A HISTÓRIA DE CHIARA Chiara Corbella é uma rapariga que

Сomentários

Transcrição

A HISTÓRIA DE CHIARA Chiara Corbella é uma rapariga que
A HISTÓRIA DE CHIARA Chiara Corbella é uma rapariga que nasceu para o céu qualquer dia atrás (o 13 de Junho 2012) Tinha 28 anos e era casada com Enrico Petrillo. Um casal normal da geração Wojtyla, cresceu …. na Igreja, e o pão da Jornada Mundial da Juventude. Depois de se terem conhecido em Medugorje fizeram o caminho de namoro, com ajuda de alguns frades de Assis e casaram-­‐se em Setembro 2008. Chiara ficou logo grávida da Maria, mas infelizmente já na primeira ecografia foi diagnosticada uma anencefalia. Sem alguma dúvida acolheram e acompanharam Maria no nascimento terrestre e depois por volta de 30 minutos, ao nascimento do céu. Eu assisti pessoalmente ao funeral que foi uma das experiências mais bonitas da minha vida. Uma vitória di Cristo sobre a morte reforçada daquele caixão branco, os pais que escreveram e cantaram a Maria durante toda a missa, agradecendo e louvando ao Senhor. Alguns meses depois chegou outra gravidez. Também neste caso a ecografia não andou bem. O bebê, era um menino e desta vez sem pernas. Sem medo e com sorriso nos lábios, decidiram de levar também esta gravidez até ao fim. Eu mesmo falei com o Enrico, que me contava a sua felicidade de ter um menino não obstante fosse sem as pernas. Infelizmente por volta do sétimo mês, a ecografia evidenciou más formações viscerais sem os membros inferiores e imcompatível com a vida. Também neste caso os dois jovens com um sorriso (eu vi e seguí aquele sorriso, que nasce da fé) quizeram acompanhar o pequeno Davide até o dia do seu nascimento ao Céu, pouco depois do nascimento terreno. Participei ao funeral do Davide e alí também muita beleza, tanta fé e um tipo de inveja por esta alegria, não obstante, a cruz. Uma alegria sem falsidade e de circunstância, mas exemplo para muitas famílias coetâneas. Finalmente uma nova gravidez: Francesco... Ficámos todos muito felizes por esta notícia e da esperança che tinham a Chiara e o Enrico para a vida. Muitos casais, comprensivelmente teriam desistido de provar outra vez. A ecografia confirmou a saúde do menino, mas ao quinto mês chegou uma nova cruz. À Chiara foi diagnosticada uma grande lesão da língua e do facto, na primeira operação os médicos disseram que se tratava de um câncer. Não obstante isto, a Chiara e o Enrico quizeram defender esta vida. Não tiveram dúvidas, decidiram de levar a gravidez até ao fim, colocando em perigo a vida da mãe. Chiara de facto só depois do parto é que se pode submeter a uma operação mais radical e aos sucessivos ciclos de quimioterapia e radioterapia. Eu mesmo con outras familías somos testemunhas oculares de todas estas provas enfrentadas com o sorriso e com uma serena e incompreensível confiança na Providenza. Falei muitas vezes com Chiara e Enrico de como em todas estas provas nunca se deixaram desencorajar, mas aceitaram só a vontade Daquele que não faz nada a caso. Repetiram sempre a oração quotidiana deles de consagração a Maria terminando con Totus Tuus … Poderia contar muitas outras coisas...os meses difíceis da quimioterapia e radioterapia, do terço familiar das quintas-­‐feiras à tarde, organizado por várias famílias amigas, a consagração do filho deles Francesco à Maria, na Porziuncula em Assis... Agora Chiara nasceu no céu. Somos muitos os testemunhos daquela vita Santa.