Alguns pilotos de F-22 se recusam a voar o avião

Сomentários

Transcrição

Alguns pilotos de F-22 se recusam a voar o avião
Alguns pilotos de F-22 se recusam a voar o avião
Escrito por Dave Majumdar, Washington DC – Flight International
Um “reduzidíssimo número” de pilotos de F-22 estão se recusando a voar o caça, informou um
oficial do alto escalão da USAF. “Obviamente isso é algo muito delicado, pois estamos
tentando fazer com que o público compreenda sem qualquer dúvida nossas tentativas para
encontrar uma solução”, afirmou o chefe do Comando Aéreo de Combate (ACC), brigadeiro
Mike Hostage durante uma coletiva de imprensa na base conjunta (com o Exército) de
Langley-Eustis no estado da Virgínia, em 30 de abril.
A USAF não ainda não encontrou a causa para os 11 casos de hipoxia desde que sua frota de
Raptor retornou a voar em setembro último após quase cinco meses parada. O caça já voou
quase 12 mil vezes desde então. Hostage disse que enquanto o problema não for solucionado,
ele não obrigará os pilotos a voarem o F-22, entretando, os que se recusarem “não serão
autorizados a fazer outra coisa”. Ele disse, porém, que acredita que a USAF conseguiu “reduzir
o risco a níveis em que permita operar o avião de forma segura”.
{youtube}mdRVbr1OfKc{/youtube}
F-22 raptor em ação
Em solidariedade aos pilotos, Hostage afirmou que ele próprio inspecionaria e voaria o Raptor
até que a causa das preocupações referentes ao sistema de oxigênio do F-22 seja descoberta
e reparada. “Vou inspecionar e voar o avião para poder entender o que está se passando. No
dia em que descobrirmos qual é o problema pararei de voar, pois não dispomos de horas de
voo suficiente para todos nossos pilotos de combate terem o treinamento necessário”, disse o
comandante do ACC.
“Eu não acho direito pedir que façam algo que eu próprio não esteja disposto a fazer”,
acrescentou o brigadeiro.
Embora Hostage tenha comentado sobre as notícias recentes do deslocamento do F-22 para
1/3
Alguns pilotos de F-22 se recusam a voar o avião
Escrito por Dave Majumdar, Washington DC – Flight International
Al Dhafra, no Emirados Árabes (EAU), ele não confirmou o destino do caça nem sua origem,
porém que o Raptor foi enviado aos EAU em anos anteriores.
Uma fonte informou que os caças partiram do 7 o Esquadrão de Caças da 49 a Ala, baseado em
Holloman, estado do Novo México. Essa fonte disse que o deslocamento é rotineiro e que faz
parte da rotação das forças expedicionárias, corroborando com que Hostage disse sobre a
existência de planejamento para o deslocamento.
ESPECIFICAÇÕES
Tripulação
1
Comprimento
18,90 m
Envergadura
13,56 m
Altura
5,08 m
2
Área da asa
78,04 m
Peso vazio
19.700 kg
Peso carregado
29.300 kg
Peso máximo de decolagem
38.000 kg
Propulsão
Dois motores turbofan P&W F-119 com 10.660 kg cada (sem pós-combus
Capacidade de combustível
8.200 kg internamente e 11.900 kg com dois tanques externos
Velocidade máxima
Mach 2,25
Alcance
2.960 km
Raio de combate
759 km
Alcance máximo
3.219 km
Teto de serviço
19.812 m
2
Carga nas asas
375 kg/m
Potência/peso
1,09
2/3
Alguns pilotos de F-22 se recusam a voar o avião
Escrito por Dave Majumdar, Washington DC – Flight International
3/3