1 Notas do livro sobre Benim. 1 - Commander Bacon. Foi o chefe da

Сomentários

Transcrição

1 Notas do livro sobre Benim. 1 - Commander Bacon. Foi o chefe da
1
Notas do livro sobre Benim.
1 - Commander Bacon. Foi o chefe da expedição inglesa de punição contra Ovonramwen. Há o registro,
também, R.H. Bacon. E, também, de Ralph Moor.
2 - Iguegha (ou Iguega), primeiro escultor em bronze de Benim
3 - Havia uma língua franca, Lucumi, um derivativo do ioruba, que falavam praticamente em toda a
região.
4 - Incluir como o novo guerreiro Iyase Ekpennedê. (já está, mas não é Yase, que é titulo de chefe.
(02/25/13). É uma homenagem ao um famoso senhor da guerra em Benim com o nome Ekpennedê,
precedido do título de Iyase. Travou uma guerra que perdurou além sua vida, por séculos, entre os Iyase
5 - O prefeito de Udo, na trama, não participou da reunião com o obá e seus assessores, por que não era
chamado com a mesma freqüência que o de Ughoton e o de Sapele, este menos solicitado, mas conformado
com sua posição face ao tamanho de sua comarca - e há antecedentes históricos que podem dar base para a
trama neste ponto.
6 - Está faltando construir duas despedidas: o herdeiro do obá, quando se torna maior, vai para um palácio
fora da cidade (parece que já alterei isto, verificar) e a rainha mãe nunca mais o verá até sua morte. Há que
explorar essa despedida, que, entretanto, não a impede de se constituir em baluarte na estabilidade do
reino do filho, contra as tentativas de meios-irmãos de desestabilizar o sistema.
Há um personagem que deve voltar à cena, a mãe dos gêmeos, uma das viúvas de Adolô e,
conseqüentemente, potencial inimiga da rainha-mãe (mãe de Ovonramwen).
7 - O título de uzama, confirmadamente, é hereditário;
8 - Marfim era a arte segunda em importância no reino. Local onde se conseguia, pg. 41, de A Arte...)
9 - Uma encomenda para uma peça de fazenda, das tecelãs beninenses poderia durar seis meses (pg. 41)
para ser atendida. Daí a importância que ganhou o pano da Costa, fabricado no Brasil, já industrialmente.
Feita a encomenda, em semanas os navios que faziam o comércio com a Bahia, traziam o produto.
10 - Uzama n=Ihinron - aqui podemos colocar Obayemí. É hereditário seu título e a cultura diz que ele
descende dos chefes edos que convidaram o chefe iorubano que Oranmiyan, a pedido dos primeiros edos,
teria vindo do iorubo para estruturar Benim. (É a história das sete pulgas, de que se lembra Obayiemí num
devaneio relacionado com a fábula de Esopo (vertido por La Fontaine) As rãs pedem um rei).
11 - Obayemí, alterar a questão da chefia do Exército. Não é.
2
12 - Procurar Ologbose e Imaran - seriam chefes do exército.
13 - A princesa (não há referência à princesas, filhas de Adolô. Pg. 51
12 - Obayemí pode ser tio de Ovonramwen. Teria como esposa sênior uma das irmãs de Adolô.
13 - Uma boa descrição de mercado, na cidade de Gatoe. Pg. 51 (bloco)
14 - Os edos marcavam os momentos do dia, manhã, tarde e noite, e consideravam como obra dos deuses os
quatro pontos cardinais. Pg. 64
15 - Havia o ritual do canto do galo, para marcar a hora do obá acordar e fazer suas rezas. Pg. 66
16 - A rainha-mãe era uma grande herbalista e líder. Pg. 66
17 - O prefeito de Ughton e o de Utu, ausente do encontro, tinham afinidade e não gostavam de Eyô Akpô,
e faziam oposição a Ovonramwen.
18 - Exemplo histórico do poder do obá de vida e morte sobre seus súditos, pg. 70.
19 - Canibalismo, pg. 76/78 (bloco)
20 - Ditado edo: Um leopardo nunca está tão faminto ao ponto de comer folhas de árvore.
21 - Colares e perneiras de corais são símbolos de realeza.
22 - A mãe dos gêmeos, uma das viúvas de Adolô, vai para Calabar, depois dos incidentes que terminam
com a deposição de Ovonramwen.
23 -Em praticamente toda a obra artística de Benim não aparecem mulheres. A mulher está ausente
porque associa a mitos de impureza. Pg. 91
24 - Possível origem do escravismo em Benim, pg. 91, em versos.
25 - No período de onze anos que durou o reino de Ovonramwen deve ser incluída a participação
guerreira de seu irmão Obarô, inclusive a imposição da ordem em Utu, daí a inimizade entre o prefeito daí
e o obá e sua família.
26 - Com a ascensão do jovem amigo e chefe de exército Akpô vai ser enviado para aposentadoria em
Ugha pg.92.
27 - Vila Uvbe - parte ocidental de Benim, próxima à fronteira com o iorubo.
28 - Encruzilhada, aparece em pg. 93
29 - Esquematização do sistema de uzamas:
uzama n'Ihinron (anciões do Estado), que na história foram os que convidaram os iorubanos a
formar a primeira dinastia dos edos.

Documentos relacionados

Iya Oba, Rainha: Adolô, oba reinante neste período Idugbowa, (Idu

Iya Oba, Rainha: Adolô, oba reinante neste período Idugbowa, (Idu Idugbowa, (Idu) que ao assumir a condição de obá, tomou o nome de Ovonramwen ou OVERAMI - edaiquem, nome usado pelo pai e a mãe, significando filho herdeiro, Obarô, irmão mais moço de Ovonramwen e ...

Leia mais

1 Encarta: DACOSTAQ - DACOSTAQ http://www.uiowa.edu

1 Encarta: DACOSTAQ - DACOSTAQ http://www.uiowa.edu Emotan, a sacerdotiza. Era de suas tarefas cuidar daquele menino que um dia seria o obá. E ser obá significa manter a responsabilidade histórica de proteger seu povo, inclusive ser para seus súdito...

Leia mais