Novembro 2014

Сomentários

Transcrição

Novembro 2014
Caso não consiga visualizar a newsletter, leia estas notícias no seu browser
Portugal recebe reunião da Aflatoun
No dia 24 de novembro, teremos a honra de receber em Portugal a conferência regional da AFLATOUN
para a Europa e Ásia Central, este ano dedicada ao tema "Escala e sustentabilidade no desenvolvimento
da educacao financeira".
Com o patrocinio do Conselho Nacional de Supervisores Financeiros – Banco de Portugal, CMVM e
Instituto de Seguros de Portugal ­, o encontro será um palco privilegiado para debater o progresso e
planos para o desenvolvimento da formação financeira de crianças e jovens. Especial atenção será dada
à evolução do programa de literacia financeira desenvolvido pela ASFAC, que representa em Portugal
aquela ONG internacional.
Durante o encontro haverá ainda espaço para a apresentação de ideias para tornar a educação financeira acessível a mais crianças e
jovens, debater as inovações na área e partilhar experiências e boas práticas.
Esperamos muitos contributos por parte dos parceiros da Aflatoun no sentido de alcançar cada vez mais crianças e inspirá­las a serem
agentes de mudança nos seus países. Por: Susana Albuquerque ­ Coordenadora de Educação Financeira
Comprar em segunda mão ganha adeptos
A crise económica reavivou o mercado do comércio em segunda mão. Apesar de ainda não
haver números oficiais sobre este fenómeno, é certo que os portugueses têm optado cada vez
mais por esta forma de aquisição de bens. Roupa, objetos de decoração, livros e utensílios para
a casa são alguns dos itens que se podem adquirir num sem número de lojas e mercados
especializados nestes produtos.
Com os orçamentos familiares mais reduzidos, a procura por este comércio cresceu
exponencialmente nos últimos tempos, também motivada pela proliferação da oferta.
Seja via online ou em espaços físicos, são muitas as opções que atualmente estão à disposição dos consumidores, desde lojas como a
Cash Converters ou Cash & Go, sites especializados como OLX e Custo Justo, mercados e feiras de rua como a Feira da Ladra, em
Lisboa, ou a Feira da Vandoma, no Porto, além dos diversos Outlets espalhados por todo o país.
São cada vez mais os produtos em segunda mão que é possível comprar permitindo poupanças que podem ir até aos 90% do valor do
artigo quando comprado novo. Esta é, pois, uma excelente opção para quem compra – que encontra artigos que já estão fora do circuito comercial a preços muito
acessíveis ­ e para quem vende ­ que rentabiliza o que ten em casa e ja nao usa.
Natal é tempo de dar e receber
Na idade adulta, é habitual que os presentes de Natal deixem de ser tão personalizados quanto
foram quando eramos mais novos. Por questões práticas, e muitas vezes por opção nossa,
acabamos por receber dinheiro em vez de lembranças que acabariam esquecidas no armário. Mas há questões a que devemos dar atenção. Tal como:
• Evite guardar o dinheiro recebido na carteira e opte por depositar na sua conta. Só assim
conseguirá controlar a forma como o gasta.
• Aproveite o dinheiro recebido para saldar despesas previstas, tal como o pagamento do IRS.
• Se não tiver despesas imediatas a que atender, constitua ou reforce a sua conta poupança.
• Se tiver filhos, e caso também eles recebam presentes em numerário, torne­os responsáveis pelo dinheiro recebido, levando­os a
tomar opções sobre a melhor forma de o gastar.
ASFAC ­ Associação de Instituições de Crédito Especializado © Todos os Direitos Reservados
Esta newsletter é enviada unicamente a utilizadores registados em www.asfac.pt. Caso pretenda cancelar a sua subscrição, clique aqui.
Atenção: não responda a este e­mail. As mensagens dirigidas a esta conta são tratadas automaticamente.