Redesenho da Pirâmide Alimentar Brasileira para uma alimentação

Сomentários

Transcrição

Redesenho da Pirâmide Alimentar Brasileira para uma alimentação
Redesenho da Pirâmide Alimentar
Brasileira para uma alimentação
saudável
Profa. Dra. Sonia Tucunduva Philippi
12/4/2013
A pirâmide alimentar adaptada para a população brasileira
As porções são estabelecidas com base nas medidas usuais,
(PHILIPPI e col., 1999) foi desenvolvida com o objetivo de
ou seja, a quantidade de alimento em sua forma de consumo,
transformar e reunir os conhecimentos científicos sobre a in-
expressa em medidas como xícaras, fatias colheres de sopa ou
gestão alimentar em um instrumento que facilitasse a seleção
unidades (4 gomos de laranja, 1 fatia de mamão, 4 unidades
e o consumo de todos os grupos de alimentos. Para tanto,
de biscoitos, 1 copo de leite). A adoção da medida usual de
foram utilizados alimentos habituais e tradicionais da popu-
consumo permite um melhor entendimento da quantidade do
lação brasileira, sugerindo modificações a partir da proposta
alimento, uma vez que está presente na prática alimentar di-
do Guia Alimentar americano na década de 1990 e incluindo
ária do indivíduo e na cultura do país.
,por exemplo, o feijão como parte do hábito alimentar brasileiro para consumo juntamente com o arroz..
Para o planejamento de uma dieta adequada com base nos
grupos dos alimentos da pirâmide alimentar deve-se conside-
Após algumas modificações, os alimentos estão distribuídos
rar “dieta” o conjunto de preparações culinárias, alimentos
na Pirâmide Alimentar em oito grupos de alimentos e em qua-
e bebidas consumidos nas 24horas a fim de atender às ne-
tro níveis, de acordo com o nutriente que mais se destaca na
cessidades nutricionais de indivíduos e grupos. Os grupos de
sua composição. Para cada grupo são estabelecidos valores
alimentos devem ser distribuídos ao longo dia e os alimentos
energéticos, fixados em função da dieta e das quantidades
de um grupo não podem ser substituídos por alimentos de
dos alimentos, permitindo estabelecer os equivalentes em
outros grupos, pois, todos são importantes e necessários, e
energia (kcal). Os nomes dos grupos de alimentos foram de-
nenhum grupo deve ser excluído ou inadequadamente subs-
finidos para a pirâmide Brasileira a partir da identidade da
tituído.
população com o nome do alimento presente no grupo, considerando o hábito alimentar e o valor nutritivo do alimento.
Os valores dos alimentos nas porções foram apresentados em
gramas, quilocalorias (kcal) e medidas usuais para facilitar o
entendimento da população e a transmissão das orientações .
A pirâmide alimentar adaptada para a população brasileira
(PHILIPPI e col., 1999) publicada em 1999, evoluiu para a
atual com 2000 kcal (Quadro 1), proposta após a modificação da recomendação energética média diária para a população brasileira pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária
(ANVISA) em 2005.
1
Redesenho da Pirâmide Alimentar Brasileira para uma alimentação saudável
Quadro 1- Valor energético e número de porções por grupo
de alimentos da Pirâmide Alimentar no exemplo da dieta de
2000 kcal.
Planejamento das refeições segundo os
grupos de alimentos
A alimentação deve ser composta por 4 a 6 refeições di-
porção
nº de
total
árias, distribuídas em três refeições principais (café da
(kcal)
porções
(kcal)
manhã, almoço, jantar), com 15 a 35% das recomendações
150
6
900
diárias de energia, e em até três lanches intermediários
Legumes e verduras
15
3
45
Frutas
70
3
210
Carnes e ovos
190
1
190
120
3
360
55
1
Grupos alimentares
Arroz, pão, massa,
batata, mandioca
Leite, queijo e iogurte
Feijões
(manhã, tarde e noite), com 5 a 15% das recomendações
diárias de energia.
Ao compor a refeição principal, pode-se considerar a partici-
Exemplo: iogurte, fruta, pães
• Uso moderado dos grupos de óleos e gorduras e açúcares
e doces (escolher entre um doce ou uma bebida adoçada
por dia).
Escolhas alimentares inteligentes
No Grupo do arroz, pão, massa, batata, mandioca destacou-se a presença do arroz integral, pão de forma integral,
pão francês integral, farinha integral, biscoito integral, aveia,
e inclusão da quinoa e do cereal tipo matinal.
No Grupo das frutas houve o realce maior para as frutas
regionais: caju, goiaba, graviola e a inclusão dos sucos e sa-
ca na seleção mais adequada baseada no conhecimento e
na preservação sobre o valor nutritivo. Visa também escolher
alimentos e/ou preparações com a finalidade de diminuir o
repolho, abobrinha, berinjela, beterraba, brocolis, couve flor,
consumo de gorduras e açúcares, aumentando o consumo de
cenoura com folhas, e a salada com diferentes vegetais.
110
1
110
acompanhamentos, que devem ser:
-
-
1943
• Carne, peixe, frango ou ovos em suas diferentes formas
Uma dieta adequada deve ser baseada em alimentos de todos
os grupos alimentres da pirâmide, principalmente em alimentos em sua forma natural,reforçando o consumo dos grupos
das frutas e dos legumes e verduras). As informações nutricionais obrigatórias presentes nos rótulos dos alimentos devem
ser objeto de orientação, para que a população desenvolva a
prática da busca e do entendimento destas informações. Uti-
de preparo (cozido, assado, grelhado, e outras).
• Verduras e/ou legumes cozidos, refogados, grelhados, no
vapor, servidos em temperatura quente.
• Verduras e/ou Legumes, crus ou cozidos servidos em
temperatura fria. Recomenda-se o consumo antes da
preparação básica, na forma de salada.
lizando-se corretamente o número de porções de cada grupo
Para o planejamento da dieta, deve-se levar em consideração
da pirâmide alimentar, mantendo sua proporção e variedade,
o seguinte esquema, que poderá variar conforme o padrão
a dieta deve ser distribuída entre os macronutrientes confor-
alimentar do indivíduo:
me a recomendação da Organização Mundial da Saúde, ou
seja, 55 a 75% do VET proveniente de carboidratos, 10
a15% de proteínas e 15 a 30% de lipídios (FAO, 2003)
e um consumo adequado, segundo as recomendações para
• Lipídio 15 a 30%
foram:
e outro alimento do grupo dos feijões (feijão, lentilha, grão
Açúcares e doces
• Proteína 10 a 15%
do grupo das frutas;
55
73
• Carboidratos 55 a 75%
alimentos importantes na dieta do brasileiro. As alterações
dagem de escolhas alimentares inteligentes, que impli-
1
• Valor Energétivo Total (VET)
do grupo do arroz, 1 porção do grupo do leite ou 1 porção
com feijão ou massa (ou outro alimento do grupo do arroz)
73
Box
A proposta do redesenho foi para inclusão e destaque de
para auxiliar na seleção dos alimentos pode-se utilizar a abor-
Óleos e gorduras
vitaminas, minerais e fibras (DRIs).
• Lanches e outras refeições intermediárias: 1 porção
pação de uma preparação básica, como por exemplo, arroz
de bico ou soja). Às preparações básicas são acrescidas de
Total
Redesenho da Pirâmide Alimentar Brasileira para uma alimentação saudável
• Café da manhã: 1 porção do grupo do arroz, 1 porção do
grupo do leite e 1 porção do grupo das frutas;
frutas, legumes, verduras, grãos integrais, leite, queijo e iogurte. Além disso, visa o estímulo ao consumo dos alimentos
regionais e locais, pois além da valorização cultural, provavelmente serão consumidos alimentos com melhor valor nutri-
lada de frutas.
No Grupo das verduras e legumes foram incluídas as folhas verdes escuras,
No Grupo do leite, queijo e iogurte maior visibilidade a
todos os alimentos do grupo como fonte importante de riboflavina (B2) e principal fonte de cálcio na alimentação.
tivo e mais saborosos, além de reduzir o consumo de alguns
No Grupo das carnes e ovos maior destaque para os pei-
alimentos com maior teor de gordura (principalmente trans e
xes do tipo salmão e sardinha e peixes regionais e para os
saturada), sódio e açúcares.
cortes mais magros e grelhados, frango sem pele e ovos.
O redesenho da pirâmide dos alimentos e
o papel dos lácteos na alimentação
No Grupo dos feijões e oleaginosas o feijão e a soja
A pirâmide é um marco referencial e um ícone ilustrativo dos
como preparação culinária , a lentilha e o grão de bico, e as
oleaginosas como castanha do brasil e castanha de caju
grupos de alimentos. Faz parte dos desenhos que a popula-
No grupo dos óleos e gorduras houve destaque para o
ção reconhece como guia alimentar pelo seu uso em vários
azeite e no Grupo de açúcares e doces colocou-se o cho-
materiais instrucionais desde seu lançamento por Philippi em
colate e o açucareiro.
Exemplo : pão integral, café com leite, banana
1999.
• Almoço e Jantar: 1 porção do grupo do arroz; 1 porção
Apresenta visibilidade, clareza e nomenclatura apropriada
refeições principais (café da manhã,almoço e jantar) e das
do grupo das verduras e legumes; 1 porção do grupo das fru-
Existe por parte da população identificação com as figuras
intermediárias chamadas de lanches da manhã, lanche da
tas; 1 porção do grupo dos feijões e oleaginosas e 1 porção
dos alimentos, considerando os hábitos alimentares regionais
tarde e lanche da noite. O destaque para a necessidade da
do grupo das carnes e ovos;
e a diversidade cultural da população brasileira. Apresenta os
prática da atividade física diária foi mantida considerando-se
alimentos, dos diferentes grupos, com seu peso em gramas
a importância do binômio alimentação saudável e atividade
e na sua forma usual de consumo. Após todos estes anos a
física diária, tanto para prevenção como para promoção de
figura da pirâmide alimentar é facilmente reconhecida e apre-
uma boa qualidade de vida.
Exemplo: arroz com feijão, 1 bife, salada de alface e tomate,
couve à mineira, salada de fruta
Foram incluídas as mensagens sobre a importância das 3
senta fixação de conceitos importantes como variedade dos
grupos alimentares e tamanho das porções de alimentos.
2
3
Redesenho da Pirâmide Alimentar Brasileira para uma alimentação saudável
Compare as duas pirâmides.
Antiga Pirâmide:
Atividade física: no mínimo 30 minutos diários”
Nova Pirâmide:
As recomendações sobre a utilização dos grupos de alimen-
sem comprometer o acesso a outras necessidades essenciais
tos, da Pirãmide Alimentar Brasileira, para o planejamento
que contribuam com uma existência digna em um contexto
de uma alimentação saudável, estão baseadas no conceito
de desenvolvimento integral e saudável . A pirâmide alimen-
de segurança alimentar e nutricional e em práticas ali-
tar no processo de educação alimentar e nutricional, apre-
mentares saudáveis, Deve-se garantir a todos os indivíduos
senta-se como um guia eficaz para o cumprimento destas
condições de acesso aos chamados alimentos básicos, com
recomendações.
qualidade, em quantidade suficiente, de modo permanente e
4

Documentos relacionados

Apresentação Educação Nutricional

Apresentação Educação Nutricional Precisamos de informações para a construção dos conteúdos e estratégias para

Leia mais

Pirâmide Alimentar

Pirâmide Alimentar energéticos, reguladores, construtores e energéticos extras. Esses alimentos devem ser consumidos em ordem decrescente, ou seja, devemos consumir em maior quantidade os energéticos, seguidos dos re...

Leia mais