sherlock holmes: a game of shadows

Сomentários

Transcrição

sherlock holmes: a game of shadows
A WARNER BROS. PICTURES apresenta
em associação com VILLAGE ROADSHOW PICTURES
uma produção SILVER PICTURES,
em associação com WIGRAM PRODUCTIONS,
Um filme de GUY RITCHIE
SHERLOCK HOLMES: A GAME OF
SHADOWS
(SHERLOCK HOLMES: A GAME OF SHADOWS)
Uma distribuição WARNER BROS.
www.sherlockholmes2.co.uk
SUMÁRIO
Elenco
pg. 03
Ficha Técnica
pg. 03
Sinopse
pg. 04
Sobre o elenco
pg. 07
Sobre os cineastas
pg. 19
2
• ELENCO PRINCIPAL
Sherlock Holmes
ROBERT DOWNEY JR.
Dr. John Watson
JUDE LAW
Inspetor Lestrade
Mary Morstan
Sim
EDDIE MARSAN
KELLY REILLY
NOOMI RAPACE
Professor Moriarty
Mycroft Holmes
JARED HARRIS
STEPHEN FRY
• FICHA TÉCNICA
Diretor
Produtores
GUY RITCHIE
JOEL SILVER, LIONEL WIGRAM
SUSAN DOWNEY e DAN LIN
Produtor Executivo
Roteiristas
Diretor de Fotografia
Diretora de Arte
Editor
BRUCE BERMAN
MICHELE E KIERAN MULRONEY
PHILIPPE ROUSSELOT
SARAH GREENWOOD
JAMES HERBERT
Figurinista
JENNY BEAVAN
Compositor
HANS ZIMMER
3
Sinopse
Robert Downey Jr. reprisará o papel do detetive mais famoso do
mundo, Sherlock Holmes, e Jude Law retorna como seu formidável
colega, Dr. Watson, em Sherlock Holmes: A Game of Shadows
(ainda sem título em português).
Sherlock Holmes sempre foi o homem mais inteligente do
pedaço... até agora. Existe um novo e maior gênio do crime Professor Moriarty (Jared Harris) - e ele não apenas é igual a Holmes
intelectuamente, mas sua capacidade para o mal, aliada a uma
completa
falta
de
consciência,
podem
realmente
dar-lhe
uma
vantagem sobre o famoso detetive
Quando o príncipe herdeiro da Áustria é encontrado morto, a
prova, interpretada pelo Inspetor Lestrade (Eddie Marsan), aponta
para suicídio. Mas Sherlock Holmes deduz que o príncipe tenha sido
vítima de um assassinato – um assassinato que é apenas uma peça de
um quebra-cabeça maior e muito mais portentoso, desenhado pelo
professor Moriarty.
Misturando negócios com prazer, Holmes segue as pistas até um
clube subterrâneo, onde ele e seu irmão, Mycroft Holmes (Stephen
Fry) estão brindando a última noite de solteiro do Dr. Watson. É lá que
Holmes encontra Sim (Noomi Rapace), uma cartomante cigana, que vê
mais do que diz e cujo o envolvimento inconsciente no assassinato do
príncipe faz com que ela seja o próximo alvo do assassino. Holmes
consegue salvar sua vida e ela, com relutância, concorda em ajudá-lo
em troca.
A investigação torna-se cada vez mais perigosa a medida que
leva Holmes, Watson e Sim através do continente, da Inglaterra para a
França, depois para a Alemanha e, finalmente, para a Suíça. Mas o
4
astuto Moriarty está sempre um passo à frente e constroí uma teia de
morte e destruição - tudo parte de um plano maior que, se bem
sucedido, irá mudar o curso da história.
O cineasta Guy Ritchie volta para dirigir Sherlock Holmes: A
Game of Shadows, sequencia do sucesso Sherlock Holmes. A
continuação também reuni novamente os produtores Joel Silver, Lionel
Wigram, Susan Downey e Dan Lin. Bruce Berman é o produtor
executivo, com Steve Clark-Hall na co-produção.
Jared Harris (série de TV “Mad Men”, “O Curioso Caso de
Benjamin Button”) se junta ao elenco como o notório Professor
Moriarty. Também no elenco, em seu primeiro papel de fala inglesa,
está a atriz sueca Noomi Rapace, que ganhou atenção internacional no
filme sueco “Os Homens Que Não Amavam as Mulheres”. Stephen Fry
(“Alice no País das Maravilhas”, “Harry Potter e o Cálice de Fogo”)
interpreta Mycroft Holmes, irmão mais velho de Sherlock.
Os atores que retornam do primeiro filme incluem Eddie Marsan
como o inspetor Lestrade, Kelly Reilly como a noiva de Watson, Mary
Morstan, e Geraldine James como a sofredora senhoria de Holmes, Sra.
Hudson.
Sherlock Holmes: A Game of Shadows é escrito por Michele
Mulroney e Kieran Mulroney. Sherlock Holmes e Dr. Watson foram
criados pelo falecido Sir Arthur Conan Doyle e aparecem em contos e
romances escritos por ele.
A Warner Bros. Pictures apresenta, em associação com Village
Roadshow Pictures, uma produção Silver Pictures, em associação com
Wigram Productions, um filme de Guy Ritchie, Sherlock Holmes: A
Game of Shadows.
5
O filme será distribuído em todo o mundo a partir de 16 de
dezembro de 2011 pela Warner Bros. Pictures, uma empresa da
Warner Bros. Entertainment e em territórios selecionados pela Village
Roadshow Pictures.
6
SOBRE O ELENCO
ROBERT DOWNEY JR. (Sherlock Holmes), ganhador de dois
Oscar®, recebeu sua indicação mais recente ao Oscar® de Melhor Ator
Coadjuvante pelo seu papel na comédia de sucesso de Ben Stiller
“Trovão Tropical” (“Tropic Thunder”). Sua atuação no papel de Kirk
Lazarus, um ator australiano branco que faz o papel de um
personagem americano negro, também o concedeu indicações ao
Globo de Ouro, BAFTA Award e Screen Actors Guild (SAG) Award®.
Downey recebeu sua primeira indicação ao Oscar®, na categoria de
Melhor Ator, pela sua representação de Charlie Chaplin no filme
biográfico de 1992 dirigido por Richard Attenborough, “Chaplin,” que
também rendeu a ele o BAFTA Award e o London Film Critics Award,
além de uma indicação ao Globo de Ouro. Downey recebeu outra
indicação ao Oscar® pela sua atuação no papel-título do filme de
sucesso de 2009 “Sherlock Holmes,” sob a direção de Guy Ritchie.
No verão de 2008, Downey foi aclamado pela crítica e pelo
público por sua atuação no papel que dá o título ao filme de grande
sucesso de bilheteria “Homem de Ferro” (“Iron Man”) sob a direção de
Jon Favreau. Ao levar o super-herói da Marvel Comics ao cinema,
“Homem de Ferro” recebeu mais de US$ 585 milhões em todo o
mundo, sendo um dos maiores sucessos do ano. Downey repetiu o seu
papel na sequência de sucesso, que foi lançada na última primavera.
Ele volta ao papel no próximo filme de ação de Josh Whedon, “Os
Vingadores” (“The Avengers”), que reúne o Homem de Ferro com
outros super-heróis da Marvel Comics.
Entre os outros filmes recentes de Downey estão “Um Parto de
Viagem” (“Due Date”) de Todd Phillips, em que contracena com Zack
7
Galifianakis; “O Solista” (“The Soloist”) com Jamie Foxx; “Charlie - Um
Grande Garoto” (“Charlie Bartlett”); “Zodíaco” (“Zodiac”) de David
Fincher, em que contracena com Jake Gyllenhaal e Mark Ruffalo; “O
Homem Duplo” (“A Scanner Darkly”), com Keanu Reeves, Winona
Ryder e Woody Harrelson; “A Pele” (“Fur”), contracenando com Nicoke
Kidman em um filme inspirado na vida da famosa fotógrafa Diane
Arbus; e “Beijos e Tiros” (“Kiss Kiss, Bang Bang”), Ele também dividiu
uma indicação ao SAG Award® sendo parte do elenco do drama da
vida real dirigido por George Clooney “Boa Noite e Boa Sorte” (“Good
Night, and Good Luck”) e um Special Jury Prize recebido por todo o
elenco de “Santos e Demônios” (“A Guide to Recognizing Your Saints”),
apresentado no Festival de Sundance de 2006.
A extensa lista de Downey de filmes também inclui “Na
Companhia do Medo” (“Gothika”); “Crimes de Um Detetive” (“The
Singing Detective”); “Garotos Incríveis” (“Wonder Boys”) de Curtis
Hanson; “U.S. Marshals - Os Federais” (“U.S. Marshals”); “Por Uma
Noite Apenas” (“One Night Stand”) de Mike Figgis; “Feriados em
Família” (“Home for the Holidays”) de Jodie Foster; “Ricardo III”
(“Richard III”); “Assassinos Por Natureza” (“Natural Born Killers”) de
Oliver Stone; “A Armação” (“The Gingerbread Man”) e “Short Cuts Cenas da Vida” (“Short Cuts”) de Robert Altman, em que compartilhou
um Globo de Ouro por Melhor Elenco pelo segundo; “Morrendo e
Aprendendo”
(“Heart
and
Souls”);
“Segredos
de
Uma
Novela”
(“Soapdish”); “Air America - Loucos Pelo Perigo” (“Air America”); “O
Céu
Se
Enganou”
(“Chances
Are”);
“Justiça
Corrupta”
(“True
Believer”); “Abaixo de Zero” (“Less Than Zero”); “Mulher Nota 1000”
(“Weird Science”); “Quando Se Perde A Ilusão”; (“Firstborn”) e
“Pound,” em que ele estreou sob a direção de Robert Downey Sr.
8
Na televisão, Downey estreou no horário nobre em 2001 ao
entrar para o elenco da série “Ally McBeal.” Pelo seu trabalho no
programa, ele ganhou o Globo de Ouro de Melhor Ator Coadjuvante
em uma Série, Minissérie ou Filme feito para a Televisão e o Screen
Actors Guild Award® de Melhor Ator em uma Série de Comédia. Além
disso, Downey foi indicado para um Emmy de Melhor Ator Coadjuvante
em uma Série de Comédia.
Em 23 de novembro de 2004, Robert Downey Jr. lançou seu
primeiro álbum, “The Futurist,” pela gravadora Sony Classics. O álbum,
que contém oito músicas inéditas, exibe seus talentos como cantor.
Downey e sua mulher, Susan, acabam de formar a Team
Downey, uma produtora baseada na Warner Bros.
JUDE LAW (Dr. John Watson) é considerado um dos melhores
atores da Inglaterra, com uma rica variedade de atuações no cinema e
no teatro. Ele se une a Guy Ritchie e Robert Downey Jr. para repetir o
seu papel do sucesso de bilheteria global, “Sherlock Holmes.”
Seus outros lançamentos de 2011 incluem “Contagion,” de
Steven Sodenbergh, contracenando com Matt Damon e o mistério de
Martin Scorsese “Hugo Cabret,” em que contracena com Chloe Moretz.
Ele voltou recentemente ao palco para estrelar o papel-título da
produção do Donmar Warehouse da peça shakespeariana “Hamlet”,
primeiro na West End de Londres e depois repetiu o papel na
Broadway.
No cinema, Law chamou a atenção da crítica pela primeira vez
no papel do amante de Oscar Wilde, Lord Alfred Douglas, no filme
“Wilde,” que o concedeu um Evening Standard British Film Award. Ele
continuou a ser aclamado internacionalmente pelo seu trabalho no
filme de Anthony Minghella “O Talentoso Ripley” (“The Talented Mr.
9
Ripley”). A atuação de Law no papel do garoto de ouro condenado
Dickie Greenleaf o rendeu indicações ao Oscar® e ao Globo de Ouro,
assim como o BAFTA Award de Melhor Ator Coadjuvante.
Law depois recebeu indicações ao Oscar®, Globo de Ouro e
BAFTA Award de Melhor Ator em um Papel Principal pelo seu papel no
filme épico de 2003 sobre a Guerra Civil “Cold Mountain,” também
dirigido por Minghella. Ele também recebeu uma indicação ao Globo de
Ouro pelo seu papel no filme de Steven Spielberg “A.I. - Inteligência
Artificial” (“AI: Artificial Intelligence”).
Em 2004, Law estrelou cinco filmes muito diferentes e em dois
deles compartilhou honras de atuação com todo o elenco: o aclamado
drama de Mike Nichols “Closer - Perto Demais” (“Closer”), também
estrelando Julia Roberts, Clive Owen e Natalie Portman, que o
concedeu o National Board of Review Award de melhor elenco e o filme
biográfico épico de Martin Scorsese “O Aviador” (“The Aviator”), que
deu a todo o seu elenco uma indicação ao Screen Actors Guild Award®
por Atuação Excelente do Elenco. No mesmo ano, Law estrelou “Alfie”,
no papel-título sob a direção de Charles Shyer, “Huckabees - A Vida É
uma Comédia” (“I Heart Huckabees”) de David O. Russell e “Capitão
Sky e o Mundo de Amanhã” (“Sky Captain and the World of
Tomorrow”), que ele também produziu. Além disso, ele dublou o filme
“Desventuras em Série” (“Lemony Snicket’s A Series of Unfortunate
Events”).
Sua vasta gama de trabalhos no cinema inclui “O Mundo
Imaginário do Dr. Parnassus” (“The Imaginarium of Dr. Parnassus”) de
Terry Gilliam; “Um Jogo de Vida ou Morte” (“Sleuth”) de Kenneth
Branagh, que ele também produziu; o primeiro filme na língua inglesa
de Wong Jar Wai “Um Beijo Roubado” (“My Blueberry Nights”); a
famosa comédia romântica de Nancy Meyers “O Amor Não Tira Férias”
10
(“The Holiday”), com Cameron Diaz, Kate Winslet e Jack Black;
“Invasão de Domicílio” (“Breaking and Entering”), que o reuniu com
Anthony Minghella; “Estrada Para a Perdição” (“Road to Perdition”),
com Tom Hanks e Paul Newman; “Círculo de Fogo” (“Enemy at the
Gates”) de Jean-Jacques Annaud; “eXistenZ” de David Cronenberg;
“Meia-Noite No Jardim do Bem e do Mal” (“Midnight in the Garden of
Good and Evil”) de Clint Eastwood e “Gattaca - A Experiência
Genética” (“Gattaca”), que marcou sua estreia no cinema americano.
Law começou sua carreira no teatro atuando com o National
Youth Theatre com 12 anos. Em 1995, ele criou o papel de Michael na
Peça de Jean Cocteau “Les Parents Terribles,” que o rendeu uma
indicação ao Ian Charleson Award por Melhor Revelação. A peça foi
renomeada para “Indiscretions” quando foi para a Broadway, onde Law
recebeu uma indicação ao prêmio Tony de Melhor Ator Coadjuvante.
Seus trabalhos no teatro seguintes incluem “`Tis Pity She’s a Whore”
no Young Vic Theatre de Londres e uma atuação muito aclamada no
papel-título na peça de Christopher Marlowe “Dr. Faustus,” ambas
dirigidas por David Lan. Law recentemente esteve muito envolvido nos
esforços de arrecadação de fundos para a grande renovação do Young
Vic Theatre.
Em 2007, a French Academy deu a Jude Law o César d’Honneur
pelo reconhecimento da sua contribuição ao cinema e o governo da
França o nomeou um Chevalier de l’Ordre des Arts et des Lettres pelas
suas realizações artísticas.
EDDIE MARSAN (Inspetor Lestrade) foi visto em uma grande
variedade e filmes, desde sucessos de bilheteria a independentes
peculiares. Ele também foi homenageado por suas colaborações com o
11
aclamado cineasta Mike Leigh. Sua atuação no drama de 2004 de
Leigh “O Segredo de Vera Drake” (“Vera Drake”) deu a Marsan seu
primeiro British Independent Film Award de Melhor Ator Coadjuvante,
assim como uma indicação ao London Film Critics Circle Award. Marsan
ganhou recentemente um British Independent Film Award, um London
Film Critics Circle Award e um National Society of Film Critics Award de
Melhor Ator Coadjuvante pelo seu papel como o perturbado instrutor
de direção da comédia realista de Leigh “Simplesmente Feliz” (“HappyGo-Lucky”).
Mais recentemente, ele estrelou o filme de William Monahan
“London Boulevard”, com Keira Knightley e Colin Farrell. Em 2009, ele
atuou com Robert Downey Jr., Jude Law e Rachel McAdams no filme
de Guy Ritchie que foi sucesso de bilheteria global, “Sherlock Holmes.”
Seus outros filmes incluem o drama de Richard Linklater “Me and
Orson Welles”, com Zac Efron e Claire Danes, em que ele representa
John Houseman, o ator e produtor americano responsável pelo
Mercury Theatre com Welles no final dos anos 30; “The Disappearance
of Alice Creed”, que estreou em 2009 Toronto Film Festival;
“Hancock”; “Miami Vice”; “O Ilusionista” (“The Illusionist”); “Missão
Impossível 3” (“Mission: Impossible III”); “V de Vingança” (“V for
Vendetta”); “21 Gramas” (“21 Grams”); e o filme de Martin Scorsese
“Gangues de Nova York” (“Gangs of New York”), entre outros.
Para a televisão, os extensos trabalhos de Marsan incluem as
premiadas minisséries da BBC “Criminal Justice” e “Little Dorrit” e o
drama da BBC2/PBS “God on Trial”, em que ele representou um pai
traumatizado preso em um acampamento de concentração nazista. Ele
também estreia o ainda não lançado filme para a TV da BBC “Dive.”
Nascido e criado em Bethnal Green, East London, Marsan foi
aprendiz de pintor antes de começar sua carreira como ator. Depois,
ele estudou na Mountview Academy of Theatre Arts e na Academy of
the Science of Acting & Directing.
12
KELLY REILLY (Mary Morstan) foi anteriormente homenageada
pela sua atuação no aclamado filme de 2005 de Stephen Frears “Sra.
Henderson Apresenta” (“Mrs. Henderson Presents”), ganhando os
prêmios do London Film Critics Circle e Empire de Melhor Revelação e
também recebendo uma indicação ao British Independent Film Award
na categoria de Melhor Atriz Coadjuvante. Ela recebeu outra indicação
ao British Independent Film Award como Melhor Atriz pelo seu trabalho
no filme de 2008 “Sem Saída” (“Eden Lake”). Ela também estrelou o
filme francês de sucesso internacional “Albergue Espanhol” (“L’Auberge
Espagnole”) e a sua sequência “Bonecas Russas” (“Les Poupées
Russes”), que lhe rendeu uma indicação ao César Award.
Reilly foi vista recentemente no romance independente “Meant
to Be” e na comédia “Ti presento un amico”, lançada na Itália. Seus
filmes independentes anteriores incluem “Me and Orson Welles” e o
suspense “Testemunhas de Uma Guerra” (“Triage”), apresentado em
alguns festivais de cinema internacionais de 2009, incluindo Toronto e
Roma.
Em 2009, ela estrelou com Robert Downey Jr., Jude Law e
Rachel McAdams o filme de Guy Ritchie que foi sucesso de bilheteria,
“Sherlock Holmes.” Entre seus outros trabalhos no cinema estão “O
Último Adeus” (“Last Orders”), “O Libertino” (“The Libertine”) e
“Orgulho e Preconceito” (“Pride & Prejudice”).
No teatro, Reilly se tornou a indicada ao Olivier Award mais
jovem de todos os tempos na categoria de Melhor Atriz quando foi
indicada em 2004 por sua atuação em “After Miss Julie,” apresentada
no Donmar Warehouse Theatre de Londres. Em 2008, ela recebeu
outra indicação ao Olivier Award na mesma categoria pelo papel de
Desdêmona na produção do Donmar Warehouse de “Othello.”
13
Reilly também apareceu na televisão, incluindo recentemente o
papel principal da Detetive Anna Travis no filme para a televisão de
2009 “Above Suspicion”. Ela repete o seu papel no filme para a
televisão da ITV “Above Suspicion 2: The Red Dahlia,” transmitido em
2010.
NOOMI RAPACE (Sim) Noomi Rapace prendeu os olhos da
comunidade internacional de entretenimento com a sua representação
controladora, inquietante e aclamada pela crítica das adaptações para
o cinema da trilogia Millennium de Lisbeth Salander: “O Homem que
Não Amava as Mulheres” (“The Girl With The Dragon Tattoo”), “A
Menina Que Brincava Com Fogo” (“The Girl Who Played With Fire”) e
“A Rainha do Castelo de Ar” (“The Girl Who Kicked The Hornet’s Nest”).
Rapace foi muito aclamada pela sua atuação inovadora em “O
Homem Que Não Amava As Mulheres”, a primeira parte da Trilogia
Millennium que foi lançada na Suécia em fevereiro de 2009. Ela
ganhou
o
Guldbagge
Award
(Swedish
Academy
Award®)
e
o
International Jupiter Award (Alemanha) de Melhor Atriz, além de
receber uma indicação ao European Film Award de Melhor Atriz pelo
seu papel. Rapace juntou ainda mais elogios com a sua atuação na
segunda e na terceira parte, “A Menina Que Brincava Com Fogo” e “A
Rainha do Castelo de Ar”.
Rapace esteve recentemente no suspense norueguês de Pål
Sletaune “Babycall,” sobre uma jovem mãe que acredita ouvir um
assassinato, e na estreia de Pernilla August como diretora “Beyond”
(“Svinalägorna”), que foi apresentado no Festival de Veneza de 2010 e
ganhou o prêmio Venice Critic’s Week. Baseado no romance best-seller,
o filme é uma história pungente sobre a infância dramática de uma
jovem que cresceu em uma casa infestada por violência e alcoolismo.
14
Rapace começou a sua carreira como atriz com sete anos, no
filme da Islândia “In the Shadow of the Raven.” Desde então, ela
apareceu em mais de vinte filmes e programas de televisão. Em 2007,
ela deixou sua marca no cinema com a sua atuação inovadora no filme
dinamarquês de 2007 “Daisy Diamond”. No filme, Rapace faz o papel
de uma mãe adolescente perturbada que sai de casa para seguir um
sonho, fracassando e tendo uma crise com consequências fatais. Pela
sua atuação, ela foi homenageada com o Bodil Award (Prêmio dos
Críticos Dinamarqueses) e um Robert Award (Academy Award® da
Dinamarca) de Melhor Atriz.
Sueca, Rapace é filha do cantor de Flamenco Rogelio Duran.
JARED HARRIS (Professor Moriarty) teve papéis importantes
em mais de quarenta filmes com habilidade semelhante à de um
camaleão em se transformar de um personagem a outro, rendendo
imensos elogios e o mantendo em companhia de alguns dos cineastas
mais criativos de hoje. Ele recentemente compartilhou um Screen
Actors Guild® (SAG) Award com o elenco da série da AMC “Mad Men”
em que ele faz o papel de Lane Pryce, o novo Diretor Financeiro da
Sterling Cooper. A série aclamada pela crítica já ganhou os prêmios
Emmy e Globo de Ouro de melhor série de televisão a cada ano desde
a sua estreia. Em 2008, a atuação de Harris como o Capitão Milke,
contracenando com Brad Pitt e Cate Blanchett no filme de David
Fincher aclamado pela crítica “O Curioso Caso de Benjamin Button”
também recebeu elogios e uma indicação ao SAG
®
Award de 2009
compartilhada com o elenco.
Em
2009,
Harris
fez
dois
filmes,
um
após
o
outro
simultaneamente com “Mad Men.” Ele atuou com Harrison Ford e
15
Brendan Frasier em “Decisões Extremas” (“Extraordinary Measures”),
dirigido por Tom Vaughan e trabalhou com Amber Heard e Danielle
Panabaker e com o lendário diretor de filmes de terror John Carpenter
em “The Ward”, que teve sua estreia no Festival de Cinema de Toronto
de 2010.
Filho do famoso ator irlandês Richard Harris e o irmão do meio
de três irmãos, Harris nascem em Londres, Inglaterra. Ele foi educado
pela Duke University, onde se formou em teatro e literatura. Depois de
se formar, ele estudou na Central School of Speech and Drama e
depois foi fazer parte da Royal Shakespeare Company.
A primeira aparição de Harris no cinema foi no filme de 1989
“Namoros Eletrônicos” (“The Rachel Papers”), que foi a estreia de seu
irmão mais velho Damian como diretor. Sua reputação cresceu
rapidamente por representar uma quantidade de personagens únicos e
interessantes, incluindo o irmão bêbado e irresponsável de Tom Cruise
em “Um Sonho Distante” (“Far and Away”); um gari com problemas
mentais no filme de Wang e Paul Auster “Cortina de Fumaça”
(“Smoke”) e a sua sequência “Sem Fôlego” (“Blue in the Face”); um
caçador cruel no filme de Jim Jarmusch “Dead Man”; Andy Warhol em
“Um Tiro Para Andy Warhol” (“I Shot Andy Warhol”), que estreou no
Festival de Sundance de 1996 e um pobre motorista de táxi no filme
de Todd Solondz “Felicidade” (“Happiness”), que rendeu ao elenco o
National Board of Review Acting Ensemble Award de 1999.
STEPHEN FRY (Mycroft Holmes) nasceu em 1957 e estudou em
um número enorme de instituições educacionais, que em sua maioria
se
cansava
dele
rapidamente.
Na
Universidade
de
Cambridge,
entretanto, ele conheceu e trabalhou com, entre outros, Emma
Thompson e Hugh Laurie, amigo e parceiro de comédia de longa data.
16
Sua primeira peça, “Latin!”, recebeu um Scotsman Fringe First Award
e, com isso, foi apresentada por todo o país. A peça “The Footlights”,
que ele escreveu e atuou com Thompson, Laurie e Tony Slattery, foi
transmitida pela BBC. Ela foi seguida por “Alfresco,” uma série de
comédia para Granada com Laurie, Thompson, Bem Elton e Robbie
Coltrane, três temporadas de “Blackadder,” com Rowan Atkinson e
Hugh Laurie novamente, quatro temporadas de “A Bit of Fry and
Laurie,” com Hugh Laurie, ambas para a BBC e, também com Hugh,
quatro temporadas de “Jeeves and Wooster” para a Granada TV e
WGBH Boston.
Ele apresenta o programa de perguntas da BBC “QI”, completou
duas temporadas de “Absolute Power” com John Bird para a BBC,
“Bones” para a Fox e diversos dramas para a televisão, incluindo
“Schoolboys” de Tom Brown e mais recentemente a série “Kingdom”
para a ITV. Ele também apresentou os documentários “Last Chance To
See,” “Fry I America,” “Manic Depression,” “HIV And Me” e “The
Machine That Made Us,” todos para a BBC.
Como ator de teatro, ele atuou nas peças “Forty Years On” de
Alan Bennett; “Look, Look”; “The Common Pursuit” e “Cell Mates”
(com uma temporada inexplicavelmente curta) de Simon Gray.
Ele
recebeu um prêmio do Drama Circle e uma indicação ao Tony pelo seu
trabalho na reapresentação do musical “Me and My Girl,” que durou
anos e anos na Broadway e no West End.
Suas diversas aparições no cinema incluem atuações premiadas
em “Para o Resto de Nossas Vidas” (“Peter’s Friends”), “Wilde”,
“Assassinato em Gosford Park” (“Gosford Park”), “V de Vingança” e
mais recentemente “A Solução Final” (“Eichmann”). Ele escreveu e
dirigiu “Loucos e Decadentes” (“Bright Young Things”) em 2003. Em
17
2009, ele dublou o Gato de Cheshire de “Alice No País das Maravilhas”
de Tim Burton.
Ele escreveu quatro romances best-sellers, uma autobiografia,
Moab is My Washpot e é bem conhecido entre uma geração mais
jovem por ser o leitor das versões em áudio dos romances de Harry
Potter de J. K. Rowling. Seu último livro, The Ode Less Travelled, foi
publicado em 2005.
18
SOBRE OS CINEASTAS
GUY RITCHIE (Diretor) dirigiu Robert Downey Jr. e Jude Law no
sucesso de bilheteria de 2009 “Sherlock Holmes,” que faturou mais de
US$516 milhões em todo o mundo.
Ele também escreveu, dirigiu e produziu a comédia sobre crimes
“RocknRolla - A Grande Roubada” (“RocknRolla”) com um elenco
internacional incluindo Gerard Butler, Tom Wilkinson, Thandie Newton,
Mark Strong, Idris Elba, Tom Hardy, Jeremy Piven e Chris Bridges. O
filme estreou no Festival de Toronto de 2008 antes de ser lançado no
Reino Unido em um grande sucesso de bilheteria. “RocknRolla - A
Grande Roubada” ganhou o Empire Award de Melhor Filme Inglês.
Nascido
em
Londres,
Ritchie
começou
na
indústria
cinematográfica inglesa em 1993 como mensageiro na Wardour Street.
Ele subiu na carreira e chegou a dirigir videoclipes e comerciais antes
de escrever e dirigir seu primeiro curta-metragem, “The Hard Case,”
em 1995.
Ritchie fez sua estreia escrevendo e dirigindo longas-metragens
com “Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes” (“Lock, Stock & Two
Smoking Barrels”). Gerando um faturamento modesto de US$ 1
milhão, o filme se tornou um dos maiores sucessos de bilheteria no
Reino Unido e teve sua estreia nos EUA no Festival de Sundance de
1999. O London Film Critics Circle nomeou Ritchie o Roteirista Inglês
do Ano com o filme, que também recebeu uma indicação ao BAFTA
Award de Melhor Filme Inglês. “Jogos, Trapaças e Dois Canos
Fumegantes” também gerou uma série e filmes ingleses sobre
gângsteres e ajudou a lançar a carreira hollywoodiana de vários atores
ingleses, incluindo Jason Statham, Vinnie Jones and Jason Flemyng.
19
Ritchie seguiu com o sucesso de 2000 “Snatch - Porcos e
Diamantes” (“Snatch”), escrito e dirigido por ele. O filme apresentava
um elenco completo, incluindo Brad Pitt, Dennis Farina, Jason Statham,
Vinnie Jones, Alan Ford, Lennie James e Benicio Del Toro. Além de ser
um sucesso de bilheteria, “Snatch” também rendeu a Ritchie um
Empire Award de Melhor Diretor Inglês, firmando-o como um novo
visionário da indústria cinematográfica.
Depois de “Snatch,” Ritchie coescreveu e dirigiu “Destino
Insólito” (“Swept Away”), uma refilmagem do clássico italiano de 1973
“Por Um Destino Insólito” (“Travolti da un insolito destino nell’azzurro
mare
d’agosto”).
A comédia
romântica
contava
com
Madonna,
Adrianno Giannini, Bruce Greenwood, Elizabeth Banks e Jeanne
Tripplehorn.
Ritchie continuou a explorar novos desafios com “Revólver”
(“Revolver”), que estreou no Festival Internacional de Toronto de 2005.
É um suspense criminal emocionante estrelando Jason Statham, Ray
Liotta, Vincent Pastore e Andre Benjamin da banda Outkast que foi
lançado nos EUA em dezembro de 2007.
Além dos trabalhos de Ritchie no cinema, ele também fez
diversos curtas-metragens aclamados. Ele dirigiu “Star,” um curta
apresentado na Série 1 da popular série da BMW “The Hire.” Ele
também colaborou com a Nike para criar o curta “Take It to the Next
Level,” que segue a ascensão de um promissor jogador de futebol
holandês e mostra alguns dos melhores jogadores do setor. O projeto
rendeu a Ritchie um Golden Lion no Cannes International Advertising
Festival de 2008.
Ritchie tem vários outros projetos em desenvolvimento no
momento, que ele está dirigindo e escrevendo, incluindo um filme de
animação ainda sem título e o épico “The Siege of Malta.” Ele também
20
criou uma série de histórias em quadrinho com a Virgin Comic,
“Gamekeeper,” que ganhou a opção de se tornar um filme que será
produzido por Joel Silver.
JOEL SILVER (Produtor), um dos produtores mais ativos e
bem-sucedidos na história do cinema, produziu mais de 60 filmes,
incluindo a revolucionária trilogia “Matrix,” a franquia de sucesso de
bilheteria de quatro partes “Máquina Mortífera” (“Lethal Weapon”) e os
originais filmes de ação “Duro de Matar” (“Die Hard”) e “O Predador”
(“Predator”). Até hoje, o catálogo de filmes de Silver ganharam mais
de US$ 10 bilhões de faturamento de todas as fontes.
Sob a insígnia de sua produtora Silver Pictures, Silver produziu
recentemente “O Livro de Eli” (“The Book of Eli”) estrelando Denzel
Washington e o mistério de aventura/ação de grande sucesso de
bilheteria “Sherlock Holmes.” Dirigido por Guy Ritchie e estrelando
Robert Downey Jr. no papel do lendário detetive e Jude Law como
Watson, o filme ganhou mais de US$500 milhões de bilheteria em todo
o mundo.
Silver estruturou um contrato para a sua produtora Dark Castle
Entertainment que lhe dá todo o poder e controle criativo sobre todos
os filmes produzidos por ela a serem distribuídos pela Warner Bros. A
Dark
Castle
produziu
recentemente
o
suspense
“Desconhecido”
(“Unknown”), estrelando Liam Neeson, January Jones e Diane Kruger e
o suspense de mistério sobrenatural “The Apparition”, estrelando
Ashley Greene e Tom Felton, ambos lançados em 2011. A empresa
também tem muitos filmes a serem lançados, incluindo o suspense
psicológico “The Factory,” estrelando John Cusack. A Dark Castle
produziu anteriormente uma corrente de filmes de sucesso começando
com o lançamento de 1999 de “A Casa da Colina” (“House on Haunted
21
Hill”), que quebrou recordes, seguido de “13 Fantasmas” (“Thir13en
Ghosts”) em 2001, “Navio Fantasma” (“Ghost Ship”) em 2002, “Na
Companhia do Medo” (“Gothika”) em 2003 e “A Casa de Cera” (“House
of Wax”) em 2005. Mais recentemente, a Dark Castle lançou o filme de
ação de Guy Ritchie aclamado pela crítica “RocknRolla,” com um
elenco liderado por Gerard Butler, Tom Wilkinson, Thandie Newton e
Mark Strong, o suspense de terror “A Órfã” (“Orphan”) estrelando Vera
Farmiga e Peter Sarsgaard; o filme de ação “Ninja Assassino” (“Ninja
Assassin”), dirigido por James McTeigue e estrelando Rain; e “Os
Perdedores” (“The Losers”), estrelando Jeffrey Dean Morgan, Zoë
Saldana e Chris Evans.
Anteriormente, a produção da Silver de 1999 “Matrix” (“The
Matrix”) faturou mais de US$ 456 milhões em todo o mundo,
ganhando mais que qualquer outro filme da Warner Bros. Pictures na
história
do
estúdio
na
época
de
seu
lançamento.
Aclamado
universalmente por seu roteiro e efeitos visuais inovadores, “Matrix”
ganhou quatro Oscars®, incluindo Melhores Efeitos Visuais. O primeiro
lançamento em DVD a vender um milhão de unidades, o DVD de
“Matrix” foi fundamental para as vendas iniciais dos aparelhos de DVD
domésticos. A segunda parte da trilogia “Matrix”, “Matrix Reloaded”
(“The Matrix Reloaded”), faturou mais de US$740 milhões em
bilheteria em todo o mundo, tornando-o o filme de classificação RRated (Restrita a menores de 17 anos) de maior faturamento de todos
os tempos. O faturamento do fim de semana de estreia de bilheteria
de “Matrix Revolutions” (“The Matrix Revolutions”), o capítulo final da
empolgante trilogia, ganhou no total incríveis US$203 milhões em todo
o mundo. Até hoje, a franquia “Matrix” faturou mais de US$ 3 bilhões
de todos os tipos de fontes em todo o mundo.
22
Enquanto supervisionava a produção de “Matrix Reloaded” e
“Matrix Revolutions,” Silver produziu o videogame completo “Enter The
Matrix”, que apresenta uma hora de filmagem adicional escrita e
dirigida pelos irmãos Wachowski, estrelando Jada Pinkett Smith e
Anthony Wong, que repetiram seus papéis do filme. Ele também foi o
produtor-executivo de “The Animatrix,” uma coleção revolucionária de
nove curtas animados inspirados pela ação e roteiro revolucionários
que movem “Matrix”.
Depois, Silver produziu o suspense de ação “V de Vingança,”
baseado na aclamada novela gráfica estrelando Natalie Portman; o
suspense de ação e comédia “Beijos e Tiros,” escrito e dirigido por
Shane Black, estrelando Robert Downey Jr., Val Kilmer e Michelle
Monaghan e o “Speed Racer” dos irmãos Wachowski. Ele também
produziu os sucessos “Romeu Tem Que Morrer” (“Romeo Must Die”),
estrelando Jet Li e Aaliyah; “Rede de Corrupção” (“Exit Wounds”),
estrelando
Steven
Seagal
e
DMX;
e
“A
Senha:
Swordfish”
(“Swordfish”), estrelando John Travolta, Hugh Jackman e Halle Berry.
Silver também é um produtor de televisão bem-sucedido:
produziu a série da CBS “Moonlight,” um suspense romântico com um
pouco de lenda de vampiros, que ganhou o People’s Choice Award de
Novo Drama de TV Favorito no ano de sua estreia. Anteriormente, ele
foi produtor-executivo da série da UPN aclamada pela crítica “Veronica
Mars,” estrelando Kristen Bell. Silver também foi o produtor-executivo,
com Richard Donner, David Giler, Walter Hill e Robert Zemeckis de oito
temporadas da premiada série da HBO “Tales from the Crypt,” assim
como de dois filmes de “Tales from the Crypt.”
Silver começou sua carreira como produtor associado em
“Warriors - Os Selvagens da Noite” (“Warriors”), e depois produziu “48
23
Horas” (“48 HRS.”), “Ruas de Fogo” (“Streets of Fire”) e “Chuva de
Milhões” (“Brewster’s Millions”).
Em 1985, Silver lançou sua insígnia de produção Silver Pictures
com o supersucesso “Comando Para Matar” (“Commando”), seguido
por “Salve-me Quem Puder” (“Jumpin’ Jack Flash”) e “Predador”
(“Predator”). A Silver Pictures fortaleceu seu status como uma das
produtoras líderes da indústria com o lançamento da série “Máquina
Mortífera” e os sucessos de bilheteria de ação “Duro de Matar” e “Duro
de Matar 2” (“Die Hard 2: Die Harder”). Silver prosseguiu produzindo
“O Último Boy Scout” (“The Last Boy Scout”), “O Demolidor”
(“Demolition Man”), “Riquinho” (“Richie Rich”), “Momento Crítico”
(“Executive
Decision”)
e
“Teoria
da
Conspiração”
(“Conspiracy
Theory”).
Muito antes de começar sua carreira de produtor, sendo um
aluno do colégio Columbia High School em Maplewood, New Jersey em
1967, Silver e um grupo de amigos desenvolveram um jogo chamado
“Ultimate Frisbe.” O jogo rápido em equipe se tornou um fenômeno
mundial disputado em torneios em mais de 50 países.
LIONEL WIGRAM (Produtor) foi recentemente o produtorexecutivo das duas partes de “Harry Potter e as Relíquias da Morte”
(“Harry Potter and the Deathly Hallows”), a sequência final da franquia
de filmes de maior sucesso de todos os tempos, e foi anteriormente o
produtor-executivo de “Harry Potter e a Ordem da Fênix” (“Harry
Potter and the Order of the Phoenix”) e “Harry Potter e o Enigma do
Príncipe” (“Harry Potter and the Half-Blood Prince”).
Ele começou sua produtora, Wigram Productions, em 2006 com
um contrato com a Warner Bros. Ele produziu o sucesso de bilheteria
internacional de Guy Ritchie “Sherlock Holmes,” estrelando Robert
24
Downey Jr., Jude Law e Rachel McAdams, que faturou mais de
US$ 520 milhões em todo o mundo. Ele também foi o produtorexecutivo de “O Som do Coração” (“August Rush”) e da aventura
animada “A Lenda dos Guardiões” (“Legend of the Guardians: The
Owls of Ga’Hoole”) dirigida por Zack Snyder.
Wigram estudou na Universidade de Oxford, onde foi um dos
membros fundadores da Oxford Film Foundation. Ele começou a
trabalhar no mundo cinematográfico quando ainda estava em Oxford,
sendo o assistente de produção do produtor Elliott Kastner durante as
férias de verão. Depois de se formar, ele foi trabalhar para Kastner na
Califórnia. Wigram produziu seu primeiro filme, “Sedutores Seduzidos”
(“Never on Tuesday”) em 1987, seguido por “Cool Blue”, estrelando
Woody Harrelson, e “Chuva Quente de Verão” (“Warm Summer Rain”)
estrelando Kelly Lynch em 1988. Na mesma época, Wigram estava
envolvido no desenvolvimento dos primeiros rascunhos do que se
tornaria “O Pagamento Final” (“Carlito’s Way”).
Em 1990, Wigram se tornou um executivo de desenvolvimento
da Alive Films, onde ele trabalhou em filmes de Wes Creaven e Sam
Shepard. Ele também produziu “Na Onda do Rap” (“Cool as Ice”) e foi
produtor-executivo do filme de Steven Soderbergh “Obsessão” (“The
Underneath”). Em 1993, ele abriu uma empresa de gerenciamento de
chefs, a Alive Culinary Resources, com o dono da Alive Shep Gordon.
Além de gerenciar a maioria dos maiores chefs dos EUA, eles
produziram uma série de vídeos de culinária para a Time Life,
apresentando Emeril Lagasse pela primeira vez.
Em 1994, Wigram entrou para a empresa de Renny Harlin e
Geena Davis, The Forge, onde ele era chefe de desenvolvimento.
Alguns dos projetos em que ele trabalhou são “Despertar de um
Pesadelo (“The Long Kiss Goodnight”), “A Ilha da Garganta Cortada”
25
(“Cutthroat Island”) e o filme da HBO “Justiça a Qualquer Preço”
(“Mistrial”).
Antes de seu contrato de produção, Wigran foi Vice-presidente
Sênior de Produção da Warner Bros por 10 anos. Durante esse período,
ele foi responsável pela compra da série de livros Harry Potter para o
estúdio e consequentemente supervisionou a franquia de filmes. Além
disso, ele supervisionou projetos como “Os Vingadores”, “O Gênio da
Tesoura” (“The Big Tease”), “Charlotte Gray - Paixão Sem Fronteiras”
(“Charlotte Gray”), “Três Reis” (“Three Kings”) e “O Segredo de
Berlim” (“The Good German”).
SUSAN DOWNEY (Produtora) é a principal sócia da Team
Downey, a produtora que ela formou com seu marido, Robert Downey
Jr. Susan, uma produtora muito criativa, colaborou com alguns dos
talentos mais notórios do cinema variando de sucessos que vão desde
ação, drama, comédia a suspense de terror.
Downey também produziu o sucesso mundial “Sherlock Holmes,”
que foi lançado no Natal de 2009 e faturou mais de US$ 516 milhões
em todo o mundo. Dirigido por Guy Ritchie, o filme estrelava Robert
Downey Jr., Jude Law, Rachel McAdams e Mark Strong em um mistério
de aventura e ação que levou o detetive lendário de Arthur Conan
Doyle ao cinema como nunca antes.
Recentemente, ela produziu a comédia de Todd Phillips “Um
Parto de Viagem,” estrelando Robert Downey Jr. e Zack Galifianakis e
será
produtora-executiva
no
suspense
de
Jaume
Collet-Serra
“Desconhecido,” estrelando Liam Neeson, com lançamento no começo
de 2011.
Downey também foi produtora-executiva do filme de ação
“Homem de Ferro 2” (“Iron Man 2”), que faturou mais de US$ 620
26
milhões em bilheterias de todo o mundo. A sequência de “Homem de
Ferro” reuniu o diretor Jon Favreu com as estrelas Robert Downey Jr. e
Gwyneth Paltrow, e também estrelaram Don Cheadle, Mickey Rourke e
Scarlett Johansson.
Anteriormente,
Downey
ocupava
os
postos
duplos
de
Copresidente da Dark Castle Entertainment e Vice-presidente de
Produção da Silver Pictures. Ao entrar para a Silver Pictures em 1999,
ela supervisionou o desenvolvimento e produção de filmes sob as duas
insígnias, incluindo “13 Fantasmas” e “A Senha: Swordfish.”
Em 2002, ela fez sua estreia produzindo sendo a coprodutora de
“Navio Fantasma” e depois coproduziu o lançamento de 2003 “Contra
o Tempo” (“Cradle 2 the Grave”). Downey prosseguiu produzindo os
filmes “Na Companhia do Medo” e “A Casa de Cera” e também foi
produtora-executiva do suspense cômico aclamado pela crítica “Beijos
e Tiros.”
Depois, Downey produziu o drama psicológico aclamado de Neil
Jordan “Valente” (“The Brave One”), estrelando Jodie Foster e
Terrence Howard; a comédia sobre o crime muito elogiada de Guy
Ritchie “RocknRolla - A Grande Roubada”, estrelando Gerard Butler,
Tom Wilkinson, Thandie Newton, Idris Elba, Chris Bridges e Jeremy
Piven; o suspense de terror “A Órfã,” estrelando Vera Farmiga e Peter
Sarsgaard e o suspense “Terror na Antártida” (“Whiteout”), estrelando
Kate Beckinsale. Ela também foi produtora-executiva no drama pósapocalipse dos irmãos Hughes “O Livro de Eli,” estrelando Denzel
Washington e Gary Oldman.
Antes de trabalhar na Dark Castle e Silver Pictures, Downey
trabalhou nos filmes de sucesso “Mortal Kombat” e “Mortal Kombat 2 A Aniquilação” (“Mortal Kombat: Annihilation”).
27
Downey se formou na Escola de Cinema-Televisão da University
of Southern California.
DAN LIN (Produtor) é o Diretor-executivo da Lin Pictures, uma
produtora baseada na Warner Bros., onde tem um contrato exclusivo
com a Warnet Bros. Pictures e New Line Cinema. Recentemente, ele
produziu “Sherlock Holmes,” estrelando Robert Downey Jr., Jude Law e
Rachel McAdams, que faturou mais de US$516 milhões em todo o
mundo.
Lin também produziu o suspense “A Caixa” (“The Box”)
estrelando Cameron Diaz e a comédia de Ricky Gervais “O Primeiro
Mentiroso” (“The Invention of Lying”), estrelando Gervais e Jennifer
Garner. Lin também foi produtor-executivo do filme familiar de Robert
Rodriguez “A Pedra Mágica (“Shorts”) e do suspense de ação “O
Exterminador
do
Futuro:
A
Salvação”
(“Terminator
Salvation”),
estrelando Christian Bale e Sam Worthington.
Atualmente, ele tem diversos projetos em desenvolvimento,
incluindo “Justice League,” “The Gangster Squad,” “The Lego Movie,”
“Suicide Squad” e “Tom & Jerry.”
Antes de formar a Lin Pictures, em janeiro de 2008, Lin foi Vicepresidente Sênior de Produção da Warner Bros. Pictures. Durante o
seu período de oito anos nos estúdio, de 1999 a 2007, ele
supervisionou o desenvolvimento e produção de filmes como o drama
ganhador do Oscar® de Martin Scorsese “Os Infiltrados” (“The
Departed”);
“10.000
A.C.”
(“10,000
BC”),
dirigido
por
Roland
Emmerich; “O Aviador” (“The Aviator”) dirigido por Scorsese; “As
Tartarugas
Ninja
-
O
Retorno”
(“TMNT”);
“Invasores”
(“The
Invasion’”); “Menores Desacompanhados” (“Unaccompanied Minors”);
28
“Alexandre” (“Alexander”); “Scooby-Doo 2” e “Fúria em Duas Rodas”
(“Torque”).
Em setembro de 2008, Lin foi nomeado um dos “10 Produtores
Promissores” da revista Variety. Seu perfil foi apresentado na “Lista da
Próxima Geração” do The Hollywood Reporter de 2005.
Lin se formou pela Wharton School da University of Pennsylvania
antes de receber o seu MBA da Harvard Business School em 1999.
BRUCE BERMAN (Produtor-executivo) é Presidente e Diretorexecutivo da Village Roadshow Pictures. A empresa tem uma parceria
de sucesso com a Warner Bros. Pictures para coproduzir uma vasta
gama de filmes, todos eles distribuídos mundialmente pela Warner
Bros. e em territórios selecionados pela Village Roadshow Pictures.
A lista inicial de filmes produzidos por esse acordo inclui
sucessos como “Da Magia à Sedução” (“Practical Magic”), com Sandra
Bullock e Nicole Kidman; “Máfia no Divã” (“Analyze This”), que une
Robert De Niro e Billy Crystal; “Matrix”, estrelando Keanu Reeves e
Laurence
Fishburne;
“Três
Reis,”
estrelando
George
Clooney;
“Cowboys do Espaço” (“Space Cowboys”), dirigido e estrelado por Clint
Eastwood; e “Miss Simpatia” (“Miss Congeniality”), estrelando Bullock
e Benjamin Bratt.
Sob a insígnia da Village Roadshow Pictures, Berman foi
produtor-executivo de grandes sucessos como “Dia de Treinamento”
(“Training Day”), que deu um Oscar® a Denzel Washington; a trilogia
“Doze Homens e Um Segredo” (“Ocean”); “Amor à Segunda Vista,”
com o casal Bullock e Hugh Grant; “Sobre Meninos e Lobos” (“Mystic
River”) de Eastwood, estrelando Sean Penn e Tim Robbins em
atuações
ganhadoras
de
Oscars®;
“Matrix
Reloaded”
e
“Matrix
Revolutions; “A Fantástica Fábrica de Chocolate” (“Charlie and the
29
Chocolate Factory”) de Tim Burton, estrelando Johnny Depp; a
aventura animada ganhadora do Oscar® “Happy Feet - O Pinguim”
(“Happy Feet”); o sucesso de bilheteria “Eu Sou a Lenda” (“I Am
Legend”), estrelando Will Smith; a comédia de sucesso “Agente 86”
(“Get Smart”), com Steve Carell e Anne Hathaway; a comédia “Sim
Senhor” (“Yes Man”), estrelando Jim Carrey; o aclamado drama “Gran
Torino”, dirigido e estrelado por Clint Eastwood; “Onde Vivem os
Monstros” (“Where the Wild Things Are”), a adaptação para o cinema
do querido livro dirigida por Spike Jonze; a aventura de ação de
grande sucesso do diretor Guy Ritchie “Sherlock Holmes,” estrelando
Robert Downey Jr. e Jude Law; a comédia “Como Cães e Gatos 2: A
Vingança de Kitty Galore” (“Cats & Dogs: The Revenge of Kitty
Galore”); a animação de Zack Snyder “A Lenda dos Guardiões”; e a
comédia romântica “Juntos Pelo Acaso” (“Life As We Know It”), dirigida
por Greg Berlanti e estrelada por Katherine Heigl e Josh Duhamel.
Berman começou na carreira cinematográfica trabalhando com
Jack Valenti na MPAA enquanto estudava na Georgetown Law School
em Washington, DC. Depois de se formar em direito, ele trabalhou na
Casablanca Films em 1978. Quando se transferiu para a Universal, ele
chegou a vice-presidente de produção em 1982.
Em 1984, Berman foi ser vice-presidente de produção da Warner
Bros. e foi promovido a Vice-presidente Sênior de Produção depois de
quatro anos. Ele foi eleito Presidente de Produção Cênica em Setembro
de 1989 e em 1991 foi eleito Presidente de Produção Cênica mundial,
cargo que manteve até maio de 1996. Sob a sua supervisão, a Warner
Bros. Pictures produziu e distribuiu filmes como “Acima de Qualquer
Suspeita”
(“Presumed
Innocent”),
“Os
Bons
Companheiros”
(“GoodFellas”), “Robin Hood: O Príncipe dos Ladrões” (“Robin Hood:
Prince of Thieves”), o filme ganhador do Oscar® “Conduzindo Miss
30
Daisy”
(“Driving
Miss
Daisy”), “Batman
Eternamente”
(“Batman
Forever”), “A Força Em Alerta” (“Under Siege”), “Malcolm X”, “O
Guarda-Costas” (“The Bodyguard”), “JFK - A Pergunta que Não Quer
Calar” (“JFK”), “O Fugitivo” (“The Fugitive”), “Dave - Presidente Por
Um dia” (“Dave”), “Assédio Sexual” (“Disclosure”), “O Dossiê Pelicano”
(“The Pelican Brief”), “Epidemia” (“Outbreak”), “O Cliente” (“The
Client”), “Tempo de Matar” (“A Time to Kill”) e “Twister”.
Em maio de 1996, Berman abriu a Plan B Entertainment, uma
produtora de filmes independente na Warner Bros Pictures. Ele foi
nomeado Presidente e Diretor-executivo da Village Roadshow Pictures
em fevereiro de 1998.
MICHELE E KIERAN MULRONEY (Roteiristas) conhecidos como
Os Mulroneys, são uma equipe de roteiristas formada por marido e
mulher. Antes de “Sherlock Holmes II,” eles escreveram diversos
projetos para a WB, incluindo A Liga da Justiça. Seus trabalhos com
roteiros incluem “Sr. e Sra. Smith” (“Mr. & Mrs. Smith”), “Poseidon”,
“This Means War,” entre outros.
Os Mulroneys recentemente codirigiram seu primeiro filme,
“Paper Man”, estrelando Jeff Daniels, Emma Stone, Ryan Reynolds e
Lisa Kudrow. Ele foi o filme da noite de estreia do Festival de Cinema
de Los Angeles em 2009 e foi lançado pela MPI nessa primavera. O
casal está trabalhando atualmente em diversos projetos, incluindo um
roteiro original para a Universal e o diretor Ron Howard.
Vindo da Virgínia, Kieran é formado pela Universidade Columbia.
Antes de sua carreira de roteirista, ele foi ator e artista de dublagem
por vinte anos. Atualmente, ele está gravando um álbum com a banda
de
Los
Angeles
Cranky
George.
Michele cresceu no Reino Unido onde escreveu, dirigiu e atuou
em diversas produções teatrais. Ela estudou na University of London e
31
na Central School of Speech and Drama. Recentemente, ela começou
a escrever musicais de filmes, o primeiro deles foi “Sunny & Share
Love You” (Ganhador de Melhor Trilha Sonora do Outfest Award) que
será lançado pela Vanguard no próximo ano. Ela acabou de completar
o trabalho de um novo musical com 14 músicas inéditas.
Os Mulroneys moram em Los Angeles com sua filha Stella.
PHILIPPE ROUSSELOT (Diretor de Fotografia) ganhou um
Oscar® em 1993 por sua fotografia no filme de Robert Redford “Nada É
Para Sempre” (“A River Runs Through It”). Ele já tinha sido indicado
ao Oscar® anteriormente pelo seu trabalho no filme de Philip Kaufman
“Delírios Eróticos” (“Henry & June”) e no “Esperança e Glória!” (“Hope
and Glory”) de John Boorman, também recebendo uma indicação ao
BAFTA por este.
Na sua terra natal, França, Rousselot recebeu um César Award
pelos filmes “A Rainha Margot” (“La Reine Margot”) e “Diva - Paixão
Perigosa” (“Diva”). Ele também ganhou um prêmio BAFTA pelo seu
trabalho no filme de Neil Jordan “Entrevista Com o Vampiro”
(“Interview with the Vampire”), uma de quatro colaborações com o
diretor, também incluindo “Valente”, “À Procura do Destino” (“The
Miracle”) e “Não Somos Anjos” (“We’re No Angels”).
As honras internacionais de Rousselot por fotografia também
incluem indicações ao César e BAFTA Award pelo filme de JeanJacques Annaud “O Urso” (“L'ours”); indicações ao Oscar pelo filmes
“Ligações Perigosas” (“Dangerous Liaisons”) de Stephen Frears e “A
Floresta das Esmeraldas” (“The Emerald Forest”) de Boorman; ganhou
o César Award pelos filmes “Linda Demais Para Você” (“Trop belle pour
toi” de Bertrand Blier, “Teresa” (“Thérèse”) de Alain Cavalier e “A Lua
Na Sarjeta” (“La Lune Dans le Caniveau”) de Jean-Jacques Beineix.
32
Essa é a segunda colaboração de Rousselot com Guy Ritchie,
pois ele também trabalhou no filme de sucesso internacional “Sherlock
Holmes.” Ele também fez três filmagens para o diretor Tim Burton: “A
Fantástica Fábrica de Chocolates,” “Peixe Grande e Suas Histórias
Maravilhosas” (“Big Fish”) e “O Planeta dos Macacos” (“Planet of the
Apes”). Suas diversas colaborações com outros diretores incluem os
filmes de Denzel Washington “O Grande Desafio” (“The Great
Debaters”) e “Voltando a Viver - Antwone Fisher” (“Antwone Fisher”);
“Leões
e
Cordeiros”
(“Lions
for
Lambs”)
de
Robert
Redford;
“Constantine” de Francis Lawrence; “O Alfaiate do Panamá” (“The
Tailor of Panama”) de John Boorman; “Duelo de Titãs” (“Remember
the Titans”) de Boaz Yakin; “Destinos Cruzados” (“Random Hearts”) de
Sydney Pollack; “Instinto” (“Instinct”) de Jon Turteltaub; “O Povo
Contra Larry Flyint” (“The People vs. Larry Flynt”) de Milos Forman; “O
Segredo
de
Mary
Reilly”
(“Mary
Reilly”)
de
Stephen
Frears;
“Sommersby - O Retorno de Um Estranho” (“Sommersby”) de Jon
Amiel; “Obrigado à Vida” (“Merci La Vie”) de Bertrand Blier; e mais
recentemente, “Larry Crowne” de Tom Hanks, estrelando Hanks e Julia
Roberts, entre outros.
Além de seu trabalho como cinematógrafo, Rousselot estreou
como diretor com o filme “O Beijo da Serpente” (“The Serpent’s Kiss”)
que foi indicado à Palma de Ouro no Festival de Cannes de 1997.
SARAH GREENWOOD (Diretora de Arte) foi indicada três vezes
ao Oscar®, sendo reconhecida recentemente pelo seu trabalho no filme
de sucesso de bilheteria de Guy Ritchie “Sherlock Holmes,” que
também lhe rendeu um Art Directors Guild Award. Ela recebeu duas
indicações ao Oscar® anteriormente pelo seu trabalho com o diretor
Joe
Wright
em
seus
aclamados
filmes
de
época
“Orgulho
e
33
Preconceito” e “Desejo e Reparação” (“Atonement”). Por “Desejo e
Reparação” Greenwood também ganhou o BAFTA e Evening Standard
British Film Award e também recebeu uma indicação ao Art Directors
Guild Award. Ela foi homenageada no Festival de Cinema de Hollywood
de 2008 como Diretora de Arte do Ano.
Mais recentemente, Greenwood se reuniu com Write no drama
“O Solista,” estrelando Robert Downey Jr. e Jamie Foxx. Entre seus
outros trabalhos no cinema estão “Hanna” de Joe Wright, estrelando
Cate Blanchett e Eric Bana, “A Vida Num Dia Só” (“Miss Pettigrew Lives
for a Day”), “Garoto Nota 10” (“Starter for 10”), “O Último Romântico”
(“Born
Romantic”),
“This
Year’s
Love”,
“A
Governanta”
(“The
Governess”) e “A Merry War,” que marcou sua estreia no cinema.
Para a televisão, os extensos trabalhos de Greenwood incluem
mais três colaborações com o cineasta Joe Wright:
as minisséries
“Nature Boy,” “Bodily Harm” e “The Last King,” que renderam uma
indicação ao BAFTA TV Award. Antes disso, Greenwood ganhou um
Royal Television Award e recebeu uma indicação ao BAFTA TV Award
pelo seu trabalho de direção de arte na minissérie da BBC “The Tenant
of Wildfell Hall.”
Nascida na Inglaterra, Greenwood se formou bacharel em artes
na Wimbledon School of Art e começou a sua carreira como design de
teatro. Ela seguiu em frente trabalhando na BBC fazendo o design de
diversas séries de televisão e comerciais.
JAMES HERBERT (Editor) trabalhou com o diretor Guy Ritchie
em diversos projetos, incluindo recentemente o sucesso de bilheteria
global “Sherlock Holmes.” Suas colaborações anteriores incluem os
filmes “RocknRolla” e “Revólver,” o documentário “The Ego Has
Landed” e o piloto de televisão da ABC “Suspects.”
34
Seus
outros
trabalhos
no
cinema
incluem
os
filmes
independentes “A Chamada” (“Echelon Conspiracy”) e “Matadores de
Vampiras Lésbicas” (“Lesbian Vampire Killers”), a refilmagem do
clássico cult de terror de 1974 “Anjo Maldito” (“It’s Alive”), o suspense
“A Safra do Diabo” (“Devil’s Harvest”), a comédia “Dirty Sanchez: The
Movie” e o drama sobre a Segunda Guerra Mundial aclamado
internacionalmente de Paul Verhoeven “A Espiã” (“Black Book”).
Como assistente de produção, os trabalhos de Herbert incluem
“Sahara,” estrelando Matthew McConaughey e Penelope Cruz; “Troia”
(“Troy”) de Wolfgang Petersen, estrelando Brad Pitt; “Peter Pan,”
dirigido por P.J. Hogan; “Lara Croft: Tomb Raider - A Origem da Vida”
(“Lara Croft Tomb Raider: The Cradle of Life”), estrelando Angelina
Jolie; o filme de James Bond “007 - Um Novo Dia Para Morrer” (“Die
Another Day”) e “Jogo de Espiões” (“Spy Game”) de Tony Scott,
estrelando Robert Redford e Brad Pitt.
JENNY BEAVAN (Estilista de Figurino) ganhou um Oscar® e um
BAFTA Award pelo seu trabalho no filme de James Ivory “Uma Janela
Para o Amor” (“A Room with a View”). Frequentemente elogiada pelo
seu
trabalho
em
colaboração
com
a
equipe
de
produção
cinematográfica Merchant Ivory, ela também recebeu indicações ao
Oscar® e BAFTA Award por sua criação de figurino de época para os
filmes “Retorno a Howards End” (“Howards End”) e “Um Triângulo
Diferente” (“The Bostonians”) e foi indicada ao Oscar® pelos filmes
“Vestígios do Dia” (“The Remains of the Day”) e “Maurice.”
Beavan também foi honrada com uma indicação ao Oscar® e um
BAFTA Award pelo seu trabalho em “Assassinato em Gosford Park” de
Robert Altman; indicações ao Oscar® e BAFTA Award pelo filme de Ang
Lee “Razão e Sensibilidade”; uma indicação ao Oscar® pelo filme de
35
Andy Tennant “Anna e o Rei” (“Anna and the King”); e uma indicação
ao BAFTA Award por “Chá com Mussolini” (“Tea with Mussolini”) de
Franco Zeferelli.
Seus diversos trabalhos para o cinema incluem a obra de época
de Tom Hooper “O Discurso do Rei” (“The King’s Speech”); “Sherlock
Holmes” de Guy Ritchie; “Um Ato de Liberdade” (“Defiance”), dirigido
por Edward Zwick; “Jornada Pela Liberdade” (“Amazing Grace”) de
Michael Apdted; “Dália Negra” de Brian De Palma; “Casanova” para o
diretor Lasse Hallström; “Alexandre,” dirigido por Oliver Stone; “Linha
do Tempo” de Richard Donner; “Possessão” de Neil LaBute; “Para
Sempre Cinderela” (“Ever After”) de Tennant; “Jane Eyre” de Zeferelli
e os filmes de Merchant Ivory “Jefferson em Paris” (“Jefferson in
Paris”) e “Jane Austen in Manhattan.”
Para a televisão, Beavan desenhou os figurinos para diversos
projetos longos, ganhando um Emmy pela comédia romântica da A&E
“Emma.” Ela também recebeu indicações ao Emmy e BAFTA TV pelo
seu trabalho na minissérie da BBC “Cranford” e no filme para a TV da
HBO “The Gathering Storm” e recebeu uma indicação ao Emmy por
“Masterpiece Theatre: Lord Mountbatten – The Last Viceroy.”
Para o teatro, os trabalhos de Beavan incluem a reapresentação
da Broadway de 2002 da peça de Noël Coward’s “Private Lives,” que
rendeu a ela uma indicação ao Tony e a reapresentação de 2007 da
West End de “Present Laughter,” de Coward.
HANS ZIMMER (Compositor) é um dos compositores mais
influentes da indústria cinematográfica, cuja carreira abrange três
décadas e engloba bem mais de 100 filmes. Em 2010, Zimmer recebeu
sua oitava indicação ao Oscar pela sua trilha para o filme de Guy
Ritchie “Sherlock Holmes.” Recentemente, ele colaborou com o diretor
36
Christopher Nolan em “A Origem” (“Inception”), além dos sucessos de
bilheteria “Batman Begins” e “Batman - O Cavaleiro das Trevas” (“The
Dark Knight”), ganhando uma indicação ao BAFTA Award por este.
A música de Zimmer será ouvida em diversos filmes que ainda
não foram lançados, incluindo “How Do You Know,” para o diretor
James L. Brooks; e os filmes animados “Megamind,” “Rango” de Gore
Verbinski e a continuação de “Kung Fu Panda.”
Em 1994, ele ganhou um Oscar® e um Globo de Ouro por sua
trilha da famosa animação “O Rei Leão” (“The Lion King”), que gerou
um álbum de trilha sonora de enorme sucesso. A música de Zimmer
para “O Rei Leão” continua a gerar aplausos na produção premiada
para o teatro do musical, que ganhou o Tony Award de 1998 de Melhor
Musical, assim como o Grammy de Melhor Álbum de Elenco Original.
Zimmer também ganhou indicações ao Oscar® pelas suas trilhas
de “Gladiador” (“Gladiator”), “Além da Linha Vermelha” (“The Thin Red
Line”), “O Príncipe do Egito” (“The Prince of Egypt”), “Melhor É
Impossível” (“As Good as It Gets”), “Um Anjo em Minha Vida” (“The
Preacher’s Wife”) e “Rain Man.” Além disso, ele ganhou um Globo de
Ouro e recebeu indicações ao Grammy e BAFTA Award por “Gladiador”
e
também
recebeu
indicações
ao
Globo
de
Ouro
pelas
suas
composições em “Frost/Nixon”, “O Código Da Vinci” (“The Da Vinci
Code”); “Espanglês” (“Spanglish”), “O Último Samurai” (“The Last
Samurai”), “Spirit - O Corcel Indomável” (“Spirit: Stallion of the
Cimarron”), “Pearl Harbor” e “O Príncipe do Egito.”
A longa lista de trabalhos de Zimmer para o cinema prossegue e
inclui “Simplesmente Complicado” (“It’s Complicated”), “Anjos e
Demônios” (“Angels & Demons”), “Madagascar 2” (“Madagascar:
Escape 2 Africa”), “Os Simpsons - O Filme” (“The Simpsons Movie”),
“O Amor Não Tira Férias”, “Piratas do Caribe - No Fim do Mundo”
37
(“Pirates of the Caribbean: At World’s End”), “Piratas do Caribe: o Baú
da
Morte”
(“Pirates
“Madagascar”,
“Os
of
the
Vigaristas”
Caribbean:
Dead
(“Matchstick
Man’s
Men”),
“O
Chest”),
Espanta
Tubarões” (“Shark Tale”), “Falcão Negro Em Perigo” (“Black Hawk
Down”), “O Chamado” (“The Ring”), “Hannibal,” “Maré Vermelha”
(“Crimson Tide”), “Conduzindo Miss Daisy,” “Missão Impossível 2”
(“Mission: Impossible II”), “Uma Equipe Muito Especial” (“A League of
Their Own”), “Chuva Negra” (“Black Rain”), “Cortina de Fogo”
(“Backdraft”), “Thelma & Louise,” “Amor à Queima Roupa” (“True
Romance”)
e
“Minha
Adorável
Lavanderia”
(“My
Beautiful
Launderette”).
Em 2003, ASCAP deu ao compositor o prestigioso Henry Mancini
Award pelo Conjunto da Obra de Sua Vida, reconhecendo o seu
extraordinário corpo de trabalho.
Além
de
seus
extensos
trabalhos
compondo,
Zimmer
foi
produtor ou consultor musical em diversos filmes, incluindo o filme de
megassucesso “Homem de Ferro”, em que ele foi produtor-executivo
musical.
38

Documentos relacionados