Negócios e Investimentos

Сomentários

Transcrição

Negócios e Investimentos
Negócios e Investimentos
Boletim Trimestral 134
Conjuntura de Investimentos
Entre 01/Out/2015 e 31/Dez/2015

A holandesa Trouw Nutrition, antiga Nutreco, vai iniciar em 2016 a construção de
sua oitava fábrica no Brasil. A empresa atua no setor de nutrição animal e a unidade
deverá ser erguida em Arujá (SP). Os investimentos são previstos em R$ 40 m.

A norte-americana Gavilon e a paranaense Moageira uniram-se para criar a
Moageira Irati Cereais, empresa de armazenagem e comercialização de trigo. A
joint venture oficializa uma parceria operacional já existente entre as sócias.

A Unidade Industrial de Carnes (UIC) inaugurou seu frigorífico de suínos em
Castro (PR), onde foram investidos R$ 250 m. A UIC foi construída em sociedade
pelas cooperativas Frísia, Castrolanda (Batavo) e Capal.

A BRF, maior exportadora mundial de carne de frango, pagou US$ 43,5 m pelas
argentinas Vieníssima (salsicha), GoodMark (hambúrguer) e Manty e Delícia
(margarinas). Elas serão incorporadas às subsidiárias BRF Quickfood e Avex.

E em sua maior investida no exterior até hoje, a BRF também anunciou, de uma só
vez, a aquisição da argentina Campo Astral (R$ 86 m), da britânica Universal
Meats (US$ 50 m) e da tailandesa Golden Foods Siam (R$ 360 m).

Internamente, a BRF vai investir R$ 180 m para instalar uma fábrica em Seropédica,
região metropolitana do Rio de Janeiro. O aporte representa a primeira fase do
empreendimento de R$ 300 m, cujo foco será a produção de alimentos embutidos e
pratos prontos.

A Minerva Foods, terceira maior empresa de carne bovina no Brasil, está recebendo
um aporte de R$ 750 m da Saudi Agricultural and Livestock Investment (Salic),
investidora de origem saudita. A transação envolve cerca de 20% de participação.

A Nestlé inaugurou sua nova fábrica de cápsulas de cafés em Montes Claros (MG),
unidade que recebeu aportes de R$ 220 m. A Nescafé Dolce Gusto deve privilegiar o
uso de variedades brasileiras nos blends a serem produzidos.
1
Negócios e Investimentos | Boletim Trimestral 134

A fabricante norte-americana de chocolates Hershey encerrou sua parceria de sete
anos no mercado brasileiro com a Bauducco. A Hershey é a quarta maior no
mercado local e deve reforçar investimentos em sua fábrica de São Roque (SP).

A Coca-Cola Brasil decidiu entrar no mercado de lácteos e, por meio da Leão
Alimentos e Bebidas, firmou intenção de compra da Verde Campo, de Lavras
(MG). O objetivo é atuar em segmentos como iogurtes, queijos e sorvetes.

A British American Tobacco (BAT) concluiu o fechamento de capital da Souza
Cruz, maior fabricante brasileira de cigarros. A oferta de aquisição das ações (OPA)
da companhia movimentou R$ 9,33 bilhões e 90,7% dos papéis em circulação.

Como parte do acordo de compra global da SABMiller pela belgo-brasileira AB
InBev, por US$ 105,5 bilhões, as operações da empresa sul-africana no Brasil e
países do Cone Sul deverão ser transferidas para a norte-americana Molson Coors.

A cervejaria holandesa Heineken, terceira maior do mundo, vai investir R$ 1 bilhão
no Brasil até 2018. O aporte abrange a instalação de uma unidade em Itumbiara (GO)
e a expansão das plantas de Jacareí (SP) e Ponta Grossa (PR).

A Sulfabril, confecção de Blumenau (SC) arrematada em leilão judicial pela joint
venture NSA Invest, vai receber aportes de R$ 25 m para retornar ao mercado em
2016. Os investimentos serão nas áreas de tecelagem, tinturaria, estamparia e corte.

O fundo norte-americano HIG Capital assumiu uma participação minoritária no
capital da Mr Cat, fabricante e varejista de calçados com sede no Rio de Janeiro. A Mr
Cat possui mais de 200 lojas e atuação em todo o território brasileiro.

A fabricante de calçados e vestuário Alpargatas vendeu as marcas de calçados
esportivos Topper e Rainha no Brasil para um grupo de investidores por R$ 48,7 m.
A transação não inclui os ativos industriais vinculados às duas marcas.

Na sequência, o Grupo J&F, dono da processadora de carnes JBS, fechou acordo
para a compra por R$ 2,67 bilhões do controle da Alpargatas, o que inclui a linha de
sandálias Havaianas. A Alpargatas era controlada pela Camargo Corrêa.

A G5 Evercore anunciou a criação da Halipar, holding de alimentação que reunirá as
operações de fast food da J.Alves (Griletto e Montana) e do Grupo Ornatus
(JinJin e My Sandwich). A Halipar nasce com 330 restaurantes em 20 estados.
2
Negócios e Investimentos | Boletim Trimestral 134

A International Meal Company (IMC), dona das redes de restaurantes Frango
Assado e Viena, vendeu suas operações no México para a Taco Holding por R$ 175
m. A IMC é controlada pelo fundo Advent com 28% de seu capital.

A Partners Group, gestora suíça de private equity, assumiu a fatia da Bozano
Investimentos na Hortifruti, rede varejista de produtos in natura. O valor da
transação é estimado em R$ 300 m, e envolve cerca de 40% da Hortifruti.

A varejista chilena Cencosud fechou acordo com a Dotz, que fará a gestão de seu
programa de fidelidade no Brasil. A Dotz é a terceira maior gestora de fidelização no
país e o acordo valerá inicialmente para as unidades da rede carioca Prezunic.

A empresa norte-americana de investimentos General Atlantic está assumindo uma
fatia de 17% na rede de farmácias Pague Menos. A operação será concluída por
emissão de novas ações (R$ 400 m) e aquisição de participações (R$ 160 m).

A Brasil Pharma, holding de farmácias controlada pelo BTG Pactual, fechou a venda
da rede Mais Econômica para a gestora Verti Capital por R$ 44 m. A Mais
Econômica atua na região Sul do País e conta com 160 unidades.

A Extrafarma, rede de farmácias do Grupo Ultra, prepara-se para entrar no
mercado paulista. As unidades serão implantadas junto aos Postos Ipiranga,
ampliando a estrutura de serviços na cadeia de combustível da companhia.

E o Grupo Ultra vai investir R$ 887 m na expansão da rede Ipiranga, com foco nas
regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste. O plano prevê a abertura de 300 a 350
postos, entre novas unidades e absorções de redes sem bandeira.

A norte-americana 3M inaugurou uma nova fábrica em Manaus (AM) com
investimentos de US$ 30 m. A unidade substitui a antiga planta da 3M no município e
produzirá itens das divisões Post-it, Durex e Scotch Brite.

A sueco-finlandesa Assa Abloy, proprietária da La Fonte, adquiriu o controle da
Papaiz, que produz cadeados e fechaduras, e da Udinese, que fabrica componentes
para esquadrias de alumínio. A operação garante a liderança da Assa Abloy no setor.

A portuguesa Secil está inaugurando sua segunda fábrica de cimento no Brasil. A
unidade fica em Adrianópolis (PR), onde a empresa detém mina de calcário assumida
com a compra da Supremo Cimento. Os investimentos somaram R$ 900 m.
3
Negócios e Investimentos | Boletim Trimestral 134

Em 2016 a Klabin vai destinar R$ 1,883 bilhão para a conclusão das obras do
Projeto Puma, sua nova fábrica de celulose em Ortigueira, PR. Outros R$ 567 m
serão utilizados em obras de manutenção e R$ 95 m em expansões menores.

A Casa dos Ventos, uma das pioneiras no desenvolvimento de projetos eólicos no
Brasil, inaugurou o complexo Ventos em Santa Brígida (PE). O empreendimento
conta com 107 aerogeradores e recebeu investimento de R$ 864 m.

A Votorantim Energia (VE) vai investir R$ 1,1 bilhão no mercado de energia eólica a
partir de 2016. Estão previstos sete parques geradores no Piauí, que devem começar
a operar a partir de 2018.

A elétrica chinesa State Grid tem planos de investir R$ 15 bilhões no Brasil até 2020.
O valor inclui os dois linhões de transmissão entre Belo Monte (PA) e a Região
Sudeste, além de projetos a serem desenvolvidos na área de geração.

A China Three Gorges (CTG) tornou-se a segunda maior geradora elétrica privada
no Brasil com a compra das usinas de Jupiá e Ilha Solteira. A aquisição foi feita em
leilão de usinas já existentes da Aneel e custarão R$ 13,8 em bônus de outorga.

A Petrobras concluiu a venda de 49% da subsidiária Gaspetro para a japonesa
Mitsui por R$ 1,93 bilhão. A Mitsui Gás atua em oito estados do país e, com a
aquisição, amplia sua presença para 19 estados.

A empresa brasileira de biotecnologia GranBio e o grupo belga Solvay uniram-se na
SGBio para a compra da norte-americana Cobalt Technologies. A Cobalt possui
tecnologia para produzir insumos químicos a partir de palha e bagaço de cana.

A Petronas, estatal de petróleo da Malásia, vai instalar no Brasil um centro global de
desenvolvimento de lubrificantes para uso industrial. A unidade ficará em Contagem
(MG), onde a Petronas já fabrica produtos para o mercado interno e exportação.

A petroleira argentina YPF decidiu iniciar atividades produtivas no mercado brasileiro
de lubrificantes. Para tanto, a estatal argentina adquiriu por R$ 25 m o controle da
Packblend, fabricante de Diadema (SP), que ainda receberá novos investimentos.

A ANP licitou 37 dos 266 blocos exploratórios de petróleo e gás disponibilizados na
13ª Rodada de Licitação. Foram arrecadados R$ 121 m com a venda das concessões,
sendo que a Petrobras, a Shell e a ExxonMobil não arremataram nenhuma área.
4
Negócios e Investimentos | Boletim Trimestral 134

A britânica Horizonte Minerals (HZM) assumiu ativos de níquel da Glencore em
área próxima à do seu próprio projeto de níquel Araguaia, no Pará. Os investimentos
da HZM na região são estimados em US$ 520 e devem estar operacionais em 2019.

A CSN fechou acordo com seus sócios na Namisa para unir ativos de mineração e
logística. A operação de R$ 16 bilhões cria a CSN Mineração, composta pelas minas
Casa de Pedra e Engenho, participação na MRS Logística, Tecar e outros ativos.

A Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), joint venture entre a Vale e as
coreanas Dongkuk e Posco, entrou em fase final de construção em São Gonçalo do
Amarante (CE). O empreendimento está orçado em US$ 5,4 bilhões.

Com investimento de R$ 200 m, a Steel Warehouse Cisa, joint venture da norteamericana Steel Warehouse e da brasileira Cisa, está instalando seu centro de
serviços em Paulínia (SP), onde irá processar bobinas de aço laminadas e decapadas.

O grupo mexicano Simec está iniciando as atividades de sua siderúrgica recéminstalada em Pindamonhangaba (SP). A unidade recebeu investimento de US$ 400 m
e se volta à fabricação de vergalhões e fio-máquina para a construção civil.

O Grupo Gerdau, por meio da Gerdau Corsa, inaugurou no México sua nova
siderúrgica de perfis estruturais de aço. O México é segundo maior consumidor latinoamericano de produtos siderúrgicos e o investimento da Gerdau foi de US$ 600 m.

A DAF, empresa holandesa controlada pela norte-americana Paccar, está concluindo
investimentos de R$ 60 m numa linha de motores para caminhões em sua unidade de
Ponta Grossa, PR. Lá a empresa já faz a montagem de caminhões extrapesados.

A Toyota vai investir R$ 30 m para adaptar a linha de montagem do modelo Corolla
em sua fábrica de Sorocaba (SP), onde produz o modelo Etios. O objetivo é auxiliar a
unidade de Indaiatuba (SP), onde hoje se concentra a produção do sedã.

A mineira Algar Telecom adquiriu a Optitel, empresa sediada em Getúlio Vargas
(RS) e especializada em serviços de dados para o segmento corporativo. A operação
faz parte da estratégia de expansão do Grupo Algar para outras regiões.

A aquisição global da EMC permitiu à Dell avançar no segmento de serviços no Brasil,
aproximando-se de suas concorrentes IBM e HP. Aqui, a Dell produz PCs e
servidores em Hortolândia (SP) e a EMC atua com produtos montados pela Foxconn.
5
Negócios e Investimentos | Boletim Trimestral 134

A espanhola Isolux fechou a troca de seus 70% na ViaBrasil, concessionária baiana
de rodovias, com o fundo de pensão canadense PSPIB. Em contrapartida, a Isolux
receberá a participação da PSPIB em seus negócios locais de energia.

A concessionária paulista de infraestrutura CCR assumiu os direitos do projeto do
Novo Aeroporto de São Paulo (Nasp). O empreendimento pertencia à Camargo
Corrêa e à Andrade Gutierrez, duas das controladoras da CCR.

O Grupo JCA, que reúne empresas como a Cometa, 1001, Expresso do Sul e
Catarinense, fechou uma encomenda de 195 ônibus da Scania e da MercedesBenz. Os investimentos são previstos em R$ 100 m.

A Aliança Navegação e Logística encomendou três rebocadores ao Estaleiro
Detroit, de Itajaí (SC), por R$ 90 m. A operação marca a entrada da empresa no
segmento de rebocagem, serviço de atracação e desatracação de navios em portos.

A Manabi mudará seu foco de atuação da mineração para o setor de operações
portuárias e passará a se chamar MLog. A empresa possui projeto de um terminal
portuário em Linhares (ES) e fundiu-se com a empresa de navegação Asgaard.

A francesa Louis Dreyfus Commodities (LDC), por meio da LDC North Latam
Holdings, vai injetar R$ 604 m em suas operações brasileiras. O objetivo é reforçar
sua estrutura de capital no país para investimentos na área logística.

E o consórcio LDC Brasil, formado por Cargill (40%) e Louis Dreyfus (60%),
arrematou um lote para grãos no Porto de Santos (SP) por R$ 303 m. No mesmo
leilão, a Fibria e a Marimex assumiram dois lotes portuários destinados a celulose.

O chinês HNA Group assumiu uma fatia de 23,7% no capital da Azul Linhas
Aéreas, com investimento de R$ 1,7 bilhão na empresa. O acordo vem na sequência
da compra de 5% da aérea brasileira pela norte-americana United Continental.

A Latam (TAM e LAN) vai investir R$ 100 m para instalar um centro de manutenção
de aeronaves no Aeroporto de Guarulhos (SP). O complexo contará com hangar,
oficinas e depósitos para a realização de vistorias leves de rotina.

A Inframerica anunciou um plano de investimento de R$ 3,5 bilhões para o
Aeroporto Internacional de Brasília nos próximos sete anos. Está prevista a
construção de centros comerciais, rede hoteleira, ampliação de embarque e outros.
6
Negócios e Investimentos | Boletim Trimestral 134

O Grupo OAS fechou acordo com a canadense Brookfield para garantir o preço
mínimo de R$ 1,35 bilhão por seus 24,4% na Invepar, que irão a leilão para
pagamento de dívidas. A Invepar opera rodovias, ferrovias, metrôs e aeroportos.

A italiana Gavio fechou acordo com o Grupo CR Almeida e fará um aporte de R$
2,224 na Ecorodovias. Após a conclusão da operação, o Grupo Gavio ficará com
50% do controle e 64,1% do capital total da Ecorodovias.

A Almeida Junior está concluindo investimentos de R$ 250 m em seu sexto shopping
center em SC, que ficará em Crisciúma. O grupo já programa mais um
empreendimento em SC a partir de 2017, dessa vez em Chapecó.

A incorporadora Hines assumiu 42,5% da Windsor, empresa da Tecnisa que detém
o empreendimento Jardim das Perdizes. A Tecnisa vendeu 17,5% das ações por R$
179,6 m. A PDG Realty saiu do empreendimento e recebeu R$ 160 m na operação.

O grupo israelense Gazit Globe, das áreas imobiliária e de shopping centers, assumiu
uma participação de 5,16% na administradora de shoppings BR Malls. A operação
vem na sequência da compra de 5% do Shopping Eldorado, de São Paulo.

A rede de hotéis Marriott anunciou a compra da Starwood Hotel por US$ 12,2
bilhões, criando a maior rede hoteleira do mundo. No Brasil, a Starwood possui dois
hotéis Sheraton no Rio de Janeiro além de unidades em outras capitais.

A Geofusion, empresa especializada em sistemas de geolocalização, recebeu um
aporte de R$ 35 m por parte da DGF Investimentos e da Intel Capital. Os recursos
serão alocados no aumento das áreas de geomarketing e tecnologias de análise.

A locadora norte-americana Avis Budget Group está reorganizando suas atividades
no Brasil. O grupo retomou as operações que estavam a cargo de um master
franqueado e deve investir R$ 120 m na renovação total de sua frota.

O Itaú Unibanco, por meio da empresa de cartões Rede, fechou acordo para
assumir 50% da ConectCar, facilitadora de pagamentos em pedágios e
estacionamentos. A Odebrecht Transport receberá R$ 170 m pela venda.

A Kroton Educacional confirmou a venda da catarinense Uniasselvi ao TCG Gestor
(Carlyle), à BRL Trust Investimentos e à Vinci Capital. A operação foi fechada
pelo valor de R$ 1,105 bilhão, dos quais R$ 400 m pagos à vista.
7
Negócios e Investimentos | Boletim Trimestral 134

O grupo norte-americano Carlyle adquiriu 51% das ações da Tempo Participações,
prestadora de serviços de assistência automotiva, guincho, residencial e pessoal para
seguradoras e montadoras. A operação foi concretizada por oferta pública.

O grupo educacional Estácio Participações, do RJ, assumiu a Faculdade de
Castanhal, no PA, por R$ 26 m. A área de influência da instituição abrange 14
municípios e atualmente a Estácio já atua em Belém, onde possui duas unidades.

A agência norte-americana de publicidade Omnicom, por meio da DDB Worldwide,
assumiu o controle do Grupo ABC. O acordo foi fechado por US$ 250 m, sendo que
no Brasil a Omnicom já conta com agências como DM9, Africa e Loducca.

Por troca de ações, a Let’s, locadora de veículos do grupo paulista Morada, assumiu
as redes mineiras de terceirização de frotas Salute e Valoriza. O valor da operação
não foi divulgado, mas a Morada terá 82% da nova empresa.

Por um valor estimado de R$ 1,3 bilhão, a norte-americana UnitedHealth Group
está incorporando o Hospital Samaritano, de São Paulo. O Samaritano será
plataforma de expansão para a rede de hospitais da operadora de planos Amil.

A Flytour, operadora de viagens de negócios, e a Gapnet, consolidadora de
passagens para agências, fundiram suas atividades e criaram a Innovation Travel
Brasil, segunda maior empresa de turismo do Brasil, atrás apenas da CVC.

A Anima Educação fechou acordo para a compra da Sociedade Educacional de
Santa Catarina (Sociesc), de Joinville, por R$ 150 m mais dívidas de R$ 30 m. A
Sociesc é formada por centro universitário, faculdades e escolas.

O BTG Pactual vendeu por R$ 2,38 bilhões seus 12% remanescentes na Rede D'Or,
maior rede de hospitais privados do País, para o fundo soberano de Cingapura GIC. O
fundo já detinha 16% da empresa, adquiridos em maio por R$ 3,2 bilhões.

A norte-americana DeVry fechou a compra do Grupo Ibmec, do Rio de Janeiro, por
R$ 725 m. O Ibmec atua no ensino nas áreas de finanças e gestão e poderá retornar
ao mercado de São Paulo em 2016, conforme acordo de cisão firmado em 2004.
8
Negócios e Investimentos | Boletim Trimestral 134
Indicadores Econômicos
CENÁRIO ECONÔMICO
2012
2013
2014
2015*
2016*
PIB (PM) - Var %
1.8
2.7
0.1
-3.7
-3.0
Inflação IPCA - Var %
5.8
5.9
6.4
10.7
6.9
2.043
2.358
2.656
3.905
4.21
Tx de Juros Nominal - % Acum. Ano
8.4
8.1
10.8
13.2
15.4
Dívida Pública - % PIB
35.2
33.6
36.8
35.5
40.0
Saldo Comercial - US$ Bilhões
19.4
2.3
-4.0
15.0
35.0
Trans. Corrente - US$ Bilhões
-54.2
-81.2
-91.3
-63.3
-38.5
Investimentos Diretos - US$ Bilhões
65.3
64.0
62.5
63.4
55.0
Tx de Câmbio - R$/US$ Fim Ano
* Fonte: Focus - Relatório de Mercado –31/12/2015 (Banco Central do Brasil)
A BRASILPAR é uma das principais empresas independentes de assessoria financeira em
fusões e aquisições. Fundada em 1976, a BRASILPAR apoia os seus clientes com
independência, excelência e tradição.
Sócios:
Daniela C. P. de Pinho
Guilherme Paulino
Gustavo Junqueira
[email protected]
[email protected]
[email protected]
Luiz Eduardo do Amaral Costa
Luiz Roberto Carvalho Pereira
[email protected]
[email protected]
Marcio Fiuza
Tom Waslander
[email protected]
[email protected]
Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 28 – 8º andar
04543-000 - São Paulo - SP
Tel.: (011) 3709-4270 | Fax: (011) 3709-4288
www.brasilpar.com.br
Os projetos e valores de investimentos das empresas citadas neste boletim referem-se aos
divulgados nos principais meios jornalísticos. A Brasilpar não se responsabiliza pela veracidade das
informações.
9

Documentos relacionados

Newsletter 125

Newsletter 125 vencedora da concessão para construção e operação do metrô de Salvador (BA). Os investimentos totais serão de R$ 3,6 bilhões, sendo R$ 1,4 bilhão pela CCR.

Leia mais

Newsletter 126

Newsletter 126 A Eco Brasil Florestas, pretende investir US$ 2,5 bilhões para implantar uma fábrica de celulose em Araguaína, TO. O projeto aguarda a chegada de um sócio estrangeiro e deve aproveitar os R$ 500 m ...

Leia mais

Negócios e Investimentos

Negócios e Investimentos Negócios e Investimentos | Boletim Trimestral 136

Leia mais

Newsletter 118

Newsletter 118 Indicadores Econômicos CENÁRIO ECONÔMICO

Leia mais

Newsletter 123

Newsletter 123 A norte-americana Cobb-Vantress, uma das principais empresas de genética avícola do mundo, quer transformar o Brasil em plataforma de exportações. Para tanto, a empresa está investido R$ 35 m em It...

Leia mais

Newsletter 130

Newsletter 130 O Daycoval está assumindo as operações do Commercial Investment Trust do Brasil, subsidiária brasileira do norte-americano CIT. O CIT Brasil é especializado em leasing e suas atividades representam...

Leia mais

Negócios e Investimentos

Negócios e Investimentos outros fundos como Sequoia Capital e QED Investors.

Leia mais

Agroindústria Alimentos Bebidas Calçados e Têxtil

Agroindústria Alimentos Bebidas Calçados e Têxtil | A francesa Air Liquide pretende investir R$ 320 m ao longo dos próximos três anos para construir duas novas unidades de gases do ar e para atualizar sua planta em São Paulo (SP). Também está prev...

Leia mais

Newsletter 109

Newsletter 109 sido bem distribuídos. Para este final de ano, no período pós-eleitoral, acreditamos que o ambiente de negócios e investimentos possa afigurar-se ainda positivo. CENÁRIO ECONÔMICO

Leia mais