Fundamentos do Treino de Jovens no Ténis: O Desenvolvimento

Сomentários

Transcrição

Fundamentos do Treino de Jovens no Ténis: O Desenvolvimento
Fundamentos do Treino de Jovens no Ténis: O Desenvolvimento Técnico Pedro Felner 2012 Aspectos Decisivos para o Desenvolvimento de
uma Técnica Eficiente
•  FLUIDEZ NO MOVIMENTO
–  Aproveitamento do Peso da
Raquete: para uma técnica simples
e económica que possibilite a
aceleração
–  Ex. Direita ou Esquerda:
–  Amplitude no movimento
–  Fase final da preparação da
raqueta à altura do ombro
–  Inicio de movimento
descendente para
aproveitamento do peso da
cabeça da raquete no
ganho de velocidade.
Aspectos Decisivos para o Desenvolvimento de
uma Técnica Eficiente
•  RESPIRAÇÃO
–  Expiração no momento do
impacto da bola na raquete
–  Correcta respiração facilita o
relaxamento muscular e ajuda a
controlar a fadiga
–  A aprendizagem da respiração
correcta deve ser feita de base
(crianças e jovens)
Aspectos Decisivos para o Desenvolvimento de
uma Técnica Eficiente
•  TENSÃO MUSCULAR
–  Controle da tensão muscular (não
exagerada) para maior produção
de velocidade e controle dos
gastos energéticos
–  Punho da raquete não deve ser
agarrado com demasiada força
mas firme no impacto.
–  Braço relaxado em todos os
batimentos
Aspectos Decisivos para o Desenvolvimento de
uma Técnica Eficiente
► 
APROVEITAMENTO DA ENERGIA
ELÁSTICA MUSCULAR
§  Optimização do ciclo
alongamento/encurtamento
Aspectos Decisivos para o Desenvolvimento de
uma Técnica Eficiente
► 
ACÇÃO/REACÇÃO
§  3ª Lei de Newton
§  Retirar força do chão
Aspectos Decisivos para o Desenvolvimento de
uma Técnica Eficiente
•  MOVIMENTOS PARASITAS
–  Devem ser evitados os
movimentos supérfluos ou a
utilização de segmentos corporais
irrelevantes de modo a garantir
que não existem perdas de
energia na cadeia de coordenação
–  Na iniciação à modalidade a
técnica deve ser ensinada de
forma simples e ajustada às
capacidades de cada aluno, de
acordo com a fase em que este se
encontra
Aspectos Decisivos para o Desenvolvimento de
uma Técnica Eficiente
•  EQUILÍBRIO DINÂMICO
–  Equilíbrio é fundamental na correcta
execução técnica, pelo que deve ser
desenvolvido através de exercícios
específicos
–  Aspectos fundamentais:
–  Centro de gravidade
–  Transferência do peso do
corpo (linear ou angular)
–  Fixação da cabeça
–  Nível dos ombros
Aspectos Decisivos para o Desenvolvimento de
uma Técnica Eficiente
Aspectos Decisivos para o Desenvolvimento de
uma Técnica Eficiente
•  CONFIANÇA
–  Bater a bola sem receio, de
forma a evitar tensão muscular
exagerada e permitir fluidez de
movimento
–  Ex. de Exercício recomendado:
–  Utilização de bolas sem
pressão (mesmo do
fundo do campo) para
soltar o braço mantendo
a bola controlada.
Análise Técnica Direita e Esquerda §  Inicio da fase de Preparação da raquete §  Final da fase de prepração §  BaBmento (anca, ombro, cotovelo) §  Posição da cabeça §  Terminação (raquete, apoios) Análise Técnica Jogo de Pés §  Equilibrio §  Transferência do peso do corpo §  Apoios dinâmicos §  Diferenciação dos apoios em função da bola §  Apoios mais frequentes direita e esquerda Planeamento de Treino
Período Vermelho Período Laranja Período Amarelo Período Azul Preparação Geral Preparação especiTca CompeBção Recuperação Planeamento de Treino Divisão dos microciclos ao longo do ano Objec=vos e caracteris=cas do trabalho em cada microciclo Bateria de “exercícios chave”para cada microciclo Prioridades de desenvolvim
ento de cada atleta Planeamento de Treino q  Prioridade sobre trabalho técnico
Período Vermelho q  Prioridades de desenvolvimento individual
q  Utilização predominante de “cesto”
Preparação Geral q  Muito Volume de Treino
q  Espirito de sacrificio e máximo empenho
q  Definição de regras e rotinas de trabalho
q  Definição de objectivos/ Motivação
q  Importância do trabalho físico
Plano de Microciclo “Vermelho” MICROCICLO VERMELHO TREINO 1 METODOLOGIA SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA APERFEIÇOAMNETO TÉCNICO E JOGO DE PÉS AO FUNDO DO CAMPO. CONSITÊNCIA E CONTROLO DE BOLA AO FUNDO DO CAMPO. JOGO DE MEIO CAMPO E REDE; SLICE; SERVIÇO E RESPOSTA APERFEIÇOAMNETO TÉCNICO E JOGO DE PÉS AO FUNDO DO CAMPO. CONSITÊNCIA E CONTROLO DE BOLA AO FUNDO DO CAMPO. JOGO DE MEIO CAMPO E REDE; SLICE; SERVIÇO E RESPOSTA APERFEIÇOAMNETO TÉCNICO E JOGO DE PÉS AO FUNDO DO CAMPO. CONSITÊNCIA E CONTROLO DE BOLA AO FUNDO DO CAMPO. PRIORIDADES INDIVIDUAIS DE DESENVOLVIMENTO E EXERCÍCIOS ETAPA VERMELHA PRIORIDADES INDIVIDUAIS DE DESENVOLVIMENTO E EXERCÍCIOS ETAPA VERMELHA PRIORIDADES INDIVIDUAIS DE DESENVOLVIMENTO E EXERCÍCIOS ETAPA VERMELHA PRIORIDADES INDIVIDUAIS DE DESENVOLVIMENTO E EXERCÍCIOS ETAPA VERMELHA PRIORIDADES INDIVIDUAIS DE DESENVOLVIMENTO E EXERCÍCIOS ETAPA VERMELHA 50% CESTO; 40% COOPERAÇÃO 20% OPOSIÇÃO; 10 % SERVIÇO E RESPOSTA 50% CESTO; 30 % SERVIÇO E RESPOSTA; 20% COOPERAÇÃO E OPOSIÇÃO 50% CESTO; 40% COOPERAÇÃO 20% OPOSIÇÃO; 10 % SERVIÇO E RESPOSTA 50% CESTO; 30 % SERVIÇO E RESPOSTA; 20% COOPERAÇÃO E OPOSIÇÃO 50% CESTO; 40% COOPERAÇÃO 20% OPOSIÇÃO; 10 % SERVIÇO E RESPOSTA TREINO 2 APLICAR CONTEÚDOS DO TREINO 1 APLICAR CONTEÚDOS DO TREINO 1 APLICAR CONTEÚDOS DO TREINO 1 APLICAR CONTEÚDOS DO TREINO 1 APLICAR CONTEÚDOS DO TREINO 1 EM SITUAÇÕES DE JOGO. TREINO EM SITUAÇÕES DE JOGO. TREINO EM SITUAÇÕES DE JOGO. TREINO EM SITUAÇÕES DE JOGO. TREINO EM SITUAÇÕES DE JOGO. TREINO MENTAL (ROTINAS, ESPIRITO MENTAL (ROTINAS, ESPIRITO MENTAL (ROTINAS, ESPIRITO MENTAL (ROTINAS, ESPIRITO MENTAL (ROTINAS, ESPIRITO SACRIFICIO, IMAGEM CORPORAL) SACRIFICIO, IMAGEM CORPORAL) SACRIFICIO, IMAGEM CORPORAL) SACRIFICIO, IMAGEM CORPORAL) SACRIFICIO, IMAGEM CORPORAL) METODOLOGIA SITUAÇÕES DE JOGO ESPECIFICAS; JOGO CONDICIONADO; SETS TRABALHO FÍSICO EM CAMPO (APLICAR NO TREINO 1) TRABALHO FÍSICO FORA DE CAMPO SITUAÇÕES DE JOGO ESPECIFICAS; JOGO CONDICIONADO; SETS SINGULARES E PARES SITUAÇÕES DE JOGO ESPECIFICAS; JOGO CONDICIONADO; SETS SITUAÇÕES DE JOGO ESPECIFICAS; JOGO CONDICIONADO; SETS SINGULARES E PARES SITUAÇÕES DE JOGO ESPECIFICAS; JOGO CONDICIONADO; SETS TREINO INTERVALADO NO CAMPO (CESTO OU COOPERAÇÃO COM TREINADOR OU ENTRE JOGADORES) ESTIMULAÇÃO EM VELOCIDADE (CIRCUITO C/ VELOCIDADE DESLOCAMENTO, REACÇÃO E EXECUÇÃO) TREINO INTERVALADO NO CAMPO (CESTO OU COOPERAÇÃO COM TREINADOR OU ENTRE JOGADORES) ESTIMULAÇÃO EM VELOCIDADE (CIRCUITO C/ VELOCIDADE DESLOCAMENTO, REACÇÃO E EXECUÇÃO) TREINO INTERVALADO NO CAMPO (CESTO OU COOPERAÇÃO COM TREINADOR OU ENTRE JOGADORES) POTÊNCIA E PLIOMETRIA TREINO INTERMITENTE E PREVENÇÃO DE LESÕES POTÊNCIA E PLIOMETRIA TREINO INTERMITENTE E PREVENÇÃO DE LESÕES POTÊNCIA E PLIOMETRIA Treino Físico – Principios Gerais
OBJECTIVOS CAPACIDADES FÍSICAS A DESENVOLVER TEMPO MÉDIO TREINO PERCUSTO COMPETIÇÃO DESENVOLVER UM ATLETA RÁPIDO E COORDENADO VELOCIDADE REACÇÃO, DESLOCAMENTO, EXECUÇÃO; COORDENAÇÃO GERAL E ESPECIFICA 30 MIN TODAS AS SESSÕES COM OS MESMO COMPETIÇÕES ENTRE OBJECTIVOS. AUMENTAR AO LONGO DOS MICROCICLOS A EXIGÊNCIA E ATLETAS; CIRCUÍTO COMPLEXIDADE DAS TAREFAS. 30 min TODAS AS SESSÕES COM OS MESMO CORODENAÇÃO ESPECIFICA (ENSINO COMPETIÇÕES ENTRE OBJECTIVOS. AUMENTAR AO LONGO DAS TÉCNICAS) E VELOCIDADE NO DOS MICROCICLOS A EXIGÊNCIA E ATLETAS; CIRCUÍTO CAMPO (JOGO DE PÉS). FLEXIBILIDADE. COMPLEXIDADE DAS TAREFAS. COMPETIÇÃO I DESENVOVLER UM ATLETA RÁPIDO, COORDENADO E VELOCIDADE REACÇÃO, COM NÍVEIS DE FORÇA QUE DESLOCAMENTO, EXECUÇÃO; FACILITEM A APRENDIZEM COORDENÇÃO ESPECIFICA; FORÇA GERAL TÉCNICA COMPETIÇÃO II TRABALHO DE BASE AO NÍVEL DA FORÇA GERAL, POTÊNCIA E RESISTÊNCIA FORÇA GERAL; RESISTÊNCIA INTERNMITENTE; COORDENÇÃO ESPECIFICA; ; PREVENÇÃO LESÕES (TRABALHO FUNCIONAL) ALTO-­‐RENDIMENTO DESENVOLVER AO MÁXIMO AS CAPACIDADES FÍSICAS NO SENTIDO DE OPTIMIZAR O RENDIMENTO EM CAMPO POTÊNCIA; PLIOMTRIA; RESISTÊNCIA INTERMITENTE; PREVENÇÃO LESÕES 30 a 60 min 60 min a 90 min METODOLOGIA TRABALHO EM CIRCUITO PLANEAMENTO MICROCICLO TODAS AS SESSÕES COM OS MESMO OBJECTIVOS. AUMENTAR GRADUALMENTE AO LONGO DOS MICROCICLOS, CARGAS E EXIGÊNCIA DAS TAREFAS. TRABALHO NO CAMPO (TREINADOR) CORODENAÇÃO ESPECIFICA (ENSINO DAS TÉCNICAS) E VELOCIDADE NO CAMPO (JOGO DE PÉS) VELOCIDADE DE REACÇÃO, DESLOCAMENTO ESPECIFICA E FLEXIBILIDADE. PROGRAMA 2ª, 4ª E 6ª FEIRA TRABALHO DE INDIVIDUAL PARA VELOCIDADE DE REACÇÃO, POTÊNCIA E PLIOMETRIA; 3ª E 5ª DESENVOLVIMENTO DESLOCAMENTO E EXECUÇÃO. TREINO FEIRA TRABALHO DE RESISTÊNCIA INTERVALADO. FLEXIBILIDADE. DAS CAPACIDADES INTERMITENTE E PREVENÇÃO LESÕES FÍSICAS DEFINIDAS Obrigado!