GABARITO SOCRATIVE

Сomentários

Transcrição

GABARITO SOCRATIVE
GABARITO
Nome: __________________________________________
Data: _______________
Nome da prova: CPII - AULA 03 - 2 ANO - REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
(UERJ)
O jovem operário entra então de vez na idade adulta? Seguramente não. Ele requer proteção e
controle. Proteção: segundo a lei de 1841 (na Inglaterra), até os dezesseis anos é proibido fazê-lo
trabalhar aos domingos e mais de doze horas por dia.
(PERROT, M. In: LEVI, G. & SCHMITT, J. C. História dos jovens. São Paulo: Companhia das Letras,
1996.)
1.
No Brasil, o artigo 67 do Estatuto da Criança e do Adolescente proíbe a contratação de menores
para trabalho noturno, perigoso, insalubre e penoso. O Estatuto também proíbe que os
adolescentes trabalhem em locais prejudiciais à sua formação e ao seu desenvolvimento físico,
psíquico, moral e social.
(MOTA, M. B. e BRAICK, P. R. História: das cavernas ao terceiro milênio. São Paulo: Moderna, 1997.)
Apesar da existência de leis e estatutos que impedem a exploração do trabalho de crianças e
adolescentes, essa é ainda uma realidade do mundo contemporâneo.
O emprego das mãos-de-obra infantil e adolescente, tanto na época da Revolução Industrial inglesa
como nos dias atuais, tem raízes comuns, como:
Comentário:
A desvalorização salarial é um dos motivos para o emprego de jovens, pois geralmente seu
trabalho é considerado desqualificado em função da falta de formação escolar (não ter
completado o ensino básico).
A
êxodo rural e industrialização tardia
B
retraimento demográfico e baixa escolaridade
C
desvalorização salarial e concentração fundiária
D
dos campos, que forçou migração de famílias de camponeses para as cidades.
excesso de leis trabalhistas e desigualdade socioeconômica cercamentos
No Brasil, o trabalho infantil é também originado através desse fator. É só pensarmos nas
A questão compara a Inglaterra com o Brasil. Para os ingleses do século XIX o trabalho
infantil e adolescente era desvalorizado e isso era bom para os donos de fábricas, pois eles
desempenhavam o mesmo serviço e ganhavam menos.
A concentração fundiária também é um elemento comum. Na Inglaterra, houve os
regiões em que existem produções agrícolas e latifúndios.
A letra C está
incorreta porque
afirma que a ciência
foi aplicada em
relação à industria de
base. A industria de
base
surgirá,
posteriormente. A
ciência e a técnica
foram aplicadas à
indústria têxtil e à
indústria de transporte
através da máquina à
vapor. A indústria de
base refere-se aos
ramos de siderurgia,
petroquímica,
metalurgia. Esses
ramos
se
desenvolveram a
partir da segunda fase
da
revolução
industrial, a partir da
metade do século XIX.
Entre as alternativas abaixo, aquela que NÃO apresenta uma condição para o início da Revolução
Industrial Inglesa, no final do século XVIII, é:
2.
A
Presença de mão-de-obra abundante e barata, resultante da expropriação dos camponeses e da
existência de mulheres e crianças, que podiam ser aproveitadas no trabalho fabril.
B
Ampliação do mercado interno, favorecida, entre outros fatores, pelo crescimento demográfico da
segunda metade do século XVIII.
C
Aplicação da ciência e da técnica ao processo de revolução tecnológica, sobretudo em relação à
indústria de base
D
Processo de cercamento de campos, em benefício das terras plantadas, com a difusão de novas
práticas de cultivo
Na revolução industrial, o pioneirismo inglês resultou de uma série de fatores, entre os quais sua
hegemonia marítimo-comercial. A centralização dessa hegemonia ficou evidente quanto a Inglaterra
adotou a seguinte medida:
3.
A
decretou os Atos de Navegação.
B
extinguiu o tráfico de escravos negros.
C
assinou o Tratado de Methuen com Portugal.
D
abriu os portos chineses aos navios ingleses.
E
redefiniu o comércio com o Oriente pela Paz da Haia.
Os Atos de Navegação (leis decretadas pelo
Parlamento inglês) permitiram a Inglaterra o
transporte marítimo de produtos relacionados ao
comércio inglês. Antes disso os ingleses tinham a
concorrência dos holandeses. A partir dos Atos,
todo produto inglês deveria ser transportado por
navios ingleses. Isto alavancou a indústria naval
inglesa e o fluxo de riqueza neste país.
Page 1 of 7
(UFF) Para que o conhecimento tecnológico tivesse o êxito de hoje foi preciso que ocorressem, no
tempo, alterações radicais que abriram caminho para a introdução de novas relações de mercado e
novas formas de transportes.
Assinale a alternativa que melhor identifica o momento inicial da Revolução Industrial:
4.
A
a utilização da máquina a vapor que propiciou o desenvolvimento das ferrovias, integrando áreas de
produção aos mercados, aumentando o consumo e gerando lucros;
B
a revolução política de 1688, que garantiu a vitória dos interesses dos proprietários agrícolas em
aliança com os trabalhadores urbanos que controlavam as manufaturas;
C
os cercamentos que modificaram as relações sociais no campo, gerando novas formas de
organização da produção rural e mantendo os vínculos tradicionais de servidão;
D
o desenvolvimento da energia eólica, produzindo um crescimento industrial que manteve as cidades
afastadas do fantasma das doenças provocadas pelo uso do carvão;
E
a máquina a vapor que promoveu o desenvolvimento de novas formas de organização da produção
agrícola e levou ao crescimento dos transportes marítimos na Europa Ocidental, através de
investimentos estatais.
A Revolução Industrial ocorrida ao longo do século XVIII está vinculada à história da Inglaterra no seu
nascedouro. Entretanto, à medida que o capitalismo foi se consolidando, a idéia de Revolução
Industrial começou a ser associada a um conceito universal e ganhou vários sinônimos, dentre os
quais:
5.
A
Modernização, que indicava a manutenção da economia mercantilista, a centralização do Estado e o
crescimento das camadas médias;
B
Industrialização, que significava a alteração nos processos de produção, a concretização da
economia de mercado e a ascensão da burguesia;
C
Maquinização, que mostrava a crescente expansão do artesanato, da agricultura e da fisiocracia
como modelos de crescimento;
D
Tecnificação, que definia o processo industrial como dependente das modificações na agricultura e
também do agrarismo, sendo controlado politicamente pela nobreza urbana.
Assinale a opção que apresenta considerações sobre a real importância da Revolução Industrial na
vida e na história do homem.
6.
7.
A
A Revolução Industrial foi um fenômeno puramente inglês, não provocando mudanças em outras
nações. Desse modo, a Inglaterra transformou-se numa potência hegemônica, desfrutando padrões
de vida inacessíveis ao resto do mundo.
B
Os novos recursos disponíveis após a Revolução Industrial não melhoraram as condições da vida
urbana. Diante dessa nova tecnologia, o homem preferiu voltar a viver no campo.
C
Novos recursos de conforto derivaram-se das mudanças produzidas pela Revolução Industrial do
século XVIII, pois, foi a partir de então, que as inovações tecnológicas passaram a ter aplicações na
vida do homem, promovendo, no entanto, situações que acentuaram as desigualdades sociais.
D
A Revolução Industrial estimulou o ideal socialista da propriedade privada, tornando a vida do
homem uma constante busca de riqueza e de igualdade social e política.
A prosperidade induzida pela emergência das máquinas de tear escondia uma acentuada perda de
prestígio. Foi nessa idade de ouro que os artesãos, ou os tecelões temporários, passaram a ser
denominados, de modo genérico, tecelões de teares manuais. Exceto em alguns ramos
especializados, os velhos artesãos foram colocados lado a lado com novos imigrantes, enquanto
pequenos fazendeiros-tecelões abandonaram suas pequenas propriedades para se concentrar na
atividade de tecer. Reduzidos à completa dependência dos teares mecanizados ou dos
fornecedores de matéria-prima, os tecelões ficaram expostos a sucessivas reduções dos
rendimentos.
THOMPSON, E. P. The making of the english working class. Harmondsworth: Penguin Books, 1979
(adaptado).
Com a mudança tecnológica ocorrida durante a Revolução Industrial, a forma de trabalhar
alterou-se porque:
Page 2 of 7
Esta é uma questão sutil. Ela coloca um texto sobre as mudanças nas relações de produção, isto é, ela está falando sobre a passagem do artesanato para a manufatura/maquinofatura. No texto o autor menciona "pequenos fazendeirostecelões abandonaram suas pequenas propriedades para se concentrar na atividade de tecer", isto quer dizer que até o período da Revolução Industrial era comum o artesão trabalhar no artesanato e praticar a agricultura para sobreviver.
As demais alternativas são transformações não dizem respeito às transformações na forma de trabalhar, pois mencionam mudanças dentro da lógica de produção industrial.
A
a invenção do tear propiciou o surgimento de novas relações sociais.
B
os tecelões mais hábeis prevaleceram sobre os inexperientes.
C
os novos teares exigiam treinamento especializado para serem operados.
D
os artesãos, no período anterior, combinavam a tecelagem com o cultivo de subsistência.
E
os trabalhadores não especializados se apropriaram dos lugares dos antigos artesãos nas fábricas.
Até o século XVII, as paisagens rurais eram marcadas por atividades rudimentares e de baixa
produtividade. A partir da Revolução Industrial, porém, sobretudo com o advento da revolução
tecnológica, houve um desenvolvimento contínuo do setor agropecuário. São, portanto, observadas
consequências econômicas, sociais e ambientais inter-relacionadas no período posterior à
Revolução Industrial, as quais incluem:
8.
A
a erradicação da fome no mundo
B
o aumento das áreas rurais e a diminuição das áreas urbanas.
C
a maior demanda por recursos naturais, entre os quais os recursos energéticos
D
a menor necessidade de utilização de adubos e corretivos na agricultura
E
o contínuo aumento da oferta de emprego no setor primário da economia, em face da mecanização.
O mundo do trabalho, entre 1760 e 1850, passou por um conjunto de mudanças, tanto no campo
econômico como no campo social. As inovações tecnológicas tiveram grande importância nesse
processo, conhecido como Primeira Revolução Industrial. Sobre essa temática, pode-se afirmar:
I. A Primeira Revolução Industrial, apesar de também ser conhecida como Revolução Industrial
Inglesa, não ocorreu apenas na Inglaterra. Na verdade, as principais inovações tecnológicas do
período ocorreram na França, na Península Ibérica e na Alemanha.
9.
II. A tradicional produção de tecidos de lã, durante a Revolução Industrial Inglesa, continuou ativa.
No entanto, foi a produção de tecidos de algodão que melhor expressou os aspectos
revolucionários da produção fabril.
III. As mudanças promovidas pela Primeira Revolução Industrial ocorreram em vários âmbitos. Na
esfera da produção, os três setores mais atingidos foram: a mineração de carvão e a indústria
têxtil.
Está(ão) correta(s) apenas:
A
II
B
II e III
C
III
D
I e III
E
I
Um fator que contribuiu para o processo de industrialização inglês foi a cumulação de capital, isto é,
a riqueza acumulada pela Inglaterra resultante do comércio feito interno e externo, no caso, com
colônias em diversas regiões do mundo.
10.
11.
A
True
B
False
Leia o texto e, a seguir, aponte a alternativa que se adeque à sua interpretação:
“A máquina a vapor, tornando possível o uso da energia em todos os artifícios mecânicos, em
quantidades maiores do que qualquer outra coisa conseguiria realizar no passado, foi a chave para
tudo o que ocorreu em seguida, sob o nome de Revolução Industrial. A face do mundo mudou mais
drasticamente (e mais rapidamente) do que em qualquer outra época desde a invenção da
agricultura, cerca de 10 mil anos antes.” (ASIMOV, I. Cronologia das Ciências e das Descobertas. Rio
de Janeiro: Civilização Brasileira, 1993, p. 395).
Page 3 of 7
A
O autor acentua o caráter prejudicial da máquina a vapor para a agricultura.
B
Segundo o texto, a máquina a vapor foi decisiva para o advento da Revolução Industrial, já que este
foi o primeiro dispositivo tecnológico que realizou uma transformação profunda no âmbito da
produção.
C
O autor aponta o caráter negativo da mudança drástica e rápida que a Revolução Industrial
provocou no mundo contemporâneo.
D
Segundo o texto, a máquina a vapor era eficiente porque funcionava à base de eletricidade.
E
O texto indica que a agricultura, durante 10.000 anos, impediu que a indústria se desenvolvesse.
A primeira revolução industrial teve como principal fonte de energia o carvão e como principal
matéria-prima o ferro.
12.
A
True
B
False
A primeira revolução industrial teve como principal matéria-prima o aço e como principal fonte de
energia o petróleo.
13.
A
True
B
False
05) A Revolução Industrial ocorreu, inicialmente, na Inglaterra e, posteriormente, em países da
Europa ocidental e nos Estados Unidos (processo conhecido como capitalismo tardio, pois
aconteceram no decorrer do século XIX após a Inglaterra).
14.
A
True
B
False
A revolução industrial foi um processo decorrente, dentre outros fatores, da industrialização da
sociedade, isto é, do surgimento das indústrias com suas grandes chaminés “cuspindo” fumaça.
Como exemplo de uma das transformações ocorridas pela industrialização podemos mencionar o
crescimento da população, o processo de produção nas fábricas e toda uma série de problemas na
cidades como falta de saneamento e o aumento de cortiços.
15.
A
True
B
False
Uma das características da Revolução Industrial foi a substituição da produção do artesanato pela
manufatura e a consequente diminuição da produtividade.
16.
A
True
B
False
”O duque de Bridgewater censurava os seus homens por terem voltado tarde depois do almoço;
estes se desculparam dizendo que não tinham ouvido a badalada da 1 hora, então o duque
modificou o relógio, fazendo-o bater 13 badaladas."
Este texto mostra que uma das mudanças que ocorreram com o advento da Revolução Industrial,
qual seja, a racionalização do tempo, isto é, a organização da atividade econômica com o objetivo de
tornar mais eficiente a produção. Em outras palavras, foi a implantação de um modelo de controle
quase total do tempo dos trabalhadores para fazê-los trabalhar o máximo possível.
17.
A
True
B
False
Page 4 of 7
LEIA O TEXTO COM ATENÇÃO E DEPOIS RESPONDA SE A AFIRMATIVA ESTÁ CERTA OU ERRADA.
"... Um operário desenrola o arame, o outro o endireita, um terceiro corta, um quarto o afia nas
pontas para a colocação da cabeça do alfinete; para fazer a cabeça do alfinete requerem-se 3 ou 4
operações diferentes, …" SMITH, Adam. A Riqueza das Nações. Investigação sobre a sua Natureza e
suas Causas. Vol. I. São Paulo: Nova Culturas
18.
O texto está debatendo a divisão do trabalho, situação em que os trabalhadores são submetidos a
trabalhos específicos com o objetivo de serem eficientes ao máximo.
A
True
B
False
Sobre os desdobramentos da Revolução Industrial, marque a alternativa que NÃO faz parte destas
transformações:
19.
A
O surgimento do sistema capitalista.
B
A transformação da sociedade com o surgimento da burguesia e do proletariado.
C
A utilização de novas tecnologias (máquinas) e a divisão do trabalho.
D
A implementação de ferramentas medievais para aumentar a produtividade dos campos.
20.
São fatores que explicam a revolução industrial na Inglaterra, EXCETO:
A
Existência de reservas de carvão, utilizado como principal fonte de energia durante todo este
momento.
B
A revolução gloriosa (revolução inglesa), cujo novo governo criou leis favoráveis aos negócios da
burguesia.
C
Esforço de se industrializar para não depender mais da economia francesa.
D
Todo o capital (riqueza) acumulada da exploração de colônias na América (Treze Colônias), na Ásia e
África.
E
Cercamento dos campos, que forçou a migração de trabalhadores do campo para as cidades.
A Revolução Industrial Inglesa só foi possível pelo processo histórico de acumulação primitiva
criador tanto do CAPITAL quanto do TRABALHO. A liberação da mão-de-obra e formação do
proletariado ocorreu com:
21.
A
os cercamentos dos campos e a expulsão dos camponeses das terras comuns.
B
o intenso cultivo de algodão nos campos ingleses.
C
o processo de reforma agrária na Inglaterra.
D
o intenso processo de imigração de trabalhadores de outras nações europeias para as indústrias
inglesas.
E
a produção agrícola organizada em técnicas feudais.
Entre as transformações que ocorreram com a Revolução Industrial está também as formas de luta
organizadas pelos trabalhadores com o objetivo de melhorias nas condições de trabalho e de maior
participação política. Entre estes, podemos mencionar o cartismo que teve como reivindicações o
direito de voto para os trabalhadores a partir de cartas (petições) enviadas ao parlamento britânico.
22.
A
True
B
False
Nos primeiros tempos da Revolução Industrial, quando o emprego da máquina se tornara
generalizado na Inglaterra, surgiu o Ludismo, movimento que recebeu o nome de seu líder, Ned
Ludd. Os trabalhadores acreditavam que a insegurança e a miséria em que viviam eram provocadas
pelas máquinas.
23.
A
True
Page 5 of 7
B
False
O “ludismo”, foi um movimento social de trabalhadores ingleses organizado durante a primeira fase
da revolução industrial. Este movimento pode ser descrito como uma manifestação:
24.
A
de trabalhadores e desempregados que queriam acabar com as indústrias e retomar suas vidas de
pequenos agricultores.
B
de artistas e pintores que foram demitidos das modernas indústrias por causa da utilização das
máquinas de pintura de tecido.
C
trabalhadores que identificavam as máquinas como o principal problemas deles, pois elas
provocavam o desemprego de vários funcionários das novas fábricas.
D
de operário que faziam greves por aumento de salário.
E
de donos de pequenas tecelagens que acusavam as grandes fábricas como responsáveis pelo fim de
seus negócios, já que a nova tecnologia barateava o processo produtivo.
(UFRGS-2006) Leia o texto a seguir, extraído de uma obra de autoria do humanista inglês Tomás
Morus. "Vossos carneiros [...] Normalmente tão mansos, tão fáceis de alimentar com pouca coisa,
ei-los transformados, dizem-me, em animais tão vorazes e ferozes que devoram até mesmo os
homens, devastando e despovoando os campos, as granjas, as aldeias. Com efeito, em todas as
regiões do reino, onde se encontra a lã mais fina e, portanto, a mais cara, os nobres e os ricos sem falar de alguns abades, santos homens, não contentes de viverem à larga e preguiçosamente
das rendas anuais que a terra assegurava aos seus antepassados, sem nada fazerem em favor da
25.
comunidade (prejudicando-a, deveríamos dizer) - não deixam mais nenhum lugar para o cultivo,
acabam com as granjas, destroem as aldeias [...]" Adaptado de: MORUS, Tomás. "Utopia". Porto
Alegre: L&PM, 1997. p. 37. Com esta passagem, o autor pretendeu denunciar
A
o levante dos ciompi.
B
as Jacqueries.
C
as revoluções comunais.
D
o Grande Medo.
E
os cercamentos
- O levante dos Ciompi foi uma série de revolta de trabalhadores que ocorreram em Florença,
Itália, entre os anos de 1340 e 1380.
- As jacqueries foram levantes camponeses realizados no decorrer do final da década de 1350.
- Revoltas comunais foram revoltas de cidades francesas, durante a idade média. As revoltas
tinham como objetivo tornar as cidades autônomas, pois naquela época elas era ligadas aos
senhores feudais. As cidades que se rebelavam eram chamadas de comunas.
- O Grande Medo foi uma série de revoltas camponesas que ocorreram durante o início da
revolução francesa, situação em que camponeses promoveram saques, assassinatos e destruição
de nobres e seus patrimônios.
Leia os dois textos seguintes. "No Ocidente Medieval, a unidade de trabalho é o dia [...] definido pela
referência mutável ao tempo natural, do levantar ao pôr-do-sol. [...] O tempo do trabalho é o tempo
de uma economia ainda dominada pelos ritmos agrários, sem pressas, sem preocupações de
exatidão, sem inquietações de produtividade". (Jacques Le Goff. "O tempo de trabalho na crise do
século XIV".) "Na verdade não havia horas regulares: patrões e administradores faziam conosco o
que queriam. Normalmente os relógios das fábricas eram adiantados pela manhã e atrasados à
tarde e em lugar de serem instrumentos de medida do tempo eram utilizados para o engano e a
26.
opressão". (Anônimo. "Capítulos na vida de um menino operário de Dundee", 1887.) Entre as razões
para as diferentes organizações do tempo do trabalho, pode-se citar:
A
a predominância no campo de uma relação próxima entre empregadores e assalariados, uma vez
que as atividades agrárias eram regidas pelos ritmos da natureza.
B
o impacto do aparecimento dos relógios mecânicos, que permitiram racionalizar o dia de trabalho,
que passa a ser calculado em horas no campo e na cidade.
C
as mudanças trazidas pela organização industrial da produção, que originou uma nova disciplina e
percepção do tempo, regida pela lógica da produtividade.
D
o conflito entre a Igreja Católica, que condenava os lucros obtidos a partir da exploração do
trabalhador, e os industriais, que aumentavam as jornadas.
E
a luta entre a nobreza, que defendia os direitos dos camponeses sobre as terras, e a burguesia, que
defendia o êxodo rural e a industrialização.
Page 6 of 7
Homens da Inglaterra, por que arar para os senhores que
vos mantêm na miséria?
Por que tecer com esforços e cuidado as ricas roupas que
vossos tiranos vestem?
Por que alimentar, vestir e poupar do berço até o túmulo
esses parasitas ingratos que exploram vosso suor — ah,
que bebem vosso sangue?
27.
SHELLEY. Os homens da Inglaterra. Apud HUBERMAN, L. História da Riqueza do Homem. Rio de
Janeiro: Zahar, 1982.
A análise do trecho permite identificar que o poeta romântico Shelley (1792-1822) registrou uma
contradição nas condições socioeconômicas da nascente classe trabalhadora inglesa durante a
Revolução Industrial. Tal contradição está identificada
A
na pobreza dos empregados, que estava dissociada da riqueza dos patrões.
B
no salário dos operários, que era proporcional aos seus esforços nas indústrias.
C
na burguesia, que tinha seus negócios financiados pelo proletariado.
D
no trabalho, que era considerado uma garantia de liberdade.
E
na riqueza, que não era usufruída por aqueles que a produziam.
Leia a frase a seguir sobre a Revolução Industrial. "Suas mais sérias conseqüências foram sociais: a
transição da nova economia criou a miséria e o descontentamento, os ingredientes da revolução
social". (Eric J. Hobsbawm. "A Era das Revoluções - 1789-1848". Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000,
p.55) Assinale a alternativa correta sobre os movimentos de trabalhadores, na Inglaterra, que
manifestaram seu descontentamento com os efeitos da revolução industrial no século XIX.
28.
A
O ludismo foi uma organização que visava reunir os trabalhadores em sociedades de socorro
mútuo.
B
O socialismo utópico propunha a destruição das máquinas e fábricas e o retorno a uma economia
rural.
C
Os niveladores defendiam a instalação de uma república que garantisse a existência de direitos
iguais para todos.
D
O cartismo foi um movimento importante na década de 1830 e reivindicava o direito de voto para os
trabalhadores.
E
O jacobinismo propunha uma aliança de classes e a colaboração entre o proletariado e a burguesia
como forma de solução para os problemas.
O chamado movimento cartista é um acontecimento carregado de simbolismo na história da
constituição da sociedade liberal-democrática na Inglaterra. Assinale a alternativa correta sobre esse
movimento.
29.
A
Foi um movimento que expressou a revolta dos artesãos contra as máquinas, cuja utilização na
indústria nascente eliminava seus empregos.
B
Foi um movimento vitorioso da burguesia contra o absolutismo monárquico, impondo uma Carta
Constitucional que implantou o sistema parlamentarista na Inglaterra, no final do século XVIII.
C
Foi um movimento ocorrido na Inglaterra, no início do século XVIII, contra as tentativas do rei Carlos
I de diminuir as prerrogativas da Câmara dos Comuns. A principal força desse movimento foi o
proletariado industrial.
D
Foi um movimento deflagrado no final do século XVII em defesa do voto universal e da liberdade
religiosa. O movimento recebeu o nome de cartismo por ter-se inspirado na Carta sobre a
Tolerância, do filósofo liberal John Locke.
E
Foi um movimento político inspirado na Carta do Povo (People ́s Charter), desencadeado no final da
década de 1830, que reivindicava, entre outras coisas, o sufrágio universal masculino, o voto secreto,
a elegibilidade dos não- proprietários, etc.
Page 7 of 7

Documentos relacionados