFICADOS.
PARA EQUIPAMENTOS a
motor.
1.h. Para evitar queimaduras, não remova a
tampa do radiador enquando o motor
estiver quente.
1.a. Desligue o motor antes de realizar inspeção ou manutenção
a menos que o funcionamento do motor seja necessário.
1.b.Opere os motores em local aberto e bem
ventilado ou ventile as emissões do motor
para fora do recinto.
____________________________________________________
1.c. Não abasteça o motor próximo à chama de
um arco de solda aberto e nem quando o
motor estiver funcionando. Desligue o motor
e deixe-o esfriar antes de abastecê-lo para
prevenir que o combustível derramado
vaporize em contato com as partes quentes
e se inflame. Não derrame combustível ao
encher o tanque. Se isto ocorrer, enxugue o
combustível e não ligue o motor até que os
vapores sejam eliminados.
____________________________________________________
1.d. Mantenha todas as proteções, coberturas e
dispositivos de segurança do equipamento
no lugar e em boas condições. Mantenha
mãos, roupas e ferramentas afastadas de
correias V, engrenagens, ventoinhas e outras partes em movimento ao ligar, operar
ou consertar o equipamento.
____________________________________________________
1.e. Em alguns casos, pode ser necessário remover as proteções de segurança para alguma manutenção. Remova as
proteções apenas quando necessário e recoloque-as quando terminar a manutenção. Sempre tome o máximo cuidado
ao trabalhar próximo à partes em movimento.
____________________________________________________
1.f. Não coloque suas mãos próximas à ventoinha do motor.
Não tente acelerar o acionador ou a polia motriz empurrando a haste de comando do acelerador quando o motor estiver em funcionamento.
___________________________________________________
1.g. Para prevenir o acionamento acidental de motores em
manutenção, desconecte os cabos das velas, tampa do distribuidor ou tampa do magneto.
CAMPOS ELÉTRICOS E
MAGNÉTICOS podem
ser perigosos.
2.a. Corrente elétrica fluindo por qualquer condutor cria Campos
Elétricos e Magnéticos (CEM). As correntes de soldagem
criam CEM ao redor dos cabos e máquinas de solda.
2.b. Os CEM podem interferir em alguns marcapassos, e os
operadores que forem portadores devem consultar seu
médico antes de operar com o corte ou goivagem.
2.c. A exposição aos campos CEM na soldagem pode ter outros efeitos desconhecidos sobre a saúde.
2.d. Todos os operadores devem seguir os procedimentos
abaixo para minimizar a exposição aos CEM do
circuito de solda:
2.d.1. Guie o cabo de solda e o cabo obra juntos. Prenda-os
com fita adesiva quando possível.
2.d.2. Nunca enrole os cabos ao redor de seu corpo.
2.d.3. Nunca fique entre o cabo de solda e o cabo obra. Se o
cabo de solda estiver no seu lado direito, o cabo obra
também deverá estar no mesmo lado.
2.d.4.Conecte o cabo obra à obra o mais próximo possível da
área a ser soldada.
2.d.5.Não trabalhe próximo à fonte de energia.
Mar ‘95
ii
ii
SEGURANÇA
CHOQUE ELÉTRICO pode
matar.
3.a. Os circuitos de solda e da obra (ou terra)
estarão energizados quando a máquina estiver ligada. Não toque essas partes
engizadas com a pele desprotegida ou
com roupas úmidas. Use luvas secas e sem furos para isolar as mãos.
3.b. Isole seu corpo da obra e do terra usando isolamento
seco.Assegure-se de que o isolamento seja grande o suficiente para cobrir toda a área de contato com a obra e o
chão.
Em complemento às preocupações de segurança normais, se a solda deve ser feita sob condições eletricamente perigosas (em locais com névoa ou usando
roupas úmidas; em estruturas de metal como grades de
apoio, treliças ou andaimes e em posições incômodas,
tais como sentado, ajoelhado ou deitado; se houver alto
risco de contato com a obra ou com o chão, ou se o
contato não puder ser evitado), use o seguinte equipamento:
• Máquina de solda (de arame) semi-automática de
Corrente Contínua (CC).
• Máquina de solda manual CC (de eletrodo revestido).
• Máquina de solda de Corrente Alternada (CA) com
controle de tensão reduzida.
3.c. Na solda semi-automática com arame, o arame, a bobina do
arame, o cabeçote de solda, e o bocal ou tocha semiautomática também estão energizados.
3.d. Assegure-se sempre de que o cabo obra tenha um bom
contato elétrico com o metal a ser soldado. A conexão deve
ser feita o mais próximo possível da área a ser soldada.
3.e. Aterre a obra ou o metal a ser soldado a um bom terra
elétrico.
3.f. Mantenha o porta eletrodo, o grampo-obra, o cabo de solda e
a máquina em condições de operação boas e seguras.
Substitua isolamentos danificados.
3.g. Nunca mergulhe o arame em água para resfriá-lo.
3.h. Nunca toque simultaneamente as partes energizadas dos
porta eletrodos conectados a duas máquinas de solda diferentes porque a tensão entre elas pode resultar na tensão
de circuito aberto de ambas as máquinas.
3.i. Ao trabalhar acima do nível do solo, use um cinto de segurança para evitar uma queda caso você leve um choque.
3.j. Veja também os itens 6c e 8.
A RADIAÇÃO DO ARCO
pode queimar.
4.a. Use uma máscara com o filtro e as placas de
proteção apropriadas para proteger seus
olhos de faíscas e da radiação do arco ao
soldar ou observar um arco de solda aberto. A máscara e o
filtro devem estar de acordo com a norma ANSI Z87.I .
4.b. Use roupas e luvas adequadas, feitas com material
resistente à prova de fogo para proteger sua pele e a de
seus assistentes da radiação do arco.
4.c. Proteja as pessoas que estejam próximas, com biombos
adequados e não inflamáveis e/ou advirta-as para que não
observem ou se exponham ao arco e a radiação produzida
por ele, bem como aos respingos ou ao metal quente.
FUMOS E GASES podem
ser perigosos.
5.a.A solda pode produzir fumos e gases
perigosos para a saúde. Evite inalar esses
fumos e gases. Ao soldar, mantenha sua
cabeça afastada dos vapores. Mantenha
ventilação e/ou exaustão suficientes sobre o arco para manter os fumos e gases longe de sua respiração. Ao soldar
com eletrodos que necessitem de ventilação especial, como
eletrodos inoxidáveis ou de revestimento duro (veja
instruções na embalagem ou na MSDS), ou em aço revestido com chumbo ou cádmio e outros metais ou revestimentos que produzam fumos altamente tóxicos, mantenha o
mínimo de exposição possível, sempre abaixo dos limites
permissíveis, usando exaustão local ou ventilação mecânica. Em espaços fechados, ou sob algumas circunstâncias
em ambientes abertos, um respirador pode ser necessário.
Também são necessárias precauções adicionais ao soldar
aço galvanizado.
5.b. Não solde locais próximos a vapores de hidrocarbonetos clorados advindos de operações de desengraxe, limpeza ou
aplicação de spray. O calor e os raios do arco podem reagir
com os vapores do solvente e formar fosfógeno, um gás altamento tóxico, e outros produtos irritantes.
5.c. Os gases de proteção podem deslocar o ar e causar lesões
ou morte. Sempre use ventilação suficiente, especialmente
em áreas fechadas, para garantir que o ar possa ser respirado.
5.d. Leia e entenda as instruções do fabricante para este
equipamento e para os consumíveis a serem usados, inclusive a Folha de Dados de Segurança de Materiais (MSDS),
e siga as práticas de segurança da sua empresa.
Formulários MSDS estão disponíveis no seu distribuidor ou
no fabricante.
5.e. Veja também o item 1b.
Mar ‘95
iii
iii
SEGURANÇA
FAÍSCAS DA SOLDA
podem causar incêndio ou explosão.
6.a. Remova os riscos de incêndio da área de
soldagem. Se isso não for possível, cubraos para prevenir que as faíscas da solda
causem um incêndio. Lembre-se de que as faíscas e os
materiais quentes da solda podem passar facilmente por
pequenas fendas e aberturas para áreas adjacentes. Evite
soldar próximo a linhas hidráulicas. Tenha sempre um extintor de incêndio disponível.
6.b. Quando gases comprimidos forem utilizados no local de trabalho, devem ser tomadas precauções especiais para prevenção de riscos. Veja “Safety in Welding and Cutting”
(Norma ANSI Z49.1) e as informações de operação para o
equipamento que estiver sendo usado.
6.c. Quando não estiver soldando, assegure-se de que nenhuma parte do circuito do eletrodo esteja tocando o terra ou a
obra. O contato acidental pode causar sobreaquecimento e
criar um risco de incêndio.
6.d. Não aqueça, corte ou solde tanques, tambores ou containers até que sejam tomadas medidas apropriadas para
assegurar que tais procedimentos não criarão vapores
inflamáveis ou tóxicos a partir das substâncias internas.
Eles podem causar explosões, mesmo se os recipientes
tiverem sido “limpos”. Para mais informações, adquira
“Recommended Safe Practices for the Preparation for
Welding and Cutting of Containers and Piping That Have
Held Hazardous Substances”, AWS F4.1 da American
Welding Society ( veja endereço na página i).
6.e. Ventile encapsulamentos ocos ou containers antes de aquecer, cortar ou soldar. Eles podem explodir.
6.f. O arco de solda lança faíscas e respingos. Use roupas de
proteção sem óleo, como luvas de couro, camisa grossa,
calças sem bainhas, sapatos de segurança e uma touca
sobre seu cabelo. Use protetores auriculares quando estiver
soldando fora de posição ou em locais fechados. Sempre use
óculos de segurança com protetores laterais quando estiver
na área de soldagem.
6.g. Conecte o cabo obra o mais próximo possível da área de
trabalho. Cabos obra conectados à estrutura do edifício ou
outros locais afastados da área de soldagem aumentam a
possibilidade de passagem de corrente de solda através de
correntes de elevadores, cabos de guindastes ou outros circuitos alternativos. Isso pode criar riscos de incêndio ou
sobreaquecimento das correntes ou cabos de elevadores,
causando seu rompimento.
O
CILINDRO
pode
explodir se estiver
danificado.
7.a.Use apenas cilindros de gás comprimido
que contenham o gás de proteção correto
para o processo usado, e reguladores operando adequadamente, projetados para o gás e a pressão utilizados. Todas
as mangueiras, conexões, etc, devem ser adequadas para a
aplicação e devem ser mantidas em boas condições.
7.b. Mantenha sempre os cilindros na posição vertical, acorrentados firmemente a um carrinho ou a um suporte fixo.
7.c. Os cilindros devem ser colocados:
• Longe de áreas onde possam sofrer impactos ou danos
físicos.
• A uma distância segura das operações de solda a arco ou
corte, ou de qualquer outras fontes de calor , faíscas ou
chamas.
7.d. Nunca deixe o eletrodo, o porta-eletrodo ou qualquer outro
componente energizado tocar no cilindro.
7.e. Mantenha sua cabeça e seu rosto afastados da saída da
válvula do cilindro ao abri-la ou fechá-la.
7.f. As capas de proteção da válvula devem sempre estar no
lugar e apertadas manualmente, exeto quando o cilindro
estiver sendo usado ou estiver conectado para uso.
7.g. Leia e siga as instruções nos cilindros de gás comprimido,
nos equipamentos associados e na publicação P-I,
“Precautions for Safe Handling of Compressed Gases in
Cylinders”, da CGA, disponível na Compressed Gas
Association, 1235 Jefferson Davis Highway, Arlington, VA
22202.
PARA EQUIPAMENTOS
ELÉTRICOS.
8.a. Desligue a alimentação usando a chave
geral na caixa de fusíveis antes de trabalhar no equipamento.
8.b. Instale o equipamento de acordo com todas as regulamentações locais e as recomendações do fabricante.
8.c. Aterre o equipamento de acordo com o Código de
Eletricidade Local e as recomendações do fabricante.
6.h. Veja também item 1.c.
Mar ‘95
iv
iv
SEGURANÇA
PRÉCAUTIONS DE SÛRETÉ
Pour votre propre protection lire et observer toutes les instructions
et les précautions de sûreté specifiques qui parraissent dans ce
manuel aussi bien que les précautions de sûreté générales suivantes:
Sûreté Pour Soudage A L’Arc
1. Protegez-vous contre la secousse électrique:
a. Les circuits à l’électrode et à la piéce sont sous tension
quand la machine à souder est en marche. Eviter toujours
tout contact entre les parties sous tension et la peau nue
ou les vétements mouillés. Porter des gants secs et sans
trous pour isoler les mains.
b. Faire trés attention de bien s’isoler de la masse quand on
soude dans des endroits humides, ou sur un plancher
metallique ou des grilles metalliques, principalement dans
les positions assis ou couché pour lesquelles une grande
partie du corps peut être en contact avec la masse.
c. Maintenir le porte-électrode, la pince de masse, le câble
de soudage et la machine à souder en bon et sûr état
defonctionnement.
d.Ne jamais plonger le porte-électrode dans l’eau pour le
refroidir.
e. Ne jamais toucher simultanément les parties sous tension
des porte-électrodes connectés à deux machines à souder
parce que la tension entre les deux pinces peut être le
total de la tension à vide des deux machines.
f. Si on utilise la machine à souder comme une source de
courant pour soudage semi-automatique, ces precautions
pour le porte-électrode s’applicuent aussi au pistolet de
soudage.
2. Dans le cas de travail au dessus du niveau du sol, se protéger
contre les chutes dans le cas ou on recoit un choc. Ne jamais
enrouler le câble-électrode autour de n’importe quelle partie
du corps.
3. Un coup d’arc peut être plus sévère qu’un coup de soliel,
donc:
a. Utiliser un bon masque avec un verre filtrant approprié
ainsi qu’un verre blanc afin de se protéger les yeux du rayonnement de l’arc et des projections quand on soude ou
quand on regarde l’arc.
b. Porter des vêtements convenables afin de protéger la
peau de soudeur et des aides contre le rayonnement de
l‘arc.
c. Protéger l’autre personnel travaillant à proximité au
soudage à l’aide d’écrans appropriés et non-inflammables.
4. Des gouttes de laitier en fusion sont émises de l’arc de
soudage. Se protéger avec des vêtements de protection libres
de l’huile, tels que les gants en cuir, chemise épaisse, pantalons sans revers, et chaussures montantes.
5. Toujours porter des lunettes de sécurité dans la zone de
soudage. Utiliser des lunettes avec écrans lateraux dans les
zones où l’on pique le laitier.
6. Eloigner les matériaux inflammables ou les recouvrir afin de
prévenir tout risque d’incendie dû aux étincelles.
7. Quand on ne soude pas, poser la pince à une endroit isolé de
la masse. Un court-circuit accidental peut provoquer un
échauffement et un risque d’incendie.
8. S’assurer que la masse est connectée le plus prés possible
de la zone de travail qu’il est pratique de le faire. Si on place
la masse sur la charpente de la construction ou d’autres
endroits éloignés de la zone de travail, on augmente le risque
de voir passer le courant de soudage par les chaines de levage, câbles de grue, ou autres circuits. Cela peut provoquer
des risques d’incendie ou d’echauffement des chaines et des
câbles jusqu’à ce qu’ils se rompent.
9. Assurer une ventilation suffisante dans la zone de soudage.
Ceci est particuliérement important pour le soudage de tôles
galvanisées plombées, ou cadmiées ou tout autre métal qui
produit des fumeés toxiques.
10. Ne pas souder en présence de vapeurs de chlore provenant
d’opérations de dégraissage, nettoyage ou pistolage. La
chaleur ou les rayons de l’arc peuvent réagir avec les vapeurs
du solvant pour produire du phosgéne (gas fortement toxique)
ou autres produits irritants.
11. Pour obtenir de plus amples renseignements sur la sûreté,
voir le code “Code for safety in welding and cutting” CSA
Standard W 117.2-1974.
PRÉCAUTIONS DE SÛRETÉ POUR
LES MACHINES À SOUDER À
TRANSFORMATEUR ET À
REDRESSEUR
1. Relier à la terre le chassis du poste conformement au code de
l’électricité et aux recommendations du fabricant. Le dispositif
de montage ou la piece à souder doit être branché à une
bonne mise à la terre.
2. Autant que possible, I’installation et l’entretien du poste seront
effectués par un électricien qualifié.
3. Avant de faires des travaux à l’interieur de poste, la debrancher à l’interrupteur à la boite de fusibles.
4. Garder tous les couvercles et dispositifs de sûreté à leur
place.
Mar. ‘93
v
v
Obrigado
Por ter escolhido um produto de QUALIDADE Lincoln Electric. Nós
desejamos que você se orgulhe de operá-lo ••• Tanto orgulho quanto
nós temos de levar este produto até você!
Verifique Imediatamente se há Danos na Caixa e no Equipamento
Quando este equipamento é expedido, a propriedade é transferida ao comprador no ato da recepção, pelo
transportador. Consequentemente, reclamações de materiais danificados no transporte devem ser feitas, pelo
comprador, para a empresa transportadora no momento em que o material é recebido.
Registre abaixo a identificação de seu equipamento, para referências futuras. Essas informações podem ser
encontradas na placa de identificação de seu equipamento.
Nome do modelo e número _____________________________________
Código e número de série _____________________________________
Data da Compra
_____________________________________
Toda vez que solicitar peças de reposição ou informações para este equipamento, sempre forneça as informações descritas acima.
Leia todo este Manual de Operação antes de utilizar o equipamento. Guarde o manual e mantenha-o à mão
para consultas rápidas. Preste atenção especial às instruções de segurança que foram dadas para sua proteção
e do equipamento. O nível de importância a ser dado aos avisos é explicado abaixo:
ATENÇÃO
Este aviso aparece toda vez que a informação dada deve ser seguida exatamente como é descrita para
que se evite sérios danos ou risco de morte ao operador.
CUIDADO
Este aviso aparece toda vez que a informação dada deve ser seguida para que não haja risco de danos
menores ao operador ou ao equipamento.
vi
ÍNDICE
Page
Instalação ...........................................................................................................Seção A
Especificações Técnicas .......................................................................................A-1
Identificação e Localização de Componentes ......................................................A-2
Seleção do Local Apropriado.................................................................................A-3
Conexões de Saída ...............................................................................................A-3
Instalação do Grampo Obra............................................................................A-3
Instalação do Cabo Obra ................................................................................A-4
Instalação da Tocha ..............................................................................................A-4
Conexão do Gás....................................................................................................A-4
Conexão do Cabo de Alimentação. ......................................................................A-5
Conexão de Entrada..............................................................................................A-6
Conexão para 230 Volts ........................................................................................A-6
Conexão para 208 Volts ........................................................................................A-6
Operação ............................................................................................................Seção B
Precauções de Segurança ...................................................................................B-1
Descrição Geral .....................................................................................................B-1
Características e Vantagens .................................................................................B-1
Capacidade de Soldagem .....................................................................................B-2
Limitações..............................................................................................................B-2
Controles e Ajustes................................................................................................B-2
Operações de Soldagem .......................................................................................B-3
Carregando o Arame......................................................................................B-3
Passagem do Arame.......................................................................................B-4
Executando a Soldagem .................................................................................B-5
Processos Recomendados....................................................................................B-5
Troca para Utilização de Outros Arames...............................................................B-6
Soldando MIG (GMAW) ........................................................................................B-6
Soldando com FCAW(Innershield) .......................................................................B-6
Proteção de Sobrecarga........................................................................................B-6
Aprendendo a Soldar.............................................................................................B-7
Tabela de Aplicação ............................................................................................B-18
Acessórios .........................................................................................................Seção C
Acessórios Opcionais ............................................................................................C-1
Peças de Reposição..............................................................................................C-2
Manutenção........................................................................................................Seção D
Precauções de Segurança ....................................................................................D-1
Manutenção de Rotina ..........................................................................................D-1
Manutenção do Cabo e Tocha ..............................................................................D-2
Configuração dos Componentes no Sistema de Alimentação ..............................D-2
Procedimento de Troca dos Componentes ...........................................................D-3
Solução de Problemas ......................................................................................Seção E
Precauções de Segurança ....................................................................................E-1
Como Usar o Guia .................................................................................................E-1
Guia de Solução de Problemas .............................................................................E-2
Diagramas de Ligação.......................................................................................Seção F
Diagrama de Ligação da SP-170T.........................................................................F-1
Peças da SP-170T............................................................................................Appendix
SP-170T
vii
SP170T
A-1
INSTALAÇÃO
ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS – SP-170T
ENTRADA – SOMENTE ALIMENTAÇÃO MONOFÁSICA
Tensão e Frequência Nominal
230V/60Hz
208V/60Hz
Corrente de Entrada
20 Amps – Saída Nominal
22 Amps – Saída Nominal
SAÍDA NOMINAL
CICLO DE TRABALHO
30% Duty Cycle @ 230V/60Hz
25% Duty Cycle @ 208V/60Hz
Amps
130
130
Tensão Nominal (Volts)
20
20
SAÍDA
Faixa de Corrente
Saída Nomial CC: 30 – 170 amps
Tensão Máx de Circuito Aberto
33 Volts
Faixa de Velocidade
50-400IPM (1.3-10.2m/min)
FUSÍVEIS E CABOS DE ENTRADA RECOMENDADOS
Modo de Saída
Tensão
NOMINAL
230V/60Hz
208V/60Hz
Fusível ou
Disjuntor
Corrente
Cabo de Entrada
40A Retardado
20/22A
50 Amp, 250V,
Plug 2 fases+1 neutro
(NEMA Type 6-50P)
DIMENSÕES FÍSICAS
Altura
12.0 in
305 mm
Largura
9.75 in
248 mm
Comprimento
16.5 in
419 mm
Peso
57 Ibs
25.9 kg
SP-170T
A-2
INSTALAÇÃO
FIGURA A.1
Leia toda a seção de instalação antes de iniciá-la.
PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA
1
2
ATENÇÃO
CHOQUE ELÉTRICO pode matar.
• Apenas pessoal qualificado deve realizar a
instalação.
E
WELDI
NG AM
30 -17 P RANG
E
0
SP-1
70 T
• Apenas as pessoas que leram e entenderam o Manual de Operações da SP-170T
devem instalar e operar esta máquina.
• A máquina deve estar aterrada de acordo
com a regulamentação elétrica nacional,
local ou alguma outra regulamentação
aplicável.
4
• O interruptor da SP170T deverá estar na
posição OFF (“O”) na instalação da tocha
e cabo obra e durante a conexão de outros
equipamentos.
3
IDENTIFICAÇÃO E LOCALIZAÇÃO
DE COMPONENTES
Retire a SP-170T de sua caixa removendo-a de sua
embalagem totalmente. Remova os seguintes itens
que acompanham a SP-170T (veja figura A.1):
1. SP-170T
2. Conjunto da tocha e cabo (1).
3. Literatura e outros itens, incluindo:
a) Este Manual de Operação.
b) Um bico de contato separado de .030" (0.8 mm)
c) Uma chave sextavada para remoção do rolete.
4. Cabo obra de 10 ft (3,0 m).
5. Grampo obra.
(1) A tocha está ajustada para alimentar arames de
diâmetro de .023” - .025” .
SP-170T
5
A-3
INSTALAÇÃO
SELEÇÃO DO LOCAL APROPRIADO
6. Motorredutor do alimentador de arame.
7. Prensa cabo.
Posicione o equipamento em um local seco onde
exista livre circulação de ar nas venezianas das
partes traseira e dianteira. Um local onde a quantidade de fumaça e sujeira nas venezianas seja mínima
reduz a chance de um acúmulo que possa bloquear
as passagens de ar, causando um superaquecimento.
8. Parafuso.
Veja a seção de acessórios para consultar sobre
equipamento opcional disponível
Instalação do Grampo Obra.
EMPILHAMENTO
Acople o grampo obra ao cabo obra conforme
descrito à seguir: Referência na figura A.3.
A SP-170T não pode ser empilhada
INCLINAÇÃO
Cada máquina deve ser posicionada em um local
seguro e plano que pode ser o solo ou o carrinho
apropriado para ela. A máquina pode tombar se estes
procedimentos não forem seguidos.
FURO DE ALIVIO DE TENSÃO
PORCA E ARRUELA
CABO OBRA
CONEXÕES DE SAÍDA.
GRAMPO OBRA
Referência na figura A.2.
FIGURA A.3
1. Orifício de acesso ao cabo obra.
1. Passe o terminal do cabo pelo orifício de alívio de
tensão no grampo obra, como visto na figura
acima.
2. Orifício de acesso à tocha e cabo de controle.
3. Bloco de contato.
2. Fixe com segurança com o parafuso e a porca
fornecidos.
4. Conectores do gatilho da tocha.
5. Terminais de saída positivo (+) e negativo (-).
FIGURA A.2
9
10
4
E
5
WELDING AMP RANGE
30-70
+
8
SP-170 T
1
2
-
3
6
7
SP-170T
A-4
INSTALAÇÃO
Instalação do Cabo Obra.
NOTA: Caso seja necessária a utilização de arame
tubular Innershield de .035” ou .045” (0.9 mm ou 1.2
mm), deve-se utilizar o kit Innershield apropriado.
(Veja a seção de acessórios).
Referência na figura A.2.
1. Abra a porta da seção do alimentador de arame no
lado direito da SP-170T.
Conectando a Tocha à SP-170T.
2. Passe a ponta do cabo obra cujo terminal possui o
furo menor, através do orifício de acesso ao cabo
obra (1) na parte frontal da máquina.
1. Referência na figura A.2. Desligue a tomada da
máquina ou desligue a chave colocando na
posição OFF “O”.
3. Guie o cabo abaixo e ao redor da parte traseira do
motorredutor do alimentador de arame(6).
2. Passe os terminais isolados do cabo da tocha, um
de cada vez, pelo orifício do painel frontal do cabo
da tocha (2). Os terminais devem ser guiados para
a parte interna da máquina, por trás da linha de
gás.
4. Apenas para GMAW: Referência à figura A.2. A
máquina é fornecida de fábrica conectada para
polaridade positiva. Esta é a configuração adequada para o processo MIG (GMAW). Para completar
a instalação, utilize a borboleta para conectar o
terminal do cabo obra ao terminal negativo (-),
localizado abaixo do motorredutor do alimentador
de arame. Certifique-se de que as duas borboletas
estejam bem apertadas.
5. Apenas para Innershield: Referência na figura
A.4. Para fazer a alimentação do arame com polaridade negativa (utilizada no processo Innershild),
ligue o cabo menor, que está ligado ao bloco de
contato (1) ao terminal de saída negativo (-) e o
cabo obra (3) ao terminal positivo (+) (4).
FIGURA A.4
4
3
2
1
3. Insira o conector do cabo da tocha através do orifício do painel frontal da SP-170T. Assegure-se de
que o conector esteja completamente inserido no
bloco de contato para que se obtenha o fluxo correto de gás. Caso o conector da tocha não se
encaixe completamente, desaparafuse um pouco o
parafuso do bloco de contato. Gire o conector para
que os cabos do gatilho fiquem para a parte de
baixo e então aperte o parafuso no bloco de contato.
4. Conecte os terminais do cabo do gatilho da tocha
aos dois terminais isolados de 1/4” (6.4mm) localizados abaixo do decalque “Gun Trigger
Connection” na seção do alimentador de arame
(4). Cada cabo é conectado a um terminal.
CUIDADO
A chave do gatilho da tocha conectada ao cabo de
controle da mesma deve ser uma chave instantânea, normalmente aberta. Os terminais da chave
devem estar isolados do circuito de solda. A
SP-170T pode ser operada de modo impróprio ou
pode ser danificada se esta chave estiver compartilhada com outro circuito elétrico que não seja o
circuito de disparo da SP-170T.
CONEXÃO DO GÁS
INSTALAÇÃO DA TOCHA.
A tocha fornecida de fábrica com a SP-170T utiliza
arame de estado sólido de .023”- .025”. Havendo
necessidade de se utilizar arame de .030”(0.8 mm),
troque o bico de contato por um de tamanho apropriado.
SP-170T
Para utilização do processo GMAW será necessário
um cilindro de dióxido de carbono (CO2) ou uma mistura de dióxido de carbono com argônio, bem como
um regulador de gás e uma mangueira. São recomendados os kits Lincoln K463 de CO2 ou o K499 de mistura de argônio, regulador e mangueira. Para maiores
informações faça referência a seção de acessórios.
A-5
INSTALAÇÃO
com que a sujeira acumulada na saída da válvula seja
removida.
ATENÇÃO
O CILINDRO pode explodir se
estiver danificado. Mantenha sempre os cilindros na posição vertical, acorrentados firmemente a um
suporte fixo.
• Mantenha os cilindros longe de áreas onde possam sofrer impactos ou danos físicos.
• Nunca içe a máquina com o cilindro preso à ela.
ATENÇÃO
CERTIFIQUE-SE DE MANTER SEU ROSTO AFASTADO DA SAÍDA DA VÁLVULA QUANDO ESTIVER
OPERANDO-A. Nunca fique próximo ao regulador
de gás quando o estiver abrindo. Fique sempre de
um só lado.
• Nunca deixe o eletrodo tocar o cilindro.
• Mantenha os cilindros longe de áreas com operações de solda ou de circuitos energizados.
ATENÇÃO
GASES DE PROTEÇÃO podem
deslocar o ar e causar lesões ou
morte.
• Feche o suprimento de gás de proteção quando
não estiver sendo usado.
• Veja os padrões Nacionais Americanos Z-49.1,
“Safety in Welding and Cutting” publicado pela
American Welding Society.
1. Acorrente o cilindro a uma parede ou outro suporte
fixo para prevenir sua queda. Isole o cilindro da
obra e do chão. Referência na figura A.5.
3. Acople o regulador de gás à válvula do cilindro e
aperte a porca de união com uma chave.
NOTA: Ao conectar um cilindro de 100% de CO2,
certifique-se de que a arruela plástica esteja posicionada para a conexão ao cilindro de CO2.
4. Referência à figura A.6. Acople uma extremidade
da mangueira de entrada de gás à conexão de
saída do regulador de gás e aperte a porca de
união firmemente com uma chave. Conecte a outra
extremidade da mangueira à entrada de gás da
solenóide da SP-170T (5/8-18 rosca fêmea - para
CGA - encaixe 032). Certifique-se de que a
mangueira não esteja dobrada, enroscada ou contorcida.
CONEXÃO
DO
ALIMENTAÇÃO
CABO
DE
FIGURA A.5
Regulador de
Gás
Válvula do
Cilindro
ENTRADA DA
SOLENÓIDE
CABO DE
ENTRADA
Mangueira
de Gás
2. Com o cilindro instalado de forma segura, remova
sua tampa. Posicione-se do lado oposto à saída e
abra a válvula lentamente por um instante. Isto faz
FIGURE A.6
SP-170T
A-6
INSTALAÇÃO
Conexão do Cabo de Força
A SP-170T é enviada de fábrica com um cabo de alimentação triplo de 50 amp, 250 volts e tomada NEMA
tipo 6-50P de três entradas. Conecte esta tomada a
um soquete aterrado que será conectado a uma fonte
adequada conforme a norma de eletricidade local.
Tipo 75°C
Fio em Conduíte,
Tensão de
Entrada FrequenVolts cia Hertz
208/230
60
FIO VERDE
Condutor de
Aterramento
Fusível
Fios de Cobre
Bitola AWG
Bitola.
AWG
(Retar
dado)
8
10
40 A
Conecte a um fio de aterramento adequado ao sistema.
Veja as normas publicadas
para o aterramento correto.
Conecte aos fios energizados
de um sistema monofásico
de três fios ou a uma fase de
um sistema monofásico ou
trifásico
ATENÇÃO
Esta máquina de solda deve ser conectada a uma
fonte que esteja de acordo com os códigos elétricos locais.
O código elétrico nacional americano (artigo 630B, edição de 1990) fornece os padrões da capacidade de corrente de condutores baseados no
ciclo de trabalho da fonte de energia.
Caso haja alguma dúvida dobre a instalação
baseada na aplicação dos códigos elétricos exigidos, consulte um eletricista qualificado.
CONEXÃO DE ENTRADA PARA SAÍDA
NOMINAL
ATENÇÃO
CHOQUE ELÉTRICO pode matar.
• Desligue a alimentação removendo a tomada do soquete antes de
começar o trabalho no interior da
SP-170T.
• Use apenas soquetes aterrados.
• Não toque em partes energizadas
dentro da SP-170T.
• Apenas pessoal qualificado deve
fazer a manutenção ou conserto
da máquina.
Conexão de Entrada para 230 Volts.
A SP-170T é enviada de fábrica conectada para 230
Volts. Caso a máquina tenha sido reconectada para
208 Volts e a tensão desejada seja 230 Volts siga as
instruções abaixo:
1. Desconecte a máquina da energia e remova o
painel lateral
2. Remova o fio “H3”do CR1 na placa de controle
3. Remova a fita de segurança H1 do terminal e
conecte H1 ao CR1.
4. Isole o fio H3 de 300 volts, que não é utilizado,
com fita isolante e prenda-o com a luva.
5. Recoloque a lateral antes de ligar a máquina.
Conexão de Entrada para 208 Volts.
1. Desconecte a máquina da energia e remova o
painel lateral.
2. Remova o fio “H1”do CR1 na placa de controle.
3. Remova a fita de segurança H3 do terminal e
conecte H3 ao CR1.
4. Isole o fio H1 de 300 volts, que não é utilizado,
com fita isolante e prenda-o com a luva.
5. Recoloque a lateral antes de ligar a máquina.
SP-170T
OPERAÇÃO
Leia e compreenda toda esta seção
antes de operar a SP-170T.
ATENÇÃO
CHOQUE ELÉTRICO pode
matar.
• Não toque as partes energizadas
ou eletrodo com a pele desprotegida ou com roupas úmidas. Isole
seu corpo da obra e do terra.
• Use sempre luvas secas para isolar suas mãos.
FUMOS E GASES podem ser
perigosos.
• Mantenha sua cabeça afastada
dos vapores.
• Use ventilação e/ou exaustão
para manter os vapores e gases
longe de sua respiração.
AS FAÍSCAS da solda podem
causar incêndio ou explosão.
• Mantenha os materiais inflamáveis distantes.
• Não solde containers fechados.
B-1
DESCRIÇÃO GERAL.
A SP-170T é um conjunto completo de solda, de corrente contínua (CC) e tensão constante (CV), semiautomática e portátil. É composta de um transformador/retificador monofásico, que inclui uma chave
de controle da tensão e um alimentador de arame
para arames sólidos de .023”(0.6 mm) a 0.30 (0.8
mm). Estão disponíveis kits opcionais para
Innershield® NR-211-MP .035”(0.9 mm) e .045”(1.2
mm).
É ideal para usuários que possuam a rede de alimentação em 230 ou 208 volts a 60 Hz (CA) e necessitem
da facilidade operacional, qualidade e produtividade
dos processos GMAW (MIG/MAG) ou do processo
FCAW (arame tubular) Innershield ® . O diagrama
posicionado no lado interno da porta do equipamento
facilita os ajustes dos parâmetros de soldagem para
aço carbono nas espessuras de 24 gauge (.60 mm) a
5/16” (8.0 mm). A máquina é robusta e confiável e foi
projetada para realizar tarefas de forma segura e ter
uma longa vida útil.
PROCESSOS RECOMENDADOS.
A SP-170T pode ser usada para soldagem de aço
carbono usando o processo GMAW (MIG), o que
necessita de um suprimento de gás de proteção ou
pode ser usada no processo Innershield® (FCAW)
com arame tubular.
CARACTERÍSTICAS OPERACIONAIS E
CONTROLES.
A SP-170T possui os seguintes controles: Chave de
força ON/OFF, controle de tensão, controle de velocidade de alimentação do arame, chave de gatilho e
um disjuntor.
A RADIAÇÃO do arco pode
queimar a pele e olhos.
• Use proteção para os olhos, os
olvidos e o corpo.
CARACTERÍSTICAS E VANTAGENS
DA SP-170T.
● Opera com tensões de rede monofásica de 208 ou
230 volts e 60 Hz.
● “Eletrodo frio” até que seja pressionado o gatilho
da tocha para que a segurança seja aumentada.
● Proteção para sobrecargas - com termostato e dis-
Observe todas as informações de segurança contidas neste manual.
juntor.
● Qualidade na alimentação do arame com proteção
eletrônica de sobrecarga
● Dispositivo de engate rápido e controle de pressão
do rolete para um fácil ajuste.
● Equipado com um rolete de arraste reversível que
permite soldagens com arame sólido de
.023”/.025” (0.6- 0.8 mm) e arame tubular de .035”
(0.9mm). Um rolete de arraste de .045” (1.2mm)
SP-170T
B-2
OPERAÇÃO
está incluido no kit Innershield para .045” (1.2 mm)
que deve ser instalado para arame tubular de
.045” (1.2 mm).
● Sem necessidade de utilização de gás de proteção
externo quando se utiliza o arame Innershield
NR®-211-MP de .035” (0.9 mm).
● Miolo de frenagem do carretel que acomoda bobi-
nas de arame de 200 mm (8”) e de 100 mm (4”).
● Aceita o kit opcional de temporizador para solda
ponto.
CAPACIDADE DE SOLDAGEM
A SP-170T opera a 130 amps, 20 volts, a 30% do
ciclo de trabalho em um período de 10 minutos.
Possui capacidade de operar com altas correntes de
saída a um baixo ciclo de trabalho.
LIMITAÇÕES
A SP-170T não opera com goivagem. Ela não é
recomendada para descongelamento de canos ou
soldagem TIG.
CONTROLES E AJUSTES.
Referência na figura
B.1a.
1. Chave liga/desliga - Quando
a alimentação for ligada
“ON” o ventilador irá girar e
soprar ar por entre as
venezianas situadas na
parte frontal da máquina.A
saída e o alimentador de
arame permanecerão desligados até que o gatilho da
tocha seja acionado.
ON
OFF
2. Controle de tensão - A
chave comutadora de 5
posições permite um amplo
ajuste da tensão de saída.
Não faça ajustes enquanto
estiver soldando.
3. Controle de velocidade do
alimentador do arame Controla a velocidade de alimentação de 50 - 400
in/min. (1.2 - 10.2 m/min).
Este controle pode ser préajustado no botão específico
no diagrama de aplicação da
SP-170T posicionado no
lado interno da porta do alimentador.
SP-170T
ARC VOLTS
WIRE SPEED
Referência na Figura B-1b.
4. Disjuntor - Protege a máquina de danos caso a
saída máxima seja excedida. Um acionamento
manual é necessário para sua reativação caso o
disjuntor desarme.
5. Gatilho da tocha - Ativa a saída, alimentador de
arame e operação da solenóide de gás. A liberação do gatilho desativa a soldagem e ativa
simultaneamente a operação de “burnback” para
que o arame não grude na poça de solda.
6. Controle opcional K695-1 de temporizador de
solda ponto (veja seção de acessórios) - É instalado no ponto vazio do centro do painel na parte
interna da porta.
Chave de Modo de Soldagem - Faz a seleção
entre os modos ponto, intermitente ou normal.
Na solda ponto a máquina solda por um período
de tempo estabelecido pelo temporizador e
então para, (é necessário acionar e manter o
gatilho para esta operação). No modo intermitente a solda perfaz um ciclo intermitente de soldagem por um período de tempo (ajustável no
temporizador). No modo normal a soldagem é
contínua. A liberação do gatilho em qualquer dos
3 modos acarretará na interrupção da soldagem
imediatamente.
Temporizador - No modo ponto, controla o tempo
(ligado) entre aproximadamente 0.25 e 4.0
segundos. No modo intermitente controla os tempos (ligado e desligado simultaneamente) entre
.25 e 4.0 segundos cada. Este controle é desativado quando se utiliza o modo normal.
B-3
OPERAÇÃO
uma protuberância para prevenir deslize da bobina e
uma folga excessiva do arame. O parafuso borboleta
de ajuste da tensão do freio na extremidade do eixo
não deve ficar frouxo; ele deve ser apertado firmemente no sentido horário.
FIGURA B.2
FIGURA B.1a
3
1
Eixo
E
WELDING AMP RANGE
30-70
2
Bobina de 8”
SP-170 T
Para o Motor
FIGURA B.1b
4
6
+
-
Certifique-se de que a protuberância esteja
conectada ao orifício da bobinal.
A bobina do arame deve estar completamente encaixada no eixo
de encaixe de forma que ele fixe a bobina no local correto. A bobina do arame gira no sentido horário quando em funcionamento.
Nota: Caso o parafuso de ajuste da tensão do freio
esteja excessivamente apertado de forma a dificultar
a rotação da bobina, pode-se ajustar o ponto de parada deste parafuso. Veja “ajuste do freio de fricção”.
Para se utilizar uma bobina de 4”(100 mm), o eixo de
2”(51 mm) deve ser removido. Remova o parafuso de
ajuste da tensão do freio na extremidade do eixo para
removê-lo. Ele pode ser guardado no compartimento
do alimentador de arame. A bobina de 4”(100 mm)
será montada diretamente no eixo de 5/8”(16 mm) e
fixada com o mesmo parafuso de ajuste de tensão.
Veja a figura B.3.
OPERAÇÕES DE SOLDAGEM
FIGURA B.3
SEQUÊNCIA DE OPERAÇÃO
Carregando o Arame
Referência nas figuras B.2 e B.3
Eixo
Bobina de 4”
A alimentação da máquina deve estar desligada
(posição “O”) antes de se proceder a troca da bobina.
A máquina é fornecida de fábrica para operar com
bobinas de 8”(200 mm) de diâmetro com uma largura
de no máximo 2”(56 mm). Estas bobinas encaixam
em um eixo de 2”(51 mm) de diâmetro que possui
Parafuso Borboleta
Para o Motor
SP-170T
B-4
OPERAÇÃO
FIGURA B.4
Ajuste do Freio de Fricção.
1. Remova o parafuso borboleta da bobina de arame.
2. Usando uma chave sextavada de 3/16”(4,8 mm),
retire o parafuso localizado dentro do eixo, com
uma ou duas voltas no sentido anti-horário.
3. Reinstale o parafuso borboleta checando a tensão
correta para evitar que a bobina deslize, mas que
ainda permita uma alimentação do arame suave e
fácil. Reajuste se for necessário.
Passagem do Arame - Referência na figura B.4
1. Solte a mola do braço de pressão (1) gire o braço
da roldana de pressão (2) para fora do rolete de
arraste (3). Verifique se os roletes de arraste e os
componentes da tocha são adequados para o
diâmetro e o tipo de arame utilizado. Para maiores
informações veja a seção de manutenção.
2. Solte cuidadosamente a extremidade do arame da
bobina. Para evitar que a bobina desenrole, mantenha a tensão no arame até o passo 6.
2
1
4
5
3
O rolete de arraste pode acomodar arames de 2 medidas
com uma simples troca de
posição.
7. Referência à figura B.5. Remova o bocal e o bico
de contato da extremidade da tocha.
8. Ligue a SP-170T “ON - I”.
3. Corte a extremidade dobrada e deixe retas as
primeiras 4” (100 mm).
4. Passe o arame no tubo guia de entrada (4), no
rolete de arraste (3) em direção ao tubo guia de
saída (5).
5. Feche o braço de engate rápido e trave a mola do
braço de pressão (2). Gire a bobina no sentido anti
horário caso seja necessário que se mantenha o
arame mais frouxo.
6. O Parafuso de ajuste da roldana de pressão é normalmente ajustado na posição mediana do curso
do parafuso. Caso ocorram problemas na alimentação por causa de um achatamento excessivo do
arame, gire o ajuste da pressão no sentido antihorário para reduzir amassamento no arame. Uma
pressão ligeiramente menor será necessária quando for utilizado arame 0.023 - 0.025”(0.6 mm). Se
o rolete de arraste deslizar durante a alimentação,
a pressão deve ser aumentada até que a alimentação seja feita de maneira apropriada.
9. Alinhe o cabo da tocha.
10.Pressione o gatilho da tocha e mova o arame
através dela. (Direcione a tocha para longe de
você ou de outras pessoas que estejam próximas
enquanto estiver procedento a alimentação do
arame). Libere o gatilho quando o arame aparecer
na extremidade da tocha.
11. Desligue a SP-170T “OFF - O”.
FIGURA B.5
Punho da Tocha
Difusor de Gás/
Bico de Contato
Bocal
ATENÇÃO
Durante a movimentação do arame, o rolete de
arraste, o bloco de contato da tocha e o bico de
contato estão energizados em relação à peça de
trabalho e ao terra, e permanecem energizados
por vários segundos após a liberação do gatilho
da tocha
SP-170T
12. Troque o bico de contato e o bocal.
13. Referência à figura B.6. Corte o arame de 1/4” 3/8” (6 a 10 mm) na extremidade da tocha. Agora
a SP-170T está pronta para soldar.
B-5
OPERAÇÃO
FIGURA B.7
FIGURA B.6
Bico de Contato
SP-170 T
CABO DA TOCHA
Arame
Stickout elétrico 3/8" – 1/2"
GARRA OBRA
PEÇA
ARCO
Executando a Soldagem.
1. Veja “Processos Recomendados” nesta seção
sobre o arame e gás de proteção, bem como a
escala de espessuras de metal que podem ser soldadas.
2. Veja o diagrama de aplicações na porta do compartimento do arame para obter informações de ajuste
dos controles da SP-170T. Referência à tabela B.1
para arames de alumínio e aço inoxi-dável.
3. Ajuste a tensão do arco (“V”) e a velocidade do
arame (“olo”) desejadas para o tipo de arame e
expessura do material em uso. Use o diagrama de
aplicações na porta do compartimento do arame.
4. Cheque se a polaridade para o arame usado está
correta e se o gás de proteção está ligado.
5. Ao usar arame Innershield remova o bocal de gás
e substitua pelo bocal sem gás. Isso melhora a visibilidade do arco e protege o difusor de gás de
respingos de solda. Para maiores detalhes da
troca do bocal de gás refira-se à seção de
Manutenção.
6. Referência à figura B.7. Conecte o cabo obra ao
metal a ser soldado. O grampo obra deve fazer um
bom contato elétrico com a obra. A obra também
deve estar aterrada conforme especificado em
“Precauções de Segurança para Solda a Arco”.
7. Posicione o arame sobre a junta. A extremidade do
arame deve estar tocando a obra levemente.
8. Abaixe a máscara de solda, acione o gatilho da
tocha e inicie a solda. Segure a tocha de modo
que a distância entre o bico de contato e a obra
seja de aproximadamente 3/8” (10mm).
9. Para interromper a solda, solte o gatilho da tocha e
então puxe-a para longe da obra após o desaparecimento do arco.
10.Quando não forem feitas mais soldas, feche a
válvula do cilindro de gás (caso seja usado) e
opere momentaneamente o gatilho da tocha para
aliviar a pressão do gás e desligue a SP-170T.
Limpeza do Bico e Bocal
A limpeza do bico e do bocal evita que haja abertura
de arco elétrico entre eles que pode resultar em uma
diminuição da vida do bocal, soldas sem qualidade e
sobreaquecimento da tocha. Dica: A utilização de
spray ou gel anti-aderente, disponível no distribuidor
de equipamentos de soldagem, pode reduzir o acúmulo de escória, além de auxiliar a sua remoção.
PROCESSOS RECOMENDADOS
A SP-170T pode ser usada para soldagem de aço
carbono usando o processo MIG (GMAW), que
necessita da utilização de gás de proteção, ou pode
ser usada para o processo com arame tubular
(FCAW) sem gás, Innershield.
O gás e arame recomendados para o processo MIG
(GMAW) são, respectivamente, Gás de solda CO2 ou
mistura de argônio + CO2 (75 a 80% de argônio para
25 a 20% de CO2) e arame Lincoln L-56 para aço carbono .025” (0.6 mm) em bobinas de 12-1/2 lb (5.7
Kg). A mistura de gás é recomendada para soldas em
espessuras mais grossas , acima de 14 gauge (2.0
mm) por exemplo.
O arame recomendado no processo Innershield® é o
Lincoln NR-211-MP em bobinas de 10 lb (4.5 Kg).
Este arame está disponível nos diâmetros de .035”
(0.9mm) e .045” (1.2 mm) para soldagem em chapas
de aço de 18 gauge à 5/16” (1.2 a 8.0 mm).
Espessuras de 1/4” à 5/16” (6.4 a 7.9 mm) necessitam
de múltiplos passes. Ambos arames também podem
ser utilizados em chapas de metal com revestimento
galvanizado.
SP-170T
B-6
OPERAÇÃO
A SP-170T é adequada ao uso de arame de alumínio
de .035” e de aço inoxidável de .023-.035”. Verifique a
tabela B.1 para os procedimentos de ajuste recomendados. (Necessita de um kit K499 de regulador de gás
argônio e o kit K644-1 de alimentação de arame de
alumínio e aço inoxidável).
3. Mantenha a válvula do cilindro fechada caso não
esteja usando a máquina. Quando terminar a soldagem:
CUIDADO
É importante ressaltar que quando houver troca
entre arames de aço e alumínio haja uma troca
dos componentes do alimentador devido ao lubrificante utilizado no arame de aço. O não cumprimento desta exigência pode resultar em contaminação da solda quando se utilizar arame de
alumínio.
-----------------------------------------------------------------------Tabela B.1 - SP-170T
PROCEDIMENTOS DE SOLDAGEM
Processo
Arame
MIG CC+ .035 Diam.
4043/5356
Alumínio
MIG CC+ .023 Diam.
308L Aço
Inoxidável
MIG CC+ .030 Diam.
308L Aço
Inoxidável
MIG CC+ .035 Diam.
308L Aço
Inoxidável
Gás de
Proteção
2. Caso utilize um medidor com fluxo ajustável, feche
o gatilho e ajuste a pressão para 15-20 CFH
(7 - 10 l/min). Use 20-25CFH (10 - 12 l/min) quando estiver soldando fora da posição ou em locais
ventidados.
Tensão/Vel Alimentação
16 ga 14 ga 12 ga 10 ga 3/16
100% Ar
A-5
B6.5
C-8
D-8.5 E-10
98% Ar/
2% O2
A-4
B-6
C-8
—
—
98% Ar/
2% O2
B-3.5 C-6.5 D-7
E-8
E-9
98% Ar/
2% O2
B-2.5 C-4
E-8
E-8
D-6
a) Feche a válvula do gás para interromper o
fluxo.
b) Opere momentaneamente o gatilho da tocha
para aliviar a pressão do gás.
c) Desligue a máquina.
SOLDANDO COM FCAW
(Innershield)
Quando utilizar o processo de arame tubular (FCAW),
deve-se utilizar o rolete de arraste e polaridade do
eletrodo apropriados. Para trocar a polaridade, veja
em “Instalação do cabo obra” na seção de Instalação.
Também estão disponíveis os kits de soldagem
Innershield K549-1 para.035” (0.9 mm) e K549-2 para
.045” (1.2 mm).
PROTEÇÃO DE SOBRECARGA.
TROCA PARA UTILIZAÇÃO DE
OUTROS DIÂMETROS DE ARAME
A SP-170T é enviada de fábrica para utilização de
arames de .023”-.025” (0.9 mm). Para operar a SP170T com outros diâmetros de arame é necessário
que se troque o bico de contato e o rolete de arraste
apropriados. Para informações específicas desses
procedimentos, procure em “Troca do bico de contato
e do rolete de arraste”, na seção de Manutenção.
SOLDANDO COM MIG (GMAW)
Gás de Proteção
Quando utilizar o processo MIG (GMAW), obtenha e
instale o kit de mangueira e regulador de gás K466
para CO2 ou o K499 para mistura de argônio.
1. Para CO2, abra o cilindro vagarosamente. Para
mistura de argônio, abra a válvula do cilindro
vagarosamente apenas uma parte da volta.
Quando o ponteiro do medidor de pressão parar,
abra a válvula completamente.
SP-170T
Sobrecarga na Saída
A SP-170T é equipada com um circuito de proteção
que protege a máquina de danos caso ocorram sobrecargas. O disjuntor irá desarmar se houver sobrecarga devendo ser religado manualmente.
Proteção Térmica
A SP-170T possui um ciclo de trabalho de saída de
30%. Se o ciclo de trabalho for excedido, a proteção
térmica irá desligar a máquina até que sua temperatura chegue a níveis aceitáveis de operação. Esta é
uma função automática da SP-170T e não requer
interferência do usuário. O ventilador continua funcionando durante o resfriamento da máquina.
Proteção Eletrônica do Motor do Alimentador de
Arame
A SP-170T possui proteção interna para sobrecarga
no motor do alimentador de arame.
B-7
APRENDENDO A SOLDAR
APRENDENDO A SOLDAR
CUIDADO
Ninguém pode aprender a soldar apenas lendo. A
habilidade surgirá com a prática. As páginas
seguintes irão auxiliar o operador inexperiente a compreender o processo e a desenvolver esta habilidade.
Para obter informações mais detalhadas peça uma
cópia do “New Lessons in Arc Welding” que aparece
listado no final deste manual.
Os fumos e escória provenientes
do tipo de arame recomendado
para solda Innershield podem ser
tóxicos.
O CIRCUITO DE SOLDA A ARCO.
• Não ingira.
O conhecimento do operador em soldagem a arco
deve ir além do arco propriamente dito. O operador
deve saber como controlar o arco, e isto requer um
conhecimento do circuito de soldagem e do equipamento que fornece a corrente elétrica usada no arco.
A figura B.7 ilustra o circuito de soldagem de uma
máquina de soldagem típica. O circuito começa quando o cabo da tocha é instalado na máquina. A corrente flui através do cabo da tocha, tocha e bico de
contato para o arame e através do arco. Na peça em
contato com o arco, a corrente flui através do metal
base até o cabo obra e retorna à máquina. Este é o
circuito que deve ser percorrido pelo fluxo da corrente. O circuito de soldagem desta máquina tem uma
tensão de saída de 33 volts CC. Esta tensão é bem
baixa e apenas está presente quando o gatilho da
tocha é acionado.
Para soldar, o cabo obra deve estar firmemente
conectado a uma base de metal limpa. Remova tinta,
ferrugem, sujeira ou óleo, conforme for necessário e
conecte a garra obra o mais próximo possível da área
que você deseja soldar. Isso previne que a corrente
não vá para uma área não desejada. Evite deixar que
o circuito de soldagem passe através de dobradiças,
rolamentos, componentes eletrônicos ou dispositivos
similares que podem ser danificados. Veja figura B.8.
Sempre desligue aparelhos elétricos antes de soldar
sobre eles.
• Mantenha afastado de crianças.
• Evite o contato com os olhos e a
pele.
• Siga todas as precauções de
segurança contidas neste manual.
O conjunto de cabo e tocha é manuseado pelo operador, que guia o arame alimentado automaticamente
sobre a junta, mantendo o bico de contato a uma distância aproximada de 3/8”-1/2” (10 -12 mm). Isso é
chamado stickout elétrico. O stickout (ESO) deve ser
mantido de forma correta pelo operador. O arco elétrico é formado no espaço entre a peça e a extremidade
de um arame fino. Quando o equipamento é corretamente ajustado, o espaço do arco é mantido automaticamente.
A solda a arco é uma habilidade manual que requer
uma mão firme, boa condição física e boa visão. O
operador controla o arco de solda e, sobretudo, a
qualidade da soldagem.
PROCESSO (FCAW) SEM UTILIZAÇÃO DE
GÁS DE PROTEÇÃO
A figura B.9 mostra o que acontece no processo de
solda com arame tubular (FCAW). Ela mostra exatamente o que é visto enquanto se solda.
FIGURA B.9
Componentes eletrônicos
Arame Tubular
A queima do núcleo do
arame libera gás de proteção.
Escória de Proteção
Arco Elétrico
Metal Fundido
Dobradiça
Rolamentos
FIGURA B.8
SP-170T
B-8
APRENDENDO A SOLDAR
O arco elétrico é visto no centro do desenho. Este
arco é criado pela corrente elétrica fluindo através do
espaço entre a extremidade do arame e o metal base.
A temperatura deste arco é de aproximadamente
6000º F, que é mais que o suficiente para derreter o
metal. O arco é muito brilhante e quente e não pode
ser observado à olho nú sem que se corra o risco de
sofrer um ferimento doloroso. As lentes muito
escuras, especificamente destinadas para arcos de
solda, devem ser utilizadas e as mãos ou rosto protegidos toda vez que for necessário ter contato com o
arco.
O arco derrete o metal base e, de fato, perfura sua
superfície do mesmo modo que uma mangueira de
água perfura a terra do jardim com a pressão de seu
esguicho. O metal derretido forma uma poça ou cratera e tende a se afastar do arco. Conforme a poça se
afasta do arco ela resfria e solidifica.
A função do arame tubular Innershield é bem maior
do que simplesmente carregar a corrente para o arco.
O núcleo do arame é composto de fluxos e/ou mistura de ingredientes com os quais a folha de aço é formada. É apenas um eletrodo revestido virado ao
avesso e em um arame contínuo.
O arame tubular derrete no arco e forma pequenas
gotas do material que se depositam na poça. O
arame derretido serve para aumentar a quantidade de
material que irá preencher e unir o espaço entre os
dois pedaços de metal.
O material do fluxo interno também derrete no arco e
realiza várias funções. Eles fazem com que o arco
fique mais estável, libera uma camada de gás em
forma de fumaça ao redor do arco impedindo que o
oxigênio e nitrogênio entrem em contato com o metal
derretido e encaminha o material derretido para a
poça. O fluxo faz as impurezas subirem e formarem
uma camada protetora na superfície da solda durante
seu resfriamento.
Após a formação do cordão de solda, a camada com
impurezas pode ser removida com o auxílio de uma
picadeira e uma escova de aço. Isso melhora a
aparência e prepara para a inspeção de soldagem.
Como as dimensões da máquina e características de
saída limitam a dimensão e tipo de arame que devem
ser utilizados, é recomendado o uso de arames
Lincoln .035” -.045” (0.9 e 1.2 mm) e Innershield NR211-MP para soldagem sem gás de proteção.
SP-170T
SOLDAGEM À ARCO COM MIG (GMAW)
A figura B.10 ilustra o arco de solda MIG (GMAW). O
arame sólido não contém fluxos ou ingredientes para
formar sua proteção e não forma camada protetora no
metal derretido. Por este motivo, é necessário um
fluxo constante de gás para proteger o metal derretido
da contaminação de gases contidos na atmosfera,
tais como oxigênio e nitrogênio. O gás de proteção
passa pelo cabo da tocha, tocha e pelo bocal até a
área de soldagem.
Bocal
Gás de Proteção
Arame sólido
Metal Fundido
Metal Base
FIGURA B.10
Quando se compara os processos MIG (GMAW) e
arame tubular (FCAW), você pode ver que a principal
diferença entre eles é o tipo de proteção utilizada. O
processo MIG (GMAW) usa gás de proteção externo
e no arame tubular os componentes da proteção
gasosa estão inseridos no arame e são liberados
quando derretidos.
O arame recomendado para o processo MIG (GMAW)
é o Lincolnweld L-56 de .025” (0.6 mm). Esse arame
possui a capacidade de soldar uma grande variedade
de aço carbono em todas as posições, contudo a soldagem fora de posição com o processo MIG necessita de uma maior habilidade por parte do soldador.
SELEÇÃO DO PROCESSO
Com o conhecimento das diferenças entre os processos, você irá poder selecionar o melhor processo para
o trabalho que você tem em mãos. Para selecionar
um processo, você deve considerar o seguinte:
Para o Processo MIG (GMAW)
1. A maioria da soldagem será feita em materiais de
no máximo16 gauge (1.52 mm)?
B-9
APRENDENDO A SOLDAR
2. Eu posso dispor de um gasto maior,mais espaço e
a falta de portabilidade necessária na utilização e
suprimento de cilindros de gás?
3. Eu preciso de um acabamento limpo e bem feito?
Se você respondeu SIM a todas as questões acima, o
processo selecionado dever ser MIG (GMAW). Se
você respondeu NÃo a qualquer uma das perguntas
acima, então o processo utilizado deverá ser com
arame tubular (FCAW).
Para o Processo Innershield (FCAW).
1. Você quer um equipamento simples e portátil?
TIPOS E POSIÇÕES DE JUNTAS
Os cinco tipos de juntas de soldagem são: junta de
topo, de filete, sobreposta, de borda e de canto. Veja
Figura B.11.
Dentre essas, a junta de topo e de filete são as mais
comuns.
Junta de Topo
Junta Sobreposta
2. A soldagem será realizada em área aberta ou em
ambientes que ventilados?
3. Eu necessito de soldar em todas as posições?
4. A maioria das soldas será feita em chapas de no
mínimo 16 gauge(1,52 mm), usando materiais com
ferrugem ou sujos?
5. A solda deve estar limpa para a pintura?
METAIS COMUNS
A maioria dos metais utilizados no campo, pequenas
lojas ou em casa são aços de baixo carbono, que se
conhece por aço carbono. A lista dos itens que são
feitos deste material incluem a maioria das chapas de
metal, placas, canos e formas arredondadas tais
como vigas e peças com ângulos.Esse tipo de aço
pode ser soldado facilmente sem precauções especiais. Alguns tipos de aços, contudo, contém altos
níveis de carbono ou outras misturas e são mais difíceis de soldar. Basicamente, se um imã gruda no
metal e se você corta esse metal facilmente com uma
lima, são boas as chances dele ser aço carbono e de
você poder soldá-lo facilmente. Além disso, o
alumínio e aço inoxidável podem ser soldados com o
Kit para soldagem em alumínio K664-1. Para maiores
informações em como identificar os vários tipos de
aços e outros metais,bem como a forma mais apropriada para soldá-los, sugerimos novamente a compra
de uma cópia do “New Lessons in Arc Welding”.
Junta de Borda
Filete
Junto de Canto
FIGURA B.11
Solda de Topo
Posicione as duas chapas uma ao lado da outra,
deixando um espaço entre elas equivalente a metade
de sua espessura para obter uma penetração mais
profunda.
Fixe as chapas de forma segura nas duas extremidades ou o calor irá causar a separação delas. Veja
Figura B.12.
Agora solde as duas chapas da esquerda para a direita (se for destro). Aponte o arame dentro da fenda
entre as duas chapas mantendo a tocha ligeiramente
inclinada na direção da solda. Observe se o metal
derretido se distribui por todas as partes da chapa até
as bordas. Esta técnica é conhecida como “ técnica
de puxar”. Para chapas finas, use a “ técnica de
empurrar”. Veja em “ Técnicas de soldagem para o
processo MIG (GMAW)” .
Para se obter uma solda de qualidade quando não se
sabe o tipo de metal que está sendo soldado, é
importante que o metal esteja sem óleo, tinta, ferrugem ou outros contaminantes.
SP-170T
B-10
APRENDENDO A SOLDAR
45°
FIGURA B.12
Penetração
A não ser que a solda penetre próximo de 100% da
espessura do metal, a solda de topo será mais fraca
que o material derretido. No exemplo mostrado na
figura B.13, o total do material depositado pela solda
é apenas metade da espessura da chapa, onde se
conclui que a solda representa 50% da força do metal
soldado.
FIGURA B.15
Soldando na Posição Vertical
A soldagem na posição vertical pode ser ascendente
ou descendente. A vertical ascendente é usada,
quando se deseja obter uma solda ampla e resistente.
A vertical descendente é usada principalmente em
chapas de metal de no máximo 5/32” (3.9 mm) para
se obter uma penetração rápida e superficial.
ATENÇÃO
FIGURA B.13
O uso desse equipamento em material com espessura maior que a recomendada poderá resultar em
uma solda fraca. As soldas devem ter “ boa
aparência”, porém podem estar “ assentadas”
somente na superfície das chapas. Esse tipo de
solda é chamada de “Colagem” podendo resultar
em quebras na solda.
FIGURA B.14
Solda Vertical Ascendente e Sobre Cabeça
O problema da solda vertical ascendente é o de colocar o metal derretido onde ele precisa estar e fazê-lo
ficar no lugar. Se uma quantidade grande de metal
derretido é depositada, a gravidade irá puxá-lo para
baixo fazento com que ele “pingue”. Por isso, existe
uma técnica que deve ser seguida.
No exemplo mostrado na Figura B.14, o espaço foi
soldado de forma que se obtivesse 100% de penetração. A solda, propriamente dita, é então tão ou
mais forte do que o metal soldado.
Solda de Filete
Quando estiver executando solda em filete, é muito
importante que o arame seja posicionado em um
ângulo de 45° entre as duas chapas ou o metal não
irá ser distribuido uniformemente. O bico da tocha
forma um ângulo que facilita essa operação. Veja a
Figura B.15.
SP-170T
Quando estiver soldando fora de posição, acelere o
cordão das gotas de solda. Não levante ou interrompa
o arco, mova para fora da poça ou mova rapidamente
para qualquer lugar. Ajuste a velocidade de alimentação do arame (WFS) na mais baixa possível. A técnica, bem como a posição da tocha estão ilustradas
na figura B.16.
Mantenha o arame em uma posição perpendicular à
junção das duas chapas como ilustrado. Caso a
porosidade se torne um problema, será necessário
que se utilize um ângulo que seja o máximo acima do
perpendicular.
APRENDENDO A SOLDAR
B-11
AJUSTE DA MÁQUINA PARA O PROCESSO DE ARAME TUBULAR FCAW
1. Veja OS PASSOS DO PROCESSO na seção de
OPERAÇÃO para a seleção do arame e gás de
proteção, e para ver a faixa de espessuras de chapas que podem ser soldadas.
2. Para informação sobre ajuste dos controles, veja o
Guia de Aplicação na porta interna do compartimento do arame.
ANGULO CORRETO DA TOCHA
PARA O PROCESSO GMAW
SOLDA NA VERTICAL ASCENDENTE
ANGULO CORRETO DA TOCHA
PARA O PROCESSO FCAW
SOLDA NA VERTICAL ASCENDENTE
FIGURA B.16
Solda Vertical Descendente
Referência à Figura B.17 As soldas na vertical
descendente são aplicadas em soldagens rápidas.
Essas soldas são, por sinal, rasas e estreitas e como
tal são excelentes para chapas finas. Elas podem ser
usadas para chapas de até 5/32” (3.9 mm).
Use o cordão de solda e incline a tocha na direção da
soldagem para que a força do arco de solda ajude a
fixar o material derretido na fenda. Mova o mais rápido possível e de forma consistente para dar o formato
desejado ao cordão de solda.
O importante é que se continue abaixando o braço
conforme for fazendo a solda para que o ângulo da
tocha não se altere. Mova o arame rápido o suficiente
para que a escória não alcance o arco. A solda vertical descendente produz uma soldagem fina e rasa.
Ela não pode ser usada em materiais pesados onde
uma solda maior seja necessária.
3. Ajuste os controles da “Tensão” e da “Velocidade
de Alimentação” para aqueles sugeridos no Guia
de Aplicação conforme o arame e espessura de
chapa utilizados. O controle de tensão é marcado
com “V” e o da velocidade de alimentação do
arame com ‘’olo.’’
4. Cheque se a polaridade está correta para o arame
utilizado. Ajuste a polaridade para CC(–) quando
estiver soldando com arame Innershield NR-211MP. Para instruções de troca de polaridade, veja
Instalação do Cabo Obra na seção de
INSTALAÇÃO.
5. Quando estiver utilizando o processo Innershield,
deve-se utilizar o bocal sem gás no lugar do bocal
para gás a fim de melhorar a visibilidade do arco.
6. Conecte a garra obra ao metal que será soldado. A
garra obra deve fazer um bom contato elétrico com
a peça. A peça também deve estar aterrada como
estabelecido em “Precauções de Segurança na
Solda a Arco” no início deste manual.
TÉCNICAS DE SOLDAGEM NO PROCESSO DE ARAME TUBULAR FCAW
Quatro precauções simples são de primeira importância na soldagem. Com o domínio delas , soldar será
muito fácil. Elas são as seguintes:
1. A Posição Correta de Soldagem
A Figura B.11 mostra a posição correta de soldagem para pessoas destras. (Para pessoas canhotas, proceder de forma oposta.)
FIGURA B.17
Segure a tocha ( tocha e cabo da tocha) na sua
mão direita e a proteção na sua mão esquerda.
(Canhotos devem fazer exatamente o contrário.)
Quando utilizar o processo de arame tubular, solde
da esquerda para a direita (pessoas destras). Isso
ajuda que você veja claramente o que está fazendo. (canhotos façam o oposto). Incline a tocha na
direção da trajetória com o arame fazendo o ângulo mostrado na Figura B.18.
SP-170T
B-12
APRENDENDO A SOLDAR
Bico de Contato
Arame
FIGURA B.18
3/8 – 1/2” (10 – 12 mm)
Stickout Elétrico (ESO)
ATENÇÃO
A RADIAÇÃO DO ARCO pode queimar
os olhos e a pele.
Em contato com o arco é necessário
que se utilize a proteção correta para
os olhos, cabeça e corpo.
Proteja você e outras pessoas , leia “A
RADIAÇÃO DO ARCO pode queimar”
no início deste manual.
2. A Forma Correta de Abrir um Arco
1. Certifique-se de que a garra obra faça um bom
contato elétrico com a obra.
2. Posicione a tocha sobre a junta. A extremidade
do arame deve estar tocando a obra levemente.
3. Coloque a máscara para proteger o rosto e os
olhos, acione o gatilho e comece a soldar.
Posicione a tocha de forma que a distância
entre o bico de contato e a obra seja de aproximadamente 3/8 a 1/2 inch (10 – 12 mm).
FIGURA B.19
A melhor forma de confirmar se o ESO tem a
dimensão correta é ouvindo seu som. O ESO correto
possui um “estalar” característico, parecido com ovos
fritando. O som do ESO longo é um sopro surdo, ou
um assobio. Se o ESO for muito curto, você pode grudar o bico de contato na poça e/ou fundir o arame no
bico.
4. A Velocidade Correta de Solda
Enquanto se estiver soldando,deve-se observar
atentamente a poça de metal fundido logo atrás do
arco. Veja Figura B.20. Não olhe diretamente para
o arco. É a aparência da poça e a margem onde o
metal solidifica que indicam a velocidade correta de
solda. A margem deve ser de aproximadamente
3/8” (10 mm) atrás do arame.
A maioria dos principiantes tendem a soldar muito
rápido, fazendo a aparência de solda ser desigual
e não uniforme. Eles não estão observando o metal
derretido.
4. Para terminar a solda, solte o gatilho e afaste a
tocha da obra após o término do arco.
5. Pode haver a formação de uma bola na
extremidade do arame após a soldagem. Para
facilitar uma nova abertura de arco (com arame
Innershield) a bola deve ser removida flexionando-se o arame sucessivamente até que ele
se quebre.
Escória solidificada
Poça de fusão
6. Quando não houver mais soldas a serem
feitas, desligue a máquina.
3. O Stickout Elétrico Correto (ESO)
O stickout elétrico (ESO) é a distância do final do
bico de contato à extremidade do arame.
Veja Figura B.19.
Estabelecido o arco a manutenção do ESO correto
torna-se muito importante. O ESO deve ser de 3/8
a1/2 inch (10 a 12 mm) aproximadamente.
SP-170T
FIGURA B.20
B-13
APRENDENDO A SOLDAR
Dicas que Ajudam
Para a SP-170T, use o seguinte:
1. Para soldagem em geral, não é necessário oscilar
o arco para frente para trás ou para os lados.
Solde reto a uma velocidade constante. Você irá
achar muito fácil.
2. Quando estiver soldando em chapa fina, você irá
achar que deve aumentar a velocidade, ao passo
que quando estiver soldando em chapa grossa
será necessário ir mais devagar para obter uma
boa penetração.
3. Quando estiver soldando chapas de metal de no
máximo16 gauge (1.5 mm), o calor emanado pode
causar deformação e perfuração. Uma forma de
eliminar esse problema é usando o método
“ passo-atrás” ilustrado na Figura B.21.
A
C
D
Arame
16 gauge or 1/16 inch
(1.6 mm)
0.035" (0.9 mm)
NR-211-MP
Innershield Wire
Ajuste de Tensão “V”
A
Vel Alimentação “o|o”
1.5
Referência à Figura B.22.
1. Aprenda a abrir o arco posicionando a tocha sobre
a junta e tocando a obra com o arame.
2. Posicione a máscara para proteger o rosto e os
olhos.
Solde primeiro de A para B; então de C para
A; entã de D para C; então de E para D, e
respectivamente.
B
Aço Carbono
3. Pressione o gatilho, segure a tocha de forma que o
bico de contato esteja à uma distância de aproximadamente 3/8 a 1/2 inch (10 a 12 mm) da obra e
a tocha esteja no ângulo correto.
E
Método Passo-Atrás
4. Após a abertura do arco, pratique o stickout elétrico correto. Aprenda a distingui-lo pelo seu som.
FIGURE B.21
Prática
A melhor maneira de se adquirir prática nas quatro
habilidades é manter:
1. A posição correta da soldagem.
5. Quando se certificar de que pode obter o stickout
elétrico correto, com um suave “estalar” no movimento da abertura do arco, observe a poça constantemente para ver a margem onde o metal derretido solidifica.
6. Deslize o cordão de solda na chapa lisa paralelo à
extremidade superior (a que está mais longe de
você). Isso te dá prática em soldas retas e também
é uma maneira de checar seu progresso. A décima
solda estará bem melhor que a primeira.
Checando constantemente seus erros e progressos, a soldagem será em breve apenas uma rotina.
2. A forma correta para abrir o arco.
3. Stickout elétrico correto.
4. Velocidade de soldagem correta.
Execute o seguinte exercício:
Bico de
Contato
ESO
Angulo da Tocha
FIGURE B.22
SP-170T
B-14
APRENDENDO A SOLDAR
AJUSTE DA MÁQUINA PARA O PROCESSO GMAW (MIG)
1. Veja OS PASSOS DO PROCESSO na seção de
OPERAÇÃO para a seleção do arame e gás de
proteção, e para ver a faixa de espessuras de chapas que podem ser soldadas.
2. Para informação sobre o ajuste dos controles, veja
o Guia de Aplicação na porta interna do compartimento do arame.
3. Ajuste os controles da “ Tensão” e da “Velocidade
de Alimentação” para aqueles sugeridos no Guia
de Aplicação para o arame e expessura da chapa
utilizada. O controle de tensão é marcado com “V”
e o da velocidade de alimentação do arame ‘’olo.’’
4. Cheque se a polaridade está correta para o arame
utilizado. Ajuste a polaridade para CC(+) quando
estiver soldando com GMAW (MIG). Para
instruções de troca de polaridade, veja Instalação
do Cabo Obra na seção de INSTALAÇÃO.
5. Cheque se o bocal de gás, conduíte e bico de contado que estão sendo utilizados são do tamanho
correto e se o suprimento de gás está aberto.
Ajuste para 5 à 20 CFH (7 a 10 l/min.) sob
condições normais. Aumente para próximo de 35
CFH (17 I/min.) quando houver ventos.
6. Conecte a garra obra ao metal que será soldado. A
garra obra deve fazer um bom contato elétrico com
a peça. A peça também deve estar aterrada como
estabelecido em “ Precauções de Segurança na
Solda a Arco” no início deste manual.
TÉCNICAS DE SOLDA PARA O PROCESSO GMAW (MIG)
Quatro precauções simples são de primeira importância na soldagem. Com o domínio delas, soldar será
muito fácil. Elas são as seguintes:
1. A Posição Correta da Solda
A figura B.23 mostra a posição corretas para soldagem com pessoas destras. (Para pessoas canhotas proceder de forma oposta.)
Quando soldar com GMAW (MIG) em chapas de
metal é importante usar a “ técnica de empurrar”.
Segure a tocha ( tocha e cabo da tocha) na sua
mão direita e a proteção na sua mão esquerda.
(Canhotos devem fazer exatamente o contrário.)
SP-170T
FIGURA B.23
Quando utilizar o processo MIG GMAW em material
fino, solde da direita para a esquerda (para destros).
O resultado será uma solda mais fria e com menos
tendência a perfuração.
2. A Forma Correta de Abrir um Arco
ATENÇÃO
A RADIAÇÃO DO ARCO pode queimar
os olhos e a pele.
Em contato com o arco é necessário
que se utilize a proteção correta para
os olhos, cabeça e corpo.
Proteja você e outras pessoas, leia “A
RADIAÇÃO DO ARCO pode matar” no
início deste manual.
1. Certifique-se de que a garra obra faça um bom
contato elétrico com a obra.
2. Posicione a tocha sobre a junta. A extremidade do
arame deve estar tocando a obra levemente.
3. Coloque a máscara para proteger o rosto e os
olhos, acione o gatilho e comece a soldar.
Posicione a tocha de forma que a distância entre o
bico de contato e a obra seja de aproximadamente
3/8 a 1/2 inch (10 a 12 mm).
4. Para terminar a solda, solte o gatilho e afaste a
tocha da obra após o término do arco.
5. Pode haver a formação de uma bola na extremidade do arame após a soldagem. Para facilitar
uma nova abertura do arco (com arame
Innershield) a bola deve ser removida com o
auxílio de um alicate de corte.
6. Quando não houver mais soldas a serem feitas,
feche o cilindro de gás e acione momentaneamente o gatilho da tocha para liberação da
pressão e desligue a máquina.
B-15
APRENDENDO A SOLDAR
Dicas que Ajudam
1. Para soldagem em geral, não é necessário oscilar
o arco para frente e para trás ou para os lados.
Solde reto a uma velocidade constante. Você irá
achar muito fácil.
Bico de Contato
Arame
ESO
2. Quando estiver soldando chapa fina, você irá
achar que deve aumentar a velocidade, ao passo
que quando estiver soldando em chapa grossa
será necessário ir mais devagar para obter uma
boa penetração.
FIGURA B.24
3. O Stickout Elétrico Correto (ESO)
O stickout elétrico (ESO) é a distância do final do
bico de contato à extremidade do arame. Veja a
Figura B.24.
Estabelecido o arco a manutenção do ESO correto
torna-se muito importante. O ESO deve ser de 3/8
a 1/2 inch (10 a 12 mm) aproximadamente.
A melhor forma de confirmar se o ESO tem a
dimensão correta é ouvindo seu som. O ESO correto possui um “estalar” característico, parecido
com ovos fritando. O som do ESO longo é um
sopro surdo, ou um assobio. Se o ESO for muito
curto, você pode grudar o bico de contato na poça
e/ou fundir o arame no bico.
4. A Velocidade Correta de Solda
Enquanto se estiver soldando, deve-se observar
atentamente a poça de metal derretido logo atrás
do arco. Veja a Figura B.25. Não olhe diretamente
para o arco. É a aparência da poça e a margem
onde o metal solidifica que indica a velocidade correta de solda. A margem deve ser de aproximadamente 3/8” (10 mm) atrás do arame.
A maioria dos principiantes tenden a soldar muito
rápido, fazendo a aparência da solda ser desigual
e não uniforme. Eles não estão observando o
metal fundido.
3. Quando estiver soldando chapas de metal de no
máximo 16 gauge (1.5 mm), o calor emanado pode
causar deformação e perfuração. Uma forma de
eliminar esse problema é usando o método passoatrás ilustrado na Figura B.21.
Prática
A melhor maneira de se adquirir prática nas quatro
habilidades é manter:
1. A posição correta da soldagem
2. A forma correta para abrir o arco piloto
3. Stickout elétrico correto
4. Velocidade de solda correta
Para a SP-170T, use o seguinte:
Aço Carbono
Arame
Gás
16 gauge or 1/16 inch
(1.6 mm)
Lincolnweld 0.025 L-56
electrode
CO2
Ajuste de Tenão “V”
C
Vel Alimentação “o|o”
4
Execute o seguinte exercício.
Referência à Figura B.22.
Poça de fusão
1. Aprenda a abrir o arco posicionando a tocha sobre
a junta e tocando a obra com o arame.
Metal solidificado
Metal Base
FIGURE B.25
2. Posicione a máscara para proteger o rosto e os
olhos.
3. Pressione o gatilho, segure a tocha de forma que o
bico de contato esteja à uma distância de aproximadamente 3/8 a 1/2 inch (10 a 12 mm) da obra e
a tocha esteja no ângulo correto.
SP-170T
B-16
APRENDENDO A SOLDAR
4. Após a abertura do arco, pratique o stickout elétrico correto. Aprenda a distinguí-lo pelo seu som.
2. Diminua o stickout.
5. Quando se certificar de que pode obter o stickout
elétrico correto, com um suave “estalar” no movimento da abertura do arco, observe a poça constantemente para ver a margem onde o metal derretido solidifica.
4. Diminua a velocidade de solda.
6. Deslize o cordão de solda na chapa lisa paralelo à
extremidade superior (a que está mais longe de
você). Isso dá prática em soldas retas e também é
uma maneira de checar seu progresso. A décima
solda estará bem melhor que a primeira.
Checando constantemente seus erros e progressos, a soldagem será em breve apenas uma rotina.
3. Diminua a WFS (velocidade de alimentação).
5. Diminua o ângulo de arraste.
6. Cheque o gás correto, caso use.
Para Reduzir Respingo (em ordem de importância):
1. Aumente a tensão.
SOLUÇÃO DE PROBLEMAS DE SOLDA
2. Aumente o ângulo de arraste.
Boas soldas tem uma boa aparência.
3. Diminua o Stickout.
4. Aumente a WFS (velocidade de alimentação).
5. Diminua a velocidade de solda.
6. Cheque o gás correto, caso use.
Para Corrigir Penetração Pobre (em ordem de
importância):
Para Eliminar Porosidade (em ordem de importância):
1. Diminua o stickout.
2. Aumente a WFS (velocidade de alimentação).
3. Aumente a tensão.
4. Diminua a velocidade.
5. Diminua o ângulo de arraste.
6. Cheque o gás correto, caso use.
1. Abra o suprimento de gás, se for usado.
2. Diminua a Tensão.
3. Aumente o stickout.
4. Aumente a WFS (velocidade de alimentação).
5. Diminua o ângulo de arraste.
6. Diminua a velocidade de solda.
NOTA: Certifique-se de que a junta esteja sempre livre de umidade, óleo, ferrugem,tinta ou outros contaminantes.
Para Eliminar Convexidade do Cordão (em ordem
de importância):
1. Aumente a tensão.
Se Houver Sopro Magnético (em ordem de
importância):
NOTA: Tente aterramentos diferentes antes de ajustar os procedimentos.
1. Diminua o ângulo de arraste.
2. Aumente o stickout.
3. Diminua a tensão.
4. Diminua a WFS (velocidade de alimentação).
5. Diminua a velocidade de solda.
Para Eliminar Fusão Deficiente (em ordem de
importância):
1. Diminua a tensão.
2. Diminua a WFS (velocidade de alimentação)
3. Diminua o stickout
4. Aumente o ângulo de arraste.
A Fusão deficiente ocorre quando o arame passa pela
poça e toca a parte inferior da chapa tendendo a
empurrar a tocha.
SP-170T
APRENDENDO A SOLDAR
B-17
Maneira Apropriada de Manusear a Tocha
A maioria dos problemas de alimentação é causada
por um manuseio impróprio da tocha ou do arame.
1. Não dobre ou puxe a tocha em cantos afiados.
2. Mantenha o cabo da tocha reto o suficiente para
tornar a solda prática.
3. Não deixe que a roda de carrinhos ou caminhões
passem por sobre os cabos.
4. Mantenha o cabo limpo.
5. O arame Innershield possui um lubrificante próprio
em sua superfície. Use apenas arames limpos e
sem ferrugem.
6. Troque o bico de contato quando ele estiver gasto
ou quando a ponta estiver fundida ou deformada.
SP-170T
B-18
SP-170T
TABELA DE APLICAÇÃO
Dec97
ACESSÓRIOS
ACESSÓRIOS OPCIONAIS
1. K549-1Kit de Soldagem Innershield® de .035” (0,9
mm) — Inclui bico de contato, bocal sem gás e um conduíte de .035/.045” (0,9/1,2 mm) para possibilitar que a
tocha Magnum 100L e o cabo usem arame tubular de
.035” ( 0,9 mm) de diâmetro. O ajuste na extremidade do
conduíte é realizado com o diâmetro máximo de .045”
(1,2 mm). Inclui também uma bobina de Innershield®
NR-211-MP de .035” (0,9 mm) com 10lb (4,5 Kg).
Veja “Conversão Innershield (FCAW)” nesta seção para
obter instruções de instalação e a seção de
MANUTENÇÃO para saber dos componentes de alimentação apropriados, sua configuração e instalação.
2. K549-2 Kit de Soldagem Innershield® de .045” (1,2
mm) — Inclui bico de contato, bocal e um conduíte para
.035/.045” (0,9/1,2 mm) para possibilitar que a tocha
Magnum 100L e o cabo usem arame tubular de .045
(1,2 mm) de diâmetro. O ajuste na extremidade do conduíte é realizado com o diâmetro máximo de .045” (1,2
mm). Inclui também uma bobina de Innershield® NR211-MP de 1,2 mm com 4,5 Kg e um rolete de arraste
estriado.
Veja “Conversão Innershield (FCAW)” nesta seção para
obter instruções de instalação e a seção de
MANUTENÇÃO para saber dos componentes de alimentação apropriados, sua configuração e instalação.
3. K664-1 Kit de Alimentação de Alumínio — Este Kit é
usado para solda com arame de alumínio de .035. Ele
também pode ser usado com arame de aço inoxidável
de .023 - .035. Inclui rolete de arraste, conduíte e bico
de contato de .035. Na troca da soldagem entre arame
de aço e alumínio é importante trocar os componentes de alimentação por causa do lubrificante que
é aplicado no arame de aço. A falha nesta troca pode
resultar em contaminação da solda quando estiver
soldando com alumínio.
Veja a seção de MANUTENÇÃO para obter instruções
para instalação do rolete de arrste, conduíte, bico de
contato e para ver sua configuração adequada.
4. KP665-045C Rolete de Arraste - Opcional— Rolete de
Arraste para arame tubular de .035/.045” (0,9 - 1,2 mm).
5. K695-1 Kit Temporizador de Solda Ponto/
Intermitente — Inclui temporizador para controlar a
solda a ponto e para controlar o ciclo liga/desliga da
solda intermitente que previne a perfuração de chapas
finas. Também inclui bocal de solda ponto.
O kit de temporizador de solda ponto/intermitente é
instalado dentro do compartimento do alimentador de
C-1
arame trocando-se o painel em vazio localizado abaixo
dos conectores do cabo da tocha pelo (M17920) cujas
instruções de instalação estão incluídas no kit.
6. K520 Carro Transportador — Projetado para transportar a família Lincoln de máquinas de solda de
pequeno porte. Acomoda um cilindro de gás, possui
rodízio dianteiro e rodas traseiras, sua alça de içamento
é facilmente ajustável, possui compartimento para ferramentas e acessórios e a facilidade na montagem que
requer do operador menos de 15 minutos.
7. K696-1 Transportador “Tracker Plus”— Inclui carrinho, compartimento para peças e instalação das partes.
O carrinho vem com 2 rodízios móveis e 2 fixos, além de
uma alça rebocadora para facilitar seu movimento.
Projetado para utilização com cilindros de gás posicionados à distância (Solicitar extensão para cabo de força
K697-2 e extensão da mangueira de gás K698-1) ou
para soldagem com arame tubular (sem utilização de
gás). Para utilização do cilindro, veja o carro transportador K520.
8. K698-1 Extensão da Mangueira de Gás — Mangueira de
gás de 25’ (7.6 m) para conectar a SP-170T ao regulador de
gás. Também inclui adaptador fêmea-fêmea para poder utilizar a mangueira de gás de 10’ (3,0 m) que vem no kit do
regulador de gás caso seja necessário.
9. K463 Kit de Mangueira & Regulador para CO 2 —
Inclui um regulador de pressão pré ajustado e não regulável para utilização em cilindros de CO2. Também
inclui uma mangueira de gás de 10’ (3,0 mm) para ser
conectada na parte traseira da máquina.
O regulador de pressão de CO2 K463 é preajustado de
fábrica para uma vazão de 20 CFH(9 l/min). Este ajuste
não pode ser alterado.
Veja “Conexão do Gás” na seção de instalação para
obter instruções sobre a instalação.
10. K499 Kit de Mangueira e Regulador de Mistura de
Argônio — Inclui um regulador de pressão preajustado
para uso em cilindros com misturas de gases e argônio.
Também inclui mangueira de 10’ (3,0 m) para ser
conectada à parte traseira da soldadora.
O regulador de pressão de mistura de argônio K499 é
preajustado de fábrica para uma vazão de 30 CFH(14
l/min). Este ajuste não pode ser alterado.
11. K697-2 Extensão para Cabo de Força - Vem com um
cabo de força de 20’ (6,1 m) para 230V e é utilizado
quando a máquina estiver a uma distância maior da
tomada.
12. K667-1 Tomada de 230 Volt 50 Amp — Tomada
6-50 R com padrão NEMA para fornecer energia a
SP-170T no local da soldagem. Para saber o fio apropriado a ser utilizado, veja em “Conexão do Cabo de
Força” na seção de instalação.
SP-170T
C-2
ACESSÓRIOS
CONVERSÃO PARA INNERSHIELD (FCAW)
PEÇAS DE REPOSIÇÃO
São necessárias várias alterações para converter a unidade
para o processo Innershield (FCAW). Os kits Innershield
K549-1 ou K549-2 vem com todos os acessórios
necessários para esta conversão e são fornecidos com
esse propósito. Usando-se o conteúdo dos kits pode-se
fazer as seguintes conversões:
Jogo Completo de Tocha e Cabo
L8311-6 (K530-4)
1. Trocar a polaridade de saída para CC(–). Para maiores
detalhes veja “Instação do Cabo Obra” na seção de
Instalação.
2. Instalar o rolete de arraste apropriado para o arame
selecionado. Para maiores detalhes veja “Trocando o
Rolete de Arraste” na seção de Manutenção.
Bico de Contado de .025” (0,6 mm)
S19726-1
Bico de Contato de .030” (0,8 mm)
S19726-2
Bico de Contato de .035” ( 0,9 mm)
S19726-3
Bico de Contato de .045” (1,2 mm)
S19726-4
Bico de Contato Pontiagudo de .025” (0,6 mm)
S20278-1
3. Instalar o conduíte da tocha e bico de contato apropriado para o arame selecionado. Para maiores detalhes
veja “Troca dos Componentes” na seção de
Manutenção.
Bico de Contato Pontiagudo de .030” ( 0,8 mm)
S20278-2
4. Remover o bocal de gás (quando instalado) e instalar o
bocal sem gás. Para remover apenas desenrosque.
Bico de Contado Pontiagudo de .045” (1,2 mm)
S20278-4
5. Alimentar a tocha com arame. Veja na seção
“Alimentando a máquina com Arame”.
Bico de Contato Pontiagudo de .035” (0,9 mm)
S20278-3
Conduíte de .023 a .030” (0,6 a 0,8 mm)
M16291-2
Conduíte de .030 a .035” (0,8 a 0,9 mm)
M16291-6
Conduíte de .035 a .045” (0,9 a 1,2 mm)
M16291-1
Difusor de Gás
S19728
Bocal de Gás
M16294
Bocal de Gás com Bico Defasado de 3/8” (9,5 mm)
M16684
Bocal de Gás com Bico Defasado de 1/2” (12,7 mm)
M16684-1
Bocal de Gás com Bico Defasado de 5/8” (15,9 mm)
M16684-2
Bocal para Solda Ponto
M17846
Bocal sem Gás (Apenas para Innershield)
M16418
SP-170T
Dec97
MANUTENÇÃO
D-1
MANUTENÇÃO
PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA
ATENÇÃO
CHOQUE ELÉTRICO pode matar.
• Desligue a alimentação na tomada antes
de realizar inspeção ou manutenção dentro da SP-170T. Use apenas tomadas
aterradas. Não toque em partes energizadas dentro da máquina.
• O conserto ou manutenção devem ser
realizados apenas por profissionais qualificados.
MANUTENÇÃO DE ROTINA
COMPARTIMENTO DA FONTE
Em locais extremamente empoeirados, a sujeira pode entupir
as passagens de ar provocando o aquecimento do equipamento de solda. Sopre a sujeira para fora do equipamento
com ar comprimido a baixa pressão em intervalos regulares
para eliminar a sujeira excessiva acumulada nas partes internas.
COMPARTIMENTO DO ALIMENTADOR DE
ARAME
1. Quando necessário, aspire a sujeira acumulada no
motorredutor e no alimentador de arame.
2. Inspecione ocasionalmente a guia de entrada e limpe-a se
for necessário.
3. O motor e o motorredutor possuem lubrificação interna e
não requerem manutenção.
MOTOR DO VENTILADOR
Possui lubrificação e não requer manutenção.
EIXO DA BOBINA DE ARAME
Não requer manutenção. Não lubrifique.
SP-170T
D-2
MANUTENÇÃO
MANUTENÇÃO DO CABO E DA
TOCHA
PARA TOCHA MAGNUM™ 100L
Limpeza do Cabo da Tocha
Limpe o conduíte após ter usado aproximadamente
(136 kg) de arame sólido ou (23 kg) de arame tubular.
Remova a tocha do alimentador de arame e o ponha
reto no chão. Remova o bico de contato da tocha.
Sopre gentilmente o conduíte a partir da extremidade
do difusor de gás usando ar à baixa pressão.
CUIDADO
O uso de pressão excessiva pode fazer a sujeira
entupir o conduíte.
Flexione a tocha em toda sua extensão e sopre novamente. Repita a operação até que não haja mais
sujeira.
Bicos de Contato, Bocais e Pescoço
1. A sujeira pode se acumular no bico de contato e
impedir a passagem do arame. Após a utilização
de uma bobina de arame, remova o bico de contato e limpe-o utilizando um pequeno pedaço de
arame para desobstruir e limpar as substâncias
que podem ter aderido no seu interior.
2. Troque o bico de contato gasto que pode ser
observado através da presença de um arco variável e “errático”. Para instalar um bico novo, escolha o tamanho apropriado para o arame usado (o
diâmetro do arame está gravado no bico de contato) e o rosqueie no difusor de gás.
3. Remova a escória do bocal de gás e do bico a
cada 10 minutos de arco ou quando for necessário
4. Certifique-se de que o bocal de gás esteja corretamente enroscado no difusor nos processos onde
se utiliza gás. No processo Innershield® , deve-se
utilizar o bocal sem gás no difusor.
5. Para remover o pescoço da tocha remova primeiro
o bocal e depois o difusor. Remova os colares de
cada extremidade do punho da tocha e separe as
duas metades. Afrouxe a porca de trava forçando
o pescoço contra a extremidade do conector do
cabo. Desaparafuse o pescoço do conector do
cabo. Para instalar o pescoço, aparafuse a porca
de trava no tubo o máximo possível. Aparafuse o
pescoço no conector do cabo até o fim.
Desaparafuse (não mais que uma volta) o pescoço
até que seu eixo esteja perpendicular aos lados
chatos do conector e apontado na direção do gatilho. Aperte a porca de trava para manter a relação
entre o pescoço e o conector. Troque o punho,
gatilho e difusor. Troque o bocal.
CONFIGURAÇÃO DOS COMPONENTES NO SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO
Bico de Contato
Conduíte
Rolete de Arraste
Componentes enviados com
SP-170T
S19726-1 (Instalado)
0.025” (0.6mm)
M16291-6
0.035” (0.9mm)
KP665-035
2 encaixes planos
Pequeno 0.023-0.025” (0.6mm)
Grande 0.030” (0.8mm)
K549-1 Kit Innershield
(0.9 mm)
S19726-3
0.035” (0.9mm)
M16291-1
0.045” (1.2mm)
Use encaixe grande na KP665-035
ou pequeno na KP665-045CΔ
K549-2 .Kit Innershield
(1.2 mm)
S19726-4
0.045” (1.2mm)
M16291-1
0.045” (1.2mm)
KP665-045C - Use encaixe grande
K664-1 Kit Alumínio e
Aço Inoxidável*
S19726-3
0.035” (0.9mm)
M16291-1
0.045” (1.2mm)
KP665-035 - Use encaixe grande
• Para arame sólido de 0.030” (0.8mm) use o bico de contato S19726-2 que vem avulso na sua SP-170T.
* Quando for mudar a solda de arame de aço para alumínio, é importante trocar os componentes da alimentação por causa so lubrificante utilizado no arame de
aço. A falha neste procedimento pode acarretar em uma contaminação quando se estiver soldando com alumínio.
Δ Recomendação para um melhor desempenho na alimentação.
SP-170T
Dec97
D-3
MANUTENÇÃO
PROCEDIMENTO DE TROCA DOS
COMPONENTES
TROCA DO BICO DE CONTATO
1. Referência na Figura D.2. Remova o bocal do gás
da tocha desenroscando no sentido anti-horário.
8. Insira um pedaço do arame esticado através dos
tubos guia do alimentador de arame e ajuste a
posição do rolete de arraste de forma que o arame
esteja centralizado no ranhura. Certifique-se de
que o parafuso de ajuste esteja na parte lisa do
eixo e que esteja bem apertado.
2. Remova o bico de contato da tocha desenroscando
no sentido anti-horário.
3. Coloque e aperte o bico de contato desejado.
4. Troque o bocal do gás.
3
TROCA DO ROLETE DE ARRASTE
O rolete de arraste tem dois encaixes; um para arame
sólido de .023/.025” (0.6 mm) e um maior para arame
sólido de .030” (0.8 mm) e arame tubular de .035” (0.9
mm). O rolete de arraste vem instalado de fábrica
para a posição de .023/.025” (0.6 mm).
2
1
Se for usado arame de .030/.035” (0.8/0.9 mm) o
rolete deve ser invertido da seguinte maneira:
1. Conecte a máquina em sua entrada nominal conforme instruções na seção de Instalação.
2. Libere a pressão sobre o braço do roldana de
pressão liberando-o para fora do braço do rolete de
arraste.
3. Ligue a alimentação (marcada “I”).
4. Ajuste a velocidade do arame para o mínimo e
mova o rolete com o gatilho até que o parafuso de
ajuste do rolete esteja para cima.
CUIDADO
Durante a movimentação do arame, o eletrodo e o
mecanismo de acionamento estão energizados
em relação à peça e ao terra, permanecendo energizados por vários segundos após a liberação do
gatilho da tocha.
5. Desligue a alimentação (marcada “O”).
6. Afrouxe o parafuso de ajuste do rolete com a chave
sextavada de 5/64” (2.0 mm) fornecida.
7. Remova o rolete, gire e reinstale com a ranhura
maior (0.8/0.9 mm) o mais próximo do motorredutor
do motor.
SP-170T
D-4
MANUTENÇÃO
1-1/4 (31.8 mm)
Comprimento do
conduíte
TROCA DO CONDUíTE
Difusor de Gás
VERIFIQUE: A variação no comprimento
dos cabos evita a troca de conduítes. Uma
vês que um conduíte tenha sido cortado
para uma tocha em particular, ele não deve
ser instalado em uma outra tocha, a não
ser que esteja dentro das especificações
pedidas. Referência na Figura D.2.
Bocal
1. Remova o bocal de gás da tocha desenroscando no sentido anti-horário.
Parafuso de ajuste Conector de latão
2. Remova o bico de contato da tocha
desenroscando no sentido anti-horário.
Conduíte
(Bucha do conduíte para selar o
bloco do contato de latão)
FIGURA D.2
Comprimento Externo do Conduíte
3. Remova o difusor de gás do tubo da
tocha desenroscando no sentido antihorário.
4. Estenda a tocha e o cabo em uma
superfície plana. Afrouxe o parafuso de
ajuste localizado no bloco de contato de
latão do alimentador na extremidade do
cabo e puxe o conduíte para fora do
cabo.
5. Coloque um novo conduíte, não cortado,
na extremidade do conector do cabo.
Assegure-se de que a bucha do conduíte esteja travada de acordo com a
dimensão do arame que estiver sendo
utilizado.
6. Apoie completamente a bucha do conduíte no conector. Aperte o parafuso de
ajuste no bloco do contato de latão do
cabo. O difusor de gás, nesse momento,
não deve ser instalado na extremidade
do conduíte da tocha.
7. Com o bocal do gás e o difusor removidos do tubo da tocha, assegure-se de
que o cabo esteja reto, e então corte o
conduíte no tamanho mostrado na
Figura D.2. Remova quaisquer rebarbas
da extremidade.
8. Aparafuse o difusor de gás na extremidade do conduíte da tocha e aperte
firmemente.
9. Troque o bico de contato e o bocal.
SP-170T
MANUTENÇÃO
D-5
PARTES DO PUNHO DA TOCHA
O punho da tocha consiste em duas metades que são
mantidas juntas com um anel em cada extremidade.
Para abrir o punho, gire os anéis em aproximadamente 60 graus no sentido anti-horário até que o anel
pare. Então puxe o anel para fora do cabo da tocha.
Se os anéis estiverem difíceis de rodar, posicione o
cabo da tocha contra a placa no anel e dê uma pancada na chave de fenda para rodar o anel por cima de
algum obstáculo interno. Veja Figura D-3.
➣
Giro anti-horário
FIGURA D.3
SP-170T
D-6
SP-170T
ANOTAÇÕES
SOLUÇÃO DE PROBLEMAS
E-1
COMO USAR O GUIA DE SOLUÇÃO DE PROBLEMAS
ATENÇÃO
Manutenção e conserto devem ser realizados apenas por profissionais qualificados da
Lincoln Electric. Reparos não autorizados realizados neste equipamento podem resultar em
perigo para o técnico e para o operador da máquina e irão invalidar a garantia de fábrica.
Para a sua segurança, observe todas as notas e precauções de segurança detalhadas na
seção de Segurança deste manual para evitar choque ou perigo durante a solução de problemas neste equipamento
______________________________________________________________________
Este guia de solução de problemas é
fornecido para auxiliá-lo a encontrar e
reparar possíveis desajustes da máquina.
Siga simplesmente o procedimento de três
passos abaixo:
Passo 1. Localize o Problema (SINTOMA)
Verifique na coluna denominada “PROBLEMAS(SINTOMAS)”. Esta coluna descreve
possíveis sintomas que a máquina pode
exibir. Encontre o item que melhor descreve
o sintoma que a máquina está exibindo.
Os sintomas estão agrupados em três categorias principais: problemas na saída, problemas funcionais e problemas na solda.
Passo 2. FAÇA TESTES EXTERNOS.
A
segunda
coluna,
denominada
“POSSÍVEIS
ÁREAS
DO(S)
DESAJUSTE(S)”, relaciona as possibilidades externas óbvias que podem contribuir para o sintoma da máquina. Realize
esses testes/verificações na ordem em que
aparecem. Geralmente, esses testes
podem ser conduzidos sem remover a
tampa de proteção..
Passo 3. FAÇA TESTES NOS COMPONENTES.
Se você esgotou todos os testes recomendados no Passo 2, consulte o Serviço de
Assistência Técnica mais próximo.
CUIDADO
Se, por qualquer razão, você não entender os procedimentos dos teste ou não estiver
capacitado a realizar os testes/reparos com segurança, entre em contato com o
SERVIÇO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA AUTORIZADA LINCOLN ELECTRIC mais
próximo para obter ajuda na solução de problemas antes de prosseguir.
_____________________________________________________________________
SP-170T
E-2
SOLUÇÃO DE PROBLEMAS
GUIA DE SOLUÇÃO DE PROBLEMAS
PROBLEMAS
(SINTOMAS)
POSSÍVEIS ÁREAS DO(S)
DESAJUSTE(S)
Observe as orientações de segurança
detalhadas no início deste manual.
AÇÃO
RECOMENDADA
PROBLEMAS DE SAÍDA
Danos físicos ou elétricos maiores
são evidentes.
Nenhum
Entre em contato com o Serviço de
Assistência Técnica Lincoln.
Não há alimentação do arame, alimentação na saída ou fluxo de gás
quando o gatilho da tocha está
acionado. O ventilador NÃO funciona.
1. Certifique-se de que a tensão
usada na máquina é a correta.
Veja a seção de Instalação em
“Conexões Elétricas”.
2. Certifique-se que a chave da alimentação esteja na posição ON.
3. Certifique-se que o disjuntor
dentro do alimentador esteja ligado.
Não há alimentação do arame, alimentação na saída ou fluxo de gás
quando o gatilho da tocha está
acionado. O ventilador funciona
normalmente.
Contacte o seu Serviço Autorizado
de Assistência Técnica Lincoln.
1. O termostato pode ter sido
acionado, por um sobreaquecimento. Deixe a máquina resfriar.
Solde com um ciclo de trabalho
mais baixo.
2. Verifique se não há obstruções
na passagem de ar.
3. Verifique as conexões do gatilho
da tocha. Veja a seção de
Instalação.
4. O gatilho da tocha pode estar
com defeito.
CUIDADO
Se por qualquer razão você não entender os procedimentos de teste ou não estiver capacitado a realizar os testes/reparos com segurança, entre em contato com o
Serviço de Assistência Técnica Lincoln mais próximo para obter ajuda antes de prosseguir.
SP-170T
SOLUÇÃO DE PROBLEMAS
Observe as orientações de segurança
detalhadas no início deste manual.
E-3
GUIA DE SOLUÇÃO DE PROBLEMAS
PROBLEMAS
(SINTOMAS)
POSSÍVEIS ÁREAS DO(S)
DESAJUSTE(S)
AÇÃO
RECOMENDADA
PROBLEMAS NA ALIMENTAÇÃO
Não há alimentação de arame
quando o gatilho é acionado. O
ventilador, gás e a máquina possuem a tensão de circuito aberto
corretos (33 Vcc máximo).
1. Se o motor do alimentador estiver funcionando, certifique-se
de que foi instalado o rolete de
arraste correto na máquina.
Contate o seu Serviço Autorizado
de Assistência Técnica Lincoln.
2. Verifique se o conduíte ou o bico
de contato não estão obstruídos.
3. Verifique se o conduíte ou o bico
são do tamanho apropriado.
PROBLEMAS
(SINTOMAS)
POSSÍVEIS ÁREAS DO(S)
DESAJUSTE(S)
AÇÃO
RECOMENDADA
PROBLEMAS DE FLUXO DE GÁS
Pouco ou nenhum fluxo de gás
quando o gatilho é acionado. O alimentador, a saída e o ventilador
operam normalmente.
1. Verifique o suprimento de gás,
regulador de fluxo e
mangueiras.
Contate o seu Serviço Autorizado
de Assistência Técnica Lincoln.
2. Procure por obstruções ou falhas na vedação da tocha.
CUIDADO
Se por qualquer razão você não entender os procedimentos de teste ou não estiver capacitado a realizar os testes/reparos com segurança, entre em contato com o
Serviço de Assistência Técnica Lincoln mais próximo para obter ajuda antes de prosseguir.
SP-170T
E-4
SOLUÇÃO DE PROBLEMAS
GUIA DE SOLUÇÃO DE PROBLEMAS
PROBLEMAS
(SINTOMAS)
POSSÍVEIS ÁREAS DO(S)
DESAJUSTE(S)
Observe as orientações de segurança
detalhadas no início deste manual.
AÇÃO
RECOMENDADA
PROBLEMAS NA SOLDA
O arco está instável - Partida
deficitária
1. Verifique se a tensão de entrada
da máquina está correta. Veja
“ Conexões Elétricas de
Entrada” na seção de
Instalação.
2. Verifique se a polaridade do
arame no processo é a correta.
3. Verifique se o bico da tocha
apresenta desgaste, dano ou se
é do tamanho adequado –
Troque.
Contate o seu Serviço Autorizado
de Assistência Técnica Lincoln.
4. Verifique se a vazão de gás é
adequada ao processo. (Apenas
para MIG).
5. Verifique se o cabo obra está
frouxo ou apresenta conexões
defeituosas.
6. Verifique se a tocha está defeituosa ou se seu cabo está partido.
7. Verifique se o rolete de arraste
está corretamente posicionado e
alinhado.
8. Verifique se o conduíte usado é
do tamanho adequado.
CUIDADO
Se por qualquer razão você não entender os procedimentos de teste ou não estiver capacitado a realizar os testes/reparos com segurança, entre em contato com o
Serviço de Assistência Técnica Lincoln mais próximo para obter ajuda antes de prosseguir.
SP-170T
.
+
%
%
$!$
%
!
%%
"(
%%$%
#+$
#
$
%%
%%
)
%%
++',"
$
&
%%
++,
#%
.
!-'!
!"-'!
!"
&
'
!
%%
!
$
&
&
&
&'
&
!
%%
(
"
%%
!
"
'
!
!
!
+!!!6
$)$
)#
F
!
(
' "
)
$#
#
*
$
)
"
))'
$
%
*
#
#
%%
!
!
!
%%
(
!
!
!
%%
!
$
#
-
!"
!
(
;7:[email protected]>=5;[email protected]=5/7%
/0123405657897:;</;;=<3085/;>400+3;7<:
</<>><[email protected][email protected]>:[email protected]?794:>;
(
</<><97:4>7B5>[email protected]<?7:;:7A<?78%
5;@<//[email protected]>5/93>9<B7:C13/903DD5/D
9<B7:@<:8C76<:7;7:[email protected]/D
!
!
!
!
!"
%
%
!!$ %
$%!
%
%
*
!
$%$
!"%
$$+
+#E E
DIAGRAMAS DE LIGAÇÃO
F-1
DIAGRAMA DE LIGAÇÃO SP-170T : Códigos 10261,10272, 10482
NOTA: Este diagrama é apenas para referência. Pode não corresponder ao diagrama específico das máquinas
cobertas neste manual. O diagrama específico para o seu equipamento, vêm colado dentro da máquina em um
dos painéis.
Dec97 SP-170T
NOTAS
SP-170T
PRECISA DE TREINAMENTO EM SOLDA A ARCO?
A Lincoln Electric tem muitos anos de tradição no treinamento em
equipamentos de solda a arco. Entre em contato conosco para
maiores informações:
LINCOLN DO BRASIL
Av. Torres de Oliveira, 329 - Jaguaré
05347-020 - São Paulo - SP
Fone: (011) 268.6333
Fax: (011) 268.3170
● Do not touch electrically live parts or
WARNING
Spanish
AVISO DE
PRECAUCION
French
ATTENTION
German
WARNUNG
Portuguese
ATENÇÃO
● Keep flammable materials away.
● Wear eye, ear and body protection.
● Mantenga el material combustible
● Protéjase los ojos, los oídos y el
electrode with skin or wet clothing.
● Insulate yourself from work and
ground.
● No toque las partes o los electrodos
bajo carga con la piel o ropa mojada.
● Aislese del trabajo y de la tierra.
● Ne laissez ni la peau ni des vête-
ments mouillés entrer en contact
avec des pièces sous tension.
● Isolez-vous du travail et de la terre.
● Berühren Sie keine stromführenden
Teile oder Elektroden mit Ihrem
Körper oder feuchter Kleidung!
● Isolieren Sie sich von den
Elektroden und dem Erdboden!
● Não toque partes elétricas e elec-
trodos com a pele ou roupa molhada.
● Isole-se da peça e terra.
fuera del área de trabajo.
● Gardez à l’écart de tout matériel
inflammable.
● Entfernen Sie brennbarres Material!
cuerpo.
● Protégez vos yeux, vos oreilles et
votre corps.
● Tragen Sie Augen-, Ohren- und Kör-
perschutz!
● Mantenha inflamáveis bem guarda-
dos.
● Use proteção para a vista, ouvido e
corpo.
Japanese
Chinese
Korean
Arabic
READ AND UNDERSTAND THE MANUFACTURER’S INSTRUCTION FOR THIS EQUIPMENT AND THE CONSUMABLES TO BE
USED AND FOLLOW YOUR EMPLOYER’S SAFETY PRACTICES.
SE RECOMIENDA LEER Y ENTENDER LAS INSTRUCCIONES DEL FABRICANTE PARA EL USO DE ESTE EQUIPO Y LOS
CONSUMIBLES QUE VA A UTILIZAR, SIGA LAS MEDIDAS DE SEGURIDAD DE SU SUPERVISOR.
LISEZ ET COMPRENEZ LES INSTRUCTIONS DU FABRICANT EN CE QUI REGARDE CET EQUIPMENT ET LES PRODUITS A
ETRE EMPLOYES ET SUIVEZ LES PROCEDURES DE SECURITE DE VOTRE EMPLOYEUR.
LESEN SIE UND BEFOLGEN SIE DIE BETRIEBSANLEITUNG DER ANLAGE UND DEN ELEKTRODENEINSATZ DES HERSTELLERS. DIE UNFALLVERHÜTUNGSVORSCHRIFTEN DES ARBEITGEBERS SIND EBENFALLS ZU BEACHTEN.
SP-170T
● Keep your head out of fumes.
● Use ventilation or exhaust to
● Turn power off before servicing.
● Do not operate with panel open or
guards off.
remove fumes from breathing zone.
● Los humos fuera de la zona de res-
piración.
● Mantenga la cabeza fuera de los
humos. Utilice ventilación o
aspiración para gases.
● Gardez la tête à l’écart des fumées.
● Utilisez un ventilateur ou un aspira-
● Desconectar el cable de ali-
mentación de poder de la máquina
antes de iniciar cualquier servicio.
● Débranchez le courant avant l’entre-
tien.
teur pour ôter les fumées des zones
de travail.
● Vermeiden Sie das Einatmen von
Schweibrauch!
● Sorgen Sie für gute Be- und
Entlüftung des Arbeitsplatzes!
● Mantenha seu rosto da fumaça.
● Use ventilação e exhaustão para
remover fumo da zona respiratória.
● Strom vor Wartungsarbeiten
● No operar con panel abierto o
guardas quitadas.
● N’opérez pas avec les panneaux
ouverts ou avec les dispositifs de
protection enlevés.
● Anlage nie ohne Schutzgehäuse
abschalten! (Netzstrom völlig öffnen; Maschine anhalten!)
oder Innenschutzverkleidung in
Betrieb setzen!
● Não opere com as tampas removidas.
● Desligue a corrente antes de fazer
● Mantenha-se afastado das partes
serviço.
● Não toque as partes elétricas nuas.
● Não opere com os paineis abertos
moventes.
WARNING
Spanish
AVISO DE
PRECAUCION
French
ATTENTION
German
WARNUNG
Portuguese
ATENÇÃO
ou guardas removidas.
Japanese
Chinese
Korean
Arabic
LEIA E COMPREENDA AS INSTRUÇÕES DO FABRICANTE PARA ESTE EQUIPAMENTO E AS PARTES DE USO, E SIGA AS
PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO EMPREGADOR.
SP-170T

Documentos relacionados