Relatório Anual ISLA

Сomentários

Transcrição

Relatório Anual ISLA
Instituto Superior de Línguas e Administração
Relatório Anual
ISLA
2008/2009
Índice
1º
POSIÇÃO DE DESTAQUE A NÍVEL NACIONAL.................................................. 1
1.1.
Avaliação efectuada por Comissões de Avaliação Externas ......................................................1
1.2. Protocolos de cooperação estabelecidos com entidades congéneres......................................2
1.2.1. Protocolos de Cooperação – Ensino Superior ............................................................................................2
1.2.2. Mobilidade de estudantes e professores .....................................................................................................2
1.3. Protocolos de cooperação estabelecidos com entidades da região ..........................................3
1.3.1. Protocolos de Cooperação – entidades da região .....................................................................................3
1.3.2. Protocolos de Cooperação – outras entidades por sector ........................................................................3
2º
INVESTIGAÇÃO DE NÍVEL NACIONAL E INTERNACIONAL ............................. 4
2.1.
2.1.1.
2.1.2.
2.1.3.
2.1.4.
2.1.5.
2.1.6.
Pessoal dedicado à investigação ...................................................................................................4
Mestrados e Doutoramentos concluídos .....................................................................................................4
Participação em Unidades I&D .....................................................................................................................4
Publicações de Livros, Artigos Científicos, Manuais e Outros .................................................................4
Organização de Encontros Científicos .........................................................................................................4
Participação na organização e comissões científicas de Congressos e Revistas Científicas ............4
Intervenções em Seminários, Conferências e Congressos – Internacionais e Nacionais ...................5
2.2. Obtenção de financiamento externo ..............................................................................................5
2.2.1. Projectos de I&D em curso ............................................................................................................................5
3º
EXEMPLAR NA TRANSMISSÃO DE CONHECIMENTOS E TECNOLOGIA........ 7
3.1.
3.1.1.
3.1.2.
3.1.3.
3.1.4.
3.1.5.
3.1.6.
3.1.7.
Cursos de 1º Ciclo ............................................................................................................................7
Oferta formativa do 1º Ciclo...........................................................................................................................7
Número de vagas por curso do 1º Ciclo ......................................................................................................8
Planos de Estudos em funcionamento em 2008/2009 ..............................................................................8
Número de estudantes que concluíram o curso .........................................................................................9
Empregabilidade dos diplomados .................................................................................................................9
Internacionalização de estudantes e docentes.........................................................................................10
Previsão de matrículas para 2009/2010 ....................................................................................................11
3.2.
Cursos de 2º Ciclo ..........................................................................................................................11
3.3.
Apoio à produção científica e desenvolvimento de projectos de I&D......................................12
3.4.
Licenças concedidas a terceiros para o desenvolvimento de propriedade intelectual .........12
4º
EXCELENTE ENSINO E APRENDIZAGEM ........................................................ 12
4.1.
4.1.1.
4.1.2.
4.1.3.
Formação extracurricular ..............................................................................................................12
Apoio ao desenvolvimento de competências extracurriculares .............................................................12
Formação certificada por entidades credenciadas...................................................................................13
Conferências e Palestras proferidas (internas).........................................................................................13
4.2.
Satisfação dos estudantes ............................................................................................................13
4.3.
Inquéritos sobre a satisfação das entidades empregadoras.....................................................14
5º
PARTICIPAÇÃO ALARGADA ............................................................................. 14
5.1.
Bolsas de estudo por mérito .........................................................................................................14
5.2.
Bolsas de estudos anuais atribuídas a estudantes oriundos dos PALOP e Timor-leste. ......14
5.3. Colaboradores em progressão profissional e de carreira .........................................................14
5.3.1. Pós-graduações e Cursos de Especialização...........................................................................................14
6º
UMA CULTURA COLEGIAL................................................................................ 15
6.1. Os ISLA como entidades empregadoras preferenciais ............................................................. 15
6.1.1. Qualificação do corpo docente e de investigação....................................................................................15
6.1.2. Corpo docente e de investigação em formação académica...................................................................15
6.2.
Participação do pessoal na gestão das instituições ................................................................. 15
6.3.
Opinião de entidades externas..................................................................................................... 16
7º
GESTÃO EFICIENTE E EFECTIVA..................................................................... 16
8º
RECURSOS COMPETITIVOS A NÍVEL NACIONAL .......................................... 17
8.1.
Captação de fundos....................................................................................................................... 17
8.2.
Ocupação das vagas disponíveis por Estudantes dos PALOP ................................................ 18
9º
SERVIÇOS COMUNITÁRIOS MAIS EFECTIVOS............................................... 18
9.1.
Intervenção das Instituições perante parceiros ......................................................................... 18
Relatório Anual dos ISLA
Dezembro de 2009
Relatório Anual
ISLA
2008/2009
O presente relatório vem na sequência do Relatório de Actividades Set/2008 já disponível nos sites dos
ISLA. Neste sentido, este documento procura apresenta apenas as actividades desenvolvidas em
2008/2009, evitando-se a repetição de um enquadramento e de toda informação que já se encontra no
relatório anterior.
Em Setembro de 2005, foi desenhado e adoptado por todas as Instituições do Grupo ISLA um Plano
Estratégico com uma projecção a 10 anos, Plano ISLA 2015, que tem servido como orientação às
diversas actividades dos ISLA.
Servindo-nos dos principais indicadores de desempenho traçados pelo Plano ISLA 2015 passamos
então a descrever de uma forma sucinta alguns dos principais resultados entretanto alcançados.
1º
Posição de destaque a nível nacional
1.1.
Avaliação efectuada por Comissões de Avaliação Externas
Auditorias Sistemáticas
(Entidade) (Data)
Instituições do Ensino Superior Particular e Cooperativo, Outubro
L
2008
Instituições do Ensino Superior Particular e Cooperativo, Julho
S
2008
Instituições do Ensino Superior Particular e Cooperativo, Abril
G
2008
Comissão de Avaliação Externa
(Entidade) (Data)
Área de Ciências e Tecnologias da Comunicação,
curso de Gestão de Sistemas de Informação e Multimédia
G
2005
Área de Culturas, Línguas, Literaturas e Linguística,
curso de licenciatura em Ciências da Tradução e Cultura Comparada
G
2002
Área de Gestão, Administração e Marketing,
cursos de licenciatura em Gestão de Empresas
S
2002
Área de Gestão, Administração e Marketing,
cursos de licenciatura em Gestão de Recursos Humanos
S
2002
Área de Gestão, Administração e Marketing,
curso de licenciatura em Gestão de Empresas
L
2002
Área de Gestão, Administração e Marketing,
curso de licenciatura em Gestão de Recursos Humanos, ISLA-Leiria
L
2002
Área de Gestão, Administração e Marketing,
cursos de licenciatura em Gestão de Empresas
G
2002
Área de Gestão, Administração e Marketing,
cursos de licenciatura em Gestão de Recursos Humanos e Psicologia do Trabalho
G
2002
Pág. 1-18
Dezembro de 2009
Relatório Anual dos ISLA
1.2. Protocolos de cooperação estabelecidos com entidades congéneres
1.2.1. Protocolos de Cooperação – Ensino Superior
País
Instituições de
Ensino Superior
País
Instituições de
Ensino Superior
Alemanha
1
Estónia
1
Áustria
1
França
4
Bélgica
1
Grécia
3
Bielo-Rússia
1
Holanda
1
Brasil
6
Hungria
2
Bulgária
4
Itália
2
Chipre
1
Letónia
1
Escócia
1
Lituânia
3
Eslováquia
1
Polónia
3
Eslovénia
1
Portugal
12
Espanha
10
República Checa
3
Roménia
2
65
1.2.2.
Mobilidade de estudantes e professores
Na procura da afirmação e da divulgação da cultura, língua e identidade nacionais, os ISLA iniciaram a
sua participação efectiva no Programa SOCRATES/ERASMUS, em 1996/1997, estendendo-se
progressivamente às actividades de outros programas europeus, nomeadamente LEONARDO,
TEMPUS/PHARE e TEMPUS/TACIS.
Sendo o estabelecimento de protocolos de cooperação entre instituições do Ensino Superior de toda a
Europa uma emergência na assunção dos objectivos preconizados quer pela União Europeia nas suas
estratégias para o campo educativo e para a qualificação e desenvolvimento dos Recursos Humanos em
Educação, quer pela necessidade de congregar esforços na caminhada face à Convenção de Bolonha e
dos seus pressupostos, os Departamentos de Relações Internacionais contam com estruturas próprias
que se têm pautado pelo crescente número de intervenientes em todo o processo de ensinoaprendizagem a nível dos seus diferentes actores: docentes, discentes, funcionários, escolas e
comunidade em geral.
Enquanto estruturas orgânicas inseridas no organigrama de cada Instituição, dotadas de autonomia
pedagógica e estratégica, os Departamentos de Relações Internacionais encontram-se particularmente
direccionados para atingir os seguintes objectivos:
Fomentar o desenvolvimento de parcerias com vista à criação de redes temáticas e de propostas
de cariz pedagógico tendentes à melhoria do processo de ensino-aprendizagem, através da
partilha e intercâmbio de experiências, metodologias, materiais e conhecimentos;
Desenvolver o espírito de iniciativa por parte de toda a comunidade escolar no âmbito dos
intercâmbios com estabelecimentos congéneres;
Pág. 2-18
Relatório Anual dos ISLA
Dezembro de 2009
Promover o contacto da comunidade escolar com as realidades de cada escola, região ou país de
modo a diversificar as suas aprendizagens e a desenvolver o seu conhecimento em áreas e
temáticas de menor exposição;
Promover o intercâmbio e a divulgação de diferentes culturas, línguas e tradições numa Europa
cada vez mais única;
Desenvolver parcerias no âmbito cultural, educativo e científico-tecnológico com o intuito de
adaptar e flexibilizar os métodos de ensino, os mecanismos conducentes à investigação e prática
científica e à gestão e organização do próprio sistema de ensino face às mutações constantes do
mundo do trabalho e, particularmente, do mundo académico;
A consubstancialização de tais objectivos apenas tem sido conseguida com o envolvimento de toda a
estrutura organizacional de cada ISLA, a par do apoio conferido pela Agência Nacional e pela própria
União Europeia. Também a procura por parte de escolas e universidades de toda a Europa tem sido uma
realidade ao longo dos últimos anos o que é fortemente apoiado pelo número de pedidos de colaboração
nas diferentes áreas e pelo crescente número de estudantes e docentes em intercâmbio anual.
1.3. Protocolos de cooperação estabelecidos com entidades da região
1.3.1. Protocolos de Cooperação – entidades da região
Curso
do 1º Ciclo
1.3.2.
Instituições com
oferta de estágios
Comunicação
19
Turismo
29
Gestão de Empresas
2
Línguas Estrangeiras e Relações Internacionais
7
Segurança e Higiene do Trabalho
34
Psicologia
17
Gestão de Recursos Humanos
30
No âmbito de vários cursos
24
Protocolos de Cooperação – outras entidades por sector
Área
Entidades
Educação
44
Desporto
12
Banca
13
Governo Regional
10
Outras entidades
92
Pág. 3-18
Dezembro de 2009
2º
Relatório Anual dos ISLA
Investigação de nível nacional e internacional
2.1. Pessoal dedicado à investigação
2.1.1. Mestrados e Doutoramentos concluídos
Graus
Concluídos
Participação em
provas públicas
Mestrado
2
12
Doutoramento
---
8
Grau
2.1.2.
Participação em Unidades I&D
Adesão
Designação da Unidade/Centro
2007
OESE – Observatório de Estudos da Sociedade e Economia - Grupo ISLA
2007
CEIMOM – Centro de Estudos de Israel, Médio Oriente e Mediterrâneo - Grupo ISLA
2006
CEPESE – Centro de Estudos da População, Economia e Sociedade
2002
GUIDE – Grupo de Investigação e Desenvolvimento - ISLA
2001
UNIIPSI – Unidade de Investigação e Intervenção em Psicologia
2.1.3.
Publicações de Livros, Artigos Científicos, Manuais e Outros
Publicação
2.1.4.
Livros
7
Artigos Científicos
2
Outros
---
Organização de Encontros Científicos
Organização
2.1.5.
Quant.
Encontros Científicos
5
Jornadas
2
Outros
1
Participação na organização e comissões científicas de Congressos e Revistas Científicas
Participação
Pág. 4-18
Quant.
Quant.
Chairman ou membro de Organização
2
Membro de Comissão Científica
8
Moderação
3
Relatório Anual dos ISLA
2.1.6.
Dezembro de 2009
Intervenções em Seminários, Conferências e Congressos – Internacionais e Nacionais
Grau
Intervenções
Internacionais
Nacionais
20
15
2.2. Obtenção de financiamento externo
2.2.1. Projectos de I&D em curso
Desde
2009
Projecto
Tema:
Entidade:
Coordenação:
Tema:
Análise Estratégica do Grupo BELGEST Automóveis
SIGMA Team Consulting
Hermano Rodrigues
Fundamentação Económico-Financeira de Taxas e Outras Receitas
Municipais Associadas a Operações Urbanísticas para os Municípios
Integrados na Valimar
Entidade:
SIGMA Team Consulting.
Coordenação: Hermano Rodrigues
Projecto:
Label Professionnel pour les métiers de la fonction RH
LABEL PRO RH Project – N° 2009-1-FR1-LEO05-07382
L’objectif de ce projet est de mettre en oeuvre un Label RH sur les
formations des métiers de la fonction RH. Ce label sera délivré par la
FMRH. Il inclura deux dimensions: sur le contenu de la formation et sur
les méthodes pédagogiques de mise en oeuvre.
Prazo:
Iniciou em Outubro de 2009 e decorrerá por um período de 2 anos.
Financiamento: Comissão Europeia, Leonardo da Vinci Innovation Transfer, l’Agence
Europe Education Formation France.
Parceiros:
Entidades participantes e Países:
• ESCEM – Ecole Superieure de Commerce et de Management de ToursPoitiers, França;
• ANDRH – Association Nationale des Directeurs des Ressources
Humaines, França;
• MAC Team aisbl – the Multi-Actors Cooperation European network
(including the EUE-Net, the European University-Enterprise network),
Belgica;
• ESADE – Instituto de Estudios Laborales- Escuela Superior de
Administracion y Direccion de Empresas, Business School, Ramon Llull
University, Espanha;
• AEDIPE – Asociacion Espanola de Direccion y Desarrollo de Personas,
Espanha;
• DITEA – Facolta di Economia, Universita Degli Stu di Genova, Itália;
AIDP – Associazione Italiana per la Direzione del Personale (Association
Italienne pour la Direction du Personnel), Itália;
• ISLA – Instituto Superior de Línguas e Administração de Vila Nova de
Gaia, Portugal;
• APG – Associação Portuguesa de Gestores e Técnicos de Recursos
Humanos, Portugal;
• AKDENIZ – Akdeniz University, Faculty of Economics and Administrative
Sciences, Turquia;
• FMRH – Federation Mediterraneenne des Ressources Humaines, Itália.
Pág. 5-18
Dezembro de 2009
2008
Relatório Anual dos ISLA
Tema:
Entidade:
Coordenação:
Análise Estratégica do Grupo BELGEST Automóveis
SIGMA Team Consulting
Hermano Rodrigues
Tema:
Coordenação:
Data:
Avaliação do impacto do evento “Gaia 100 Anos” no contexto do
marketing territorial
António Azevedo
Desde Maio 2008
Tema:
Coordenação:
Data:
Avaliação do stress nos trabalhadores de um hipermercado
António Azevedo
Desde Maio 2008
Tema:
Escala multidimensional de avaliação da política de marketing territorial
hipermercado
António Azevedo
Desde Maio 2008
Coordenação:
Data:
Tema:
Entidade:
Coordenação:
Fundamentação Económico-Financeira de Taxas e Outras Receitas
Municipais Associadas a Operações Urbanísticas para os Municípios
Integrados na Valimar
SIGMA Team Consulting
Hermano Rodrigues
2007
Unidade de I&D:
Sede:
Âmbito:
Coordenação:
CEPESE – Centro de Estudos da População, Economia e Sociedade
Universidade do Porto
Grupo 7 – Apoio Informático aos Projectos
António Lencastre Godinho
2006
Tema:
Área:
Docente:
Cargo:
Promotor:
Desenvolvimento de um Modelo de Avaliação do Desempenho dos
Professores
Ensino Básico e Secundário
Maria Paula Campos
Coordenadora
Ministério da Educação
Tema:
Área:
Docente:
Cargo:
Promotor:
Certificação de Qualidade segundo a ISO 9001
Ensino Básico e Secundário
Maria Paula Campos
Coordenadora
Colégio Internato dos Carvalhos
Tema:
Área:
Docente:
Cargo:
Promotor:
Diplomados – Ponto de Encontro entre Ex-Alunos, Encontra-se já
disponível um site para os Ex-Alunos do ISLA-Gaia
Sistemas de Informação de Apoio à Educação
José Joaquim Moreira, António Godinho
Investigador
ISLA – Gaia
Tema:
Área:
Docente:
Cargo:
Coordenação:
Promotor:
Parceiros:
Financiamento:
Desenvolvimento de Recursos Didácticos para a Internet
Formação on-line
António Godinho, Carlos Miguel Oliveira, José Joaquim Moreira
Investigador
ISLA – Gaia
ISLA – Gaia
EduLearn
(Aguarda aprovação do POEFDS)
Pág. 6-18
Relatório Anual dos ISLA
3º
Dezembro de 2009
Exemplar na transmissão de conhecimentos e tecnologia
3.1. Cursos de 1º Ciclo
3.1.1. Oferta formativa do 1º Ciclo
Tendo em conta a oferta formativa disponível e as necessidades do mercado, optou-se pelos seguintes
cursos do 1º Ciclo a nível dos ISLA, e que entretanto foram todos eles aprovados:
Curso
Comunicação
Santarém
Leiria
D. 4930/07-15/Mar
R/B-AD-79/2007
Anúncio 380/2009
DR N.º 11, 16 Jan
Gaia
D. 2149/07-09/Fev
R/B-AD-42/2007
Anúncio 3751/09
DR. N.º 20, 29/Jan
D. 2443/07-16/Fev
R/B-AD-37/2007
Anúncio 378/2009
DR nº 11, 16/Jan
Engenharia da Energia e do Ambiente
Gestão de Empresas
D. 4930/07-15/Mar
R/B-AD-80/2007
Anúncio 382/2009
DR N.º 11, 16/Jan
D. 2443/07-16/Fev
R/B-AD-38/2007
Anúncio 376/2009
DR nº 11, 16/Jan
D. 2149/07-09/Fev
R/B-AD-43/2007
Anúncio 3752/09
DR. N.º 20, 29/Jan
Gestão de Recursos Humanos
D. 4930/07-15/Mar
R/B-AD-81/2007
Anúncio 381/2009
DR N.º 11, 16/Jan
D. 2443/07-16/Fev
R/B-AD-39/2007
Anúncio 377/2009
DR nº 11, 16/Jan
D. 2149/07-09/Fev
R/B-AD-44/2007
Anúncio 3749/09
DR. N.º 20, 29/Jan
Informática de Gestão
D.4930/07-15/Mar
R/B-AD-82/2007
Anúncio 385/2009
DR 11, 16/Jan
R/B-AD-542/2007
Anúncio 3748/09
DR. N.º 20, 29/Jan
Línguas Estrangeiras e Relações Internacionais
Psicologia
Segurança e Higiene no Trabalho
D. 4930/07-15/Mar
R/B-AD-83/2007
Anúncio 384/2009
DR N.º 11, 16/Jan
D. 2443/07-16/Fev
R/B-AD-40/2007
Anúncio 375/2009
DR nº 11, 16/Jan
D. 2149/07-09/Fev
R/B-AD-45/2007
Aviso n.º
18811/09-22/Out
D. 2145/07-09/Fev
Anúncio 374/2009
DR nº 11, 16/Jan
D. 5919/07-22/Mar
Anúncio 3746/09
DR. N.º 20, 29/Jan
D. 2149/07-09/Fev
R/B-AD-46/2007
Anúncio 3747/09
DR. N.º 20, 29/Jan
Sistemas de Informação e Multimédia
Turismo
D. 4930/07-5/Mar
R/B-AD-84/2007
Anúncio 383/2009
DR N.º 11, 16/Jan
D. 2443/07-16/Fev
R/B-AD-41/2007
Anúncio 379/2009
DR nº 11, 16/Jan
D. 2149/07-09/Fev
R/B-AD-47/2007
Anúncio 3745/09
DR. N.º 20, 29/Jan
No final de 2006 foi apresentado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior um pedido de
criação de um novo curso do 1º Ciclo, conducente ao grau de Licenciado em Segurança e Higiene no
Trabalho. Este curso iniciou o seu 1º ano no ISLA de Santarém no ano lectivo de 2006/2007, ainda com
um plano de estudos anterior às directrizes de Bolonha, e só em 2007/2008 é que foi possível iniciar os
1º anos nos ISLA de Leiria e Vila Nova de Gaia. Todos eles estão já devidamente adequados a Bolonha.
Em Junho de 2009 foi remetido à DGES (publicado em Setembro no Diário da República) um pedido de
alteração de cursos de 1º ciclo ao abrigo dos Artigos 75.º a 77.º do Decreto-Lei 107/2008 adequando os
primeiros ciclos ao desenvolvimento e implementação do Processo de Bolonha e sem modificar os
Pág. 7-18
Dezembro de 2009
Relatório Anual dos ISLA
objectivos e as áreas científicas dos ciclos. Tais alterações vieram a ser implementadas efectivamente
no ano lectivo 2009/2010.
O curso de Segurança e Higiene no Trabalho encontra-se em fase de homologação pela ACT prevendose a possibilidade de homologação do mesmo junto da ANET. De igual modo, o curso de Sistemas de
Informação e Multimédia também poderá vir a ser homologado pela ANET.
3.1.2.
Número de vagas por curso do 1º Ciclo
O número de vagas por curso, para o ano lectivo 2008/2009, foi o seguinte:
Novos Planos de Estudos
Santarém
Comunicação
Leiria
Gaia
18
30
Engenharia da Energia e do Ambiente
30
Gestão de Empresas
30
40
40
Gestão de Recursos Humanos
30
30
60
Informática de Gestão
18
Línguas Estrangeiras e Relações Internacionais
---
Psicologia
Segurança e Higiene no Trabalho
30
50
50
50
50
Sistemas de Informação e Multimédia
30
Turismo
3.1.3.
20
40
30
Planos de Estudos em funcionamento em 2008/2009
Tendo em conta a consolidação do Processo de Bolonha, durante o ano lectivo 2008/2009 estiveram em
funcionamento os seguintes planos de estudos, com a indicação do número de matrículas por ano de
estudos e respectivos totais por curso:
Planos de Estudos
Comunicação
Santarém
---
Leiria
Gaia
---
Engenharia da Energia e do Ambiente
---
---
1º | 2º | 3º
9 | 16 | 21
46
Gestão de Empresas
1º | 2º | 3º
8 | 15 | 36
59
1º | 2º | 3º
28 | 24 | 28
80
1º | 2º | 3º
36 | 35 | 34
105
Gestão de Recursos Humanos
1º | 2º | 3º
14 | 17 | 40
71
1º | 2º | 3º
10 | 11 | 11
32
1º | 2º | 3º
30 | 33 | 51
114
---
-----
---
Informática de Gestão
Línguas Estrangeiras e Relações Internacionais
Psicologia
Segurança e Higiene no Trabalho
1º | 2º
13 | 16
29
1º | 2º | 3º
40 | 39 | 25
104
1º | 2º | 3º
28 | 20 | 32
80
1º | 2º
16 | 37
53
1º | 2º | 3º
36 | 41 | 46
123
1º | 2º | 3º
23 | 19 | 28
70
1º | 2º | 3º
14 | 20 | 29
63
Sistemas de Informação e Multimédia
Turismo
Pág. 8-18
1º | 2º
9 | 18
27
1º | 2º
10 | 10
20
Relatório Anual dos ISLA
3.1.4.
Dezembro de 2009
Número de estudantes que concluíram o curso
2008/2009
Cursos do 1º Ciclo
Planos de Estudos Anteriores
Santarém
Leiria
Gaia
Ciências da Tradução
Comunicação
Novos Planos de Estudos
Santarém
Leiria
--3
---
---
Engenharia da Energia e do Ambiente
Gaia
---
2
13
---
Gestão de Empresas
14
8
19
15
32
17
Gestão de Recursos Humanos
4
6
---
20
8
57
Gestão de Recursos Humanos e
Psicologia do Trabalho
---
21
---
Gestão de Sistemas de Informação e
Multimédia
Informática de Gestão
---
---
---
10
---
Línguas Estrangeiras e Relações
Internacionais
---
Psicologia
---
Psicologia Organizacional
---
---
---
---
Psicologia Social e das Organizações
Segurança e Higiene no Trabalho
11
---
3.1.5.
34
---
Sistemas de Informação Multimédia
Turismo
---
6
---
--1
---
---
--6
---
8
---
12
Empregabilidade dos diplomados
Segundo o Estudo do desemprego no Ensino Superior, IEFP – Instituto de Emprego e Formação
Profissional, e o Sistema de Informação de cada Instituição:
Grau
Período
Diplomados
até 31.12.2008
Diplomados
inscritos nos
centros de
emprego
Taxa
Empreg.
B
1995 - 1999
23
1
96%
B
1993 - 1997
91
0
100%
L
1997 - 2007
208
15
93%
L
2000 - 2007
36
0
100%
B
1987 - 2002
321
2
99%
L
1993 - 2007
740
13
98%
B
1992 - 1996
98
1
99%
L
1994 - 2007
467
22
95%
B
1988 - 2002
111
0
100%
L
1993 - 2007
291
1
100%
B
1986 - 1996
125
1
99%
Empregabilidade
Curso do ISLA-Santarém
(Planos de Estudos Anteriores)
Assistente de Administração
Comunicação
Engenharia Elect. Industrial
Gestão de Empresas
Gestão de Recursos Humanos
Informática de Gestão
Secretariado
B
1993 - 1999
41
0
100%
L
1996 - 2006
75
4
95%
L
2007
ND
ND
---
Tradução
Turismo
Pág. 9-18
Dezembro de 2009
Relatório Anual dos ISLA
Grau
Período
Diplomados
até 31.12.2008
Diplomados
inscritos nos
centros de
emprego
Taxa
Empreg.
Engenharia da Energia e do Ambiente
L
2000 - 2007
131
4
96%
Gestão de Empresas
L
2000 - 2007
194
5
97%
Empregabilidade
Curso do ISLA-Leiria
(Planos de Estudos Anteriores)
Gestão de Recursos Humanos
L
2000 - 2007
145
8
94%
Psicologia Social e das Organizações
L
2000 - 2007
180
15
92%
Turismo
L
2007
ND
ND
---
Grau
Período
Diplomados
até 31.12.2008
Diplomados
inscritos nos
centros de
emprego
Taxa
Empreg.
Ciências da Tradução e Cultura Comparada
L
1993 - 2001
183
8
96%
Ciências da Tradução
L
2001 - 2007
76
3
96%
Ciências Empresariais
L
1993 - 1998
311
2
99%
Comunicação
L
2002 - 2007
128
13
90%
Curso Superior de Tradutores
B
1991 - 1993
32
0
100%
Gestão Empresas
L
1998 - 2007
222
18
92%
Gestão de Rec. Humanos
B
1991 - 1992
22
1
95%
Gestão de Rec. Humanos e Psicologia do Trabalho
L
1992 - 2007
1005
58
94%
Empregabilidade
Curso do ISLA-Gaia
(Planos de Estudos Anteriores)
Gestão de Sistemas de Inf. e Multimédia
L
2000 - 2007
85
5
94%
Psicologia Organizacional
L
2002 - 2007
83
15
82%
Secretariado
B
1991 - 1998
98
2
98%
Turismo
L
2007
N/D
N/D
---
Nota: B – Bacharelato; L – Licenciatura
Ainda não se conhecem as taxas de empregabilidade referentes a diplomados que tenham concluído os
cursos segundo os novos planos de estudos, devidamente adequados às directrizes de Bolonha, pois só
em 2008/2009 é que se iniciou a implementação da adequação dos cursos anteriores.
3.1.6.
Internacionalização de estudantes e docentes
Evolução da internacionalização de estudantes e docentes, no ano lectivo de 2008/2009:
Planos de Estudos Anteriores
Santarém
Leiria
Gaia
Docentes do ISLA deslocados no âmbito do programa
ERASMUS
---
---
---
Docentes que o ISLA acolhe no âmbito do programa
ERASMUS
--
---
1
Estudantes do ISLA deslocados no âmbito do programa
ERASMUS
---
3
6
Estudantes que o ISLA acolhe no âmbito do programa
ERASMUS
---
1
1
Estudantes dos PALOP
---
2
11
Pág. 10-18
Relatório Anual dos ISLA
3.1.7.
Dezembro de 2009
Previsão de matrículas para 2009/2010
Previsão de matrículas a serem realizadas no ano lectivo de 2009/2010, com a indicação do número de
matrículas por ano de estudos e respectivos totais por curso:
Planos de Estudos
Comunicação
Santarém
---
Leiria
Gaia
---
Engenharia da Energia e do Ambiente
---
---
1º | 2º | 3º
17 | 18 | 20
56
Gestão de Empresas
1º | 2º | 3º
8 | 11 | 29
48
1º | 2º | 3º
15 | 30 | 45
90
1º | 2º | 3º
23 | 34 | 37
94
Gestão de Recursos Humanos
1º | 2º | 3º
12 | 17 | 29
58
1º | 2º | 3º
15 | 10 | 10
35
1º | 2º | 3º
39 | 53 | 74
166
---
-----
---
Informática de Gestão
Línguas Estrangeiras e Relações Internacionais
Psicologia
Segurança e Higiene no Trabalho
1º | 2º | 3º
11 | 15 | 11
37
1º | 2º | 3º
20 | 35 | 38
93
1º | 2º
28 | 35
63
1º | 2º
20 | 35
55
1º | 2º
42 | 45
87
1º | 2º | 3º
23 | 28 | 12
63
1º | 2º | 3º
24 | 26 | 19
69
Sistemas de Informação e Multimédia
3º
6
Turismo
3.2.
6
1º | 2º
15 | 11
26
Cursos de 2º Ciclo
No final de 2006 foram apresentados ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior alguns
pedidos de criação de novos cursos do 2º Ciclo, conducentes ao grau de Mestre, e, no final de 2009, vão
ser apresentados mais cinco pedidos à A3ES – Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior,
em associação entre os ISLA de Santarém, Leiria e Gaia:
Como consequência de pareceres entretanto recebidos, a actual situação é a seguinte:
Curso
Santarém
Leiria
Gaia
Despacho n.º
6312/2008, 5/Mar
Comunicação Especializada
Gestão da Prevenção de Riscos Laborais
Aguarda
aprovação
Aguarda
aprovação
Aguarda
aprovação
Governação e Gestão Autárquica
Aguarda
aprovação
Aguarda
aprovação
Aguarda
aprovação
Gestão de Sistemas de Qualidade
Aguarda
aprovação
Aguarda
aprovação
Aguarda
aprovação
Gestão Avançada de Recursos Humanos
Aguarda
aprovação
Aguarda
aprovação
Aguarda
aprovação
Aviso n.º 21412/09,
25 de Nov
Psicologia da Educação
Psicologia e Psicoterapias
Psicologia Social e Organizacional
Aguarda
aprovação
Aguarda
aprovação
Aguarda
aprovação
Despacho n.º
23130/2008, 10/Set
Pág. 11-18
Dezembro de 2009
Relatório Anual dos ISLA
Encontra-se já em funcionamento, em Leiria, o Mestrado em Psicologia Social e Organizacional. Os
restantes cursos do 2º Ciclo só deverão ter início a partir de 2009/2010.
3.3.
Apoio à produção científica e desenvolvimento de projectos de I&D
Sob proposta do GUIDE – Grupo de Investigação e Desenvolvimento, e aprovado pelo Conselho de
Administração da UNISLA, em 2009/2010 estará já em prática o “Regulamento de Apoio à Produção
Científica”.
3.4.
Licenças concedidas a terceiros para o desenvolvimento de propriedade intelectual
Até ao momento, ainda não se efectuou quaisquer registos de patentes ou cedência de licenças a
terceiros para o desenvolvimento de propriedade intelectual resultantes de trabalhos realizados nas
Instituições. Contudo, e para além do resultados de projectos desenvolvidos com outras instituições (p.f.
ver 2.2. e 4.4.), muitos dos trabalhos de final de curso têm sido aplicados directamente em empresas
onde os nossos estudantes se encontram inseridos e, inclusivamente, até têm servido como base para a
criação de novas oportunidades de negócio.
Entretanto, o GUIDE – Grupo de Investigação e Desenvolvimento, está já a organizar um grupo de
trabalho para a criação de um núcleo que irá dinamizar a divulgação de resultados e apoiar a
implementação prática desses mesmos resultados.
4º
Excelente ensino e aprendizagem
4.1. Formação extracurricular
4.1.1. Apoio ao desenvolvimento de competências extracurriculares
Com o intuito de apoiar o desenvolvimento de competências extracurriculares, os ISLA, cada um por si
ou em conjunto, decidiram dinamizar as seguintes actividades:
Estágios
Como uma das funções do GRI – Gabinete de Relações Institucionais é criada uma bolsa de
estágios que facilita a integração de licenciados no mercado de trabalho.
Projectos
Os ISLA apoiam a integração de estudantes e diplomados em projectos de investigação e
desenvolvimento que vão realizando com entidades parceiras das regiões onde se encontram
inseridos.
Diplomados
Como uma das funções do GRI – Gabinete de Relações Institucionais foi criado um Portal na
Internet que permite facilitar a sua comunicação com antigos estudantes e proporcionar um
ponto de encontro entre colegas.
Pág. 12-18
Relatório Anual dos ISLA
4.1.2.
Dezembro de 2009
Formação certificada por entidades credenciadas
O curso de Segurança e Higiene no Trabalho encontra-se em fase de homologação pela ACT prevendose a possibilidade de homologação do mesmo junto da ANET. De igual modo, o curso de Sistemas de
Informação e Multimédia também poderá vir a ser homologado pela ANET.
Ano
Curso
do 1º Ciclo
ISLA
Certificação
Entidade
Santarém
2008
Leiria
Turismo (Bolonha)
Gaia
Turismo (Bolonha)
Acesso à Profissão de Guia
Intérprete Nacional
TP – Turismo de
Portugal IP
Certificação em Galileo
Travelport, Lisboa
Certificado de Aptidão de
Formador - CAP
IEFP
Segurança e Higiene no
Trabalho
Técnico Superior de
Higiene e Segurança do
Trabalho
ACT – Instituto para
a Segurança,
Higiene e Saúde do
Trabalho
Gestão de Sistemas de
Informação e Multimédia
Carta de conclusão do 1º
Semestre de CCNA I
CISCO
Gestão de Empresas
Acesso à profissão
CTOC – Câmara dos
Técnicos Oficiais de
Contas
Certificado de Aptidão de
Formador - CAP
IEFP
Acesso à Ordem
Ordem dos
Economistas
Acesso à profissão
CTOC – Câmara dos
Técnicos Oficiais de
Contas
Turismo
(adequado a Bolonha)
Psicologia (Bolonha)
Leiria
Gestão de Recursos
Humanos (Bolonha)
Santarém
2006
Leiria
Gaia
Gaia
2003
Leiria
Psicologia
Gestão de Recursos
Humanos
2002
4.1.3.
Gaia
Gestão de Empresas
Conferências e Palestras proferidas (internas)
Participação
4.2.
Santarém
Leiria
Gaia
Antigos Alunos
---
3
20
Entidades Convidadas
---
22
28
Docentes
---
9
11
Satisfação dos estudantes
Como é habitual, e de acordo com os Estatutos, a comunidade académica expressa de forma anónima o
seu grau de satisfação com os vários agentes do processo educativo.
Pág. 13-18
Dezembro de 2009
Relatório Anual dos ISLA
Através deste instrumento, que é efectuado no final de cada semestre, tenta-se conhecer a posição dos
estudantes sobre os seguintes pontos:
Serviços e espaços dos ISLA;
Cursos;
Unidades curriculares e desempenho dos docentes.
Os resultados apurados manifestam, na grande maioria, um nível tendencialmente satisfatório pelos
docentes, serviços e infra-estruturas alocadas ao ensino. Os aspectos referenciados como menos
satisfatórios têm sido alvo de algumas melhorias de forma a atingir uma melhor eficácia no processo
educativo.
4.3.
Inquéritos sobre a satisfação das entidades empregadoras
Este factor é validado através da monitorização da empregabilidade dos nossos diplomados (p.f. ver 3.1)
e através da auscultação dos nossos ex-alunos, inclusivamente, com palestras proferidas por antigos
estudantes, e entidades empregadoras que participam nas unidades curriculares de projecto ministrados
nos diferentes cursos das instituições, em seminários, estágios, projectos, etc. (p.f. ver 4.1).
5º
Participação alargada
5.1.
Bolsas de estudo por mérito
Foram já elaborados para cada um dos ISLA, regulamentos para a atribuição de prémios por mérito
académico. Foi criada a Bolsa de Mérito Dr. António Madeira. Essa bolsa contempla, por acto de
inscrição voluntário do aluno candidatando-se à bolsa, isenções consideráveis nos custos do seu plano
de estudos. Estes regulamentos são aplicados desde 2008/2009.
5.2.
Bolsas de estudos anuais atribuídas a estudantes oriundos dos PALOP e Timor-leste.
Os ISLA mantêm protocolos de Cooperação Específicos com as Repúblicas da Guiné, Cabo Verde e S.
Tomé e Príncipe.
5.3. Colaboradores em progressão profissional e de carreira
5.3.1. Pós-graduações e Cursos de Especialização
Curso
Pág. 14-18
Santarém
Leiria
Gaia
Doutoramento
---
1
1
Mestrado
---
1
---
Pós-Graduação
---
---
1
Licenciatura
1
2
2
CET – Cursos de Especialização Tecnológica
---
---
---
EFA
---
---
---
RVCC (equivalência 12º ano)
---
1
---
Formações Curta Duração
---
7
---
Relatório Anual dos ISLA
6º
Dezembro de 2009
Uma cultura colegial
6.1. Os ISLA como entidades empregadoras preferenciais
6.1.1. Qualificação do corpo docente e de investigação
Evolução do corpo docente e de investigação, por grau académico, afecto a cada ISLA, no ano lectivo de
2008/2009:
Curso
6.1.2.
Santarém
Leiria
Gaia
Doutoramento
24
13
22
Mestrado
9
19
18
Licenciatura
25
26
16
Bacharelato
1
1
---
Outros
---
---
---
Corpo docente e de investigação em formação académica
Corpo docente e de investigação que, em cada ISLA e no ano lectivo de 2008/2009, se encontravam em
formação académica:
Em formação
6.2.
Santarém
Leiria
Gaia
Doutorandos
8
18
9
Mestrandos
2
5
7
Participação do pessoal na gestão das instituições
A participação do pessoal na gestão da instituição está definida nos Estatutos de cada ISLA publicados
na 2ª série do Diário da República (Santarém – Aviso nº 13511/99 de 1/9, Leiria – 4885/99 de 11/3 e
Gaia – Aviso nº 12523 de 11/8).
Órgãos de gestão por ISLA
Direcção
Conselho Científico
Conselho Pedagógico
Conselho de Avaliação da Qualidade
Participação
• Director da Instituição
• Um Adjunto por cada curso
• Representantes eleitos pelo conjunto de professores titulares do
grau de doutor
• Um representante de cada unidade de investigação reconhecida e
avaliada positivamente
• Convidados do Presidente (professores ou investigadores de
outras instituições ou personalidades de reconhecida
competência)
• Um representante dos docentes por cada curso
• Um representante dos estudantes por cada curso
• Representante da entidade instituidora (preside)
• Director
• Presidente do Conselho Científico
• Presidente do Conselho Pedagógico
• Adjunto de cada curso
• Presidente da Associação de Estudantes
• Provedor do Estudante
• Personalidades de reconhecido mérito
Pág. 15-18
Dezembro de 2009
6.3.
Relatório Anual dos ISLA
Opinião de entidades externas
De acordo com o Reputation Institute, a reputação de uma organização é construída com base em sete
princípios, todos mensuráveis: a qualidade dos produtos e serviços (p.f. ver 3. e 4.), a competência da
direcção (p.f. ver 6. e 7.), a liderança que ela exerce (p.f. ver 7. e 8.), o seu compromisso com a
responsabilidade social (p.f. ver 5. e 9.), o ambiente de trabalho que potencia aos seus colaboradores
(p.f. ver 6.), a sua capacidade de inovação (p.f. ver 2.) e a sua performance (medida ao nível financeiro)
(p.f. ver 7. e 8.).
Entretanto, devemos realçar o facto de que os ISLA, atentos à opinião das entidades externas, têm
estabelecido progressivamente inúmeros protocolos de cooperação ao longo dos últimos anos, tanto
com entidades congéneres (p.f. ver 1.2.) como outras instituições (p.f. ver 1.3.).
7º
Gestão eficiente e efectiva
O Relatório Anual dos ISLA visa facultar uma visão global da implementação das linhas de actuação
definidas pela Entidade Instituidora, nas suas diferentes perspectivas: estratégica, operacional, financeira
e educativa/formativa.
De acordo com o previsto no relatório anterior, de facto, o ano de 2009 foi um ano de grandes mudanças
no Universo ISLA:
No desenvolvimento de novos projectos (p.f. ver 2.2.1.);
Na implementação dos novos Estatutos à luz do RJIES e respectivo reajustamento estatutário e
institucional;
Na consolidação da situação financeira e no estímulo dos níveis actuais de rentabilidade.
A entidade instituidora está ciente da sua missão e prestação de serviço na área do ensino, sendo a sua
prioridade contribuir para formar quadros técnicos médios e superiores de qualidade, função que
considera ser primordial no actual contexto português. A busca de uma Educação para a excelência e
para a formação da pessoa humana, baseada em princípios e valores, leva a Entidade Instituidora a
prestar especial atenção ao sucesso, à gestão da marca ISLA no seu quadro global de actuação na área
do Ensino, apoiando-o em todas as vertentes que se verifiquem necessárias.
A viabilidade económica das Escolas ISLA, a médio e longo prazo, é efectiva e aceitável, não só dentro
do contexto actual bem como no futuro. A actividade principal dos ISLA é centrada no ensino superior e
na oferta de pós-graduações e cursos de especialização nas áreas científicas para as quais se
encontram vocacionadas.
Em 2009, o plano de actividades dos estabelecimentos de ensino foi consubstanciado de forma a dar
continuidade ao Projecto Educativo e respectivo Plano Estratégico 2015. E quer as gerências das
Entidades Instituidoras quer os Conselhos de Direcção/Direcção dos Estabelecimentos de Ensino
Superior conjugaram esforços para, com grande acuidade, poderem ultrapassar a presente convulsão
que vive o Ensino Superior, criando novas oportunidades para o nosso negócio e encontrando
alternativas para superar a crise nacional, europeia e mundial.
A transição para Bolonha, com as respectivas implicações em termos de qualificação do corpo docente,
tabelas salariais, adaptação da estrutura interna dos serviços comuns aos novos desafios, bem como a
capacidade operacional que garanta racionalização na gestão e concentração nas competências e
melhoria qualitativa na utilização do tempo. Os serviços foram reformulados de forma a oferecer a
logística estratégica necessária ao funcionamento eficiente e eficaz dos ISLA.
Em Outubro de 2009 a implementação dos novos Estatutos do ISLA permitiu, para além das
potencialidades do reajustamento estatutário e institucional efectuados que, no plano técnico-jurídico, o
Regime Jurídico das Instituições do Ensino superior (RJIES, Lei 62/2007) se gerasse uma simplificação
(no melhor sentido do termo) de procedimentos de gestão, para um redimensionamento orgânico e para
uma nova filosofia de governação, com responsabilidade mais individualizada dos poderes universitários.
A revisão estatutária permitiu também repensar a missão institucional do ISLA.
Pág. 16-18
Relatório Anual dos ISLA
Dezembro de 2009
Implementaram-se novos métodos e ferramentas de ensino protagonizados pelo Processo de Bolonha
muito ligados às tecnologias de Informação e da comunicação e a aprendizagem em contexto
electrónico. Foram, por conseguinte, revistos os Planos de Estudos das licenciaturas, mantendo-se os
objectivos e áreas científicas dos cursos. Por outro lado, foram apresentados para Acreditação Prévia
novos cursos – Gestão Preventiva de Riscos Laborais, Gestão de Sistemas de Qualidade, Governação e
Gestão Autárquica, Gestão Avançada de Recursos Humanos, Psicologia e Psicoterapias. Estes cursos
são, exclusivamente, de 2º ciclo.
O ISLA tem conseguido, com base numa política de contenção de custos e de gestão racional de
recursos, manter estável a sua situação financeira. O ano de 2009 foi marcado por um esforço de
investimento tendo como objectivo fundamental a qualidade do ensino praticado, através de uma
melhoria dos equipamento em laboratórios de informática, melhoria do serviço ao aluno e ao docente por
via dos respectivos portais, aquisição de mais meios audiovisuais, reforço dos meios documentais nas
bibliotecas. Paralelamente foi feito um investimento na reabilitação das instalações em Santarém, Leiria
e Gaia, bem como um reforço da imagem por via da comunicação com o meio.
A política de contenção de custos e de gestão racional de recursos implementada há mais de cinco anos
permitiu, com êxito, a estabilidade financeira das Escolas. Os anos de 2010 e de 2011 vão ser marcados
por uma política de rigor mas que permita que as Escolas realizem investimentos em alguns sectores
identificados como estratégicos.
Pelo que a necessidade de aprofundar o projecto pedagógico e científico dos ISLA (Santarém, Leiria e
Gaia), colmatando as lacunas ao nível da implementação da filosofia de Bolonha, bem como a vontade
de alcançar novos patamares de excelência, levam-nos a traçar três grandes metas para os próximos
anos:
Incrementar a produção científica da instituição tanto a nível dos docentes como dos discentes;
Desenvolver o projecto educativo em vigor, nomeadamente ao nível da utilização do e-learning e
de novas ferramentas pedagógicas;
Incrementar as acções de promoção de empreendedorismo e de empregabilidade dos diplomados
dos ISLA (Santarém, Leiria e Gaia), dando continuidade ao reforço e aos resultados que temos
tido neste campo.
Apesar da actual conjuntura, a Entidade Instituidora acredita que existem condições para haver
optimismo em relação ao futuro do ISLA e do seu papel no desenvolvimento das regiões de Santarém,
Leiria e Vila Nova de Gaia. Recomenda-se no entanto prudência e optimismo para enfrentar as
dificuldades que, acredita, estão longe do fim.
A Entidade Instituidora do ISLA que tem vindo a obter resultados positivos ao longo dos anos, conseguiu
superar em 2009 os resultados obtidos em 2008. Uma parte significativa dos meios libertos destina-se ao
reinvestimento nas infra-estruturas, ao reforço e modernização dos meios didácticos, à qualificação do
seu corpo docente e à investigação.
Por último, a certificação legal das contas das empresas ISLA, nomeadamente ISLA – Santarém,
Educação e Cultura, Lda., ISLA – Instituto Superior de Leiria, Sociedade Unipessoal, Lda. E da
ENSIGAIA – Educação e Formação, Sociedade Unipessoal, Lda, foi feita pela empresa BDO BDC &
Associados – Sociedade de Revisores Oficiais de Contas, com sede na Avenida da República, nº 50 -10º
1069 -211 Lisboa.
8º
Recursos competitivos a nível nacional
8.1.
Captação de fundos
Até ao momento, e tal como referido no ponto 3.4. (Licenças concedidas a terceiros para o
desenvolvimento de propriedade intelectual), ainda não se efectuou quaisquer registos de patentes ou
cedência de licenças a terceiros para o desenvolvimento de propriedade intelectual resultantes de
trabalhos realizados nas Instituições. Contudo, e para além do resultados de projectos desenvolvidos
Pág. 17-18
Dezembro de 2009
Relatório Anual dos ISLA
com outras instituições (p.f. ver 2.2. e 4.4.), muitos dos trabalhos de final de curso têm sido aplicados
directamente em empresas onde os nossos estudantes se encontram inseridos e, inclusivamente, até
têm servido como base para a criação de novas oportunidades de negócio.
Entretanto, o GUIDE – Grupo de Investigação e Desenvolvimento, está a organizar um grupo de trabalho
para a criação de um núcleo que irá dinamizar a divulgação de resultados e apoiar a implementação
prática desses mesmos resultados.
8.2.
Ocupação das vagas disponíveis por Estudantes dos PALOP
Por favor, ver Protocolos de Cooperação Assinados com Países de Expressão Portuguesa, referidos em
5.5. – 5º Participação alargada.
9º
Serviços comunitários mais efectivos
9.1.
Intervenção das Instituições perante parceiros
Permanente participação em actividades promovidas pelas escolas secundárias
nomeadamente, através feiras e seminários proferidos por docentes dos ISLA.
Pág. 18-18
da
região,

Documentos relacionados

Relatório Anual ISLA

Relatório Anual ISLA Financiamento: Comissão Europeia, Leonardo da Vinci Innovation Transfer, l’Agence Europe Education Formation France. Parceiros: Entidades participantes e Países: • ESCEM – Ecole Superieure de Comme...

Leia mais

Relatório Anual

Relatório Anual Protocolos de Cooperação – Ensino Superior ..........................................................................................12 Mobilidade de estudantes e professores .........................

Leia mais