Caso não consiga visualizar o Jornal clique aqui

Сomentários

Transcrição

Caso não consiga visualizar o Jornal clique aqui
Edição Número 178
3 a 10 de Junho de 2008
2
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
EDITORIAL
Saudamos daqui o director do jornal Flash
e Luso Ontario Magazine, o Paulo Pereira,
que se encontra em Lisboa por ter sido
nomeado para o prémio Talentos 2007 na
categoria de Comunicação Social. No
Domingo, saberemos se o Paulo levou a
melhor sobre os outros dignos nomeados,
o José Mário do Canadá e Fernando
Augusto Santos, EUA. Fazemos votos que
isso aconteça. Sinceramente acreditamos
na vitória. Voltaremos com uma
reportagem alargada sobre a cerimónia a
realizar no Convento do Beato. Saudamos
também daqui o nosso assíduo
colaborador, o Avelino Teixeira, que está
nos Açores a representar o nosso jornal e
o portal Venus Creations, a convite da
Direcção Regional das Comunidades para
participar no Fórum GNOSIS que se
realiza de 5 a 9 de Junho com o grande
objectivo de aproximação das diferentes
diásporas dos Açores, Madeira e Canárias,
nomeadamente com a criação de
networkings internacionais no que respeita
às ciências, artes e cultura, vida
empresarial e vida académica. Desejamos
uma óptima estadia e um bom trabalho.
A nossa edição desta semana visa
essencialmente a Semana de Portugal e
tem a colaboração especial da equipa de
Luso Ontario Magazine que “empresta” o
seu saber em matéria de associações do
Ontário. Apresentamos uma reportagem
alargada sobre associações que participam
na Parada. Não podíamos também
esquecer o Euro, e damos-lhe destaque.
Portugal vai com certeza abrir com chave
de ouro a sua participação neste Euro. As
bandeiras estão preparadas e a festa vai
começar.
Visite-nos o leitor na internet,
www.venuscreations.ca/flashnews, e
assine o livro de visitas deixando o seu
comentário. Feliz Semana de Portugal.
O Editor
DIRECTORES:
ARMANDO MENDES, ANABELA SILILVVA, PAULO PEREIRA,
ARTUR VV.,
., E DAVID S ILILVVA
WEEKL
Y NEWSP
APER – JORNAL SEMANÁRIO
EEKLY
EWSPAPER
W.. - TORONTO ON
1743 S T. CLAIR AVE W
M6N 1J4
TELEFONE: (416) 656-5291
F AX: (416) 656-8744
F [email protected] ROGERS. COM
JESUS2 SIL
VA @ YAHOO. CA
SILV
D IRECÇÃO E EDIÇÃO DE:
PAULO PEREIRA E DAVID SILILVVA
C ORPO REDACTORIAL:
PAULO PEREIRA, DAVID SILILVVA, TERESA FERREIRA, JOAQUIM
AFONSO, FLORA MIRANDA (NEW JERSEY), TONY CAMPOS
(LONDON), JOSÉ XAVIER (HOLANDA), MÁRIO CESAR
FERREIRA, PATRICIA MOREIRA, NEL PEREIRA, FRANK
FOGGETI, SUZY SANTOS, CARLOS ROBER
TO DE BARROS,
OBERTO
NATÉRCIA RODRIGUES (MONTREAL), ALESSANDRO SANCHES,
DANIEL DA ROCHA, MANEL BANCADAS, PROFESSOR
BOLINHAS, A LVALADEZINHO, MANUEL SOUSA, CHRISTTIANNE
OLIVEIRA, FERNANDO MAR
TINS, JOEL E JENNIFER DA NAIA,
ARTINS
RICARDO FERREIRA, GAR
Y COUTO, JONA
THAN ANDRADE,
ARY
ONATHAN
CARLOS MOREIRA E MARIA AMARAL, JONA
THAN OLIVEIRA,
ONATHAN
ANA CLAUDIA TEIXEIRA, MARILIA LANA, TIAGO FERREIRA,
FILIPE MAGALHÃES, ANA PEREIRA, GRAÇA FROT
A,
ROTA
ARMANDO SOUSA, AVELINO TEIXEIRA, MANO BELMONTE.
DEP
AR
EPAR
ARTTAMENTO DE PUBLICIDADE
N ELLIE FAUSTINO,
E
HÉLDER CAMPOS (LONDON)
P ROJECTO GRÁFICO
S ORAIA PREVIDES
ENVIO DE PUBLICIDADE
F [email protected] ROGERS. COM
J ESUS2 SIL
[email protected] YAHOO. CA
SILV
Aviso: Todos os artigos publicados em Flash
são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não reflectem necessariamente a opinião do jornal Flash.
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
3
4
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
5
6
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
A NOSSA
SA
O
SEL
S
A SE
ELECÇÃO
EC
OU TINHO
MOUT
M
O COM
M
T À
AR FRE
FRENTE
LUGAR
A
TURQUIA
Scolari parece já ter decidido o onze que
vai apresentar no primeiro jogo de Portugal
no Euro 2008. O seleccionador nacional
premiou os 12 mil portugueses que
assistiram ao treino da passada terça-feira
com um jogo de treino onde ensaiou a
equipa que venceu a Geórgia. João
Moutinho foi aposta na equipa dos titulares,
num meio-campo onde se mantêm Petit e
Deco. Nas alas jogaram Cristiano Ronaldo
e Simão. Nuno Gomes foi o único pontade-lança. Na defesa a aposta de Scolari
voltou a recair na dupla Ricardo CarvalhoPepe, com Paulo Ferreira a defesa-esquerdo
e Bosingwa na direita. Quim foi o guardaredes desta equipa já que o objectivo foi
colocar Ricardo a defender os remates dos titulares. Este onze deverá repetir-se
no próximo sábado, em Genebra, frente à Turquia. Nuno Gomes bisou e Cristiano
Ronaldo também marcou, mas na segunda parte Scolari fez alterações, com Hugo
Almeida (dois) e Hélder Postiga a mostrarem também pontaria afinada.
O
PORTU
UGAL VAI SER
AM
S
E TE E AMBICIOSO
PRUDEN
Analisando bem os últimos treinos de Portugal
dá para perceber que Portugal se prepara para
travar as iniciativas da Turquia, resguardar a
baliza de Ricardo e evitar qualquer golo contrário
no primeiro jogo. Scolari não quer correr os
mesmos riscos de 2004 quando perdeu com a
Grécia no jogo inaugural. Daí alternativas no
meio-campo. Meira poderá entrar logo na equipa
para a posição de trinco. Uma outra alternativa é
a entrada posterior de Raul Meireles. Portugal não abdicará, contudo, de procurar
o golo, pois Scolari aposta em ganhar o jogo. Também aqui o trabalho de bastidores
vai mais além do que o trio mais ofensivo que se tem visto, com Cristiano Ronaldo,
Simão e Nuno Gomes. O jogo de cabeça de Hugo Almeida poderá ser a alternativa
para uma meia hora final em caso de desvantagem e é isso que está ser testado.
RIT ISMO
ÁOF
AT DÁ
NI
IH
ORI
FA
AVO
HAT
NIH
OA
T UGAL
P OR
ORT
Nihat, avançado da Turquia, considera que Portugal é
favorito não só à vitória no jogo do próximo sábado,
entre as duas selecções, como também ao primeiro lugar
do Grupo A do Euro 2008. “Falhámos completamente
nas últimas grandes competições internacionais, ao
contrário dos portugueses, que obtiveram bons
resultados. Por isso, são, logicamente, favoritos no
grupo e no duelo que nos vai opor... Os detalhes
costumam ser decisivos e a chave do jogo está na
organização defensiva da Turquia, pois é preciso ser
extremamente disciplinado perante jogadores como
Cristiano Ronaldo, Quaresma ou Deco”.
O REPETIR
R
N GOME
G
S : “ERA ÓPTIIMO
NUNO
IA”
URQU
TE À T
S LTADO DE
UIA”
TURQ
FRE
ENT
SULT
E 2000 FR
F
RESUL
O primeiro jogo de Portugal no Euro 2008 será especial para Nuno Gomes. No
próximo sábado, em Genebra, Nuno Gomes irá reencontrar Fatih Terim, o treinador
responsável pela transferência do
avançado para Itália: “É sempre um
prazer reencontrar Fatih Terim pois foi
o treinador que me levou para a
Fiorentina. No Sábado, as circunstâncias
são diferentes pois seremos adversários.
Cada um dará o melhor pelo seu país...
É um treinador muito ambicioso e sabe
motivar os jogadores. Certamente que no
jogo com Portugal a selecção turca estará
muito motivada. A nós cabe-nos
trabalhar e dar o nosso melhor”.
NA
T
ER
RRÊNCIA
A E A CONC
BOSINGW
A::
RNA
TER
INT
OR
ONCO
I IIN
NCO
O
É PODE FACILIT
I
R
AR”
“NINGUÉM
Falando à comunicação social, Bosingwa
afirmou: “Há dois candidatos para cada
posição. Ninguém pode facilitar. Todos temos
de provar ao mister que merecemos jogar.
Todos temos trabalhado bem. Cabe ao mister
decidir. Sou mais um que quer ajudar.Os 23
jogadores querem jogar de início. Eu não fujo
à regra. Quero jogar, sou um jogador
ambicioso. Se me perguntam se quero jogar, é
claro que quero jogar. Estou aqui para trabalhar
e dar o melhor possível pela equipa. Se for
escolhido estarei contente, mas se for outro
dará o melhor dele. Se for eu o escolhido
ficarei contente”.
E “VOU
RU
UNO ALVES:
BR
AB
A BASTANTE”
E”
RABALHAR
TR
Por sua vez, Bruno Alves, disse: “Sinto-me
um privilegiado por estar aqui e competir
num Europeu. Sinto-me satisfeito e
realizado. A selecção tem tido sempre bons
defesas centrais. O que posso prometer é
trabalho, para manter o nível elevado. O
treinador é que escolhe quem está melhor.
Está tudo bem. Vou trabalhar bastante para
ter oportunidades, é isso que posso
prometer”.
S TOU
O A
P ETIT: “ EST
R A MINHA
RECUPE
C ERAR
LHOR
L O FORMA
FO
ME
FORMA”
MEL
FO M ”
O benfiquista Petit garantiu estar
fortemente motivado para o Europeu que
arranca neste sábado: “Tenho vindo a
trabalhar bem e estou a recuperar a
minha melhor forma. Sinto-me com
força e com vontade de jogar. Sei que
no sábado terei que estar no meu melhor
para poder jogar e é isso que eu quero”.
Petit reforçou a ideia de que o Euro’2008
poderá ser a sua derradeira oportunidade
ao serviço da Selecção Nacional: “Disse
que era o meu último Europeu, tenho
31 anos e talvez sejam os últimos jogos
pela selecção. Estou aqui há 8 anos e
fui muito acarinhado por toda a gente
quando anunciei que me retirava a seguir
ao Europeu”, adiantou o médio, não assumindo em definitivo o adeus à Selecção
Nacional: “Depois se verá...”
A
F
RUPOS
S
CALENDÁR
IO DA FASE
DE GRU
Grupo A
Visitado
Suíça
Dia
07/06
Visitante
Rep. Checa
Portugal
Rep. Checa
07/06
11/06
Turquia
Portugal
Suíça
Suíça
11/06
15/06
Turquia
Portugal
Turquia
15/06
Rep. Checa
Grupo B
Visitado
Dia
Visitante
Áustria
Alemanha
08/06
08/06
Croácia
Polónia
Croácia
Áustria
12/06
12/06
Alemanha
Polónia
Áustria
Polónia
16/06
16/06
Alemanha
Croácia
Grupo C
Visitado
Dia
Visitante
Roménia
Holanda
09/06
09/06
França
Itália
Itália
Holanda
13/06
13/06
Roménia
França
Holanda
França
17/06
17/06
Roménia
Itália
Visitado
Espanha
Dia
10/06
Visitante
Rússia
Grécia
Suécia
10/06
14/06
Suécia
Espanha
Grécia
Grécia
14/06
18/06
Rússia
Espanha
Rússia
18/06
Suécia
Grupo D
BREVES
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
O
VA
COMPILAÇÃO
DE DAVID SILV
IG DOS
D
.C. PORTO FORA DA LIGA
F.C
A
CAMPEÕE
EÕES
S
CAMP
O F.C. Porto foi excluído da próxima edição da Liga dos
Campeões pela Comissão de Controlo e Disciplina da
UEFA. Esta foi uma decisão de primeira instância e o Porto
pode recorrer para o Comité de Apelo do mesmo
organismo, e até já anunciou que o vai fazer. O prazo limite
é 9 de Junho.
MENSAGEM DA CÔNSUL-GERAL DE PORTUGAL EM TORONTO
POR OCASIÃO DO DIA DE PORTUGAL, DE CAMÕES E DAS
COMUNIDADES PORTUGUESAS
Toronto, 10 de Junho de 2008
Caros/as compatriotas e luso-descendentes,
É com muito gosto que pelo terceiro ano consecutivo
me dirijo às
muito dinâmicas e activas comunidades de portugueses
e de luso-descendentes
das Províncias do Ontário e de Manitoba, por ocasião
de mais uma celebração
do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.
O A
COSTA
DA
PINT
A COST
PIN
NTO D
E
S OBRE A IIDA DE
G P
PARA O
POSTIGA
S
RT ING
SPORT
Pinto da Costa definiu como “natural” a
troca de jogadores com o Sporting :
“Sempre que haja interesse dos dois
clubes em fazer trocas de jogadores,
como este caso, estas podem acontecer.
O Hélder Postiga é um bom jogador, mas
não se tem adaptado no F.C. Porto, é uma
questão de inadaptação. Tem sido
emprestado, mas também não ficou
nesses clubes. Tenho esperança que tenha sucesso no Sporting. Tinha só mais um
ano de contrato, não estava feliz”.
H R PORTU
I
ELHOR
S O
S SPORT
F
UGUÊS,
ING
ME
FFHS:
M NDO
MANUNI
MUNDO
MANUNITE
TED MELHOR
L O DO MUND
O Sporting é o clube mais bem
posicionado no ranking de Maio da
Federação de História e Estatística do
Futebol (IFFHS). O Sporting está na
41ª posição, depois de ter descido seis
lugares, e têm o F.C. Porto colado,
no 42º lugar. O Benfica subiu um
posto e é 50º, o Sp. Braga ocupa o
169º lugar, o V. Setúbal o 305º e o União de Leiria o 349º. A tabela é liderada
pelo campeão europeu Manchester United, que tem mais 19 pontos que o Boca
Juniors. O Chelsea, finalista vencido da última Liga dos Campeões, é terceiro.
NQUISTA
S
A
SSA F
FER
R NA
ANDES À CONQ
VANE
CANADÁ
DO C
A campeã do Mundo Vanessa
Fernandes vai tentar revalidar no
domingo, o título nos mundiais de
Vancouver (Canadá), garante Sérgio
Santos, Director Técnico Nacional
(DTN) de Triatlo: “Antes dos Jogos
Olímpicos, a Vanessa tinha como
objectivo tentar vencer três provas:
os europeus, a Taça do Mundo de
Madrid e os mundiais”, afirmou o
treinador de Vanessa Fernandes.
Sérgio Santos salvaguardou a “particularidade” meteorológica de Vancouver, “que
tem as características de Pontevedra”, e obrigará Vanessa Fernandes “a uma
ginástica mental” para superar o “clima diferente e a água muito fria”. Recordese que a 19 de Abril, a triatleta foi forçada a desistir quando liderava o Triatlo
Internacional de Pontevedra, em Espanha, devido a hipotermia. “As semelhanças
vão obrigar a Vanessa a contornar mentalmente uma situação com que já se deu
mal este ano. Mas, é esse o nosso papel, preparar a atleta para todas as situações,
porque para ganhar ela está lá, já o fez tanta vez, o mais importante é prepará-la
para algum imprevisto que surja”, explicou.
Flash e Venuscreations de mãos
dadas na internet
Agora já pode ler o nosso jornal na internet graças à colaboração
e bom entendimento entre o portal Venuscreations e o jornal Flash.
Accione www.venuscreations.ca/flashnews e leia o nosso jornal.
Já agora assine o livro de visitas e faça o seu comentário.
Gostaria de, nesta ocasião, em meu nome pessoal e dos restantes funcionários
consulares, desejar que a celebração do Dia de Portugal, de Camões e das
Comunidades Portuguesas, neste ano de 2008, possa contribuir para uma maior
elevação e dinamização da imagem de Portugal e da cultura e língua
portuguesas no Canadá.
Como dizia o nosso grande escritor Vergílio Ferreira: “Uma língua é o lugar
donde se vê o Mundo e em que se traçam os limites do nosso pensar e sentir.
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de
outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto. Por isso a voz do
mar foi a da nossa inquietação”.
É neste contexto, que se definiu e define a singularidade de ser
português, pelo que a promoção e defesa dos nossos valores culturais e
cívicos e a sua transmissão às gerações mais jovens devem continuar a ser
uma prioridade e a mobilizar-nos como comunidade.
A melhor forma de defender os valores da democracia, da tolerância, e do
universalismo que nos caracterizam como povo, pode e deve ser efectuada
através da promoção da língua portuguesa – instrumento que no passado, como
no presente, tem contribuído para a aproximação de povos e nações.
Mas a língua só pode permanecer viva quando é efectivamente usada pelos
seus falantes. A utilização da língua portuguesa, sendo uma forma de honrar
um património único que é o nosso, pode e deve ser um veículo de transmissão
dos valores culturais portugueses - falando-a, sobretudo com os/as mais
jovens, para que também eles/as a possam transmitir às gerações futuras e,
por outro, defendendo a sua aprendizagem no ensino básico, secundário e
universitário canadianos, para além das outras modalidades já existentes.
Num mundo crescentemente competitivo, a língua portuguesa, a quinta mais
falada no mundo, e em todos os continentes é, e sê-lo-á cada vez mais no
futuro, uma ferramenta fundamental na vida profissional de muitos jovens
luso-descendentes.
Por outro lado, para que os/as nossos/as jovens possam alcançar o sucesso é
fundamental que todos /as que continuemos a dar prioridade a um investimento
consolidado na excelência, na educação superior dos/as nossos/as crianças e
jovens, bem como na qualificação profissional dos/as nossos/as
concidadãos/ãs.
No passado ano de 2007, a comunidade luso-canadiana passou a estar
representada no Parlamento Provincial do Ontário por dois luso-canadianos
que, na sua caminhada para essas importantes funções, foram apoiados por
muitos cidadãos/ãs de origem portuguesa, para além dos apoios que receberam
de muitas outras comunidades.
Na realidade, só através de uma maior participação e presença de
luso-canadianos/as, em lugares de destaque na cultura, nas artes, na
gastronomia, nas empresas, na vida social e também no mundo da política
canadiana poderemos almejar alcançar uma maior projecção da nossa
comunidade.
A actuação das diversas organizações das comunidades portuguesas do Ontário
e Manitoba na promoção da nossa cultura, língua e valores, merece toda a
minha consideração e apoio e estou convicta que só através de uma maior
união, coordenação de esforços e de iniciativas, essa força e intervenção
pode ser mais eficaz e estender-se cada vez mais a todas as áreas da vida
canadiana mas igualmente no aprofundamento do relacionamento com Portugal.
A concluir, quero reiterar os meus votos de um excelente Dia de
Portugal neste ano de 2008 a todos/as os/as portugueses/as e
luso-descendentes que com o seu trabalho, esforço inteligência e
criatividade contribuem para a prosperidade destas províncias.
Mª Amélia Paiva
Cônsul Geral de Portugal em Toronto
7
8
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
BREVES - INTERNACIONAL
O
A
COMPILAÇÃO
DE DAVID SILVA
AR DO
DO
AP S
P LO REAL APE
B
C
O
SAR
O PEL
O OBCECAD
RONALD
Ç
S DO BARÇA
IN
NTE
TER
RESSE
O Barcelona entrou na corrida por Cristiano Ronaldo, mas
o extremo está mais virado para jogar no Real Madrid,
cumprindo assim um sonho antigo. O número 7 da Selecção
Nacional poderia ser um trunfo eleitoral do líder do clube
Joan Laporta ou do possível candidato Sandro Rosell, caso
seja aprovada a moção de censura contra o actual
presidente, mas o jogador prefere mudar-se para a capital
espanhola. Contratualmente ligado ao Manchester United
até 30 de Junho de 2012, o craque português pretende anunciar o mais rapidamente
possível o seu desejo de se transferir para o campeão espanhol, e só ainda não o
fez por ter sido aconselhado a não falar antes da partida de sábado, contra a Turquia.
O
UA RE
QUA
ESMA PODERÁ
M
S ER O PRIMEIRO
Apresentado como treinador do Inter,
José Mourinho não quer perder tempo,
tendo avançado já para alvos
prioritários. Quaresma, Deco e Ricardo
Carvalho estão na lista de reforços, e
o FC Porto poderá ser o primeiro clube
a ser contactado. Os “nerazzurri”
sabem que Quaresma está avaliado em
40 milhões de euros, mas vão tentar
negociar com os tricampeões
nacionais, estando dispostos a
desembolsar 30 milhões. Depois de
garantir Quaresma, o Inter avançará
para outros nomes, todos com contrato
com os respectivos clubes, casos de
Ricardo Carvalho, Lampard e Drogba (Chelsea) e Deco (Barcelona).
B T T JÁ
NF A,, BU
P IS
IS DO BE
DE
BUT
BENF
EP
NFIC
POIS
B
A
S
ASSINOU
PELO BAYERN
Q UE
E
MUNIQ
Hans-Jorg Butt assinou pelo Bayern Munique, num
contrato válido até 2010. O guarda-redes alemão
assinou no dia seguinte a rescindir com o Benfica.
Butt, de 34 anos, tinha mais um ano de contrato com
o Benfica, mas chegou a acordo para ficar livre. No
Bayern Munique, Butt deverá ser o suplente de
Michael Rensing, que assumirá a titularidade depois
do abandono de Oliver Kahn.
O
E
I NTERTOTO SEM PORTUG
UGUESES
O Belenenses não consta da lista de clubes licenciados
para participar nas provas da UEFA, e a Intertoto não terá
qualquer representante português (Nacional e Boavista
também não estão licenciados). A candidatura dos azuis
foi chumbada pelo OPI (Órgão de Primeira Instância) e,
posteriormente, pelo CJ da FPF.
URA DE F
TINUA À PR
CHE
C ELSEA
URO
FU
U T UR
CUR
PRO
OC
CON
ONT
RO
P
E C
NAD
ADO
TRE
EI N
OR
TR
Órfão de Mourinho e de Avram Grant por
iniciativa própria, o Chelsea mostra muitas
dúvidas na escolha do novo treinador, e tem
levado “tampas” quando bate à porta de técnicos.
O exemplo mais recente foi o de Carlo Ancelotti,
que não se deixou seduzir pelos milhões de
Abramovic e preferiu continuar no Milan.
Seguiu-se Mark Hugues, que acabou por cansarse de esperar e acabou por aceitar o convite do
Manchester City. Agora os Blues continuam em
Itália mas voltaram-se para Roma e para Luciano
Spaletti. Mas, o Chelsea deverá anunciar o seu novo treinador brevemente, com
os nomes de Roberto Mancini e Marcelo Lippi ainda nas cogitações do clube.
Isto sem esquecer o seleccionador de Portugal Luiz Felipe Scolari.
MENSAGEM DO EMBAIXADOR J. P. SILVEIRA CARVALHO
POR OCASIÃO DO
DIA DE PORTUGAL, DE CAMÕES E
DAS COMUNIDADES PORTUGUESAS
10 de Junho 2008
Em todo o imenso Canadá aonde os portugueses
chegaram nos primórdios doséculo XVI e
ajudaram desde então a construir e a desenvolver,
de S. João da Terra Nova a Kitimat, um pouco
por todo este grande e vasto país, nos grandes
centros metropolitanos mas também nos lugares
mais remotos, instalaram-se núcleos de portugueses desde o início da
emigração portuguesa organizada para o Canadá, no início dos anos 50
do século XX.
É hoje uma das mais importantes e dinâmicas Comunidades Portuguesas
no Mundo, temos uma Comunidade Luso-Canadiana que conta com
figuras e instituições destacadas nos vários sectores. Por isso o seu
enquadramento sócio-cultural está a ser reconhecido e valorizado no
espírito do multiculturalismo canadiano e várias Províncias e/ou
Municípios Canadianos já declararam e instituíram Junho, como o Mês
do Património Cultural Português.
Este é por excelência um momento de reflexão, para todos aqueles
que há longos anos deixaram o nosso país e particularmente para os
mais jovens que representam o futuro do Canadá, onde já muitos
nasceram, e para acompanhar as exigências do nosso Mundo Global
terão de adquirir uma educação superior e uma formação profissional;
para atingirem a sua plena integração na Sociedade Canadiana deverão
ter um papel mais activo cívica e politicamente.
Mas os jovens luso-descendentes também representam o futuro de
Portugal, no sentido mais lato e universal da palavra: Portugal está e
estará sempre presente onde houver portugueses, onde houver lusodescendentes, onde se falar português. ~
Gostaria pois, neste período em que toda a Comunidade Portuguesa,
todas as Organizações, Associações e Clubes, celebram Portugal como
país das suas origens, da sua cultura, e também na diversidade das suas
regiões, de vos dirigir uma saudação de amizade e reconhecimento pelo
contributo que todos têm dado para a dignificação e afirmação da
presença portuguesa no Canadá.
Felicito-vos pelo que já alcançaram e formulo votos para que a
ComunidadePortuguesa possa realizar todos os objectivos que se definiu
para si mesma nos campos político, económico, cultural e social.
J. P. Silveira Carvalho
Embaixador de Portugal
Otava, 10 de Junho de 2008
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
9
10
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
POR:
A
E PRÉMIO
RÉ IO DO CAN
ANAD
Á
GRANDE
ADÁ
06
0 JUNHO
J
O 2008
0
8
06/07/08
06// 7/
7/0
008
VAI REALIZAR-SE NO PROXIMO FINAL DE SEMANA O GRANDE PRÉMIO DO CANADÁ, A SÉTIMA PROVA DO CALENDÁRIO DO CAMPEONATO DO
F1.
O GRANDE PRÉMIO DO CANADÁ FOI DISPUTADO PELA PRIMEIRA VEZ EM 1967, E DESDE ENTÃO FAZ PARTE DO CAMPEONATO DA FÓRMULA 1.
O GRANDE PRÉMIO É DISPUTADO NO AUTÓDROMO GILLES VILLENEUVE LOCALIZADO NA ILHA DE NOTRE DAME, NA CIDADE DE MONTREAL,
DESDE 1978, ONDE O PRIMEIRO VENCEDOR DESTE GRANDE PRÉMIO, FOI O SAUDOSO CANADIANO, GILLES VILLENEUVE.
MUNDO DE
M EONAT
N TO MUNDIAL DE
D FORMUL
M A1
PILOTOS DO CAMP
Ferrari
Kimi Räikkönen
Felipe Massa
McLaren Mercedes
Lewis Hamilton
Heikki
BMW Sauber
Robert Kubica
Nick Heidfeld
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
AUTOMOBILISMO
Williams
P
R
POR:
Toyota
Nico Rosberg
Renault
Kazuki Nakajima
Red Bull
Fernando Alonso
Scuderia Toro Rosso - Ferrari
Renault
David Coulthard
Mark Webber
Sebastien Bourdais
Timo Glock
Force India
Sebastian Vettel
Honda
Toyota
Jarno Trulli
Nelsinho Piquet
Ferrari
Rubens Barrichello
Giancarlo Fisichella
Jenson Button
Adrian Sutil
11
www.venuscreations.ca/flashnews
12
3 a 10 de Junho de 2008
AUTOMOBILISMO
TONY KAN
A
AN VAI A
O PÓDIO
Ó O EM MIL
KANA
AAN
AO
MILW
UKE
T
K
I WAUK
KEE
Mesmo com um carro saindo
muito de traseira e bastante
difícil de guiar, o brasileiro
Tony Kanaan foi ao pódio no
GP de Milwaukee, sexta etapa
da Fórmula Indy, disputado
no passado domingo 01 de
Junho. O brasileiro, que largou
na 6ª posição, fez uma corrida
de paciência e ganhou duas
posições, a Hélio Castroneves
(5º classificado) e Dan
Wheldon (4º classificado), nas voltas finais. O vencedor foi o australiano Ryan
Briscoe (Penske), que segurou Scott Dixon (Chip Ganasso) até a bandeira
amarela ser agitada quando restavam apenas 3 voltas, num acidente envolvendo
Marco Andretti, Ed Carpenter e o brasileiro Vitor Meira. Para Kanaan, o
resultado foi considerado muito bom após as 225 voltas no oval de uma milha.
“A vitória era realmente um lugar distante para o carro que tínhamos hoje,
ainda mais com o Ryan (Briscoe) bem forte. Ele está de parabéns. Mas estou
bem feliz pelo terceiro lugar, assim como todos da equipe. Nós fizemos um
grande trabalho com o que tínhamos na mão, pois entendemos muito bem
que quando não temos um carro para vencer, precisamos pensar no
campeonato. Conseguimos pontos valiosos. Para pensar no título, nós temos
que finalizar entre os três primeiros, e foi isso que fizemos hoje”, comentou
Kanaan, que sobe ao pódio pela segunda vez na temporada ao repetir a posição do
GP de St.Petersburg.
Após seis etapas realizadas, Dixon lidera com 234 pontos, seguido por
Castroneves com 206, Wheldon com 185 e Kanaan com 174 pontos. A próxima
corrida da Fórmula Indy, o GP do Texas, o segundo GP noturno do ano, sétima
das 17 no total, será no próximo sábado 07 de Junho. A disputa promete ser uma
das mais emocionantes do calendário. Tony Kanaan venceu no oval de 1,5 milhas
em 2004, mesmo ano que conquistou o título da categoria. Em 2007, o brasileiro
foi o 2º classificado.
Ç
LASSIFIC
I
AÇÃO
FINAL
CL
1 Ryan Briscoe (Penske)
2 Scott Dixon (Ganassi)
3 Tony Kanaan (Andretti Green)
4 Dan Wheldon (Ganassi)
5 Hélio Castroneves (Penske)
6 Oriol Servia (KV Racing)
7 Justin Wilson (Newman/Haas/Lanigan)
8 Ernesto Viso (HVM Racing)
9 Danica Patrick (Andretti Green)
10 Buddy Rice (Dreyer & Reinbold)
11 Townsend Bell (Dreyer & Reinbold)
12 Hideki Mutoh (Andretti Green)
13 Darren Manning (A.J. Foyt)
14 Will Power (KV Racing)
15 Ryan Hunter-Reay (Rahal Letterman)
16 Enrique Bernoldi (Conquest)
17 A.J. Foyt IV (Vision)
18 Bruno Junqueira (Dale Coyne)
19 John Andretti (Roth Racing)
20 Ed Carpenter (Vision)
21 Marco Andretti (Andretti Green)
22 Vitor Meira (Panther)
23 Mario Moraes (Dale Coyne)
24 Jaime Câmara (Conquest)
Não completaram:
Graham Rahal (Newman/Haas/Lanigan)
Mario Dominguez (PDM)
POR:
no Campeonato, onde o seu principal adversário é agora um pouco mais Pedrosa
e não tanto Jorge Lorenzo, que protagonizou mais uma queda violenta, quando
procurava chegar-se aos pilotos da frente.
Nas 250cc, o vencedor foi Marco Simoncelli, enquanto nas 125cc o triunfo acabou
nas mãos de mais um italiano, Simone Corsi.
E VEN
C ACRÓPOL
R
O E E RECUPE
C ERA COMANDO
LOEB
NCE
U
MUNDIAL
Sebastien Loeb regressou ao comando do Campeonato do Mundo depois de
vencer, este domingo, o
Rali da Acrópole. A
tarefa do francês da
Citroën foi facilitada
pelos problemas sentidos
pelos seus principais
adversários na tirada de
sábado, nomeadamente os
pilotos da Ford e o seu
companheiro de equipa
Dani Sordo.
Loeb também teve a sua
dose de azar, mas soube
reduzir o andamento
quando os pisos o
aconselhava, evitando
furos e problemas de
suspensão. A partir de
então o maior rival do
francês passou a ser
Petter Solberg, que na
estreia do novo Subaru
WRC08 se preocupou em manter a segunda posição. Um resultado precioso para
o norueguês, que estava a ter uma época particularmente infeliz.
“Foi um rali mesmo duro. Às vezes é importante abrandar e não partir nada.
O que não é muito interessante – prefiro forçar o andamento – mas tinha de
ganhar e estou realmente contente com isso”, declarou no final o Campeão do
Mundo.
Apesar de ter terminado a 28 segundos de Sebastien Loeb, Petter Solberg ficou
contente pelo novo Subaru ter sobrevivido à dureza da prova grega: “Estou
radiante, honestamente. Tão contente com a forma como o novo Impreza
funcionou tão perfeitamente. Não tive problemas durante todo o rali. O
pessoal da equipa fez um trabalho brilhante. Agora o futuro para a Subaru
parece risonho. Caramba, como estou feliz”.
Mikko Hirvonen perdeu a liderança do campeonato, apesar da boa recuperação
dos problemas sentidos na véspera, e minorou o prejuízo da Ford ao levar o seu
Focus ao último lugar do pódio, depois de neste último dia de prova Hening
Solberg ser afectado por problemas eléctricos que o relegaram para um inglório
oitavo lugar final.
“Este foi, definitivamente, o rali mais difícil que já fiz. Foi um fim-de-semana
tão duro e tive tantos problemas que estou contente por ter terminado na
terceira posição”, confessou Hirvonen no final.
O estónio Urmo Aava, num C4 WRC semi-oficial, foi o grande beneficiado pelo
azar do mais velho dos irmãos Solberg, ao segurar-se a um excelente quarto posto
final, à frente do segundo Citroën oficial, de Dani Sordo, que recuperou do
atraso sofrido no sábado, nomeadamente danos na suspensão e furos. Os quais,
na altura, o atiraram para o sétimo posto.
Atrás de Sordo, Matthew Wilson obteve um bom sexto lugar para o melhor dos
Ford da Stobart, a premiar uma prova consistente, batendo o infeliz Jari-Matti
Latvala. O finlandês, que chegou a liderar o rali, acabou por se atrasar
irremediavelmente depois de problemas de suspensão e de turbo no seu Focus
WRC.
Atrás de Henning Solberg, Toni Gardemeister falhou por pouco os primeiros
pontos da Suzuki, no único SX4 WRC a chegar ao fim, com Conrad Rautenbach
a levar o segundo Citroën semi-oficial à 10ª posição.
Destaque ainda para a infelicidade de Gigi Galli, no segundo Ford da Stobart, ao
partir a suspensão do seu Focus logo na segunda especial, enquanto Chris
Atkinson, no segundo Subaru oficial, cuja prova foi comprometida por problemas
eléctricos no segundo dia.
O ROSSI
S I VENCE
N
T IA DE MOTOGP
GP
VALENTINO
GP DE ITÁL
Valentino
Rossi
conquistou a sua sétima
vitória consecutiva no
Mugello, palco do
Grande Prémio de Itália
de Motociclismo. O
italiano, aos comandos
de uma Yamaha
equipada com pneus
Bridgestone, largou da
“pole position” e,
depois de um arranque
à sua maneira, ou seja,
muito cauteloso, em que perdeu quatro posições, assumiu seis voltas depois o
comando, que não mais largou até ao fim.
Aliás, a vantagem que conseguiu construir sobre Casey Stoner e Dani Pedrosa,
permitiu-lhe controlar o andamento e poupar os pneus da sua moto, nas voltas
finais, para cruzar a meta a mais de dois segundos dos seus adversários, que
terminaram pela ordem indicada. Com este triunfo, Rossi cimentou a sua liderança
CARTOON DO GP CANADA (1997)
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
AUTOMOBILISMO
13
POR:
BREVES
PEUGEOT 908 HDI F
AP DE PEDR
PE
EDR
O LAMY N
A FR
ENTE
FAP
DRO
NA
FRE
Num dia marcado por condições atmosféricas algo adversas, a jornada de testes oficiais para as 24
Horas de Le Mans foi dominada pela Peugeot, que colocaram os seus três carros nas cinco
primeiras posições, com a equipa de Pedro Lamy, Stéphane Sarrazin e Alex Wurz a cotar-se
como a mais rápida em pista.
O Peugeot 908 HDI-FAP com o número oito nas portas obteve o melhor registo da sessão, quatro
segundos mais rápido que o 908 HDI-DAP de Montagny/Klein e Zonta. A terceira posição “ficou”
para o primeiro R10 TDI alemão, pertencente à equipa Audi Sport North America (Biela, Pirro e
Werner).
O Pescarolo Judd da Rollcentre, pertencente a João Barbosa, Vanina Ickx e S. Gregoire foi 13º,
enquanto os homens da Quifel-ASM ficaram muito atrasados, devido a problemas na caixa de
velocidades do Lola B05/40 AER, uma situação que se prolongou ao longo da manhã.
Miguel Pais do Amaral, outro portugues, não chegou a rodar permitindo que Olivier Pla fizesse
mais voltas para o melhor conhecimento da pista. Esta sessão de testes ficou ainda marcada por
vários acidentes devido à chuva que obrigaram a algumas interrupções.
A equipa Quifel ASM-Team está pronta para o desafio de participação na mítica prova de 24
horas de Le Mans, que terá lugar nos próximos dias 14 e 15 de Junho.
PIQ
UE
T MAN
ESAR D
A PR
ESSÃO
ALMA AP
PIQUE
UET
MANTÊM
PRE
CALMA
APE
DA
TÊM A C
Nelson Piquet Jr. está a ter um inicio de carreira na Fórmula 1 aquém das expectativas na equipa
Renault, e já recebeu um ultimato da equipa para melhorar as suas performances se quer manter o
seu lugar na equipa. O brasileiro tem até ao Grande Prémio de França para mostrar que tem potencial
para se manter na equipa.
A tarefa não está a ser fácil, pois o filho do ex-campeão do Mundo de Fórmula 1, Nelson Piquet,
já gastou um dos três “créditos” que tinha no Grande Prémio do Mónaco, uma semana depois do
ultimato da equipa. Na corrida monegasca Piquet Jr voltou a ficar na primeira fase da qualificação,
e na corrida saiu de pista.
A próxima corrida vai ser disputada este fim-de-semana no Canadá, no circuito Gilles Villeneuve,
em Montreal, uma pista que o jovem piloto da Renault não conhece o que por certo não o vai
ajudar a “dar a volta por cima”. No entanto Piquet Jr está tranquilo em relação a essa situação.
“Estou a encarar esta corrida como fiz com todas as anteriores, com calma e focado no meu
objectivo, que passa por aprender o mais rapidamente possível a pista e achar um acerto do
carro que me permita ser rápido. Para isso tenho que aproveitar ao máximo todas as sessões
de treinos para ter o carro o melhor possível para fazer uma boa qualificação.”, disse Nelson
Piquet Jr.
Em relação ao seu desempenho no Grande Prémio do Mónaco, Piquet Jr. revelou que: “O Mónaco
é sem duvida o traçado mais difícil do Mundial de Fórmula 1, a juntar a isso o facto de ter
tido problemas na qualificação e as condições meteorológicas difíceis em que a corrida foi
disputada não me ajudaram. Em Montreal as coisas vão ser diferentes, pois a pista é mais
fácil que a do Mónaco. Estou confiante num bom resultado no Canadá.”
Da parte da Renault o Director Técnico, Pat Symonds, está confiante nas capacidade do piloto
brasileiro, que segundo ele apenas precisa de uma bom resultado para ganhar a confiança que lhe
está a faltar no momento.
SP
YK
ER E LOT
US
SPYK
YKE
LOTUS
EN TR
AM E
MA
COR
DO
TRAM
EM
AC
ORD
Estas
duas
companhias
formalizaram um acordo,onde
passarão a usar alguns componentes
em modelos por elas fabricadas.
Em breve serão aplicados nos
modelos Spyker C8 Aileron e no
Lotus Eagle. O primeiro entrará em
produção em Agosto proximo.
A Lotus é uma companhia com sede na Inglaterra, onde trabalhou em conjunto no ano passado em
327 projectos para 147 companhias espalhadas pelo globo, a Spyker é uma companhia com sede
na Holanda, e como se devem recorder, esteve presente na Formula 1, onde um dos pilotos foi o
português Tiago Monteiro.
O NO
VO AUDI T T
NOV
A Audi levantou o lençol da segunda geração em edição
limitada do TT Clubsport Quattro.Revelado na
passada semana numa vila a sul da Austria ,este novo
TT entrará em produção no final do ano corrente
Esta versão será equipada com um motor turbo de 2.
4Lt, TFSI a gasolina da mesma serie de motores EA888,
e onde produz 300 cavalos de força.
Este tracção ás 4 rodas,vem equipado com uma caixa dupla de 7 velocidades S-tronic, com as
mudancas de velocidades equipadas no volante, e a posibilidade de escolha de conduzir em versão
automática ou manual. Para acomodação, virá equipado com jantes de “alloy” de 19 polegadas e
pneus especificos de 255/35,além de os pedais em aluminio e outras novidades do estilo de carro
de corrida, mas também com estofos de cabedal.
Escusado será dizer que, cerca de 50 a 100 destes carros ,deverão tomar rumo a Arabia Saudita e
Dubai.
FE
RRAR
IFORNIA E
M
FER
ARII CAL
CALIFORNIA
EM
AZZUR
RO
AZZURR
A Ferrari revelou as primeiras fotos do novo
California. Este novo “bebe” da Ferrari vem
equipado com um motor de 8 cilindros em V,
de injecção directa e 4.3 litros. Pela primeira vez
na Ferrari, o motor e localizado na frente do
carro. A fábrica pensa que o carro faça dos 0 ás
62 milhas em menos de 4 segundos. O California
vem equipado com uma transmissão de sete velocidades, e, embreagem dupla, ajudando dessa
forma a redução de gastos de gasolina e emissoes de gases poluentes. Com uma suspensão trazeira
“multi-link”,especialmente desenvolvida para este modelo, o California pode contar com o
“Traction control system” usado na Formula 1, e travoes da Brembo. O Ferrari California será
apresentado ao publico, no proximo AutoShow de Paris em Outubro.
DO
AM A UM A
COR
O,CHEGAR
N E A SANY
SW
AGE
VOLK
ORD
AC
,CHEGARAM
SANYO
GEN
SWA
VOLKSW
Volkswagen e a Sanyo, chegaram a um acordo,para desenvolverem em conjunto baterias de
litinium-ion. A Sanyo espera despender cerca de $769 milhoes de dolares nos proximos sete
anos neste projecto, e,onde a produção em massa esta agendada para 2009. As duas companhias
estão já a trabalhar em baterias de nikel-metal-hibridas. Foi em Março passado, que a Volkswagen
deu a conhecer ao publico no Auto-Show de Genebra, a estrategia-hibrida apresentada com o Golf
TDI Hibrido. Este modelo é equipado com o sistema “E-drive”, que permite a utilização motriz
convencional e eléctrica.
ISMO S
AND TUR
RAT I GR
MASE
TURISMO
GRAND
MASER
Maserati Grand Turismo S Encomende
agora….receba so para Novembro.
Com um preço de cerca de $135.000 U.S.,
este novo Maserati vem equipado com um
motor de 4.7 litros V-8, com 433 cavalos
de força, e, faz dos 0-aos 60 em 4.9
segundos, e atinge uma velocidade maxima
de 183 milhaspor hora, tornando assim o
Maserati mais rapido de todos os tempos.
Com uma caixa de 6 velocidades e um
botão localizado no painel de instrumentos
(sport buttom), pode muito bem descarregar de uma mudança para outra em 100 milésimos de
segundo, isto claro ,se gosta de sentir o estômago agarrado ao assento.
HOND
A PR
EPAR
A VE
ND
A
HONDA
PRE
ARA
VEND
NDA
DO CR-Z HIBR
ID
OP
AR
A
HIBRID
IDO
PAR
ARA
2012
A Honda anunciou na passada
semana, os planos de venda de 4
carros hibridos onde esperam que
ultrapassem em vendas globais mais
de 500.000 dolares anuais, quando
todos estiverem em total produção.
Os E.U.A., apenas receberão 3
modelos: um compacto-hibrido
(pequeno), que será vendido no
mundo inteiro, um desportivo-hibrido, baseado no CR-Z, que foi apresentado no ultimo salão
internacional de Tokyo, e a versão hibrida do Honda Civic.
A Honda não tem planos, de trazer até aos E.U.A., a versão hibrida do Honda Fit.
A maioria dos modelos, serão equipados com motores de 4 cilindros 1.3 Lt a gasolina e um motor
eléctrico,chamado: Integrated Motor Assist.
SD
L
DE SAU
GILLES
VILLENEUVE 26 ANOS
U DADE
Joseph Gilles Henri Villeneuve (Berthierville, 18 de
janeiro de 1950 — Leuven, 8 de maio de 1982) é
considerado um dos melhores pilotos de toda a história
da Fórmula 1, apesar de ter obtido apenas seis vitórias
em 67 corridas disputadas na sua passagem pela
categoria, entre 1977 e 1982.
Villeneuve nasceu em Quebec. Era filho de um afinador
de pianos e estreou—se no automobilismo em 1975, após
uma breve e vitoriosa carreira como piloto de snowmobile
em campeonatos de seu país. Foi campeão canadiano e
norte-americano de Fórmula Atlantic, em 1976, e
repetiu o título canadiano em 1977. Neste ano, em uma
corrida no circuito de Trois Riviere que contou com a
presença de pilotos da Fórmula 1, derrotou e
impressionou positivamente o então campeão mundial
James Hunt, o que lhe rendeu um convite para disputar
o Grande Prêmio da Inglaterra, em Silverstone, com um
terceiro carro da equipe McLaren.
Nesta prova, com um velho McLaren M-23 — mesmo modelo com que Emerson Fittipaldi
vencera o campeonato de 1974 —, Gilles largou da nona posição, entre os pilotos oficiais da
equipe, Hunt e Jochen Mass, porém problemas mecânicos o atrasaram e o canadiano terminou
a corrida na décima-primeira posição. A McLaren não convidou mais Gilles para as provas
seguintes, mas a sua já crescente reputação e seu estilo arrojado lhe renderam um convite para
ser piloto da equipe Ferrari, ainda em 1977, para ser companheiro do argentino Carlos
Reutemann.
RRAR
A
AGEM
ARII
FER
PE
ELA FE
SSAGE
PA
MP
ASSA
AP
Foi ao volante dos carros vermelhos da
equipe italiana que Gilles proporcionou
aos espectadores da Fórmula 1 momentos
de bravura e perícia que lhe fizeram ser
comparado ao lendário Tazio Nuvolari, e
uma série de acidentes impressionantes —
que lhe renderam o apelido de “piloto
voador”. No mais grave deles, no Grande
Prêmio do Japão de 1977, Villeneuve
bateu com o sueco Ronnie Peterson e seu carro foi lançado na direção de dois espectadores
que assistiam a prova em local proibido e que morreram.
Em 1979 a Ferrari substituiu Reutemann pelo sul-africano Jody Scheckter. A nova dupla
garantiu o primeiro e o segundo lugares, com Scheckter campeão por antecipação, além do
Campeonato Mundial de Construtores. A partir do ano seguinte, por promessa do próprio
comendador Enzo Ferrari, a equipe passou a direcionar esforços em prol de Villeneuve, mas
não foi capaz de se manter na frente dos outros times.
O
M PIRONI E O BOATO SOBRE
M
O COM
O DESENTENDIMENT
S
ILLIAMS
A VINDA P
WILL
PAR
ARA A W
Depois de duas vitórias e uma boa temporada em 1981, quando a Ferrari entrou para o grupo
das equipes com motores turbo, Villeneuve se tornou o maior favorito para a temporada de
1982. No entanto, a Ferrari não deixou clara essa posição para o outro piloto da equipe, o
francês Didier Pironi. No Grande Prêmio de San Marino, a corrida contou com 7 equipes:
Ferrari, Renault, Alfa Romeo, Tyrrell, Toleman, Osella e ATS, enquanto que as demais
boicotaram por divergências políticas. Pironi ultrapassou Villeneuve nas voltas finais,
descumprindo o acordo entre os dois e a equipe, e venceu a prova. O fato abriu uma crise
interna, já visível pelo piloto canadiano no pódio após a corrida. Acabou sendo o último
grande prêmio disputado pelo canadiano. Logo surgiram boatos de que Villeneuve, magoado
com a Ferrari, passaria para a equipe Williams na temporada de 1983.
MORTE TRÁGICA
Mas já na prova seguinte, o Grande Prêmio da Bélgica,
(ainda no autódromo de Zolder), a rivalidade trouxe
uma fatalidade. Na disputa para superar o melhor tempo
feito por Pironi no treino de classificação, Villeneuve
estava em sua última volta rápida quando encontrou,
em uma curva de alta velocidade, o March do alemão
Jochen Mass retornando para os boxes em velocidade
menor. Um erro de cálculo fez com que as rodas dos
carros se tocassem e a Ferrari foi lançada ao ar,
seguindo-se uma seqüência de capotagens que partiu o
cockpit ao meio e arremessou o corpo de Villeneuve
para o outro lado da pista. O canadiano não estava
respirando quando a equipe de socorro chegou ao local,
mas foi oficialmente declarado morto mais tarde, em
um hospital local.
Apesar de a tragédia no automobilismo não ser algo
tão inesperado na época — ainda menos diante do estilo
de pilotagem característico de Villeneuve —, o acidente
causou, entre os pilotos e principalmente junto ao
público, uma comoção que só foi igualada doze anos
depois, com a morte de Ayrton Senna. Mesmo aqueles que tiveram as mais árduas disputas
com o canadiano na pista, como o francês René Arnoux, admiravam seu caráter simpático e
amigável e sua lealdade como competidor, mesmo com tanto arrojo.
Gilles Villeneuve deixou um casal de filhos, entre eles Jacques Villeneuve, que foi campeão
da temporada de 1997. O irmão de Gilles, também chamado Jacques Villeneuve, obteve
moderado sucesso nas categorias de acesso por onde Gilles passou e chegou a disputar duas
corridas de Fórmula 1 e campeonatos de Fórmula Indy na década de 80, porém ele não teve
muito êxito.
MotorSports PhotoNews em Homenagem ao saudoso Gilles Villeneuve
www.venuscreations.ca/flashnews
14
3 a 10 de Junho de 2008
POR DAVID SILVA
NAIS
IS
TA
ES – FIN
CAMÕE
TAÇA
ORONTO EA
E G LE
LES SUB-9
U BTORON
MASCUL
S
LIINO
IN DÁ
IÇÃ
STR
ST E
LIIÇÃO
MEST
STRE
DÁ L
ÇÃ DE
DE ME
TOTAL DOMÍNIO DA EQUIPA DE TORONTO EAGLES. O SUPRA UNITED PRATICAMENTE NÃO FEZ UM REMATE À
BALIZA SENDO GOLEADO MUITO NATURALMENTE POR UMA EQUIPA QUE MOSTRA JÁ MUITA MATURIDADE
Toronto Eagles
Supra United
jogador também) não conseguiu
converter. Quatro minutos
depois, o Toronto Eagles
aumentava a conta por Marcus
P. e numa altura em que o Supra
United dava sinais de querer
levantar a cabeça, o que acabou
por ser impossível dada a sede
de futebol com golos por parte
da equipa de José da Silva, um
treinador que tem feito um
excelente trabalho ajudado por
Luís Barros e a manager Grace
da Silva. Aos 32’, o Toronto
Eagles volta a marcar por G.
Moniz., e aos 37’ Leonardo
Lopes faz o quinto golo. Aos
42’, G. Moniz faz o seu terceiro
(tire-se-lhe o chapéu!) e o sexto
da sua equipa, e aos 45’ Nicholas
Pryce fecha a bonita conta dos
sete golos sem resposta.
7
0
Toronto Eagles
F
FINAIS
AIS
OUTR
TRAS FIN
OU
O destaque nas outras finais vai para o Toronto Eagles sub 10 masculino que bateu
o Sporting por 8-1; por outro lado para o Sporting Clube Português de Toronto
Sub 11 masculino com a vitória sobre a Casa das Beiras por 6-1; para o Toronto
Eagles sub 13 masculino que arrasou o Supra United com 7-0; para o Sporting
C.P.T. A que ganhou à equipa B do clube por 6-0; e também para o Sporting
Clube Português de Toronto em velhas guardas com a vitória sobre o Gil Vicente
com a conta de 4-1. O troféu da final de senior masculino foi para o Gil Vicente
que bateu o Peniche por 1-0.
No mais, em sub 11 masculino, o Toronto Eagles ganhou ao Sporting por 6-3. O
Beira-Mar levou a melhor sobre o Toronto Eagles com 2-1 em sub 14 masculinos,
e o Beira-Mar sub 16 venceu o Supra United por 1-0.
Estão de parabéns todas as equipas participantes que deram o seu melhor, e também
a organização. Bem hajam!
Supra United
Ouvido que foi o apito inicial, a equipa do Toronto Egales caiu em cima do
último reduto do Supra United e, ao minuto 1, já G. Moniz rematava com força
e proporcionava grande defesa a Ivan Alejandro. Logo de seguida, Nicholas
Pryce fez o fumo do esférico beijar o poste direito com remate de meia distância.
No minuto quinto, foi Leonardo Lopes a ver o guarda-redes contrário a negarlhe o golo que nos parecia iminente a todo o momento. Aos 11’, muito
naturalmente o Toronto Eagles abriu o activo. Carlos Estrella de longe remata
para defesa incompleta do guardião do Supra e Reshawa Walkes só empurrou.
Daí até mais golos, foi um tal ver o Toronto Egales perder uma série de
oportunidades. Aos 13’, o R. Walkes com a baliza à mercê cabeceia para as
nuvens, aos 15’ G. Moniz tira mal as medidas à baliza, aos 19’ o mesmo jogador
faz passar a bola a rasar o poste esquerdo, aos 21’ o R. Walkes levanta demais o
esférico num ensaio de chapéu; mas, aos 22’, G. Moniz (que grande jogador!)
completa um jogada de ataque e faz o segundo golo da sua equipa.
No segundo tempo continuou o “bailinho” do Toronto Egales, e logo no primeiro
minuto usufruiu de uma grande penalidade que Leonardo Lopes (muito bom
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
15
16
www.venuscreations.ca/flashnews
3 a 10 de Junho de 2008
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
CLUBES
POR PAULO PEREIRA
17
AMOR DA PÁTRIA
FICHA
Endereço:
Telefone:
Data de Fundação:
Número de Sócios:
Grupos Sociais/Culturais:
Festas Principais:
865 College Street
Toronto, Ontario
M6H 1A1
416-535-2696
1 de Fevereiro de 1971
150
Rancho Folclórico
Grupo de Cantares
Aniversário, Festa do Idoso, Festa da Vindima
BREVE HISTÓRIA
O Amor da Pátria é uma das associações mais antigas da comunidade portuguesa em Toronto e foi a partir dela que também nasceram outras agremiações como é o caso do Asas
do Atlântico, o Graciosa CC, e o Vitória de Setúbal de Toronto. Formado por pessoas oriundas das ilhas do Pico e do Faial, em 1971, o Amor da Pátria actualmente continua
a representar estas duas ilhas com maior relevo para o Pico.
Foi nos anos setenta que esta agremiação conheceu a sua primeira casa, situada na Crawford e Queen, local que serviu para aqueles oriundos das duas ilhas – e não só – se reunir,
confarternizar, passar os tempos livres, e falar da terra natal. A primeira festa foi de arromba! Casa cheia e muito entusiasmo. Este envolvimento empolgou as direcções da
altura e formaram-se dois ranchos folclóricos, um para celebrar as tradições do Pico e o outro para promover as do Faial. Assim, esta componente cultural ficou a ser a marca
de uma organização que sempre teve o cuidado de manter o folclore até aos dias de hoje, adicionando mais tarde o grupo de cantares.
Mas nem só de folclore vive o Amor da Pátria. O teatro e as danças carnavalescas são duas vertentes enraízadas na história desta casa que, em meados da década de oitenta,
ajudou à formação da Aliança de Clubes e Associações Portuguesas do Ontário (ACAPO).
Actualmente com sede na College St., o Amor da Pátria foi nómada durante quase duas décadas passando pela Lansdowne e Dundas depois da casa inicial na Crawford, e fez
festas no salão da igreja de Santa Helena para além de outros locais situados na periferia do seu quartel-general.
O aspecto cultural continua hoje a ser a marca do Amor da Pátria, uma organização que não tem, por escolha, tradições no campo desportivo. O seu rancho folclórico já efectuou
várias saidas para fora de Toronto, incluindo Oakville, Cambridge, Kitchener, e Estados Unidos da América para além de ter recebido alguns convites para actuar em Portugal.
ASSOCIAÇÃO CULTURAL DO MINHO
FICHA
Data de Fundação:
Endereço:
Telefone:
Número de Sócios:
Grupos Sociais/Culturais:
Outras Actividades:
Escola de Cavaquinhos
Festas Principais:
1977
165 Dynevor Avenue
Toronto, Ontario
M6E 3X5
416-781-9290
290
Rancho Folclórico da AC do Minho
Escola de Português, Escola de Concertinas,
Arraial Minhoto
BREVE HISTÓRIA
A Associação Cultural do Minho foi a primeira organização representativa em Toronto desta Província a norte de Portugal. O Arsenal
do Minho apareceu na cena comunitária em 1986 e a Associação Migrante de Barcelos em 1998.
A pioneira do associativismo minhoto nasceu ainda antes da sua data oficial, em 1974, quando foi formado um rancho foclórico que
representava a zona do Alto Minho. Sem sede nem salão onde se organizar, este grupo ensaiava em garagens dos seus elementos e
amigos. Três anos mais tarde, em 1977, o Sr. Miguel Melo avançou com a formação da Associação Cultural do Minho e do consequente rancho da casa.
A compra da sede actual surgiu no ano de 1993 quando uma vendedora de imobiliário – e sócio da casa – encontrou o prédio onde hoje muitos minhotos se juntam para celebrar
as suas raízes.
Uma das grandes marcas da associação é o Arraial Minhoto, uma festa que imita o famoso Santoínho junto a Viana do Castelo. O festival começou num salão modesto, depois
os números obrigaram a que passasse para as instalações da Local 183, mas foi tal o interesse do público que actualmente é realizado no Hangar at Downsview Park e acolhe
cerca de 2500 pessoas anualmente. Nesse evento têm a famosa sardinhada, as febras, as batatas. Vêm grupos de portugal e da comunidade.
A abertura de duas escolas – uma de cavaquinhos e outra de concertinos - em Setembro deste ano são dois desafios ganhos pela Associação Cultural do Minho no sentido de
perservar a continuidade da cultura minhota no Canadá. Esta iniciatia junta-se à já existente Escola de Português.
ASSOCIAÇÃO MIGRANTE DE BARCELOS
COMMUNITY CENTRE
Filial No. 1 do Gil Vicente Futebol Clube
FICHA
Endereço:
Telefone:
Data de Fundação:
Número de Sócios:
Grupos Desportivos:
Grupos Sociais/Culturais:
Cavaquinhos
Outras Actividades:
Festas Principais:
GALO (Novembro)
2079 Dufferin Street
Toronto, Ontario
M6E 3R3
416-652-6354
20 de Outubro de 1998
400
Futebol Sénior (Toronto Soccer Association)
Rancho Folclórico Infantil, Rancho Folclórico Senior, Grupo de Cantares
Grupo de Jovens,Escola de Português, Escola de Instrumentos Tradicionais, Grupo de
Confraternização na sede
Festa de Aniversário, Festa do Sarrabulho (Fevereiro), Festival Internacional de Folclóre
BREVE HISTÓRIA
Um grupo de barcelenses, por força do orgulho pelas suas raízes e pela vontade de elevar o nome do concelho com maior
número de freguesias em Portugal, decidiu formar a Associação Migrante de Barcelos C.C., registando a data oficial de inauguração como 20 de Outubro de 1998. Carlos
Miranda, antes envolvido noutras organizações comunitárias, foi o grande impulsionador do projecto e acabou mesmo por se tornar no primeiro presidente.
Tal como muitas outras associações portuguesas no Ontário, o futebol foi o veiculo inicial de promoção. Formou-se uma equipa de futebol que em 1999 entrou num campeonato
de futebol de salão que apesar de não ter conseguido obter sucesso desportivo conseguiu, de outra forma, unificar os barcelenses em torno da associação. Entretanto, realizavase a festa de apresentação da primeira Comissão Administrativa aos futuros sócios e amigos da casa, na sala da Casa da Madeira no dia 5 de Dezembro de 1999 e em Março de
2000 a AM Barcelos abria as portas da sua primeira sede, localizada na Dovercourt House, a norte da Bloor Street. Foi neste local que a associação cresceu em número e
qualidade, e onde novos e audazes projectos foram lançados. O Rancho Folclórico foi iniciado aqui e foi neste local que também se realizou a primeira assembleia geral.
Após este passo importante, a AM Barcelos, seus sócios e directores, decidiram efectuar a compra da sua sede própria, ainda em no ano 2000. Agora com casa própria, o
dinamismo dos membros desta associação levou à criação de novos projectos. O Rancho Folclórico tornou-se membro da Federação Portuguesa do Folclore, um rancho infantil
foi fundado, foi criado um grupo de cantares que lançou um trabalho discográfico, abriu-se uma escola de instrumentos tradicionais, foi acolhida a escola de português de Ana
Fernandes, e até uma escola de artes marciais se juntou à associação.
18
www.venuscreations.ca/flashnews
3 a 10 de Junho de 2008
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
19
20
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
PARADA 2007
R
E OR
AN DO A PAR
P
AD
2 7!
..
EC
ORD
ANDO
PARAD
ADA
REC
RE
RDAND
RAD
DE 2007!...
7!..
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
CLUBES
21
CASA CULTURAL DE VILA DO CONDE
FICHA
Endereço:
Telefone:
Data de Fundação:
Número de Sócios:
Actividades:
Festas Principais:
1110 Dundas Street West
Toronto, Ontario
M6J 1X2
416-533-8767
12 de Outubro de 1997
200
Festas, Convívios, cartas, dominó
Aniversário, Páscoa, Natal da Criança
BREVE HISTÓRIA
A 12 de Outubro de 1997, a Casa Cultural de Vila do Conde anunciava a sua entrada no associativismo
comunitário e a 3 de Fevereiro do ano seguinte a organização era registada no Ministry of Consumers and
Ontario Commercial Relations. A intenção provinha da “vontade dos Vilacondenses aqui radicados de
verem figurar ao lado dos outros clubes da nossa comunidade o nome da terra que os viu nascer”, escreve
o então presidente José Carlos Eusébio na revista comemorativa dos seis anos da associação, em 2003.
Quatro anos depois, a Casa Cultural de Vila do Conde continua no activo e anseia pelo continuado apoio de todos os vilacondenses residentes em Toronto.
No início, foram muitos os interessados em elevar o nome da cidade do Douro Litoral por terras canadianas. “O clube foi formado em 1997 com cerca de 30 fundadores. Em
97 eram todos vilacondenses. Houve a primeira apresentação do clube na New Casa Abril. Não havia sede mas algo se passou que se separaram.”, explica Ovidio Ramos, um
dos responsáveis pela manutenção desta organização. “Porém”, continuou, “houve um homem que não quiz que isto acabasse e deitou mãos ao clube que é o José Carlos
Eusébio. Foi com ele a presidente que em 1998 alugaram aqui esta casa. O José Carlos foi tipo uma tábua de salvação. Andei aqui a ajudar com outros a preparar esta casa e
daí se começou a formar o clube. No princípio ainda havia gente que trabalhava mas começam todos a cansar e desistem. Nos últimos anos cada vez temos menos gente
interessada em fazer parte da direcção”, lamenta, até porque Ovidio Ramos acredita que existe um número razoável de vilacondenses em Toronto mas confessa sentir-se triste
por muitos deles não se juntarem à casa. “Há muitas pessoas de Vila do Conde aqui em Toronto mas eles não aparecem. Deixava uma mensagem para todos aparecerem porque
somos uma casa pequeninha mas muito grandes porque não devemos nada a ninguém e até temos dinheiro no banco. Temos os nossos convívios aos Sábados e a renda é
acessível.” O envolvimento dos jovens é um dos pontos frágeis porque eles “não aderem. Já se falou em formar um clube de futebol para ver se os atraímos.”
Presentemente sem grupos culturais ou desportivos, para além da equipa de futebol, Ovidio Ramos sonha com a criação de um rancho folclórico que represente o concelho de
Vila do Conde. “Somos uma grande família e fiz aqui grandes amigos. Queremos continuar a representar e divulgar a nossa cultura, mas precisamos da ajuda de todos”, avisou.
CASA DAS BEIRAS CULTURAL COMMUNITY CENTRE OF TORONTO
Membro da ACAPO
FICHA
Endereço:
Telefone:
Facsimile:
Website:
E-mail:
Data de Fundação:
Número de Sócios:
Grupos Sociais/Culturais:
Grupos Desportivos:
Festas Principais:
34 Caledonia Road
Toronto, Ontario
M6E 4S4
416-604-1125
416-604-7399
www.casadasbeiras.com
[email protected]
2000
300
Rancho Folclórico do Académico de Viseu de Toronto
Futebol Juvenil
Semana Cultural da Casa das Beiras, Festa de Aniversário
BREVE HISTÓRIA
O Clube Académico de Viseu, fundado no ano de 1989, deu vez à Casa das Beiras em 2000 após a
aquisição de um prédio na Caledonia Rd. mesmo a norte da St. Clair Ave. Para que o passado não fosse
esquecido, foi criada a Galeria Beirã para expôr os feitos atingidos pelo Académico de Viseu durante os seus 11 anos de história. O Rancho Folclórico que transitou para a nova
Casa das Beiras manteve-se intacto e ainda hoje mantém o nome de origem. A mudança para a nova e imponente sede ajudou a uma maior união da comunidade beirã residente
em Toronto, atingido o objectivo a que tinha traçado: “Alargar o âmbito Beirão”, como se pode ler na revista de promoção da Semana Cultural da Casa das Beiras de 2006.
Hoje, esta organização tem uma escola de português em funcionamento, um grupo de jovens extremamente activo, e uma escola de futebol com cerca de 30 elementos, para
além de outras iniciativas que tem levado a cabo durante os últimos 7 anos.
O Rancho Folclórico foi fundado em Fevereiro de 1992 sob a direcção do antigo Académico de Viseu de Toronto. Os sócios e amigos da casa ficaram empolgados com a ideia
e foram eles próprios que criaram o emblema (Alberto Costa) e o guião representativo da região beirã (Lúcio Oliveira). O grupo foi apadrinhado pelo pioneiro do Folclóre no
Canadá – o Rancho Folclórico da Nazaré – e contava com 32 elementos que representavam a região de Viseu. Com a sua passagem para a Casa das Beiras, o seu reportório
alargou-se às outras províncias beirãs (Beira Alta, Beira Baixa, e Beira Litoral). Entre outras modas, realce para o Escote, a Lavradeira, e as Ceifeiras que fazem parte do
reportório oriundo da Beira Alta, a dança das Saias da Beira Litoral, e o Vira dos Quatro da Beira Baixa. Tal como a organização que o alberga, o grupo também cresceu e conta
hoje com quase meia centena de elementos comandados pelo jovem ensaiador Scott Oliveira.
CASA DO ALENTEJO
FICHA
Endereço:
Telefone:
Facsimile:
E-mail:
Data de Fundação:
Número de Sócios:
Grupos Desportivos:
Grupos Sociais/Culturais:
Outras Actividades:
Festas Principais:
1130 Dupont Street
Toronto, Ontario
M6H 2A2
416-537-7766
416-537-4660
[email protected]
20 de Fevereiro de 1983
550
Futebol Seniores Masculinos (TSA)
Ranchos Folclóricos Infantil, Etnográfico, e Cefeiros, Grupo Coral Feminino
Ginástica Rítmica, aulas de Tae-Kwon-Do, Aulas de Inglês
Para Adultos, Escola de Português
Semana Cultural Alentejana, Aniversário
BREVE HISTÓRIA
A Casa do Alentejo não é das associaçõoes mais velhas da comunidade portuguesa em Toronto mas depressa se tornou numa das mais dinâmicas. Esta agremiação sempre se
destacou pelas actividades culturais que tem realizado nos últimos 25 anos de existência e agora parece lançada para um novo e audaz objectivo: a integração activa dos jovens
nas suas actividades. A provar este facto está Stephanie Fidalgo, a presidente do corpo executivo anterior ao actual, que tem apenas 23 anos de idade e trouxe consigo outros
7 elementos mais novos. Este é um passo importante no sentido de garantir a vitalidade da Casa do Alentejo em Toronto, uma ideia visionária que deverá ser seguida por outras
associações luso-canadianas no Ontário já que os jovens ganham mais interesse quando sentem que são membros preponderantes de uma organização.
Manuel de Brito Fialho, Maria Rosa de Sousa, Daniel Fernandes, e Francisco de Sousa reuniram-se no início da década de oitenta para debater a ideia de formação da Casa do
Alentejo, que havia de ser um dos fundadores da ACAPO. A 20 de Fevereiro de 1983, nascia a agremiação que depois se estabeleceu na Claremount Street, local do primeiro
almoço oficial. O primeiro baile realizou-se nesse mesmo ano no St. Lawrence Market (Church e Front Streets) e o primeiro aniversário foi na esquina da Dufferin St. com a
Eglinton Ave. Em 1987 era dado um passo importante para o crescimento da associação com a mudança para a Dufferin Street, junto à esquina noroeste da Dundas Street, junto
ao coração da comunidade portuguesa. A sede era alugada mas já tinha condições para a promoção de iniciativas mais audazes, com as actividades culturais (que já eram
efectuadas na sede anterior) a tomar maior dimensão. O maior salto, porém, aconteceu a 1 de Dezembro de 1997 quando se procedeu à compra da sede actual, uma iniciativa
audaz mas que tem dado frutos muito positivos. A ajuda dos sócios e amigos da casa, assim como de diversas organizações e individuos em Portugal foram fundamentais para
a concretização do sonho.
22
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
CASA DO BENFICA DE TORONTO
Casa do Benfica #5
FICHA
Data de Fundação:
Endereço:
Telefone:
Presidente do Executivo:
Presidente da Assembleia:
Número de Sócios:
Grupos Desportivos:
Festas Principais:
15 de Junho de 1969
1278 St. Clair Avenue West
Toronto, Ontario
M6E 1B9
416-651-1548
150
Seniores Masculinos (OSL),
Projecto Nova Geração
Aniversário, Passagem de Ano, Jantar do Desporto, Apresentação da Direcção
BREVE HISTÓRIA
A Casa do Benfica de Toronto é a primeira fora de Portugal e a número cinco (5) no mundo. Conversámos com
Mário João para conhecermos melhor o historial “Foi um grupo de benfiquistas que a celebrar a conquista de um titulo tiveram a ideia de fundar a Casa do Benfica em Toronto.
Foram dez fundadores. A Casa do Benfica de Toronto é a número 5 do Benfica e a primeira fora do país”, começou por dizer para depois continuar: “A primeira sede do
Benfica foi na College e Bathurst e com a adesão dos sócios mudaram para a Bathurst e Queen. Depois houve uma possibilidade do Benfica comprar o prédio. O Benfica era
a casa número um em Toronto em conjunto com o First Portuguese. Mais tarde compraram o prédio na Claremount que custou na volta de um milhão de dólares. A aparição
de outros clubes e outros estabelecimentos fez com que o Benfica e o First passassem por dificuldades. A Claremount foi o ponto de decadência do Benfica. Tiveram que
vender o prédio. Esteve três anos fechado e depois foi para a Robina, junto à St. Clair”, sumarizou.
Desse passado, as mais saudosas memórias são dos bailes superlotados da Casa do Benfica na Queen Street. “A primeira que fui lá não me deixaram entrar porque estava com
jeans. Nesse tempo, e mesmo na Claremount, algumas pessoas eram rejeitadas. A lotação esgotava com facilidade porque era o Benfica... dezenas e dezenas de casamentos
começaram naqueles bailaricos. Depois eles começaram a seleccionar mais o pessoal, a juventude que gostava dos jeans e dos ténis começaram a ser rejeitados. Nas passagens
de ano, lembro-me que o Benfica antigamente punha 3 e 4 mil pessoas no Royal York e dava-se ao luxo de sortear um carro novo”, recorda com saudade.
O Folclore foi uma das componentes culturais mais importantes da agremiação mas, entretanto, deixou de existir. “O Benfica de Toronto teve um grupo folclórico durante
muitos anos, fez os seus 25 anos e prolongou-se mas terminou há cerca de cinco anos atrás. Já se tentou fazer o rancho voltar, pedimos voluntários para dançar, mas não houve
elementos necessários interessados. O folclóre representava o Benfica, vestia à Benfica. O Benfica não representa uma região, representa um país, é um símbolo...”, atira. NO
campo social, e para além dos badalados bailes, o Benfica de Toronto orgulhava-se de ter uma das mais concorridas eleições de Misses em todo o Luso-Ontário. “Todos os anos
o Benfica elegia sempre a sua miss, foi sempre sucesso, e as misses do Benfica eram sempre das melhores da comunidade”, avisa.
Nos últimos anos, é o futebol que tem sido o mais importante instrumento de promoção da Casa do Benfica de Toronto. A sua equipa sénior já se tornou na mais ganhadora da
história da Toronto Soccer Association (TSA), conquistando tudo o que havia para ganhar.
CASA DOS POVEIROS – VARZIM SPORT
CLUB OF TORONTO
FICHA
Endereco:
Telefone:
Ano de Fundação:
Número de Sócios:
Grupos Desportivos:
Grupos Sociais/Culturais:
de Jovens
Festas Principais:
337 Symington Avenue, Basement
Toronto, Ontario
M6P 3X1
416-588-1797
5 de Outubro de 1986
350
Futebol Sénior Masculino (bi-campeões da PCSL)
Ranho Folclórico de Adultos, Ranho Folclórico Infantil, Grupo
S. Martinho, Passagem de Ano, Aniversário
BREVE HISTÓRIA
“Tudo começou numa brincadeira”, lembra a actual presidente da direcção, Linda Correia, “quando
meia dúzia de homens da Póvoa quizeram fazer uma equipa de futebol. As mulheres trataram do
equipamento e tudo começou assim em 1986”. Essa equipa de futebol ajudou a que a Casa dos
Poveiros se tornasse filial do Varzim Sport Clube, clube que sempre representou com distinção e orgulho na cidade de Toronto, vencendo vários troféus ao longo dos 21 anos
de existência. Actualmente, o Varzim SC de Toronto é bicampeão da Portuguese Canadian Soccer League (PCSL) mas também já havia conseguido o feito na defunta Goan
League.
Tal como em muitas outras associações, o futebol serviu de incentivo à união e daí foram criados outros grupos dentro da associação. O primeiro foi o Rancho Folclórico
infantil, fundado pela actual presidente e por Carlos Miranda, que nasceu em 1990 e ensaiava na sala do Europa Catering antes do Varzim ter sede própria. “Nós começámos
na brincadeira e formámos o rancho que se chamava Vilas e Freguesias porque tinha trajos de várias freguesias da Póvoa de Varzim. Depois criámos o rancho adulto em 1995
e chamavamos-lhe o Rancho dos Velhos que não foi dificil de formar porque o Carlos Miranda era um bom ensaiador. Eu sou actualmente o elemento mais velho do rancho.
Os trajos continuam a ser todos das vilas e freguesias da Póvoa de Varzim”, realça.
As relações da Casa dos Poveiros com o Varzim em Portugal são muito boas mas é com a Câmara Municipal que existe harmonia total. “Este ano a Câmara da Póvoa tem
recebido muitos telefonemas mas eles nunca negam as muitas coisas que eu lhes peço”, revela a presidente.
Em termos de projectos futuros, a direcção de Linda Correia promete continuar a trazer de volta os poveiros que um dia deixaram a casa, quer que os jovens continuem a mostrar
o seu amor ao clube, vai manter o apoio incondicional ao futebol, e promete continuar a fazer do rancho folclórico um dos melhores da comunidade.
FIRST PORTUGUESE CANADIAN CULTURAL
CENTRE
FICHA
Endereço:
Telefone:
Facsimile:
E-mail:
Número de Sócios:
Grupos Sociais/Culturais:
60 Caledonia Road
Toronto, Ontario
M6E 4S4
416-536-2921
416-536-4263
[email protected]
300
Grupo de Terceira Idade, Escolas, Departamento Cultural
BREVE HISTÓRIA
No dia 23 de Setembro de 1956 nascia a primeira associação portuguesa no Ontário sob o nome de
Associação Luso-Canadiana. Porém, o nome foi mudado pouco depois quando os fundadores descobriram que já havia uma organização em Montreal com o mesmo nome.
Luís Francisco, António Sousa, Mário Tomás, Raul Mendes, Manuel Folgado, António Iria, Francisco Gomes, Justino Rodrigues, Américo Carvalho, e José Jordão foram o
grupo de fundadores que se juntaram no Restaurante do Sousa, na Nassau Street, para fazer os preparativos inicias. Depois de tudo decidido, os fundadores fizeram um sorteio
para atribuir o número de sócio a cada um. As fundações para mais de meia centena de anos de serviço à comunidade estavam lançadas e hoje todos aqueles que fizeram parte
da história desta organização se devem orgulhar por todos os sucessos alcançados. O First depressa passou a ser ponto de referência para quem queria informações sobre a
comunidade portuguesa e sobre Portugal – a primeira ideia de um Consulado em Toronto –, ajudou à integração dos nossos emigrantes que chegaram a esta cidade, e facilitou
a manutenção da nossa cultura e das nossas tradições. A reunião para se formar a Casa do Alentejo foi feita First Portuguese, a Taça Camões foi criada pelo First, a ACAPO
nasceu nas instalações do First tal como o Canadian Ethnocultural Council, o Congresso Luso-Canadiano, o Portuguese Canadian Credit Union, e a primeira escola de
português para além de outros marcos de relevo. Nesta casa também se fez teatro, ouviu-se o fado, foi criado um Centro de Terceira Idade, uma Biblioteca, uma Galeria de Arte,
e serviu de sede para uma secção desportiva que obteve inúmeros sucessos sob o nome do FPCCC.
Independente do futuro desta organização, uma certeza permanecerá: o First será sempre o primeiro, o pioneiro do associativismo das comunidades portuguesas do Ontário e,
por isso, deve merecer todo o nosso carinho e respeito.
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
CASA DOS AÇORES DO ONTÁRIO
FICHA
Endereço:
Telefone:
E-mail:
Website:
Data de Fundação:
Número de sócios:
Grupos Sociais/Culturais:
Festas Principais:
(9 de Dezembro)
23
772-A Dundas Street West
Toronto, Ontario
M6J 1V1
416-603-2900
[email protected]
www.casadosacoresdoontario.ca
1985
350
Grupo de Jovens
Grupo de Terceira Idade
Festa do Espirito Santo (Junho), Semana Cultural (Novembro), Aniversário
BREVE HISTÓRIA
Em 1986, um grupo de açorianos juntou-se para formar a Casa dos Açores de Toronto e alugou-se o 836
Dundas St. W. para servir de ponto de encontro. “Servia para os descendentes dos Açores conviverem, jogavam cartas, dominó, falava-se acerca dos Açores”, lembra Luís Reis,
um dos sócios mais antigos da organização. Em 1994 a Casa dos Açores mudou-se para o prédio actual, um passo importante na vida da organizaçao. “Mudamos para este
prédio em Dezembro de 1994. Antes de 1994 era mais convívio e a partir desse ano é que a casa começou a ganhar força. A primeira noite de cultura açoriana começou pela
primeira vez em Abril de 1994. Houve uma sessão de exposição de pintura, uma desgarrada, e palestras da Luisa Costa da Casa dos Açores de Lisboa. Temos participado
também na parada do dia de Portugal representando os concelhos dos Açores. Actualmente, fazemos a Semana Cultural e o Dia dos Açores no Ontario Place todos os anos para
promover a cultura açoriana”, explicou Luis Reis.
Carlos Botelho, actual presidente do executivo, tem no seu mandato missões importantes a cumprir que irão beneficiar todos os açorianos radicados no Ontário. “Há dois anos
mudamos o nome para Casa dos Açores do Ontário. Com esta mudança de nome temos muito mais responsabilidade mas também mais frutos”, revelou o presidente.
O projecto da nova sede já está em andamento e inclui um serviço de apoio á comunidade e um centro de atendimento ao cidadão, um plano que já foi apoiado pelo Governo
Regional dos Açores.
Uma de 13 Casas dos Açores espalhadas pelo mundo, a do Ontário tem um projecto ambicioso e fortalecido pelo apoio do Governo Regional, das associções que representam
os Açores em Toronto e, no futuro, na Província do Ontário. “Nós cada dia que vai passando vamos assumindo cada vez mais responsabilidade, e vamos precisar do apoio de
todos, de mais sócios, porque estamos a trabalhar para a comunidade. É preciso que as pessoas se apercebam das responsabilidades que temos agora. A nossa comunidade
portuguesa tem 60% de açorianos. Não temos capacidade para todos mas vamos precisar da ajuda de todos”, apelou Carlos Botelho.
Se este apelo for acolhido pelos açorianos e as associações que os representam, a cultura e tradições deste arquipélago irão continuar bem vivas nesta Província durante muitos
anos, tornando a presença portuguesa visível e saudável neste nosso país adoptivo.
FUTEBOL CLUBE DO PORTO DE TORONTO
Delegação No. 5 do Futebol Clube do Porto
FICHA
Ano de Fundação:
Número de Sócios:
Grupos Sociais/Culturais:
Outras Actividades:
Festas Principais:
(Junho), Matança do Porco
21 de Setembro de 1987
300
Rancho Folclórico
Grupo de Jovens
Torneios de Pesca, Torneios de Sueca
Aniversário do Clube, Aniversário do Rancho
BREVE HISTÓRIA
O triunfo do FC Porto sobre o Bayern Munique e consequente conquista do troféu de Campeão Europeu de clubes, no ano de
1987, moveu um grupo de adeptos portistas na cidade de Toronto para a criação de uma casa de representação. Muitos adeptos
dos Dragões aderiram à ideia e a casa foi formada. Albino Santos tornava-se no primeiro presidente numa altura em que o
clube ainda não tinha sede. O Futebol Clube do Porto em Portugal foi notificado e no dia 21 de Setembro o campeão europeu
enviava um documento a confirmar que Toronto tinha representação oficial do clube em Toronto. A primeira sede foi na
Dundas Street – por cima da Caldense Bakery –, depois junto ao Lamport Stadium, mais tarde na antiga casa do Sporting de
Toronto – na Augusta Ave. –, mas foi na Symington que o clube se cimentou e começou a traçar muitos dos objectivos actuais
que incluem a tão esperada – e concretizada – compra de sede própria.
Um dos grandes obreiros desta iniciativa foi Cesário Brás, presidente da Delegação desde 1997 que nos falou acerca da
evolução do clube. “O futebol foi o primeiro grupo que nasceu no Porto, poucos anos depois da fundação. Tivemos futebol
nos primeiros dez anos e conseguimos ganhar tudo no TSA até 94 ou 95. Já no meu mandato, tivemos uma equipa de juniores
no TSA que conquistou também tudo em 1999”, começou por dizer. “O Rancho Folclórico foi fundado em 1995 por pessoas
que estavam envolvidas no Porto e que pensaram que era bom haver mais cultura para trazer pessoas para o clube”, continuou.
Ficámos curiosos e quizemos saber porque é que uma filial de um clube de futebol tem grupo folclórico. “O FC Porto em si tem uma secção que é cultural e o rancho folclórico
é cultura”, respondeu para depois continuar: “Os fundadores do rancho são minhotos e as danças e trajes também são do Minho.”
Recentemente, o FC Porto de Toronto adquiriu a sua nova sede, um passo que o actual presidente julga crucial para o maior envolvimento dos portistas residentes neste espaço
geográfico. “O Slogan da sede é: Dragão vai à tua sede, visita a tua nova casa. Eu queria vividamente que os portistas apoiassem esta casa. Depois da sede estar pronta, vai
tornar-se muito mais fácil aos portistas se dedicarem ao clube. Fora de Portugal, o FC Porto de Toronto é a única sede ou filial no mundo com sede própria. Nós somos a
primeira delegação fora de Portugal, e ser No. 5 é um prestigio”, reforçou.
GRUPOS FOLCLÓRICOS TRANSMONTANOS
FICHA
Data de Fundação:
Endereço:
Telefone:
Região Representada:
1981
2381 Old Pheasant Road
Mississauga, Ontario
L5A 3G3
905-279-2257
Trás-os-Montes e Alto Douro
BREVE HISTORIAL
Por Ana Maria Cerqueira (editado)
Os Grupos Folclóricos foram formados no ano de 1981. Presentemente com dois grupos –
infantil e juvenil -, são os únicos no Canadá representativos da província de Trás-os-Montes e
Alto Douro, terra fria e montanhosa.
Estes grupos folclóricos apresentam trajes de serrano, trabalho, feira, romaria, de ricos, e os
famosos pauliteiros de Miranda. Algumas das suas danças são de roda e têm um cunho saltitado,
característico do povo das montanhas, povo essencialmente agrícola e de poucos recursos
financeiros, não esquecendo as modas de Miranda do Douro.
Na cidade de Toronto, os grupos já actuaram em locais de destaque como Ontario Place, CNE,
Fort York, Câmara Municipal, Sheritan Hotel, Queen’s Park, Rogers Centre, Universidades de
Toronto e York, paradas, piqueniques, e ainda em inúmeras semanas culturais entre outros.
Em 1983, numa das suas primeiras actuações fora da cidade de Toronto, foi o Grupo Folclórico Transmontano convidado pelo saudoso ex-Primeiro Ministro do Canadá, Pierre
Elliot Trudeau, a ir a Otava e Hull, Québec. Depois, em 1988, os grupos fizeram uma digressão pelo Norte de Portugal, adquiriram trajos regionais representativos de todas as
províncias de Portugal continental e dos arquipélagos dos Açores e da Madeira para a grande abertura do Skydome – agora Rogers Centre. Foi o Grupo Folclórico Transmontano
que representou honrosamente Portugal de lés a lés e a comunidade portuguesa no Canadá.
Os Grupos Folclóricos Transmontanos, através do contacto com os seus grandes amigos, o padrinho Mano Belmonte e o povo transmontano, foi enriquecendo o seu património
com as danças e os trajes. Este grupo tem sempre obtido o aplauso do público e o reconhecimento da sua arte em diversos troféus, medalhas, e outras distinções.
24
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
25
26
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
27
28
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
29
30
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
31
32
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
33
34
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
35
36
CLUBES
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
NORTHERN PORTUGAL CULTURAL CENTRE
FICHA
Endereço:
40 Albany St.
Oshawa, Ontario
L1H 2Z1
Telefone:
905-576-2474
Ano de Fundação:
Rancho Folclórico do Minho de Oshawa (1980)
28 de Fevereiro de 1983 – Northern Portugal CC
Número de Sócios:
160
Grupos Sociais/Culturais:
Rancho Folclórico do Minho de Oshawa
Outras Actividades:
Bailes, Confraternizações
Festas Principais:
Sarrabulho (Outubro), Festa do Sócio (Novembro), Festa das
Misses (Maio), Fiesta Week (Junho)
BREVE HISTÓRIA
Tudo começou em 1980 com a formação do Rancho Folclórico do Minho de Oshawa.
“Juntaram-se um grupo de pessoas para dançar e cantar. Começaram a fazer a festa do
sarrabulho, da Páscoa, e Passagem de Ano. Alugavam aqui salões para fazer as festas. Faziamos
as nossas saídas e o nosso tocador, o Sr. Barros, vinha de Bradford para tocar. Ele ensinou o Avelino de Sousa, que ficou encarregado do rancho, a tocar e este ensinou o
Henrique que agora é o tocador. Sempre tivemos música ao vivo que representava o Minho. Não havia cantares, só música. Representavamos a área de Arcos de Valdevez. As
senhoras juntaram-se todas e fizeram aqui os trajos. Em 1983, quando se formou o clube, mandaram vir trajos de Viana do Castelo”, começou por nos contar David Ganhão,
sócio de longa data e elemento do rancho desde os 11 anos de idade. Depois, veio a fundação do clube, três anos mais tarde. Jorge Patrocínio, actual presidente, explica: “O
clube formou-se para a gente se unir porque só nos viamos quando o rancho ensaiava ou actuava. “No principio o rancho folclórico era a base do clube.”, continuou David
Ganhão. “Somos padrinhos do Rancho Provincias e Ilhas em Hamilton e temos sempre uma boa relação com aquela cidade”, explicou.
PENICHE CULTURAL CLUB DE TORONTO
Filial No. 1 do Grupo Desportivo de Peniche
Núcleo No. 4 do Clube de Futebol Os Belenenses
FICHA
Endereço:
Telefone:
Facsimile:
Data de Fundação:
Número de Sócios:
Grupos Desportivos:
Festas Principais:
1264 College Street
Toronto, Ontario
M6H 1C2
416-536-7063
416-536-4347
21 de Maio de 1981
100
Equipa de Futebol Senior (OSL), Equipa de Futebol de Veteranos
Aniversário, Passagem de Ano, Piquenique
BREVE HISTÓRIA
Na revista comemorativa dos 25 anos do Peniche Community Club of Toronto, Joel Filipe faz um perfeito resumo do
historial desta organização: “Em Março de 1981, mais propriamente no dia 21, um punhado de indivíduos oriundos
da região de Peniche, davam realidade a um seu velho sonho. Joaquim Leonardo (Bufarda), Abel Gomes (Geraldes),
José Roberto (Serra del Rei), Norberto Silva (Consolação), Joel Filipe (Autoguia da Baleia), Jorge Ferreira e Orlando
Santos (Bôlhos), juntaram o útil ao agradável. O gosto pela prática do desporto fez nascer neles a ideia da formação
de uma equipa de futebol para participar no Campeonato da Liga Luso-Canadiana. Como consequência de tudo isto,
surge naturalmente a criação do clube. […] ...A aderência aos apelos foi notória, o número de associados ia crescendo
de dia para dia, contribuindo também para isso o excelente comportamento da equipa no Campeonato da Liga Luso, cujo título o Peniche viria brilhantemente a conquistar no
último minuto de um célebre jogo disputado em Oakville. Esta sensacional vitória provocou tremendo impacto na Comunidade. O Peniche saía assim […] do anonimato […].
No ano seguinte, o Peniche volta a confirmar os seus dotes de campeão. Bisar a conquista do título para um clube recém-nascido era algo surpreendente e dava cada vez mais
incentivo aos responsáveis do Peniche criando-lhes por outro lado mais responsabilidades […]. No dia 15 de Fevereiro de 1982 era inaugurado no 952 da College St. a
primeira sede social do Peniche Community Club, onde se fixaria até 1988 [e no] 1600 Dundas St. W. até 1997. Em 1997 mudamos para as presentes instalações de 1264
College St. Em 1982 começa o torneio pré-época (ideia do Sr. Correia Dias) onde passaram todas as melhores equipas de Toronto desde o Toronto Blizzard equipa profissional
como também a Selecção B do Canadá e todas as melhores equipas da TSA, OSA, Luso-Canadian, etc., torneios que levam milhares de pessoas às bancadas […]. No aspecto
social e cultural o Peniche também organizou concursos de Misses e de salientar que a Miss Peniche 1985, Guida Salvador, conquistou entre 15 concorrentes de várias
províncias do Canadá o título de Miss Portugal da comunidade do Canadá […]. As excursões levadas para Montreal, Rochester, Ottawa, Ludlow, e Quebéc City, viagens que
nunca esqueceremos […]. A 14 de Novembro de 1998 nasce o Rancho Folclórico Os Amigos que veio fortalecer mais a cultura portuguesa num clube português do Canadá.
[…] [Em] Novembro de 2003 Peniche C.C. Toronto faz uma digressão a Portugal por 17 dias, uma comitiva com mais de 30 pessoas nomeadamente a equipa de futebol e
equipa técnica, com jogos na Academia de Alcochete contra os Sub-18 do Sporting Clube de Portugal, Equipa B do Clube de Futebol Os Belenenses, Grupo Desportivo de
Peniche, A Serrana Serra Del Rei e Grupo Desportivo Autoguiense […].”
RANCHO FOLCLÓRICO AS TRICANAS
FICHA
Endereço:
1245 Dupont Street
Toronto, Ontario
P.O. Box 99127
Telefone:
416-658-3520
Data de Fundação:
1980
Número de Elementos:
61
Outras Actividades: Celebração dos dias de S. Valentim e S. Martinho,
Festas de Aniversário, Halloween, e Passagem de Ano
BREVE HISTÓRIA
No ano de 1980, um grupo de pais, constituido maioritariamente por emigrantes oriundos da Bairrada, juntouse para formar um rancho folclórico. Escolheu-se o nome “As Tricanas” porque na Bairrada existe um outro
rancho com o mesmo nome. O Rancho Folclórico da Nazaré – o mais antigo em todo o Canadá – foi o
padrinho deste novo grupo que adoptou o tema do xaile de “Meirim” como faceta principal do seu trajo – segundo reza a história, quem levasse um xaile de meirim para um
evento social ou religioso era uma mulher de bens.
Em 2002, realizou-se uma festa de angariação de fundos para comprar novos trajos que acabaram por ser das “Vindimeiras da Mamarosa”, incorporando o novo visual do
rancho, representando agora o trabalho da agricultura, vinicultura, e romaria. As mulheres vestem saias compridas um palmo abaixo do joelho, sapato baixo, lenço na cabeça
e chapéu, blusa branca, colete com um cesto bordado nas costas. A segunda saia é branca e bordada enquanto a exterior é preta com faixa vermelha. Os rapazes vestem calça
preta e camisa branca, colete estampado, e que chapéu que na faixa tem um cacho de uvas. No ano seguinte- 2003 – depois de mais de duas décadas a actuar com música
gravada, As Tricanas começavam agora a ter música ao vivo utilizando o acordião, viola, cavaquinho, bombo, pandeirete, ferrinhos, e um reque-reque no formato de um porco.
O reportório é oriundo da zona da Bairrada e baseia-se nas modas de roda, corridinhos, e viras. No seu currículo, destaque vai para o primeiro lugar na Parada de Portugal em
Toronto, o primeiro prémio do concurso de folclóre da CHIN Picnic, e o primeiro prémio no Festival de Folclore de Kingston, em 2006.
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
37
38
CLUBES
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
RANCHO FOLCORICO DA NAZARÉ
O Rancho Folclórico mais antigo do Canadá
FICHA
Endereço:
Telefone:
Fax:
Data de Fundação:
Número de elementos:
Actuações de relevo:
Danças Populares:
Regiao Representada:
729 Carrying Place
Mississauga, Ontario, L5C 3W6
905-272-5391
905-272-2241
1958
33
Jogos Olimpicos de 1976 em Montreal
(Inauguração do Estádio Olímpico), St. John’s, Newfounldand
(1968), Winnipeg (1972), Mount Tremblant, Quebéc (2005)
Dia de Portugal em Montreal (2006)
Não vás ao Mar Tonho, Vira da Nazaré, Corrido Remexido
Vila da Nazaré
BREVE HISTÓRIA
O Rancho Folclórico da Nazaré foi o primeiro rancho a ser formado no Canadá e possivelmente
no norte da América, como nos informou José Mafra, presidente do grupo. O estatuto de
pioneiro concedeu a este rancho a honra da apadrinhar outros ranchos comunitários ao longo dos anos, como foi o caso do Rancho Folclórico da Casa da Madeira, do defunto
Rancho Folclórico da Casa do Benfica, do Rancho do Académico de Viseu, do Rancho Folclórico As Tricanas, e do Arsenal do Minho. Padrinho e afilhados ainda se juntam
por altura do aniversário do rancho da Nazaré, realizado em Mississauga.
A fundação do rancho data de 1958 mas, curiosamente não foi inaugurado exclusivamente por pessoas da Nazaré, como nos contou José Mafra. “Os nazarenos começaram a
vir para aqui em 1950 mas não foram só os nazarenos que inauguraram o grupo. Escolheu-se a Nazaré porque a maior parte era da Nazaré e ainda hoje temos elementos de todos
os cantos do país. Desde a fundação que as danças, trajos, e músicas foram sempre oriundas da Nazaré”, explicou. Sem sede para preparar as suas rotinas, os primeiros
responsáveis pelo grupo tiveram de encontrar outras soluções. “O Rancho começou a ensaiar na cave de um restaurante de um nazareno, também fundador. Ali começaram os
ensaios. Salvo erro quatro anos depois abre o First Portuguese e o Nazaré começa a fazer os primeiros ensaios nesse clube. Daí que no Art Council of Ontario está registado o
clube em 1962”, relata para depois gracejar que algumas pessoas já o acusaram de tirar quatro anos ao rancho.
RANCHO PROVÍNCIAS E ILHAS DE
PORTUGAL
Por Maria Pinto e Janette Pinto
Este grupo folclórico foi fundado a 3 de Dezembro de 1983 sendo baptizado pelo
Rancho de Oshawa pelo nome de Rancho Províncias e Ilhas de Portugal, pela razão
de representar todas as Províncias e Ilhas de Portugal e tendo danças de todas as
regiões Portuguesas.
Sendo este grupo radicado em Hamilton, tem por objectivo divulgar a cultura
Portuguesa.
É um Rancho bem jovem com dançarinos dos 5 aos 25 anos de idade. Os rapazes
usam os trajes do Campino do Ribatejo e as raparigas as montanheiras do Algarve.
O Grupo já actuou nas comunidades Portuguesas e Canadianas do Ontário, com
muito sucesso, assim como nos Estados Unidos da America (West Palm Beach
Florida, New Jersey, Taunton Massachusetts), entrando em palco com a Marcha da
Boa Gente, desfilando com a bandeira da capital de cada Provincia e Arquipelago
de Portugal.
Sendo este Rancho uma organização não lucrativa tem sobrevivido independente
de qualquer clube ou patrocinadores, não tem sede própria e nem sócios pagantes.
Toda a sua ajuda financeira vem sómente das suas festas (Amizade, Aniversário e Passagem Do Ano ).
Este Rancho comecou com o nome de Rancho Infantil Provincias e Ilhas de Portugal a 3 de Dezembro de 1983 pelo Sr João Prancho que convidou mais 4 pessoas para formar
este rancho, que foram o Sr. Joaquim Heleno, Natália Pedro, António Serradeiro,e Augusto Café. Deste mesmo senhor veio o nome do Rancho Provincias e Ilhas de Portugal
por ter muitos elementos de origem Minhota e Madeirense.
Um dos grandes momentos de prazer e alegria para os dançarinos foi quando o rancho fez 10 anos de existência e a direccão levou-os à Florida. O Rancho celebra este ano 25
anos de existência.
SPORT CLUB ANGRENSE OF TORONTO
Membro da ACAPO
FICHA
Endereço:
Telefone:
Fax:
E-mail:
Data de Fundação:
Número de Sócios:
Grupos Desportivos:
Grupos Sociais/Culturais:
Festas Principais:
1195 Bloor Street West
Toronto, Ontario
M6H 1N4
416-537-1555
416-537-0952
[email protected]
19 de Outubro de 1974
250
Futebol Senior Masculino, Futebol Masculino em Veteranos
Grupo de Dança Carnavalesca
Dia do Sócio, Festa dos Cantares Regionais, Dia de Aniversário
BREVE HISTÓRIA
O Sport Club Angrense of Toronto foi formado em 1974 por amigos e antigos directores do Angrense da ilha Terceira.
O Sr. Adalberto Bettencourt foi o grande impulsionador do projecto e, talvez por isso, é ainda o sócio número 1 da
agremiação. Foi ele que descobriu a sede actual e ainda hoje, com oitenta anos, continua a desempenhar funções na
direcção do clube. Quando o Angrense não tinha sede, os directores reuniam-se na cave de uma agência de viagens
situada na Dundas e Dovercourt, e as festas eram realizadas em diversos salões da comunidade, incluindo a Casa do
Alentejo.
O primeiro grupo a ser formado foi o rancho folclórico, que representava a ilha Terceira com as suas danças, os seus
trajos, e os seus cantares. Porém, a falta de elementos interessados no projecto fez com que o rancho deixasse de
existir em meados da década de 90. Esta ocorrência foi marcante pela negativa uma vez que os trajos tinham sido
oferta do governo da ilha que a associação representa e também porque o folclore é, afinal, o expoente mais tradicional
da cultura de cada região.
Associado de um clube de futebol, foi mesmo o desporto rei que proporcionou aos associados desta organização em Toronto alguns dos momentos mais memoráveis. Entre
eles, conta-se a visita do Angrense da Terceira para disputar um jogo amigável frente ao então campeão da Grécia, no Varsity Stadium. A turma portuguesa havia de perder por
6-1 mas nem essa derrota impediu que houvesse festa de arromba entre os sócios e amigos do clube. O Eusébio é um dos habituais convidados de honra da agremiação já que
não falha uma visita ao Angrense de cada vez que vem a Toronto. Este pormenor tem muito a ver com o facto do Angrense ser filiado do Sport Lisboa e Benfica.
As marchas são uma componente importante desta associação. A reputação deste grupo já ultrapassou as fronteiras da Província do Ontário – onde já actuou em várias cidades
–, um facto que resultou num convite para actuar em Montreal e nos Estados Unidos da América.
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
Mensagem de S. Exa. o SECP, Dr. António Braga,
por ocasião do “Dia de Portugal de Camões e das
Comunidades Portuguesas 2008”
A celebração do “Dia de Portugal”,
pelo simbolismo e peso da história
nacional, favorece a reflexão em torno
dos principais projectos que cada um
ambiciona para si, enquanto cidadão,
e para o seu país.
Os portugueses que vivem nos mais
diferentes lugares do mundo, onde um
dia aí buscaram e projectaram a sua
realização de vida, já há muito que
deixaram de ser residentes emigrados
no sentido tradicional do termo.
O que marca e distingue os portugueses continua a ser, na essência, a
inesgotável capacidade de aceitar o outro, facto que lhe granjeia o respeito
e a admiração dos demais cidadãos dos respectivos países de acolhimento.
Hoje em dia, a presença regular de lusos ou luso-descendentes em cargos
electivos constitui a normalidade. Outrora os seus antepassados pouco
mais esperavam do que encontrar melhores condições de vida, com vista
a um eventual ou sempre adiado regresso. Ousaram e conseguiram.
Esta realidade, se não constitui novidade para os portugueses que a
experimentam mais de perto, fundamenta a importância de a lembrar e
tornar presente enquanto exemplo de cooperação e afirmação bem
sucedidos.
Pela inovação caminha igualmente o país. Já não restarão dúvidas sobre
a bondade do actual conceito e modalidades de apoio consular aos
nacionais cujo trajecto está baseado na proximidade dos recursos
tecnológicos que num clique abre as portas e liberta pendências que o
comboio da História já deixou para trás há muito tempo.
Vive-se numa época de grande exigência, cujo espírito se reflecte nos
vários tipos de relações interpessoais e em planos tão diversos como o
familiar, o social, o profissional e sem dúvida o da cidadania.
Tal como outrora, os portugueses continuam a prestigiar Portugal um
pouco por toda a parte e têm boa consciência de que crescer e fazer melhor
é cada vez menos uma opção e mais uma necessidade. O pressuposto
norteador da acção do Governo, no cumprimento do seu programa, é,
justamente, o de corresponder aos legítimos anseios e aspirações das
comunidades portuguesas, na ligação ao seu país de origem, à sua cultura,
à sua língua.
Os problemas actuais requerem soluções viáveis e convocam os recursos
tecnológicos actualmente disponíveis. O mundo mudou muito nos últimos
anos e por isso dificilmente se encontrariam respostas mantendo o mesmo
olhar do passado, mesmo que nessa nostalgia conviva muito do que é a
história de vida de todos ou de cada um.
As pessoas buscam na relação com o seu país não apenas as suas origens
mas igualmente a afirmação cívica de direitos que uma administração
pública moderna deve consumar de forma expedita e qualificada. Nesta
vertente, o investimento será permanente, mantendo o serviço em
constante progressão nas modalidades de atendimento e apoio consulares
de forma a evitar recaídas na sua desactualização.
As novas gerações de portugueses que por esse mundo fora residem,
revivem esse espírito pioneiro e demonstram-no ao afirmar-se nos mais
variados domínios: artístico, cultural, desportivo, empresarial,
humanístico, político, investigação e em tantos outros.
O actual Governo, ao combater o medo da inovação, através de políticas
reformistas, designadamente junto das estruturas ao serviço das
comunidades, mais não fez do que inscrever a sua acção no espírito de
ousadia tão característico desses compatriotas.
Mas há, igualmente, uma nova cooperação e alargamento do raio de acção
de instituições comunitárias. Ganham-se mais energias pela fusão de
associações, surgem movimentos académicos na Internet e sente-se o
dinamismo de empresários que assinalam também a sua crescente ligação
entre si e a Portugal.
Tudo isso faz crescer a expectativa sobre o momento de modernização do
movimento associativo cuja viragem permita entusiasmar e apelar aos
jovens, às gerações futuras, por um maior envolvimento nos seus projectos.
O desafio consiste em consolidar as reformas já conseguidas e alargar o
seu espírito para novos objectivos, tendo no horizonte a realidade de um
mundo cada vez mais pequeno e complexo. Mas ousar o caminho da
inovação será honrar a história da diáspora portuguesa cuja saga se
constrói, cada dia, de risco.
EXEN TE
COMBA
TES
S
TEN
OMBAT
MB T
CONVIDAM A
RT ICIP
I AR
R NA
PART
P ARA
RA DA
A
A direcção dos Excombatentes do Ultramar
convidam os ex-combatentes a
participarem
na
sua
representação na Parada e no
almoço que se segue no
Bairrada, na College. Chame
416 531 9981 e confirme a sua
presença.
Allstone Quarry - a maior
pedreira lusocanadiana no
Ontario
Allstone Quary, uma associada de
Melos Landscaping, acaba de
oferecer
à Casa dos Açores do Ontario o
logotipo da organização,executado
em granito.
Totalmente concebida na pedreira de
Melos Landscaping a obra ( duas)
uma para o futuro restaurante e outra
para a entrada do salão nobre mede
1 metro quadrado.
A cerimónia da entrega realizaou-se
na quarta feira 4 de Junho.
39
40
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
TORONTO
41
B
O TUGAL
U
GA OSCIL
S LA E
LTO
BANDEIR
IRA DE POR
PORT
EM
PONT
ALT
UGA
M PON
P NTO AL
A BANDE
A comunidade Portuguesa novamente contemplou no domingo
1º de Junho, a bandeira de Portugal a oscilar em ponto alto,
entre a arquitectura clássica e contemporânea que compõem a
paisagem da Câmara Municipal de Toronto. Uma imagem que
faz harmonia com a história de Portugal, que mesmo sendo do
passado também representa o futuro.
Numa cerimónia rica de cores, acobertada por um entardecer
ensolarado e contando ainda com o revoar de pássaros, assim
POR
aconteceu a cerimônia do Içar da Bandeira na 21ª Semana de
G ÇA FROTA
GRAÇA
Portugal, no Nathan Phillips Square.
A Banda do Sagrado Coração de Jesus, sediada na Igreja de
Santa Helena, fez sua entrada em disfile, e executou os hinos nacionais durante
o içar da bandeira de Portugal. Vários ranchos folclóricos estiveram ali presentes
e o Rancho Folclórico Transmontano de Toronto fez uma bela apresentação com
seu grupo infantil, juvenil e adulto, dando uma amostra da riqueza cultural do
folclore da terra de Camões.
O presidente do conselho da Aliança dos Clubes, José Eustáquio, deu início à
cerimónia apresentando os participantes da Semana de Portugal e agradecendo a
todos aqueles que estão colaborando na organização da Semana de Portugal, e,
juntamente com o responsável pelos eventos oficiais da ACAPO, Carlos Miranda,
deu segmento ao evento que contou com a palavra de Tony Arruda, Presidente da
direcção executiva da ACAPO; da cônsul-geral de Portugal em Toronto Sra. Maria
Amélia Paiva; do ministro do turismo Peter Fonseca; do vereador César Palácio;
do representante da deputada Olivia Chow, Peter Ferreira; da representante do
vereador Adam Giambrone, Érica Miranda.
Todos os que ali se apresentaram, destacaram o orgulho de ser português e de ver
durante os últimos 55
anos, a comunidade
portuguesa crescer junto
com a cidade de Toronto.
Falaram também do tanto
que esta comunidade tem
feito nesta cidade.
“Como luso-canadiano e
ministro da cultura, tenho
orgulho de poder celebrar
nossa festa”, assim disse
Peter Fonseca, citando
ainda o previlégio de
partilhar a cultura
portuguesa com outras
comunidades, destacando
também a vantagem de se
viver em Toronto e ter a
oportunidade de viver em
paz com tantas culturas
diferentes.
Para encerrar a cerimónia,
a banda executou os hinos
do Canadá e de Portugal,
enquanto o público assistia
vendo a bandeira ser içada
onde ficará durante as
comemorações da Semana
de Portugal 2008. E a
bandeira portuguesa ficará
durante este período, no
ponto alto de um dos
lugares de maior destaque
da cidade de Toronto, para
orgulho da comunidade
luso-canadiana.
PRESIDENTE DO CONSELHO DE PRESIDENTES DA ACAPO,
JOSÉ EUSTÁQUIO
APRESENTAÇÃO DO GRUPO
MOMENTO DO IÇAR DA BANDEIRA DE PORTUGAL NO CÂMARA MUNICIPAL DE TORONTO
TONY ARRUDA, DRA. MARIA AMÉLIA PAIVA, CÉSAL PALÁCIO, ÉRICA MANATA, PETER FERREIRA, JOSÉ
EUSTÁQUIO E CARLOS MIRANDA
APRESENTAÇÃO DA BANDA DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS
JUVENIL E ADULTO DO
RANCHO FOLCLÓRICO TRANSMONTANO
APRESENTAÇÃO DO
GRUPO INFANTIL DO RANCHO
FOLCLÓRICO TRANSMONTANO
DE
TORONTO
42
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
43
Ç
P ELA IMIGRAÇÃO…
O JOEL
L & JENNIFER
E
IA – C
B
DA NAIA
POR
DA
CSIC MEMBERS
O S DE CON
CONTRAT
M PROCE
U COM
AQUI
TI VER AQ
Q U EM ESTI
TOS
CESSOS
ABALHO
A A
PODE
DE TR
PODEM
TRA
I JJA
A
D M VIAJAR
Se o amigo leitor está no Canadá sob contrato de trabalho
temporário, você e os seus familiars podem ir de férias a
Portugal. Tenham cuidado, no entanto, de verificar se o seu
permit de trabalho ainda vai estar com validade, quando vier
de regresso ao Canadá.
Por exemplo: se a data de validade do permit de trabalho é
até 20 de Julho e você vai para Portugal em Junho e volta no
dia 18 de Julho, não vai ter qualquer problema a entrar no
POR
JOEL DA NAIA Canadá, mas a Imigração apenas lhe dá autorização daqui
LICENCIADO PELA
ficar até ao dia da validade do permit de trabalho, que são
CSIC
dois dias depois. A não ser que antes de sair já tivesse pedido
uma extensão do permit de trabalho, (e saiu antes de o receber), então o oficial vê
que o processo está aceite e deixa-o entrar no Canadá, e dá-lhe o tempo que os
Recursos Humanos lhe deu no LMO.
Esta situação de viajar é apenas para os trabalhadores que aqui se encontram sob
contratos de trabalho temporário. Mas nem todos têm essa regalia. Por isso
aconselhamos a que entrem em contacto com os vossos representantes e perguntem
pela sua opinião. Para as pessoas que tenham documentos de trabalho, aquiridos
por pedidos de refúgio ou doutro género, a situação é diferente.
O MEU MARIDO FOI DETIDO PELA IMIGRAÇÃO…
…E só vão libertá-lo quando eu me apresentar no Centro de Detenção. O que
devo fazer?
Na realidade, a senhora devia ir imediatamente ao centro onde o seu marido está
detido e levar o passaporte dele, assim como o seu. Normalmente, em casos deste
género, o oficial da Imigração considera a liberdade dos dois mesmo sem irem à
frente do juiz com uma caução de 2 a 3 mil dólares. Um mês depois da sua liberdade,
na maioria dos casos, a Imigração manda uma carta para se apresentarem no Centro
de Imigração e, aí vão dar-lhe a possibilidade de ficar mais uns meses no Canadá,
através dum processo chamado PRRA ou se não quiserem aceitar o PRRA, então
serão avisados que devem regressar um mês mais tarde com passagens para
Portugal.
FUI APANHADO A CONDUZIR COM INFLUÊNCIA DE ÁLCOOL. ISTO
VAI AFECTAR A MINHA RESIDÊNCIA NO CANADÁ?
Com certeza que vai afectar a sua residência no Canadá! Isto, evidentemente, se
for condenado.
Uma vez que o amigo leitor diz que está casado com uma imigrante e o seu
processo já foi aceite, quando a Imigração for informada que você foi condenado,
mesmo que seja com pena suspensa, o seu caso vai ser recusado, na altura em que
a informação chegar ao departamento da Imigração. Acredite, que a Imigração
vai receber o seu reporte e depois vai ser recusado. Entre imediatamente com um
profissional competente para o ajudar, antes que seja tarde demais!
Aconselhamos os nossos leitores, se beberem, não conduzam… chamem um táxi.
Acredite, que o dinheiro que vai pagar ao taxista, será uma gota de água no oceano,
comparado com as consequências que você e os seus irão sofrer e o dinheiro que
irão pagar.
QUANTO TEMPO DEMORA O PROCESSO PARA SER IMIGRANTE
ATRAVÉS DA PROVINCIA?
Normalmente um processo para ficar imigrante, através do Projecto Piloto da
Província do Ontário (PNP), está a demorar, nos dias de hoje, uma média de 6
meses.
O candidato a este processo, depois de ser aprovado pela Imigração da Província,
que está a demorar uma media de um mês, a sua documentação final, que é mandada
para o exterior, ou para o Consulado do Canadá em Bufalo, nos Estados Unidos,
ou para a Embaixada em Paris (França), leva mais ou menos 6 meses. Isto,
evidentemente, se não houver qualquer precalço, ou seja, o candidate tenha toda
a documentação em ordem, passe os exames médicos e não tenha qualquer crime
registado no departamento da Justiça.
Depois do cliente ser aprovado pela Imigração da Província, imediatamente poderá
requerer o permite de trabalho, se já não estiver no Canadá a trabalhar. Se por
acaso foi aceite e se encontra no Canadá na situação legal como turista, pode
imediatamente aplicar para o seu permite de trabalho. Telefone-nos para qualquer
esclarecimento sobre este assunto.
Joel e Jennifer da Naia são membros licenciados pela Sociedade dos Consultores
de Imigração do Canadá e podem ser contactados, para qualquer conselho de
Imigração, através do 416-654-5229. O nosso leitor se tiver alguma pergunta a
fazer ou queira ser elucidado através de artigo, sobre o seu caso, poderemos
faze-lo usando a confidencialidade que todos os casos de Imigração merecem.
44
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
TORONTO
P
O
DU CTIONS
I ONS N
A
PRODUCT
ODUCTIONS
NA
HOLL
LY WOOD PR
ODUCT
HOL
ROMOÇÃO
O
Ç
O DE GR
G ANDE
AN ES E
V
ENTOS
S
PRO
GRAN
ANDES
EVE
EN
VE
PR
ÇÃO
DU
P
D
TR V A CONDUZIDA
VA
POR
DAVID SILV
ENTREVIST
Hollywood Productions acaba de brindar a
comunidade luso-canadiana com um espectáculo
de sonho com Tony Carreira como cabeça de cartaz.
O espectáculo aconteceu no dia 31 de Maio no
Powerade Centre Arena. Tony Carreira comemora
20 anos de carreira e esta digressão à América do
Norte insere-se nas comemorações e é a resposta a
um convite formalizado por Hollywood
Productions. O público delirou e cantou em
conjunto com o cantor muitas das suas canções.
Além da prata da casa, Vanessa Sousa e Marcelo
Neves encantaram, actuou ainda o filho de Tony
Carreira, o jovem Mickael Carreira, embora não
tanto quanto o público gostaria que cantasse. “ O
espectáculo era de Tony Carreira, e o filho entendeu
por bem participar levemente no espectáculo do
pai. Vai surgir a oportunidade de Mickael Carreira
apresentar o seu espectáculo também” afirmou
Eduardo Vieira no início da conversa que com ele
tivemos. Eduardo Vieira é o Presidente de
Hollywood Productions. “Vamos organizar
anualmente um grande espectáculo no Ontario
Place na segunda semana de Setembro, este ano
será a 13 de Setembro. Trata-se de uma iniciativa
que vai permanecer. Desta feita vamos ter Mickael
Carreira como cabeça de cartaz. E nunca se sabe
se o pai, Tony Carreira, não virá participar no
espectáculo do filho”. Quisemos saber mais sobre
tal espectáculo. “ Vai estar também o Jorge Ferreira,
e a Banda ‘The Fevers’ vinda do Brasil, além de
outros artistas”. Eduardo Vieira fez questão de em
seguida destacar que não esquece os artistas da
EDUARDO VIEIRA
nossa comunidade. “Tenho ido buscar artistas da
nossa comunidade para intregarem os espectáculos,
e isso aconteceu mais uma vez, e no espectáculo de Tony Carreira, e com a
excelente participação de Marcelo Neves e as suas bailarinas e Vanessa Sousa de
Montreal. Na festa do Ontario Place vamos ter artistas da canção das nossas
comunidades do Canadá e também da América”. O espectáculo será enquadrado
com actividades paralelas. “ Realizaremos também no recinto lateral ao palco do
show um Festival de gastronomia e artesanato”. Os clubes serão convidados a
levar até ao Ontario Place os melhores e mais típicos pratos da zona de Portugal
que representam, além da exposição do seu artesanato. “ Quero contar com a
comunidade portuguesa, quero ver a minha gente envolvida com a sua tradição e
estou a preparar com os clubes a possibilidade de eles virem até ao Ontario Place
e serem os protogonistas do mesmo Festival. Trata-se de uma oportunidade para
mostrarem as tradições de onde são oriundos”. O preço de entrada para as pessoas
será acessível e dará direito a usufruirem de uma série de vantagens dentro do
recinto”. Depois de Setembro, Hollywood Productions promete mais. “ Em
Outubro vamos ter Roberto Leal, e em Novembro o Quim Barreiros, e no devido
tempo serão informados onde se vão realizar estes espectáculos... Posso já anunciar
é que estou à procura de um local onde possa fazer sempre os meus espectáculos.
Acho que vou conseguir essa casa onde a comunidade se pode deslocar sempre
para ver esses bons eventos”. Hollywood Productions espera brevemente realizar
também a Miss Portuguesa de Norte America “. Este é um sonho que tenho e que
vou realizar. Vai envolver as
beldades do Canadá e Estados
Unidos”. Disse Eduardo Vieira.
Terminámos a nossa conversa com
o empresário de Holywood
Productions como a começámos,
falando sobre o espectáculo de Tony
Carreira. “Foi um espectáculo
fantástico. O som, as luzes, o
ambiente de Festa, a voz
maravilhosa de Tony Carreira, a sua
amabilidade, tudo contribuiu para
uma noite inesquecível. Tenho que
destacar a paciência e comprensão
de Tony Carreira que não deixou
ninguém sem autógrafo, e havia
uma fila de todo o tamanho na caça
ao autógrafo. Foi pena que a Arena
não tivesse enchido por completo
que Tony Carreira merecia-o. O
homem tem 10 discos de platina!
Mas as cerca de 3700 pessoas
presentes fizeram o que muito mais
gente faria. Foi uma grande festa!
Na despedida, Tony Carreira
mostrou-se encantado e garantiu que
virá outras vezes ao Norte da
América e que vai contar sempre
comigo para negociar a sua vinda.
No devido tempo ele voltará”.
LUSO ONTARIO MAGAZINE
UMA PRODUÇÃO DE FLASH
PUBLISHERS INC.
ADQUIRA JÁ O SEU EXEMPLAR
LIGUE PARA: 416-656-5291
CLUBES
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
45
SPORTING CLUBE DE BRAGA OF TORONTO
ARSENAL DO MINHO DE TORONTO
Filial Número 1 do Sporting Clube de Braga
FICHA
Endereço:
Telefone:
Data de Fundação:
Número de Sócios:
Grupos Desportivos:
Grupos Sociais/Culturais:
Outras Actividades:
Festas Principais:
1166 Dundas Street West
Toronto, Ontario, M6J 1X4
416-532-2328
5 de Outubro de 1986
500
0
Rancho Folclórico Infantil, Rancho Folclórico Senior, Grupo de Jovens
(Michelle Araújo, presidente)
Confraternização na sede
Páscoa à Minhota, Festival de Concertinas e Cantares ao Desafio,
Festa de Aniversário
BREVE HISTÓRIA
Em 1986, um grupo de minhotos uniu-se com o intuito de formar uma equipa de futebol sob o apelido “Sporting Clube de Braga of Toronto” e com o subtítulo de “Arsenal do
Minho”. O primeiro encontro de futebol aconteceu a 1 de Setembro do mesmo ano, um acontecimento que serviu para celebrar o 5º aniversário do restaurante Leão d’Ouro. Os
arsenalistas venceram e repetiram a dose no dia 5 de Outubro, desta vez frente aos Leões de Kitchener, um evento que oficializou a data do nascimento do Arsenal do Minho.
No dia 10 de Abril de 1987, José Correia era eleito o primeiro Presidente do Executivo, João Azeredo o primeiro Presidente da Assembleia, e Jaime Silva tornava-se no primeiro
Chefe do Departamento de Futebol... e havia de ser no futebol que os arsenalistas acabaram por deixar a maior marca. O SC Braga of Toronto inscrevia-se na Liga LusoCanadiana de Futebol sob a batuta do treinador José Roriz. A primeira época acabou por superar todas as expectativas com a conquista da Taça da Liga, Supertaça, e do Torneio
do Décimo Aniversário da Liga, embora no campeonato a equipa tenha terminado no quinto lugar. No ano seguinte, agora sob o comando técnico de José Simões da Rosa, o
Arsenal tinha formado uma grande equipa que acabou por vencer o Torneio do Peniche, o Campeonato da Liga Luso-Canadiana, e tornou-se na primeira equipa luso-canadiana
a conquistar a Taça do Ontário, um feito apenas repetido pelo London Portuguese em 2003. O Arsenal tornou-se também no primeiro clube da área de metropolitana de Toronto
a erguer o ceptro.
Em 1995, o rancho folclórico foi formado para o qual Eduardo Azeredo ofereceu os serviços para chefe de secção enquanto Firmino Morais (Martinho) se tornou no primeiro
ensaiador. A Associação Cultural do Minho apadrinhou o grupo. Em 1996, é lançado o primeiro trabalho discográfico com músicas e cantares do Minho, aquelas que o rancho
acompanhava com as suas danças tradicionais. O rancho infantil surgiu pouco tempo depois, em 1997. Actualmente, os dois grupos contam com 75 elementos, incluindo
músicos e dançarinos.
SPORTING CLUBE PORTUGUÊS DE TORONTO
Filial No. 138 do Sporting Clube de Portugal
FICHA
Endereço:
Telefone:
Data de Fundação:
Número de Sócios:
Grupos:
Festas Principais:
1650 Dupont Street
Toronto, Ontario, M6P 3T2
416-763-1707
4 de Abril de 1980
600
Escolas de futebol desde U-6 até às velhas-guardas (17 equipas masculinas)
U-16 e seniores femininos
Aniversário, Festa do Sócio (Dezembro), Festa de S. Martinho
BREVE HISTÓRIA
O Sporting Clube Português de Toronto foi fundado no dia 4 de Abril de 1980 por nove adeptos do clube leonino. O
nascimento aconteceu na Lippincot mas depressa a agremiação se mudava para a Augusta Ave., junto à Dundas, local
onde permaneceu meados da década de 90 para se instalar no prédio actual, propriedade do clube. “Há dois anos que a
sede está paga. Tivemos sempre muito apoio na altura que compramos a sede e foi um prédio bem comprado nessa
altura”, referiu Carlos Ferreira, actual presidente da direcção dos leões de Toronto.
Fundado para representar um clube de futebol, é precisamente o desporto-rei que continua a ser a grande aposta da actual
direcção, assim como o foi com executivos anteriores. “O sporting sempre teve futebol”, lembrou Carlos Ferreira, “e
jogou no MTSA, tinha uma equipa de juniores que foi para a OSA e quando cheguei em 2000 entrei com a velha-guarda
e hoje temos 17 equipas de futebol.” De facto, o trabalho desenvolvido em torno das escolas de futebol dever ser realçado porque não é fácil gerir perto de duas dezenas de
equipas a regime voluntário... mas o Sporting tem-no feito. A entrada de Carlos Ferreira para presidente e o apoio do empresário Augusto Pires – também o Presidente da
Assembleia – mudou a face dos leões de Toronto e devolveu-lhe o próposito, como que se estivesse a imolar o trabalho desenvolvido na Acadamia de Alcochete. Carlos Ferreira
admite que conseguiu dar nova vida a esta organização: “As pessoas dizem de fora que o Sporting mudou muito desde que esta direcção entrou. Foi uma direcção que trabalhou
muito e está a trabalhar para elevar o nome do Sporting. A casa tem novas instalações, tudo novo, tudo modificado para todos se sentirem bem.” A sede tem dois salões. Aquele
situado no rés-do-chão tem capacidade para 188 e o do primeiro andar para 235.
Porém, nem só de futebol vive o Sporting. Uma das novidades desta direcção foi a introdução de um rancho folclórico chefiado por Valter Ferreira e que antes era albergado
pelo Peniche CC of Toronto. A colecção de moedas é também já uma faceta célebre deste clube, e o Ténis-de-Mesa continua a ser uma modalidade que o Sporting domina em
todo o Ontário.
YORK UNIVERSITY PORTUGUESE
ASSOCIATION (YUPA)
FICHA
Data de Fundação:
Endereço:
Telefone:
Website:
E-mail:
1982
4700 Keele Street
006 Winters College
Toronto, Ontario,M3J 1P3
416-736-5584
www.yupa.ca
[email protected]
BREVE HISTÓRIA
O objectivo da YUPA é de construir linhas de contacto entre os estudantes de descêndecia
portuguesa mas também com a comunidade estudantil em geral enquanto parte do esquema
associativo da comunidade portuguesa em Toronto. Esta organização tem lutado pela
sensibilização dos jovens luso-canadianos para os benefícios dos estudos pós-secundários, tendo
em conta que os portugueses têm uma das percentagens mais baixas no Canadá de alunos inscritos
na universidade. A sua missão resume-se ao lema “Unir a Comunidade Através da Educação”.
São várias as iniciativas que a YUPA tem levado a cabo ao longo dos anos, entre as quais se conta a implementação de uma bolsa de estudo que já ultrapassa os 6 mil dólares
anuais, a entrega anual do Merit Award (Prémio de Mérito), a participação activa na Parada do Dia de Portugal em Toronto, e a realização de vários eventos sociais e culturais
ao longo do ano. O programa Adopt-A-Student Day tem proporcionado aos estudantes das escolas secundários a oportunidade de conhecer melhor a vida universitária, um
passo importante no processo de integração com a participação activa dos membros da YUPA que servem de agentes de apoio, educação, e esclarecimento.
Um membro da ACAPO, a YUPA é constituida por mais de 20 estudantes que se encontram bi-semanalmente para discutir os assuntos relacionados com a associação. As
eleições para o executivo realizam-se anualmente. Os membros têm uma cota anual de cinco dólares que cobre as despesas do escritório e todos são bem-vindos a fazer parte
da associação. A YUPA tem sido preponderante na promoção da cultura portuguesa entre a nova geração de canadianos quando, em Fevereiro de cada ano, participa na Semana
Multicultural da Universidade de York exibindo os nossos costumes, tradições, história, e gastronomia.
46
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
TORONTO
A
A MADE
SA
EMAN
IRA
MADEIR
DA
CULT
SE
AD EIR
SA D
LTURA NA CASA
NA CUL
S
POR G
GRAÇA
FROTA
A
Ç FROT
A 21ª Semana Cultural
Madeirense teve início no
dia 23 de Maio com um
Madeira de Honra e a
cerimónia do içar das
bandeiras,e
teve
continuidade nos oito dias
que se seguiram, com
actividades destinadas a
realçar algumas das
principais características
culturais e gastronómicas
da Ilha da Madeira.
Na sexta-feira, além da
actuação do Rancho
Folclórico da Casa da
Madeira, aconteceram
também a apresentação dos
artistas da casa Salomé
Gonçalves, José Freitas e
Jorge Carvalho. Já no
sábado, apresentaram-se
Marcelo Neves, Adriano
Jorge e Carlos Martins.
Dando seguimento às
atividades da Semana CANTOR SALOMÉ GONÇALVES
Cultural Madeirense, no
domingo foi a vez da actuação dos ranchos folclóricos, as Tricanas e o do
Sporting Club Português de Toronto, além da presença do pequeno artista
Jonathan Garcia e música de órgão pelos jovens irmãos Carina e Diogo. Na
segunda, nomeado o dia da bandeira, além da demonstração da arte de bordar
e estampar em exposição, também se apresentou João Ferraz com música
de gaita de boca.
Terça e quarta-feira, foram os Dias dos Concelhos, dando realce ao Funchal,
Câmara dos Lobos, Ribeira Brava, Ponta do Sol, Colheita, Porto Moniz,
São Vicente, Santana, Machico, Santa Cruz e Porto Santo, com exposição
de trajes regionais e mostra da gastronomia regional. O Rancho Infantil
Madeirense apresentou-se na quinta-feira onde também esteve presente a
artista Otília de Jesus.
Sexta-feira, finalizou oficialmente a 21ª edição da Semana Cultural
Madeirense, sendo vista de forma positiva pelo presidente da direcção, João
Abreu, enfatizando a oportunidade de poder mostrar os costumes, tradições
e gastronomia do arquipélago.
Salomé Gonçalves, director de festas, que já está há 30 anos no clube, e que
sábado, dia 31 de Maio, comemorava seus 45 anos de actividade em Toronto,
falou da satisfação de participar do clube que tem sua sede própria, além do
Madeira Park onde realizam-se muitas atividades, incluisive até casamentos
da comunidade. Falou ainda dos planos futuros para a Casa, que seria
construir na cave um espaço para escolas de música, de bordados e sala de
ginástica.
Um trabalho carinhoso e dedicado das senhoras da cultura da Casa da
Madeira, tendo à frente a sra Olivia Abreu, resultou na belíssima exposição
de trabalhos artesanais apresentada na semana cultural madeirense.
O Centro Comunitário Casa da Madeira teve sua festa comemorativa de 45
anos, no sábado 31 de Maio, e no dia 1º de Junho, recebeu o Grupo Folclórico
Estrelas do Norte na sua primeira aprensentação e cerimónia de
apadrinhamento.
DIRECÇÃO DA CASA DA MADEIRA
RANCHO FOLCLÓRICO INFANTIL DA CASA DA MADEIRA
EXPOSIÇAO DO
CERIMÔNIA
DE APADRINHAMENTO DO
RANCHO FOLCLÓRICO ESTRELAS DO NORTE
ARTESANATO MADEIRENSE
1ª APRESENTAÇAO DO RANCHO FOLCLÓRICO ESTRELAS
DA CASA DA MADEIRA
DO
NORTE, APADRINHADOS
PELO
RANCHO
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
47
48
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
LONDON
T
P
POR TONY
CAMPOS
DIVISION
A WOSL - PR
BO
F U TE
PRE
EMIER D
DA
B
O D
T EBOL
DO
NF A MOT
NB
BE
SPOR
ADO
MOTIV
NFICA
BENF
SPORT
A
O IVAD
ENFIC
NDON
SP ORT LOND
T ROY
O STR
T ATHR
S DA DE
IM Õ P
THRO
STRA
AO
DER
RRO TA A
PE
ESAD
IMPÕE
Sport London Benfica, 6 - PCCStrathroy, 1
Em partida a contar para a 2.ª Jornada do Campeonato de Futebol da “Western
Ontaria Soccer League 2008”, encontraram-se o SLBenfica e o repescado
Portuguese Canadian Club of Strathroy, na categoria da Premier Division.
Encontro realizado no campo de futebol do Clube Português de London (casa do
Benfica), e contou com uma plateia razoável.
O Chatham seria, segundo o calendário da WOSL, o team a defrontar as águias
encarnadas de London, mas por opção dos responsáveis, o Chatham optou por
militar da Primeira Division tendo assim dado a oportunidade ao PCCStrathroy
que tinha sido despromovido de permanecer na Premier Division, e como diz o
ditado: “A racção não é para quem se talha mas sim para quem a merece...: Porém,
os homens de Strathroy terão que trabalhar um pouco mais no seu apuro técnico,
mas fisicamente, principalmente no segundo tempo, estes demonstraram que apesar
de estar a perder por 5-0 ao intervalo ainda mantinham a esperança de reduzir a
diferença para isso terem usado a boa capacidade física que demonstraram.
Deste prélio, apenas a destacar a diferença entre as duas turmas, onde colocamos
o SLBenfica num justo vencedor mas que continua com algumas Limalhas para
serem limadas, mas o resultado final de 6-1 a seu favor, coloca os encarnados
num panorama pelo menos mais optimista.
Entre o público, uma atmosfera de contentamento principalmente para o SLBenfica
assim como para o Strathroy que assim continua entre os grandes e na divisão
máxima da WOSL.
RUI XAVIER, PRESIDENTE
DO FUTEBOL EM
STRATHROY
PREMIER
DO
STRATHROY
49
50
TORONTO
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
VENUS CREATIONS É SEMPRE NOTÍCIA
UM COMUNICADO SEMANAL EM COLABORAÇÃO COM O JORNAL FLASH
Sendo este o primeiro comunicado do mês de Junho que
muito possivelmete nos trará temperaturas mais amenas e
por consequência convidativas à floricultura, cremos em
primeiro lugar desejar aos nossos leitores uma renovada
energia para a iniciação da jardinagem, se for esse o caso.
Para os que vivem em apartamentos, e se estes forem
avarandados, que desfrutem dos jardins improvisados, se
POR
é que os têm, porque estes são menos trabalhosos e também
AVELINO
nos proporcionam o prazer de estar perto da natureza.
X
TEIXEIRA
O mês de Maio terminou de certa forma especuladora com
o iniciar da Semana De Portugal 2008. Primeiramente com a sua abertura
no Consulado de Portugal no dia 29, e depois com uma sensacional noite
de canções e poesia na Casa do Alentejo, no passado Sábado, dia 31. A
sala de espectáculos tornou-se pequena para receber o avultado número
de pessoas que quiseram ali comparecer, para testemunhar o seu apoio
aos amigos e familiares que foram distinguidos com o prémio MERIT
AWARD entregue pela ACAPO ( Associação de Clubes e Associações da
Província do Ontário).
Enquanto o jantar era servido Joe Eustáquio, Presidente cessante daquela
organização, já com um português bem limado, honra lhe seja dada, foi
introduzindo os recipients da noite com a assistência de Laurentino
Esteves: Ana Fernandes, Carlos Gaspar, Guida Figueira, Luis Palaio, Bruno
Leal, José Luis, Rosa de Sousa e Armando Viegas.
Estiveram presentes algumas individualidades políticas que sempre usam
do ensejo para ecoar os seus sentimentos para com a comunidade portguesa
em troca de alguns votos quando as eleições surgem: A simpática e
energética Olívia Chow que se fez acompnhar de Peter Ferreira como
tradutor, e Luis Palazio.
Após o jantar Isabel Sinde com a sua voz inconfundível e poder
interpretativo inimaginável, acompanhada pela orquestra de Fernando
Tavares, brindou a audiência com um vasto leque de canções do reportório
de Simone de Oliveira que mais tarde viria ao palco para cantar e
contracenar com o actor Victor Sousa. Foram apresentados por António
Perinú director dos semanários Sol Português e Voz, os únicos
patrocinadores da noite. A Senhora da Desfolhada Portuguesa apesar dos
anos decorridos, pois não se envergonha de o admitir, contracenando com
a grande personagem teatral Victor Sousa a todos encantou com a sua voz
e presença. Pela noite fora foi um tal deambular pela suas longas e bem
sucedidas carreiras que foram desde Portugal até ao Olimpya de Paris.
Pena foi que algumas pessoas talvez já cansadas ou desinteressadas pela
matéria bisbilhotavam desavergonhadamente, não sei em quê…!? Pelo
menos tenhamos respeito por quem nos visita e nos admira como
emigrantes como é o caso de Simone de Oliveira que a certa altura da
noite disse que os portugueses residentes no estrangeiro se lembravam de
canções que em Portugal já ninguém fala nelas. Que continuam fazer coisas
que em Portugal já se não fazem. Deu para notar um certo saudosismo na
voz da Cantora!
Meus Amigos: Quando o cansaço chega deveremos ir para a caminha e
deixarmos os que nos rodeiam em paz, se assim o tivéssemos feito teria
sido mais bonito e os que apreciam este género de espectáculo, raro entre
nós, têlo-íam desfrutado em pleno.
Ainda aqui por Toronto outro facto que acentuou a semana finda: A Casa
da Madeira abriu as suas portas para a sua Vigésima Primeira Semana
Cultural que teve o seu início na passada Sexta Feira, com apresentação
do nosso amigo Salomé Gonçalves.
MARIA FERNANDA
Euclides Cavaco continua na sua digressão por Portugal, promovendo e
divulgando o seu mais recente trabalho poético em livro “Horizontes Da
Poesia” Esteve no Funchal, Madeira, no dia 24 de Maio, no Pavilhão Dos
Autores sito na Avenida Arriaga, onde integrado na Trigésima Quarta Feira
do Livro, e perante uma entusiástica audiência e admiradores das suas
obras, apresentou o seu elaboradíssimo e municioso trabalho poético
Horizontes Da Poesia.
Mas nem tudo na passada semana foi positivo, pois desafortunadamente
tivemos conhecimento de que o nosso prezado colaborador Cruz Santos
esta semana será submetido a uma intervenção cirúrgica. Ficamos esperando
que a mesma seja bem sucedida, e que em breve o nosso Amigo regresse
às lides da escrita a que já nos habituou.
Outro colaborador que muito nos prestigia com a sua poesia, Nelson Santos,
também foi submetido a uma intervenção cirúrgica no dia 13 de Maio para
substituição total do seu joelho direito. Como era de esperar todavia ainda
se encontra convalescendo, situação que infelizmente perdurará ainda por
mais algum tempo. Auguramos-lhe uma rápida recuperação.
SIMONE NA CASA DO ALENTEJO
SIMONE
SIMONE & VÍTOR DE SOUSA
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
FELIZ SEMANA DE PORTUGAL
51
52
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
53
54
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
3 a 10 de Junho de 2008 www.venuscreations.ca/flashnews
55
AGENDA COMUNITÁRIA
AVISO DE ABERTURA
Concurso Externo para o recrutamento de um lugar de Assistente Administrativo
do Quadro Único de Contratação dos Serviços Externos do Ministério dos
Negócios Estrangeiros, para exercer funções na Chancelaria do Consulado-Geral
de Portugal em Toronto
1.Nos termos da Lei nº 12-A/2008, de 27 de Fevereiro, faz-se público que,
autorizado por despacho do Secretário Geral do Ministério dos Negócios
Estrangeiros nº 10064/2008, publicado no Diário da República, 2ª série, nº 68, de
7 de Abril, se encontra aberto, pelo prazo de 10 dias úteis a contar da data da
publicação do presente aviso, concurso externo para recrutamento de um lugar de
Assistente Administrativo, com a remuneração mensal de CAD $2.093,76, para
exercer funções na Chancelaria do Consulado-Geral de Portugal em Toronto.
5.3 A Classificação Final (CF) dos candidatos resultará da média aritmética simples
dos valores obtidos, de acordo com a seguinte fórmula:
CF = AC+EPS
2
5.4 Os resultados da Avaliação Curricular são divulgados publicamente através
de aviso afixado no Consulado-Geral de Portugal em Toronto.
5.5 São excluídos do concurso, não transitando para a Entrevista Profissional de
Selecção, os candidatos com uma classificação inferior a 8 na Avaliação Curricular.
2.Prazo de validade – o concurso destina-se ao preenchimento do lugar
supramencionado, caducando com o seu preenchimento.
5.6 Os resultados finais, classificados na escala de 0 a 20 valores, são divulgados
publicamente através de aviso afixado no Consulado-Geral de Portugal em Toronto.
3.Funções a exercer – compete ao assistente administrativo executar, a partir de
orientações e instruções superiores, todo o procedimento relativo a áreas de
actividade funcional de índole administrativa, nomeadamente atendimento do
público, tratamento de texto e elaboração de documentos.
6. Formalização das candidaturas: as candidaturas deverão ser formalizadas
mediante requerimento dirigido à Senhora Cônsul-Geral de Portugal em Toronto
e entregue no Consulado-Geral de Portugal em Toronto (438 University Avenue,
suite 1400, box 41, Toronto, ON M5G 2K8), pessoalmente, contra recibo, ou
remetido pelo correio, registado e com aviso de recepção:
4.Requisitos de admissão:
4.1Os candidatos devem reunir, até ao termo do prazo de candidatura, os requisitos
gerais previstos no artigo 8º da Lei 12-A/2008, de 27 de Fevereiro;
4.2Sejam detentores do 11º ano de escolaridade ou equivalente.
5.Métodos e critérios de avaliação:
5.1
Avaliação Curricular – AC (20 valores)
5.1.1 A avaliação curricular visa avaliar as aptidões profissionais dos candidatos
na área para que o concurso é aberto, com base na análise do respectivo currículo,
de acordo com a fórmula seguinte:
AC=HA+FP+EP, onde:
AC= Avaliação Curricular
HA= Habilitações Académicas – 6 valores
FP= Formação Profissional – 4 valores
EP= Experiência Profissional – 10 valores
5.2Entrevista Profissional de Selecção – EPS (20 valores)
5.2.1 A entrevista profissional de selecção irá determinar e avaliar numa relação
interpessoal e de uma forma objectiva e sistemática as aptidões profissionais e
pessoais dos candidatos, por comparação do perfil de exigências da função. Assim,
deliberou o júri aplicar a seguinte fórmula aos factores de avaliação abaixo
indicados:
EPS = CCF+MF+SR, onde:
3
EPS= Entrevista Profissional de Selecção
CCF= Conhecimento do Conteúdo Funcional – (20 valores)
MF= Motivação para a Função – (20 valores)
SR= Sentido de Responsabilidade – (20 valores)
5.2.2Deliberou o júri atribuir a seguinte escala de pontuação:
Conhecimento do Conteúdo Funcional:
Muito conhecimento do conteúdo funcional – 17 a 20 valores
Bom conhecimento do conteúdo funcional – 14 a 16 valores
Regular conhecimento do conteúdo funcional – 10 a 13 valores
Fraco conhecimento do conteúdo funcional – 6 a 9 valores
Mau conhecimento do conteúdo funcional – 0 a 5 valores
Motivação para a Função
Muito boa motivação para a função – 17 a 20 valores
Boa motivação para a função – 14 a 16 valores
Regular motivação para a função – 10 a 13 valores
Fraca motivação para a função – 6 a 9 valores
Deficiente motivação para a função – 0 a 5 valores
6.1 Dos requerimentos deverão constar os seguintes elementos:
a)
Identificação completa (nome filiação, naturalidade, data de nascimento,
número, data e local de emissão do bilhete de identidade ou passaporte, número
de contribuinte, residência e telefone);
b)
Habilitações literárias e profissionais.
6.2 Os requerimentos de admissão a concurso deverão ser acompanhados dos
seguintes elementos:
a)
Curriculum Vitae detalhado, devidamente datado e assinado;
b)
Cópia do Bilhete de Identidade ou Passaporte;
c)
Certificado de Registo Criminal português;
d)
Certificado de robustez física e perfil psíquico adequados às funções a
desempenhar;
e) Documentos comprovativos das habilitações literárias, da formação e ou
experiência profissional, ou fotocópias dos mesmos.
6.3 É dispensada a apresentação dos documentos referidos nas alíneas c) e d) do
número anterior aos candidatos que declarem nos respectivos requerimentos, em
alíneas separadas, sob o compromisso de honra, a situação em que se encontram
relativamente ao conteúdo de cada uma daquelas alíneas.
7. Composição do júri – o Júri é composto pela Cônsul-Geral de Portugal em
Toronto, que a ele preside, e por mais dois membros por ela designados.
8.Na sequência do despacho conjunto nº 373/2000, de 1 de Março, faz-se constar,
igualmente a seguinte menção: «Em cumprimento da alínea h) do artigo 9º da
Constituição, a Administração Pública, enquanto entidade empregadora, promove
activamente uma política de igualdade de oportunidades entre homens e mulheres
no acesso ao emprego e na progressão profissional, providenciando
escrupulosamente no sentido de evitar toda e qualquer forma de discriminação».
Toronto, aos 2 de Junho de 2008.
A Presidente do Júri.
Assinado:
Maria Amélia Paiva
Cônsul-Geral de Portugal em Toronto
A CASA DOS AÇORES DO ONTARIO
INFORMA QUE NO DIA 6 DE JUNHO, PRÓXIMA SEXTA FEIRA,
VAI SER APRESENTADO EM DVD UM TRABALHO PRODUZIDO
PELA DRA. TERESA TOME, DA RTP ACORES, INTITULADO
“ACORES, 9 ILHAS , UMA VIAGEM INTIMA” . O filme é, como o
título indica, o resultado da viagem pessoal daquela jornalista de televisão
que há vinte anos viaja em trabalho pelas nove ilhas açorianas e desvenda
os lugares mais recônditos, viaja pela luz e pela paisagem com o à vontade
de quem conhece a região pelo interior e com o conhecimento de quem
“nasceu à beira do mar”. A noite inclui um jantar buffet e mais tarde
animação com o cantor Henrique Cipriano. Mais informações contacte a
Casa dos Açores para o telefone 416 603 2900 ).
PRECISA-SE
Sentido de Responsabilidade:
Muito bom sentido de responsabilidade – 17 a 20 valores
Bom sentido de responsabilidade – 14 a 16 valores
Regular sentido de responsabilidade – 10 a 13 valores
Fraco sentido de responsabilidade – 6 a 9 valores
Deficiente sentido de responsabilidade – 0 a 5 valores
BRICKLAYERS
com 3 – 5 anos de experiencia.
Ligue para Anita ou Pedro 416-516-1326 ou contacte por email:
[email protected]
56
www.venuscreations.ca/flashnews 3 a 10 de Junho de 2008
FELIZ SEMANA DE
PORTUGAL

Documentos relacionados