iam (meimei) – trabalho e transparência

Сomentários

Transcrição

iam (meimei) – trabalho e transparência
O JORNAL
SÃO BERNARDO
DO CAMPO
ANO 9 - Nº 95
ABRANGE
OS BAIRROS
JULHO DE 2013
TABOÃO E
JORDANÓPOLIS
IAM (MEIMEI) – TRABALHO E TRANSPARÊNCIA
Ah! Se todos os responsáveis
por entidades, instituições,
associações ou grupos que
prestam serviços à coletividade
e destes recebessem algum
tipo de colaboração, moral ou
material, tornassem públicas
suas atividades filantrópicas,
financeiras, administrativas,
sociais, o que pensam, o que
fazem; enfim, se mostrassem
o conteúdo daquilo que as
companhias aéreas chamam de
“caixa preta”. Esta definição
poética sempre teve na IAM a cor
verde da esperança para muitas
Miltes Apparecida Soares de Carvalho - Presidente
pessoas menos favorecidas,
quer seja materialmente, quer
seja espiritualmente e mais,
famílias não estruturadas
conforme o minimamente
desejado. A sociedade civil de
um modo geral também recebe
os reflexos positivos dos esforços
concentrados e voluntariosos
de muitos abnegados, visto
que utilidades das mais
variadas podem ser adquiridas
a preços quase que simbólicos.
Colabore no anonimato. Você
é capaz? Não tenha medo de
mostrar o que e como faz.
2
JULHO DE 2013
O
pouco
com
Deus
é
muito
Conversa das ruas...
A noticia dada pelo secretário adjunto de segurança municipal
que nosso bairro receberá doze câmeras em locais diferentes,
foi muito bem recebida pelos moradores e comerciantes locais.
Quem sabe será o nosso presente de Natal? (Reportagem)
Seria bom que nestas reuniões sobre segurança, não fossem
particularizados os casos individuais. Precisamos de sugestões que
atendam a toda a sociedade. Queixas individuais devem ser feitas em
forma de Boletins de Ocorrência nos distritos autorizados a tal. (Diversos)
A linha bronze do metrô, a qual se propõe melhorar a deslocação
dos habitantes da nossa região certamente é o assunto que
merecerá a atenção da imprensa regional e da população
em geral. Fiquemos atentos. (Reportagem e leitores)
Bem que o nosso bairro poderia ser um município, pois, para
quem começou como Sítio, foi promovido a Vila, depois
Bairro, nada mais racional e razoável tal pensamento. (Diversos)
Nem tudo está perdido (A força de um ideal)
Nunca se falou tanto sobre médicos do que atualmente. Traremos de
fora? Passarão por revalidação aqui em nosso país? Aprenderão nosso
idioma? E outras perguntas mais. Todo este preâmbulo para fixar em
fato concreto acontecido aqui em nosso município, no ambulatório
de Especialidades médicas. Dezenas de pessoas com necessidade de
cirurgia de Catarata foram atendidos pelo oftalmologista Dr. Elcio
Roque Kleinpaul e sua eficiente equipe de enfermeiros. Sua competência,
aliada à simpatia e sorriso estampado no rosto, deixaram todos
confiantes, afugentando o temor que normalmente acontece diante
de uma operação em um órgão tão sensível e indispensável. Entre
estas dezenas, estava o senhor professor Ronaldo Luca Baffi, o qual
transferiu seus ensinamentos para muitos jovens quando estava ativo
na nobre arte de PROFESSOR. Para resumir toda a gratidão, assim se
expressou o Professor: ‘SUAS MÃOS, SÃO MÃOS DE DEUS”. Expressão
melhor do que esta, não poderia haver para o momento a não ser,
agradecer por todo o empenho e sacerdócio na sua sagrada missão.
HUMOR
FA M I L I A R
HUMOR ECOLÓGICO
Um morador da roça, inocente e
longe das notícias recebe no seu
sítio um fiscal do Ibama o qual
lhe faz várias perguntas. Aqui
no sítio tem onça? Claro que
tem, já matei algumas e grita;
Filho, traz aqui a cabeça da onça
pintada. Pois bem, continua o
fiscal: Aqui tem tucanos e araras?
Sim, claro que tem. Filho, traz
os bicos do tucano e da arara
que matei tempos atrás. O fiscal
desejoso de aplicar-lhe uma
multa ou mesmo prendê-lo, faz
mais uma pergunta. Escuta, aqui
nunca teve fiscal do Ibama? Teve
sim,claro: Filho, traga a cabeça
daquele fiscal que esteve aqui
tempos atrás. O fiscal do Ibama
deve estar correndo até hoje.
A CESTA DE CARVÃO E A BÍBLIA
Esta é a história de um velho que morava em uma fazenda
no campo, com seu neto. Todas as manhãs bem cedo,
o vovô se encontrava sentado a mesa da cozinha, imerso
na leitura de sua velha Bíblia desgastada. Seu neto, que
queria ser como ele, tentava imitá-lo da maneira que podia.
Um dia, ele perguntou: “Vovô, eu tento ler a Bíblia como
você, mas eu não entendo, e o que entendo eu esqueço
Daniel Tavares
assim que fecho o livro. De que adianta ler a Bíblia?”
é advogado e
colaborador
O avô calmamente terminou de colocar o carvão no fogão,
desta coluna
virou-se para o neto e disse: “Leve esta cesta de carvão
até o rio e traga de volta uma cesta com água.” O rapaz fez assim como lhe
foi dito mas, como a cesta tinha pequenos furos, muita água vazou antes
que ele pudesse voltar para casa. O avô riu e disse: “Você vai ter que se
mover um pouco mais rápido da próxima vez”, e o mandou de volta para
o rio com a cesta, para tentar novamente. Desta vez, o menino correu mais
rápido mas, mais uma vez a cesta estava quase vazia antes que ele pudesse
alcançar a casa. Ele propos buscar a água com um balde, mas o avô lhe
disse que ele queria uma cesta de água. Assim foi que o menino voltou
novamente ao rio mas novamente o resultado foi o mesmo. Então disse ao
vô que era inútil “Então você acha que é inútil?” O velho disse: “Olhe para
a cesta.” O menino olhou para a cesta e pela primeira vez, percebeu que ela
parecia diferente. Em vez de uma cesta de carvão suja pela idade, estava
limpa. “Meu neto, isto é o que acontece quando você lê a Bíblia. Você pode
não entender ou lembrar de tudo mas, quando lê-la, ela vai mudar você de
dentro para fora.” Assim é a obra de Deus em nossas vidas. Trabalhando
para nos mudar de dentro para fora, e lentamente nos transformando à
imagem de seu filho. “De que maneira poderá o jovem guardar puro o
seu caminho? Observando-o segundo a tua palavra”. Salmo 119:9
JULHO DE 2013
3
Dicas da Magda
Dúvidas ou sugestões entrem em contato pelos
e-mails: [email protected] ou [email protected]
SEGURANÇA, UM DEVER DE TODOS
Por João Tomaz
EXPEDIENTE
Não estamos, de forma alguma lamentando o fato de, após mais
de uma centena de convites para um encontro no qual o assunto
central e único seria a segurança patrimonial e pessoal da nossa
gente, constatar o atendimento de poucos convites. A princípio,
a primeira impressão causada às autoridades presentes é que as
coisas não estão assim tão preocupantes como se poderia imaginar,
dada a veemência e insistência com que foi repassada a quem
de direito. Aquele momento, aquela oportunidade era o local e
instante apropriados para se tratar de um assunto que preocupa
a todos, sem distinção. Não foi difícil perceber o desapontamento
dos organizadores pela baixa presença.Tivemos a felicidade de
concluir que a qualidade dos presentes, na sua maioria, senhoras,
compensou a baixa quantidade e mais, ficou a certeza que
para o próximo encontro, muito mais convidados atenderão ao
convite de comparecimento, pois, a persistir a impossibilidade de
presença numerosa e qualitativa em termos de boas sugestões,
as gestões junto as autoridades competentes não os sensibilizarão.
O sucesso das nossas ideias, está na mão da NOSSA GENTE.
DIRETOR COMERCIAL
João Tomaz da Silva
EDITOR - Roberto Silva - Mtb 5383
CNPJ nº. 14.099.734/0001-84 - Insc. Mun. 204.245-2
COMPUTAÇÃO GRÁFICA
Site: www.folhadodia.com.br (Links Úteis)
Anderson Dias Barbosa
E-mail: [email protected] - Fone: (11) 2355-4542
REVISÃO - Nanci Marciano Vicente
Os artigos reproduzidos são de responsabilidade dos seus autores TIRAGEM: 3000 exemplares
PAULICEIA...NOSSA GENTE
Anúncios, assinaturas,
encartes, dúvidas,
sugestões ligue-nos
4178-7722
ou mande um e-mail
[email protected]
NESTA EDIÇÃO DO NOSSA GENTE VAMOS APRENDER AS REGRAS, EM INGLÊS, PARA PASSARMOS
AS PALAVRAS DO SINGULAR PARA O PLURAL.
PLURAL - PARTE 1
O plural de um substantivo é normalmente feito adicionando-se um “s”.
Ex.: dog-dogs, car-cars, house-houses
EXCEÇÕES: - PARTE 1
Substantivos terminados em “o”, “s”, “sh”, “ch”, “x” ou “z” formam seu plural
adicionando-se “es”.
Ex.: tomato-tomatoes, kiss-kisses, brush-brushes, watch-watches, box-boxes,
topaz-topazes
Mas substantivos de origem estrangeira ou abreviados, terminados em “o”,
acrescenta-se apenas “s”.
Ex.: piano-pianos, photo-photos, kimono-kimonos, moto-motos, radio-radios,
zoo-zoos, kilo-kilos, Eskimo-Eskimos, bamboo-bamboos
Substantivos terminados em “y”, precedido de consoante, formam o plural
tirando-se o “y” e acrescentando-se “ies”.
Ex.: baby-babies, lady-ladies, country-countries, city-cities
Substantivos terminados em “y”, precedido de vogal, formam o plural acrescentando-se apenas “s”.
Ex.: boy-boys, day-days
Dez substantivos, terminados em “f” ou “fe”, perdem o “f” ou “fe” e acrescentase “ves” para formar o plural.
Ex.: wife-wives (esposa), life-lives (vida), knife-knives (faca), wolf-wolves
(lobo), calf-calves (bezerro), shelf-shelves (prateleira), leaf-leaves (folha), loaf-loaves (pão), thief-thieves (ladrão), half-halves (metade).
Outros substantivos terminados em “f” ou “fe” acrescenta-se apenas “s”.
Ex.: cliff-cliffs (penhasco), handkerchief-handkerchiefs (lenço), safe-safes
(cofre), roof-roofs (telhado), chief-chiefs (chefe), belief-beliefs (crença).
DÚVIDAS? Entre em contato pelos emails acima.
4
JULHO DE 2013
Quem Canta,
Seus Males...
“Se você pensa que “entrar no
coro” é apanhar muito, não é não!
Entrar no coro é cantar com muita
gente, contente, todo mundo junto,
numa só canção.”
(Música Coro Cobra/Telma Chan)
Coral, coro, canto orfeônico... é
prazer para cantores e plateia!
Cantar em coral é trabalho comunitário, é lição de vida em sociedade.
Cada um faz a sua parte, mas se
errarmos uma nota, esquecermos a
letra ou ficarmos inseguros, o grupo
nos sustenta.
Pelas ruas ouvimos o som das
igrejas com suas vozes afinadas em
lindas mensagens. Mas sinto falta
de mais música nas nossas escolas!
Quem não se encantou com os corais
TRABALHADOR CELETISTA
DO ASSÉDIO MORAL NO TRABALHO
Fernanda Diniz
das EMEBs Fiorente Elena e Escritor
Julio Atlas, em apresentações com a
Filarmônica, Encontros de Corais e
Festas de Natal?
Hoje temos a Lei 11.769, que
determina a obrigatoriedade do ensino de música nas escolas, mas sua
implementação ainda é um grande
desfio. Ficamos no aguardo!
Já dizia VILLA LOBOS: “A minha
receita é o canto orfeônico, mas deveria chamar-se educação social pela
música. Um povo que sabe cantar está a um passo da felicidade; é preciso
ensinar o mundo inteiro a cantar”
O regente envolve o grupo com
boas ideias, motivando a cada um
na superação de desafios, seja qual
for sua idade, religião, cultura ou
classe social.
FERNANDA DINIZ - Pedagoga, Professora Especialista em Alfabetização através
da música, Cantora, Regente de Coral Infantil, Coordenou até 2008, o
“Programa Coral nas Escolas” que atendia a 4.000 crianças com o ensino
de música gratuita nas escolas municipais em SBCampo. Atualmente
é Coordenadora Pedagógica da EMEB Arlindo Ferreira (Creche/Pauliceia)
JUVENTUDE É CAMPEÃO
NOVAMENTE EM
FESTIVAL DE FUTSAL!
A equipe Sub 15 do juventude Futsal sagrou-se novamente
campeã do Torneio Kids de Futsal, realizado no último dia 09
de julho, no Ginásio do CM da Lapa, na cidade de São Paulo.
Após estar perdendo por 3x0, a equipe buscou o empate na
raça e ganhou de virada por 4x3, conquistando o título.
1ª. PARTE - ORIGENS
O assédio moral no trabalho é uma espécie de tortura
psicológica infligida contra o trabalhador, quase sempre
de forma repetitiva e prolongada no tempo, de modo a
lhe minar as resistências psicológicas, de maneira que
terminam por fazer aflorar as características mais negativas
da vítima. Em outras palavras, o agressor consegue
manipular o agredido de tal modo que este, ao fim e ao
cabo, cometa “erros estratégicos”, capazes até mesmo
de justificar a sua despedida. (***)
Colaboração:
O assediado, durante o processo de perseguição, é levado
José Tomaz
a um estado de confusão mental, de sorte que é induzido
da Silva
a acreditar ser o único culpado pelos próprios erros. (***)
OAB/SP 51.258
Por outro lado, o assédio moral é um fenômeno que
sempre existiu, todavia, os seus contornos atuais, como instituto jurídico distinto, só
surgiu há muito pouco tempo. O tratamento humilhante dispensado a uma pessoa,
ou mesmo a toda uma comunidade, com o objetivo de expulsá-la de um determinado ambiente é algo que, infelizmente, acompanha a história da humanidade. O
exemplo mais emblemático é o da perseguição milenar do povo judeu. (***)
Mas o assédio moral no trabalho se verifica até mesmo dentro das famílias. O filho
ou a filha adolescente, por exemplo, que se assuma como homossexual ou a jovem
que revele estar grávida, lamentavelmente, ainda estão sujeitos a serem forçados a
sair de casa por pais retrógrados.(***)
No entanto, o mais comum é que o assédio moral ocorra naquelas instituições mais
verticalmente hierarquizadas, em que as pessoas sejam obrigadas a conviver em um
mesmo espaço delimitado, a exemplo dos quarteis, escolas, internatos, presídios,
seminários e empresas.(***)
Aliás, a maioria dos reality shows se baseia na ideia de que o trato diário com pessoas
diferentes, em um espaço físico angusto, inevitavelmente, levará os participantes a
conflitos reais, capazes, por seu turno, de despertar o interesse mórbido da audiência.
Por sua vez, do ponto de vista científico o estudo do assédio moral teve como pioneiro
o etnólogo Konrad Lorenz. Este, pesquisando o comportamento de animais, que
se uniam para expulsar um intruso do seu território, empregou a palavra mobbing.
Por sinal, esta palavra tem origem no vocábulo inglês mob, substantivo que significa
turba, multidão de indivíduos, especialmente aquela que pode se tornar violenta ou
causar problemas. O verbo to mob indica o movimento de um grupo de animais
que cerca outro e o ataca. The Mob com letra maiúscula refere-se à máfia, gangue.
Esse mesmo estudo de Lorenz foi adaptado à pesquisa levada a cabo pelo médico
sueco Paul Heinemann, na qual foi observado o comportamento das crianças na escola
quando resolvem perseguir um determinado estudante. Em 1972, Heinemann publicou o primeiro livro sobre o mobbing abordando o comportamento entre as crianças.
Por sua vez, em 1993, Heinz Leymann publicou uma obra de divulgação: Mobbing,
a perseguição no trabalho, traduzida em várias línguas, tendo especial acolhida na
França, onde se destaca a vitimologista Marie-France Hirigoyen.
***sem grifos no original | fonte:- C:\Users\H\Documents\Documents\assedio moral\
Assédio moral e assédio sexual noções distintivas - Doutrina Jus Navigandi.mht
Na foto, a equipe
campeã: em pé, da
esquerda para a direita:
treinador Emerson,
Marcos Vinícios,
Guilherme Alves,
Marcelinho, Matias,
Marcos Fernando e
Gustavo. Agachados,
da esquerda para a
direita: João Carlos,
Breno, Gabriel, Jandson,
Vinicius e Adney.
JULHO DE 2013
5
DIVERSOS CLASSIFICADOS
Studio Celso.Click
[email protected]
Revelação Digital e Analógica
Banner - Fotopresentes
Quadros sob medida
Foto Lembrança
Fotos para book e produtos
Foto e filmagem para eventos
30
Rua MMDC, 338 - Pauliceia - SBC
Fones: (11) - 4363-3322
7741-3376 - ID 55*11*49219
MERCADO DOS
GAÚCHOS
O LIVRO
A BAILARINA ESPECIAL
Rua Álvaro Alvim, 380 - Pauliceia
Está à disposição
na papelaria
Papel Rascunho
Fone: 4178-0525
Rua MMDC, 373 -Pauliceia
Entregas
em domicílio
ANUNCIE AQUI 4178-7722
6
JULHO DE 2013
JULHO DE 2013
R
TEIR
GASTRONÔMICO
ASSIM DISSE O PAPA FR ANCISCO:
“
Jovem, conte com a experiência do
mais velho, o qual está bem perto de
você; seu pai. Caso ele esteja ausente
por uma ou outra razão, reverencie-o
”
7
COMA BEM
8
JULHO DE 2013
CADASTRAMENTO BIOMÉTRICO DO ELEITOR
Com o objetivo de garantir um sistema de
votação verdadeiramente democrático e
ainda mais seguro, várias tecnologias têm
sido desenvolvidas pela Justiça Eleitoral
brasileira. A mais recente delas envolve a
biometria, por meio do recadastramento
biométrico, ou seja, do cadastro das
impressões digitais dos eleitores.
A implantação será gradual até atingir
100% do eleitorado em 2018, conforme
expectativa do Tribunal Superior Eleitoral.
Cidades como São Paulo e São Bernardo do
Campo não acontece a revisão do eleitorado,
portanto o recadastramento não é obrigatório.
As 58 zonas eleitorais, distribuídas por todo
o território da cidade de São Paulo, fazem
o chamamento progressivo dos eleitores
para se recadastrarem biometricamente.
Os cartórios eleitorais de Guarulhos,
Osasco e São Bernardo do Campo também
participam dessa nova fase do projeto.
Municípios com Recadastramento Biométrico
Obrigatório no Estado de São Paulo:
Águas de São Pedro, Analândia, Corumbataí,
Ipeúna, Itirapina, Louveira, Santa Gertrudes,
Santa Maria da Serra, São Pedro e Vinhedo.
Caso o eleitor do Município de São
Bernardo do Campo opte em cadastrar-se
biometricamente, deve comparecer ao Cartório
Eleitoral mais próximo de sua residência ou
no Poupatempo de São Bernardo do Campo,
portando RG, CPF, comprovante de endereço
MikoJão
SACO SEM FUNDO
Afinal de contas, qual é o valor que se dispende para construir um hospital? Para falar a verdade e salvo ignorância deste anônimo que escreve,
nunca foi dito ou publicado na imprensa este custo. Gozado, como é que
o custo de um estádio ou de um Tribunal Superior Regional é amplamente
comentado? É lógico que o custo de um estádio tem dois preços: uma para
ganhar a concorrência e outro para executar em regime de urgência. Precisa
ser mais explícito ou já fizeram uma viagem virtual pelos estados presenteados com este, para alguns casos, como elefante branco. Mas nem tudo
está perdido. Vejamos como. Todos sabemos da superlotação dos presídios
e a dificuldade e inexistência de dividendo político ao tentar construir tal
edifício. Concorda? Aí que entra a explicação plenamente razoável, se não
fosse fantasia ou história da carochinha. Alguns estádios, depois da Copa
do Mundo serão plenamente adaptados e adequados para instalação de
Hospitais, Penitenciárias, Escolas etc. e tal. Como assim? Perguntaria o menos avisado. A resposta não é difícil, já que, em sã consciência, você acha
que haverá público para lotar o estádio com capacidade para sessenta mil
pessoas por ocasião de uma partida entre os com camisa e sem camisa, ou
ainda, solteiros contra casados? Ah bom! Assim dá para engolir estes sobrepreços que acontecem entre o primeiro orçamento e o último, pois devemos
considerar o custo para três em um, ou melhor, quatro em um: estádio para
futebol, presídio, hospital e escolas, não necessariamente na mesma ordem.
O dindin está muito bem aplicado. Duvida? Peça prestação das contas...
Leia este jornal também no site
www.folhadodia.com.br
(CLIQUE NOS LINKS ÚTEIS)
atualizado e título de eleitor (se possuir).
Maiores informações acesse o site:
www.tse.jus.br ou Ligue para 148
Central de Atendimento ao Eleitor.
Horário de funcionamento dos Cartórios
Eleitorais de São Bernardo do Campo: das
12h00 às 18h00 de segunda a sexta- feira
Horário de funcionamento do Poupatempo
de São Bernardo do Campo: das 7h00 às
19h00 horas de segunda à sexta – feira e
das 7h00 às 13h00 horas aos sábados.
Disque Poupatempo: 088 772 36 33
Carla Fabíola Gil da Silva Perfeito
Chefe da 284 Zona Eleitoral
de São Bernardo do Campo/SP
DICAS:
Nesta edição, vamos falar sobre
a visitação do imóvel locado, no
caso da pretensão da venda pelo
locador/proprietário. Mesmo estando o imóvel locado, a Lei do Inquilinato
permite que o bem seja alienado a qualquer momento durante a locação,
não podendo o locatário contestar a venda. Assim, se o Contrato de
Locação estiver em vigor e com prazo determinado, o novo proprietário
pode romper a locação e assim, se quiser despejar o inquilino mesmo
que este tenha feito investimento no imóvel. Por força do artigo 27,
da Lei 8245/91, no caso de venda, promessa de venda, cessão ou
promessa de cessão de direitos ou dação em pagamento, o locatário tem
preferência para adquirir o imóvel locado, em igualdade de condições
com terceiros, no entanto, deve o inquilino permitir a vistoria pelo locador
ou por seu mandatário, mediante acerto prévio de dia e hora, permitindo
ainda, que o imóvel seja visitado por terceiros (corretores de imóveis e
interessados na compra). Assim, em hipótese alguma o inquilino pode
dificultar a visitação, nem mesmo durante os trinta dias do seu direito de
preferência na aquisição. O prazo de trinta dias se limita a permitir que o
locatário analise a possibilidade de compra, conforme determina a Lei,
devendo franquear a visitação de imediato, sob pena de configuração
de afrontamento ao direito de propriedade do locador, que neste caso,
será configurada infração legal, podendo o proprietário promover Ação
de Despejo em face do inquilino, que correrá o risco de pagar a multa
rescisória correspondente de três a seis meses do valor do aluguel atual
estipulado no Contrato de Locação, por infração ao artigo 23, IX, da Lei
8245/91. Se o imóvel for alienado a um terceiro, obedecido o direito de
preferência, e o novo adquirente não tiver interesse na continuidade da
locação, deverá notificar o locatário dando o prazo de noventa dias para
ele sair do imóvel, independentemente do prazo do contrato, devendo o
novo proprietário atentar para não deixar passar mais de noventa dias
contados a partir do registro da venda, sob pena de ser caracterizada a
sua concordância tácita na manutenção da locação em vigor. Por outro
lado, se no Contrato de Locação constar cláusula que obrigue o novo
proprietário a respeitar o Contrato e este esteja registrado trinta dias antes
da alienação do imóvel, o inquilino terá o direito de exigir a manutenção
da locação até o vencimento do prazo contratual. Na próxima edição
voltaremos com outro assunto de interesse dos nossos leitores.
REVAPS IMOBILIÁRIA E CORRETORA DE SEGUROS LTDA.
Site: www.revaps.com.br - Fone: (11) 4178-1108
JULHO DE 2013
Leitor e morador antigo do
bairro não tem como disfarçar
seu descontentamento com a
situação mostrada nesta foto.
O local é a tradicional esquina
das ruas MMDC e Cásper Líbero.
Idoso correndo o risco de ser
atropelado, desviando de carros
mal estacionados. Até quando o
interesse material estará acima
da segurança das pessoas?
Será que precisamos esperar
por um acidente mais grave?
* Fomos procurados por moradores da rua Tucuruvi e adjacências
para manifestarem preocupação e pedir providências para por fim ao
surgimento de perigosos escorpiões, nas casas e calçadas, principalmente
nas proximidades da pracinha. O caso requer uma solução urgente.
* Idosos esperam pacientemente na porta de estabelecimento bancário
existente no Shopinho. Sol, chuva e frio são seus companheiros
pois o horário especial para os aposentados receberem seus parcos
benefícios não tem sido observado. Já não chega tanto sofrimento ao
longo da sua vida de trabalho? Com a palavra os responsáveis por
estes estabelecimentos, cuja carapuça venha esta mensagem servir.
* A dificuldade para identificar nomes de algumas ruas é
muito grande, por uma razão facilmente explicada: a carência
de placas identificativas. Este é um mal de quase todas as
cidades e São Bernardo do Campo não é exceção. Com a
palavra e providências, os responsáveis nomeados pelo Poder central.
SEGURANÇA PESSOAL E PATRIMONIAL
Aconteceu nos últimos dias do mês de junho, no auditorio da Lessa
Idiomas um encontro que resultou muito produtivo, envolvendo cidadãos
da comunidade, mais os senhores Cel. Muniz, secretário adjunto
da Secretaria de Segurança Urbana, Inspetor Alexandre, da Guarda
Civil Metropolitana e o empresário e vereador Mauro Miaguti. O Cel.
Discorreu de forma bastante direta, sem rodeios nem falsas promessas,
sobre o estado de coisas porque passa o país, e em especial o nosso
município, e mais, o nosso bairro. As providências que estão sendo
tomadas são boas, porém, nada acontece de uma hora para outra.
Existem etapas burocráticas a serem cumpridas. A presença qualitativa
da população foi boa e todos reivindicaram melhorias para o bairro,
sem particularizar este ou aquela ocorrência pessoal. O que sobra de
imediato, é a abertura de um canal de contato com as autoridades ligadas
à segurança, facilidade esta que deve ser usada por todos, de forma
corporativa, a qual terá neste jornal, uma companhia permanente,
apolítica, ecumênica, voltada exclusivamente para a NOSSA GENTE.
Língua afinada
VOCÊ SABE QUAL É O PLURAL CORRETO
DE ALGUMAS PALAVRAS DO NOSSO IDIOMA?
ASSINALE A FORMA CORRETA:
Nanci M. Vicente
1)
a) (
) trofeus
b) (
) trofeis
2)
a) (
) cidadões
b) (
) cidadãos
3)
a) (
) cristães
b) (
) cristãos
4)
a) (
) degraus
b) (
) degrais
5)
a) (
) tabeliães
b) (
) tabeliões
6)
a) (
) lilás (não muda)
b) (
) lilases
7)
a) (
) álcools
b) (
) alcoois
8)
a) (
) atlases
b) (
) atlas (não muda)
9)
a) (
) caracteres
b) (
) caráters
10)
a) (
) sois
b) (
) sol (não muda)
Qual é a única palavra que forma o plural no meio e não no final?
ESTA COLUNA ESTÁ SENDO REPRISADA, EXCEPCIONALMENTE.
RESPOSTAS: 1) a; 2) b; 3) b; 4) a; 5) a; 6) b; 7) b; 8) b; 9) a; 10) a
A palavra é qualquer, no plural: quaisquer
B ca no Trombone
9
10
JULHO DE 2013
BAILARINA ESPECIAL TEM CONVITE DO EXTERIOR
Acontece na cidade de Córdoba – Argentina, no período de 2 e 3 de outubro, o “Festival
de Artistas Especiales”, já na décima segunda edição. Destaques fora daquele pais
são convidados para abrilhantar o evento e convite formal foi endereçado a Aline, a
bailarina nascida com a síndrome de down e moradora neste bairro, onde foi também
batizada no agora Santuário Nossa Senhora Aparecida. Trata-se de um acontecimento
muito importante, pois o exemplo de superação extrapolou os limites nacionais, digase de passagem, desde há muito tempo, através de livros sobre a vida dela lançado
na Europa, no idioma alemão bem como dos recursos da internet (youtube, google
e site). Outras versões do livro estão a caminho e logo serão anunciadas.
H U M O R FA M I L I A R
BOLSA FAMÍLIA E SEUS EFEITOS COLATERAIS
Um homem tinha quatro filhos.
O governo anunciou que as famílias que tivessem cinco filhos
teriam R$ 1.500 por mês, (Bolsa
Família) para ajudar no sustento
da família.
O homem disse à sua esposa
imediatamente
“Amor, eu devo admitir, ... Eu
tenho um filho com minha amante
e eu vou trazê-lo para nós comple-
tarmos o que a Lei pede”.
Ela olhou para ele, chocada, mas
ele não podia esperar e saiu correndo para ir buscar o filho bastardo.
Quando voltou, ficou surpreso ao
ver apenas dois de seus filhos e perguntou à sua esposa: “Querida, onde estão nossos outros dois filhos?”
Ela respondeu:”Você não foi a
única pessoa que ouviu o anúncio...O pai deles veio buscá-los.”
HUMOR MÉDICO
O médico é chamado para
uma emergência na casa de
um empresário, cuja mulher
estava acamada. Preciso ficar a
sós com ela, diz ele. Apreensivo,
o marido fica do lado de fora.
Ouvem-se barulhos estranhos
e, depois de alguns minutos o
médico abre a porta e pergunta:
O senhor tem um alicate? Após
receber o alicate, o médico
fecha a porta. Mais barulho
estranhos e ele abre novamente
a porta e pergunta: Pode me
trazer um serrote? Como assim,
o caso é tão grave assim?
Ainda não sei dizer, pois não
consigo abrir a minha maleta.
DICAS DE SAÚDE
SAIBA A IMPORTÂNCIA DA
TESTOSTERONA
A testosterona é o principal hormônio
andrógeno da circulação, responsável
pelo desenvolvimento e manutenção
das características sexuais masculinas
e do estado anabólico de tecidos.
Os níveis de hormônios sexuais
masculinos sofrem alterações com o
envelhecimento, independentemente
da presença de doenças específicas.
Dentre os hormônios que sofrem alterações com o envelhecimento, deve-se
enfatizar a diminuição das frações isoladas de testosterona livre e total. Após
os 50 anos, a concentração sérica de
testosterona apresenta queda de 1% ao
ano. Outros fatores como o genético, o
tabagismo, a obesidade e o alcoolismo
explicam também essa queda.
A testosterona é um importante precursor para a produção de estradiol, e
atua diretamente sobre os receptores
de andrógenos em todo o corpo.
Em mulheres e homens a deficiência
de testosterona altera a libido e o humor e causa fadiga, podendo causar
depressão, deficiência de ferro e hipotireoidismo. Estudos têm mostrado uma
relação direta entre níveis séricos de
testosterona e desejo sexual e frequên­
cia do coito. Testosterona também é
importante para a manutenção dos
ossos e massa muscular. Além disso,
por ser vasodilatador, seu nível baixo
está relacionado à maior prevalência
de doenças cardiovasculares.
Estudos epidemiológicos ainda
mostram que baixos níveis de testosterona estão associados ao desenvolvimento de síndrome metabólica e de
diabetes mellitus.
Nossos farmacêuticos e equipe de
atendimento estão a sua disposição
para mais informações sobre o assunto.
HMS, Agregando valor a sua saúde!
JULHO DE 2013
Nasceu mais
uma das nossas!!!
Pois é, uns vão, outros vêm e assim
caminha a humanidade. O mundo não
para, a vida é dinâmica. Nascemos,
crescemos e multiplicamos. Todos
devem saber do imperativo das palavras
CRESCEI E MULTIPLICAI-VOS. O
casal Carina Molon Zampini de Lima
e Daniel de Lima são obedientes a
este preceito divino e fizeram a alegria
dos avós maternos, Itamar e Maria
Carla e avós paternos, Rosana e José
Ademar. Como assim? Poderia ser mais claro? Acontece que
no dia 17 de junho, exatamente às 22h30 , na maternidade
Santa Joana, foi dada a Luz para a tão esperada e desejada
menininha que já era chamada de AMANDA, ainda antes
de olhar as luzes deste mundo que cresce, graças ao dom
da maternidade da mulher e do apoio do homem. Que seja
benvida e que os habitantes de hoje procurem fazer deste,
um recanto seguro e que possam proporcionar a Amanda
e a todos os que estão nascendo, uma vida sem atropelos,
sem decepções e sem desilusões. O tempo dirá...
IMPORTANTE - MOBILIDADE URBANA
Em maio passado, o advogado Silvio Roberto
Marmo, foi nomeado presidente da Comissão
de Assuntos de Trânsito Urbano e Mobilidade
Urbana da OAB/SBC, pelo presidente da OAB/
SBC, Dr. Luís Ricardo Vasques Davanzo, através
da Portaria 34/2013, e enfatizou que atualmente,
muito se fala em mobilidade urbana, mas muito
pouco se faz sobre isso. Salienta que a mobilidade
urbana é um conjunto de ações de política de
transportes que visa proporcionar o acesso amplo
de todos ao espaço urbano, priorizando as formas de transporte coletivo,
oferecendo condições necessárias para o deslocamento de pessoas, para
que possam se locomover para onde desejar (trabalho, lazer, escola etc)
com segurança, conforto e eficiência, tendo alternativa de deixar seu
veículo na garagem e a certeza de que chegará ao destino no horário.
É dispor de ciclovias, de calçadas para deficientes físicos e visuais,
idosos e ter quantidade suficientes de estacionamentos para atender e a
demanda e não deixar o carro na rua, e até mesmo utilizar seu veículo
quando desejar e não ficar preso no trânsito. Afirma ainda, que estamos
muito longe para uma solução. De qualquer maneira, MARMO, além
de atender aos pleitos dos colegas advogados nesta função social, se
coloca também inteiramente à disposição da população, que tenha
interesse em contribuir com ideias, sugestões, reivindicações e até
mesmo críticas, através do e-mail: [email protected]
MARMO é Advogado, Membro Relator do Tribunal de Ética e
Disciplina da OAB/SP e foi Presidente da Comissão de Assuntos
de Trânsito Urbano da Ordem dos Advogados do Brasil de
São Bernardo do Campo na gestão 2007/2009. E-mail: [email protected]
11
Lá se foi mais um dos nossos
Desde 1979, residia no bairro Pauliceia,
um cidadão vindo da vizinha Santana
de Parnaíba, onde entre tantas coisas
agradáveis, conheceu a esposa Vera Lucia
Munhoz Doglio, professora da EMEB
Julio Atlas, com quem teve a filha Katia.
Advogado ativo na área cível e familiar e
frequentador do Santuário Nossa Senhora
Aparecida, tinha como passatempos
favoritos, o gosto pela leitura e a preparação
de gostosas pizzas para receber seus amigos
em casa. Tinha muitos amigos por aqui
e ainda cedo nos deixou para viver em
outras plagas, onde certamente um dia reencontrará com seus entes
queridos. Faleceu no dia 2 de maio de 2013 e por vontade própria
manifestada em vida, seu corpo foi cremado na vila Alpina.Homenagem
dos amigos e familiares para um dos nossos, Ernesto Doglio.
12
JULHO DE 2013
ARTIGO | COLETA SELETIVA: ABRACE ESTA IDEIA
C
om o crescimento populacional e a expansão dos
centros urbanos, a destinação do lixo, que é gerado de forma
contínua e em grande escala, tornou-se um grave problema social,
ambiental e econômico. Quando
depositado de forma inadequada,
o lixo se torna altamente nocivo
tanto para o meio ambiente quanto
para a saúde da população, sendo
responsável por desencadear proliferação de insetos, transmissão de
doenças, entupimento de bueiros e
diversos tipos de poluição.
Apontada como uma das alternativas mais eficientes para a
adequada destinação dos resíduos
urbanos, a coleta seletiva, que
consiste no processo de separação
e recolhimento de materiais recicláveis, vem sendo incentivada
na cidade de São Bernardo do
Campo. Trata-se de alternativa
para aumentar tanto os índices de
reciclagem quanto a vida útil dos
aterros sanitários porque possibi-
lita que papéis, plásticos, metais e
vidros sejam fontes de benefício
na medida em que os resíduos
são reutilizados, evitando-se, assim, o aumento na produção de
matérias-primas.
Depois da bem sucedida experiência-piloto no bairro Rudge Ramos, onde obteve grande adesão e
satisfação por parte dos moradores,
o programa da coleta seletiva porta
a porta será expandido a mais dois
bairros da cidade de São Bernardo
do Campo. Durante o mês de agosto, os moradores da Pauliceia e do
Jordanópolis já receberão agentes
da Prefeitura, que farão trabalho de
sensibilização e conscientização de
porta em porta para que a coleta
seletiva seja incorporada no cotidiano dos moradores.
Em seguida, a partir do mês de
setembro, os materiais recicláveis
passarão a ser recolhidos às terçasfeiras, às quintas e aos sábados – e
enviados para as centrais de triagem
do município. A partir de então, os
moradores deverão separar em sacolas os materiais recicláveis – por segurança, o vidro deverá ficar separado
dos resíduos feitos de plástico, papel
e metal. O lixo orgânico continuará
sendo recolhido nos dias de coleta,
no período noturno.
Esta iniciativa, que também está
gerando emprego e renda na cidade, é uma conquista de todos nós,
que queremos uma cidade cada
vez melhor, mas nós só teremos
resultados satisfatórios se houver
uma parceria efetiva entre a Prefeitura e os munícipes. Portanto, que
tal começar a separar os materiais
recicláveis e incentivar familiares e
vizinhos a fazer o mesmo?
Juntos, vamos contribuir significativamente para a sustentabilidade
urbana, transformar os hábitos para
que a coleta seletiva seja comum à
vida de todos desde a idade infantil.
Quem aprende desde criança a cuidar bem de sua cidade, a separar o
seu lixo e a não sustentar o desperdício não ocasionará, posteriormente,
Mauro Miaguti é vereador por SBC,
vice-diretor do CIESP SBC
e professor universitário
episódios que degradem o meio
ambiente. Vamos dar o exemplo, por
meio de uma participação consciente
e responsável, e tornar esta realidade
próxima a todos.
[email protected]
R. Garcia Lorca, 301, Loja 31 - Extra Anchieta - Tel: (11) 4363-3662

Documentos relacionados