reitoria de - Universidade Estadual de Montes Claros

Сomentários

Transcrição

reitoria de - Universidade Estadual de Montes Claros
1
2
Relatório de Atividades 2011
3
Antônio Augusto Junho Anastasia
Governador
Alberto Pinto Coelho
Vice­‑governador
Narcio Rodrigues da Silveira
Secretário de Estado de Ciência,
Tecnologia e Ensino Superior
Professor João dos Reis Canela
Reitor
Professora Maria Ivete Soares de Almeida
Vice­‑reitora
4
Estrutura Organizacional
unidades colegiadas de deliberação superior
conselho universitário – consu
conselho de ensino, pesquisa e extensão ­– cepex
conselho curador
unidades de direção superior
reitoria
Reitor: Professor João dos Reis Canela
Vice­‑Reitora: Professora Maria Ivete Soares de Almeida
unidades administrativas de planejamento,
coordenação e execução
Pró­‑Reitoria de planejamento, gestão e finanças
Pró­‑ Reitor: Professor Juventino Ruas de Abreu Júnior
diretoria de desenvolvimento de recursos humanos
Diretor: Advogado Allysson Danilo Dantas Silva
diretoria de orçamento e finanças
Diretora: Economista Etiane Ramos Soares Sizílio
diretoria de gestão de “campi”
Diretor: Economista Giulliano Vieira Mota
Pró­‑Reitoria de ensino
Pró‑Reitora: Professora Anete Marília Pereira
Pró‑Reitor-adjunto: Carlos Rogério Ladislau
pró‑reitoria de extensão
Pró­‑Reitora: Professora Marina Ribeiro Queiróz
Pró‑Reitora-adjunta: Professora Jussara M. C. Guimarães
pró‑reitoria de pesquisa
Pro­‑Reitor: Professor Vicente Ribeiro Rocha Júnior
Pró‑Reitora-adjunta: Professora Thalita Thyrza Almeida Santa Rosa
pró­‑reitoria de pós­‑graduação
Pró­‑Reitor: Professor Osmar Pereira Oliva
Pró‑Reitora-adjunta: Professora Juliane Leite Ferreira
5
unidades acadêmicas de deliberação e execução
centro de ciências humanas
Diretor: Professor Antônio Wagner Veloso Rocha
centro de ciências sociais aplicadas
Diretor: Professor Paulo César Mendes Barbosa
centro de ciências biológicas e da saúde
Diretora: Professora Maria das Mercês B. Correa Machado
centro de ciências exatas e tecnológicas
Diretor: Professor Victor Martins Maia
centro de educação profissional e tecnológica
Diretor: Professor Geraldo Antônio dos Reis
centro de educação a distância
Diretor: Professor Jânio Marques Dias
hospital universitário clemente de faria
superintendência
Superintendente: Economista José Otávio Braga Lima
diretoria assistencial
Diretor: Professor Carlos Eduardo Pereira Queiroz
diretoria de desenvolvimento acadêmico
Diretor: Professor Cássio André de Souza Vieira
diretoria de enfermagem
Diretora: Enfermeira Mírian Alves Faustino Mendes
diretoria administrativa
Diretor: Administrador Roberto Rodney Ferreira Junior
diretoria clínica
Diretor: Professor Romildo D’Angelis
6
unidades administrativas de assessoramento superior
gabinete
Chefe de Gabinete: Professora Denise de Oliveira Lima
núcleo de intercâmbio e cooperação interinstitucional
Coordenador: Professor João Felício Rodrigues Neto
procuradoria
Procurador­‑Chefe: Professor Henderson Geraldo Teixeira Ogando
auditoria seccional
Auditora Seccional: Professora Francine Flávio França
assessoria de gestão estratégica e inovação
Assessora: Administradora Joelina da C. Alves de Almeida
assessoria de comunicação social
Assessor­‑Chefe: Jornalista Felipe Antônio Guimarães Gabrich
Assessora de Imprensa: Jornalista Gisléia Oliveira
secretaria­‑geral
Secretária­‑Geral: Contadora Maria José Vieira Rocha
escritório de representação em belo horizonte
Chefe de Escritório: Professora Nadja Naira Pereira Guimarães
unidades administrativas de apoio
imprensa universitária
Diretor: Professor Humberto Velloso Reis
biblioteca universitária
Diretora: Bibliotecária Roseli Aparecida Damaso Messias Garcia
diretoria de documentação e informações
Diretor: Professor Huagner Cardoso da Silva
diretoria de tecnologia da informação
Diretor: Administrador Raviane Pascoal de Souza
outras unidades funcionais de apoio
comissão técnica de concursos – cotec:
Presidente: Professor Reinaldo Marcos Batista Teixeira
Vice­‑Presidente: Professora Geralda Eliana Veloso Lopes de Sá
rádio unimontes fm
Diretor: Professor Benedito Paula Said
editora unimontes
Diretor: Professor Antônio Alvimar Souza
Missão
“Contribuir para a melhoria e transformação da sociedade, atender às aspirações
e aos interesses de sua comunidade e promover o Ensino, a Pesquisa e a Extensão
com eficácia e qualidade.”
(Lei Delegada nº 180, de 20/01/2011 – art. 108 e Decreto 45799, de 6 de dezembro de 2011)
8
Objetivos
“I – Promover no âmbito de sua competência, mecanismos voltados para a redu‑
ção das desigualdades regionais e próprios para a consolidação da identidade
do território e do Estado, notadamente por meio da pesquisa e da extensão;
II – desenvolver, por meio do ensino, da pesquisa e da extensão, a técnica, a ciên‑
cia e as artes;
III – manter centro de ensino a distância;
IV – preparar e habilitar os acadêmicos para o exercício crítico e ético de suas
atividades profissionais;
V – manter o desenvolvimento da pesquisa e da produção científica;
VI – difundir e concentrar, com mecanismos específicos, a cultura, o saber e o
conhecimento científico;
V – atender à demanda da sociedade por serviços de sua competência, em especial
os da saúde, educação e desenvolvimento social e econômico, vinculando­‑ os
às atividades de ensino, pesquisa e extensão.”
(Lei Delegada nº 180 de 20/01/2011 e Decreto Estadual nº 45799, 6 de dezembro de 2011)
9
Histórico
10
1962
A funm, atual Unimontes, foi criada pela Lei Estadual nº 2.615, de 24 de maio de
1962, de autoria do ex­‑deputado Cícero Dumont.
1963
Em 1963, surgiu a primeira unidade de ensino superior do Norte de Minas, a então
Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras – fafil, tendo como mantenedora a Fun‑
dação Educacional Luiz de Paula – felp. No dia 13/04/63, foram iniciadas atividades
dos cursos de Geografia, História, Letras e Pedagogia nas instalações do Colégio
Imaculada Conceição.
1965
Em 1965, os cursos foram transferidos para o casarão centenário da funm, localiza‑
do na Rua Coronel Celestino, 75, em Montes Claros. A primeira unidade de ensino
superior da funm, a Faculdade de Direito – fadir, foi implantada em 1965.
1966
Em 1966, a fafil se desliga da felp e passa a integrar a funm.
1968
Em 1968, começaram a funcionar na fafil os cursos de Matemática, Ciências Sociais
e Filosofia.
1969
Criadas unidades da funm: a Faculdade de Medicina – famed, em 1969.
1972
Criação da Faculdade de Administração e Finanças – fadec, com os cursos de Ad‑
ministração, Ciências Contábeis e Ciências Econômicas, em 1972.
1987
Criação da Faculdade de Educação Artística – faceart, em 1987.
1989
Através da Constituição Estadual de 1989, a funm foi transformada na Universidade
Estadual de Montes Claros, instituída através do Decreto Estadual nº 30.971, de
9/3/1990. A efetiva integração da Unimontes como ente público (autarquia) ocorreu,
no entanto, a partir de 1º/8/1990, quando os servidores da extinta funm passaram
a ser incorporados ao quadro pessoal do Estado.
1990
O primeiro estatuto da Universidade foi aprovado através do Decreto Estadual nº
31.840, de 24/9/1990.
A Lei Estadual nº 11.517, de 13 de julho de 1994, reorganizou a instituição do ponto
de vista administrativo­‑funcional, sendo extintas as faculdades e criados os Centros
de Ensino: Centro de Ciências Humanas (cch), Centro de Ciências Biológicas e da
Saúde (ccbs), Centro de Ciências Sociais Aplicadas (ccsa) e Centro do Ensino Mé‑
dio e Fundamental (cemf), depois, substituído pelo Centro de Educação Profissio‑
nal e Tecnológica (cept). Através do mesmo instrumental legal, o antigo Hospital
Regional Clemente de Faria, da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais
(fhemig) foi incorporado definitivamente à Unimontes com a denominação de
Hospital Universitário Clemente de Faria. Em 21/7/1994, através da Portaria nº 1.116,
foi homologada pelo Ministério da Educação o reconhecimento da Unimontes como
universidade, em face do Parecer nº 232/94, do Conselho Estadual de Educação de
Minas Gerais. O Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas – ccet foi criado através
da Lei nº 11.660, de 2/12/1994.
1994
A partir de 1995, a Unimontes começou a implantar cursos regulares de graduação
fora da sede, primeiramente na cidade de Januária, com os cursos de Letras e Pe‑
dagogia. Em 6 de setembro de 1995, através da Lei Estadual nº 11.903, a Unimontes
passou a integrar a Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia, atual Secretaria
de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (sectes).
1995
Em 21/5/1996, foi promulgada a Lei Estadual nº 12.154, que dá nova redação ao
artigo 11 da Lei nº 11.517, de 13/7/1994, disciplinando as eleições para Reitor e Vice­
‑Reitor. A partir do segundo semestre letivo de 1996, começaram a funcionar, na
cidade de Janaúba, o curso de Agronomia e, em Pirapora, os cursos de Geografia e
Pedagogia. Passaram a ser oferecidos, também, em Montes Claros, os cursos de
Sistemas de Informação (inicialmente denominado Ciência da Computação), Edu‑
cação Física e Enfermagem.
1996
Em 1997, o curso de Ciências do Primeiro Grau foi extinto, sendo criados os cursos
de Biologia ­– Licenciatura Plena e Bacharelado – e o de Matemática – Licenciatura
Plena. No mesmo ano, o curso de Letras foi reestruturado, passando a oferecer as
licenciaturas únicas em Espanhol, Inglês e Português. Foi implantado, ainda, o
curso de Odontologia.
1997
11
1998
Através do Decreto Estadual nº 39.820, de 19/8/1998, foi aprovado o novo Estatuto
da Universidade.Em setembro de 1998, foram realizadas as primeiras eleições para
Reitor e Vice­‑Reitor da Unimontes, com a eleição, de acordo com a legislação, e
nomeação pelo Governador do Estado, dos professores José Geraldo de Freitas
Drumond (Reitor) e Paulo César Gonçalves de Almeida (Vice­‑Reitor), empossados
em dezembro daquele ano.
1999
O Conselho Universitário aprovou, em 20/12/1999, o Regimento Geral da Unimontes.
2000
Através do Decreto Estadual nº 41.434, de 15 de dezembro de 2000, foi criado o
Campus de Almenara, sendo autorizado também o Curso Normal Superior, cujas
atividades foram iniciadas em março de 2001.
2002
2003
12
Em julho de 2002, começou a funcionar o curso de Zootecnia em Salinas. Em dezem‑
bro do mesmo ano, foram criados os campi de Espinosa (Normal Superior), Brasília
de Minas (Normal Superior) e São Francisco (História e Matemática). Em outubro
de 2002 foram realizadas novas eleições para Reitor e Vice­‑Reitor da Unimontes,
quando foram eleitos e nomeados, em 13/11/2002, pelo Governador do Estado, os
professores Paulo César Gonçalves de Almeida (Reitor) e Tânia Marta Maia Fialho
(Vice­‑Reitora), que foram empossados em 4/12/2002.
Em 29/1/2003, foi editada a Lei Delegada nº 90, dispondo sobre a estrutura básica
da Unimontes. Em 15/9/2003, foi editado o Decreto nº 43.586, dispondo sobre as
competências das unidades administrativas e a identificação dos cargos de provi‑
mento em comissão. Em fevereiro de 2003, começou a funcionar no campus­‑ sede,
em Montes Claros, o curso de Serviço Social. No mesmo período, foram criados os
campi de Unaí e Paracatu, no Noroeste de Minas.
Em 21/8/2006, através da Resolução 18/2006, do Conselho Universitário, foi criado
o curso regular de graduação em Ciências da Religião, que começou a funcionar em
fevereiro de 2007, no Campus Universitário Professor Darcy Ribeiro. No primeiro
de 2007, a Unimontes iniciou as atividades dos cursos de educação a distância,
dentro do sistema Universidade Aberta do Brasil–uab, em convênio com o Minis‑
tério da Educação. Em 31/10/2006, foram realizadas novas eleições para Reitor e
Vice­‑Reitor da Unimontes, tendo sido eleitos e nomeados, em 17/11/2006, pelo
Governador do Estado, os professores Paulo César Gonçalves de Almeida (Reitor)
e João dos Reis Canela (Vice­‑Reitor), empossados em 4/12/2006, para a gestão dez.
2006/dez. 2010.
2006
Em 26/1/2007, foi editada a Lei Delegada nº 142, alterando a Lei Delegada nº 90,
que dispõe sobre a estrutura orgânica básica da Unimontes.
2007
Em 13/12/2008, ocorreu a inauguração do Campus de Bocaiuva, onde foram im‑
plantados os cursos de Física (2009) e Química (2010).
2008
Em 4/11/2010, foram realizadas novas eleições para Reitor e Vice­‑Reitor da Unimon‑
tes, quando foram eleitos e nomeados, em 24/11/2010, pelo governador do Estado,
os professores João dos Reis Canela (Reitor) e Maria Ivete Soares de Almeida (Vice­
‑Reitora), empossados em 6/12/2010, para a gestão dez. 2010–dez. 2014.
2010
Em 20 e 21/1/2011, foram editadas, respectivamente, as Leis Delegadas 180 e 182, re‑
gulamentadas pelo Decreto Estadual 45.536/2011, alterando a estrutura organizacio‑
nal da Universidade. Em fevereiro de 2011, foram iniciadas as atividades do curso de
Engenharia de Sistemas, vinculado ao Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas (ccet).
Em março de 2011 teve início o primeiro doutorado próprio da Universidade. Em 6 de
dezembro de 2011, foi editado o Decreto Estadual nº 45799 que estabelece as com‑
petências das Unidades da estrutura organizacional da Unimontes.
2011
13
Sumário
14
15
palavra do reitor
foto aérea
da unimontes
com montes claros
ao fundo
16
Construir pontes
relatório de atividades 2011
Professor João dos Reis Canela
Reitor da Universidade Estadual de Montes Claros
O passado joga luz para o presente e delineia o
caminhar futuro. Um relatório de atividades, pre‑
miando determinado período, também reflete a
construção anterior e, ao mesmo tempo, proclama
os rumos a tomar. Mesmo que a visão inicial seja in‑
trospectiva, para dentro dos resultados e ações aqui
descritas, o olhar da Universidade deve continuar
voltado também para o seu redor, em prospecção
perene para conhecer necessidades, riquezas, opor‑
tunidades, talentos que brotam da alma.
No presente relatório desta gestão, compreen‑
dido entre dezembro de 2010 a dezembro de 2011,
os dados, as informações, valores e números favo‑
recem a análise profunda sobre a importância da
instituição no desenvolvimento de vasta região e
a influência que ela exerce inclusive como braço
vigoroso do Governo de Minas no processo de
inserção socioeconômico regional.
Já comemorando o seu cinquentenário, é bom
reafirmar que a Universidade Estadual de Montes
Claros nasceu como sonho e tornou­‑ se realidade
construída através da dedicação de muitas centenas
de homens e mulheres. Esse erguimento coletivo
deve ser enaltecido, porque a memória imortaliza
os seres e os seus feitos.
Com alicerce sólido, amálgama de suores da gente
do setentrião mineiro e de colaboradores que acre‑
ditam na Educação como porta de entrada para a
valorização humana completa, a Unimontes gerou
a oportunidade para que milhares de pessoas pu‑
dessem alcançar novo patamar social.
A pesquisa, a extensão, o ensino, o avanço da pós­‑
graduação, aliados à perseverança e à dedicação de
professores, técnicos e gestores, sociedade e corpo
político legislativo e executivo, todo esse universo
propulsor materializou o tempo que se viveu até
aqui e permitirá o advento dos tempos que virão.
Importa ressaltar, que a solidez de uma instituição
universitária perpassa pela visão democrática de
gestão, já que a contribuição, como os resultados
obtidos, é coletiva, solicitando de nós cada vez mais
compromisso, responsabilidade social, incluindo o viés
da sustentabilidade, exigência do presente e do futuro.
Interessa o novo desafio que virá ou o esforço
profícuo para diminuir os abismos sociais, aplacar
as injustiças visíveis e invisíveis. Interessa a todos
os envolvidos nessa luta digna e de dignidade, a
construção de pontes, acabando com abismos que
separam classes e categorias. É o papel da nossa
Unimontes.
17
apresentação
Novo tempo,
investimentos
r$ 1 milhão
na modernização em Tecnologia da Informação
Restaurante
Universitário
R$ 1,8 milhão em obras e instalações
18
Uma instituição construída diuturnamente, fortalecida na
capacidade do seu corpo técnico e docente, onde cada um
tem a consciência da importância da instituição diante de si e
para a comunidade. Esse é o perfil da Universidade Estadual
de Montes Claros, que, em 2011, ampliou suas atividades de
ensino, pesquisa e extensão, incrementando também a pres‑
tação de serviços.
A Unimontes completa em 2012, 50 anos de contribuição
para o desenvolvimento das regiões em que está inserida. É
referência na produção do conhecimento nas áreas de saúde,
educação, ciências sociais aplicadas, ciências humanas e ciên‑
cias exatas e tecnológicas, no campus­‑ sede de Montes Claros,
assim como em todos os seus 12 campi.
Atuando prioritariamente na vasta região do Norte de Minas,
que abrange, atualmente, uma área superior a 196 mil km2,
correspondente a aproximadamente 35% da área total do
Estado, incluindo as regiões Norte e Noroeste e os Vales do
Jequitinhonha, e do Mucuri. Alcança 377 municípios e atende
potencialmente uma população que ultrapassa a dois milhões
de habitantes.
Ao final de 2011, a Unimontes alcançou a marca de 45 mil
profissionais graduados nas diversas áreas do conhecimento.
Os cursos regulares de graduação da Universidade estão dis‑
tribuídos em quatro centros, das áreas de ciências humanas,
ciências biológicas e da saúde, ciências exatas e tecnológicas
e sociais aplicadas.
A comunidade universitária é formada por aproximadamente
12 mil alunos em 164 cursos, sendo 53 regulares de graduação,
48 cursos de graduação a distância e os demais modular de
licenciatura, de pós­‑graduação Lato e Stricto sensu e de nível
profissional e tecnológico. A Unimontes adota a reserva de
vagas, instituída pela Lei Estadual nº 15.259/2004, contem‑
plando afrodescendentes (20%) e egressos de escolas públicas
comprovadamente carentes (20%), além de portadores de
ensino
novas conquistas
164
cursos
deficiências e indígenas (5%). Nos cursos regulares de graduação
da Unimontes são oferecidas anualmente 2.457 vagas.
Em 2011, foram inscritos 30.177 candidatos nos processos se‑
letivos tradicionais e no Programa de Avaliação Seriada para o
Acesso ao Ensino Superior (PAES). Os exames são coordenados
pela Comissão Técnica de Concursos (COTEC), que também
promove concursos para outros órgãos e instituições. Ainda em
2011 entrou em funcionamento o curso de graduação de Enge‑
nharia de Sistemas. Também foi criado o curso de Engenharia
Civil, com início das atividades no primeiro semestre de 2012.
O processo de melhoria permanente da qualidade do ensi‑
no da Universidade é medido através dos conceitos obtidos
no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE),
realizado pelo Ministério da Educação (MEC). De acordo com
os resultados do ENADE/2010, dos sete cursos avaliados da
Unimontes, seis receberam conceitos máximos. A Universidade
obteve nota 3 no Índice Geral de Cursos (IGC), considerada
satisfatória pelo Ministério da Educação.
A ampliação dos cursos de pós­‑graduação Stricto sensu cons‑
titui uma das prioridades da Unimontes. A instituição conta
com os mestrados em Biotecnologia, Desenvolvimento Social,
Ciências Agrárias (Produção Vegetal no Semiárido), Ciências
Biológicas, Ciências da Saúde (um profissional e outro acadê‑
mico), Zootecnia, Letras (Estudos Literários) e História. Em
2011, entrou em funcionamento o doutorado em Ciências da
Saúde, o primeiro doutorado próprio da história da Unimontes.
A Universidade também conta com os mestrados interinstitu‑
cionais em Direito e Geografia e o Doutorado Interinstitucional
em Letras e Geografia, todos viabilizados a partir de parceria com
a Pontifícia Universidade Católica de Minas (PUC Minas). Tam‑
bém são ofertados os doutorados interinstitucionais (Dinter) em
Ciências Econômicas – em convênio com a Universidade Federal
de Minas Gerais (UFMG); em Ciências Sociais através de parceria
com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ); Ciências
da Religião, com a PUC/SP; Odontologia Restauradora, com a
graduação: 54
graduação a distância: 48
técnico-profissionalizante: 20
pós-graduação lato e stricto sensu : 42
pesquisa
451 projetos de pesquisa
em andamento no ano de 2011
extensão
405 mil pessoas atendidas
em programas, projetos, eventos
e cursos de extensão.
pós-graduação
1º doutorado próprio
da Universidade, em Ciências da Saúde
prestação de serviços
493.741 procedimentos
hospitalares e ambulatoriais realizados
pelo Hospital Universitário Clemente
de Faria
19
apresentação
quadro de pessoal
1.482 servidores
técnico-administrativos
1.384 docentes
2.866 profissionais
é o total de servidores da Universidade.
titulação do corpo docente
18%
45%
em cursos de mestrado ou doutorado
mestres e doutores
biblioteca universitária
330 mil atendimentos
aos usuários, por meio de empréstimos,
devoluções e renovações.
corpo discente
12 mil alunos matriculados
em 2011, aproximadamente
20
Universidade de São Paulo (USP/Ribeirão Preto); e o mestrado
interinstitucional em Artes Cênicas, em parceria com a Universi‑
dade Federal da Bahia (UFBA).
A Universidade conta com um total de 2.866 servidores.
A qualificação do corpo docente também é priorizada na instituição.
A Unimontes alcançou o índice de 45,3% dos seus professores com
títulos de mestre ou doutor. Os dados indicam que 18% do corpo
docente encontram­‑se em processo de qualificação, em cursos
de mestrado e doutorado.
O Campus Universitário Professor Darcy Ribeiro conta com
estrutura e serviços para alunos e comunidade, destacando­‑ se a
Biblioteca Central, a Imprensa Universitária, a Comissão Técnica
de Concursos (COTEC), a Rádio Unimontes FM 101,1, o Restaurante
Universitário, as sedes dos laboratórios dos cursos das áreas bio‑
lógicas, da saúde e agrárias, o Laboratório do Exercício e o Centro
Esportivo Universitário.
O Hospital Universitário Clemente de Faria – HUCF é o único ge‑
nuinamente público em Montes Claros e em vasta região geográfica
do Estado, atendendo exclusivamente através do Sistema Único de
Saúde (SUS). Contando com títulos de reconhecimento nacional
e internacional, como Hospital Amigo da Criança, Maternidade
Segura e o Prêmio Galba de Araújo, o HU oferece atendimento
de qualidade comprovada e realiza em média, anualmente, mais
de 490 mil procedimentos hospitalares e ambulatoriais.
Por intermédio das leis delegadas 180 e 182, de 2011, e do Decreto
45.536/2011, publicados em janeiro e fevereiro de 2011, a Unimontes
ganhou uma nova estrutura organizacional, que facilitou o desem‑
penho das suas atividades nas diversas áreas. A Pró-Reitoria de
Pesquisa e Pós-Graduação foi desmembrada em duas pró-reitorias.
Assim, a instituição passou a contar com cinco pró-reitorias (de
Ensino, Extensão, Planejamento, Gestão e Finanças, Pesquisa e de
Pós-Graduação). Foram implantadas as pró-reitorias adjuntas nas
áreas de Ensino, Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação.
Vinculada à Reitoria, foi criada a Diretoria de Tecnologia de
Informação. Na Pró-reitoria de Planejamento, Gestão e Finanças
foram implantadas as diretorias de Gestão de “Campi” e de Orça‑
mento e Finanças”, ao lado da Diretoria de Desenvolvimento de
Recursos Humanos. Além disso, o antigo Centro de Ensino Médio
e Fundamental (CEMF) foi transformado no Centro de Educação
Profissional e Tecnológica (CEPT). Foi criado ainda o Centro de
Educação a Distância (CEAD), em substituição ao antigo Instituto
Superior de Educação (ISE).
relatório de atividades 2011
espinosa
januária
janaúba
são francisco
unaí
brasília
de minas
montes claros
pirapora
paracatu
salinas
almenara
joaíma
bocaiuva
área de atuação
377 municípios
nas regiões norte, noroeste e
Vales do Jequitinhonha e Mucuri
12 campi e 1 núcleo
196 mil km
2
correspondente a 35% da área
total do Estado
21
Atividades Institucionais
unimontes solidária
em coração de jesus
22
relatório de atividades 2011
janeiro
fevereiro
• Promulgação das Leis Delegadas 180 e
182 e publicação do Decreto estadual
45.536/2011, que alteram a estrutura
organizacional da Unimontes.
• Assinatura de convênio com a Secre‑
taria de Estado de Desenvolvimento
Social, para implementar as atividades
do Programa Poupança Jovem.
• Divulgação do Resultado do Processo
Seletivo 1/2011.
• Assinatura de convênio com a Secreta‑
ria Extraordinária do Desenvolvimento
dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
para implantação do projeto “Univer‑
sidade Cidadã”.
• Outorga de graduação unificada, com
395 profissionais, tendo como o patro‑
no-geral o empresário Ronan Freitas
Pereira.
• Projeto Expresso Solidário desenvolvi‑
do no Piauí, com 7,1 mil atendimentos
em duas cidades.
• Visita do Secretário de Estado de
Ciência, Tecnologia e Ensino Superior,
deputado Narcio Rodrigues e do sub‑
secretário de Ensino Superior Fábio
Kallas.
• Posse dos novos diretores do Hospital
Universitário Clemente de Faria.
• Formatura da primeira turma do Mes‑
trado em Letras/Estudos Literários da
Unimontes, com 17 concluintes.
• Eleição para diretores de centro de
ensino – para gestão 2011/2015.
• II Encontro do Ciclo Básico, com a
participação de 200 professores.
• 1ª Unicalourada/2011, para recepção
aos novos acadêmicos.
• VII Fórum de Educação Médica, inicia‑
tiva dos professores e acadêmicos do
curso médico/ccbs.
março
• Início das atividades do curso de gra‑
duação em Engenharia de Sistemas.
• Aula inaugural do doutorado em Ciências
da Saúde, o primeiro doutorado próprio
da história da Universidade.
• Posse dos novos diretores de centros
de ensino.
• IV Seminário do Hospital Universitário
Clemente de Faria, tendo como tema
a humanização do atendimento no
sistema regional de saúde.
• Início das atividades do Mestrado em
História: 15 vagas preenchidas.
• Entrega do IX Troféu Bola Cheia/
Unimontes.
visita do secretário
de estado de ciência,
tecnologia e ensino
superior e do
subsecretário de
ensino superior
23
atividades institucionais
lançamento das
atividades
do giro jovem
“Conhecemos
realidades diferentes.
O aprendizado ficou
mais dinâmico”
Rayane Flávia Faria, de 17 anos, é atendida pelo Programa Poupança Jovem desde
2009, quando foi implantado no município. A aluna da 3ª série do ensino médio na
Escola Estadual Professor Plínio Ribeiro, se sente privilegiada em fazer parte do
programa do Governo de Minas, que é coordenado pela Unimontes. “Além de criar
oportunidades, o Poupança Jovem incentiva a integração com alunos de outras
escolas. Conhecemos realidades diferentes. O aprendizado ficou mais dinâmico”,
observou a jovem.
24
relatório de atividades 2011
abril
maio
junho
• VI Mostra Científica da Enferma‑ • I Feira Ciência em Foco, promovida no
gem, iniciativa do Departamento de
Campus de Unaí, iniciativa dos profes‑
Enfermagem/ccbs;.
sores e acadêmicos do curso de Ciên‑
• Comemoração do Dia Nacional do Li‑
cias Biológicas da unidade, inserida
vro Infantil, com a realização de ofici‑
no Programa Institucional de Bolsas
nas e minicursos na Biblioteca Central
de Incentivo à Docência (pibid), da
Professor Antonio Jorge.
Coordenadoria de Aperfeiçoamento
• Lançamento das atividades do Giro
de Pessoal de Nível Superior, do Minis‑
Jovem para alunos atendidos pelo Pro‑
tério da Educação (capes/mec).
grama Poupança Jovem.
• Semana da Enfermagem marca come‑
• II Jornada de Epistemologia da Pes‑
moração dos 15 anos do curso.
quisa Científica, iniciativa do De‑ • Comemoração dos 10 anos da Associa‑
partamento de Métodos e Técnicas
ção das Voluntárias Amigas do Hospi‑
Educacionais/cch.
tal Universitário Clemente de Faria.
• II Encontro Institucional dos Saberes
Necessários para a Formação de Pro‑
fessores, no Campus de Unaí.
• Fórum Científico e Cultural, organi‑
zado pelos professores e acadêmicos
do curso de Pedagogia do Campus de
Espinosa.
• Realização do 2º Processo Seletivo 2011,
que teve 6.976 inscritos para a disputa
de 637 vagas em 28 cursos.
• I Congresso Norte-mineiro de Musico‑
terapia, promovido em parceria com
o Conservatório Estadual de Música
Lorenzo Fernandez.
• 6º Encontro Regional dos Povos do
Cerrado, organizado pelo departamen‑
to de Geociências em Pirapora, com o
apoio da fapemig.
• I Seminário Norte-mineiro de Direito
Administrativo, iniciativa dos alunos
do 8º período de Direito, em parceria
com a Ordem dos Advogados do Brasil
(oab).
• Feira de Empreendedorismo, promovi‑
da no campus-sede pelo Departamen‑
to de Administração/ccsa.
6º encontro
regional dos povos
do cerrado
25
atividades institucionais
julho
agosto
• Abertura da 15ª Copa Intertv de Futsal.
• Colação de grau unificada do campus‑
-sede, com 452 profissionais formados.
• Projeto Unimontes Solidária realizado
nos municípios de Coração de Jesus,
Campo Azul, Juvenília e Urucuia: 21.950
atendimentos.
• XVI Forró no Campus.
• Equipe do pibid/Unimontes apresenta
trabalhos de Geografia na Costa Rica.
• 2ª Unicalourada 2011, com apresenta‑
ção da estrutura da universidade aos
novos acadêmicos e muitas atrações.
• Semana do Economista, tendo como
tema o desenvolvimento regional. Pro‑
moção do Departamento de Ciências
Econômicas/ccsa.
• Projeto A Gosto da Unimontes, reali‑
zado no Casarão da Fafil, com a parti‑
cipação de público superior a 5,5 mil
pessoas.
projeto a gosto
da unimontes
26
setembro
• Aprovação pelo Conselho de Ensino
Pesquisa e Extensão (cepex) da criação
do curso de Engenharia Civil.
• Ciclo de Palestra e Jornada de Mini‑
cursos, no campus de São Francisco.
• V Fórum de Ensino, Pesquisa, Extensão
e Gestão, com o tema central “Univer‑
sidade e Inovação”.
• VI Mostra Científica de Administração,
iniciativa do Grupo de Estudos e Pes‑
quisas da Administração e o departa‑
mento de Administração/ccsa.
• Abertura do I Seminário do Programa
Institucional de Bolsa de Iniciação à
Docência – pibid.
relatório de atividades 2011
outubro
novembro
• 25ª Salão Nacional de Poesia Psiu
Poético, realizado em parceria com
a Unimontes.
• 1º Ciclo de Palestras do Hospital Uni‑
versitário Clemente de Faria.
• Solenidade comemorativa dos 15 anos
do curso de Agronomia em Janaúba.
• xiii Semana da Biologia e vi Encontro
Norte-mineiro de Biólogos.
• xiii Seminário Norte-mineiro de
Contabilidade.
• 1º Encontro Internacional de Pesquisa‑
dores em Esporte, Psicologia e Saúde
(Eipse), parceria entre a Unimontes, a
Universidade de Trás-os-Montes e Alto
Douro (utad/Portugal) e as Faculdades
Integradas Pitágoras de Montes Claros
(fip-moc).
• II Seminário de Saúde da População
Negra e Quilombola do Estado de Mi‑
nas Gerais, iniciativa do Grupo de Pes‑
quisa em Saúde Negra e Quilombola
da Unimontes, vinculado ao Centro de
Ciências Biológicas e da Saúde – ccbs.
• Fórum Biotemas na Educação, inicia‑
tiva do Departamento de Práticas e
Estágios Escolares/cch.
• 1º Workshop Gestão em Saúde, promo‑
ção do Hospital Universitário Clemen‑
te de Faria, com o objetivo de avaliar
os avanços e desafios do modelo de
assistência e prestação de serviços.
• Projeto Estações Musicais, iniciativa
do Departamento de Artes/cch, em
parceria com o Conservatório Estadual
de Música Lorenzo Fernandez.
• Divulgação do resultado do enade/2010: cursos da Unimontes rece‑
bem conceitos máximos.
• Assinatura de convênio com a Petro‑
bras, para a concessão de bolsas e de‑
senvolvimento de pesquisas nas áreas
de petróleo, biocombustíveis e gás.
• Assinatura de convênio com a Universi‑
dade Aberta de Portugal, ampliando as
possibilidades de troca de experiências
na área de educação a distância.
dezembro
• Lançamento pela Editora Unimontes
de tradução de livro sobre apostolado
premonstratense.
• 1º Processo Seletivo 2012, com 7.449
candidatos a 1.099 vagas em 48 cursos.
• Assinatura de convênio com a As‑
sociação Brasileira de Odontologia
(abo) para a realização de eventos
científicos.
• Apresentação do Concerto de Natal
no Casarão, pelo Coral Universitário.
• Lançamento da segunda edição da
Revista Intercâmbio, elaborada pela
equipe da Pró-Reitoria de Extensão.
• Solenidade de colação de grau unifica‑
da, com 604 graduados em 28 cursos,
tendo como patrona-geral a secretária
de Estado da Casa Civil e Relações Ins‑
titucionais, Maria Coeli Simões Pires.
• Publicação do Decreto nº 45799 de 6
de dezembro que regulamenta as com‑
petências das Unidades da Unimontes.
I encontro
internacional
de pesquisadores
em esporte, psicologia
e saúde
27
ensino
Pró­‑reitoria de
Ensino
outorga de grau
unificada em montes
claros
A Pró­‑Reitoria de Ensino é responsável pelas propostas, acompanhamento e execução das diretrizes e das políticas
específicas que visam ao desenvolvimento das atividades de ensino no âmbito da Universidade. Compete à Pró­‑Reitoria
de Ensino assegurar a execução das atividades necessárias ao desenvolvimento do ensino superior, profissional e
tecnológico, bem como estabelecer as diretrizes básicas e globais, visando a atender às demandas e potencialidades
regionais, além de coordenar as ações dos cursos de graduação, observadas as orientações do Plano de Desenvol‑
vimento Institucional (pdi), do Projeto Político­‑Pedagógico Institucional (pppi) e nos Projetos Político­‑Pedagógicos
(ppp) de cada curso.
28
principais atividades desenvolvidas:
Elaboração do Plano de Desenvolvimento Institucional – pdi;
selecionando e organizando as contribuições dos diversos setores da Unimontes e
encaminhamento do documento final, para aprovação do cepex.
Organização de documentação Institucional, assessoria e acompanhamento da
Comissão do Conselho Estadual de Educação;
para recredenciamento da Unimontes, tendo obtido Conceito “A”.
Implantação, no sistema e-mec, do processo para recredenciamento da Unimontes para oferta de educação a distância.
Reelaboração do Projeto Político Pedagógico Institucional – pppi, ouvidas e acolhidas as contribuições de diversos setores da Unimontes.
Acompanhamento da elaboração/reestruturação dos PPPs dos Cursos de Graduação:
No ano de 2011 foram reestruturados os Projetos Político-Pedagógicos dos cursos de
graduação em Química, Letras/Português, Administração, Matemática, Sistemas
de Informação, Artes – Música, Artes – Teatro, Artes – Visuais, Educação Física –
Bacharelado, Educação Física – Licenciatura, Ciências da Religião e Odontologia.
Ampliação do Projeto Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – pibid;
oferecendo 359 bolsas (acadêmicos, professores da Unimontes e professores da
educação básica).
Programa de Educação Tutorial – PET/MEC, oferecendo 38 bolsas.
Elaboração de Processos para participação em Editais do mec ou da see/mg.
visando à inclusão da Unimontes em Programas de Desenvolvimento da Educação
por meio de ações da Universidade.
Criação do Curso de Engenharia Civil/Bacharelado, em Montes Claros:
O curso de Engenharia Civil tem duração de 10 semestres, e oferece 30 vagas semestrais. Visa formar engenheiros civis dentro da concepção de Engenharia urbana que
interrelaciona áreas tradicionais da Engenharia Civil, que inclui transportes, geotecnia,
saneamento e meio ambiente, com ênfase para o urbanismo e a administração urbana,
os sistemas construtivos que tratam os aspectos da modernização e integração dos
sistemas produtivos e de empreendimentos.
Implementação do Curso de Engenharia de Sistemas, aprovado em 2010.
29
ensino
Implantação do Programa Nacional de Administração Pública – pnap.
O pnap oferta os cursos abaixo discriminados:
• Administração Pública – Bacharelado.
Municípios: Almenara e Urucuia (50 vagas)
• Especialização em Gestão em Saúde.
Municípios: Francisco Sá e Pompéu (200 vagas)
• Especialização em Gestão Pública.
Município: Buritizeiro (100 vagas)
• Especialização em Gestão Pública Municipal.
Municípios: Januária e Pedra Azul (200 vagas).
Fornecimento de informações para o Censo da Educação Superior:
Anualmente, é fornecido ao Inep/mec dados sobre a Unimontes com o objetivo
de oferecer informações detalhadas sobre os cursos de graduação presencial ou a
distância, vagas oferecidas, inscrições, matrículas, ingressantes e concluintes, além
de informações sobre docentes, nas diferentes formas de organização acadêmica e
categoria administrativa.
Coordenação do planejamento e participação na realização do V Fórum de
Ensino, Pesquisa, Extensão e Gestão.
Elaboração e encaminhamento de termos de Convênios relativos a estágios e outras
atividades acadêmicas.
Oferta do Curso Técnico em Enfermagem na Escola Técnica de Saúde do Centro de
Ensino Médio e Fundamental.
Análise quantitativa e qualitativa da situação dos ingressantes pelo sistema de cotas.
alunos do curso
de sistemas
de informação
Oferta dos Cursos de licenciatura de Educação a Distância – Universidade Aberta
do Brasil – uab:
Artes Visuais, Letras/Espanhol, Letras/Inglês, Letras/Português, Ciências Biológicas,
Ciências Sociais, Geografia, História e Pedagogia.
Elaboração de Material Didático para os cursos oferecidos no âmbito da UAB.
30
relatório de atividades 2011
Implantação de Programa de Capacitação em ead para docentes e servidores da
Unimontes e comunidade acadêmica.
Implantação e Acompanhamento do processo de avaliação dos campi.
Considerando prioritariamente o interesse público, a Pró-Reitoria de Ensino vem, de
forma responsável, consciente e comprometida, realizando sistematicamente esta
avaliação, o que tem permitido verificar erros, acertos, inadequações e, observados
os resultados alcançados, estão sendo propostas e realizadas readequações, suspensão
temporária de cursos ou sua transferência de localidade.
Elaboração dos Projetos Políticos Pedagógicos de cada curso, especificamente os
que serão ofertados pela Unimontes no Programa “Brasil Profissionalizado”:
Esta ação tem por meta fortalecer as redes estaduais de educação profissional e tecno‑
lógica. A iniciativa repassa recursos do Governo Federal para que os estados, observada
a adesão dos municípios, invistam em suas escolas técnicas profissionalizantes. Os
municípios selecionados para participação no Programa foram os seguintes: Bocaiuva,
Brasília de Minas, Espinosa, Grão Mogol, Joaíma, Janaúba, Manga, Monte Azul, Pom‑
péu, Taiobeiras, São Francisco e Unaí. Os cursos escolhidos foram: Técnico em Recursos
Humanos, Técnico em Finanças, Técnico em Manutenção e Suporte em Informática,
Técnico em Metalurgia, Técnico em Eletrotécnica, Técnico em Agropecuária, Técnico
em Móveis, Técnico em Edificações, Técnico em Carpintaria, Técnico em Hidrologia,
Técnico em Florestas, Técnico em Zootecnia, Técnico em Agente Comunitário e Saúde,
Técnico em Comércio, Técnico em Panificação, e Técnico em Mecânica.
Assessoria às Coordenações Didáticas e aos Departamentos que receberam as
Comissões do Conselho Estadual de Educação para reconhecimento/renovação
de reconhecimento.
Referente aos seguintes cursos: Letras Inglês, em Montes Claros; Letras Espanhol, em
Montes Claros; História, em São Francisco; Serviço Social, Pedagogia e Geografia
em Pirapora, Matemática, em São Francisco; Letras/Português em Montes Claros,
Letras/Inglês, em Unaí; Enfermagem, Direito, Ciências Sociais e História em Montes
Claros, Tecnologia em Agronegócios, em Paracatu, e Pedagogia em Janaúba, Januária
e Pirapora.
clínica
odontologica
Elaboração do Projeto de expansão da oferta dos cursos do Programa e-Tec Brasil em
mais 14 municípios do Norte de Minas.
31
ensino
Oferta dos cursos de Ensino Médio Profissionalizante a distância – e-Tec Brasil.
O Programa e-Tec Brasil tem por objetivo a formação profissional de nível médio a distância,
e constitui-se em uma das ações do Plano de Desenvolvimento da Educação. Trata-se de
uma ação incluída no âmbito da política de expansão da educação profissionalizante do
Ministério da Educação, por meio da articulação da Secretaria de Educação a Distância
e a Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica, ofertando os cursos abaixo discri‑
minados nos polos de: Porteirinha, Almenara e Santo Antônio do Jacinto.
Curso Técnico em Agronegócios: 75 vagas
Curso Técnico em Informática: 75 vagas
Curso Técnico em Gerência em Saúde: 75 vagas
Curso Técnico em Meio Ambiente: 75 vagas
Curso Técnico em Técnico em Comércio: 75 vagas
Curso Técnico em Vigilância em Saúde: 75 vagas
Coordenação do Núcleo de Sociedade Inclusiva:
O núcleo de Sociedade Inclusiva tem como meta receber os acadêmicos com necessi‑
dades educacionais especiais, para que esses possam ter um atendimento diferenciado,
adaptações em sala de aula e demais benefícios pela comunidade.
foto: ascom
Elaboração dos processos e acompanhamento das Comissões do Conselho Estadual
de Educação – cee/mg, para Reconhecimento ou Renovação de Reconhecimento.
Dos 16 cursos avaliados, 13 obtiveram conceito “A” e 3 conceito “B”. O resultado das
avaliações realizadas pelo cee/mg, em 2011, demonstra a melhoria das condições
de funcionamento de todos os cursos avaliados. Neste sentido, percebe-se a real
responsabilidade e o envolvimento dos Colegiados de Coordenação Didática e dos
Departamentos que fortaleceram a consciência da sua importância não só pela oferta,
mas também pela avaliação dos cursos sob sua responsabilidade. Este processo vem
envolvendo igualmente o corpo discente que já se sente partícipe e responsável pelos
destinos do curso que realizam.
alunas do curso
de química do
campus de bocaiuva
32
Consolidação do Programa de Autoavaliação Institucional – Avaliação Interna –
Resultados do Exame Nacional do Desempenho dos Estudantes – enade.
Os conceitos utilizados no Enade variam de 1 a 5. A medida que esse valor aumenta,
melhor é o desempenho no exame. O processo avaliativo do enade configura um
conjunto significativo de informações que demonstram o avanço na qualidade dos
cursos oferecidos pela Unimontes no período de 2004 a 2011. Os resultados apontam
a Universidade como uma das melhores do Brasil e evidenciam a contribuição da
atual gestão para melhoria da educação superior. Destaca-se que, no ano de 2010,
dos sete cursos que obtiveram conceito no Enade, quatro apresentaram conceito 5 e
dois conceito 4. Em 2011 foram inscritos no Enade os acadêmicos dos cursos de Artes
Música, Artes Visuais, Ciências Biológicas Licenciatura, Ciências Sociais, Educação
Física Licenciatura, Filosofia, Geografia, História, Letras Português, Matemática,
Pedagogia e Sistemas de Informação, que tem o objetivo de aferir o rendimento dos
alunos em relação aos conteúdos programáticos, suas habilidades e competências.
relatório de atividades 2011
centro de ciências humanas – cch
cursos modulares
CURSO
Pedagogia – Ênfase Educação do Campo
MODALIDADE
Licenciatura
FUNCIONAMENTO
Montes Claros
cursos regulares
CURSO
Artes Música
Artes Teatro
Artes Visuais
Ciências da Religião
Filosofia
Geografia
História
MODALIDADE
Licenciatura
Licenciatura
Letras/Espanhol
Licenciatura
Letras/Inglês
Licenciatura
Letras/Português
Licenciatura
Pedagogia
Licenciatura
FUNCIONAMENTO
Montes Claros
Pirapora
Montes Claros
São Francisco
Montes Claros
Januária
Montes Claros
Unaí
Almenara
Espinosa
Januária
Montes Claros
Unaí
Almenara
Brasília de Minas
Espinosa
Janaúba
Januária
Joaíma
Montes Claros
Paracatu
Pirapora
33
ensino
centro de ciências biológicas – ccbs
CURSO
MODALIDADE
Bacharelado
Ciências Biológicas
Educação Física
Licenciatura
FUNCIONAMENTO
Montes Claros
Licenciatura
Unaí
Licenciatura
Januária
Bacharelado
Licenciatura
Enfermagem
Bacharelado
Medicina
Bacharelado
Odontologia
Bacharelado
Montes Claros
centro de ciências sociais aplicadas – ccsa
CURSO
Administração
Ciências Contábeis
34
MODALIDADE
FUNCIONAMENTO
Bacharelado
Montes Claros
Bacharelado
Brasília de Minas
Bacharelado
Montes Claros
Bacharelado
Salinas
Ciências Econômicas
Bacharelado
Ciências Sociais
Bacharelado
Direito
Bacharelado
Serviço Social
Bacharelado
Montes Claros
relatório de atividades 2011
centro de ciências exatas e tecnológicas – ccet
CURSO
MODALIDADE
FUNCIONAMENTO
Agronomia
Bacharelado
Janaúba
Engenharia de Sistemas
Bacharelado
Montes Claros
Engenharia Civil
Bacharelado
Montes Claros
Física
Licenciatura
Bocaiuva
Licenciatura
Montes Claros
Licenciatura
São Francisco
Matemática
Química
Licenciatura
Bocaiuva
Sistemas de Informação
Bacharelado
Montes Claros
Tecnologia em Agronegócios
Tecnológico
Paracatu
Zootecnia
Bacharelado
Janaúba
cursos técnicos
centro de educação profissional e tecnológica–cept
CURSO
MODALIDADE
FUNCIONAMENTO
Técnico em Enfermagem
Técnico
Montes Claros
Técnico em Saúde Bucal
Técnico
Montes Claros e núcleos
e mais 18 cursos técnicos a distância (parceria CEAD)
35
cursos técnico-profissionalizantes
posse do prof.
geraldo reis no cept
O Centro de Educação Profissional e Tecnológica
(CEPT) da Unimontes tem por propósito oferecer
cursos e programas de formação inicial e continuada
de trabalhadores; educação profissional e técnica de
nível médio e educação profissional tecnológica de
graduação e pós-graduação (lato sensu e strictu sensu).
Anteriormente denominado de Centro de Ensino
Médio e Fundamental (CEMF), o CEPT atua desde
1991 oferecendo Educação Profissional de nível bá‑
sico e de nível técnico em diversas áreas em Montes
Claros e nos municípios da região de abrangência da
Unimontes (de Teófilo Otoni a Unaí). É a maior escola
de educação profissional na área de saúde da região
– por meio da sua Escola Técnica de Saúde –, com
mais de 11 mil alunos formados, a instituição oferece
tradicionalmente cursos de Técnico em Enfermagem,
Saúde Bucal, Radiologia Médica – Radiodiagnóstico,
Vigilância Sanitária e Saúde Ambiental, até os cur‑
sos mais contemporâneos como os de Técnico em
Análises Clínicas, Atividades do Comércio, Citologia
e Gestão em Serviços de Saúde.
20 cursos técnico-profissionalizantes
36
344 alunos formados em 2011
relatório de atividades 2011
O Centro conta com um corpo docente formado
por especialistas multiprofissionais, que atuam no
serviço, modernos laboratórios e uma proposta
pedagógica sustentada por uma gestão democrática
e coletiva, desenvolvida por meio de uma metodo‑
logia problematizadora, interdisciplinar e integrada.
A Escola Técnica de Saúde do CEPT integra a
Rede de Escolas Técnicas do SUS (RET-SUS), que
é uma rede governamental criada pelo Ministério
da Saúde, pelo Conselho Nacional de Secretários
de Saúde e pelo Conselho Nacional de Secretarias
Municipais de Saúde para facilitar a articulação
entre as 36 Escolas Técnicas do Sistema Único de
Saúde (ETSUS) e fortalecer a Educação Profissional
em Saúde. Também chamada de Ensino Técnico de
Nível Médio, a Educação Profissional é uma moda‑
lidade de ensino integrada às diferentes formas de
educação, ao trabalho, às ciências e às tecnologias.
É voltada para o aluno matriculado ou egresso do
ensino fundamental, médio ou superior e para os
trabalhadores em geral, jovens ou adultos. Pode ser
desenvolvida de forma integrada ou não ao ensino
regular, em especial ao ensino médio.
As áreas de pesquisa e extensão estão sendo cada
vez mais fortalecidas e incentivadas, no intuito de
confirmar o papel do Centro na produção e divul‑
gação de conhecimento por meio de pesquisas.
Envolver a comunidade nas atividades de extensão,
objetiva fazer a diferença por meio da prática e
intervenção na realidade social, ou seja, produzir
conhecimento com compromisso social.
Em 2011, foram ministrados os seguintes cursos
técnicos: 1) Enfermagem, em Montes Claros; 2)
Saúde Bucal, em Montes Claros e nos núcleos des‑
centralizados de São João da Ponte, Mato Verde,
Montalvânia, Diamantina, Curvelo e Pompéu; 3)
Gerência em Saúde, Vigilância em Saúde, Meio
Ambiente, Agronegócio, Atividades do Comércio
e Técnico em Informática, na modalidade semipre‑
sencial, nos municípios de Almenara, Porteirinha e
Santo Antônio do Jacinto, em parceria com o Centro
de Educação a Distância, no âmbito da Rede e-Tec
Brasil.
As ações relativas às metas previstas na Lei de
Orçamento Anual (LOA) do exercício de 2011, totali‑
zando 344 estudantes formados nos diversos cursos
ofertados pelo Centro de Educação Profissional e
Tecnológica, não somaram o quantitativo esperado
de 410 estudantes, em razão da evasão escolar.
37
cursos de educação a distância
“Aqui no campo
não há futuro sem estudo”
Aos 48 anos, Divina Dolores Soares Rocha, chegou
ao seu primeiro curso superior: Pedagogia no Campo.
A moradora da zona rural de Francisco Sá (Norte de
Minas) sempre sonhou em se tornar professora via
universidade. “Aqui no campo não há futuro sem ter
estudo. Minha vontade era de ser professora e só
consegui depois de conhecer a Unimontes. Gosto
de ensinar e não quero nunca deixar de fazer aquilo
que gosto.”
23 municípios 5.625 alunos 1.200 profissionais 380 cadernos didáticos
contemplados
38
atendidos
capacitados
produzidos relatório de atividades 2011
A Educação a Distância, em 2011, foi contemplada na
Lei Delegada nº 180/2011 com a institucionalização do
Centro de Educação a Distância e 3 coordenadorias: de
Projetos, Administrativa e de Apoio Pedagógico.
modalidades de cursos a distância em 2011
tabela de cursos universidade aberta do brasil
CURSO/DISTÂNCIA
Artes Visuais
Ciências Biológicas
Ciências Sociais
graduação
especialização
técnico
extensão/aperfeiçoamento
universidade aberta do brasil (uab)
O programa Universidade Aberta do Brasil é uma par‑
ceria com a Secretaria de Educação a Distância – seed/
MEC e a Diretoria de Educação a Distância – ded/capes,
com vistas à expansão da Educação Superior, no âmbito
do Plano de Desenvolvimento da Educação – pde. Na Uni‑
montes são oferecidas 9 licenciaturas em 14 municípios.
O Sistema UAB sustenta­‑ se em cinco eixos fundamentais:
• Expansão pública da educação superior, considerando
os processos de democratização e acesso.
• Aperfeiçoamento dos processos de gestão das institui‑
ções de ensino superior, possibilitando sua expansão em
consonância com as propostas educacionais dos estados
e municípios.
• Avaliação da educação superior a distância, tendo por
base os processos de flexibilização e regulação implan‑
tados pelo mec.
• Estímulo à investigação em educação superior a dis‑
tância no país.
Geografia
História
Letras/Espanhol
Letras/Inglês
Letras/Português
Pedagogia
TOTAL GERAL
VAGAS
FUNCIONAMENTO
50
Almenara
50
Buritizeiro
50
Lagoa Santa
50
Urucuia
35
Almenara
35
Carlos Chagas
35
Francisco Sá
35
Janaúba
35
Lagoa Santa
35
Mantena
50
Francisco Sá
50
Itamarandiba
50
Janaúba
50
São João da Ponte
40
Itamarandiba
40
Janaúba
40
Pompéu
50
Buritizeiro
50
Itamarandiba
50
Pedra Azul
50
Carlos Chagas
50
Januária
50
Itamarandiba
50
Janaúba
50
Mantena
25
São João da Ponte
50
Cristália
50
Francisco Sá
50
Pedra Azul
50
Urucuia
50
Almenara
50
Buritizeiro
50
Cristália
50
São João da Ponte
50
Pedra Azul
50
Urucuia
1655
39
ensino
pnap
No âmbito do Sistema uab, o Programa Nacional de Formação em Administração Pública oferece os cursos de es‑
pecialização em Gestão Pública, especialização em Gestão Pública Municipal, especialização em Gestão em Saúde e
bacharelado em Administração Pública e pretende capacitar gestores para atuar na administração do governo e unidades
organizacionais. Objetiva oferecer aos profissionais, a formação adequada para intervir na realidade social, política e
econômica, contribuindo para a melhoria da gestão das atividades desempenhadas pelo Estado brasileiro, nos âmbitos
federal, estadual e municipal.
MUNICÍPIO
CURSO
VAGAS
Almenara
Buritizeiro
Francisco Sá
Januária
Pedra Azul
Gestão Pública em Saúde
Gestão Pública
(Bacharelado) Administração Pública
Gestão Pública
650
Pompéu
Urucuia
pró­‑licenciatura
Programa em parceria com o Ministério da Educação, desenvolvido no âmbito da Universidade Aberta do Brasil,
oferece formação inicial a distância a professores em exercício no Ensino Médio e/ou nos anos/séries finais do Ensino
Fundamental dos sistemas públicos de ensino. Visa melhorar a qualidade de ensino na Educação Básica por meio de
formação inicial consistente e contextualizada do professor em sua área de atuação.
MUNICÍPIO
CURSO
VAGAS
Espinosa
Montes Claros
Paracatu
Pirapora
São Francisco
Unaí
40
Pedagogia
Artes Visuais
Artes Teatro
60
relatório de atividades 2011
mídias na educação
Programa de Educação a Distância, desenvolvido pela Secretaria de Educação a Distância (seed), em parceria com
Secretarias de Educação e Universidades Públicas. Visa proporcionar formação continuada de professores da Educação
Básica para o uso pedagógico das diferentes tecnologias da informação e da comunicação ­– TV e vídeo, informática,
rádio e material impresso.
MUNICÍPIO
CURSO
VAGAS
Almenara
Carlos Chagas
Cristália
Pedra Azul
Mídias na educação
(Extensão, aperfeiçoamento e especialização)
650
Pompéu
educampo
Uma parceria com o mec, secadi, seed e a capes implantou o Curso de Pós­‑graduação Lato Sensu em Educação do
Campo para profissionais com atuação na educação do campo.
A parceria com o pronera/incra e fetaemg tem outra experiência em franca expansão, atendendo a todos os níveis
educacionais, desde a Alfabetização/Escolarização (1º Segmento – alfacampo), passando pelo Ensino Médio (Curso
Normal Médio – Magistério do Campo ­‑ magicampo), até o Ensino Superior com a oferta da Licenciatura em Pedagogia
do Campo ­- educampo.
O Curso de Licenciatura em Pedagogia do Campo – educampo destina­‑se à formação de educadores para atuação
nas escolas do campo, situadas em contextos socioculturais diversificados, em diferentes regiões do nosso estado.
Organizado num processo contínuo de tempos e espaços diferenciados, o curso contempla uma proposta de integra‑
ção e alternância: com tempos de formação na Unimontes –
­ ) Tempo Escola/te e tempos no próprio espaço de atuação
e vivência dos acadêmicos ­– Tempo Comunidade/tc, e prevê formar educadores para a docência multidisciplinar da
Educação Infantil, Anos Iniciais do Ensino Fundamental e Gestão Escolar da Educação Básica.
O educampo desenvolve trabalho de formação humana e intelectual, em que os acadêmicos integram a pesquisa e o
ensino, por meio da teoria e da prática, estimulando a construção do conhecimento numa perspectiva interdisciplinar.
MUNICÍPIO
Montes Claros
CURSO
Pedagogia
VAGAS
60
41
ensino
tic’s
A proposta institucional “Uso e Disseminação das Tecnologias de
Informação e Comunicação no Ensino Superior Presencial da Uni‑
montes”, financiada pela capes em seu Edital 15/dez/2010, integra
7 projetos altamente inovadores do ponto de vista educacional e
computacional. Esses projetos se caracterizam pela utilização das tic’s
em constante evolução nos espaços da educação presencial como
forma de melhor apoiar e dar alternativas para o enfrentamento do
desafio constante de incorporar Ciência e Tecnologia na Educação,
algo compartilhado pela educação presencial e a distância.
GRADUAÇÕES CONTEMPLADAS
Artes Música
Artes Teatro
Artes Visuais
Geografia
Matemática
Odontologia
Sistemas de Informação
CURSOS DE NIVELAMENTO (área)
Língua Portuguesa (5)
Matemática (5)
Informática (5)
Língua Estrangeira (2)
Filosofia (2)
VAGAS OFERECIDAS
Nas 58 disciplinas regulares dos 7 cursos:
cerca de 100 alunos
Nos cursos de nivelamento: 1800 vagas
Nos cursos de matemática:
300 vagas
melhoria da estrututra
do programa de formação
continuada em mídias
na educação
42
relatório de atividades 2011
Pró­‑reitoria de
Pesquisa
apresentação de
pesquisas no fepeg
– fórum de ensino,
pesquisa, extensão
e gestão
A Pró­‑Reitoria de Pesquisa coordena projetos institu‑
cionais, incentivando docentes e acompanhando pro‑
gramas estratégicos. O ano de 2011 foi extremamente
produtivo para a pesquisa na Unimontes.
Houve avanço em várias ações institucionais, dentre
as quais: iniciação científica, incremento na produção
intelectual e de inovação e captação de recursos fi‑
nanceiros para ampliação da estrutura de pesquisa. Os
resultados obtidos refletiram diretamente na melhoria
da qualidade do ensino da graduação e pós­‑graduação;
além de ampliar oportunidades para novas parcerias
interinstitucionais.
Dentre as principais funções exercidas pela Pró­
‑Reitoria no ano de 2011, destacam­‑ se: apresentação e
divulgação das fontes financiadoras de bolsas e projetos
de pesquisa (fapemig, cnpq, capes, finep, bnb/Fundeci;
451 projetos
de pesquisa
43 grupos
de pesquisa
organização das informações referentes à pesquisa na
Universidade; presidência da Câmara de Pesquisa e
acompanhamento da produção científica dos docen‑
tes/pesquisadores; e encaminhamento de propostas
institucionais para melhoria da estrutura de pesquisa,
além de relatórios técnicos de propostas aprovadas.
À Pró­‑Reitoria de Pesquisa estão vinculados o Comitê
de Ética em Pesquisa Envolvendo Seres Humanos (cep)
e o Comitê de Ética em Pesquisa e Bem­‑estar Animal,
a Editoração da Revista Unimontes Científica, além da
Coordenadoria de Iniciação Científica, Coordenadoria
de Controle e Acompanhamento de Projetos e a Coor‑
denadoria de Inovação Tecnológica. A essa última estão
vinculados o Núcleo de Propriedade Intelectual (Ágora)
e a Incubadora de Empresas de Base Tecnológica.
160 linhas
de pesquisa
r$ 7,1 milhões investidos
em pesquisa
43
principais atividades desenvolvidas
MODALIDADE
QUANTIDADE
Projetos de Pesquisa
Grupos de Pesquisa
451
Linhas de Pesquisa
160
43
bolsas de incentivo à pesquisa
MODALIDADE
QUANTIDADE
BIPDT/FAPEMIG
48
CNPq
05
programas de iniciação científica
MODALIDADE
ICV
PIBIC/FAPEMIG
PIBIC/CNPq
PIBIC/CNPq­– Ações Afirmativas
PIBITI/CNPq
BIC/UNI
PIBIC­– EM/CNPq
BIC­– JÚNIOR
Bolsas Acopladas a Projetos de Pesquisa
TOTAL
44
QUANTIDADE
38
120
30
12
03
35
15
30
76
359
investimento por modalidade/instituição
MODALIDADE
Demanda endogovernamental 2011 – fapemig (valor solicitado)
VALOR
1.580.685,40
Demanda universal – fapemig
418.852,66
Edital universal – cnpq
19.990,00
edital mcti/cnpq/mec/capes – 07/2011
finep­­ – ct­­ – infra
38.516,06
1.438.832,00
etene/fundeci/bnb
379.144,00
Copasa – ete­– Janaúba
152.738,48
Convênio ufmg/Unimontes: Centro de Referência em Recuperação de Áreas Degradadas em Janaúba
230.000,00
Edital mct/cnpq/mma/mec/capes/fndct – Ação transversal/faps – sisbiota Brasil
988.660,92
Programa Pesquisador Mineiro – ppm iii – fapemig
144.000,00
Extensão em Interface com a Pesquisa – fapemig
Programa Primeiros Projetos
21.268,38
118.049,10
bipdt – fapemig – Novas
267.600,00
bipdt – fapemig – Prorrogações
229.200,00
Bolsa produtividade – cnpq
Bolsa de pesquisador visitante­– PV
Estágio técnico científico – exterior
Participação em congressos no Brasil e exterior – fapemig
66.000,00
25.725,00
5.454,00
185.875,00
Organização de eventos – fapemig
73.680,92
Núcleo de Propriedade Intelectual
47.051,76
Publicação de livros técnicos e científicos – fapemig
37.942,00
Publicação em revista indexada – fapemig
pibic – fapemig
bic Júnior – fapemig
1.850,56
504.600,00
35.000,00
pibic – cnpq
122.040,00
pibiti – cnpq
4.320,00
Total
7.117.086,10
45
relatório de atividades 2011
ensino
Pró­‑reitoria de
Extensão
projeto
a gosto da
unimontes
405.631 pessoas
beneficiadas nos
projetos, programas,
cursos e eventos
promovidos em 2011.
A Pró­‑Reitoria de Ensino é responsá‑
vel pelas propostas, acompanhamento
e execução das diretrizes e das políticas
específicas que visam ao desenvolvimen‑
to das atividades de ensino no âmbito da
Universidade. Compete à Pró­‑Reitoria
de Extensão assegurar a execução das
atividades necessárias ao desenvolvi‑
mento do ensino superior, profissional
e tecnológico, bem como estabelecer as
diretrizes básicas e globais, visando a
atender às demandas e potencialidades
regionais, além de coordenar as ações
dos cursos de graduação, observadas as
orientações do Plano de Desenvolvimento
Institucional (PDI), do Projeto Político‑
-Pedagógico Institucional (PPPI) e nos
Projetos Político­-Pedagógicos (PPP) de
cada curso.
94 projetos/programas
46
159 cursos
398 eventos promovidos
principais atividades desenvolvidas:
Unimontes Solidária: 21.905 atendimentos.
Promove ações solidárias articuladas em municípios do Norte de Minas Gerais e dos
Vales do Jequitinhonha e Mucuri, através dos diversos cursos de graduação, de forma
a contribuir para a redução dos problemas sociais, reduzir a exclusão e as disparidades
regionais, colocando a serviço da sociedade, sobretudo destas regiões, o conhecimento
que é produzido na Universidade.
Núcleo de História e Cultura Regional
Objetiva gerar e difundir conhecimentos sobre a história, a cultura, a ciência, a téc‑
nica, a arte, a literatura, a educação, a política, a sociedade, a economia do Norte
de Minas, Vale do Jequitinhonha e Vale do Mucuri, bem como na democratização do
saber acadêmico através de diferentes modalidades de curso, capacitação, assessoria,
organização de eventos, promoção de ações que atendam a história e a cultura, além
do incentivo, apoio e divulgação de pesquisas, das várias áreas do saber com interface
na história, cultura, ciência, técnica, intra e interinstitucionalmente.
Cia. de Dança Parafolclórica Saruê: 15.620 pessoas atendidas.
Alia à dança a produção e ampliação de conhecimentos para seus integrantes e pro‑
porciona ao público em geral a vivência dessas manifestações, levando­‑o a discussão
dos costumes de culturas diversas. É um projeto que integra o ensino, a pesquisa e
a extensão. Apostando nessa tríade, o Grupo Saruê pretende gerar cada vez mais
conhecimentos e ampliar o olhar da academia para a comunidade e a produção de
cultura popular através da dança.
apresentação
do grupo
parafolclórico saruê
Multicampi: 7.881 pessoas atendidas.
Visa desenvolver nos Campi atividades comunitárias que impliquem em relações
multi, inter ou transdisciplinares e interprofissionais de setores da instituição e da
sociedade local, realizando atividades educativas, pedagógicas, culturais e recreativas,
na perspectiva de transformar conhecimento em sabedoria em favor da vida cidadã.
Programa Conexões Visuais: 5.562 pessoas atendidas.
Tem como propósito fomentar o estudo, experimentações e mostra da produção artística
dos participantes, bem como sistematizar e aprofundar pesquisas temáticas de curta
ou média duração na área do ensino de artes e áreas inter­‑relacionadas, conforme os
interesses dos integrantes do programa.
Programa Sorriso no Campo: 3.395 atendimentos.
Internato rural para acadêmicos de odontologia que realizam atendimentos gratuitos
à população e atividades de prevenção.
47
relatório de atividades 2011
extensão
Programa Idade da Prata: 1.575 pessoas atendidas.
Tem como objetivo oferecer atividades de extensão nas áreas artísticas, psicopedagó‑
gicas e sociais, com vistas a propiciar um processo de aprendizagem na perspectiva
da educação continuada, contribuindo para aumentar a confiança, auto­estima e
autoeficiência da pessoa idosa.
Aviando Alegria: 2.350 pessoas atendidas.
Proporciona aos pacientes do Hemominas vivência artística que estimule o viver bem
e o espírito de solidariedade, respeitando os limites de cada um, tendo a arte como
promotora da terapia ocupacional, priorizando a humanização, respeitando alegria
e a esperança, o respeito pela vida e o entretenimento para aqueles que estão com
problemas de saúde aguardando por atendimento.
Grupo de Dança Compassos: 5.110 pessoas envolvidas.
Incentiva a valorização da dança enquanto conhecimento sociocultural, historicamente
construído no meio acadêmico e na comunidade, através de apresentações e espetá‑
culos. É um projeto que também investe na pesquisa de uma corporeidade regional,
aliando as informações encontradas na comunidade através dos tipos populares e nas
manifestações de cultura popular com representação cênica, além de contribuir para
a complementação da formação acadêmica dos alunos.
Liga Acadêmica Norte Mineira de Clínica Médica: 885 pessoas atendidas.
O projeto visa realização de cursos, palestras, treinamentos e jornadas relacionadas
às áreas afins. Visa, ainda, manter o intercâmbio científico e associativo com outras
escolas médicas.
Liga Acadêmica Norte Mineira de Saúde da Criança: 666 atendimentos.
Desenvolve Ações na Pediatria, ao contribuir para a formação de um indivíduo saudável,
de modo a atingir a vida adulta apto a realizar a plenitude de todo o seu potencial.
Nesta perspectiva, os acadêmicos participantes aprofundam conhecimento teórico com
o enfoque na fisiologia e patologia da infância à adolescência, e vivenciam práticas
através de atividades ambulatoriais e em unidades de internação.
Liga Acadêmica do Bem­‑Estar da Mulher: 609 pessoas atendidas.
Visa aprimorar práticas clínicas e cirúrgicas na ginecologia, obstetrícia. Visa, ainda,
inserção dos alunos na comunidade, através de atividades educativas, preventivas
ou de promoção à saúde.
Liga Acadêmica Norte Mineira de Neurologia e Neurociência: 1.670 pessoas atendidas
Visa propiciar o acesso a conhecimentos científicos, o desenvolvimento de atividades
teóricas­‑ práticas na área de Neurologia e Neurocirurgia. Visa ainda, promover o
conhecimento da Neurologia e Neurocirurgia através da realização de aulas, debates,
conferências e palestras, bem como promover atividades de extensão comunitária
mediante projetos.
48
relatório de atividades 2011
Balcão de Estágio: 970 acadêmicos atendidos.
Implementa os serviços de concessão de estágios aos acadêmicos da Unimontes,
proporcionando­‑lhes maiores oportunidades de integração ao mercado de trabalho,
bem como, operacionalizar os conhecimentos teóricos absorvidos em sala de aula e
nos estudos por meio das atividades desenvolvidas no contexto de sua organização.
Banco de Moradia: 100 acadêmicos beneficiados.
O objetivo é proporcionar à comunidade universitária informações referentes à mora‑
dia, bem como oportunizar aos proprietários particulares e Imobiliárias uma ampla
divulgação dos seus serviços no Campus da Unimontes, de modo a contribuir com a
economia e praticidade dos envolvidos; além disso, este projeto busca a centralização
das informações, contribuindo para a diminuição da poluição visual existente nos
Centros de Ensino, durante o ano letivo.
Programa de Apoio Psicológico e Orientacional – papo: 234 acadêmicos atendidos.
Objetiva promover apoio ao Acadêmico da Unimontes, no que se refere aos aspectos
psicossociais, visando à sua integração e adaptação ao contexto acadêmico, objeti‑
vando a sua permanência na Universidade e o desenvolvimento e potencialização de
suas capacidades.
Programa Arte na Escola: 101 estudantes atendidos.
Realizado em parceria com o Instituto Arte na Escola (sp), tem como objetivos
implementar o Polo da Rede Nacional “Arte na Escola”, com a missão de qualificar
processos educacionais em arte, contemplando o princípio da indissociabilidade do
ensino, pesquisa e extensão, bem como contribuir na qualificação dos profissionais
docentes, pesquisadores em arte, voltados para o fazer artístico e a reflexão teórica
sobre o mesmo.
A Gosto da Unimontes: 5.550 pessoas atendidas.
Tem como objetivo estabelecer e fortalecer o diálogo entre professores, pesquisadores
e a sociedade através de palestra, exposições de artes, apresentações musicais, teatrais
e de dança; exposição de livros, vídeos e oficinas, de modo a construir um campo de
reflexão, articulação e divulgação de pesquisa e da cultura regional.
Programa de Extensão Universitária Música, Cultura e Sociedade:
5.821 pessoas atendidas.
Tem como objetivo central fomentar ações de desenvolvimento cultural e social através
da música, difundindo e valorizando a prática musical em Montes Claros e região,
desenvolvendo ações de ensino, pesquisa e extensão. São oferecidas as seguintes
atividades de extensão cultural: Acadêmicos do Samba, Camerata de Violões, Roda
de Choro, programa de rádio, Coral Universitário, Curso de Extensão em Música da
Unimontes e Estações Musicais na Unimontes.
público prestigia o
projeto a gosto
da unimontes
49
relatório de atividades 2011
extensão
Fórum de Biotemas na Educação Básica: 3.000 pessoas atendidas.
Busca integrar as ações da Universidade junto à Educação Básica, articulando atividades
de Ensino, Pesquisa e Extensão, tendo em vista a democratização do conhecimento
acadêmico e a participação efetiva da sociedade na vida da Universidade.
Laboratório Experimental de ensino de línguas para surdos – lelis:
Objetiva a formação de um espaço de diálogo entre a pesquisa e a extensão através da
instituição de um laboratório Experimental de Ensino de Línguas para Surdos, fazendo
avançar a ciência ao mesmo tempo em que provê acessibilidade e desenvolvimento
linguístico ao povo surdo. 4 mil pessoas atendidas.
Apoio à realização da Olimpíada Brasileira de Matemática das escolas Públicas na
região Norte de minas ­– obmep: 30.000 pessoas atendidas.
Visa apoiar a realização regional do Projeto OBMEP, de iniciativa do Governo Fede‑
ral, na região Norte de Minas com divulgação, organização das etapas, correção de
provas e análises de resultados.
neruda – Núcleo de Estudos de Extensão Rural e Desenvolvimento Agroecológico
Tem como propósito promover a geração de trabalho e renda à agricultura familiar da
região Norte de Minas Gerais, por meio do reuso da água da criação piscicola, fortale‑
cendo o desenvolvimento da economia solidária, a comercialização coletiva, a equidade
social, o desenvolvimento econômico e a proteção ambiental. 1.000 pessoas atendidas.
núcleo de atividades
para promoção da
cidadania
nap – Núcleo de Atividades para Promoção da Cidadania: 4.500 pessoas atendidas.
Visa articular os Departamentos de Ciências Exatas, Letras, Artes, Biologia, História,
Sistemas de Informação, Geociências, Educação Física, etc, por meio da criação e
implementação de cursos preparatórios para o concurso vestibular para estudantes
carentes das escolas públicas, de tal modo a contribuir para aumentar o índice de
aprovação nos vestibulares, colaborando também para a inclusão social, melhoria
de qualidade de vida e qualificação para o mercado de trabalho.
nasc – Programa Núcleo de Ações Sociais e Contábeis: 2.300 pessoas atendidas.
Visa proporcionar aos acadêmicos universitários a participação em processo educa‑
tivo e articulado entre ensino e prática mediante situações reais de vida e trabalho,
vinculadas à área de formação contábil em interação com o meio social, bem como
oportunizando atividades de prestação de serviços, cursos e eventos essenciais.
Finanças na Ponta do Lápis: 3.200 pessoas atendidas.
Promover orientação, cursos, oficinas, consultoria e acompanhamento às famílias e
indivíduos de todas as classes sociais, em relação às finanças pessoais, e as questões
relativas ao planejamento e gerenciamento do orçamento familiar, numa perspec‑
tiva solidária, de modo a potencializar a renda auferida, bem como a redução dos
desperdícios.
50
relatório de atividades 2011
Projeto Pedagogia Escolar – Escola Ciranda da Vida: 2.320 pessoas atendidas.
Visa implementar ações do Programa de Humanização na área de Pediatria do Hos‑
pital Universitário/Unimontes, buscando valorizar o potencial infantil por meio da
Educação Inclusiva como resgate da cidadania e promover uma atenção integrada à
criança internada no hucf.
Geometria Dinâmica: 400 pessoas atendidas.
Visa proporcionar nos acadêmicos do curso de Matemática/Unimontes e na Comu‑
nidade, o interesse pelo estudo da Geometria, a partir do resgate de conhecimento
básico, inserindo­‑os na sua nova realidade.
Programa Adolescentes para III Milênio: 1.800 pessoas atendidas.
Visa promover a saúde integral do adolescente, favorecendo o processo de crescimento
e desenvolvimento, buscando reduzir morbi­‑mortalidade e os desajustes individuais
e sociais.
Programa Assistência Odontológica ao Paciente sob Tratamento Oncológico
A Extensão integrando o Ensino e a Pesquisa: a partir da união de professores e alunos
da Unimontes e profissionais de saúde da Santa Casa, são realizadas ações que com‑
põem o tratamento do paciente com câncer. Usando como pilar central a extensão,
são geradas pesquisas, envolvendo o aluno em todo o processo. O programa visa
tratar da mucosite, aplicando o laser de baixa intensidade e uso de medicamentos.
8000 pessoas atendidas.
Programa de Educação Profissional do Curso de Odontologia da Unimontes
Promove a integração da Universidade com a sociedade, através da educação conti‑
nuada e treinamento dos acadêmicos e dos funcionários das clínicas odontológicas,
em serviço. 1670 pessoas atendidas.
doutores do riso
em ação no projeto
alegria e companhia
Programa de Saúde Bucal numa Visão Interdisciplinar: 940 pessoas atendidas.
Tem como objetivo incorporar os projetos de assistência à saúde bucal que já são exe‑
cutados pelo curso de odontologia com a participação de profissionais da Odontologia,
Fonaudiologia e Fisioterapia, integrando as diferentes áreas de conhecimento e de
especialidades odontológicas com vistas a prestar assistência de forma integralizada
com ações de prevenção das doenças, promoção da saúde recuperação e reabilita‑
ção da saúde bucal aos diferentes sujeitos sociais, tais como crianças, gestantes,
adolescentes, idosos, portadores de hiv/aidS portadores de necessidades especiais e
população em geral.
Projeto Alegria e Companhia – Doutores do Riso: 3.000 pessoas atendidas.
Tem como objetivo proporcionar às pessoas debilitadas e enfermas hospitalizadas
vivências lúdicas, através do desenvolvimento de atividades de lazer e recreação.
51
extensão
Projeto nadar: 7.000 pessoas atendidas.
Atende crianças e adolescentes no que diz respeito à saúde como forma de construir
hábitos de vida saudável, democratizar a prática esportiva visando à inclusão.
Projeto Núcleo de Apoio a Adolescentes Jovens e Adultos : “Para Melhoria da Qua‑
lidade de Vida”­– naaja: 2.000 pessoas atendidas.
Promove ação multidisciplinar dos adolescentes, jovens e adultos favorecendo o
processo de crescimento e desenvolvimento a partir da prática esportiva, buscando
reduzir a mortalidade e os desajustes individuais e sociais.
Projeto Vida Presente: 450 pessoas atendidas.
Proporciona às mulheres portadoras do câncer de mama, um programa estruturado
de Atividades Físicas Sistematizada e reabilitação, priorizando o bem-estar físico,
social e psicológico desta população.
fonte: ascom
Projeto Atenção Primária à Saúde: 5.000 pessoas atendidas.
Proporciona a integração entre universidade, comunidade e serviços de saúde. Apoia a
organização e estruturação da rede de serviços do sus para a população do campo de
forma regionalizada e hierarquizada, oferecendo acesso às ações da atenção primária
à saúde. Operacionaliza os instrumentos propostos pelo Plano Diretor de Atenção
Primária a Saúde da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais.
visita à comunidade
quilombola
Núcleo de Estudo, Pesquisa e Intervenção em Serviço Social: “Formação, Capaci‑
tação e práticas permanentes em Serviço Social – nepiss: 600 pessoas atendidas.
Tem como propósito a manutenção de um centro de referência em Serviço Social na
Unimontes, com os fins de estudo, pesquisa, capacitações técnicas e profissionais,
assessorias a projetos e às instituições públicas e órgãos da sociedade civil que atuam
no campo das políticas públicas e sociais.
Ensino da Matemática: 3.000 pessoas atendidas.
Proporciona ao professorado de Matemática do Ensino Básico estratégias metodoló‑
gicas que são praticadas por professores de Matemática no ensino e aprendizagem de
Matemática, sobretudo estratégias que atendam os anseios mais atuais da sociedade
moderna. Oferece ferramentas e instrumentos como recursos para um fazer mais
efetivo e motivador do aprender Matemática no ensino básico.
Curso para Cuidadores Informais de Idosos: 3.000 pessoas atendidas.
Capacita os cuidadores informais de idosos, moradores em área de abrangência de
Equipes de Saúde da Família, para socialização de conhecimento sobre questões gerais
relacionadas ao envelhecimento e específicas sobre cuidados com idosos.
52
relatório de atividades 2011
Projeto de Ginástica da Unimontes – pgu: 4.000 pessoas atendidas.
Promove a prevenção dos Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho
(dort), buscando a melhoria da qualidade de vida dos servidores dos diversos setores
e centros da Unimontes.
Prestação de Serviços Contábeis – Um Instrumento para Cidadania e Desenvolvi‑
mento Sustentável para a Comunidade de Salinas – mg: 3.289 pessoas atendidas.
Tem como objetivo desenvolver e promover trabalho social no ramo contábil, na
forma da prestação de serviços para pessoas físicas e jurídicas. As atividades são
voltadas para a comunidade carente de Salinas e desenvolvidas por meio do curso de
Ciências Contábeis.
Programa Serviço de Assistência Jurídica Gratuita Itinerante – saj Itinerante
Objetiva propiciar o exercício da cidadania, no sentido mais amplo, à população
de baixa renda, orientando em relação a seus direitos e sobre quais as providências
para reclamá­‑los .junto aos órgãos competentes. As atividades são desenvolvidas por
professores e acadêmicos do curso de direito. 2000 pessoas atendidas.
Núcleo de Estudos sobre Homocultura – nehom: 2.569 pessoas atendidas.
Desenvolve estudos interdisciplinares sobre gênero, orientação sexual e homocultura,
fomentando ações que favorecem a pesquisa, o ensino e a extensão, bem como o inter‑
câmbio de experiências com outros órgãos e instituições. Visa também a divulgação
desses conhecimentos à sociedade em geral, possibilitando assim a reflexão sobre
a homofobia, e a mudança de comportamento da sociedade em relação à questão.
Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares na Unimontes: 500 pessoas
atendidas.
Visa implantar uma Incubadora Tecnológica Popular na Universidade Estadual de
Montes Claros que contribua na formação e na organização de cooperativas populares
em Montes Claros e na região.
Oportunidades e Desafios no Desenvolvimento da Gestão Participativa da Pesca no
Alto Médio São Francisco – Minas Gerais: 500 pessoas atendidas.
Apoia a implementação da co­gestão dos recursos pesqueiros do Alto­‑Médio São Fran‑
cisco–mg junto aos pescadores artesanais, ibama, ief, Governo, ongs, universidades
e outros, descrevendo as principais aprendizagens sobre oportunidades e desafios
no desenvolvimento de manejos participativos e adaptativos de recursos naturais
comuns no Brasil.
53
extensão
Fauna Conhecida, Fauna Preservada: 703 pessoas atendidas.
Tem como objetivo estudar e trazer a público o conhecimento das espécies nativas,
possibilitando o acesso de todos a informação sobre os animais da região, sua impor‑
tância na cadeia alimentar e no equilíbrio do ecossistema.
Programa de Integração da Universidade ao Campo – proin: 1.500 pessoas atendidas.
Promover a integração entre a Unimontes e a comunidade, a partir da realidade rural
e de suas necessidades.
Caracterização dos Sistemas Produtivos da Pecuária Leiteira no Município de
Janaúba. 800 pessoas atendidas.
Visa promover a caracterização da pecuária leiteira no município de Janaúba, princi‑
palmente na agricultura familiar, atendendo a Política Nacional de Assistência Técnica
e Extensão Rural –
­ pnater. Oferece orientações básicas por meio da transferência de
conhecimentos práticos e tecnológicos a produtores rurais, estudantes e técnicos da área.
Poupança Jovem: 13.600 pessoas atendidas.
Tem como um dos principais objetivos “despertar nos adolescentes a vocação para o
empreendedorismo”, visando também “a inserção dos mesmos no mercado de tra‑
balho” e “a geração de renda, além de elevar a taxa de conclusão do ensino médio”.
Centro Esportivo Universitário – ceu: 612 pessoas atendidas.
Destina­‑ se a propiciar a realização de programas de atividades físicas, didáticas,
esportivas, culturais e de lazer.
O reitor professor
joão canela em
visita à casa Jovem
(programa
poupança jovem)
Curso de Capacitação para Controle Social da Política de Assistência Social e Pro‑
grama Bolsa Família: 1116 pessoas atendidas.
Visa oferecer aos membros dos conselhos municipais de Assistência Social e das Instân‑
cias de Controle Social do programa Bolsa Família de todos os municípios brasileiros
os conhecimentos e atitudes essenciais ao desempenho de suas atribuições legais de
forma a aprimorar sua capacidade institucional e contribuir para a efetividade do
controle social.
atividades desenvolvidas em 2011
modalidade
2008
2009
2010
2011
Projetos / Programas
75
76
91
94
Cursos
67
43
313
159
Promoção de Eventos
35
35
502
398
440.442
330.102
576.428
405.631
Público Beneficiado
54
relatório de atividades 2011
ação realizada no
município de juvenília,
dentro do programa
unimontes solidária.
ação do Multicampi
no município de Salinas
55
Pró­‑reitoria de
Pós-graduação
aula inaugural do
primeiro doutorado
próprio da
universidade
fonte: ascom
A Pró­‑Reitoria de Pós­‑Graduação da Unimontes foi
criada pela Lei Delegada nº 180/2011. Até então, estava
agregada à Pró­‑Reitoria de Pesquisa.
A pós­‑graduação na Unimontes estrutura­‑se em duas
modalidades: pós­‑graduação Lato sensu (cursos de es‑
pecialização direcionados à capacitação profissional
ou científica) e pós­‑graduação Stricto sensu (mestrado
e doutorado, direcionados à formação de recursos hu‑
manos altamente qualificados, com vistas ao ensino, à
pesquisa e ao desenvolvimento científico e tecnológico).
Entre os objetivos desta Pró­‑Reitoria estão os de pro‑
mover a qualificação de recursos humanos por meio de
cursos de especialização, de mestrado e de doutorado
próprios e/ou por meio de mestrados e doutorados
interinstitucionais; promover o intercâmbio técnico e
32 cursos Lato sensu
56
científico da pós­‑graduação na Unimontes com outras
instituições brasileiras ou internacionais.
Atualmente, são oferecidos 32 cursos de pós­‑graduação
Lato sensu, nas diversas áreas do conhecimento, na mo‑
dalidade presencial e a distância, pela Universidade
Aberta do Brasil (uab).
A Unimontes possui nove programas de pós­‑graduação
Stricto sensu, assim distribuídos: 2 mestrados profissio‑
nais, em Biotecnologia e em Cuidado Primário da Saúde;
7 mestrados acadêmicos, em Ciências Biológicas, Ciên‑
cias da Saúde, Desenvolvimento Social, História, Letras/
Estudos Literários, Produção Vegetal no Semiárido e
Zootecnia; e um doutorado, em Ciências da Saúde.
10 cursos Stricto sensu
(9 mestrados e 1 doutorado )
R$ 4,2 milhões
de investimento na pós-graduação
relatório de atividades 2011
principais atividades desenvolvidas:
Gerenciamento institucional do Programa de Capacitação de Recursos Humanos
– pcrh – fapemig e do Programa Mineiro da Capacitação Docente.
Aumento do índice de titulação docente, atingindo 45,3% do corpo docente qua‑
lificado em pós­‑graduação Stricto sensu.
Institucionalização de 12 novos cursos de pós­‑graduação Lato sensu.
Captação de recursos para projetos de pesquisa e inovação tecnológica, atin‑
gindo a marca de R$ 4.217.604,35.
Implantação de um mestrado próprio em Biotecnologia.
Encaminhamento dos relatórios anuais de acompanhamento dos programas de
mestrado para a capes.
Encaminhamento à capes de propostas para recomendação do Mestrado em
Educação.
Encaminhamento à capes de proposta para recomendação do Mestrado Interisti‑
tucional em Cultura Visual.
Recomendação pela capes e implementação de quatro novos doutorados inte‑
rinstitucionais – Dinters em Ciências da Religião/puc­–sp, Ciências Sociais/erj,
Odontologia/usp­–Ribeirão Preto e Geografia/puc­–mg.
Análise e parecer sobre processos de afastamento e de redução de encargos dos
professores da Unimontes para fins de realização de Mestrado, Doutorado e Pós­
‑doutorado.
docentes em processo de titulação
curso
Mestrandos
Doutorandos
TOTAL
quantidade
83
131
214
57
pós graduação
cursos de pós­‑graduação lato sensu
Curso
Alfabetização e Letramento
Análise da Criminalidade, Violência e Segurança Pública
Didática e Metodologia do Ensino Superior I
Didática e Metodologia do Ensino Superior II
Direito Eleitoral
Direito Processual
Educação Infantil
Engenharia de Sistemas
Filosofia – Área de Concentração: História da Filosofia
Gestão de Sistemas e Serviços de Saúde I
Gestão de Sistemas e Serviços de Saúde II
Gestão em Saúde I
Gestão em Saúde II
Gestão Hospitalar
Gestão Municipal I
Gestão Municipal II
Gestão Pública
História, Sociedade e Cultura no Brasil
Linguística Aplicada ao Ensino do Português
Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional
Mídias na Educação
Saúde de Família I
Saúde de Família II
Saúde Mental e Atenção Psicossocial
Vigilância e Controle de Infecção em Serviços de Saúde
Residência Médica em Clínica Médica
Residência Médica em Pediatria
Residência Médica em Obstetrícia E Ginecologia
Residência Médica em Anestesiologia
Residência Médica em Cirurgia Geral
Residência Médica em Psiquiatria
Residência Médica em Otorrinolaringologia
58
Centro
cch
ccsa
cch
cch
ccsa
ccsa
cch
ccet
cch
ccbs
ccbs
ccsa
ccsa
prpg
ccsa
ccsa
ccsa
cch
cch
cch
pre
ccbs
ccbs
ccbs
ccbs
hu
hu
hu
hu
hu
hu
hu
Funcionamento
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Francisco Sá
Pompéu
Montes Claros
Januária
Pedra Azul
Buritizeiro
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
relatório de atividades 2011
curso de pós­‑graduação stricto sensu
curso
centro
funcionamento
Mestrado em Biotecnologia (Profissional)
CCBS
CCBS
CCBS
CCBS
CCSA
CCH
CCH
CCET
CCET
CCBS
Montes Claros
centro/departamento
ies proponente
Mestrado em Ciências Biológicas
Mestrado em Ciências da Saúde
Mestrado em Cuidados Primários da Saúde (Profissional)
Mestrado em Desenvolvimento Social
Mestrado em História
Mestrado em Letras/Estudos Literários
Mestrado em Produção Vegetal no Semi­‑ Árido
Mestrado em Zootecnia
Doutorado em Ciências da Saúde
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Montes Claros
Janaúba
Janaúba
Montes Claros
curso de pós­‑graduação stricto sensu
curso
dinter ciências econômicas
ccsa/ciências econômicas
ufmg
dinter letras
cch/comunicação e letras
puc minas
minter artes cênicas
minter direito
dinter em odontologia
dinter em ciências sociais
dinter em ciências da religião
dinter em geografia
cch/artes
ccsa/direito
ccbs/odontologia
ccsa/ciências sociais
cch/filosofia
cch/geociências
ufba
puc minas
usp/ribeirão preto
uerj
puc/sp
puc/minas
59
pós graduação
bolsas concedidas
investimento por modalidade/instituição
60
curso
quantidade
pcrh­‑ fapemig
demanda social/capes
papg – fapemig
proap – capes
pmcd ii – bolsa doutorado – fapemig/capes
amf­– Associação Mineira de Farmacêuticos
Aquisição de livros técnico­‑científicos para pós­-graduação – FAPEMIG
TOTAL
2.186.379,12
1.228.800,00
269.600,00
257.840,00
45.000,00
140.000,00
89.985,23
4.217.604,35
relatório de atividades 2011
programa de capacitação de recursos humanos – pcrh
curso
Bolsa Mestrado
Bolsa Doutorado
Bolsa Pós­‑Doutorado
Pesquisador Visitante
quantidade
23
47
01
04
programa mineiro de capacitação docente pmcd–fapemig/capes
curso
Bolsa doutorado
quantidade
05
mestrados e doutorados da unimontes
curso
Bolsa PAPG – FAPEMIG
Bolsa Demanda social ­‑ CAPES
quantidade
18
102
61
Pró­‑reitoria de
Planejamento, Gestão e Finanças
A Universidade Estadual de Montes
Claros, por meio da Pró­‑Reitoria de Plane‑
jamento, Gestão e Finanças, desenvolveu,
em 2011, ações efetivas para o alcance
dos objetivos propostos nas áreas de en‑
sino, pesquisa, extensão, pós­‑graduação
e prestação de serviços, ratificando a sua
missão de assegurar os meios e recursos
necessários às atividades precípuas da
instituição.
Através das suas diretorias e asses‑
sorias, a Pró­‑Reitoria de Planejamento,
Gestão e Finanças atuou na condição de
gestora dos recursos humanos, materiais,
orçamentários e financeiros. Além de
zelar pelo patrimônio da Instituição, é
responsável pelas ações que garantem a
melhoria contínua dos serviços prestados
à comunidade em geral.
Em 2011, essa Pró-reitoria foi contem‑
plada pela Lei Delegada nº 180/2011, com
a criação de duas novas diretorias (Ges‑
tão de “Campi” e Orçamento e Finanças)
além da incorporação da Diretoria de
Desenvolvimento de Recursos Humanos
a sua estrutura.
62
reunião
da equipe gestora
relatório de atividades 2011
diretoria de desenvolvimento
de recursos humanos
foto: ascom
workshop
gestão e saúde
1341 atendimentos no casu
A Diretoria de Desenvolvimento de Recursos Hu‑
manos (ddrh) é responsável por cuidar, no âmbito
da Universidade, dos atos referentes à administração
de pessoal e à promoção da qualidade de vida no
trabalho, o que inclui contratação, implementação
de programas de treinamento (capacitação) e de‑
senvolvimento, gestão de benefícios, dentre outras,
buscando a valorização dos servidores docentes e
técnico­‑ administrativos.
Em 2011, essa ddiretoria integrou-se à estrutura da
Pró-Reitoria de Planejamento, Gestão e Finanças e
foi contemplada com a criação da Assessoria Especial
de Recursos Humanos (Lei Delegada nº 180/2011).
1053 servidores
capacitados em 2011
2.866 servidores
63
planejamento, gestão e finanças
Reestruturação do Setor de Estágio Remunerado:
A gestão do estágio remunerado no âmbito da Unimontes é de responsabilidade
da ddrh que, no ano de 2011, ressaltou o conceito legal de “ato educativo escolar
supervisionado”, desenvolvido no ambiente de trabalho, com o objetivo de promover
o “desenvolvimento do educando para a vida cidadã e para o trabalho”. Para isso,
foi promovido novo termo de compromisso, conferindo especial atenção na análise
da compatibilidade das atividades a serem desenvolvidas pelo acadêmico à proposta
pedagógica do curso, objetivando a formação educativa, profissional e social do edu‑
cando, em conformidade com o disciplinado pela Lei nº. 11.788, de 25 de setembro de
2008. Em 2011 foram formalizados 131 contratos de estágio por intermédio do novo
Termo de Compromisso de Estágio.
Lançamento do Programa Institucional “Mudança de Hábito & Estilo de Vida”:
O programa tem como objetivo geral realizar ações de promoção à saúde e de melho‑
ria da qualidade de vida dos colaboradores, bem como prevenir doenças por meio da
mudança de hábito e do estilo de vida.
dia do servidor
no hu
Capacitação de Pessoal:
Visando o aperfeiçoamento das práticas de educação corporativa e com o objetivo
de ampliar a capacitação dos colaboradores da Unimontes, a ddrh inovou no ano
de 2011 com a implementação do e­‑learning (curso a distância amparado por novas
tecnologias), acompanhando a tendência atual, alinhado ao propósito de ofertar
capacitação de qualidade, em consonância com a premente necessidade de redução
de gasto público. No projeto piloto do modelo a distância, durante todo ano, foram
disponibilizadas capacitações na área de informática e espanhol instrumental. Também
foram realizados minicursos, cursos, oficinas, congressos, seminários pelo programa
de Educação Permanente do Hospital Universitário Clemente de Faria, totalizando
1.053 servidores capacitados no ano de 2011.
eventos realizados ddrh em 2011
Comemoração do Dia das Mães:
Contou com palestras, orientação de educação em nutrição e saúde e terapia da beleza,
objetivando proporcionar momentos de conhecimento, reflexão, lazer e descontração
para as servidoras mães da Unimontes.
Comemoração do Dia do Servidor:
Contando com uma programação bem diversificada, foi realizado o lançamento do
Programa Mudança de Hábito & Estilo de Vida, com o I Festival Gastronômico e Jor‑
nada Esportiva, terapia da beleza, projeto e apresentação cultural, culto ecumênico
e com café da manhã alusivo ao Dia do Professor.
64
relatório de atividades 2011
XVI Forró no Campus:
Considerado como principal evento de integração dos servidores técnico­‑administrativos
e docentes da Unimontes, neste ano, a festa superou todas as expectativas. Entre
outras atividades, aconteceram shows musicais, apresentação de quadrilha e barracas
de comidas típicas, proporcionando momento de interação e descontração para os
servidores e seus familiares
65
planejamento, gestão e finanças
O Centro de Atendimento ao Servidor da Unimontes – casu
O Centro de Atendimento ao Servidor da Unimontes – casu – é uma das ações de
valorização de pessoal da instituição. Por meio desse serviço, é oferecido atendimento
médico gratuito a todos os servidores técnico-administrativos e docentes, extensivo
também a seus familiares. Em 2011, foram realizados 5002 atendimentos.
O CASU foi criado com o objetivo inicial de promover a assistência na área de clínica
médica. Mas, diante da demanda, o serviço foi ampliado, oferecendo atendimentos
também em outras especialidades como ginecologia, pediatria, psicologia, enfermagem,
medicina do trabalho e odontologia. Em 2012, após regulamentação pela Reitoria, a
unidade está inserida no Serviço de Saúde e Segurança do Trabalhador (SESEST), que
além das consultas, também irá proporcionar acompanhamento nutricional e de ati‑
vidades físicas, além de oferecer apoio aos servidores tabagistas que desejam parar de
fumar, através do Programa Mudança de Hábito & Estilo de Vida. Após fazer os exames
solicitados, o servidor será atendido pela médica do trabalho, que avalia os exames e os
encaminham para o atendimento de acordo com a demanda específica. O atendimento
é oferecido de segunda a sexta-feira das 7 às 19h, no prédio da Policlínica Doutor Hermes
de Paula, mediante agendamento, sendo que as consultas são eletivas. Os casos mais
sérios são encaminhados aos Prontos-Socorros da rede assistencial de Montes Claros.
A equipe responsável pelo atendimento é constituída por 20 profissionais, incluindo
técnicos de enfermagem, enfermeira, secretário, médicos clínicos, ginecologistas, médica
do trabalho, psiquiatra, pediatras, psicóloga, dentista e técnica em higiene dental.
casu – Atendimentos em 2011:
Consultas
Procedimentos
Total
66
Especialidade
Clínica Médica
Ginecologia
Pediatria
Psiquiatria
Odontologia
quantidade
349
122
87
88
695
1341
relatório de atividades 2011
docentes e servidores técnico­‑administrativos
titulação
2008
124
2009
136
2010
140
2011
167
Mestres
386
384
419
460
Especialistas
739
771
732
688
71
32
144
69
1.320
1.323
1.435
1.384
Doutores
Graduados
Total
corpo técnico­‑administrativo/comissionados
Total
2008
2009
2010
2011
1.596
1.452
1.411
1.482
2008
2009
2010
2011
2916
2775
2846
2866
total de servidores
Total
67
planejamento, gestão e finanças
diretoria de gestão de “campi”
Diretoria criada pela Lei Delegada nº 180/2011, com o
objetivo de assegurar e executar os serviços administra‑
tivos de reforma e construção, manutenção predial e de
pátios e jardins, serviços de conservação patrimonial,
zeladoria, recepção, telefonia, vigilância e transportes do
Campus Universitário Professor Darcy Ribeiro e Campi
Avançados. Em 2011, foram realizadas diversas ações,
Conclusão do anexo da Reitoria
68
construção
do restaurante
universitário
entre as quais reformas e construções, manutenção
preventiva e corretiva da frota de veículos, além de
readequação dos serviços terceirizados, garantindo a es‑
pecialização dos serviços e celeridade nos atendimentos.
R$ 1,8 milhão investido
na construção e instalação do Restaurante Universitário
relatório de atividades 2011
principais atividades desenvolvidas:
Conclusão do anexo da Reitoria com área total de 1.357,60 m2, aumentando a
acessibilidade.
Construção do Restaurante Universitário.
Com recursos do Tesouro Estadual, totalizando área de 946,48 m2, que se encontra
em fase final, para início das atividades em fevereiro de 2012.
Construção dos Laboratórios de Pesquisa ­– (Tecnologia de Sementes e Produtos
Vegetais) em Janaúba, com área total de 272,00 m2.
Ampliação da rede elétrica do Campus Janaúba.
Início das obras dos laboratórios de pesquisa em solos e água e de tecnologia
de produtos de origem animal, no Campus de Janaúba, com área de 392,00 m2.
Recursos da Finep e proinfra.
Início da Construção do Centro de Referência e Recuperação de Áreas Degradadas
Construção do crad – Mata Seca, no Campus de Janaúba, com recursos provenientes
de Convênio celebrado entre a Unimontes e o Instituto de Ciências Agrárias da ufmg.
laboratório de produtos de origem
vegetal e tecnologia de sementes
Início das obras dos galpões (Aves de Cortes e Poedeiras e confinamento)
na fazenda experimental do Campus de Janaúba, com área total de 142,38 m2.
Recursos do Finep e proinfra.
Implantação de sala com quarenta lugares para videoconferência no Campus de
Janaúba.
Em processo licitatório:
Galpões Experimentais para suínos e caprinos e Laboratório de Análise de Alimentos
e de Fisiologia Pós­‑colheita – Campus Janaúba e aquisição de equipamentos para os
laboratórios de física e química do Campus de Bocaiuva.
Criação de 4 salas de aulas e uma sala para abrigar os Centros Acadêmicos do ccbs.
Elaboração do Projeto de Reforma da Policlínica Doutor Hermes de Paula
para abrigar as clínicas odontológicas do Curso de Odontologia e também o Núcleo
de Assistência à Saúde da Família – nasf.
galpão experimental para poedeiras
69
planejamento, gestão e finanças
diretoria de orçamento e finanças
foto aérea do
campus-sede
R$ 1,7 milhão economizado por meio de pregões eletrônicos e concorrências
70
relatório de atividades 2011
A Diretoria de Orçamento e Finanças, instituída pela Lei Delegada nº 180/2011,
tem por finalidade planejar e coordenar a execução orçamentária, financeira e as
atividades relativas à administração de materiais e serviços, zelando pelo efetivo
equilíbrio entre as receitas e despesas da Universidade. Na condição de gestora dos
recursos orçamentários e financeiros, a Diretoria assegurou os recursos necessários
para a efetivação de ações institucionais significativas no exercício de 2011.
foto aérea do
campus-sede
principais atividades desenvolvidas:
Elaboração do plano de Trabalho do Convênio 118/2008 (Emenda Parlamentar),
para utilização de recursos de ordem de R$ 4.961.762,00 relativos à economia obtida
por meio de processos licitatórios anteriores, o que resultou na aquisição de novos
equipamentos de informática, veículos, materiais e equipamentos para laboratório,
atualização de acervo bibliográfico, além de diversas reformas no campus-sede, Poli‑
clínica Doutor Hermes de Paula e Hospital Universitário Clemente de Faria.
Elaboração da Proposta Orçamentária – exercício 2012 e do Plano Plurianual de
Ação Governamental – ppag, para o quadriênio 2012­–2015.
Com a participação das Pró­‑Reitorias de Ensino, Pesquisa, Pós­‑graduação e Extensão
e Hospital Universitário Clemente de Faria.
Implantação da ferramenta de “monitoramento intensivo de Convênios”
Resultou num controle periódico mais efetivo da execução orçamentária e financeira
dos instrumentos firmados entre órgãos federais, estaduais e municipais.
Economia da ordem de R$ 1,7 milhão na aquisição de bens e prestação de serviços.
Por meio dos pregões (modalidade eletrônica) e na contratação de obras e reformas
por meio de concorrências.
Aquisição de equipamentos e mobiliários destinados ao funcionamento do Res‑
taurante Universitário.
71
planejamento, gestão e finanças
Execução orçamentária e financeira
classificação
Transferências Ordinárias do Estado
Arrendamento de Imóveis
Aplicação Financeira de Convênos
Prestação de Serviços de Saúde
Contribuições escolares/Expedição de Documentos
Serviços de Estudos e Pesquisas
Convênios–Ministério da Educação/Unimontes
Convênios–Secretaria Municipal de Saúde Moc/Unimontes.
Convênios–Ministério da Saúde/Unimontes
Convênio UFMG/Unimontes
Total
total
%
157.189.418,00
72,303%
82.754,21
0,038%
1.348.389,56
0,620%
13.568.336,98
6,241%
534.108,21
0,246%
162.232,85
0,075%
41.013.931,50
18,865%
3.108.191,51
1,430%
165.117,52
0,076%
230.000,00
0,106%
217.402.480,34
100,0%
Receitas
tesouro do estado: R$ 157.189.418,00
recursos diretamente arrecadados: R$ 14.356.961,05
convênios: R$ 45.856.101,30
72
relatório de atividades 2011
especificação
Pessoal e encargos
Pessoal-terceirização e encargos
tesouro estadual
convênios
diretamente arrecadados
total
%
127.910.966,60
–
1.903.758,93
129.814.725,53
70,43
11.363.854,53
–
–
11.363.854,53
6,17
Diárias-civil
180.602,45
263.678,41
43.876,80
488.157,66
0,26
Auxílio financeiro
143.014,00
30.828,67
1.608,40
175.451,07
0,10
Material de consumo
1.233.075,76
1.065.902,97
3.863.136,56
6.162.115,29
3,34
Passagens e despesas com locomoção
106.997,96
12.881,47
7.358,12
127.237,55
0,07
Serviços de consultoria
7.882,03
–
–
7.882,03
0,00
Serviços de terceiros- pessoa física
1.114.120,69
1.531.659,91
1.829.609,45
4.475.390,05
2,43
Serviços de terceiros-pessoa jurídica
4.586.702,61
4.369.766,20
7.168.611,11
16.125.079,92
8,75
Auxílio-alimentação
659.029,38
–
–
659.029,38
0,36
Obrigações tributárias e contributivas
222.792,94
–
154.516,45
377.309,39
0,20
–
–
79.613,46
79.613,46
0,04
Auxilios financeiros a pessoas físicas
Auxilio-transporte
431.268,63
–
–
431.268,63
0,23
Obras e instalações
–
520.000,44
136.252,34
656.252,78
0,36
Equipamentos e material permanente
Sentenças judiciais
Despesas de exercícios anteriores
Prêmio por produtividade
Indenizações e restituições
Total
758.229,83
1.660.562,99
84.109,66
2.502.902,48
1,36
1.308.628,95
–
65.622,94
1.374.251,89
0,75
193.347,72
–
–
193.347,72
0,10
7.313.855,00
–
–
7.313.855,00
3,97
–
1.977.241,15
1.981,18
1.979.222,33
1,07
157.534.369,08
11.432.522,21
15.340.055,40
184.306.946,69
100,00
Despesas
pessoal e encargos sociais: R$ 136.162.296,88
outras despesas correntes: R$ 44.985.494,55
despesas de capital: R$ 3.159.155,26
73
planejamento gestão e finanças
diretoria de bibliotecas universitárias
A Diretoria de Biblioteca Universitária – dbu ­– é
uma Unidade Administrativa de Apoio responsável
pelos serviços do Sistema de Bibliotecas Universi‑
tárias da Unimontes. A Biblioteca Central Professor
Antônio Jorge e as Bibliotecas Setoriais oferecem à
comunidade universitária serviços e produtos de
informação necessários ao desenvolvimento das
atividades de ensino, pesquisa e extensão na Uni‑
montes, bem como de acervos específicos em suas
áreas de atuação/abrangência.
O Sistema de Bibliotecas da Unimontes é consti‑
tuído pelas Bibliotecas:
• Biblioteca Central Professor Antônio Jorge –
Montes Claros.
• Biblioteca Setorial do Centro de Educação Profis‑
sional e Tecnológica (cept) e Biblioteca Setorial do
Hospital Universitário Clemente de Faria (Bibliotecas
Setoriais de Montes Claros).
• Bibliotecas Setoriais fora da sede: Almenara,
Bocaiuva, Brasília de Minas, Espinosa.
O acervo do Sistema de Bibliotecas Universitárias
é composto por livros, monografias, teses, disserta‑
ções, periódicos, fitas de vídeo, cd­-roms e dvds. O
software utilizado é o Pergamum –
­ Sistema Integrado
de Bibliotecas.
A Biblioteca Central através da sua home page
www.portalunimontes.br/biblioteca possibilita
ainda o acesso às suas informações e serviços, per‑
mitindo a consulta em sua base bibliográfica e aos
dados dos usuários. Pelo sistema informatizado,
também é possível a oferta de serviços, tais como a
renovação de empréstimos e a reserva.
11.783
usuários
cadastrados
74
330 mil atendimentos
(empréstimos, devoluções e
renovações)
118.747 exemplares 50.494 títulos
relatório de atividades 2011
atendimento aos usuários
Implantação do Sistema de Autoatendimento que agiliza a circulação dos materiais
bibliográficos.
Ampliação do número de bases de acesso ao Portal de Periódicos da capes.
Disponibilização e divulgação do manual de acesso externo ao Portal de Periódi‑
cos da capes através da configuração proxy.
Atualização do registro da Biblioteca Central como Unidade Participante na
Biblioteca Virtual em Saúde – bvs, pertencente à Rede bibliosus.
projetos
Renovação do Projeto da fapemig – Tratamento Documental: um resgate da
história e da memória.
Elaboração de um novo Projeto apresentado à Fapemig: Estudo sobre os fatores
de degradação físicos e biológicos que contribuem para o desgaste dos materiais
bibliográficos da Biblioteca Central Professor Antônio Jorge da Universidade
Estadual de Montes Claros.
Continuidade na execução do Projeto Reciclar na Biblioteca com o intuito de
reaproveitar as sobras de papéis no âmbito da biblioteca e a socialização dos
servidores através de oficinas.
cursos e eventos
• Capacitação dos bibliotecários do Sistema de Bibliotecas da Unimontes nos mó‑
dulos do Software Pergamum referentes a Catalogação no Software Pergamum,
MARC 21 –
­ formato para dados bibliográficos, marc 21 – formato autoridade e
Atualização no Código de Catalogação Anglo­‑Americano – aacr2.
• Curso de técnicas e procedimentos para conservação de livros.
• Curso de Relacionamento Interpessoal e trabalho em equipe.
• Palestra “Educação Patrimonial: o papel dos museus e os desafios do Arte/Edu‑
cador”, pela professora Roberta Cangussu, na programação do projeto A Gosto
da Unimontes.
• Curso “Patrimônio Cultural como Suporte para a História Local”.
• Curso ’’Imprensa como fonte histórica”.
• Semana do Livro Infantil – 18 a 20 de abril de 2011, com dois Minicursos de Hi‑
gienização de Livros, duas Oficinas de Encadernação e Exposição dos trabalhos
confeccionados. 80 pessoas capacitadas.
alunos utilizam a
biblioteca central
75
planejamento gestão e finanças
aquisição de periódicos
descrição
Títulos por Compra
Fascículos por Doação
número
15
1.656
aquisição de acervo bibliográfico ­– livros
descrição
Título por compra
Exemplares por compra
Título por Doação
Exemplares por Doação
número
94
751
1.073
1.689
usuários cadastrados
descrição
Acadêmicos de Graduação
Professores
Servidores
Pós­‑graduação
Mestrado
Visitantes
Total
76
número
8.369
1652
898
174
190
500
11.783
relatório de atividades 2011
foto: ascom
alunos do prisma
júnior visitam
evento do centro
de tradições mineiras
no casarão da fafil
diretoria de documentação
e informações
A Diretoria de Documentação e Informações (ddi)
é uma Unidade Administrativa de Apoio que auxilia
as demais áreas da Unimontes no campo do ensino,
da pesquisa, da extensão e da gestão. Visa reunir,
classificar, preservar e colocar à disposição de espe‑
cialistas e público em geral o acesso a importantes
fontes documentais que fazem referência à cultura,
economia, política e administração.
Também compete à ddi participar de definições
políticas, administrativas nas áreas de documentação
e informações com proposição de normas e diretrizes;
dirigir, coordenar, supervisionar, proferir despachos
e executar outras atividades correlatas relacionadas
com a Diretoria.
Fazem parte desta diretoria o Centro de Tradi‑
ções Mineiras (Museu do Folclore) – em reforma
–, a Editora Unimontes, a Videodocumentação e a
Rádio Unimontes.
Fazem parte dessa diretoria o Centro de Tradições Mineiras, a Editora Unimontes,
a Videodocumentação e a Rádio Unimontes
77
planejamento gestão e finanças
documentação regional
• Encadernação de recorte de jornais de 2010 e 2011 (matérias de Montes Claros
e região), nas áreas: Ação Social, Administração, Cultura, Educação, Esporte,
indústria, Comércio, Economia, Religião, Segurança Pública e outras que dizem
respeito a 76 cidades do Norte de Minas.
• Levantamento Bibliográfico da Editora Unimontes.
• Curso de Conservação de Documentos para os soldados do 55º Batalhão de Infantaria
de Montes Claros.
• Encadernação do Diário Oficial de Minas Gerais do ano 1996 e 1º semestre de 1997.
• Criação da Comissão Permanente de Avaliação de Documentos de Arquivo.
• Apoio na organização no evento A gosto da Unimontes.
• Atualização Inventário do acervo do Museu do Folclore.
centro de tradições mineiras
• Exposição Itinerante nas unidades escolares: Colégio Prisma Junior, Unimax Júnior,
e Colégio Marista São José.
• Exposição de parte de acervo no evento A Gosto da Unimontes.
comunicação
• Coordenação das atividades de comunicação institucional externa e interna da
Unimontes.
• Elaboração e divulgação de campanhas publicitárias.
• Criação de peças gráficas, tratamento de fotos, desenhos artísticos para ilus‑
tração de peças gráficas e diagramação de jornais institucionais atendendo as
demandas da Unimontes.
foto: ascom
videodocumentação
curso de
conservação de
documentos
78
• Vídeo Abertura do cd Pedagógico “Série Acadêmica/Biologia Licenciatura”, do
Projeto Ciência em Rede pibid/capes.
• Vídeo Institucional do Projeto Biotemas na Educação Básica.
• Vídeo institucional dos catopês, marujos e caboclinhos para apresentação no
casarão da fafil no período das festividades do mês de agosto, especificamente
no A gosto da Unimontes.
• Mesa-redonda Fundamentos e Metodologia da Educação Especial do 6º período
de Letras/Inglês uab 1.
• Vídeo institucional dos 15 anos do curso de agronomia.
• Espetáculo de dança infantil “A Menina do Anel de Ouro” do Subprojeto
Dança-Educação.
relatório de atividades 2011
editora unimontes
Obras publicadas:
Mente tranquila... Coração sereno...
Atlas ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Verde Grande
Vade­‑ mécum do interno de medicina
Anais I seminário de história e cultura política: Política e história – lugares e fazeres
Povos e comunidades tradicionais no Brasil
Sertão: Identidade e religiosidade
O livro de Alice
Mídias na educação: formação continuada do professor, privilégio para o aluno
Vozes do gênero: autoria e representações
Programa institucional de bolsas de iniciação à docência: experiências dos sub‑
projetos “oficinas do jogo” da Universidade Estadual de Montes Claros
• Programa institucional de incentivo e apoio à docência: reflexões e contribuições
da Unimontes na formação de professores para a educação básica
• Cenários linguageiros: reflexões linguísticas
• Cartas para Mariana: contos
• Umbanda sertaneja: cultura e religiosidade no sertão norte­‑ mineiro
• VII Encontro Regional Sudeste da abem: a educação musical no Brasil do século XXI
• Qualidade de vida no trabalho e vivências de bem­‑ estar e mal­‑estar em profes‑
sores da rede pública municipal de Unaí/mg
• Pedagogia integrativa: educação e saúde integradas
• Trinta anos de apostolado no Brasil: Pelos Premonstratenses do Parc
• Revista Norte­‑ Mineira de Educação Física
• Anais do Encontro de Estudantes de História e Encontro de Pós­‑Graduandos em História
• Revista do Congresso Mineiro de Direito Tributário e Direito Financeiro
• Ciência em Rede (cd­‑rom)
• Ciência em Rede (impresso)
• Unimontes Científica (on-line)
• Programação e Caderno de Resumos da Jornada de Epistemologia da Pesquisa Científica
• Anais da Jornada Interdisciplinar de Nutrição
• Revista Desenvolvimento Social (on-line)
• Araticum
• Anais do Congresso Regional de Educação, Semana da Educação.
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
editora unimontes
79
planejamento gestão e finanças
rádio unimontes
A programação da Rádio Unimontes (fm 101,1) tem como fundamento principal a boa
música popular brasileira, mas mantém amplo noticiário jornalístico, o que a tornou
referência para quem tem bom gosto. Vinculada à Universidade Estadual de Montes
Claros, a emissora propaga atividades de extensão, de pesquisa, ações educacionais e
culturais desta instituição. A Rádio Unimontes mantém convênios com as principais
agências de notícias do país e com a Associação Mineira de Rádio e Televisão­– amirt,
podendo ser ouvida através da internet (www.unimontes.br/radio e www.radios.com.br).
Centrada na Música Popular Brasileira, a Rádio Unimontes, durante o ano de 2011,
ampliou seus programas jornalísticos, com participação direta de acadêmicos, pro‑
fessores e gestores da Universidade Estadual de Montes Claros, seja na promoção de
eventos da instituição ou em ações voltadas para a pesquisa e extensão. Com noticiá‑
rios de duas em duas horas e jornais completos às sete horas da manhã, meio­-dia e 18
horas, a Rádio Unimontes tornou­‑ se também parceira de agências especializadas em
notícias agropecuárias. Foi firmado convênio com a Secretaria Estadual da Fazenda
(núcleo do Norte de Minas) para difusão de dicas sobre impostos e sua aplicação em
benefício do cidadão e, com o sebrae, para favorecer o empreendedorismo. A Rádio
Unimontes é parceira do Selo unicef, divulgando programas de inclusão de crianças
e adolescentes.
Na programação musical, o Roda de Choro, feito pelo Departamento de Artes da
Unimontes, juntamente com a Rádio Unimontes, ganhou mais espaço. Ao mesmo tem‑
po, a programação noturna, especializada em músicas antigas, que nunca deixaram o
imaginário, ganhou o Eterna Melodia. A emissora mantém o Tons do Brasil, elaborado
pela amirt, e também Nossa Arte, Nossa Gente, programa produzido na Rádio Uni‑
montes, que valoriza a cultura e os artistas regionais. É produção da Rádio Unimontes
o programa Memória, que reúne depoimentos de pessoas que fizeram ou fazem parte
da história de Montes Claros e do Norte de Minas.
80
relatório de atividades 2011
imprensa universitária
A Imprensa Universitária tem como objetivo principal o atendimento às necessi‑
dades do meio acadêmico, especialmente os eventos e projetos das áreas de Ensino,
Pesquisa, Extensão e Gestão. Dessa maneira, contribui para a difusão do conheci‑
mento produzido e a promoção das ações realizadas ou apoiadas pela Universidade
Estadual de Montes Claros.
Nesse contexto, atua como atividade­‑meio para atendimento às demandas de ser‑
viços gráficos da Universidade, compreendendo: editoração, digitalização, correção
linguística, impressão e acabamento de livros, revistas, apostilas, fôlderes, cartazes,
agendas, contracheques, pastas; fornecimento de impressos para atendimento ao
Hospital Universitário Clemente de Faria – hucf; impressão e acabamento de ma‑
teriais para os processos seletivos e concursos públicos para a Comissão Técnica de
Concursos – cotec.
quantidade de cópias
cópias
Cópias / impressões em preto e branco
quantidade
3.753.082
Cópias / impressões coloridas
52.022
Impressões em off­‑ set
338.174
81
planejamento gestão e finanças
diretoria de tecnologia da informação
equipe da diretoria
de tecnologia
de informação
A Diretoria de Tecnologia da Informação (DTI) foi
criada em 2011 por meio da Lei Delegada nº 2011 e tem
por finalidade dirigir as tecnologias da informação e
comunicação no âmbito da Unimontes, garantindo
o melhor custo benefício no uso dos recursos tecno‑
lógicos, apoiando processos, com vistas à melhoria
contínua dos serviços prestados pela Universidade.
Neste documento estão contempladas as infor‑
mações qualitativas e quantitativas, registrando os
avanços obtidos, as iniciativas e medidas que foram
implementadas ao longo do ano, dentre elas a cria‑
ção do novo sítio eletrônico, lançamento do novo
sistema de e-mail (correio eletrônico), ampliação
dos links de acesso à internet nos campi avançados e
a Implantação do sistema de videoconferências nos
campi de Januária, Janaúba e Pirapora e ampliação
do acesso ao Portal CAPES.
* Mês de lançamento do sítio
visitas realizadas
ao novo portal da unimontes
mês
Maio*
Junho
Julho
Agosto
Setembro
Outubro
Novembro
Dezembro
Total
acessos
48.500
104.714
129.889
108.374
104.778
99.330
104.573
72.593
772.751
r$ 1 milhão investido na modernização em Tecnologia da Informação
82
principais atividades desenvolvidas:
relatório de atividades 2011
Lançamento do novo sítio eletrônico institucional da Unimontes.
O novo portal foi publicado, a partir de um trabalho coletivo que envolveu a Diretoria
de Tecnologia da Informação, Assessoria de Comunicação e Diretoria de Documentação
e Informações. Estas unidades atuaram na coleta de dados, atualização de informações
e produção de conteúdo, além da execução tecnológica. O sítio atende às exigências
da Resolução da seplag nº 40, de 18 de julho de 2008, que estabelece diretrizes para
estruturação, elaboração, manutenção e administração de sítios de informação de
serviços públicos na Internet dos Órgãos do Estado de Minas Gerais.
Ampliação do acesso ao portal da capes.
Foi disponibilizado o servidor Proxy para que a comunidade acadêmica ­– a partir de
qualquer ponto da Internet – possa utilizar os serviços restritos ao domínio “unimon‑
tes.br”. Anteriormente, as consultas à biblioteca virtual eram restritas às instalações
físicas do campus­-sede, campus de Janaúba e do Hospital Universitário Clemente de
Faria. Os professores e acadêmicos utilizarão os mesmos login e senha dos portais
WebProfessor e WebAluno.
Assessoramento na reorganização dos processos gerenciais da biblioteca univer‑
sitária e secretaria-geral.
O trabalho é coordenado pela Assessoria de Gestão Estratégica da Unimontes, com
a participação da Diretoria de Tecnologia da Informação. Em 2011, por meio de um
plano de ação, foram realizados serviços de infraestrutura e práticas de ti, com o
objetivo de alcançar excelência nos processos de trabalho nas unidades da instituição.
Ampliação e adequação do espaço físico da sede diretoria.
Conquista de um ambiente mais atrativo para os servidores, oferecendo melhores condi‑
ções para que possam desenvolver suas atividades com maior motivação. A ampliação da
estrutura física vem ao encontro da filosofia de trabalho da dti de investir incessantemente
no perfeito atendimento aos seus usuários, bem como na valorização de sua equipe.
Conclusão da entrega dos equipamentos de informática da emenda de bancada 118:
18 computadores desktop; 17 notebooks; 2 projetores multimídia, 6 monitores lcd.
Operacionalização dos recursos do novo plano de trabalho da emenda de bancada 118:
Envolvimento dos integrantes da dti nos processos licitatórios dos itens de informática
da Emenda de bancada 118. Foram adquiridos um total de 65 itens, entre equipamentos,
peças, suprimentos, software e contratos de prestação de serviços. Foram investidos
cerca de R$ 1 milhão em Tecnologia da Informação, sendo R$ 690 mil da bancada 118.
Implantação do atendimento remoto.
O serviço permite que os usuários do campus­‑sede solucionem os problemas que pos‑
sam acontecer em seu computador sem a necessidade da presença de um integrante
da equipe de suporte técnico no local.
83
planejamento gestão e finanças
Criação de sítios eletrônicos institucionais (1) e para eventos da universidade (2).
• V Seminário de Literatura Brasileira;
(1) •III Seminário de Literatura de Pesquisa em Literatura e Criação Literária;
•XIII Semana da Biologia;
•VI Povos do Cerrado.
•Hotsite do Cinquentenário da Unimontes.
(2) •Mestrado em Zootecnia;
•Laboratório de Tecnologias Sociais e Metodologias de Redes – Labtec.
•Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – pibid.
Implantação do novo sistema de correio eletrônico:
Esta nova ferramenta tem como objetivo melhorar o processo de comunicação e o uso
racional das Tecnologias de Informação e Comunicação dentro de nossa Instituição.
O novo Webmail contará com uma tecnologia mais moderna que irá proporcionar
um serviço mais rápido, seguro e com mais recursos, como uma agenda corporativa,
lista de contatos e boletim de notícias da instituição.
Ampliação dos links de acesso a internet nos campi de Januária e Pirapora.
Estes campi agora contam com um link de 1 mbps dedicado, com garantia da velocidade
contratada e alta disponibilidade, além de outras vantagens. Este serviço, ao contrário
da banda larga convencional, oferece 99% de garantia da banda contratada de internet.
Instalação do Sistema de Videoconferência no Campus de Januária.
Trata­‑ se de uma tecnologia que permite o contato visual e sonoro entre pessoas que
estão em lugares diferentes, dando a sensação de que os interlocutores encontram­‑ se
no mesmo local. As videoconferências são usadas em eventos como: aulas dos diversos
cursos da Universidade, reuniões gerenciais e pedagógicas, seminários, cursos de curta
duração, capacitação de servidores, e defesas de Trabalhos de Conclusão de Cursos
(tccs), monografias, dissertações e teses.
Implantação do Sistema de atendimento eletrônico na Secretaria-Geral.
Com o objetivo de buscar a melhoria contínua da qualidade dos serviços prestados
e pela plena satisfação dos usuários da Secretaria-Geral, foi implantado o sistema
informatizado de atendimento por senhas. O resultado esperado por esta ação é de
reduzir o tempo de espera em filas e oferecer um atendimento personalizado ao corpo
discente e egressos de nossa Universidade.
treinamento de
servidores no sistema
de protocolos
da unimontes
84
Implantação de Normas e Padrões do suporte técnico.
Foi publicada a portaria nº 244 – reitor/2011, que estabelece as normas e procedi‑
mentos para utilização dos serviços de suporte técnico pela Diretoria de Tecnologia da
Informação à comunidade acadêmica. Esta Importante ação ajudará a regulamentar
a prestação de serviço no âmbito da Universidade, criando regras importantes como
tempo de resposta de atendimento, unidades/setores onde o suporte é prioritário e
divulgação das responsabilidades dos usuários.
rejane amarante,
mãe-servidora no
hospital
universitário
Prestação de serviços
85
Hospital Universitário
Clemente de Faria
foto: ascom
493.741 procedimentos
hospitalares e ambulatoriais
86
171 leitos hospitalares
10 leitos hu em Casa
relatório de atividades 2011
Eminentemente público e gratuito
O Hospital Universitário Clemente de Faria (hucf)
integra a estrutura da Unimontes. É eminentemente
público e gratuito (Sistema Único de Saúde), e atende
à população da macrorregião norte de Minas Gerais.
É um hospital de ensino, certificado pela Portaria
Interministerial mec/ms nº. 450, de 24 de março
de 2005. Possui 171 leitos hospitalares e 10 leitos
de internação domiciliária (hu em Casa). Devido à
qualidade da assistência oferecida, é detentor dos
títulos de Hospital Amigo da Criança; Maternidade
Segura e do Prêmio Galba de Araújo. Durante o ano
de 2011, o hucf alcançou aproximadamente 500 mil
procedimentos médicos e ambulatoriais.
O hucf tem como principais referências o aten‑
dimento aos portadores de Doenças Sexualmente
Transmissíveis (dsts); aos casos de tuberculose; à
gestante de alto risco; aos casos de mordeduras de
cães, gatos e outros animais; aos acidentes causados
por animais peçonhentos; às vítimas de violência
sexual e intra­‑familiar; aos pacientes com problemas
mentais. Também oferece atendimento em especia‑
lidades como pediatria, clínica médica e ginecologia/
obstetrícia. Conta com o Centro de Referência em
Assistência à Saúde do Idoso Eny Faria de Oliveira,
onde são atendidos os idosos frágeis. O mesmo está
inserido no Programa Mais Vida, um dos projetos es‑
truturadores do Governo do Estado. Conta com o hu
em Casa, serviço de internação domiciliária, que possui
uma equipe multiprofissional, que presta assistência
24h/dia, sete dias por semana, aos pacientes do hucf.
Nas áreas de urgência e emergência, conta com a
Unidade de Terapia (uti) Neonatal e Pediátrica, dotada
de 12 leitos; Unidade de Cuidados Intensivos (uci)
adulto com sete leitos; e, serviço de Pronto-Socorro 24
horas. Foi o primeiro hospital em Minas Gerais a im‑
plantar a classificação de risco com base no Protocolo
de Manchester. Nas áreas de ensino e pesquisa, dispõe
de um Centro de Ensino Multiprofissional com toda
infraestrutura necessária para atendimento aos alunos
de mestrado e doutorado, além do desenvolvimento
das atividades das Residências Médicas em Cirurgia,
Pediatria, Ginecologia/Obstetrícia, Anestesiologia,
Saúde Coletiva e Multiprofissional (enfermeiro, médi‑
co e cirurgião­‑dentista), Cirurgia, Otorrinolaringologia
e Psiquiatria. reunião estratégica
para definição de
metas do hucf
87
hospital universitário
foto: ascom
laboratório de
pesquisas dos cursos
de ciências da saúde
no hucf
88
Reforçando a sua estrutura, o hu conta com o Centro Ambula‑
torial de Especialidades Tancredo Neves (caetan), que tem como
principal objetivo o ensino e a prestação de serviços por meio
do atendimento de pequenas cirurgias e consultas nas diversas
especialidades médicas, também oferecidas gratuitamente. O
caetan é referência ainda no atendimento ambulatorial em
pré­‑natal de alto risco, atendimento integral aos portadores do
vírus hiv e outras doenças infecto­‑contagiosas, especialmente
as hepatites. Outros profissionais das áreas de Psicologia, Enfer‑
magem, Farmácia, Odontologia e Nutrição, também integram
a equipe multiprofissional com atendimentos aos usuários do
serviço. Na área de apoio diagnóstico são realizados exames como
eletrocardiograma, endoscopia digestiva, eletroencefalograma,
espirometria, fibrobroncoscopia, exames laboratoriais de análi‑
ses clínicas e anátomo­‑patológico, ultrassom, ecocardiografia,
mamografia, exames radiológicos e densitometria óssea.
Ainda compõe o complexo hospitalar o laboratório de pesqui‑
sas de saúde bucal e leishmaniose. São desenvolvidas diversas
pesquisas no âmbito dos cursos de mestrado e doutorado da
Unimontes, envolvendo ainda professores e acadêmicos dos
cursos de graduação.
Em 2011, o HUCF ganhou nova estrututra organizacional, sendo
contemplado pela Lei Delegada nº 180/2011, com as diretorias de
Enfermagem e de Desenvolvimento Acadêmico, a controladoria
e a Gerência de Qualidade.
relatório de atividades 2011
procedimentos hospitalares realizados no hucf em 2011
Programa de Educação Permanente e Continuada do hucf – pepec;
Programa de Sistematização à Assistência de Enfermagem;
Programa de Doação e Captação de Órgãos do hucf – Serviço Social;
Programa Rede de Atenção a Violência – rav – Serviço Social;
Projeto Para a Rede de Integração Educação, Saúde e Tecnologia – riest;
Programa de Treinamento de Técnicos,em Parceria Com a Hemominas – Agência
Transfusional;
Programa Adolescente Para o III Milênio;
Programa de Educação Permanente de Enfermagem do hucf;
Programa de Controle e Prevenção de Infecções Hospitalares;
Programa de Desenvolvimento dos Acompanhantes do hucf;
Programa de Controle de Qualidade em Processos (Radiologia);
Programa Telessaúde:
Teleassistência com teleconsultorias off­‑line para várias especialidades, tele­
‑eletrocardiografia, discussões de casos clínicos on­‑line, plantão médico de telecar‑
diologia, suporte aos atendimentos de urgência on­‑line, suporte técnico com plantão
de segunda a sexta e suporte técnico on­‑line;
Programa Teleminas Saúde;
Projeto de Pesquisa “Terapia Nutricional no Tratamento de Feridas”;
Projeto Servidores Ativos no Processo de Ensino­-Aprendizagem;
Projeto de Criação da Central de Equipamentos;
Projeto da Farmácia – Dispensação de doses individuais e kits de cuidados;
Centro de Acolhimento aos Familiares em Luto (CEL);
89
hospital universitário
Serviço de Apoio Diagnóstico:
O serviço de Apoio Diagnóstico do hucf abrange os setores da agência transfusional,
laboratório de análises clínicas, laboratório de patologia, serviço de endoscopias, ultrassom
e radiologia. São realizados vários exames de apoio diagnóstico e terapêutico dentre os
quais broncoscopia, colonoscopia, raio­‑x contrastado, mamografia, densitometria óssea,
exames de elisa, ultrassom, exames de anátomo e citopatológico e transfusões sanguíneas.
É estabelecida parceria com serviços terceirizados para realização de tomografia compu‑
tadorizada e exames laboratoriais mais complexos dos pacientes internados. O Serviço de
Apoio Diagnóstico prima pela qualidade no atendimento de maneira efetiva às deman‑
das, facilitando não só o diagnóstico dos usuários externos, mas também dos pacientes
internados, propiciando aos médicos, residentes e acadêmicos, condições de efetuar o
tratamento com maior precisão, contribuindo assim para o ensino, pesquisa e extensão.
Centro Ambulatorial de Especialidades Tancredo Neves (Caetan):
O Centro Ambulatorial de Especialidades é uma unidade vinculada ao Hospital Universitá‑
rio, conta com 48 consultórios. Valioso instrumento, o Centro possibilita as aulas práticas
dos cursos de graduação de Medicina e Enfermagem e dos cursos de residência médica
(nas áreas de Ginecologia/Obstetrícia, Cirurgia, Otorrinolaringologia e Clínica Médica).
Através do caetan são realizadas consultas em 29 especialidades, todas ofertadas
ao município através de parceria. São oferecidos diversos exames de apoio diagnós‑
tico, como eletroencefalograma, eletrocardiograma, videonasolaringoscopia, audio‑
metrias (tonal e vocal), imitanciometria, logoaudiometria, teste do olhinho, teste da
orelhinha, ecografia ocular, ceratometria, coloposcopias e biópsias. Todos os aten‑
dimentos e procedimentos especializados são gratuitos, financiados 100% pelo sus.
O caetan se destaca ainda pela sua referência ao atendimento de pacientes por‑
tadores do vírus hiv. Esses pacientes recebem atendimento integral, inclusive
os medicamentos no Serviço de Farmácia para medicamentos especiais. A uni‑
dade também é referência em hepatites e no atendimento à gestante de alto risco.
Além disso, através de parceria com o Ministério da Saúde, é desenvolvida aten‑
ção à saúde da mulher, com destaque para a prevenção do câncer de colo uterino.
O Centro conta com atendimento de Psicologia, acolhe pacientes atendidos na área de
Psiquiatria da Policlínica Dr. Hermes de Paula, do Projeto Adolescentes do III Milênio e
de outros programas da Unimontes. A Policlínica Dr. Hermes de Paula também integra
à estrutura do Hospital Universitário, oferecendo serviços complementares de apoio
diagnóstico e consultas da especialidade de Psiquiatria. Conta ainda com os serviços
de radiologia e mamografia. No local, funcionam também o Projeto Adolescente no III
Milênio, a Policlínica Odontológica e o Serviço de Saúde e Segurança do Trabalhador/
Centro de Atendimento ao Servidor da Unimontes (casu).
90
relatório de atividades 2011
Centro de Referência em Assistência à Saúde do Idoso
O Centro Eny Faria de Oliveira – Referência em Assistência à Saúde do Idoso – integra
o Programa Mais Vida, do Governo de Minas. Presta atendimento multidimensional ao
idoso frágil nas áreas de medicina, fisioterapia, fonoaudiologia, nutrição, farmácia, serviço
social, psicologia, terapia ocupacional e enfermagem. O público alvo é o idoso em situa‑
ção de risco, considerado frágil, que é referenciado da Atenção Primária da Saúde. Além
dos serviços prestados pelo Programa Mais Vida, o Centro de Referência em Assistência
à Saúde do Idoso proporciona aos seus usuários atendimento nas áreas de Odontologia
e Reabilitação Física, visando a melhorar a qualidade da atenção prestada aos idosos.
HU em Casa
O HU em Casa é uma unidade terapêutica do Hospital Universitário Clemente de Faria
que tem como objetivo atender sob a modalidade de internação domiciliária, oferecendo
a mesma assistência do ambiente hospitalar, com o reforço ao aspecto da humanização.
O programa tem capacidade de atendimento a 10 usuários simultaneamente e
conta com uma equipe de saúde multiprofissional, composta por médicos, enfer‑
meiros, fisioterapeutas e assistente social, além de técnicos de enfermagem, con‑
dutores, assistente administrativo e coordenação geral de enfermagem. Conta com
o aporte dos demais setores do hucf, prestando assistência humanizada 24h/dia.
Durante o ano de 2011, foram realizadas cerca de 100 internações. Foram adotados
diversos procedimentos, visando à melhoria da assistência prestada, incluindo trei‑
namentos, sistematização das atividades e a reorganização de normas e rotinas.
foto: ascom
atendimento
diferenciado
ao idoso no centro
Eny Faria de oliveira,
referência em
Assistência à saúde
do idoso
91
hospital universitário
AÇÕES GERENCIAIS DO HUCF DESENVOLVIDAS EM 2011
Criação da Diretoria de Enfermagem
Criada com o objetivo de dar mais autonomia à equipe que representa aproximada‑
mente 40% do quadro de servidores do HUCF.
equipe técnica
de enfermagem
Criação da Diretoria de Desenvolvimento Acadêmico
Nas áreas de ensino e pesquisa, foi criada a Diretoria de Desenvolvimento Acadêmico
– dda, com vistas a desenvolver processos de ensino-aprendizagem voltados para a
pesquisa e para a prática acadêmica. Essa diretoria possui acesso ao Portal de Perió‑
dicos capes e bireme, além de toda infraestrutura necessária à graduação, mestrado
e doutorado, além do desenvolvimento das atividades das Residências Médicas em
Anestesiologia, Cirurgia, Ginecologia/Obstetrícia, Multiprofissional (enfermeiro,
médico e odontólogo), Pediatria, Psiquiatria e Saúde Coletiva. Em 2011, tivemos 61
residentes nas áreas citadas. Além disso, foi aprovado projeto para implantação das
residências em Geriatria, que se inicia em fevereiro de 2012, e solicitação da Residência
em Urgência e Emergência, com previsão de início para 2012 também. Outro destaque
importante é a inclusão do Hospital na Rede Universitária de Telemedicina – rute.
A rute é uma iniciativa do Ministério da Ciência e Tecnologia apoiada pela Finep
e pela Associação Brasileira de Hospitais Universitários e de Ensino – abrahue e
coordenada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa. A Rede estimula a integração
entre profissionais de saúde por meio de Grupos de Interesse Especial – sigs (do inglês
Special Interest Groups) e também de palestras e eventos transmitidos por meio de
teleconferências.
Rede Mineira de Teleassistência
O Hospital Universitário Clemente de Faria integra a Rede Mineira de Teleassistên‑
cia que é uma rede de assistência e pesquisa com o objetivo de realizar atividades
de teleassistência para municípios remotos de Minas Gerais e promover atividades
de pesquisa relacionadas à assistência à saúde, resultando em expressiva produção
científica em parceria com instituições acadêmicas. A coordenação-geral da rede é da
Universidade Federal de Minas Gerais em conjunto com outras cinco universidades
(Federal de Uberlândia, Federal do Triângulo Mineiro, Federal de Juiz de Fora, Estadual
de Montes Claros e Federal de São João Del Rey) em parceria com a Secretaria de
Estado da Saúde, Fapemig, Ministério da Saúde, Ministério da Ciência e Tecnologia,
Prefeitura de Belo Horizonte.
92
relatório de atividades 2011
Só em 2011 o Centro de Teleassistência recebeu quatro prêmios: 1) em Roma, Itália,
o International Health Promotion Awards (Prêmio Internacional em Promoção da
Saúde) com o trabalho “Telecare to Remote Areas” (Pesquisa de Teleassistência para
Municípios Remotos), sendo finalista entre os três primeiros colocados sem ordenação;
2) primeiro Lugar no “Prêmio 10 Melhores Práticas da Rede Federal de Educação/
MEC; 3) primeiro Lugar no Prêmio Cidadania Sem Fronteiras, concedido pelo Insti‑
tuto Brasileiro de Desenvolvimento da Cidadania, em parceria com o Ministério da
Ciência e Tecnologia – Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social, que
tem o objetivo de reconhecer e criar referência quanto às melhores ações ou práticas
sociais desenvolvidas pelas Instituições de Ensino Superior; e 4) finalista na categoria
Trabalho Publicado no Prêmio de Incentivo em Ciência e Tecnologia.
A rede já alcança 608 municípios e 754 pontos instalados em centros de saúde e locais
com infraestutura precária de atenção à saúde.
O Centro instalado na Unimontes/Hospital Universitário Clemente de Faria é coor‑
denado pelo professor/pesquisador André Pires Antunes. Através desse Centro são
monitorados 127 municípios envolvendo o norte de Minas e o Vale do Jequitinhonha.
A teleassistência se constitui de teleconsultorias off-line para várias especialidades,
tele-eletrocardiografia, discussões de casos clínicos on-line, plantão médico de telecar‑
diologia, suporte aos atendimentos de urgência on-line, suporte técnico com plantão
de segunda a sexta e suporte técnico on-line.
Em 2011 a Rede realizou 16.350 teleconsultorias e 326.129 eletrocardiogramas, sendo
que só o polo monitorado pela Unimontes realizou 4.656 teleconsultas e 79.585
eletrocardiogramas.
doutores do riso
93
hospital universitário
linhas de pesquisa
áreas de concentração de ensino
projetos de pesquisa
Saúde Coletiva
13
Doenças Infecciosas
e parasitárias
07
Saúde bucal
14
Avaliação de Programas e Serviços de Saúde
Epidemiologia e Serviços de Saúde
Educação na Formação e Atenção em Saúde
Leishmanioses e Seus Vetores
Diagnóstico, Clínica e Terapêutica
em Doenças Infecciosas e Parasitárias
Patologia Bucal
Promoção e Epidemiologia em Saúde Bucal
Linhas de pesquisa do ppgcs – programa de pós-graduação em ciências da saúde
No ano de 2011, a dda teve 39 artigos científicos aceitos para publicação e desenvolveu
132 pesquisas, sendo 98 constituintes de monografias e teses de mestrado e douto‑
rado e 34 desenvolvem-se no Laboratório de Pesquisa, destacando-se as pesquisas de
Leishmaniose, Carcinoma bucal e Carcinoma de Cabeça e Pescoço. O retorno dessas
pesquisas para a sociedade é observado no desenvolvimento de medicamentos e inova‑
ção tecnológica assistencial, bem como banco de dados científicos para a comunidade
acadêmica e profissionais de saúde em geral, o que serve para subsidiar estudos na
busca da cura e prevenção de doenças.
Centro Alfa de Treinamento e Simulações – cats
O Centro Alfa tem sido instrumento de qualificação dos profissionais e acadêmicos
na execução e integração de processos clínico-assistenciais e gerenciais, reduzindo os
eventos adversos no âmbito hospitalar, por meio dos protocolos clínicos assistenciais
e gerenciais. Em 2011 foram realizados 61 treinamentos (envolvendo os cursos de
Medicina, Enfermagem, Residência Médica, Técnicos de Enfermagem e Enfermeiros).
Foram treinadas 535 pessoas, sendo 394 acadêmicos e 141 servidores.
94
relatório de atividades 2011
HUMANIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA
Grupo de Trabalho de Humanização (gth):
A assistência humanizada é uma das principais metas do Hospital Universitário
Clemente de Faria. Entre as ações desenvolvidas pelo gth destacam-se as oficinas de
sensibilização, escuta e acolhimento, momentos culturais e artísticos, Doulas, Peda‑
gogia Hospitalar, Recreação Hospitalar (Projeto Alegria e Cia. – Doutores do Riso).
A Pedagogia Hospitalar do hu foi pioneira na região norte-mineira e tem atendido com
excelência as crianças internadas na Pediatria no acompanhamento e prosseguimento
das atividades escolares, sendo um elo entre a escola convencional e a hospitalização
da criança. Entre janeiro a outubro de 2011 foram realizados 9.990 atendimentos às
crianças e seus acompanhantes na Escola Ciranda da Vida.
Método Canguru
Entre os projetos inovadores apresentados pelo Ministério da Saúde, o hucf foi o único
hospital do Norte de Minas contemplado com o Projeto Método Canguru, tornando‑
-se referência acadêmica e assistencial no atendimento e no cuidado de neonatos
de baixo peso e alto risco. Os avanços tecnológicos para o diagnóstico e abordagem
de recém-nascidos enfermos, notadamente os de baixo peso, aumentaram de forma
impressionante as chances de vida desse grupo etário. O adequado desenvolvimento
dessas crianças é determinado por um equilíbrio quanto ao suporte das necessidades
biológicas, ambientais e familiares. A adoção do método canguru visa fundamental‑
mente uma mudança de atitude na abordagem do recém-nascido de baixo peso, com
necessidade de hospitalização. O projeto foi implantado na uti Neonatal no final
de 2010 e, em menos de um ano, os resultados positivos refletiram na baixa taxa de
permanência e no alto índice de recuperação de recém-nascidos prematuros.
95
hospital universitário
procedimentos hospitalares realizados no hucf em 2011
procedimentos
jan
fev
mar
abr
mai
jun
jul
ago
1.625
2.204
2384
1310
1123
1071
2344
1029
78
108
276
736
640
688
688
725
420
Internações
556
758
721
728
796
758
745
725
726
Partos
210
172
204
225
198
158
148
156
145
152
Transfusões Sanguíneas
411
196
203
356
173
242
155
221
145
167
Exames de Apoio Diagnóstico
em Pacientes Internados
9147
9251
9694
10730
11038
10378
10619
10540
11192 10250
Exames de Apoio Diagnóstico
em Pacientes Externos
15411
16358
12711
14261
15313
17062
14457
14531
275
353
340
350
382
337
329
342
Consultas Médicas em Urgência
e Emergência
Atendimento em Urgência e
Emergência com Observação
Cirurgias realizadas
Total
27.713
29.400 26.533 28.696
set
out
nov
dez
total
2738 2.929
3.641
3.778
26.176
265
324
478
5426
767
779
616
8675
125
125
2018
270
162
2701
9648
10339
122.826
14247 13664 12065
11765
171.845
323
4020
29.663 30.694 29.485 28.269 29.998 28.513 27.137 27.586
343.687
385
319
285
procedimentos ambulatoriais realizados no hucf em 2011 (caetan)
procedimentos
jan
fev
mar
abr
mai
jun
jul
ago
set
out
nov
dez
total
Consultas Especializadas
1328
2749
2819
3323
3741
3203
2203
3439
3161
3137
2612
2618
34.333
Exames Realizados
713
873
1114
1285
1235
1153
884
1150
1143
1132
1143
806
12.631
Exames de Apoio Diagnóstico
683
836
1.219
1.204
1.113
1.051
839
1.050
1.038
1.019
1.005
988
12.045
Consultas CASU
299
432
422
481
563
433
448
510
478
423
337
337
5163
Pequenas Cirurgias
30
37
71
109
98
86
30
93
94
109
93
66
916
Consultas Básicas
405
967
1090
1261
1377
1244
1032
1388
1316
1214
1089
1089
13.472
Atendimento de Urgência e
Emergência
318
710
741
833
830
869
746
941
874
895
821
786
9.634
21
21
122
155
164
166
125
128
154
174
121
109
1460
3.797
6.625
7.598
8.651
9.121
8.205
6.307
8.699
8.258
8.103
7.221
6.799
89.384
Pronto Atendimento no
Campus
Total
96
relatório de atividades 2011
procedimentos ambulatoriais realizados no hucf em 2011 (crasi)
procedimentos
jan
fev
mar
Consultas Médicas em Geriatria
234
289
Retornos em Geriatria
126
171
Consultas de Enfermagem
180
Consultas de Fisioterapia
133
-
Consultas de Psicologia
abr
mai
jun
jul
ago
set
out
nov
dez
303
291
189
198
132
147
141
143
140
137
total
352
286
244
269
233
193
273
369
3336
195
264
258
199
137
75
154
128
2094
121
224
225
177
226
189
131
145
122
2019
91
184
163
178
184
182
120
156
160
1835
119
86
78
91
44
33
16
27
30
801
Consultas de Nutrição
82
66
84
76
99
80
115
151
105
95
89
91
1133
Consultas de Fonoaudiologia
35
60
55
70
76
85
72
90
65
35
66
68
777
Consultas de Terapia Ocupa‑
cional
30
67
54
73
77
57
44
82
65
72
52
67
740
Consultas de Serviço Social
04
25
19
23
29
21
20
39
29
21
26
32
288
-
-
30
79
141
78
-
09
81
115
143
08
684
13
22
15
18
13
30
18
17
71
14
14
-
245
3.757
4.163
2.685
4.328 4.647
4.838
3.581
3.835
3.271 3.007 3.405
5201
46.718
4.594
5.276
3.861
5.487
6.205
4.798
5.145
4.461 3.894 4.550
6276
60.670
Atendimento Odontológico
Atendimento em Reabilitação
Exames
Total
6.123
procedimentos ambulatoriais realizados no hucf em 2011 (caetan)
procedimentos
jan
fev
mar
abr
mai
jun
jul
ago
set
out
nov
dez
total
29.485 28.269 29.998
28.513
27.137
27.586
343.687
8.258
8.103
7.221
6799
89.384
4.461
3.894
4.550
6276
60.670
42.113 42.717 40.538 38.895
40.661
493.741
Procedimentos
Hospitalares
27.713 29.400
Procedimentos
Ambulatoriais (CAETAN)
3.797
6.625
7.598
8.651
9.121
8.205
6.307
8.699
Procedimentos
Ambulatoriais (CRASI)
4.594
5.276
3.861
5.487
6.123
6.205
4.798
5.145
44.899 45.047
40.590
Total
36.104
26.533 28.696
41.440 38.002 42.735
29.663 30.694
97
comissão técnica de concursos – cotec
A Comissão Técnica de Concursos – cotec – é
responsável pela organização dos processos seletivos
realizados para o ingresso aos cursos da Unimontes.
Além das provas dos processos seletivos tradicionais
– dois por ano, coordena o Programa de Avaliação
Seriada para o Acesso ao Ensino Superior (paes). A
Cotec também presta serviços para terceiros, organi‑
zando concursos públicos para prefeituras, câmaras
municipais e outras instituições.
Durante o ano de 2011 foram recebidas 30.578
inscrições em três processos seletivos e nas provas
do paes. Foram preenchidas 2.457 vagas nos cursos
de graduação da Unimontes. Nos demais processos
seletivos e concursos promovidos para outras ins‑
tituições foram recebidas 9.256 inscrições, sendo
preenchidas 1.805 vagas.
processos seletivos -inscritos
Processos Seletivos
Inscritos
Processo Seletivo 1/2011
7.655
Processo Seletivo 2/2011
Processo Seletivo 3/2011
6.978
590
PAES 2011
15.355
Total
30.578
vagas preenchidas
Processos Seletivos
Inscritos
Processo Seletivo 1/2011
1.071
Processo Seletivo 2/2011
637
Processo Seletivo 3/2011
100
PAES 2010
649
Total
2.457
prestação de serviços para terceiros
terceiros
vagas
Inscritos
250
1.628
Processo Seletivo Simplificado Prefeitura de Grão Mogol
24
178
Processo Seletivo Simplificado Programa Poupança Jovem
100
1.904
Processo Seletivo Simplificado Professores Inglês Programa Poupança Jovem
23
148
Processo Seletivo Simplificado: prestação de serviços de Técnicos de Saúde HUCF
teste psicológico
19
491
500
763
77
33
Processo Seletivo Simplificado Prefeitura de Ponto Chique
28
69
Processo Seletivo Simplificado Prefeitura de Japonvar
79
670
Processo de Seleção Especialização da Unimontes – modalidade Educação a Distância
– em Gestão Pública, Gestão Pública Municipal e Gestão em Saúde
82
144
Processo Seletivo Simplificado Prefeitura de Ubaí
67
435
438
2.333
Processo Seletivo Simplificado Prefeitura de Varzelândia
92
345
Processo Seletivo Simplificado Prefeitura de Campo Azul
26
115
1.805
9.256
Concurso Público Prefeitura de Grão Grão Mogol
Processo de Seleção Especialização da Unimontes/modalidade Educação a Distância
– em Gestão Pública, Gestão Pública Municipal e Gestão em Saúde
Processo de Seleção Especialização da Unimontes – modalidade Educação a Distância
– em Gestão Pública, Gestão Pública Municipal e Gestão em Saúde
Processo Seletivo Simplificado Prefeitura de São Francisco
98
Total
serviço de assistência jurídica– saj
A Universidade Estadual de Montes Claros mantém
como laboratório de prática o Serviço de Assistência
Jurídica (saj), vinculado ao Curso de Direito. Através do
saj, os acadêmicos dos quatro últimos períodos (7º ao
10º) do curso desenvolvem o conhecimento teórico ad‑
quirido em sala de aula, possilibitando o acesso à Justiça
e o atendimento gratuito à população economicamente
menos favorecida.
Desenvolvido por professores e acadêmicos do curso
de Direito, que integra ao Centro de Ciências Sociais
Aplicadas (ccsa). O saj funciona no Prédio I do Cam‑
pus Universitário Prof. Darcy Ribeiro. Em 2011, foram
realizados 3.126 atendimentos e ajuizadas 431 ações.
O benefício à comunidade também é proporcionado
através do Programa Serviço de Assistência Jurídica Gra‑
tuita Itinerante (saj Itinerante), ligado à Pró-Reitoria de
Extensão e vinculado ao Curso de Direito. Professores e
acadêmicos orientam a população in loco acerca de seus
direitos e sobre as providências a serem tomadas para
efetivá-los, sendo feito, ainda, o encaminhamento aos
órgãos competentes.
O saj Itinerante permite que a população seja aten‑
dida e coloca os acadêmicos em contato com os pro‑
blemas reais da sociedade em seu próprio ambiente.
Possibilita aos estudantes, ainda, a expansão dos seus
conhecimentos, através da pesquisa, do debate e da
prática forense.
Durante o ano de 2011, o Programa saj Itinerante
beneficiou diretamente 2.392 pessoas. A ação volun‑
tária foi desenvolvida em escolas públicas e centros
comunitários de diversos bairros de Montes Claros
e municípios vizinhos, tais quais: Jequitaí, Salinas,
São Francisco, Brasília de Minas, São João da Ponte,
Bocaiuva, Coração de Jesus e Varzelândia. Durante as
atividades realizadas no decorrer do ano, participaram
mais de 100 acadêmicos e sete professores do curso de
Direito. Em atendimento às demandas da comunidade,
foram ministradas palestras sobre várias questões de
interesse público como direito da criança e do ado‑
lescente, combate à violência doméstica, prevenção
às drogas, direitos do empregado doméstico, direitos
relatório de atividades 2011
fundamentais, dignidade da pessoa humana e medi‑
das de proteção especial, dentre outros. Entre outros
eventos, os acadêmicos e professores participaram do V
Fórum de Ensino, Pesquisa, Extensão e Gestão (V FEPEG)
da Unimontes, além do “Dia V – Dia do Voluntariado”.
O Programa saj Itinerante também organiza con‑
gressos e seminários, com o intuito de proporcionar à
comunidade acadêmica local o aprofundamento do co‑
nhecimento científico nas áreas de interesse do mundo
jurídico, dentre os realizados no ano de 2011, estão: o “I
Seminário de Direito Constitucional: um enfoque no dia
a dia”, realizado nos dias 23 e 24/03; o I e II Seminários
de Direito da Criança e do Adolescente, realizados nos
dias 05/05 e 08/11, que tiveram como temas, respecti‑
vamente: “Maus-tratos: o que vem depois” e “Medidas
socioeducativas: como a sociedade se prepara para
isso?”; o “I Seminário Norte-Mineiro de Direito Admi‑
nistrativo: um enfoque na atuação dos agentes públicos
em face dos princípios da Administração Pública e seus
reflexos na sociedade”, realizado nos dias 8, 9 e 15/6; o
“Congresso Mineiro de Direito Tributário e Financeiro:
planejamento tributário e segurança jurídica”, realizado
nos dias 10, 11 e 12/8. Somando-se todos estes eventos
supracitados, estima-se um público de aproximadamente
7.500 pessoas.
99
índice de preços ao consumidor/ipc
A Unimontes presta relevante serviço à população
local e regional na área de economia. O custo de vida
em Montes Claros é medido mensalmente através do
Índice de Preços ao Consumidor/ipc. Trata-se de um
indicador econômico, em que se calcula o nível geral
de preços dos bens e serviços utilizados pela popula‑
ção do município. Criado desde 1982, o ipc é ligado ao
Departamento de Economia, do Centro de Ciências
Sociais Aplicadas (ccsa), e abrange a faixa de renda
familiar entre um e seis salários mínimos.
A estrutura de ponderação utilizada baseia-se na
Pesquisa de Orçamento Familiar (pof), que possibilita
conhecer quais são os bens e os serviços utilizados
durante um ano pelas famílias. Verifica também a re‑
presentatividade de cada um desses bens e serviços na
despesa global das famílias. Além de ser um indexador,
o índice tem sido utilizado nas atividades acadêmicas
de ensino e pesquisa, auxiliando trabalhos dos profes‑
sores e alunos dos diversos cursos da Unimontes e de
outras instituições.
O ipc é elaborado para medir a evolução dos preços
de um conjunto de produtos, bens ou serviços no varejo,
ou seja, da forma como eles chegaram ao consumidor
final. A metodologia de cálculo é a da comparação dos
preços médios do mês atual com os preços do mês an‑
terior. Os preços são pesquisados por uma equipe de
coletores que visitam os estabelecimentos comerciais
varejistas em diferentes bairros da cidade.
Em 2011, o ipc de Montes Claros apresentou um
resultado acumulado de 6,91%. Segundo o resultado
anual, a variação do grupo Alimentação foi a maior
do ano 5,96%, seguida pelos grupos Habitação 1,27%;
Transporte e Comunicação, 0,36%; Educação e Despesas
pessoais, 0,28%. Ressalta-se que os grupos Vestuário,
Saúde e Cuidados Pessoais e Vestuário apresenta‑
ram variações negativas de -0,45%, -0,33% e, -0,22%
respectivamente.
100
grupo
1. Alimentação
2. Vestuário
3. Habitação
4. Artigos de residência
acumulado ano (%)
5,96
-0,45
1,27
-0,22
5. Transporte e comunicação
0,36
6. Saúde e cuidados pessoais
-0,33
7. Educação e despesas pessoais
0,28
O setor calcula e publica, ainda, os preços dos gêne‑
ros básicos que compõem a Ração Essencial Mínima,
(Decreto Lei 399 de 30/04/38), para um trabalhador
adulto cujo rendimento mensal compreende um salário
mínimo. Os preços dos gêneros básicos que compõem
a Ração Essencial Mínima registraram, no ano de 2011,
uma inflação acumulada de 7,57%.
gestão ambiental
A sustentabilidade, preservação da vida em todos os
níveis existenciais, sempre esteve no âmago das ações da
Universidade Estadual de Montes Claros. Vários cursos
trabalham diretamente a questão ambiental como tema
transversal, notadamente os de geografia e biologia. Ações
socioeducativas e de cunho preservacionista fazem parte
do cotidiano dos acadêmicos, professores e servidores,
que abraçam a visão profunda da sustentabilidade, em
que está a melhoria da qualidade de vida, sem que haja
prejuízo ao meio ambiente.
É difícil precisar a data em que as reflexões teóricas se
transformaram em estratégias de ação na Universidade.
Mas a prática da sustentabilidade remonta à implantação
da infraestrutura do Campus na Vila Mauriceia, com elabo‑
ração do projeto de paisagismo, utilizando plantas nativas
do cerrado, como ipês, pequizeiros e outras árvores que
exibem a exuberância do bioma do semiárido dentro do
cenário urbano.
Nos anos 1990 foi realizado pelo Departamento de Geo‑
ciências, o primeiro projeto relacionado à coleta seletiva
de lixo produzido no campus-sede. Inicialmente, foi feito
diagnóstico dos tipos de lixo, formas de coleta e destino
final. Identificados os tipos de lixo, foram adquiridos os
recipientes adequados para cada um, de acordo com a cor
específica. Esses recipientes foram colocados em áreas de
maior circulação de pessoas, nas entradas do cch, ccet,
Biblioteca, Reitoria e ccbs. Concomitante a isso, foram
realizados treinamentos com os funcionários responsáveis
pela limpeza e coleta, além de informativos afixados em
painéis nos diversos centros. Como empecilho para o pleno
funcionamento da coleta seletiva houve a dificuldade de
comercialização do material reciclável, cuja quantidade
era pouco expressiva.
Na década de 2.000, a Gestão da Universidade procurou
ampliar as ações a fim de possibilitar maior qualidade
ambiental no Campus. Cuidados com a arborização, jardi‑
nagem, limpeza, manutenção da área verde, canalização do
córrego, campanhas educativas, oferta de cursos para os
servidores contratados foram algumas iniciativas impor‑
tantes no propósito de conservar, reutilizar e economizar
materiais em todos os diferentes setores.
relatório de atividades 2011
O processo de valorização do meio ambiente como par‑
ceiro é ainda longo e os avanços dependem inclusive da
conscientização coletiva, em que prevalece a necessidade
de avaliar as atitudes, os comportamentos e as escolhas da
comunidade universitária, com base num raciocínio crítico,
a fim de que possa usufruir, de forma mais sustentável, do
seu espaço de vivência. Nesse sentido, o ambientalismo é
aqui entendido como movimento social dedicado a desen‑
volver programas ambientais na Universidade que procuram
reduzir o desperdício (água, energia, papel etc.), utilizar
energia e materiais de forma mais eficiente; reciclar parte
dos resíduos sólidos, e manter um trabalho de educação
ambiental permanente.
O ano de 2011 foi marcado pelo Programa Mudança de
Hábito & Estilo de Vida, contemplando ações que visam à
consolidação da política ambiental da Universidade, a partir
da estruturação de grupo de trabalho constituído para esse
fim, bem como, o início da elaboração de um projeto de
pesquisa sobre o tema.
A Comissão constituída para rever o Plano Diretor da
Unimontes também discute a melhor forma de se planejar os
próximos anos com inovação e com foco na sustentabilidade
ambiental. É o que se vê, por exemplo, com este relatório,
que premia a economia de papel e processo de impressão,
preservando ainda mais o meio ambiente.
101
Avaliação Institucional
Estratégias que
possibilitam avaliar
e repensar as ações
e atividades
A Unimontes, no cumprimento de sua missão e preo‑
cupada com a qualidade do Ensino, Pesquisa, Extensão,
Gestão e Planejamento e dos demais serviços destina‑
dos à comunidade, mantém, através da Coordenadoria
de Avaliação Institucional e da Comissão Própria de
Avaliação ­– cpa, estratégias que possibilitam avaliar e
repensar as ações e as atividades que desenvolve, bem
como planejar e executar alternativas que propiciem a
qualidade almejada para o ensino superior.
A Comissão de Avaliação Institucional da Unimontes
coordena e desenvolve o processo de avaliação segundo
a legislação do sinaes (Sistema Nacional de Avaliação da
Educação Superior) e da autoavaliação enfatizando as
pesquisas junto aos docentes, técnico­‑ administrativos,
egressos e discentes. Para atender as diretrizes propos‑
tas pelo sinaes, ações da Unimontes estão planejadas
de modo a priorizar o compromisso social que ela tem
com a comunidade, abarca os trabalhos de autoavaliação,
avaliação externa, Censo da Educação Superior, Cadas‑
tro de cursos, enade (Exame Nacional do Desempenho
dos Estudantes), resultados das avaliações de ensino
superior e de seus cursos.
102
relatório de atividades 2011
cursos avaliados em 2011
CENTRO
CCSA
CCH
CURSO
LOCAL DE FUNCIONAMENTO
CONCEITO
Serviço Social – Montes Claros
Montes Claros
A
Direito
Montes Claros
A
Ciências Sociais
Montes Claros
A
Geografia
Pirapora
A
História
Montes Claros
A
História
São Francisco
A
Letras/Espanhol
Montes Claros
B
Letras/Inglês
Montes Claros
B
Letras/Inglês
Unaí
B
Letras Português
Montes Claros
A
Pedagogia
Pirapora
A
Pedagogia
Janaúba
A
Pedagogia
Januária
A
CCBS
Enfermagem
Montes Claros
A
CCET
Tecnologia em Agronegócio
Paracatu
A
Matemática
São Francisco
A
Fonte: Conselho Estadual de Educação
103
Unimontes em números
Ensino
cursos graduação
modalidade
2008
51
2009
51
2010
52
2011
53
Modulares
03
05
02
1
A distância
40
46
46
48
Normal Superior
02
­‑
­‑
­‑
Total
86
102
100
102
2008
07
2009
12
2010
15
2011
20
2008
7312
2009
7212
2010
7300
2011
7838
Modulares
87
132
49
50
A distância
1821
1655
1333
1034
9220
8.999
8682
8922
Regulares
cursos técnico-profissionalizantes
modalidade
Técnico-profissionalizante
corpo discente graduação
modalidade
Regulares
Total
corpo discente ensino técnico-profissionalizante
Período
Total
104
2008
2009
2010
2011
1577
532
783
783
relatório de atividades 2011
Pesquisa
indicadores de pesquisa
modalidade
2008
229
2009
242
2010
250
2011
451
Grupos de Pesquisa
44
48
50
43
Linhas de Pesquisa
156
165
170
160
Projetos de Pesquisa
Extensão
indicadores de extensão
modalidade
2008
2009
2010
2011
Projetos / Programas
75
76
91
94
Cursos
67
43
313
159
Promoção de Eventos
35
35
502
398
440.442
330.102
576.428
405.631
Público Beneficiado
Pós-Graduação
cursos oferecidos
modalidade
2008
25
2009
28
2010
35
2011
32
Stricto sensu
07
07
07
10
Total
32
35
42
42
Lato sensu
corpo discente
Período
Total
2008
2009
2010
2011
821
1559
1844
2010
105
relatório de atividades 2011
Quadro de Pessoal
corpo docente
titulação
2008
124
2009
136
2010
140
2011
167
Mestres
386
384
419
460
Especialistas
739
771
732
688
71
32
144
69
1.320
1.323
1.435
1.384
Doutores
Graduados
Total
corpo técnico­‑administrativo/comissionados
2008
2009
2010
2011
1.596
1.452
1.411
1.482
2008
2009
2010
2011
10
10
11
12
2008
2009
2010
2011
125
149
157
164
2008
2009
2010
2011
2.916
2.775
2.846
2.866
corpo discente
2008
2009
2010
2011
Total
11.618
11.090
11.309
11.715
2008
2009
2010
2011
39.194
41.969
43.294
45.009
Total
Dados Gerais
número de campi
Total
cursos oferecidos
Total
recursos humanos
Total
profissionais formados*
Total
106
*números acumulados
COMISSÃO DE ELABORAÇÃO:
Benedito Paula Said;
Christiano Lopes Jilvan;
Denise de Oliveira Lima;
Eduardo Diniz Amaral;
Fernando Guilherme Veloso Queiróz;
Huagner Cardoso da Silva;
Joelina da Conceição Alves de Almeida;
Luiz Ribeiro dos Santos;
Zuila de Jesus Rametta.
A versão integral do relatório de atividades
2011 encontra-se disponível no sítio eletrônico
www.unimontes.br
COMISSÃO DE APRESENTAÇÃO E DIVULGAÇÃO:
Alexander Sazko;
Felipe Guimarães Gabrich;
Fernando Guilherme Veloso Queiróz;
Gisléia de Cássia Oliveira;
Giuliano Vieira Mota;
Huagner Cardoso da Silva;
Paulo Henrique Mendes Santos;
Raviane Pascoal de Souza;
Roberto Rodney Ferreira Júnior;
Wagner Cavalcante Medeiros.
EQUIPE DE DESENVOLVIMENTO DDI
Huagner Cardoso da Silva;
Capa: Márcio Leite.
EQUIPE DE DESENVOLVIMENTO CEAD
Supervisão: Wendell Brito
Projeto gráfico: Flávio Alcântara.
IMPRESSÃO E ACABAMENTO: IMPRENSA UNIVERSITÁRIA
Direção: Humberto Velloso Reis.
107
108