Guia de utilização do software Receptor IP Active Net.

Сomentários

Transcrição

Guia de utilização do software Receptor IP Active Net.
Guia de utilização do
software Receptor IP
Active Net.
JFL Equipamentos Eletrônicos Ind. e Com. Ltda.
Rua: João Mota, 471 - Bairro: Jardim das Palmeiras
Santa Rita do Sapucaí - MG CEP: 37540-000
Fone: (35) 3473-3550 FAX: (35) 3473-3571
www.jfl.com.br
Rev.:1.0 - 24/01/2008
Onde tem JFL, tem segurança!
1 - INTRODUÇÃO
O software Active Net simula uma receptora de eventos. A diferença é que os eventos são
recebidos através da internet. Os eventos, após serem recebidos, são enviados através de
comunicação serial ao software de monitoramento, como por exemplo: Condor, Falcon, Moni, Iris,
Sigma, SSM, etc.
Deve-se garantir 24 horas por dia de Internet, podendo ser via ADSL, rádio, cabo ou qualquer
outro meio.
Poderá ser utilizado IP fixo ou dinâmico. No caso de IP dinâmico poderá ser utilizado alguns
serviços gratuitos encontrados na internet que atribui um “nome” a um endereço IP dinâmico, como por
exemplo: No-ip (www.no-ip.com), DDNS (site em português - www.ddns.com.br), DynDNS
(www.dyndns.com).
Recomendamos utilizar um computador com acesso a Internet exclusivamente para o software
Active Net, para evitar problemas como travamento do Windows, vírus, etc.
Assim que o Active Net é aberto pela 1ª vez é executado um assistente de configuração do
software que o ajudará a fazer passo a passo as principais configurações para que o Active Net entre
em operação. Abaixo é mostrado a tela inicial do assistente de configuração.
Após realizar todas as alterações no assistente de configuração será exibida a tela principal do
software receptor IP Active Net, onde são recebidos todos os eventos gerados pelos dispositivos
remoto GPRS que estão conectados nele. Veja abaixo a tela principal do software.
Internet e/ou Comunicação
software piscam em
vermelho quando há algum
problema com um desses itens.
IMEI Pendente pisca em
vermelho quando chega
um IMEI Pendente na lista
de IMEI’s Pendentes.
Onde tem JFL, tem segurança!
01
2 - CONFIGURAÇÕES
Para configurar o funcionamento do software Active Net, clique no botão “configurações” na tela
principal do software. Digite a senha para ter acesso a esta tela, caso tenha sido cadastrada.
2.1 - CONFIGURAÇÕES GERAIS
(PORTA DE COMUNICAÇÃO, MANUTENÇÃO DO BANCO DE DADOS E SONS)
Veja Item 2.1.1
Digite um número para a porta que pode ser de 0001 a 9999 tomando o cuidado para não
configurar nenhuma porta que já esteja sendo utilizada por um outro software.
Veja na tabela abaixo alguns exemplos de portas default, que geralmente são utilizadas por
outros softwares. Pode ser que algum aplicativo em particular instalado em seu computador esteja
usando uma porta não mencionada na tabela abaixo, e caso essa mesma porta seja configurada no
Active Net, poderá ocorrer um conflito, e o software Active Net não funcionará.
Todos os programas de antivírus e/ou firewall’s devem permitir a conexão externa na porta
configurada, e se a sua conexão a Internet for feita através de proxy, roteador ou qualquer outro
dispositivo, estes devem ser programados para permitir que o Active Net receba os dados através da
porta configurada.
Lembrando, a porta configurada no Active Net deve ser a mesma que é programada no
Principais portas utilizadas pelo computador
Porta
Serviço
0 a 80
101 a 105
109 e 110
Sistema - Ex. SMTP (e-mail), Internet, FTP, RLP, TELNET
NSW-FE, MSG-ICP, etc.
Sistema - Ex. HOSTNAME, ISO-TSAP, X400, X400SND e
CSNET-NS
POP2 / POP 3 - E-MAIL
111 a 179
Sistema - Ex. SUNRPC, NETBIOS-NS, ISO-TPO, SQL-NET
SGMP, SNMP, XNS-COURIER, etc.
569
msn - Microsoft Network
4144
WinCIM - serviço do windows (sistema)
Nessa tela de configurações gerais também é configurado os sons de alerta que o Active Net
gera. Marque as opções de sons que desejar.
Onde tem JFL, tem segurança!
02
2.1.1 - MANUTENÇÃO DO BANCO DE DADOS
Visando otimizar o banco de dados é necessário organizar fisicamente o mesmo de tempos em
tempos para um bom funcionamento do software. Clique no botão “Fazer manutenção agora” para
iniciar a otimização do banco de dados do software.
2.2 - CONFIGURAÇÕES DE MONITORAMENTO
Clicando em “Monitoramento”, configura-se o protocolo que comunicará com o software de
monitoramento (que pode ser SURGARD, ADEMCO-685, MCDI ou CM-Plus). Se o protocolo CM-Plus
for escolhido, deverá também indicar se será utilizado o software SSM. Se esta opção for marcada, o
software Active Net fará as configurações automaticamente.
Os campos aqui configurados (exceto a porta serial) devem possuir os mesmos valores
configurados no software de monitoramento.
Nessa tela também pode ser configurado os intervalos de tempo de Heart Beat.
! O que é Heart Beat ?
É o teste periódico de comunicação entre o Active Net e o software de monitoramento.
Caso ocorra um erro neste teste, o Active Net indicará falha na comunicação com o software
de monitoramento.
Há possibilidade de instalar o software Active Net no mesmo computador onde está instalado o
software de monitoramento. Para que a comunicação entre esses softwares seja possível, é
necessário criar duas portas seriais virtuais, que se comunique entre si. Um exemplo de software é o
Vin Soft Virtual Serial. Ele cria duas portas seriais no Windows e faz a ligação entre elas. Por exemplo, o
Vin Soft criará a porta 5 e 6. Desta forma o software Active Net poderá utilizar a porta 5 e o software de
monitoramento utilizará a porta 6. Então todos os eventos enviados pelo Active Net (porta 5) chegará
ao software de monitoramento pela porta 6, e vice-versa. O Software Vin Soft Virtual não é
desenvolvido pela JFL e o mesmo é de responsabilidade de seus desenvolvedores.
Se o Active Net for instalado num computador e o de monitoramento em outro é necessário
interligar as portas seriais desses dois computadores através de um cabo serial DB9 fêmea-fêmea que
possua a ligação entre os conectores (DB9) conforme mostrado na página a seguir:
Onde tem JFL, tem segurança!
03
conector 2
- Pino 2 do conector 1 no pino 3 do conector 2
- Pino 3 do conector 1 no pino 2 do conector 2
- Pino 5 do conector 1 no pino 5 do conector 2
conector 1
2.3 - CONFIGURAÇÕES DOS TEMPOS
Clicando em “Tempos”, configuram-se os tempos gerais de Keep Alive e desconexão por falta
de Keep Alive.
O que é Keep Alive ?
Keep Alive é um sinal que o dispositivo remoto GPRS envia ao software Active Net de
tempos em tempos (esse tempo é programado no próprio dispositivo remoto GPRS). Se o software
Active Net receber este sinal, a comunicação entre o dispositivo e o software estará funcionando.
!
Por exemplo, temos um módulo M-300 programado com um Keep Alive de 10 minutos, então
deve-se programar nessa tela o tempo para gerar evento de falha de Keep Alive maior do que o tempo
de Keep Alive programado no módulo M-300, nesse caso maior que 10 minutos. E o tempo para
desconectar o cliente por falta de comunicação deve ser maior que o tempo para gerar a falha de Keep
Alive (o próprio software Active Net não permite cadastrar um tempo menor).
Cada cliente pode ter um tempo para gerar falha de Keep Alive e de desconectar por falta de
comunicação individual. (veja item 3.1)
2.4 - CONFIGURAÇÕES DOS EVENTOS INTERNOS
Com o software Active Net pode-se determinar quais eventos internos (eventos gerado pelo
próprio software Active Net) será gerado e também configurar o código desses eventos.
Clique em “Eventos Internos”. Do lado direito da tela é mostrado todos os eventos internos que o
software pode gerar e, caso você não queira gerar um determinado evento, basta desmarcá-lo. Se
preferir alterar o código de um evento interno edite o número que aparece na frente do nome do evento.
Onde tem JFL, tem segurança!
04
2.5 - CONFIGURAÇÕES DOS EVENTOS EXTERNOS
Com o software Active Net pode-se: editar, incluir e excluir a descrição dos eventos externos
(eventos recebidos dos dispositivos remoto GPRS). Clique em “Eventos Externos”, do lado direito da
tela é mostrado todos os eventos externos já cadastrados.
Para incluir um novo evento basta clicar em “Incluir”, atribuir o código do evento e a sua
descrição (nome do evento). Em seguida clique em “Gravar”.
Para salvar todas as configurações realizadas na tela de configurações, clique em salvar antes de
fechar a tela de configurações.
3 - CONTROLE DE IMEI
Clique no botão “controle de IMEI” que se encontra na tela principal do software. Através da tela
que será aberta pode-se controlar os IMEI´s já cadastrados ou/e os que estão tentando comunicar com
o software Active Net (que estão na lista de pendentes).
! O que é um IMEI?
IMEI é a abreviação de International Mobile Equipment
Internacional de Equipamento Móvel). Um número único
celular. Como os dispositivos remoto GPRS possuem um
transmissão de dados, a identificação desses dispositivos pode
módulo celular.
Identify (Identificação
para cada telefone
módulo celular para
ser feita pelo IMEI do
Onde tem JFL, tem segurança!
05
Um dispositivo remoto GPRS configurado corretamente tentará se comunicar com o software
Active Net assim que ele é ligado. Ele enviará o IMEI para o software. Se este IMEI não estiver
cadastrado na lista de Liberados ou Bloqueados, será então incluído na lista de Pendentes.
Para que o dispositivo remoto GPRS se conecte com o software Active Net, o IMEI deste, que
está na lista de Pendentes, deverá ser incluído na lista de Liberados.
Há possibilidade de se cadastrar IMEI’s diretamente no software Active Net, deixando os
previamente Liberados. Para isso basta clicar em “Incluir” e cadastrar o IMEI desejado.
Na parte superior dessa mesma tela pode-se selecionar (filtrar) quais IMEI’s que se deseja
visualizar, podendo ser selecionados os IMEI’s: Pendentes, Liberados, Bloqueados, on-line e/ou offline. Veja abaixo a imagem dessa tela.
3.1 - Edição de atributos do IMEI
Para alterar os atributos de um IMEI já cadastrado, selecione o IMEI desejado e clique em editar.
Dessa forma consegue-se editar o tempo limite de Keep Alive, tempo limite para desconectar , situação
(Liberado ou Bloqueado), nome do cliente e telefone para cada IMEI individualmente.
4 - GERENCIAR CLIENTES
Clique no botão “gerenciar clientes”. Na tela que será aberta pode-se visualizar o status dos
clientes que estão cadastrados no Active Net, como por exemplo, se o cliente está ou não conectado,
IMEI, conta, se as PGM´s e entradas estão abertas ou fechadas, Sim Card utilizado, nível do sinal e se
o download para o painel está liberado.
Através dessa tela também pode-se acionar/desacionar a PGM 1 e/ou 2, ativar download para o
painel de alarme, reiniciar o módulo e até mesmo fazer toda a programação do módulo universal GPRS
M-300 remotamente via GPRS .
Veja a seguir essa tela com a explicação detalhada de cada botão.
Onde tem JFL, tem segurança!
06
1
2
3
4
5
6
7
Veja na tabela abaixo a função de cada botão dessa tela:
1
Liberar painel
para
up/download
Comuta a linha telefônica com o painel de alarme para o up/download da programação do
painel de alarme. Obs.: Após o tempo de up/download programado no módulo M-300 o
up/download é cancelado automaticamente.
2
Cancelar
up/download
Cancela o up/download a qualquer momento quando clicado.
3
PGM 1
Acionar / desacionar a PGM 1. Caso essa PGM esteja programada para funcionar sem retenção
ela permanecerá acionada durante o tempo de retenção programado para essa PGM.
4
PGM 2
Acionar / desacionar a PGM 2. Caso essa PGM esteja programada para funcionar sem retenção
ela permanecerá acionada durante o tempo de retenção programado para essa PGM.
5
Atualizar
Atualiza as informações mostradas (como situação das entradas e PGM`s, sinal, etc...)
de todos os clientes que estão sendo mostrados na tela clientes.
6
Programar
Chama um tela semelhante a tela principal do Programador M-300 para realizar toda a
programação do módulo M-300 remotamente via GPRS.
7
Reiniciar
Módulo
Quando é realizado uma alteração na programação do módulo referente a IP, porta,
e tudo que é relacionado ao Simcard é necessário reiniciar o módulo para que essas
novas configurações entre em vigor.
Obs.: Na programação remota (via GPRS) não é permitido programar o APN, Login, Senha e PIN do SimCard1 e SimCard2.
5 - RELATÓRIOS
Para gerar relatórios dos eventos recebidos pelo Active Net clique em “Relatórios”. Será aberta
uma tela de filtro de eventos para que se possa selecionar os eventos para gerar o relatório desejado,
esses eventos podem ser selecionados por diversas categorias. Por exemplo: por data, por hora, por
partição, por conta, etc. e diversas outras categorias conforme se pode ver na tela “Filtro de Eventos”
que é mostrada na próxima página.
Clique em “Filtrar”, será aberta uma tela com os eventos selecionados para que se possa salvar
ou imprimir esses eventos selecionados.
Onde tem JFL, tem segurança!
07
ESPECIFICAÇÕES RECOMENDADAS DE HARDWARE E SOFTWARE
- SISTEMAS OPERACIONAIS
WINDOWS 2000
WINDOWS XP PROFESSIONAL SP2
WINDOWS 2003 SERVER
- HARDWARE
Processador Pentium Core Duo ou Superior.
Porta Serial RS232 e/ou Porta Serial Virtual.
Placa de Rede Ethernet
60 GB de Disco Rígido
Memória RAM
- 1 GB até 200 módulos GPRS.
- 2 GB pelo menos para mais de 200 módulos GPRS.
* Imagens meramente ilustrativas.
* A JFL Alarmes reserva-se o direito de alterar as características e especificações técnicas contidas
nesse guia sem prévio aviso.
Onde tem JFL, tem segurança!
08

Documentos relacionados