unidade iv - Núcleo de Aprendizagem

Сomentários

Transcrição

unidade iv - Núcleo de Aprendizagem
FACULDADES SANTO AGOSTINHO
09/10/2014
CURSO: ENGENHARIA AMBIENTAL
DISCIPLINA: BIOLOGIA
COMUNICAÇÃO: O uso de um mesmo nome
científico para identificar o organismo facilita a
comunicação entre os pesquisadores, principalmente agora que se pode recorrer a meios
informatizados com grande facilidade.
SISTEMATIZAÇÃO: A classificação organiza os
seres vivos conforme critérios que resumem as
principais características dos organismos.
UNIDADE IV
CLASSIFICAÇÃO DOS SERES VIVOS
Prof.: Ramon Lamar de Oliveira Junior
GOOGLE ACADÊMICO
IMPORTÂNCIA DA CLASSIFICAÇÃO
http://scholar.google.com.br
Pimelodus maculatus
CATEGORIAS DE CLASSIFICAÇÃO
As categorias de classificação (taxon, pl.: taxa) foram
propostas por Lineu no seu livro Systema Naturae em
1735. Lineu propôs as categorias que serviram de base
para a classificação moderna.
VALOR DE PREDIÇÃO: Basta conhecer a qual
grupo um determinado organismo pertence para
inferir algumas de suas características.
EBSCO
Pimelodus maculatus
Conceito de Espécie: conjunto de seres
semelhantes, real ou potencialmente intercruzantes,
capazes de originar descendentes férteis. (MAYR)
Gêneros são agrupamentos de espécies
semelhantes. Famílias são agrupamentos de
gêneros semelhantes, e assim sucessivamente.
Cão
Ramon Lamar de Oliveira Junior
Lobo
Raposa
1
FACULDADES SANTO AGOSTINHO
09/10/2014
NOÇÕES DE NOMENCLATURA
Gênero:
Uninominal
Escrito em latim ou latinizado
Destaque: itálico, negrito ou sublinhado
Apenas a inicial é maiúscula
NOÇÕES DE NOMENCLATURA
Espécie:
Binominal
Escrito em latim ou latinizado
Destaque: itálico, negrito ou sublinhado
Gênero + epíteto específico
Apenas a inicial do gênero é maiúscula
Exemplos: Homo
Musa
Canis
Felis
Clostridium
Exemplos: Homo sapiens
Homo erectus
Musa paradisiaca
Canis familiaris
Canis lupus
Felis silvestris
Clostridium tetani
C. botulinum
Ficus carica Lineu, 1758
Taenia sp.
Drosophila spp.
NOÇÕES DE NOMENCLATURA
NOÇÕES DE NOMENCLATURA
Subgênero:
Gênero + (Subgênero) + epíteto específico
Exemplos:
Anopheles (Nyssorhynchus) darlingi
Anopheles (Kerteszia) cruzi
Subespécie: Trinominal
(raça geográfica) Escrito em latim ou latinizado
Destaque: itálico, negrito ou sublinhado
Espécie + epíteto subespecífico
Apenas a inicial do gênero é maiúscula
Drosophila (Sophophora) melanogaster
Drosophila (Drosophila) virilis
NOÇÕES DE NOMENCLATURA
Família:
Exemplos:
Terminação IDAE para animais (ídeos)
Terminação ACEAE para plantas (áceas)
Canidae
Reduviidae
Viperidae
Hominidae
Pimelodidae
Elapidae
Pinaceae
Musaceae
Cucurbitaceae
Leguminosae → Fabaceae
Gramineae → Poaceae
Compositae → Asteraceae
Palmae → Arecaceae
Ramon Lamar de Oliveira Junior
Exemplos:
Giraffa camelopardalis angolensis
Giraffa camelopardalis rothschildi
Giraffa camelopardalis reticulata
EXEMPLOS DE CLASSIFICAÇÃO
HOMEM
CÃO
ANIMALIA
ANIMALIA
CHORDATA
MAMMALIA
CHORDATA
MAMMALIA
PRIMATA
CARNIVORA
HOMINIDAE
CANIDAE
Homo
Canis
Homo sapiens
Canis familiaris
2
FACULDADES SANTO AGOSTINHO
09/10/2014
EXEMPLOS DE CLASSIFICAÇÃO
HOMEM
FEIJÃO
ANIMALIA
PLANTAE
CHORDATA
MAMMALIA
ANGIOSPERMAE
DICOTYLEDONEAE
PRIMATA
ROSALES
HOMINIDAE
FABACEAE
Homo
Phaseolus
Homo sapiens
P. vulgaris
CLASSIFICAÇÃO DE ARISTÓTELES
ANIMALIA
PLANTAE
Plantas
vasculares
Cordados
Artrópodes
Equinodermas
Anelídeos
Musgos e
líquens
Moluscos
Algas
Nematelmintos
Fungos
Cnidários
Platelmintos
Bolores
Bactérias
?
Poríferos
Flagelados
Ciliados
CLASSIFICAÇÃO DE HAECKEL
PLANTAE
CLASSIFICAÇÃO DE COPELAND
ANIMALIA
ANIMALIA
Plantas
vasculares
Fungos
Musgos
Cordados
Artrópodes
Equinodermas
Anelídeos
Moluscos
Nematelmintos
Platelmintos
Cnidários
Poríferos
Cordados
Artrópodes
PLANTAE
Equinodermas
Anelídeos
Moluscos
Plantas
vasculares
Nematelmintos
Platelmintos
Musgos
Algas
Bolores
Fungos
Flagelados
Clorófitas
Sarcodinos
Bolores
Feófitas
Euglenófitas
Rodófitas
Crisófitas
Pirrófitas
Ciliados
Bactérias
CLASSIFICAÇÃO DE WHITTAKER
FUNGI
Plantas
vasculares
Ascomicetos
Rodófitas
Zigomicetos
Feófitas
Clorófitas
Euglenófitas
Crisófitas
CÉLULA VEGETAL
PRIMITIVA
Cordados
Artrópodes
Equinodermas
Anelídeos
Moluscos
Nematelmintos
Platelmintos
Cnidários
Poríferos
Flagelados
Sarcodinos
Ciliados
CÉLULA BACTERIANA
ANCESTRAL
CÉLULA ANIMAL
PRIMITIVA
PROTISTA
DOMÍNIOS: PROKARYA e EUKARYA
MONERA
Archaea
Ramon Lamar de Oliveira Junior
MONERA
TEORIA DA ENDOSSIMBIOSE
Pirrófitas
Cianófitas
Bactérias
PROTISTA
CLASSIFICAÇÃO DE MARGULIS
ANIMALIA
Basidiomicetos
Musgos
Sarcodinos
Ciliados
PROTISTA
Bactérias
PLANTAE
Cnidários
Poríferos
Flagelados
Eubacteria
3
FACULDADES SANTO AGOSTINHO
09/10/2014
CLASSIFICAÇÃO DE WOESE
DOMÍNIOS
CARACTERÍSTICAS
BACTERIA
ARCHAEA
EUKARYA
CARIOTECA
AUSENTE
AUSENTE
PRESENTE
ORGANELAS
MEMBRANOSAS
AUSENTE
AUSENTE
PRESENTE
CITOESQUELETO
AUSENTE
AUSENTE
PRESENTE
RNA-POLIMERASE
UM TIPO
VÁRIOS TIPOS
VÁRIOS TIPOS
AMINOÁCIDO
INICIADOR
FORMIL-METIONINA
METIONINA
METIONINA
CLASSIFICAÇÃO DE CAVALIER-SMITH
REINOS
BACTERIA
PROTOZOA
FUNGI
ANIMALIA
PLANTAE
CHROMISTA
CRIAÇÃO DO
REINO CHROMISTA
PARA ABRIGAR GRUPOS
DE ORIGEM
FILOGENÉTICA DIVERSA
Oomycota
Chrysophyta
CHROMISTA
Sagenista
Haptophyta
Xanthophyta
Bacillariophyta
Silicoflagellata
Phaeophyta
CLADOGRAMAS
Ramon Lamar de Oliveira Junior
4

Documentos relacionados