GONADOTROPINA CORIÓNICA HUMANA (hCG)

Сomentários

Transcrição

GONADOTROPINA CORIÓNICA HUMANA (hCG)
hCG EIA - VISUAL
COD 55010
48 Determinações
COD 55000
96 Determinações
GONADOTROPINA CORIÓNICA
HUMANA (hCG)
CONSERVAR A 2-8ºC
Reagentes para a determinação de hCG
Só para uso in vitro nos laboratórios clínicos
Enzimoimunoensaio rápido qualitativo
PROVA EM MICROPLACA
FUNDAMENTO DO MÉTODO
MATERIAL ADICIONAL
A gonadotropina coriónica humana (hCG) da amostra une-se aos
anticorpos que revestem a superfície dos poços (cadeia α) e ao anticorpo
conjugado com peroxidase (cadeia β). Seguidamente junta-se ao
substrato da peroxidase e a cor gerada é proporcional á concentração de
hCG na amostra1.
AMOSTRAS
Soro ou urina recolhido mediante procedimentos standard. Não é preciso
filtrar nem centrifugar as amostras.
CONTEÚDO
A. Conjugado
B1. Substrato
B2. Cromógenio
CO. Controle Valor Discriminante
C –. ControleNegativo
C +. Controle Positivo
D. Gotas de amostra
M. Microplaca
– Cronómetro
– Toalhas de papel absorvente
COD 55010
COD 55000
1 x 2,5 mL
1 x 6 mL
1 x 6 mL
1 x 2 mL
1 x 2 mL
1 x 2 mL
50
6 x 8 poços
1 x 4,4 mL
1 x 6 mL
1 x 6 mL
1 x 2 mL
1 x 2 mL
1 x 2 mL
100
12 x 8 poços
COMPOSIÇÃO
A. Conjugado. Anticorpos monoclonáis anti-βhCG conjugados com
peroxidase e estabilizados, bloqueante de anticorpos heterofílicos.
Tampa e reagente verdes.
B1. Substrato. Peróxido de hidrógenio 5 mmol/L estabilizado, tampão
citrato-fosfato 100 mmol/L. Tampa branca.
B2. Cromógenio. Tetrametilbencidina 1,5 mmol/L estabilizada. Tampa
amareia.
CO. Controle de Valor Discriminante. Material de controle que contem
25 mUI/mL de hCG. Tampa negra.
C -. Controle Negativo. Material de controle que não contem hCG. Tampa
azul.
C +.Controle Positivo. Material de controle que contem 100 mUI/mL de
hCG. Tampa vermelha.
D. Gotas de amostra.
M. Microplaca. Tiras de 8 poços separadas individualmente, revestidos
de anti-αhCG.
CONSERVAÇÃO
Conservar a 2-8ºC.
Os reagentes são estáveis até à data de caducidade indicada na etiqueta,
desde que se conservem bem fechados e se evite a contaminação durante
o seu uso.
Indicações de deterioração:
– Componentes líquidos: Presença de partículas, turvação.
Para obter resultados óptimos, recomenda-se utilizar a primeira urina da
manhã, ainda que se possa utilizar urina recolhida a qualquer hora do dia.
A gonadotropina coriónica humana é estável no soro e urina durante 2 dias
a 2-8ºC ou até um mês caso se congele a amostra.
PROCEDIMENTO
1. Deixar amoderar as amostras e os reagentes á temperatura ambiente.
2. Abrir a bolsa da Microplaca (M) e tirar o suporte com a quantidade
necessária de poços a utilizar (Nota 1).
3. Depositar em poços distintos e adequadamente identificados: 1 gota
de amostra do paciente, Controle de Valor Discriminante (CO),
Control Negativo (C -) e Control Positivo (C +).
4. Juntar 1 gota de Conjugado (A) a cada poço e sacudir
cuidadosamente a microplaca para misturar.
5. Deixar uns 3 minutos á temperatura ambiente.
6. Inverter a microplaca para esvaziar o conteúdo dos poços.
7. Lavar os poços 5 vezes. Para isso: encher os poços com água
corrente, inverter para esvaziar o conteúdo e bater sobre uma toalha
de papel absorvente (Notas 2 e 3).
8. Juntar 1 gota de Substrato (B1) e 1 gota de Cromógenio (B2) a cada
poço e sacudir ligeiramente a microplaca para misturar os reagentes.
9. Deixar á temperatura ambiente até que o poço do Controle de Valor
Discriminante (CO) tenha cor azul (aproximadamente 5 minutos).
LEITURA
Examinar os poços sobre uma superfície branca e comparar a cor
desenvolvida no poço da amostra com a cor desenvolvida no poço do
Controle de Valor Discriminante (CO) (Nota 4).
Resultado positivo. O poço da amostra tem uma cor azul igual ou mais
intensa que o poço do Controle de Valor Discriminante (CO).
Resultado negativo. O poço da amostra não tem cor azul ou têm-a muito
mais ténue que o poço do Controle de Valor Discriminante (CO) (Nota 5).
Resultado duvidoso. O poço da amostra tem uma cor azul ligeiramente
mais ténue que o poço do Controle de Valor Discriminante (CO). Repetir o
teste com uma amostra obtida 48-72 horas mais tarde.
– Microplaca (M): Fracturas no recipiente do envelope.
PREPARAÇÃO DOS REAGENTES
Tanto os reagentes como os controles estão prontos para seu uso.
CONTROLE DE QUALIDADE
Os Controles de Valor Discriminante (CO), Negativo (C -) e Positivo (C +)
fornecidos com o kit devem testar-se junto com as amostras dos
pacientes, para verificar o funcionamento do teste.
O poço do Controle de Valor Discriminante (CO) deve ter cor azul.
O poço do Controle Positivo (C +) deve ter uma cor azul mais intensa que
o do Controle de Valor Discriminante (CO).
O poço do Controle Negativo (C -) não deve ter cor azul ou uma cor azul
pálida claramente menos intensa que o do Controle de Valor Discriminante
(CO).
CARACTERÍSTICAS DO TESTE
Não é possível distinguir uma gravidez normal de uma gravidez ectópica
unicamente com base dos resultados do teste. Um aborto espontâneo
tambem pode provocar confusões na interpretação dos resultados do
teste.
Uma urina diluída pode originar resultados negativos. Se apesar do
resultado negativo, se suspeita de uma gravidez, é conveniente repetir o
teste 48 h após, utilizando a primeira urina da manhã.
O diagnóstico clínico não deve basear-se exclusivamente no resultado
deste teste, mas deve integrar-se nos dados clínicos e de laboratório.
– Detectabilidade: 25 mUI/mL de hCG.
– Efeito de alta concentração (zona): Ausente pelo menos até
concentrações de 1000 000 mUI/mL de hCG.
NOTAS
– Resultados falsos: Os resultados falsos positivos são inferiores a 1% e
os resultados falsos negativos inferiores a 1% comparados com
sistemas de referência. Os detalhes da comparação estão abaixo
disponíveis.
1. Guardar os poços que não forem utilizados no pacote bem fechado
juntamente com o saquinhos dessecantes no seu interior.
– Especificidade: A LH (2000 mUI/mL), TSH (2000 µUI/mL), FSH (1000
mUI/mL), factor reumatóide (600 UI/mL) e os anticorpos heterofílicos
não interferem. Outras substâncias e medicamentos podem interferir2.
3. É importante que não fiquem restos de água nos poços.
CARACTERÍSTICAS DIAGNÓSTICAS
A Gonodotropina Coriónica humana é uma hormona glicoproteíca
produzida pela placenta durante a gravidez. Habitualmente está presente
no soro e urina a partir do sétimo dia após a concepção e a maioria das
mulheres grávidas têm níveis de hCG no soro e urina iguais ou superiores
a 100 mUI/mL no dia da primeira falta da menstruação3.
Até na gravidez, podem encontrar-se concentrações elevadas de hCG em
doenças trofoblásticas de origem gestacional e não gestacional3. Este tipo
de situações devem identificar-se antes de diagnosticar uma gravidez.
2. Evitar a contaminação entre poços devida a derrames durante a
primeira lavagem.
4. É possível ler os resultados a 450 nm com um leitor de microplacas,
depois de adicionar 100 µL de ácido sulfúrico 1 mol/L por poço.
5. A água corrente de algumas áreas pode aumentar a cor das amostras
negativas. Nesses casos, lavar com solução salina diluída 1/2 em
água destilada e prolongar ligeiramente a etapa 9 (aproximadamente
10 minutos).
BIBLIOGRAFIA
1. Bidart JM and Bellet D. Human Chorionic Gonadotropin. Molecular
forms, detection, and clinical implications. Trends Endocrinol Metab
1993; 4: 285-291.
2. Young DS. Effects of drugs on clinical laboratory tests, 3rd ed. AACC
Press, 1997.
3. Tietz Textbook of Clinical Chemistry, 3rd edition. Burtis CA, Ashwood
ER. WB Saunders Co., 1999.
M55000p-0306

Documentos relacionados

beta-hcg látex - Gold Analisa Diagnóstica

beta-hcg látex - Gold Analisa Diagnóstica 2- A placa de reação deverá ser lavada logo após o uso com bastante água deionizada. Se isto não for feito imediatamente, usar na lavagem água com detergente neutro e enxaguar várias vezes com água...

Leia mais